Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Ninfomania  Voltar

Ninfomania

O que é Ninfomania?

Ninfomaníaca é uma mulher com desejos sexuais excessivos.

Ninfomania é um desejo incontrolável por sexo. Geralmente não é uma condição física. Em vez disso, é principalmente uma condição psicológica em que a vítima procura vários encontros sexuais como uma forma de auto-afirmação, em vez de satisfação do desejo sexual.

Ninfomania é a mulher que apresenta um nível elevado de desejos e fantasias sexuais. Não se satisfaz com um só ato sexual, sempre procura mais com o mesmo parceiro ou até com outros.

Ninfomaniaca ou desejo sexual hiperativo, é o ato apresentar um nível elevado de desejo sexual, compulsão pelo ato sexual, falta de controle total dos impulsos sexuais.

No popular, ninfomaniaca é uma mulher que só pensa em sexo.

O significado de ninfomania é a seguinte:

Apetite sexual feminino exagerado.

Uteromania

Uteromania é o estado patológico da mulher que a impele à prática incessante do ato sexual.

A Uteromania ou a Ninfomania é considerada uma anomalia sexual.

Fonte: Internet

Ninfomania

Chamar alguém de uma ninfomaníaca ou acusando-os de ninfomania não é algo que pode ser definido pela ciência.

Ninfomania é um termo leigo usado para rotular uma mulher, ou uma ninfomaníaca, cuja unidade ou atividade sexual sexo é subjetivamente considerado muito alto. O termo "ninfomania", não é cientificamente significativa, simplesmente porque não há critérios específicos que definem uma ninfomaníaca. Em outras palavras, não existe um modo para determinar a quantidade ou a atividade desejo sexual é demasiada.

As condições clínicas que incluem o conceito de altos níveis de desejo sexual e / ou atividade são hipersexualidade e dependência sexual ou compulsividade.

As características centrais desses distúrbios são de que a atividade sexual é uma necessidade insaciável, muitas vezes interferindo com outras áreas do funcionamento diário, sexo é impessoal, sem intimidade emocional e, apesar orgasmos frequentes, a atividade sexual geralmente não é satisfatória.

A etiqueta de Ninfomania é utilizada de um modo pejorativo e derrogativo, quase exclusivamente, em referência às mulheres. Para muitos homens, a idéia de uma mulher com um maior desejo sexual do que a sua própria é um pouco ameaçador, para que eles possam usar o rótulo para preservar os seus próprios egos por "provar" que a mulher é anormal.

Da mesma forma, os homens com disfunção sexual pode acusar os seus parceiros de ser oversexed em um esforço para esconder seus próprios medos ou sentimento de inadequação, assim como algumas mulheres que se opõem à freqüência de avanços sexuais do seu parceiro pode acusá-lo de ser oversexed.

A diferença é que o duplo padrão que existe em nossa sociedade parabeniza um homem que é altamente sexuado e tem muitos parceiros, chamando-o de "garanhão", enquanto uma mulher com o mesmo comportamento é muitas vezes chamado de "ninfomaníaca", que carrega uma negativa conotação.

Fonte: health.howstuffworks.com

Ninfomania

O que é ninfomania?

Ninfomania é um transtorno mental caracterizado por um comportamento sexual compulsivo. Compulsões são ações indesejadas, ou rituais, que uma pessoa se envolve em várias vezes sem obter prazer com elas ou ser capaz de controlá-los. No caso da ninfomania, as pessoas agem as suas compulsões por se envolver em comportamentos de risco, como promiscuidade. Seja ou não ninfomania qualifica como uma verdadeira doença mental é freqüentemente debatido na comunidade médica, mas as evidências sugerem que o comportamento sexual compulsivo é uma doença real e sério.

Ninfomania pode acontecer a qualquer adulto, embora acredita-se que ele pode ser mais comum em mulheres e homens homossexuais. Tecnicamente, o termo "ninfomaníaca" refere-se a uma mulher, no entanto, que a definição se expandiu para incluir qualquer pessoa que se envolve em comportamento sexual compulsivo arriscado. Além do comportamento sexual compulsivo, ninfomania podem incluir problemas de pensamento, pensamentos repetitivos indesejáveis (obsessão), e os sentimentos de culpa, vergonha ou inadequação.

A causa subjacente da nymphomania não é conhecido. Ninfomania é uma condição mental e emocional, e, assim como outros tais condições, é complicado.

Assim como outras doenças mentais, ninfomania pode surgir como resultado de ambiente, hereditariedade e os eventos da vida. Também pode estar ligada a um desequilíbrio químico no cérebro.

O tratamento para a ninfomania pode envolver psicoterapia e medicação. Medicamentos para ninfomania pode incluir antidepressivos ou ansiolíticos ou medicamentos antipsicóticos, semelhantes aos medicamentos utilizados para outros transtornos compulsivos. Porque o comportamento sexual compulsivo é arriscado, as pessoas com ninfomania estão em maior risco de desenvolver complicações, como doenças sexualmente transmissíveis.

Sintomas

Quais são os sintomas da ninfomania?

O principal sintoma de ninfomania é um comportamento sexual compulsivo, incluindo promiscuidade. Isso pode ocorrer com outros sintomas do transtorno obsessivo-compulsivo ou outras doenças mentais ou transtornos de personalidade.

Os sintomas comuns da ninfomania

Você pode experimentar sintomas de ninfomania diariamente ou apenas de vez em quando.

Por vezes algum destes sintomas ninfomania pode ser grave:

Dificuldade de concentração

Sentimentos de vergonha ou inadequação

Culpa

Comportamentos incontroláveis repetidas (compulsão)

Repetiu, pensamentos indesejados (obsessão)

Causas

O que causa a ninfomania?

A causa exata da ninfomania não é conhecido. Ninfomania é um tipo de transtorno compulsivo marcado pelo desequilíbrio mental e emocional. Pensa-se que certos acontecimentos da vida podem desencadear as pessoas que estão predispostas a ninfomania (por motivos hereditários ou ambientais) para um comportamento sexual compulsivo. Tal como muitas outras doenças mentais, nymphomania pode estar ligada a um desequilíbrio químico no cérebro (neurotransmissores).

Quais são os fatores de risco para ninfomania?

Um certo número de fatores aumentam o risco de desenvolver nymphomania. Nem todas as pessoas com fatores de risco terá ninfomania.

Fatores de risco para ninfomania incluem:

Idade inferior a 30

História familiar de doença mental

Feminino

Orientação homossexual

História pessoal de doença mental

Acontecimento traumático recente

Estresse

Tratamentos

Como é ninfomania tratado?

Não há cura para a ninfomania. Tal como muitas outras doenças mentais, nymphomania podem ser tratados com medicamentos, psicoterapia, ou uma combinação dos dois. Com o tratamento, é possível controlar o comportamento sexual compulsivo.

Tratamentos para ninfomania

Tratamentos para ninfomania são semelhantes ao tratamento de outros distúrbios compulsivos, e podem incluir:

A terapia cognitivo-comportamental
Terapia familiar ou social,
Medicamentos, incluindo medicamentos ansiolíticos, medicamentos antidepressivos e medicamentos antipsicóticos
Terapia da conversa

O que você pode fazer para melhorar sua ninfomania

Além de seguir o plano de tratamento desenvolvido por seus prestadores de cuidados de saúde, você pode ser capaz de ajudar a auto-gerir a sua ninfomania por:

Comer uma dieta equilibrada e saudável
Engajar-se em atividades sociais e outras atividades que você acha agradável
Fazer exercícios regulares e dormir
Participar de um grupo de apoio
Buscando o apoio da família e amigos

Tratamentos complementares

Alguns tratamentos complementares podem ajudar algumas pessoas a lidar melhor com ninfomania. Estes tratamentos, algumas vezes referidos como terapias alternativas, são utilizados em conjunto com tratamentos médicos tradicionais. Tratamentos complementares não são destinadas a substituir o atendimento médico integral.

Tratamentos complementares podem incluir:

Acupuntura
Massagem terapêutica
Ioga

Quais são as possíveis complicações da ninfomania?

O comportamento sexual compulsivo de ninfomania é muito arriscado. Além de causarem problemas sociais, pois pode levar à disseminação de doenças sexualmente transmissíveis. É importante procurar tratamento para ninfomania para evitar complicações para si e para os outros.

Complicações da ninfomania não tratada ou mal controlada pode estar falando sério. Você pode ajudar a minimizar o risco de complicações graves, seguindo o plano de tratamento que você e seu projeto profissional de saúde especificamente para você.

Complicações da ninfomania incluem:

Depressão
Incapacidade de realizar normalmente em atividades
Aumento do risco de contrair doenças sexualmente transmissíveis ( DSTs )
Perda de emprego
Perda de relações
Os problemas sociais

Fonte: www.localhealth.com

Ninfomania

O que provoca a ninfomania?

A ninfomania, caracterizada por um apetite sexual excessivo, é um transtorno psiquiátrico - não existem razões biológicas para explicar sua origem.

De acordo com o Código Internacional de Doenças (CID), a ninfomania é considerada uma compulsão, não relacionada à produção de hormônios sexuais.

Assim como a compulsão por comida, bebida ou por compras, ela acontece quando a paciente (não existem homens ninfomaníacos) não consegue controlar seu impulso - no caso da ninfomania, por sexo.

No entanto, a medicina não tem critérios numéricos para classificar a partir de que momento uma mulher se torna ninfomaníaca.

"O diagnóstico é feito quando há incômodo da paciente. Ela procura muitos parceiros sexuais, mas não consegue se satisfazer. Na literatura médica, há relatos de pacientes que tiveram até 50 relações sexuais em um mesmo dia", diz a psiquiatra Fernanda Piotto Frallonardo, do Hospital Estadual Mário Covas. Geralmente, a mulher com compulsão por sexo já apresenta comportamento compulsivo desde criança, seja por doces ou por outros objetos. "O mecanismo da compulsão é o mesmo, só muda o objeto", diz Fernanda.

E, apesar da prática intensa, as ninfomaníacas não são boas de cama, afinal não transam por prazer, e sim por vício.

Fonte: mundoestranho.abril.com.br

Ninfomania

Mulher Ninfomaníaca - O que é, Sintomas e Tratamentos

O sexo é algo que está presente praticamente na vida de todos, seja com relações frequentes ou não, com um(a) ou vários(as) parceiros(as). É bom para saúde em todos os sentidos, tanto físico como psicológico, trás uma sensação de relaxamento para o corpo e seus músculos, e sensação de prazer e calma.

Porém como tudo na vida, deve ser feito de forma saudável, tendo cuidado com quem vai ser realizado os atos sexuais, e principalmente, não deve atrapalhar outros afazeres diários comuns. Mas existem mulheres, que possuem um transtorno chamado Ninfomania, algo que pode atrapalhar bastante a vida comum de uma mulher.

O que é

A ninfomania é um transtorno que tem como principal característica o excessivo apetite sexual, chegando a ser insaciável. Esse termo serve apenas para transtorno do tipo, em mulheres, nos homens, tem outro nome, Satiríase.

Sintomas

As mulheres ninfomaníacas, assim como quem tem doenças compulsivas, não consegue controlar sua vontade, seu desejo por sexo é sem limites, existem mulheres que chegam a ter mais de trinta, quarenta relações em apenas um dia.

Esse problema pode afetar diretamente a vida pessoal de uma mulher, pois cada vez mais que o transtorno aumenta, fica difícil de fazer atividades diárias simples, como trabalhar, comer, ter um lazer, além de causar muita frustração pessoal.

Mas também não confunda uma mulher que gosta de sexo com uma ninfomaníaca. A ninfomaníaca nunca se sente satisfeita com o sexo, independente de quantas vezes ou com quantas pessoas fizer.

Tratamentos

Não existem explicações que comprovem causas genéticas. Por isso os tratamentos são principalmente feitos com psicólogos, psiquiatras e terapeutas sexuais, além da utilização de medicamentos para inibir o apetite sexual.

Quando são casos muito graves, pode ser necessário até uma internação imediata, para evitar transtornos ao paciente e a outras pessoas, e para que o tratamento seja feito de formal integral, durante todo o dia.

Fonte: www.linkatual.com

Ninfomania

Ninfomania deriva das palavras gregas (nymphe) “moça, esposa” e (mania) “loucura”. Assim, a ninfomania é um transtorno psiquiátrico, caracterizado por um apetite sexual excessivo, acabando por prejudicar as atividades diárias e os relacionamentos afetivos da mulher. Não existem razões biológicas para explicar a sua origem.

Uma mulher considerada ninfomaníaca, não consegue satisfazer os seus desejos sexuais e por isso sente a necessidade de ter vários atos sexuais seguidos, para uma tentativa de prazer e/ou orgasmo.

O ato sexual é seguido por culpa e em seguida há novo impulso para outro ato. Assim como a compulsão por comida, bebida ou por compras, a ninfonamíaca não consegue controlar o seu impulso por sexo.

No caso dos homens dá-se o nome de Satiríase e as (os) parceiras (os) são consideradas (os) apenas como objetos sexuais.

Fonte: saudeb23anadia.wordpress.com

Ninfomania

Ninfomania é o ato de espontaneamente apresentar um nível elevado de desejo e de fantasias sexuais, aumento de frequência sexual com impulsividade ao ato, controle inadequado dos impulsos e grande sofrimento. Preocupa-se a tal ponto com seus pensamentos e sentimentos sexuais que acaba por prejudicar suas atividades diárias e relacionamentos afetivos.

Pensa-se que uma mulher com ninfomania deseja ter atos sexuais intermitentemente, mas a realidade não possui qualquer ligação com tal mito.

Uma mulher considerada ninfomaníaca, na realidade, não consegue satisfazer seus desejos sexuais e por isso sente a necessidade de ter vários atos sexuais seguidos, para uma tentativa de gozo e/ou orgasmo.

Fonte: www.sempreconectados.com

Ninfomania

Gostar exageradamente de sexo pode ser um problema

Além de ser um termômetro do relacionamento, o sexo também faz bem para a saúde e ainda ajuda a queimar algumas calorias. Mas a compulsão por sexo pode se tornar um problema. É a ninfomania, palavra de origem grega que se referia ao mito de mulheres jovens que tinham beleza e a sexualidade acentuada. “Muitas vezes empregamos esse termo para classificar indivíduos que gostam de sexo e indivíduos que apresentam compulsão sexual”, explica a psicóloga Giovanna Lucchesi, do Instituto Paulista de Sexualidade. “Gostar de sexo é algo extremamente saudável e produtivo. Entretanto, se o individuo apresenta um comportamento impulsivo e obsessivo, nomeamos de compulsão sexual. Como em toda compulsão há a dificuldade de se controlar. O indivíduo expressa fantasias sexualmente excitantes recorrentes e intensas, impulsos de comportamento sexual, podendo até mesmo se colocar em situações de risco em busca de sexo e não conseguir realizar outras atividades do dia a dia, devido à intensa masturbação”.

Ainda segundo a sexóloga, na compulsão sexual as fantasias, impulsos ou comportamentos sexuais podem gerar desconforto ou comprometimento clinicamente significativo na área social, ocupacional ou outras áreas importantes. Homens e mulheres podem apresentar compulsão sexual, mas segundo a OMS (Organização Mundial de Saúde) a compulsão sexual é mais frequente no sexo masculino. “Essa compulsão pode ser administrada quando há intervenção terapêutica e/ou psiquiátrica. A Terapia Cognitiva com enfoque na sexualidade pode ajudar, facilitando um novo aprendizado para lidar com a ansiedade e com pensamentos e comportamentos que prejudicam a vida dessas pessoas. Mas por ser uma compulsão que traz prazer sexual, é mais comum que a pessoa só procure ajuda quando a vida social já está comprometida, assim como seu trabalho, sua família ou sua relação afetiva”, finaliza.

Fonte: www.hospitalsantarosa.com.br

Ninfomania

Ninfomania: doença de difícil diagnóstico

Executiva e bem-sucedida, Joanna é casada e tem dois filhos. Apesar de viver confortavelmente, não consegue se satisfazer sexualmente com o marido. E vai tentar buscar essa satisfação com outros homens, desconhecidos, com quem mantém relações casuais, cada vez mais frequentes. A compulsão por sexo destrói a vida de Joanna, que deixa o emprego e perde o marido por não conseguir controlar seu vício. Esse drama foi retratado no filme finlandês Ninfomaníaca (2008) sobre uma patologia difícil de ser diagnosticada, pois nem sempre quem sofre de compulsão consegue reconhecer que precisa de tratamento.

A ninfomania ou desejo sexual hiperativo (DSH) é uma doença característica do sexo feminino. Nos homens, a hiperatividade para o sexo recebe o nome de satiríase e apresenta nuances diferentes devido às questões culturais e anatômicas. Uma delas diz respeito ao prazer, já que as ninfomaníacas, via de regra, não sentem prazer no ato sexual. “Ela vai em busca do sexo para preencher vazios existenciais, mas sofre por isso. Não é prazeroso e, nas poucas vezes em que atinge o orgasmo, o sentimento mais normal que se segue é o de culpa”, explica a psicóloga Adriana Barros, com vasta experiência no tema.

“Tem gente que apresenta compulsão por comida, por exemplo, e regogita depois de comer. A sensação é a mesma para uma pessoa que tem compulsão por sexo. É puro vício. Tanto que a maioria delas não seleciona parceiros e até dispensa o uso do preservativo”, compara. O tratamento, além de acompanhamento psicológico, envolve ainda tratamento psiquiátrico. “A ninfomania geralmente vem acompanhada de sintomas de depressão e ansiedade. Muitas ninfomaníacas acabam desenvolvendo um transtorno bipolar, que já é consequência de tentar buscar um controle para esse impulso”, relata Adriana.

Uma doença sexualmente transmissível e uma gravidez interrompida são os prejuízos que uma jovem de 21 anos carrega como consequência de sua compulsão.

“Não consigo me controlar, nem sequer sinto prazer e quanto mais penso nisso minha ansiedade aumenta. Perdi meus amigos, não consigo manter uma relação estável porque sempre coloco a perder, traindo diversas vezes o meu parceiro, e minha família está me pressionando”, depõe a paciente, que não terá sua identidade revelada. O diagnóstico não é nada fácil porque não existe uma comprovação clínica. “Cabe à pessoa reconhecer que tem a patalogia. E sempre há aquela fase da negação”, pontua Barros.

Critérios de diagnóstico

A existência de fantasias sexualmente excitantes recorrentes e intensas, impulsos ou comportamentos sexuais que persistam durante um período de pelo menos seis meses

As fantasias, impulsos ou comportamentos sexuais causam desconforto ou comprometimento significativo na área social, ocupacional ou outras áreas importantes

Os sintomas não encontram causa em outros transtornos

Os sintomas não se devem aos efeitos fisiológicos diretos de alguma substância (abuso de droga ou algum tipo medicamento alucinógeno)

Fonte: www.simepe.org.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal