Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Nado Crawl  Voltar

Nado Crawl

Nado Crawl

No Crawl, o corpo fica na posição horizontal em decúbito ventral (barriga para baixo). O rosto submerso, com água na altura da testa, olhando para frente e para baixo ao mesmo tempo.

As pernas realizam movimentos alternados, iniciando a partir da articulação coxo-femural, em ritmo ativo e passivo. No ativo, o movimento é de cima para baixo, com a perna levemente flexionada e, com o pé ligeiramente voltado para dentro e o tornozelo relaxado concentrando a força no peito do pé; no ritmo passivo é o relaxamento do ativo, com extensão total da perna, até que o calcanhar atinja o nível da água. Deve-se dar muita importância a pernada de Crawl, pois da propulsão, ela é responsável pelo equilíbrio e sustentação (flutuação).

Os braços executam movimentos de rotação alternados e diferenciados, divididos em 4 fases. Na fase de pegada, a mão entra na água, ligeiramente inclinada para fora (+ 45° do nível da água) a partir do polegar e indicador, bem à frente da cabeça, na linha dos ombros, alongado em seguida o braço a uma distância máxima. A Fase de Puxada, após os braços entrarem na água, tem o padrão de um "S" alongado, realizando um pequeno movimento da mão para lateral (apoio), depois se aproximando do corpo (altura do quadril), mantendo o cotovelo alto, com o objetivo de "pegar grande quantidade de água em pontos diferentes" e, acelerando o movimento gradativamente.

A fase de finalização ocorre quando a mão passa próximo à coxa, sendo o cotovelo o primeiro a romper a linha da água. A Fase de Recuperação é na lateral do corpo, o braço fora da água flexionado tendo o cotovelo como ponto mais alto e relaxando à frente para iniciar a Fase de Pegada. Não esquecer de tirar bem o ombro fora da água, pois além de diminuir a resistência frontal, auxiliam o giro da cabeça no movimento da respiração.

Quanto à respiração, ela ocorre no meio da fase de puxada de um dos braços, enquanto o outro braço encontra-se no momento final da recuperação e próximo à pegada. A cabeça faz um giro lateral (para o lado escolhido), mantendo uma das orelhas submersas e a boca livre para inspiração. A cabeça retorna para água juntamente com o braço do lado escolhido, sendo que ela retornará mais rapidamente que ele e o outro braço estará iniciando a puxada.

Tipos de respiração do Nado Crawl (nº de braçadas x nº respiração): 2 x 1 e 4 x 1 (respiração unilateral); 3 x 1 e 5 x 1 (respiração bilateral).

Fonte: academiadeesportes.com.br

Nado Crawl

Introdução

• Atualmente, homens e mulheres competem em 16 categorias de natação cada.

• O nado livre é disputado em sete distâncias diferentes.

• Cada prova tem, no máximo, oito nadadores.

• As primeiras provas olímpicas de natação foram realizadas no mar, mas depois foram transferidas para piscinas aquecidas de 50 metros.

• As provas de nado livre 4 x 200 m e medley 4 x 100 m sempre completam o programa de natação.

• O nado livre não tem um estilo especificamente definido – em geral, dá-se preferência ao crawl, mas qualquer estilo pode ser usado, incluindo estilos que não são considerados competitivos.

Nado Crawl
Imagem cedida pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos
Crédito: Sátiro Sodré

Regras

• O estilo de nado livre usado pelos nadadores deve ter um movimento de braços alternados, pernas alternadas e respiração lateral.

• A partida é dada de uma plataforma, com um volta em cada parede.

• Os nadadores de nado livre devem encerrar a prova tocando a parede com qualquer parte do corpo.

• Durante uma prova de nado livre, a cabeça do nadador deve quebrar a superfície da água antes de 15 metros da saída e em cada volta.

Provas disputadas

• 50 m masculino e feminino
• 100 m masculino e feminino
• 200 m masculino e feminino
• 400 m masculino e feminino
• 1.500 m masculino e feminino
• Revezamento 4 x 100 masculino e feminino
• Revezamento 4 x 200 masculino e feminino

Nado Crawl
Imagem cedida pela Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos
Crédito: Sátiro Sodré

voltar 123avançar