Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Grau dos Adjetivos  Voltar

Grau dos Adjetivos

 

O adjetivo em matolês pode ser flexionado em três graus: o positivo (positive), o comparativo (comparative) e o superlativo (superlative).

Estudaremos cada um deles adiante.

Grau Positivo

O grau positivo é o grau normal do adjetivo, quando ele não expressa nada mais que o seu próprio sentido:

belo = bel amarelo = amaril grande = grand quente = calant

Grau Comparativo

O grau comparativo compara dois seres ou dois grupos de seres que são qualificados com um adjetivo em comum. Podem comparar por superioridade, por inferioridade ou por igualdade.

Comparativo de superioridade: plus...que

O carro é mais bonito que a moto = La charret its plus bonnite que la moto.

Os irmãos são mais unidos que seus amigos = Les germains soen plus units que sueys ammis.

Comparativo de inferioridade: minnues...que

O carro é menos bonito que a moto = La charret its minnues bonnite que la moto.

Os irmãos são menos unidos que seus amigos = Les germains soen minnues units que sueys ammis.

Comparativo de igualdade: than...que

O carro é tão bonito quanto a moto = La charret its than bonnit que la moto

Os irmãos são tão unidos quanto seus amigos = Les germains soen than units que sueys ammis.

Exceções

Os adjetivos bon, maud, pec e grand têm formas especiais para o comparativo de superioridade. Essas formas substituem a construção com plus...que, invalidando-a.

São elas, respectivamente: melleur (e) (s), peyour (e) (s), minour (e) (s), mayour (e) (s).

Grau Superlativo

O grau superlativo pode ser dividido em dois: grau superlativo relativo (dividido em superioridade e inferioridade) e grau superlativo absoluto (dividido em analítico e sintético). O superlativo relativo é uma comparação de grandes proporções, onde um ser ou grupo de seres é comparado em relação a todos os outros do mesmo tipo, espécie ou categoria. O superlativo absoluto é elevar o adjetivo ao seu grau máximo de qualificação, é maximizar totalmente o valor expressivo do adjetivo.

A seguir, as explicações de cada um:

Superlativo Absoluto

O superlativo absoluto analítico é o superlativo formado com advérbios de intensidade tais como moy, assez, bian, assibian: moy bonnit, assibian units. (Obs.: Assibian é mais formal.)

O superlativo absoluto sintético tem o mesmo sentido do analítico, mas, como o próprio nome diz, é sintético, formado de uma única palavra. Essa palavra é formada pelo acréscimo da desinência -ysim (e) (s) nos masculinos dos adjetivos.

grand = grandysim amusant = amusantysim

Se o adjetivo terminar em -e, este é eliminado e então se acrescenta -ysim (e) (s):

tendre = tendrysim putre = putrysim

Se o adjetivo terminar em -el, a desinência a acrescentar é -ym (e) (s):

speciel = specielym facel = facelym

Caso o adjetivo termine em -bel, a desinência será a padrão: -ysim (e) (s):

ammabel = ammabelysim confortabel = confortabelysim

Se o adjetivo terminar em -er a desinência será -rim:

reguller = regullerrim simmiler = simmilerrim

Há as exceções, como:

macre = macerrim paupre = pauperrim bianévoulle = bianevoullantysim maldévoulle = maldevoullantysim bon = optim maud = pessim ammy = ammicysim pec = minim, pequin grand = maxim, grandon

Superlativo Relativo

O superlativo relativo de superioridade estabelece uma ampla comparação de superioridade.

São usados um artigo definido e o advérbio de intensidade mast (plus é menos usual) antes do adjetivo (se este se flexiona, o artigo deve concordar com ele):

o mais bonito = le mast bonnit as mais doces = las mast dultces a mais querida = la plus quissêtte

O superlativo relativo de inferioridade estabelece uma ampla comparação de inferioridade. São usados um artigo definido e o advérbio de intensidade minnues antes do adjetivo (se este se flexiona, o artigo deve concordar com ele):

o menos bonito = le minnues bonnit as menos doces = las minnues dultces a menos querida = las minnues quissêttes

Grau dos Adjetivos - Comparativo e Superlativo

São dois os graus dos adjetivo: comparativo e superlativo.

1) Grau comparativo

a) De igualdade

Sou tão alto como(ou quanto ) você.

b) De superioridade

Analítico : Sou mais alto (do) que você.
Sintético:
O Sol é maior (do) que a Terra.

c) De inferioridade

Sou menos alto (do) que você.

Obs: Alguns adjetivos possuem, para o comparativo de superioridade, formas sintéticas herdadas do latim.

Exemplos

bom-melhor
mau-pior
grande-maior pequeno-menor
alto-superior
baixo -menor

2) Superlativo

O superlativo expressa qualidades num grau muito elevado ou em grau máximo.

O grau superlativo pode ser absoluto ou relativo e apresenta as seguintes modalidades:

Superlativo Absoluto: ocorre quando a qualidade de um ser é intensificada, sem relação com outros seres.

Apresenta-se nas formas:

1-) Analítica: a intensificação é feita com o auxílio de palavras que dão ideia de intensidade (advérbios). Por exemplo: O concurseiro é muito esforçado.
2-) Sintética:
nessa, há o acréscimo de sufixos. Por exemplo: O concurseiro é esforçadíssimo.

Observe alguns superlativos sintéticos:

benéfico - beneficentíssimo
bom - boníssimo ou ótimo
comum - comuníssimo
cruel - crudelíssimo
difícil - dificílimo
doce - dulcíssimo
fácil - facílimo
fiel - fidelíssimo

Superlativo Relativo: ocorre quando a qualidade de um ser é intensificada em relação a um conjunto de seres.

Essa relação pode ser:

1-) De Superioridade: Essa matéria é a mais fácil de todas.
2-) De Inferioridade: Essa matéria é a menos fácil de todas.

Note bem:

1) O superlativo absoluto analítico é expresso por meio dos advérbios muito, extremamente, excepcionalmente, antepostos ao adjetivo.

2) O superlativo absoluto sintético apresenta-se sob duas formas: uma erudita, de origem latina, outra popular, de origem vernácula. A forma erudita é constituída pelo radical do adjetivo latino + um dos sufixos -íssimo, -imo ou érrimo. Por exemplo: fidelíssimo, facílimo, paupérrimo. A forma popular é constituída do radical do adjetivo português + o sufixo -íssimo: pobríssimo, agilíssimo.

3-) Os adjetivos terminados em –io fazem o superlativo com dois "ii": frio – friíssimo, sério – seriíssimo; os terminados em –eio, com apenas um "i": feio - feíssimo, cheio – cheíssimo.

Grau dos Adjetivos - Formação

Grau

Formação

Exemplos

Comparativo    
de superioridade mais + adjectivo + que, do que ou quanto És mais alto que o João.
de igualdade tão + adjectivo + como Ela é tão ágil como a mãe.
de inferioridade menos + adjectivo + que, do que ou quanto Sou menos hábil que tu.
Superlativo    
Absoluto sintético acrescentam-se os sufixos -íssimo, -imo, -rimo belíssimo, felicíssimo, facílimo, libérrimo
Absoluto analítico antepõem-se ao adjectivo os advérbios muito, bem, assaz, bastante, imensamente, etc. muito fácil, bem pobre, assaz difícil, bastante largo, imensamente bom
Relativo de superioridade antepõe-se o (a) ao comparativo de superioridade É o mais antigo prédio Foi a mais hábil professora
Relativo de inferioridade antepõe-se o (a) ao comparativo de inferioridade O Carlos é o aluno menos estudioso do colégio

Grau dos Adjetivos - Classificação

É a palavra variável que caracteriza o substantivo.

Classificação dos adjetivos

Primitivo

aquele que não deriva de outra palavra dentro do próprio português. pequeno, doce.

Derivado

aquele que deriva de uma outra palavra dentro do próprio português (geralmente de substantivos ou de verbos). preguiçosa (do substantivo preguiça), amargurado ( do verbo amargurar).

Simples

aquele formado por um único  elemento. bonito, largo.

Composto

aquele formado por dois ou mais elementos. luso-brasileiros, castanho-claro.

Pátrio

aquele que indica nacionalidade ou origem. brasileiro, catarinense.

Restritivo

aquele que especifica a significação de um substantivo. a

prova teve questões difíceis .

Explicativo

aquele que indica uma característica inerente ao substantivo. o

sol quente desta tarde animou as crianças.

Plural dos adjetivos

O adjetivo concorda em número com o substantivo a que se refere.

Terminação (regra geral)

Plural

Exemplos

vogal e ditongo acrescenta-se -s tristes, maus
consoante acrescenta-se -es felizes, elementares

Terminação (particularidades)

Plural

Exemplos

-ão muda para -ãos, -ães ou -ões sãos, glutões
-m muda para -ns jovens, bons
-al, -ol, -ul muda para -ais, -ois, -uis ovais, azuis
-el muda para -éis, -óis moscatéis, fiéis, espanhóis
-il tônico muda o -l em -s febris, infantis
-il átono muda para -eis fúteis, férteis
-ás, -ês, -is acrescenta -es portugueses
-s, -x não muda simples

Adjetivos compostos

Plural

Exemplos

por justaposição só o último elemento toma a forma do plural (exceção de  surdo-mudo que toma a forma surdos-mudos) agro-pecuárias, hispano-americanos, médico-cirúrgicos, luso-americanas
referentes a cores quando o segundo elemento é um substantivo não mudam verde-esmeralda, amarelo-canário, verde-oliva

 Feminino dos adjetivos

O adjetivo concorda em gênero com o substantivo a que se refere.

Terminação (regra geral)

Feminino

Exemplos

-o muda para -a bonita, larga, formosa

Terminação (particularidades)

Feminino

Exemplos

-ão muda para -ã, -ona (tem exceções: beirão-beiroa) sã, chorona
-ês, -or, -u acrescenta -a (tem exceções: hindu, cortês, trabalhadeira,judia) francesa, encantadora, crua
-dor, -tor muda para -triz geratriz, motriz
-eu (com e fechado) muda para -éia européia, hebréia
-eu (com e aberto) muda para -oa ilhoa, tabaroa

Adjetivos compostos

Feminino

Exemplos

 p or justaposição apenas o segundo elemento assume a forma feminina (excetua-se surdo-mudo que toma a forma surda-muda) norte-americana, luso-espanhola

Adjetivos Uniformes

Terminação

Feminino

Exemplos

-a não muda agrícola, homicida, indígena, celta
-e não muda árabe, breve, doce
-ense, -ante, -ente, inte não muda ateniense, hilariante, coerente, contribuinte
-l não muda (exceção: espanhola) artificial, amável, frágil, azul
-s (em adjetivos paroxítonos) não muda reles, simples
-ar e -or (nos comparativos) não muda ímpar, vulgar, inferior, pior
-z, -m não muda (exceção: boa) audaz, feliz, selvagem, virgem

Grau dos adjetivos

Grau

Formação

Exemplos

Comparativo

 

 

de superioridade mais + adjetivo + que, do que A garota é mais inteligente que seu irmão
de igualdade tão + adjetivo + quanto (como) Ela é tão ágil quanto sua mãe
de inferioridade menos + adjetivo + que, do que O garoto é menos inteligente que sua irmã

Superlativo

 Formação

Exemplos

Absoluto sintético acrescentam-se os sufixos -íssimo, -imo, -rimo belíssimo, felicíssimo, facílimo, libérrimo
Absoluto analítico antepõem-se ao adjetivo os advérbios muito, bem, bastante, imensamente, etc. muito fácil, bem pobre, bastante largo, imensamente bom
Relativo de superioridade antepõe-se o (a) ao comparativo de superioridade É o mais antigo prédio Foi a mais hábil professora
Relativo de inferioridade antepõe-se o (a) ao comparativo de inferioridade O garoto é o menos inteligente da classe

  Comparativos e superlativos irregulares

Adjetivo

Comparativo de Superioridade

Superlativo

Absoluto sintético

Relativo

bom melhor ótimo o melhor
mau pior péssimo o pior
grande maior máximo o maior
pequeno menor mínimo o menor

Fonte: victorian.fortunecity.com/www.weblinguas.com.br/www.culturatura.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal