Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Peeling - Página 4  Voltar

Peeling

Peelings químicos

O peeling químico é uma técnica usada para melhorar a aparência da pele. Uma solução química é aplicada, promovendo a descamação das camadas externas da pele e estimulando a sua renovação. A nova pele é mais macia e tem mais viço, os poros tornam-se menores, dando uma aparência mais uniforme.

Os peelings químicos servem para o tratamento das rugas, cicatrizes superficiais e alguns tipos de acne, além de manchas como sardas ou, ainda, manchas ocasionadas pelo sol ou gravidez. As rugas profundas muitas vezes precisam de cirurgia plástica ou outros tratamentos em conjunto, como preenchimentos ou aplicação de toxina botulínica.

Os peelings podem ser profundos ou mais superficiais, dependendo da alteração que se propõem a tratar.

Indicações dos peelings:

Escolhendo o peeling

Todos os candidatos ao peeling devem ser cuidadosamente examinados, para determinar qual é o agente químico que produzirá melhores resultados.

A escolha da profundidade e do tipo de peeling é feita de acordo com o tipo de lesão que se quer tratar e da zona afetada. Por exemplo, em um paciente com lesões resultantes de um fotoenvelhecimento leve deverá ser usado um agente químico de ação superficial. No entanto, quando as rugas são profundas, um peeling superficial será insuficiente.

Diariamente aparecem no mercado novos produtos para realizar os peelings. É fundamental saber qual é o mais adequado e aplicá-lo corretamente, para se obter bons resultados.

Tipos de peelings químicos

Existem vários tipos de peelings.

Mostramos a seguir os mais comuns:

Ácido retinóico

Derivado da vitamina A, esfolia e renova as células, retrai os poros e estimula a produção de colágeno, melhorando a firmeza cutânea. Ocorre uma descamação leve de 3 a 7 dias após.

Alfa e beta hidroxiácidos

Como o ácido glicólico, ácido salicílico e outros. A intensidade destes peelings é variável, dependendo da concentração que se usa.

TCA

Depois do tratamento a pele fica avermelhada e ocorre a formação de uma crosta, que se solta posteriormente. A vermelhidão e a crosta duram de 3 a 10 dias. Durante este período a pele tem uma aparência feia, mas com o tempo começa a melhorar e a nova pele, tem uma aparência mais bonita e saudável.

Peelings profundos com fenol

Podem ser indicados nas pessoas de pele clara e com rugas profundas. Dependendo da área a ser tratada, devem ser realizados em centro cirúrgico.

Riscos dos peelings

Na maioria das vezes, quando se faz uma avaliação médica prévia e se utiliza uma boa técnica, os peelings mostram-se seguros. No entanto, certos riscos podem existir, como o aparecimento de descolorações, cicatrizes em locais onde o peeling foi mais profundo, infecções e, embora pouco freqüentes, as queimaduras podem ocorrer.

Cuidados no tratamento

Antes do tratamento, avise o médico se possuir cicatrizes anteriores alteradas, tratamentos com radioterapia, possibilidade de gravidez ou se possui herpes simples, já que esse tratamento pode reativar a doença.

Algumas vezes é necessário preparo da pele com uso de cremes recomendados pelo médico, sendo tais cremes interrompidos durante o tratamento e substituídos por hidratantes e sabonetes suaves.

É obrigatório evitar o sol e usar filtro solar.

Manter a pele hidratada.

Não retornar o uso de cremes com ácidos até que seja orientado.

Não remover a pele que começa a descamar por risco de formar cicatriz.

Avisar o médico caso ocorra dor, secreção purulenta ou crostas espessas.

Não usar substâncias químicas como agentes depilatórios, perfumes, detergentes, tinturas ou spray de cabelos.

É importante lembrar que este procedimento somente pode ser realizado pelo médico.

Andrea Miyuki Yoshimura

Fonte: www.newcarebrasil.com.br

Peeling

Rejuvenescimento Facial sem Cirurgia Plastica

Com o passar dos anos, você começa a perceber aquelas ruguinhas desagradáveis surgindo no rosto, acompanhadas de manchas e marcas de expressão, que se realçam cada vez mais… E de onde vieram essas rugas e manchas? Pois é, minha amiga, o tempo realmente não perdoa. Com o avançar do tempo, aquela pele lisinha e viçosa que você tinha vai, pouco a pouco, perdendo a jovialidade. O envelhecimento é absolutamente normal e inevitável, mas é claro que nenhuma mulher fica feliz de se conformar com isso, não é? Felizmente, graças aos avaços da medicina estetica, este processo pode se tornar mais lento ou mesmo ser revertido alguns anos. E o melhor: sem precisar de cirurgia plastica!

Peeling

Uma das armas mais eficientes da dermatologia estetica para o combate do envelhecimento facial é o peeling

O peeling é um tratamento estético feito por dermatologistas por meio de ácidos e outros cremes manipulados. Durante o processo de peeling ocorre uma destruição da camada superficial, média ou profunda da pele , que sofre uma escamação de suas camadas, eliminando células mortas e dando lugar a uma pele nova , livre de rugas, manchas, acne e outras imperfeições.

Os peelings podem ser classificados como : muito superficiais , superficiais , médios e profundos ; dependendo da região que atinge na pele .

Nível do Peeling

Indicação

Peeling Nível 1 – Muito Superficial manchas muito superficiais, aspereza, pele sem brilho, pele descamativa , pele “seca”, peles “cansadas” e “maltratadas”
Peeling Nível 2 – Superficial manchas superficiais, aspereza, rugas finas, acne ativa,
Peeling Nível 3 – Médio Rugas, manchas, cicatrizes de acne , sulcos e marcas de expressão,
Peeling Nível 4 – Profundo Envelhecimento total da pele, cicatrizes de Acne muito profundas

Assim , dependendo do local da pele atingido, teremos a profundidade do Peeling , que ira determinar o seu uso para o tipo de problema apresentado pelo paciente. A profundidade do peeling depende do tipo de ácido ou técnica de peeling utilizada. Quanto mais agressivo for o ácido utilizado no peeling, mais profundo será o peeling, com conseqüente melhores resultados e maior risco de complicações.

Entre os agentes quimicos para peeling mais comuns temos : o Ácido Retinóico, o Ácido Salicílico, a Solução de Jessner, o Resorcinol, o Ácido Tricloroacético – TCA, Blue Peel, os Alfahidroxiácidos, Glicólico, O Fenol e outros.

O tipo de peeling a ser utilizado ( peeling superficial , medio ou profundo ) sera definido pelo dermatologista, baseado no seu tipo de pele e nos objetivos a serem alcancados pelo paciente. O peeling superficial, como o de ácido glicólico ou retinóico, gera uma descamação leve, retirando apenas as lesões mais superficiais da epiderme. Por ser menos agressivo, o peeling superficial não necessita de repouso ou recuperação, podendo o paciente voltar às atividades no mesmo dia. É o tipo de peeling mais utilizado nos consultorios dermatologicos, ja que não interfere com as atividades sociais do paciente ( devido a baixa descamação ) e proporciona excelentes resultados no rejuvenescimento facial, quando utilizado de forma seriada ( peelings semanais ou mensais ).

O peeling médio, como o de TCA (ácido tricloroacético) gera uma descamação mais intensa, que pode durar de 7 a 14 dias. São mais agressivos e efetivos que os peelings superficiais, sendo indicados para remoção de manchas e rugas de média profundidade.

Peeling

O modelo de peeling profundo é o peeling de fenol. O peeling de fenol apresenta os melhores resultados no rejuvenescimento facial . Esse tipo de peeling profundo leva a destruição de toda camada mais superficial da pele ( epiderme), responsável pela maioria das machas e rugas faciais. Quando bem indicado e realizado por um dermatologista especializado na técnica do peeling de fenol, o resultados são realmente impressionantes, gerando um rejuvenescimento superior ao de qualquer cirurgia plastica.

Para realizar um peeling químico, a pele deve ser preparada com antecedência de 15 a 30 dias atraves do uso de um creme pré peeling, receitado pelo seu dermatologista. O preparo da pele permite a obtenção de melhores resultados, além de ajudar a evitar possíveis efeitos indesejáveis dos peelings, como hiperpigmentação ou queimaduras, que podem acontecer mesmo quando todos os cuidados são tomados. Devido à este processo complexo de tratamento, os peelings só devem ser realizados por dermatologistas que estejam aptos a resolver qualquer eventual complicação que possa acontecer.

PEELING FENOL – REVOLUÇÃO NO REJUVENESCIMENTO FACIAL

Peeling

Uma das grandes novidades nos últimos anos na area da medicina e cirurgia estetica, foi o surgimento do peeling de fenol modificado ( exoplastia ) . Esse poderoso peeling, indicado para pacientes com quadros mais graves de envelhecimento da pele, promove resultados verdadeiramente supreendentes. Sem necessidade de qualquer corte ou cirurgia, o Peeling Fenol é capaz de promover um rejuvenescimento facial intenso, em um procedimento com duração de cerca de 2h, que elimina rugas e marcas de expressão profundas de uma só vez, devolvendo a juventude perdida ao paciente que passa pelo peeling. Incontestavelmente, o fenol é o agente de peeling que apresenta, os mais exuberantes resultados, tanto em termos de qualidade e reorganização do colágeno, como em termos de retração da pele, não havendo até o momento, nenhum outro agente que o supere na remoção das rugas e no tratamento do envelhecimento cutâneo. Embora proporcione os melhores resultados no rejuvenescimento facial, o peeling de fenol deve ser muito bem indicado e executado apenas por dermatologistas acostumados com a tecnica, devido as as dificuldades apresentadas no pós-peeling. Entre as principais indicações para realização do peeling de fenol temos : envelhecimento cutaneo avançado com rugas profundas, e o tratamento de cicatrizes de acne.

PEELING ACIDO RETINOICO – Acabe Com as Estrias

Apesar da grande evolução da medicina estetica nos ultimos anos, o peeling de acido retinoico continua sendo uma das grandes armas no combate as estrias. O peeling acido retinoico promove uma descamação superficial e constante da pele, renovando-a e favorecendo a formação de colageno, levando a uma significativa melhora na aparencia das estrias, tanto antigas quanto recentes.

PEELING ACIDO GLICOLICO – Segredo da Beleza Facial

O acido glicolico é uma substancia natural, derivada da cana de açucar. Segundo relatos, o acido glicolico seria o “segredo” da beleza de Cleopatra, que possuia uma pele irretocavel, ja ha milhares de anos atras. O peeling de acido glicolico geralmente é utilizado para tratamento da face, pescoço e mãos. O peeling acido glicolico é cuidadosamente aplicado sobre a pele, deixando a mais macia e com menos rugas apos o tratamento com o peeling. O peeling de acido glicolico é excelente não so para os tratamento dos efeitos nocivos do Sol, como aparecimento de rugas precoces e manchas na pele, mas tambem para o tratamento da pele com acne e estrias.

PEELING DE VERÃO – Peeling de baixa descamação

Muitas pessoas desejam poder fazer um peeling químico, porém não podem, ou não querem descamação cutânea intensa. Nestes casos é recomendável a realização semanal de Peelings Suaves, chamados “Peelings de Verão”. Embora seja um peeling superficial, pode proporcionar ótimos resultados para acne, melasma e rejuvenescimento facial, de forma suave, contínua e segura.

Como todo procedimento na dermatologia estetica, os resultados proporcionados pelos diversos tipos de peeling são realmente compensadores para o paciente, desde que as expectativas a respeito do procedimento sejam realistas. Na clinica Bioplastica, dispomos de dermatologistas com larga experiência nos mais diversos tipos de peeling, que irão lhe indicar o tipo de peeling mais adequado para o seu caso

Fonte: www.cirurgia-plastica.com

voltar 1 2 3 4 5 6 avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal