Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home   Voltar

Pêlos Encravados

Foliculite ( Pêlos encravados)

Também conhecido como pêlo encravado, a foliculite é um problema que pode atacar tanto homens quanto mulheres, em geral, afligem mais as peles morenas, negras e amarelas, mas isso não impede que qualquer outra pessoa também tenha. Nas mulheres o problema é maior na virilha e pernas e nos homens, na barba.

Para acabar definitivamente com o problema é aconselhável a depilação à dermofonica ou laser que elimina os pêlos por vários anos (não é definitiva, pois alguns pelinhos podem voltar). Depilação demofotonica ou laser possuem a mesma eficiência. porem dermofonica é mais barata e mais segura que a laser. A epilação demofonica é feita com um aparelho chamado DEFE system sem risco de dor e queimadura pode ser feita em qualquer época do ano.

Se você tem muitos pêlos e eles inflamam frequentemente, é aconselhável procurar um profissional para tratar do problema no. Esses tratamentos com podem envolver ácidos, peelings de diamante e de cristal por isso é aconselhável fazê-lo no inverno, pois não é permitido tomar sol.

Pode- se fazer esfoliações em casa com produtos indicados por um profissional. É aconselhável fazer essas sessões de esfoliações em dias alternados na semana antes da depilação ou até diminuir o problema, quando então a esfoliação deverá ser apenas semanalmente. É importante manter a pele hidratada após as esfoliações e não tomar sol.

Outros cuidados importantes:

Alterne as depilações com cera e lâmina, porque o problema existe quando o pêlo que está crescendo fica "preso" sob a pele e não consegue crescer naturalmente, inflamando-a, quando se depila, o pêlo terá maior dificuldade em sair, o que não acontece quando se usa a lâmina, pois essa só corta o fio pela base.

Cremes depilatórios também podem ser uma boa solução.

Evite passar hidratante logo depois da depilação, deixe a pele respirar no dia em que depilar. É bom só usar gels ou cremes pós-depilatórios, que são específicos para isso e acalmam a pele.

Evite usar roupas de tecidos grossos como jeans ou muito justas no corpo, porque o atrito também interfere no crescimento dos pêlos, provocando os indesejáveis pêlinhos encravados.

Fonte: www.esteticalapelle.com.br

Pêlos Encravados

Fim dos pêlos encravados

Os pêlos encravados é uma realidade que afeta um número considerável de mulheres. Tendo por nome técnico Foliculite, trata-se de pêlos que não conseguem crescer e que acabam por formar o equivalente a pequenas bolhas inflamadas na pele.

Uma das grandes causadoras do pêlo encravado é a depilação. A cera, fria ou quente, é um dos métodos mais utilizados pelas brasileiras e, apesar de apresentar resultados duradouros, causa mais pêlos encravados do que a lâmina ou o creme depilatório. Isto acontece porque o fio demora mais tempo para crescer e, no momento que tenta sair para a superfície do corpo através dos poros, encontra como barreira a nova camada de queratina, que provoca o intervalo entre as depilações seja de, no mínimo, quatro semanas.

As lâminas de barbear, criticadas por alguns, propiciam menos encravamento e, ao contrário do que se pensa, não deixa o mais grosso. Mas, tabém não são tão inocentes assim, pois a passagem constante da parte metálica sobre a pele causam irritação. E, pela pele estar irritada, o pêlo não consegue rompê-la e acaba por não nascer. Outra causa para o problema é fazer a depilação na véspera de ir à piscina. Isto propicia uma irritação da pele devido ao cloro da água, que é nocivo para a mesma. O ideal, mas meio sem lógica, é tentar usar a lâmina depois de ir para a piscina.

Segundo membros da Sociedade Brasileira de Dermatologia, o problema é que, ao suprimir o pêlo, dependendo do método de depilação escolhido, os fios mais grossos, principalmente os da virilha, podem voltar a nascer encurvados e penetrar de novo na pele. Normalmente, eles costumam encravar devido ao espessamento da pele, que acontece devido ao excesso de formação da sua proteína básica, a queratina.

Como se não bastasse, o uso de roupas apertadas, a obesidade e o nascimento de vários pêlos num único folículo piloso ajudam a agravar o drama, já que obstruem o orifício de saída do pêlo. Com isso, aparecem bolinhas que podem dar origem à foliculite, infecção causada por bactérias.

Mas, se você é assim como boa parte da mulherada e sofre com os danados dos pelinhos encravados, comece a respirar aliviada. Com a ajuda da tecnologia e de alguns truques bem simples, dá para prevenir e até mesmo matar esse mal pela raiz.

No entanto, a técnica mais indicada para resolver o problema é a depilação definitiva a laser, pois é a única capaz de destruir o folículo piloso e impedir o nascimento de outro pêlo.

Há vários tipos de laser, como Photoderm, Epilight, Epitouch, Epilaser, Diode Laser, Versa Pulse, entre outros. Esse método é eficaz porque o pigmento responsável pela coloração do pêlo, a famosa melanina, atrai e absorve a luz emitida pelo equipamento, o que promove um superaquecimento do bulbo capilar e "mata" a raiz do pêlo.

Vale lembrar, no entanto, que é necessário mais do que uma sessão (em média, de três a seis) para acabar definitivamente com o problema. Pois, os pêlos têm três fases de crescimento e nem todos passam por elas ao mesmo tempo. Ou seja, se ele ainda estiver na fase em que está dentro do folículo, o raio de luz não surtirá efeito algum, já que o fio serve como uma antena para atrair o laser.

Mas nem tudo é maravilhoso quando se trata dessa técnica. A aplicação é um pouco incômoda e deixa a local avermelhado. Deve-se aplicar protetor solar na região para não correr o risco de ganhar manchas.

Mas, sempre vale aquele velho ditado: a gente sabe que é muito mais fácil prevenir que os pêlos encravados apareçam do que combater o problema quando ele já está lá, instalado no seu devido lugar (prevenir é melhor que remediar). Com truques mais do que especiais e fáceis de serem seguidos, nós garantimos que os pelinhos irão embora de uma vez por todas e você recuperará aquela pele lisinha e sem nenhum resquício de que eles estiveram por ali.

Uma das formas mais eficazes de prevenir os pêlos encravados é lançar mão da boa e velha esfoliação. Para quem tem a pele oleosa, o procedimento deve ser feito duas vezes por semana com agentes abrasivos - de médio a forte. Já as donas de uma cútis seca devem esfoliar o corpo só um dia da semana com substâncias abrasivas suaves. Entre os produtos prediletos dos dermatologistas para o "esfrega-esfrega" estão os cremes com ácidos, como o glicólico ou o retinóico. Eles só podem ser comprados com prescrição médica e o seu uso deve ser feito com acompanhamento profissional, não importa se a aplicação for em casa ou no consultório. São preferenciais principalmente na região da virilha recomenda-se o uso de cremes com ácido salicílico. Manchas escuras já instaladas na região só desaparecem com o uso de substâncias clareadoras, como hidroquinona, ou com peelings seriados feitos por dermatologistas.

Cremes com peróxido de benzoíla ou ácido azeláico também apresentam resultados eficazes.

Se não puder se submeter a uma série de depilação a laser, alterne os métodos depilatórios, entre cera e lâmina. Quando optar pela lâmina, evite passá-la várias vezes em cima do mesmo lugar para não irritar a pele, o que evita bastante o problema. Também desinfete a lâmina com certa frequência com álcool e algodão.
Não caia na tentação de cutucar, espremer ou arrancar com a pinça os pêlos encravados. Isso só vai ajudar a deixar o local mais inflamado, além de deixar a pele marcada ou manchada.

Após a depilação, acalme o local com loções à base de camomila, azuleno ou calêndula. Ao contrário do que se faz normalmente, não aplique creme após a depilação. Espere para fazê-lo no dia seguinte. Experimente passar água gelada sobre a pele para fechar os poros e conter a irritação.

Procure ainda por cremes específicos, próprios para foliculite. Procure por alguém que entenda na farmácia para ajudá-la. E, caso não encontre nenhum, recorra a produtos da linha masculina, pois foram feitos para o mesmo tipo de problema, só que na barba.

Evite calças apertadas, pois elas também dificultam que o pêlo chegue até a superfície da derme.

Se você não tem tempo (ou dinheiro!) para consultar um especialista, a dica é massagear a silhueta, duas vezes por semana, com uma escova ou uma bucha vegetal durante o banho. Mas atenção: se a epiderme for sensível, escolha uma esponja bem macia para não machucar a superfície corpórea.

Agora, receitas caseiras de esfoliantes para ajudar no combate à foliculite: misture uma colher (sopa) de iogurte natural, uma colher (sopa) de açúcar branco e dois morangos amassados. Espalhe esse mix pelo corpo com movimentos circulares e capriche nos pontos mais ressecados e onde o encravamento ocorre com maiorincidência.

Fonte: www.esteticacursos.com.br

voltar 123avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal