Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Nêspera  Voltar

Nêspera

 

Nêspera
Nêspera

Nêspera

Estes frutos têm um sabor bastante agradável.

Contêm no seu interior cinco caroços e no estado silvestre são praticamente incomestíveís.

Quando, porém, são submetidos a temperaturas baixas ou permanecem durante várias semanas conservados em palha, tomam uma consistência pastosa e adquirem o cheiro característico da fruta e um sabor entre doce e ácido.

Por causa do seu elevado conteúdo de pectina não se pode obter o suco de modo que interesse.

A nespereira pode melhorar-se como árvore frutífera mediante enxertos em pereiras, macieira (Pirus), marmeleiro (Cydonia) ou espinheiro branco (Craiaegus). As variedades cultivadas são as de fruto grande e conforme a forma chamam-se nêspera-pera ou nêspera-maçã.

Regulador das Funções Intestinais

As propriedades dietéticas das nêsperas já de há muito tempo que são utilizadas. Atuam como diuréticos e exercem nos catarros intestinais ação enérgica antiinflamatória, donde provém a sua influência reguladora intestinal.

Estas ações são devidas às subs-tâncias que entram na sua composição, que ainda não são completamente conhecidas.

A polpa da nêspera contém 0,35 % de proteínas; nada de gorduras; 11,5% de hidrocarbonatos (dos quais 9,5 são açúcares); 75 % de água; 13,2 % de celulose; 56 calorias; 0,44 % de cinzas. Também contém pectina e tanino; ácidos cítrico, málico, tartárico e uma pequena quantidade de ácido bórico. As sementes contêm 2,5 % de óleos gordurosos.

0 conteúdo em tanino e pectina justifica o seu efeito antidiarréico e regulador do intestino, assim como a sua ação adstringente e tonificadora da mucosa intestinal.

Recomenda-se o seguinte processo para uma cura com esta fruta, nos casos indicados: 1.000 g de nêsperas, 800 g de açúcar e 500 g de água tudo a cozer, durante 45 minutos, conservando-se depois em lugar fresco. Tomar durante várias semanas em jejum 20 cm3 deste xarope.

Fonte: www.geocities.com

Nêspera

Suculenta, picante e doce, maravilhosamente delicioso a nêspera é uma fruta é rica em vitaminas, minerais e anti-oxidantes.

Esta fruta original é originado nas montanhosas, florestas tropicais perenes do sudeste da China, de onde se espalhou por todo o mundo, incluindo o Japão.

Originou-se da China, mais tarde se espalhou amplamente na Índia e em outros países. Tornou-se popular devido ao seu sabor doce e picante.

Alguns dos nomes comuns de nêspera incluem ameixa japonesa, nêspera japonês, Maltese ameixa, etc.

A nêspera foi descoberto pela primeira vez no Ocidente por um botânico nomeado Kaempfer no ano de 1690.

A nespereira

A nespereira (“Eriobotrya japonica") é uma espécie vegetal da subfamília Maloideae, da família Rosaceae.

Apesar do nome, é originária do sudeste da China. É erroneamente chamada de ameixa-amarela.

É uma árvore pequena, com uma coroa circular e um tronco curto. Pode crescer até 10 m de altura, mas é geralmente menor, com cerca de 3 a 4 m.

Suas folhas são alternadas, simples, de 10 a 25 cm, verde-escuras, de textura rígida e com a borda serrilhada.

Diferente das demais árvores frutíferas, suas flores aparecem no outono e início do inverno e seus frutos amadurecem no final do inverno e início da primavera.

As flores têm cerca de 2 cm de diâmetro, são brancas, com cinco pétalas, produzidas em cachos com três a dez flores.

As frutas da nespereira são ovais, com 3 a 5 cm, com uma casca aveludada e macia de cor amarelo-alaranjada, às vezes rosada.

A polpa é suculenta e doce ou ácida, dependendo da variedade e maturação da fruta. Cada fruta contém de 3 a 5 sementes de cor marrom.

A nêspera deve ser preferencialmente descascada para o consumo: a casca é fina e pode ser facilmente puxada quando a fruta está madura.

A nêspera é comparada à maçã em muitos aspectos, como a presença de alto teor de açúcar, acidez e pectina.

É consumida in natura e combina bem com outras frutas frescas ou em saladas de frutas.

Por serem mais firmes, as nêsperas quase maduras são melhores para tortas. As frutas também são muito usadas para geleias e são deliciosas em compotas.

A nêspera

A nêspera é uma fruta pequena, de cor amarela e casca aveludada, erroneamente chamada de ameixa-amarela ou ameixa-japonesa.

E uma fruta rica em vitamina C e sais minerais, como cálcio e fósforo. A nêspera é consumida ao natural ou em saladas, misturada com outras frutas.

A nêspera boa para o consumo deve ser fresca e firme, sem estar dura demais nem murcha. Não compre as frutas que tenham manchas escuras.

Certifique-se primeiro de que as frutas não estão amassadas. Sem lavar, coloque-as num saco plástico e guarde na gaveta da geladeira.

Benefícios para a saúde

Protege contra o cancro do cólon: as nêsperas contém alta quantidade de fibra alimentar conhecido como pectina, que ajuda a ligar e toxinas limpo a partir do cólon. Assim, reduz os efeitos da toxina em dois pontos e de proteger contra o cancro do cólon.
Melhora a Saúde da Pele: as
nêspera contêm vitamina A, que aumentam a umidade e, assim, promove a pele saudável. Ele contém uma boa montagem de antioxidantes que protegem o envelhecimento precoce.
Protege o pulmão e cancro da cavidade oral:
as nêsperas contém uma elevada quantidade de antioxidantes, vitamina A. A vitamina A que protege o corpo de radicais livres e estresse oxidativo. Junto com antioxidantes, ele contém flavonóides, que protegem o corpo contra os danos dos radicais livres. Assim nêsperas é eficaz para proteger de pulmão e câncer bucal.
Mantem a pressão arterial:
as nêsperas contém boa quantidade de potássio. O potássio é necessária para manter o nível de sódio. Também alta de potássio é necessário para manter o nível do fluido de eletrólito ou seja Balance. Assim, ajuda a manter a pressão arterial e reduz o risco de acidente vascular cerebral e ataque cardíaco. Também contém minerais como o manganês, magnésio, ferro, cobre, vitamina A e folato que mantêm a pressão arterial.
Promove a perda de peso:
as nêspera é baixa em calorias. Também contém uma boa quantidade de fibras dietéticas. Dietas ricas alta fibra de suprimir o apetite e metabolismo aumento. Assim, promove a perda de peso saudável.
Aumenta a formação de Sangue:
é uma rica fonte de nutrientes que é necessário para a produção de sangue. Ele fornece manganês, magnésio, cobre, ferro e folato que são necessários para a formação de glóbulos vermelhos. Também contém vitamina C, que aumenta a capacidade de absorção de ferro do corpo.
Melhora a visão e o olhos:
alimentos frutas frescas nêspera conter boa quantidade de vitamina A. Como A vitamina A é antioxidantes, torna-se altamente preferido para ser consumido para melhorar a saúde dos olhos. Devido aos altos antioxidantes nêspera proteger os olhos dos radicais livres. Também é eficaz para evitar danos na retina causada devido a radicais livres. Assim, melhora a visão do olho e proteger da catarata e degeneração macular.
Fortalecer os Ossos e Dentes:
Ela contém vitamina A, que é importante para o desenvolvimento de osso e dentes fortes.

Fonte: www.algarve-portal.com

Nêspera

Nome Científico: Eriobotrya japonica Lindl.

Família: Rosaceae

Nome comum: nêspera, nespereira, ameixa-do-pará

Outros Nomes: Ameixa-amarela, ameixa-japonesa, ameixa-do-canadá.

Partes utilizadas: Polpa.

Origem: Japão

Nêspera

Nêspera

A nêspera (Eriobotrya japonica Lindl.), fruta tipo pomo como a maçã, pêra e marmelo, pertencente à família Rosaceae, sendo amplamente distribuída nas regiões subtropical do globo.

A sua exploração racional, com real importância econômica, limita-se a alguns países, como Japão, Espanha, Israel e Brasil.

Sua origem é asiática, com referência a Japão, China e Índia. Sem desbaste, é uma fruta pequena, de cor amarela e casca aveludada, de modo errôneo chamada popularmente de ameixa-amarela ou ameixa-japonesa.

É uma fruta rica em vitamina C e sais minerais, como o cálcio e o fósforo.

A nêspera é consumida ao natural ou em salada de frutas e também se presta à produção de excelente compota, atividade essa ainda bem pouco explorada.

Melhores variedades: Mizuho e precoce-de-itaquera.

Época de plantio: Estação das águas.

Espaçamento: 8 x 6m.

Mudas necessárias: 200 plantas/hectare.

Adubação por planta

Plantio: Na cova: 20Kg de esterco de curral; 1Kg de fosfato natural; 150g de cloreto de potássio e 500g de calcário magnesiano
Em cobertura:
200g de Nitrocálcio, em quatro parcelas
No pomar em formação:
60 a 120g de cada um dos nutrientes - N, P2O5 e K2O - por ano de idade
No pomar adulto: Após a colheita:
10Kg de esterco de galinha ; 2Kg de superfosfato e 800g de cloreto de potássio
Na vegetação:
Três a quatro aplicação de 800 a 1.000g de sulfato de amônio.

Tratos culturais: Capinas e podas, tratamentos fitossanitários, desbaste e ensacamento dos frutos.

Irrigação: Aconselhável nas estiagens.

Combate à moléstias e pragas

Fungo: calda bordalesa ou similares.
Pincelamento do tronco e das pernadas principais com pasta bordalesa; moscas-das-frutas e mariposa-oriental:
ensacamento dos frutos:

Época de colheita: Maio - outubro.

Produção normal: 10 a 15t/ha de frutos.

Observações

Proteger as pencas de frutas com cartuchos de folhas duplas de jornal, sendo indispensável o raleio dos frutos. Cultura permanente.

Propriedades

É adstringente, anti-hemorrágica, antiinflamatória.

Indicações

É indicada para combater diarréia crônica, hemorragias internas, amigdalite, laringite, estomatites.

Fonte: www.agrov.com

Nêspera

Nêspera

Origem

A nespereira é uma planta de origem japonesa e, no Brasil, a principal região produtora encontra-se próxima a Mogi das Cruzes, em São Paulo.

Descrição e característica da planta

A nespereira é uma árvore perene, rústica, de porte médio a grande. Nos pomares comerciais, no município de Mogi das Cruzes, estado de São Paulo, os produtores fazem podas de formação da copa e condução lateral dos ramos, dando um formato de taça, para facilitar o arejamento, a penetração da luz solar no seu interior para facilitar os tratos culturais, o tratamento fitossanitário e a colheita de frutos. As folhas são alongadas, perenes, firmes e de coloração verde-escura. As flores são formadas nas extremidades dos ramos, em forma de cacho e em grande quantidade. Os frutos podem ser levemente alongados, ovalados ou globosos, com casca e polpa amarela ou alaranjada, quando maduros, e peso médio de 30 a 80 gramas cada.

A polpa é firme, doce, levemente ácida, de bom sabor e pode atingir 15º Brix (teor de sólidos solúveis = açúcar). Cada fruto contem 3 a 7 sementes, de cor marron, Para a produção de frutos de qualidade, há necessidade de fazer o seu desbaste, seguido de seu ensacamento, para protegê-los de pragas e doenças. A planta se desenvolve e frutifica bem, em condições de temperatura amena a quente, solos profundos, ricos em matéria orgânica, boa drenagem de água e boa disponibilidade de água durante o ano. A propagação é feita por enxertia em mudas de nespereira ou de marmeleiro. A produção ocorre a partir do segundo ano do plantio em campo e a colheita é manual de pencas com os frutos maduros.

Produção e produtividade

A produtividade média é de 10 a 20 toneladas de frutos por hectare. Um hectare tem uma área de 10.000 metros quadrados. O estado de São Paulo, principalmente na região de Mogi das Cruzes, é o maior produtor brasileiro dessa fruta no Brasil.

Utilidade

Os frutos são consumidos principalmente ao natural, na forma de frutas frescas, e também no preparo de excelentes geléias, compotas e licores.

Fonte: globoruraltv.globo.com

Nêspera

Nêspera

A nêspera tem origem na China mas é, actualmente, cultivada nos Estados Unidos, em Israel, na América do Sul, em Espanha, em Itália, na Tailândia e em Madagáscar.

Distinguem-se dois tipos de nêspera: a chinesa, que tem a forma de pêra, é acidificada, açucarada, de carne fundente, e a japonesa, que é ovóide, açucarada, perfumada, de carne firme.

No que diz respeito às qualidades alimentares e virtudes terapêuticas, a nêspera é uma boa fonte de potássio e de vitamina A e contém magnésio e cálcio. É um fruto tónico e diurético.

Existem vários problemas de saúde que podem benefeciar do seu consumo, entre eles, a congestão renal, a presença de ácido úrico e a presença de cloretos.

A nêspera pode ser consumida de vária maneiras: crua, ao natural; cozida, em puré ou em saladas de frutas; em calda, em gelado, em compota, cristalizada, em tartes. Pode ser convertida em bebida alcoólica. Os grãos secos e moídos podem servir como especiarias.

Fonte: rolodamassa.blogspot.com

Nêspera

A nêspera, também chamada ameixa-amarela ou ameixa-americana, é produzida por uma árvore da família das Rosáceas, oriunda do Japão e da China Oriental e aclimada no Brasil.

Utilidades Medicinais

Adstringente: Preparar o decocto da casca da nêspera e aplicar externamente em cataplasmas.
Amigdalite:
Proceder como indicado em anginas.
Anginas:
Gargarejar com o chá da casca da nêspera. Usar 40 gramas da casca fresca ou 20 gramas da casca seca para um litro de água.
Diarréia:
Recomenda-se fazer uma refeição de nêspera cozida com torrada. Pode-se também tomar o caldo do cozimento de nêspera de hora em hora na quantidade de 1/4 de xícara.
Diurese:
Fazer refeições exclusivas de nêspera.
Estomatite:
Proceder como indicado em anginas.

Propriedades nutricionais

1. Exerce ações adstringentes, reguladoras e tonificantes sobre as mucosas intestinais.
2. Tem um efeito diurético e é ótima para controlar a prisão de ventre, graças ao seu conteúdo de fibra e mucílagos.
3. No caso de enterite (inflamação do intestino delgado), exerce uma ação anti-inflamatória, sendo adequada a estômagos sensíveis.
4. É recomendada em todo o tipo de planos alimentares por ser rica em cálcio e fósforo.
5. É útil em dietas de emagrecimento por ter uma ação diurética graças à prevalência de potássio e pobreza em sódio.
6. É aconselhada em planos alimentares para doentes com problemas cardiovasculares devido ao seu teor de pectina (tipo de fibra) que reduz o colesterol.
7. É recomendada a pessoas com problemas circulatórios.

Nêspera crua

TACO - Tabela Brasileira de Composição de Alimentos

Tabela de valor Nutricional

Porção de 100 gramas

  % VD*
Valor energético 42.5kcal = 179kj 2%
Carboidratos 11,5g 4%
Proteínas 0,3g 0%
Fibra alimentar 3,0g 12%
Cálcio 19,7mg 2%
Vitamina C 3,2mg 7%
Manganês 0,1mg 4%
Magnésio 9,7mg 4%
Fósforo 10,1mg 1%
Ferro 0,2mg 1%
Potássio 112,9mg -
Cobre 0,1ug 0%
Zinco 0,1mg 1%

% Valores diários com base em uma dieta de 2.000 Kcal ou 8.400kj. Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades.

Fonte: midiaville.com.br

Nêspera

Nêspera

NÊSPERA (Eriobotrya japonica Lindl.)

Frutífera arbórea de clima subtropical, de folhas perenes, pertencente à família Rosaceae. No Brasil, a nêspera é chamada popularmente de ameixa amarela. Sua origem é asiática, com referência a Japão, China, Índia.

As nêsperas amadurecem de maio a outubro e possibilitam lucros dos mais compensadores ao produtor, pois é período de maior escassez de frutas in natura no mercado.

As nêsperas prestam-se também à produção de excelentes geléias e compotas, atividade essa ainda pouco explorada.

Cultivares: Mizuho, Precoce de Itaquera, Precoce de Campinas (IAC 165-31), Parmogi (IAC 266-17), Nectar de Cristal (IAC 866-7), Centenária (IAC 1567-420), Mizumo (IAC 1567-411) e Mizauto (IAC 167-4).

Mudas e plantio: Mudas em recipientes, enxertadas sobre pés francos de nespereira. Plantio na estação das águas. Perspectiva promissora de cultivo de nespereira enxertada sobre marmeleiro, sob espaçamento denso.

Espaçamento: 8 x 4m a 8 x 6m (plantio convencional; nespereira/nespereira) e 4 x 2m a 5 x 3m (plantio adensado: nespereira/marmeleiro).

Mudas necessárias: 200 a 310 e 666 a 1.250/ha, de acordo com o espaçamento.

Controle da erosão: Plantio em nível ou cortando as águas; patamares ou banquetas, em terrenos de maior declividade; capinas em ruas alternadas e utilização de cobertura morta.

Calagem: De acordo com a análise de solo, aplicar o calcário para elevar a saturação por bases a 70%. Aplicar o corretivo por todo o terreno, antes do plantio ou mesmo durante a exploração do pomar, incorporando-o através de aração e/ou gradagem.

Adubação de plantio: Aplicar, por cova, 2kg de esterco de galinha ou 10kg de esterco de curral, bem curtido, 1kg de calcário magnesiano, 200g de p2O5 e 60g de K2O, pelo menos 30 dias antes do plantio. Em cobertura, a partir da brotação das mudas, aplicar ao redor da planta, 60g de N, em quatro parcelas de 15g, de dois em dois meses.

Adubação de formação: Para plantio convencional e no pomar em formação, de acordo com a análise de solo, e por ano de idade, aplicar 60 a 120 g/planta de cada um dos nutrientes: N, P2O5 e K2O; sendo a de N em quatro parcelas, de dois em dois meses, a partir do início da brotação.

Adubação de produção: No pomar adulto convencional, a partir do 7º ano, e dependendo da análise de solo e da meta de produtividade (8 a 12 t/ha ), aplicar, anualmente, 3 t/ha de esterco de galinha, ou 15 t/ha de esterco de curral, bem curtido, e 60 a 120 kg/ha de N, 20 a 90 kg/ha de P2O5 e 20 a 100 kg/ha k2O. Após a colheita distribuir esterco, fósforo e potássio, na dosagem anual, em coroa larga, acompanhando a projeção da copa no solo, e misturá-los com a terra da superfície. Aplicar o nitrogênio em quatro parcelas, em cobertura, de dois em dois meses, a partir do início da brotação. Para plantios adensados, aplicar os adubos, no pomar em formação e no adulto, de modo similar aos plantios convencionais, reduzindo as dosagens proporcionalmente à área ocupada por planta.

Irrigação: Aconselhável nas estiagens, em sulcos, bacias ou por gotejo, sendo sua substituição parcial feita pela utilização de cobertura morta, sob as copas ou por toda a linha das plantas.

Outros tratos culturais

Capinas, podas de formação e de limpeza, desbaste e ensacamento dos frutos. O desbaste dos frutos e a proteção dos remanescentes, três a cinco por cacho, com cartuchos de folhas duplas de jornal são operações indispensáveis para obtenção de produto comerciável. O ensacamento com papel opaco, além de proteger as frutas contra as pragas, controla a incidência de “manchas-arroxeadas”, especialmente no cultivar Mizuho, o mais suscetível a esse distúrbio genético-fisiológico.

Controle de pragas e doenças

Pincelamento do tronco e das pernadas com pasta de oxicloreto de cobre; entomosporiose (afeta principalmente plantas jovens e mudas novas): oxicloreto de cobre ou oxicloreto de cobre + mancozeb; mosca-das-frutas e mariposa oriental: ensacamento dos frutos.

Colheita: Maio a outubro. Safras comerciais a partir do 2º ano de instalação do pomar; colheita manual das pencas com os frutos maduros.

Produtividade normal: 10 a 20 t/ha de frutos, em pomares adultos racionalmente conduzidos, e de acordo com o espaçamento.

Observações:

a) A cultura da nespereira prescinde da utilização sistemática de defensivos; daí torna-se atraente como uma fruticultura alternativa para produção intensiva e natural dos frutos.
B)
Dentre os cultivares estudados no IAC, o Precoce de Campinas sobressaiu-se como mais produtivo, tanto enxertado sobre a nespereira, quanto sobre o marmeleiro. Neste caso, o marmeleiro comum – cultivar Portugal, e mais ainda o Provence, têm servido de excelente porta-enxerto.

Fonte: www.iac.sp.gov.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal