Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Culinária Tailandesa  Voltar

Culinária Tailandesa

 Tailândia é um paraíso para os amantes da boa cozinha .

Culinária Tailandesa

Todo o país é um território de aromas e sabores que cativam aos mais exigente dos goumerts. A riqueza de ingredientes, a criatividade gastronômica, delicadeza na apresentação e a boa qualidade dos adereços.

Fazem da cozinha tailandesa uma das mais exóticas e ricas de todo o oriente.

A base da gastronomia são os molhos preparados com vários ingredientes, como pimentas, massa de caranguejo, alho e espécies. Alguns desempenham um papel específico, como por exemplo, o molho de peixe (nam pla), que em muitos pratos substitui o sal.

Outros se utilizam para ressaltar sabores, como o molho de ostras fermentadas ou para equilibrar os sabores, como a que incorpora o leite de coco.

O arroz é um dos pratos que nunca faltam na comida .

Preparar-se de diversas formas: fervido, frito ou na sopa. Na zona do norte o arroz é mais gelatinoso e se conhece como o "arroz pegajoso".

O café da manhã tipicamente thai, conhecido como khowtom de clara influência chinesa, é muito consistente. Geralmente se compõe de arroz com frango, porco, camarões e alho, acompanhado de um ovo frito e pepinos em conserva. Com este desjejum o café não é necessário para despertar o corpo. Mas não é motivo para alarmar-se já que na maioria dos hotéis se costuma servir o desjejum ao estilo americano.

A hora de almoçar a comida é mais leve e geralmente consiste em só um prato de arroz frito, talharins, algum sanduíche frio ou verdura.

A refeição mais importante do dia é o jantar. Nela concentram-se em quantidade, variedade e sabor dos melhores pratos tailandeses .

Se compõe de arroz, sopa, peixe ou frango, preparado de diversas formas, saladas, hortaliças, molho, sobremesa ou fruta. É muito abundante. Prove o Khao Mangal, um frango cozido ao vapor acompanhado de gengibre. Recomendamos o sukijakithai, uma especialidade thai a base de diversas classes de carne e peixe, empanado em ovo e acompanhados de verduras e massa feita com farinha de arroz. Todos os ingrediente se preparam e cozinham numa panela a vista dos comensais. Se prefere algo mais picante o Neuayum, uma mescla condimentada de carne moída com salada. Geralmente é acompanhada de Pad Thai, macarrão cabelo de anjo fritos com brotos de sementes.

Para pratos preparados com curry existem para todos os paladares, tente o Kaeng Kari Kai; um prato de frango com curry muito suave ao estilo indiano ou, o Kaeng Kainaw Kai, preparado com bambu. Para bocas mais forte o Kaeng Phet Kai; um curry thai muito picante com frango. Nos numerosos portos de rua poderá degustar o Salapau, pãezinhos de levedura recheados de carne de porco ou o Khanon Djieb recheados de lagosta. Este últimos se molham num molho de soja antes de levá-los a boca.

Na região do norte preparam o Larp, um prato muito característico feito a base de fígado, porco ou pato e hortaliças.

Os pratos desta zona costumam ser preparados de maneira mais suave e menos elaborada, enquanto que a cozinha da região sul, tem sua base nos peixes e nos frutos do mar, é mais picante.

Para terminar, uma boa sobremesa o Kanon. Prove o Kluay Buat Chii, banana com leite de coco, o Sangka yaa, natilhas de coco ou o Maw Kaeng, natilhas preparadas a base de ovo. E se ainda pode, uma boa fruta. Não Terá nenhum problema para escolher já que tem todas as classes.

Ademais dos ricos sabores, surpreenderá a delicadeza e a arte com que apresentam a maioria dos pratos .

Nunca faltaria os arranjos florais na mesa, nem as frutas ou verduras moldadas baixo caprichosas formas. Quando um vai ao comedor, abre-se um arco-íris de cores e sabores que cativam ao mais exigente.

Em Tailândia encontrará comida de outros países.

A mais comum é a comida china , mas também existem restaurantes que servem comida própria de Filipinas, Índia, Coréia, Malásia e também ocidental.

Bebidas

Quanto a bebidas o mais comum são os sucos de frutas, que pode-se degustar nos diversos lugares que se encontram. Não deixe de provar o de manga, coco verde, cana de açúcar, guánabano, goiaba ou papaia. Por outro lado, nos restaurante é muito frequente o café gelado. Quanto a água, o melhor é beber água mineral.

Em Tailândia encontrará a maioria de licores e bebidas espirituosas. Quanto a cerveja as mais conhecidas são a Shinga e a Kloster.

Restaurantes em Bangkok

*Seafood Market Restautante, 388 Sukhumvit Road. O lugar é um verdadeiro espetáculo. Aqui cada um compra o peixe ou o fruto do mar, paga no caixa e entra no restaurante onde preparam ao gosto. No final paga-se o serviço e a preparação.

*Yok Yor, Um restaurante flutuante sobre o rio Chao Phraya. Aqui encontrará comida thais, japonesa, china e ocidental.

*Tumpnakthai, O restaurante maior do mundo. Os garçons utilizam patins para servir e para mover de um lugar a outro. Se surpreenderá da boa maneira.

*Golden Dragon, para comida china, o Charlys, para comidas ocidentais é o Royal Índia.

Restaurantes em Chiang Mai

*Si Phen, perto do Wat Phra Singh. Especialmente thais. Aberto somente de 9 as 17 h.

*Riverside Bar, Charoenrat Road No, 200. Excelente comida, ademais de contar com uma atmosfera muito especial. Na hora do jantar tem música ao vivo.

*Si Donchai Phochana, em Si Donchai Road. É famoso pela habilidade de seus cozinheiros para preparar qualquer prato tailandês ou chino .

Restaurante em Phuket

*Raan Jee Nguat, cozinha regional é a especialidade da região.

*Mae Porn, com um ambiente simples e acolhedor. Aqui pode-se desfrutar dos sucos mais saborosos de Tailândia e de uma boa comida regional e ocidental.

Fonte:  www.rumbo.com.br

Culinária Tailandesa

Muitas pessoas já devem estar acostumadas com as delícias da culinária tailandesa , através de restaurantes típicos espalhados pelo mundo. Experimentar a comida local será, certamente, uma das grandes atrações de sua viagem à Tailândia !

culinária típica foi muito influenciada pela cozinha chinesa, com ingredientes vindos também da Índia, do Laos e da Malásia.

A essência da culinária tailandesa combina erva cidreira, leite de coco, gengibre, tamarindo, manjericão e alho, além de mais de 40 variedades de outra especiarias. Os alimentos normalmente são cozidos numa panela wok, junto com ingredientes frescos vindo direto do mercado.

É importante ressaltar que nem toda comida tailandesa é picante.

Muitos dos pratos fritos e das massas são servidas com temperos à parte, como molho de peixe, pimenta seca, açúcar, amendoim e molho de soja, para que cada viajante possa ajustar a refeição ao seu gosto pessoal.

De qualquer maneira, não deixe de experimentar pratos que são considerados muito apimentados só por causa de seu paladar sensível: a expressão my phet (sem pimenta) é a dica para que sua refeição venha com uma porção muito mais comedida do temido tempero.

Tão variada quanto a própria culinária são os lugares onde você pode apreciar os sabores tailandeses. Barracas nas ruas e mercados noturnos são ótimos lugares para se experimentar desde Pad Thai (macarrão frito) até vermes do bambu. Os tailandeses adoram comidinhas rápidas, por isso as ruas são repletas de opções.

Muitos restaurantes terão menus em inglês, entretanto, vale a pena se não aprender, decorar os nomes dos seus pratos favoritos para ajudar você a escolher suas primeiras refeições.

Não se acanhe em pronunciar do seu jeito "gringo": os vendedores adoram e se mostrarão muito prestativos! Mais tarde, quando seu organismo já estiver mais aclimatado, aí sim você deve arriscar, pedindo, por exemplo, o prato com o maior número de consoantes do cardápio: pode ser muito divertido!

Nos lugares mais conhecidos pelos turistas, você encontrará pequenos Cafés que servem pratos ocidentais , cuja qualidade varia bastante. Alguns viajantes preferem tomar seu café da manhã nestes lugares, que servem panquecas, cereais matinais, ovos e torradas.

Não se esqueça, portanto, que a comida nestes restaurantes pode não ter a mesma qualidade daquela servida em casa, e por isso às vezes vale mais a pena experimentar o café da manhã tailandês, que inclui khao Tom (sopa de arroz), khao khai dow (arroz na chapa com ovos fritos) ou khao man ghai (arroz com frango desfiado).

Vegetarianos não terão seu cardápio tão restrito quanto em outras partes da Ásia: molhos vegetarianos e pratos com macarrão são vendidos em qualquer lugar, e há também a opção de frituras. Vegetariano, em  tailandês, fala-se khon je. 

Fonte:  www.africadosul.org

Culinária Tailandesa

culinária tailandesa é uma referência para os bons gourmets. Isto decorre do fato de a Tailândia possuir ótimas condições climáticas permitindo que apresente alimentos em fartura e também pelo cuidado e delicadeza com que os tailandeses preparam suas refeições originando pratos que são uma verdadeira arte culinária .

Para os tailandeses o comer é um ato informal, porém com um valor social muito arraigado. Segundo os próprios tailandeses a comida e o ato de comer tem de ser “Sanuk” o que significa em alegria.

Para o preparo dos pratos tailandeses o mais importante é ter em mãos os temperos mais usados nesta culinária .

Diferente do que imaginamos, a maioria são ingredientes usados no dia-a-dia e fáceis de se encontrar em qualquer supermercado, como o leite de coco, alho, coentro, raspas de limão, folha de limão kafir, pimenta do reino e açúcar mascavo. Entre os temperos menos conhecidos pelos brasileiros está o nam pla, um molho de peixe fermentado, de forte aroma, que tem por finalidade salgar o alimento.

Os pratos apimentados são preferência em toda a Tailândia .

A pimenta e o chilly provêm originalmente da América Central e da América do Sul, e foram introduzidas na Tailândia através da chegada dos comerciantes portugueses no século XVI.

O chilly é uma planta tropical da família do pimentão, conhecida por pimenteira-cumari ou peperoncino, possui sabor picante, é encontrado ao natural ou seco, inteiro ou em pó, na forma de pasta e de molho pronto com tomates. Recomenda-se que tome muito cuidado na sua manipulação para evitar queimaduras nos olhos e na pele.

Mesmo com a unânime utilização dos ingredientes picantes, a comida tailandesa varia conforme as regiões.

Porém, podemos considerar uma refeição clássica tailandesa composta por peixe no vapor, sopa, peixe frito, molho picante, salada, curry de frango ou porco e de sobremesa frutas. Mas a estrela do menu é o tradicional arroz jasmin. De origem tailandesa, este arroz é conhecido pelo aroma de jasmim, que tem o poder de abrir o apetite.

A textura é macia e úmida, e os grãos são alongados e finos. O arroz é a base não só da comida , mas também da vida os tailandeses, o que pode ser evidenciado pela palavra utilizada para descrever o ato de comer “Khau” que significa arroz.

Fonte:   www.nutrociencia.com.br

Culinária Tailandesa

Camarão Oriental com Limão

 Ingredientes 

1 colher (sobremesa) de limão (raspas)
2 colheres (sopa) de óleo de amendoim
2 colheres (sopa) de amido de milho
4 colheres (sopa) de sumo de limão
2 colheres (sopa) de molho de soja
1 colher (chá) de açúcar
2 xícaras de cogumelos frescos
1 xícara de cebola
1 xícara de água
1 embalagem de feijão verde
½ cubo de caldo de galinha
½ quilo de camarão
pimenta preta
2 talos de aipo
arroz cozido

 Modo de Preparar 

Descongelar os camarões, se for o caso, e secar bem. Descascar e retirar a tripa. Preparar o molho: misturar água, o amido de milho, o molho de soja, o açúcar, o cubo de caldo de galinha desfeito, as raspas e o sumo de limão, a pimenta, mexer bem e reservar. Levar uma frigideira grande de ir à mesa aquecer em fogo forte, e juntar uma colher (sopa) de óleo. Juntar os cogumelos laminados, o aipo grosseiramente picado e o pimento verde cortado em tiras muito finas, deixando fritar por 3 minutos. Juntar a cebola ou chalota às rodelas finas e deixar fritar por mais 1 minuto. Retirar os vegetais da frigideira e reservar. Colocar o restante óleo na frigideira, esperar aquecer e juntar metade dos camarões. Deixar fritar durante 3 minutos, mexendo sempre. Retirar os camarões e repetir a operação com os camarões restantes. Juntar todos os camarões à volta da frigideira, deixando o centro livre. Colocar o centro o molho, mexendo até engrossar e formar bolhas de ar. Juntar os vegetais e o feijão verde. Mexer para misturar os legumes com o molho, com cuidado, para que os camarões se mantenham nas bordas e não se misturem com os restantes ingredientes. Deixar cozinhar por mais 2 minutos e servir na própria frigideira. Acompanhar com o arroz.

Caril de Frango

 Ingredientes 

3 colheres (sopa) de manteiga
2 colheres (sopa) de caril
sementes de cardamomo
400 ml de leite de coco
100 gramas de presunto
250 gramas de tomate
100 ml de natas
1 maçã reineta
2 dentes de alho
canela (em pó)
1 cebola
1 frango
1 limão
açafrão
louro
macis
pimenta
sal
tomilho

 Modo de Preparar 

Picar a cebola e dourar na margarina. Juntar o frango, cortado em pedaços, o presunto cortado em bocadinhos e a maçã ralada. Polvilhar com um pouco de tomilho, uma pitada de cardamomo, canela, macis, os dentes de alho esmagados, louro, açafrão e caril. Misturar tudo e juntar o tomate pelado e esmagado. Regar com o leite de coco e deixar cozinhar durante 40 minutos. Temperar com sal e pimenta. No último momento adicionar um pouco de sumo de limão e as natas.

Caril de Lulas

 Ingredientes 

1 cubo de caldo de carne
1 e ½ quilos de lulas
100 ml de água
1 frasco de caril
250 ml de leite
piripiri
sal

 Modo de Preparar 

Amanhar as lulas e cortar em rodelas. Numa panela juntar o conteúdo do frasco de caril indiano com as lulas. Acrescentar o cubo de caldo de carne dissolvido em água. Deixar ferver durante 15 minutos e em seguida juntar o leite, tampar e deixar cozinhar em fogo brando até que as lulas estejam tenras. Se necessário acrescentar um pouco mais de leite durante a cozedura. Acertar o sal e picante a gosto. Servir acompanhado com arroz branco.

Curry Thai

 Ingredientes 

1 colher (sopa) de amido de milho dissolvido num pouco d’água
1 colher (sopa) rasa de curry em pó
2 colheres (chá) de açúcar mascavo
½ xícara (chá) de aspargos em pedaços de 3 cm
½ xícara (chá) de leite de coco
½ xícara (chá) de shoyu
½ xícara (chá) de salsão
4 kani-kamas desfiados e coentro para decorar
100 gramas de filé de coxa de frango
100 gramas de camarão médio limpo
1 maçã descascada em cubinhos
1 pitada de glutamato de sódio
1 pimentão vermelho em tiras
1 cebola roxa em fatias finas
1 dente de alho bem picado
½ litro de caldo de galinha

 Modo de Preparar 

Fazer o pré-preparo cortando: o salsão em fatias, o pepino em tiras, a cebola em fatias; picar o alho; descascar e cortar a maçã em cubinhos; e cortar o filé de coxa de frango em cubos. Ferver o caldo de galinha e colocar os cubinhos de frango para cozinhar em fogo alto. Quando o frango estiver bem cozido e o caldo reduzido a 1/3, acrescentar todos os ingredientes salvo o amido de milho. Mexer muito bem e continue cozinhando por alguns minutos. Retirar a panela do fogo e acrescentar o amido de milho aos poucos e sem parar de mexer para não empelotar. Voltar a panela ao fogo e deixar engrossar, mexendo sempre. Corrijir o sal, caso necessário, e retirar do fogo. Decoare com o kani e um pouco de coentro por cima.

Gaeng Keow Wan Gai

 Ingredientes 

¼ xícara de manjericão desfolhado pequeno
3 colheres (sopa) de açúcar cristal
1 cenoura cozida, cortada em rodelas bem finas
2/3 vidro de leite de coco (vidro de 200 ml)
60 ml de nam pla (caldo de peixe tailandes)
500 gramas de peito de frango em tiras
6 folhas de limão
Curry verde

 Modo de Preparar 

Colocar o leite de côco e o curry verde na panela e deixar ferver. Pode colocar um pouco de água para deixar o leite de côco mais fino, assim ele não seca facilmente. Acrescentar o frango, o nam pla e o açúcar. Cozinhar no fogo baixo. Acrescentar as cascas de limão e engrossar o molho com um pouco de amido de milho. Adicionar a cenoura picada e o manjericão. Retirar as cascas de limão e servir bem quente.

 Dicas 

Nam pla é um fermentado de peixes tailandês. Para substituir preparar com 1 dente de alho amassado, 20 gramas de anchovas salgadas, 1 colher (sopa) de açúcar mascavo e 2 xícaras de agua. Levar ao fogo até ferver, apagar o fogo e deixar repousar por 3 horas, coar e utilizar, guardando o que resta na geladeira para outro uso.

 Caril ou curry tailandês 

Existem muitos tipos de caris tailandeses. Eles são diferentes do caril indiano conhecido no Brasil. Geralmente são pastas e são designados pela cor. Eles são feitos com ervas, especiarias, pimentas, raízes, alho, cebola, pasta de camarão e sal.

Leite-Creme Tailandês

 Ingredientes 

½ colher (chá) de extrato de jasmim
1 xícara de leite de coco
1 xícara (chá) de açúcar
6 ovos

 Modo de Preparar 

Misturar os ovos, o leite de coco, o açúcar e o extrato de jasmim. Bater tudo com um garfo durante 2 minutos. Em uma panela de vapor, aquecer uma forma com cerca de 23 cm. Colocar a mistura dos ovos nas formas. Tampar a panela de vapor e deixar cozinhar durante aproximadamente 30 minutos. Deixar esfriar e, depois, cortar em pedaços.

Marinada Asiática

 Ingredientes 

2 colheres (sopa) de óleo de sésamo
2 colheres (sopa) de vinagre de arroz
1 colher (sopa) de gengibre
1 colher (sopa) de alho
¼ xícara de molho de soja
pimenta preta
1 echalota

 Modo de Preparar 

Picar a echalota, o alho e ralar o gengibre. Misturar todos os ingredientes numa tigela e juntar a peça a marinar. Cobrir totalmente a tigela e levar a geladeira durante, pelo menos por 6 horas. Mexer ocasionalmente (indicado para carnes vermelhas, brancas, peixe e vegetais).

Marinada para Satay (espetadas)

 Ingredientes 

1 e ½ colher (sopa) de nampla (molho de peixe)
2 colheres (sopa) de açúcar mascavado
½ colher (chá) de coentros (sementes)
2 colheres (sopa) de leite de coco
1 colher (sopa) de limão (sumo)
½ colher (sopa) de pimenta preta
1 colher (sopa) de pimenta rosa
½ colher (sopa) de curcuma
1 colher (chá) de cominhos

 Modo de Preparar 

Moer todas as pimentas, as sementes, a curcuma e os cominhos, no caso de não usar os ingredientes em pó. Num recipiente misturar todos os ingredientes. Juntar a carne cortada em cubos (para espetada) e deixar a marinar durante 3 horas (quantidade para 750 gramas de carne).

Molho Agridoce

 Ingredientes 

1 e ½ (sopa) colher de farinho amido de milho
4 colheres (sopa) de vinagre balsâmico
¼ xícara de açúcar mascavado
¼ xícara de ketchup
1 xícara de água
4 lichias

 Modo de Preparar 

Ferver a água numa panela pequena. Juntar o vinagre e deixar voltar a ferver. Juntar o ketchup, misturar bem e acrescentar o açúcar. Misturar e deixar cozinhar durante 3 a 4 minutos em fogo médio. Misturar o amido de milho com 2 colheres (sopa) de água e juntar ao molho. Deixar ferver durante mais 1 minuto. Juntar as lichias picadas e deixar ferver durante alguns minutos.

Morango Picante

 Ingredientes 

½ xícara de açúcar granulado
2 pimentas vermelhas sem as sementes
1 caixa de morangos

 Modo de Preparar 

Lavar muito bem os morangos sem tirar os cabinhos. Polvilhar com o açúcar e as pimentas cortadas bem fininhas. Deixar macerar na geladeira. Servir em uma linda taça transparente de cristal ou vidro.

Pastéis de Porco com Molho de Gengibre e Soja

 Ingredientes 

5 colheres (sopa) de vinagre balsâmico
1 colher (sopa) de óleo de sésamo
8 colheres (sopa) de molho de soja
2 colheres de sopa de gengibre
2 colheres (sopa) de água
1 xícara de cebola
1 embalagem de massa de crepe chinês
250 gramas de couve chinesa
½ quilo de porco (picado)

 Modo de Preparar 

Preparar os pastéis: descascar, lavar e picar finamente a cebola e ralar o gengibre descascado. Cortar a couve em juliana fina. Numa tigela grande juntar a carne de porco grosseiramente picada, a cebola, 3 colheres (sopa) de molho de soja, o óleo de sésamo e 1 colher (sopa) de gengibre ralado. Misturar bem, para que os temperos penetrem na carne. Juntar em seguida a couve e mexer bem até que a mistura fique bastante homogénea. No centro de cada uma das folhas da massa de crepe pequenas colocar uma porção de recheio. Molhar as pontas do crepe com um pouco de água e dobre o crepe, de modo a que o resultado seja uma meia lua. Achatar o centro do crepe, de maneira a que este fique com uma base pela qual se consiga manter na vertical. Dobrar cada uma das pontas do crepe para dentro, formando um triângulo que se mantém de pé. Colocar os crepes numa travessa forrada com papel vegetal culinário untado com manteiga ou margarina, suficientemente afastados uns dos outros. Pode cozinhar os pastéis numa panela anti-aderente (com uma colher (sopa) de óleo no fundo) dispondo tantos pastéis quantos couberem no fundo. Colocar por cima ½ xícara de água fria, tampar e deixar cozinhar em fogo brando durante 10 minutos, até a água evaporar e os pastéis estejam dourados e estaladiços.

 Molho 

Numa tigela pequena juntar as restantes 5 colheres (sopa) de molho de soja, as 2 colheres (sopa) de água, a restante colher (sopa) de gengibre ralado (que mergulhou durante uns minutos em água gelada e que depois escorreu com a ajuda de um filtro de papel) e as 5 colheres (sopa) de vinagre balsâmico. Mexer muito bem e servir. Os pastéis (quentes) devem ser mergulhados neste molho. Acompanhe com arroz chau-chau.

Pla Muk Tod

 Ingredientes 

1 colher (sopa) de alho picado bem fino (batido com faca)
1 colher (sopa) de amido de milho diluído em água
1 colher (chá) de pasta de pimenta
1 colher (sopa) de açúcar mascavo
3 colheres de suco de tamarindo
2 colheres (sopa) de nan pla
3 talos grandes de salsão
1 quilo de lula em anéis
8 cogumelos shitake

 Modo de Preparar 

Cortar a lula em anéis, o salsão em torinhas de 1 cm e o shitake em tiras, retirando o talo central (se o shitake for seco e não fresco, deixar em imersão em água fria pelo menos 2 horas antes). Com um pouco de óleo, dourar o alho picado, acrescentar a llula até cozinhar (mais ou menos 2 minutos), depois a pasta de pimenta, o nan pla, o suco de tamarindo e o açúcar mascavo. Imediatamente, acrescentar o salsão e o cogumelo shitake. Mexer até o salsão e o shitake cozinharem e adicionar a água de amido de milho para engrossar o molho. Acompanha arroz de jasmim cozido no vapor ou só na água sem temperos ou óleo.

Salada de Frutas Tailandesa

 Ingredientes 

½ abacaxi descascado, cortado em rodelas, sem a parte dura e cortado novamente em 4 partes.
2 mangas verdes Tommy ou Haden, descascadas e cortadas em talhinas
3 kiwis descascados e cortados em rodelas
12 morangos grandes cortados ao meio
100 gramas de açúcar refinado
2 pimentas dedo-de-moça

 Modo de Preparar 

Cortar as pimentas em tiras compridas e retirar as sementes. Cortar as duas metades o mais fino possível. Colocar a pimenta cortada sobre um papel absorvente para tirar o excesso de suco. Misturar a pimenta ao açúcar, até o açúcar ficar cor de rosa. Com as frutas já cortadas, colocar dois pedaços de cada fruta nas bordas de um prato de sobremesa (individual) e o açúcar de pimenta no centro. Para servir, basta passar a fruta no açúcar de pimenta.

Salada de Mamão Verde com Abacaxi

 Ingredientes 

1 colher (sobremesa) de curry em pó
1 colher (chá) de molho de peixe
1 xícara de abacaxi em calda escorrido
1 xícara de maionese
1 pimenta vermelha dedo de moça cortada ao meio, sem sementes e repicada
200 gramas de peito de peru defumado, ou carne, ou frutos do mar
100 gramas de nozes picadas
1 mamão papaia verde
1 maço de salsão

 Para decorar 

½ xícara (chá) de tomate cereja
Abacaxi sem a polpa com a coroa, usada como vasilha natural
1 pé de alface crespa
nozes em metades

 Modo de Preparar 

Descascar e cortar o mamão no sentido do comprimento e retirar as sementes. Cortar em cubos pequenos, obtendo uma xícara. Cortar o peito em cubos do mesmo tamanho que cortou o mamão. Cortar as folhas do salsão, retirar os fios da base e picar os talos. Numa tigela, misturar o mamão, o peito de peru, o salsão, o abacaxi escorrido e as nozes picadas. Reservar. Misturar a maionese com o curry e adicionar à salada reservada mexendo, delicadamente, e levar à geladeira por 1 hora, aproximadamente. Forrar a saladeira com a alface, ou usar o abacaxi para servir. Colocar a salada e decorar com os tomates cortados em quatro, nozes em metades e pimenta vermelha salpicada. Flores de pimenta também enfeitam de maneira perfeita e delicada essa salada.

Salada de Papaia

 Ingredientes 

2 colheres (sopa) de molho de soja
2 colheres (sopa) de sumo de limão
1 colher (sopa) de pinhões
1 colher (sopa) de açúcar

 Modo de Preparar 

Descascar as papaias, cortar ao meio, retirar as sementes e cortar amiudadamente. Raspar as cenouras, cortar em rodelas finas e depois, cortar em flor, usando um cortador apropriado. Colocar em água bem fria. Descascar e esmagar o dente de alho. Retirar as sementes às pimentas malaguetas e picar. Cortar os alhos franceses em tiras fininhas e os tomates aos quartos. Fritar os pinhões. Colocar os ingredientes numa saladeiras, dispondo-os artisticamente, de acordo com as suas cores. Numa taça, misturar o açúcar com o sumo de limão e o molho de soja, deixando o açúcar dissolver por completo. Colocar este molho sobre a salada e decorar com folhas frescas de coentros.

Foram os perfumes das ervas aromáticas e dos condimentos frescos a evaporar das panelas de sua mãe, na cozinha de sua casa na cidade de Nakhon Si Thammarat, no sul da Tailândia, que hipnotizaram Aworn Tipsapa.

Aos 18 anos, ela deixou sua cidade rumo à capital Bangcoc para se tornar chefe de cozinha .

Hoje, aos 38 anos, Aworn assina o cardápio tipicamente tailandês do restaurante Anakena Thai Market & Grill, do hotel Hyatt Regency, em Santiago do Chile – eleito um dos dez melhores restaurantes de hotel do mundo pela revista Hotels.

Os aromas, sabores e cores que mudaram a vida de Aworn são os mesmos que encantam os amantes da gastronomia tailandesa no mundo inteiro. As carnes, peixes ou vegetais surgem quase sempre mergulhados em molhos condimentados ricos em pimenta, manjericão doce, folha de limão e coentro.

Entre os destaques estão o “Tom Kha Gai”, um caldo de galinha com coco, cogumelo, gengibre tailandês e capim santo. “Esse prato é uma entrada comum de se encontrar nas ruas das cidades tailandesas e faz bastante sucesso entre os ocidentais, que costumam preferir as receitas menos apimentadas”, diz Aworn. No “Gaeng Ped Nua Nomai”, a maciez da carne bovina temperada com curry vermelho é quebrada pelo crocante do broto de bambu. O “Khao Suay” (arroz branco no vapor) aparece tanto como acompanhamento nos pratos principais quanto como base para a sobremesa “Khao Neow Piak”, arroz doce banhado com leite de coco. Para dar o contraste ao quente do leite, é servido com manga fresca.

Outra opção de sobremesa é o “Khao Pot Kaktong”, mistura perfeita entre o aerado do flan de coco e a textura de fibras da abóbora.

À frente das caçarolas do Anakena há 4 anos, Aworn trabalha junto com o namorado, Charoenchai Tawanveenuspan, que já era formado em engenharia quando resolveu se tornar chef. Mesmo assim, sua cozinheira preferida continua sendo a mãe. “Quando estou em férias, volto para a casa dos meus pais e só como a comida da minha mãe, que eu adoro porque é bastante apimentada”, diz ela.

A Tailândia no Brasil

A pimenta usada na Tailândia nem sempre é a mesma encontrada nas receitas tailandesas feitas no Brasil. Lá, a mais usada é a pimenta tailandesa (prik khii noo), que aqui costuma ser substituída pela malagueta. Apesar de possuírem aparência distinta – a tailandesa pode ser vermelha ou verde –, ambas possuem ardor semelhante. Outro tempero muito comum é o coentro.

Como na cozinha brasileira, ele geralmente aparece em folhas. O manjericão doce e o gengibre tailandês podem ser substituídos pelas versões nacionais do manjericão e do gengibre, mas o sabor é prejudicado.

Culinária Tailandesa
 Pimenta tailandesa ( prik khii noo) 

A picante, doce e suave cozinha tailandesa

Ora picante, ora doce e suave, a cozinha tailandesa proporciona uma harmoniosa seleção de sabores e aromas, resultando em pratos multicoloridos. A abundância de hortaliças, legumes, condimentos, frutas tropicais e flores produzidas naquele país possibilitam uma ampla e criativa variedade de pratos. As receitas caracterizam-se, particularmente, pelo uso de condimentos frescos, como pimenta, raiz de cidró, folha de limão, alho, gengibre, coentro, manjericão doce e outros.

Culinária Tailandesa
 Cozinha harmoniosa e pratos multicoloridos 

Para reproduzir a gastronomia autêntica da Tailândia aqui no Brasil é um pouco difícil. Alguns dos ingredientes encontrados em supermercados, mas lojas especializadas em produtos importados podem fornecê-los.

No entanto, podemos degustar delícias dessa gastronomia sem precisar viajar até lá. Pra quem mora longe e não pode experimentar estes sabores, ensinamos a fazer algumas receitinhas de lá. Confira.

 Comida Tailandesa: exótica nos condimentos e temperos

Nesta época de frio nada melhor do que uma comida mais condimentada.

Obedecendo este requisito, a culinária tailandesa é uma boa pedida para quem quer variar em casa ou mesmo sair para comer fora.

cozinha tailandesa é leve e tradicionalmente temperada com pimenta e ervas aromáticas. Pode ser tão apimentada como a comida indiana ou temperada com a suavidade da comida chinesa.

O charme e sucesso desse tipo de comida é o equilíbrio delicado entre os temperos e os ingredientes básicos. A mistura dos temperos é que transforma um frango frito em um exótico frango tailandês.

Quem quer se aventurar na cozinha e preparar um prato tailandês vai precisar ter em mãos os temperos mais usados nesta culinária .

Diferente do que se pode imaginar, a maioria são ingredientes usados no dia-a-dia e fáceis de se encontrar em qualquer supermercado, como o leite de coco, alho, coentro, raspas de limão, folha de limão kafir, pimenta do reino e açúcar mascavo.

Culinária Tailandesa
 Temperos básicos da comida tailandesa 

"As pessoas só precisam ter cuidado no manuseio e uso das pimentas, lavar sempre muito bem as mãos e utilizar com parcimónia", sugere Marcos Sodré, chef do restaurante tailandês Sawasdee.

Entre os temperos menos conhecidos pelos brasileiros está o nam pla, um molho de peixe fermentado, de forte aroma, que tem por finalidade salgar o alimento. "É como o shoyu para o japonês", compara Sodré.

Este tempero é resultado do cozimento de peixes e temperos diversos. Apesar de ser industrializado, no Oriente é costume prepará-lo segundo receitas próprias, variando, assim, de acordo com o gosto e a intensidade do tempero empregado.

O chili ou chilii, planta tropical da família do pimentão, conhecida por pimenteira-cumari ou peperoncino, é essencial em pratos da culinária tailandesa .

De sabor picante, é encontrado ao natural ou seco, inteiro ou em pó, na forma de pasta e de molho pronto com tomates. Tome cuidado na manipulação para evitar queimaduras nos olhos e na pele.

Outra especiaria é o curry ou caril, mistura de vários ingredientes que formam uma pasta, utilizada no preparo de ensopados de carne, frango, peixe, porco ou camarão.

No entanto, "o curry tailandes não tem a menor semelhança com o pó amarelo indiano que todos nós conhecemos. Ele pode ser verde, com sabor cítrico picante; vermelho, muito picante; ou amarelo, picante com perfume de especiarias", explica Sodré.

Divergências de receitas à parte, os ingredientes mais frequentes na elaboração do curry tailandês são: pimenta, alho, chalota, galangal, raízes de coentros e krachai (uma pequena laranja acastanhada) e raízes naturais do país.

Estas especiarias geralmente são pilados num almofariz ou amassados entre duas pedras chatas, onde junta-se pimenta fresca e se obtém a pasta, que é cozida no leite de coco antes de se acrescentar carne ou vegetais. Este tipo de curry só é encontrado em lojas de produtos orientais.

"O forte da cozinha tailandesa são os frutos do mar, mas o consumo de carne de porco, frango e pato também é muito grande". E, para quem gosta de misturas exóticas, "o porco com camarão é muito comum", conta o chef.

Uma refeição clássica tailandesa é composta por peixe no vapor, sopa, peixe frito, molho picante, salada, curry de frango ou porco e de sobremesa frutas. Mas a estrela do menu é o tradicional arroz jasmin. De origem tailandesa, este arroz é conhecido pelo aroma de jasmim, que tem o poder de abrir o apetite. A textura é macia e úmida, e os grãos são alongados e finos.

Culinária Tailandesa
 Pratos tailandeses 

O público vem se rendendo cada vez mais à culinária tailandesa , mas os ajustes são inevitáveis e bem vindos pelos brasileiros.

"Parte do sucesso é devido a adaptação que faço para o paladar do brasileiro, que consume uma quantidade de pimenta muito menor que o tailandês", afirma Sodré. "A presença da pimenta é fundamental, mas é preciso saber dosar bem para poder agradar a todos; o equilíbrio é o segredo", completa.

cozinha tailandesa assenta-se sobre quatro pilares essenciais: o arroz; as massas em fio; as frutas e legumes; e as especiarias, molhos e ervas aromáticas.

O arroz assume papel de protagonista na culinária Thai .

Uma parte do arroz é consumida em forma de macarrão, tão fino como o cabelo-de-anjo, ou mais plano e largo, semelhante aos talharins. O resto é cozido, aromatizado com um pouco de capim-limão ou de casca de limão siciliano.

Na Tailândia, são consumidos dois tipos de arroz: o arroz glutinoso e o arroz jasmim. O arroz glutinoso é um arroz de grão curto que se condensa ao cozinhar e que se come fazendo bolinhos com os dedos. O arroz jasmim é uma variedade de grão comprido e cristalino, muito parecida com o arroz basmati, característico da cozinha da Índia .

Existem massas instantâneas em pacotes, feitas com farinha de feijão mung, que se escaldam antes de serem cozidas ou fritas. Encontraremos também massas de farinha de trigo e ovos, de origem chinesa. Os tamanhos e formas, as apresentações e o preparo de cada variedade oferecem um panorama espetacular.

Culinária Tailandesa
 Feijão mung 

A soja, seja em forma de brotos, seja transformada em tofu ou em condimento, convertida em molho ou em molho fermentado, é o carro-chefe de um grande número de legumes. Seu sabor marcante se acentua em pratos com a beringela, com o chop sum ou com uma variedade de feijão.

Culinária Tailandesa
 Frango ao curry verde 

A uma série de folhas e talos nativos consumidos nas saladas somam-se abóboras, pimentões, brócolis, alguns tipos de feijão em vagem, abobrinhas e ervilhas.

Na cozinha tailandesa , os legumes são cozidos, mas, acima de tudo, salteados na wok, tratamento que lhes dá uma textura crocante e agradável.

Cocos, papaias, mangas, tamarindos, bananas, limões, melões e outras espécies contribuem com os aromas e sabores de uma cozinha capaz de incorporá-los nas mais variadas receitas.

As saladas combinam legumes e frutas, sejam elas cruas ou cozidas, na chapa ou na grelha. As frutas, temperadas com todo tipo de especiarias, convertem-se em acompanhamento para carnes, peixes e mariscos.

Frescas ou secas, verdes ou vermelhas, as pimentas malaguetas dão vida a alguns dos molhos mais característicos da cozinha thai : o curry verde, o curry vermelho e o molho doce de malagueta, e também presentes no molho de amendoim.

Em conjunto com a malagueta, encontramos raízes como o gengibre, ervas como o coentro e o capim-limão, frutas como o tamarindo; o poderoso aroma das folhas e da casca da lima kafir; molhos como o nam pla, também chamado de molho de peixe, o molho de soja em todas as suas versões --claro, espesso ou fermentado-- e o leite de coco.

Embora secundário, o consumo de carne existe na Tailândia, especialmente frango, porco e em algumas zonas do noroeste do país carne de búfalo. A maior parte das proteínas animais chega à mesa através dos peixes e mariscos, vindos dos pesqueiros do litoral e dos viveiros de camarões e lagostins situados nos manguezais. Os cefalópodes, lulas e polvos e alguns peixes brancos de carnes escuras e perfumadas completam essa profusão de sabores e aromas.

Conheça alguns mistérios da comida tailandesa

Exótica e exuberante a comida tailandesa ainda é um mistério para os brasileiros, no Recife, por exemplo, não há um restaurante que ofereça tais pratos.

Apesar de alguns ingredientes comuns a culinária Nordestina como leite de coco, pimenta e coentro, a forma do preparo e a cominação com outros elementos torna a comida Thai muito intensa.

Na cozinha deste país asiático, aromas, cores e formas têm tanto peso quanto os sabores doces, salgados e principalmente, picantes. Tão picantes que o restaurante Sawasdee, RJ, de Marcos Sodré estampa no cardápio uma inédita classificação do teor de pimenta de cada prato. E os pratos são inúmeros é possível encontrar desde entradas à base de frutos do mar com temperos picantes, como Rolinho primavera recheado com siri e molho de tamarindo" a sopas de gengibre com camarão, frango ou peixe. Nas saladas tailandesas, os produtos marinhos são associados a mangas, limão, hortelã, tomate, alho e pimenta. As sobremesas são feitas com frutas como manga, coco e tangerina, acompanhadas de sorvetes. Uma curiosidade é a salada de frutas com açúcar de pimenta.

Apesar de muito influenciada pelos hábitos chineses, a cozinha tailandesa recolheu, a partir do século XVII, influências portuguesas, holandesas, francesas e japonesas. Foram missionários portugueses que levaram, no início do século XVII, para a Tailândia, as pimentas malaguetas, que se tornaram um dos ingredientes mais importantes desta cozinha .

Há quem ache a cozinha tailandesa muito picante e condimentada. Na verdade, vai, além disso. Há gradações de condimentação e, numa refeição tradicional da Tailândia, composta de vários pratos, pode-se ir do doce ao salgado, passando pelo picante, com toda a naturalidade.

Além das especiarias, as ervas aromáticas frescas, bem como os legumes, flores e frutas, desempenham um papel muito importante na  cozinha tailandesa .

Marcos Sodré explica que em qualquer refeição tailandesa é possível encontrar uma combinação de sabores e texturas. Doce, picante, ácido, salgado e pungente se intercalam com perfeição. Tudo preparado ritualisticamente para despertar o paladar. Num jantar ou almoço completo, além da obrigatória tigela de arroz, costuma-se servir uma sopa, um preparado com curry vermelho, um prato quente, um frio, uma salada e um ou mais molhos básicos à base ou nam pla (molho de peixe).

 Conheça mais sobre os ingredientes utilizados na culinária tailandesa: 

Galangal

Raiz muito parecida com o gengibre. Tem sabor e textura mais suaves e é utilizada em sopas e caris.

Culinária Tailandesa
 Galangal 

Manjericão doce

Da mesma família do manjericão, muito comum na Tailândia, usado em pratos temperados com caril.

Culinária Tailandesa
 Manjericão doce 

Molho de peixe (Nam Pla)

Usado em muitos pratos, é o sabor característico da cozinha local. É feito de peixes ou frutos do mar fermentados.

Culinária Tailandesa
 Molho de peixe (Nam Pla) 

Leite de coco

Quase todos os pratos de caril são preparados à base de leite de coco.

Culinária Tailandesa
 Leite de coco 

Folhas de limão kaffir

Folhas de um tipo de limão que tem a casca bem grossa e rugosa. Utilizadas em muitas receitas tailandesas.

Culinária Tailandesa
 Folhas de limão kaffir 

Polpa de tamarindo

Muito usado em pratos salgados tem um toque de acidez bastante interessante.

Culinária Tailandesa
 T amarindo 

Arroz Jasmim

Espécie aromática com um sabor bastante agradável. Tradicionalmente é cozido sem sal.

Culinária Tailandesa
 Arroz Jasmim 

Caril ou curry tailandês

Geralmente são pastas e são designados pela cor. Eles são feitos com ervas, especiarias, pimentas, raízes, alho, cebola, pasta de camarão e sal.

Culinária Tailandesa
 Caril curry, geralmente são designados pela cor 

A culinária tailandesa

Algumas pessoas ousam afirmar que a Tailândia deve ser considerada a fonte de todas as culinárias da Ásia e do mundo, porque, além de possuir uma terra muito fértil e apropriada à cultura de todos os tipos de plantas, legumes, árvores e árvores frutíferas, ela também é banhada por mares e oceanos repletos de peixes e crustáceos. E isso durante o ano todo.

Desse modo, o povo tailandês sempre pôde ter à mão peixes, frutos-do-mar, frutas e legumes para seu consumo, sendo o excedente exportado para além-mar.

Os ancestrais dos tailandeses já sabiam se adaptar e cozinhar seus alimentos, fazendo mais de 5.000 pratos diferentes.

Em outros tempos, a culinária tailandesa era composta por dois tipos distintos: a real e a de rua.

Hoje, a culinária real não é mais privilégio da família real tailandesa e de seus dignitários, mas acessível a todo povo tailandês.

Atualmente, a alimentação tailandesa é reconhecida como uma das mais saborosas e refinadas do mundo. Os sabores, os perfumes, as cores e as extraordinárias decorações de frutas e legumes são suficientes para convencer qualquer um disso.

O tradicional curry tailandês (Kaeng Som)

Os curries tailandeses são famosos pela exclusiva mistura de sabor intensamente condimentado e ácido. Tal combinação pode chocar os paladares ocidentais.

O curry tradicional tailandês é o Kaeng Som ou curry laranja. No Norte e no Centro da Tailândia, ele é chamado Kaeng Leuang ou curry amarelo. É principalmente o açafrão fresco da Índia que lhe dá essa cor amarela pálida característica.

A palavra som pode significar qualquer substância ácida, como Nam Som, que se refere tanto a suco de laranja como a vinagre. No caso do curry, Kaeng Som designa a acidez provocada pelo suco de fruta adicionado à preparação. A laranja é usada ocasionalmente; a maioria dos tailandeses prefere utilizar o manao, um pequeno fruto cítrico, redondo e verde, primo da lima.

Tradicionalmente, o curry amarelo é condimentado pra valer. Uma grande quantidade de pequenas pimentas (de preferência vermelhas, para deixar o prato mais colorido e atraente) é triturada e esmagada num pilão com uma quantidade parecida de alho, açafrão e sal, para formar uma pasta fina. Junta-se um pouco de pasta de camarões a essa mistura, que é então cozida na água. A esse caldo adiciona-se o suco de vários manao e um bom pedaço de papaia cortado em fatias, para produzir a base do curry amarelo.

O sabor da papaia surpreenderá também os não-iniciados. Ao contrário dos mamões avermelhados, doces e delicados, e encontrados em todas as esquinas das cidades tailandesas, a papaia usada na preparação do Kaeng Som é uma variedade de polpa branca, crocante e escolhida apenas madura. Sua polpa mais se assemelha a um nabo. Picada em fatias, é acrescentada ao curry, e sua polpa fica translúcida e mole quando cozida.

O uso da papaia dá consistência ao prato, um pouco como nossa maisena. Como na maioria dos pratos tailandeses, um toque de açúcar é acrescentado à preparação, para dar o gosto agridoce que distingue a alimentação tailandesa de qualquer outra culinária do mundo.

E, para terminar, camarões (khung), peixe (pla) ou frutos-do-mar (talay) e eventualmente carne de porco (moo) são acrescentados ao curry, e o prato está pronto para ser servido, acompanhado de legumes crus para refrescar as papilas gustativas.

O resultado é uma sopa que pode pôr em chamas paladares não-iniciados. Mas sem desespero: a maioria dos tailandeses, quando cozinha para convidados estrangeiros, diminui sensivelmente a quantidade de pimenta.

Fonte:  www.emporiovillaborghese.com.br

Culinária Tailandesa

cozinha tailandesa é leve, fresca e tradicionalmente temperada com pimenta e ervas aromáticas, um encanto gastronômico para os que conhecem e amam a boa comida .

Também tem um temperamento, pode ser tão apimentada como a fogosa comida indiana ou temperada tão suavemente quanto à comida dunesa. 

Felizmente a cozinha tailandesa é um contraste agradável entra as duas comidas e você que decide.

O agrado da cozinha tailandesa é manter um equilíbrio delicado entre os temperos e os ingredientes básicos para que com prática e com a degustação é a chave do sucesso.

Os contrastes de cor e textura também são importantes a cozinha tailandesa é incrivelmente, versátil um prato pode ter sete ou mais variações, embora seja mais frequentemente usado carne, frango, porco e frutos do mar, os pratos vegetarianos são igualmente populares, que ótimos desafio para cozinheiros criativos!

Condimentos tailandeses podem parecer complexos. Eles não são muitos cotidianos favoritos...

Alho, cebola, manjericão, coentro, gengibre menta, pimenta, corri... Mais para os tailandeses: erva cidreira, berinjela, folha de loro kaffir... É a mistura, o equilíbrio que contem... A magia que transforma o frango frito em frango feito tailandês, exótico! Sofisticada! Deliciosa!

Fonte:  mundooriental.vilabol.uol.com.br

Culinária Tailandesa

A Tailândia oferece vários encantos aos olhos. Templos cheios de detalhes em ouro, antigas ruínas, a beleza das cidades rurais, das praias, e um povo alegre, com roupas coloridas e muitos adornos. Mas estas não são as únicas qualidades que atraem turistas do mundo inteiro. Eles também se encantam com as novidades gastronômicas da região.

O exotismo, a harmonia dos aromas e apresentação delicada da cozinha tailandesa conquistam gourmets de diversos países e ganham espaço nas mesas ocidentais.

culinária thai teve influência dos chineses, indianos e europeus, graças ao contato comercial entre essas nações. As especiarias, por exemplo, chegaram das Índias; as pimentas foram introduzidas pelos portugueses e, da China, vieram as técnicas de fritura com óleo e a harmonia dos 5 sentidos do paladar: amargo, salgado, azedo, picante e doce.

As especiarias e pimentas são abundantes nesta culinária , e suas quantidades nos pratos varia de região para região e de acordo com as estações do ano. Por isso, é possível encontrar tanto criações picantes como suaves. Gengibre, alho, erva-cidreira, chillies e outras ervas enriquecem pratos como sopas, peixes e carnes, acompanhados do tradicional arroz — que é a base da cozinha tailandesa e aparece na forma de noodles, e no vapor, por exemplo.

Quem não segue a tradição budista (vegetariana) alimenta-se das carnes, que são cortadas e misturadas aos temperos, legumes e vegetais. Como os ingredientes já são picados, os tailandeses não utilizam facas — somente garfo e colher. Também degustam porções pequenas, pois boca cheia é vista com horror pelos comensais do país.

Culinária Tailandesa
 Mercado flutuante em Bangcoc 

Numa refeição tradicional, os convivas partilham várias iguarias, servidas ao mesmo tempo. Petiscos, saladas, molhos, sopas, curries e pratos principais estão espalhados harmoniosamente sobre a mesa.

Além do frescor e das técnicas aprimoradas de preparo, a comida precisa ter uma apresentação impecável. O visual caprichado já era importante desde a época da Corte Real, em que mulheres transformavam tomates, papaias, cebolas e outros alimentos em objetos de decoração para os banquetes reais. Hoje se tornou um complemento popular nas refeições thai.

Para saber mais sobre a cozinha tradicional tailandesa , conversamos com Marina Pipatpan, proprietária do restaurante paulistano Mestiço.

Petiscos

"Há uma variedade imensa, e os tailandeses adoram. Há os conhecidos dips, que são salgadinhos, legumes crus ou até frutas para acompanhar diferentes molhos e pastas. Entre os molhos, o mais famoso é o nam prik, feito de camarão seco, alho, chilli, suco de limão e caldo de peixe"

Saladas

"São bem diferentes das que conhecemos, pois são poucas as que levam folhas. Eles usam 2 tipos de tempero: um deles feito com molho de peixe, suco de limão, açúcar e pimenta ou o de tamarindo com leite de coco, molho de peixe e açúcar. Estes molhos regam carnes, frutos do mar, peixes ou frutas, como manga e mamão verde"

Sopas

"Aparecem em todas as refeições, inclusive no café da manhã. É mais um caldo do que propriamente uma sopa, para abrir o apetite. Pode ser de camarão ou frango com erva-cidreira e pimenta. A tradicional tom yum koong: caldo de camarão com suco de limão, erva-cidreira, galanga, pedaços de camarão, pimenta e outras especiarias"

Pratos principais

"Um ingrediente importante nos pratos principais é o curry. Os curry indianos (em pó) são bem diferentes dos tailandeses (em pasta). O thai leva ingredientes frescos e especiarias, colocados no pilão. A pasta é cozida com carnes, aves, peixes, bambu ou outros vegetais, e transforma-se num um rico ensopado. O arroz de jasmim é outro acompanhamento tradicional. Quando é cozido com água, um cheiro de jasmim contagia o ambiente (o mais interessante é que não leva a flor e nenhum outro condimento). Mas os pratos principais são infindáveis e, dependendo do número de pessoas à mesa, a variedade aumenta ainda mais".

Sobremesas

"A maioria leva leite de coco e muitas frutas tropicais". Quem não tiver tempo para praticar este ritual gastronômico na Tailândia pode degustar os pratos rápidos, vendidos por inúmeros vendedores ambulantes em Bangcoc. Com pouco dinheiro pode-se adquirir um bowl de noodles, alguns camarões fritos e uma refrescante salada da papaia verde (som tam).

Fonte:   basilico.uol.com.br

Culinária Tailandesa

Disseminou-se no Ocidente a ideia de que a cozinha tailandesa é muito picante e condimentada. Também é, mas é muito mais do que isso. Há gradações de condimentação e, numa refeição tradicional da Tailândia, composta de vários pratos, e não apenas de um, como é normal entre nós, podemos ir do doce, ao salgado, passando pelo picante com toda a naturalidade.

Guisa-se, assa-se no forno e grelha-se muito quer legumes, peixes e mariscos frescos e carnes, com destaque para o porco e o frango.

O arroz é igualmente elemento essencial na culinária tailandesa , que é variada, muito colorida, aromática e saborosa. Infl uenciada pelos hábitos chineses, a cozinha tailandesa recolheu, a partir do século XVII, influências portuguesas, holandesas, francesas e japonesas

Tudo isto, e outras coisas, como a presença do coco em muitos dos pratos ou os vegetais esculpidos, pode ser observado e provado num restaurante de Cascais, o Sawasdee, obra de um casal português (ele)/tailandês (ela).

Não é difícil encontrar o Sawasdee, porque, geralmente, à entrada do Beco do Esconso, elegante no seu colorido traje nacional, uma jovem e linda tailandesa sorridente espera os clientes para lhes indicar o caminho. Cinco entradas, duas saladas, duas sopas, cinco caris, cinco pratos principais, quatro especialidades, seis sobremesas doces, frutas tropicais frescas e gelados constituem a parte fixa da ementa, que no dia-a-dia inclui ainda sugestões variáveis. Uma refeição feita recentemente no Sawasdee, servida por um casal de empregados gentis e bons profissionais, constou de uma entrada feita com carne de porco picada ligada em bola com camarão e ovos, previamente marinados, que é frita e servida numa carapaça de caranguejo com um molho agridoce, muito agradável (pu-já, que será uma entrada tradicional); seguiu-se um prato vegetariano de legumes frescos, ligeiramente salteados e servidos com molho de ostras, delicado, aromático e saboroso (pad pak ru am mit); também se provou lula salteada temperada com especiarias tailandesas e molho de pimentas/malaguetas, pungente mas muito agradável (pla-meuk lui fi re); e a parte salgada da refeição encerrou com um prato de massa de ovo, coberta com molho picante de caril de frango (khao soi gai, oriundo do Norte da Tailândia).

À sobremesa, encontrou-se o foi thong, doce de ovos inspirado numa receita muito antiga, muito próximo dos nossos conventuais fios de ovos.

Fonte:   lazer.publico.clix.pt

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal