Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Noni  Voltar

Noni

A FRUTA NONI

A planta Noni cresce nas ilhas virgens da Panama. Ocupa um lugar único entre as maravilhas da natureza. O fruto maduro de Noni tem aproximadamente o tamanho de um tomate. Além das propriedades nutritivas jamais vistas em outra fruta, utilizou-se ao longo dos séculos como um alimento puro em épocas de fome. Seus efeitos nutritivos despertaram o interesse em muitos profissionais da área de saúde, inclusive do respeitado Dr. Neil Solomon, Ph.D., que pessoalmente vem pesquisando todos os benefícios à Saúde Humana do consumo regular do Suco Natural da Fruta Noni.

"Como é possível que o Suco de Noni tenha ajudado a tanta gente em tantas situações diferentes? Qual seria o segredo? Cheguei à conclusão de que uma média de 78% de mais de 15.000 pessoas que tomaram Suco de Noni regularmente, com acompanhamento científico, beneficiaram-se de alguma forma, desde uma simples dor de cabeça até as doenças mais graves do mundo moderno." Dr Neil Solomon foi prestigiado com o prêmio Schwentkner, por sua excelência em pesquisa.

O Noni contém muitos alcalóides que ajudam ao corpo humano a regenerar as células danificadas e a incrementar as defesas do mesmo, de forma natural.

ENTENDENDO PORQUE FUNCIONA E FAZ BEM À SAÚDE

Ao dividir os muitos usos do Suco de Noni e as descobertas científicas e o como e o porque podemos nos beneficiar com o rico suplemento de xeronina, nós estamos dando uma grande contribuição para o objetivo de termos um mundo mais saudável.

Dá suporte ao sistema imunológico
Melhora o bem estar
Melhora a digestão
Reduz inflamações
É um antioxidante efetivo

Existe um espaço específico em certas proteínas que as permitem assimilarem a xeronina. Muitas destas proteínas não são capazes de realizar nenhuma de suas funções sem a xeronina.

Nem todas as proteínas precisam da xeronina para funcionar, mas muitas proteínas vitais que agem como hormônios, anticorpos e enzimas precisam da xeronina. A xeronina torna possível para as proteínas executarem suas funções, responsabilidades.

Elas dão estrutura ao cabelo, pele e ossos. Proteínas permitem, viabilizam a maior parte da estrutura do corpo, até mesmo a própria célula. Elas permitem o transporte de substâncias, ligando-se a importantes nutrientes permitindo-lhes que passem pela membrana celular. Proteínas também agem como hormônios no corpo. E com esta capacidade elas coordenam todo o processo do corpo a nível molecular. Elas agem como anticorpos para dar suporte ao sistema imunológico. Os anticorpos atacam os invasores destrutivos, (como também os vírus), e os incapacitam.

Quando nós bebemos o suco de fruta de Noni, a Proxeronina passa pelo nosso aparelho digestório e intestinal, onde é absorvido e, em seguida, armazenado no fígado. O fígado é o principal lugar de estocagem da proxeronina. A cada 8 horas, deveria liberar uma certa quantidade desta Proxeronina na corrente sanguínea, onde seria convertida em Xeronina (substância assimilada pelas proteínas). Através da corrente sanguínea ela é então transportada para todos os tecidos do corpo. O segundo maior lugar de armazenamento é a pele. A proxeronina é transformada em xeronina em todo o corpo, incluindo a pele. E uma considerável quantidade de proxeronina é necessária para manter uma pele, couro cabeludo e cabelo saudáveis. Ao usar os produtos de cuidados da pele e cabelo contendo proxeronina, quaisquer condições de pele, couro cabeludo ou cabelo, apresentam uma melhora muito boa. Nós descrevemos somente algumas aplicações de uma extensa lista das quais se pode ter uma melhora e do fantástico potencial que a xeronina pode ter.

Existem várias razões do porque o corpo exige o suplemento de proxeronina:
1. Um deles é o esgotamento de micronutrientes do solo, devido as fertilizações químicas.
2. A outra é a nutrição deficiente.
3. Alta atividade ou um estilo de vida estressante.
4. Até mesmo o envelhecimento vai exigir um aumento da necessidade das proteínas.
Para suprir estas necessidades e manter o corpo saudável nós podemos aumentar o suprimento de proxeronina bebendo o suco de Noni e também para superar os efeitos dos baixos níveis de xeronina e restaurar a saudável capacidade de assimilação das proteínas.
Consumidores do Suco de Fruta de Noni já experimentaram os muitos incríveis benefícios que o suplemento de xeronina pode proporcionar para manter um corpo saudável e permitir se recuperar sozinho.

A continuação apresentamos um estudo realizado pelo reconhecido Dr. Neil Solomon, que demonstra os efeitos obtidos no corpo humano ao ingerir suco de Noni. Nesta pesquisa foram estudadas 10.000 pessoas as quais tinham 23 diferentes condições de saúde.

Noni

Remédio natural ...

Torna a pressão sangüínea regular.

Atua como anti-inflamatório.

Ajuda a aliviar dores.

Aumenta os níveis de energia.

Reduz as probabilidades de ataques cardíacos.

Limpa e protege o sistema digestivo.

Ajuda a prevenir tumores.

Incrementa o nível de Melatonina.

Eleva as defesas corporais.

Nutre o corpo de Alcalóides.

Maximiza a potência sexual.

Fonte: biomania.com

Noni

NONI, fruta milagrosa? Verdades e mitos.

Com o nome científico de Morinda citrifolia, o noni é uma pequena árvore de origem asiática cujo uso no mundo é bastante difundido. Ele é mais popular nos Estados
Unidos e em alguns países da Europa, sendo seu consumo no Brasil ainda recente. O fruto é verde, parecido com a fruta do conde, aparecendo geralmente apenas em forma de suco engarrafado. Existe um grande interesse na sua utilização na medicina popular devido às“supostas propriedades farmacológicas” que possui; chega-se a afirmar que alcance mais de 120 problemas de saúde que podem ser tratados, e até curados, com a planta e seus extratos.
Assim, considerando-se toda essa curiosidade a cerca do noni, estamos à frente de um mito ou uma verdade?
De fato, há muitos trabalhos científicos em execução com o objetivo de avaliar se o noni realmente tem propriedades medicinais, como atividades antibiótica, antiinflamatória, analgésica, e, até mesmo, inibidora do câncer. O seu mecanismo de ação ainda é desconhecido, com alguns estudos em fase inicial (in vitro e em animais) sugerindo atividade antioxidante, anti-angiogênica e anti-tumoral, o que se deve a seus componentes, em especial às antraquinonas.
Em contrapartida, há relatos de algumas reações adversas associadas ao seu consumo. O suco de noni pode ocasionar elevação das enzimas hepáticas (lactato desidrogenase e transaminases), diminuir o trânsito gastrintestinal (interagindo com medicações que são usadas por via oral), potencializar o efeito dos antiinflamatórios e impedir o crescimento de novos vasos sanguíneos, devendo ser usado com cautela em pacientes com lesões e no pós-operatório. Alguns produtos de noni contêm alto teor de açúcar e de potássio, o que pode ser potencialmente prejudicial em diabéticos e doentes com comprometimento da função renal. Além disso, por conta do seu efeito antioxidante, o noni pode interagir com a radiação ionizante e os quimioterápicos, estando contra-indicado em pacientes em quimioterapia ou radioterapia.
A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) levanta dúvidas sobre a finalidade e a segurança do produto. E cita ainda, diversos relatos de casos devidamente publicados em revistas científicas indexadas sobre a associação do consumo do suco de noni a casos de toxicidade hepática. Também, ainda é muito grande a falta de estudos sistemáticos avaliando o suco de noni em humanos nos países onde o produto é comercializado. Por conta disso, a ANVISA proibiu a comercialização de produtos contendo noni no Brasil até que os requisitos legais que comprovem de sua segurança de uso sejam atendidos.
Nessas condições, verifica-se que as publicações científicas a cerca do noni ainda necessitam de uma avaliação mais precisa que ateste tanto a segurança quanto a eficácia deste como medicamento natural. Tal avaliação de segurança/eficácia é de grande valia em tratamentos para problemas de saúde complexos como o câncer. Dessa forma e, tendo em vista também as suas possíveis propriedades antioxidantes, até o presente momento não é
aconselhável o uso do noni por pacientes em tratamento oncológico.

Noni

 

Noni
Nome científico: Morinda citrifolia
Origem: Asiática, mais precisamente na Polinésia.
Forma usual: Suco

Mecanismo de ação: Ainda desconhecido (estudos em fase inicial – in vitro e animais). Possíveis atividades antioxidadante, anti-angiogênica e antitumoral.

Precauções:

o Pós-operatório
o Nefropatas
o Diabéticos
o Pacientes em tratamento oncológico (radioterapia e/ou quimioterapia)
o Gravidez e lactação

Interações importantes:

o Inibidores da ECA (captopril, enalapril)
o Bloqueadores do receptor de angiotensina (losartana, valsartana)
o Diuréticos poupadores de potássio (espironolactona)
o Antineoplásicos
o Drogas hepatotóxicas
o Antiinflamatórios

Manoel Pinheiro
Farmacêutico

Fonte: medplan.com.br

Noni

NONI

As Sementes

Noni

O fruto do noni tem um grande número de sementes de cor vermelha acastanhada, muito resistentes. O seu tamanho é como a semente de uma maçã ou de pêra.
Estão cobertas por um saco de proteção que lhes permite flutuar na água, durante dias. As sementes do Noni germinam melhor quando caem no solo e não recebem qualquer tipo de cuidado.
Sementes secas do noni. O saco de proteção secou, mesmo que ainda envolvendo as sementes.
A cobertura das sementes permite-lhes que, mesmo depois de digeridas por animais, ao serem depostas, têm a capacidade de gerar novos brotos. Algumas sementes caem, por entre canos, e dão lugar a esta planta saudável que, se não for arrancada, dará lugar a uma árvore. As sementes de noni crescem melhor se devidamente separadas.

Desenvolvimento do Fruto

Noni

No início surge um broto diminuto e, da noite para o dia surge mais dez, mais uns dias e forma-se um cacho grande de brotos, que cresce junto. Cada broto vai gerar uma flor e, mais tarde, formará o fruto do noni.
Cada bulbo terá uma pequena flor com 5 ou 6 pétalas brancas, um formato branco que acaba em dois estigmas amarelos claros e cinco estames com anteras amarelas. As flores têm entre 6 a 7 mm de largura e têm a forma de um sino. As abelhas e as formigas polinizam o estigma.

A Bela Flor da Morinda Citrifolia

Noni

Mais e mais flores aparecem e o cluster de bulbos vai crescendo.
As flores murcham e caem dois dias depois de abertas.
Uma pequena cicatriz redonda surje no lugar onde nasceu a flor. Esta cicatriz estará sempre visível no fruto

Estrutura da Planta

As folhas do noni são grandes e com cor verde escura, com fortes nervuras. A sua superfície é cerosa, ficando protegida do sol e dovento salgado oceânico.
As folhas têm uma largura de 30 cm. Os jovens galhos são quadrangulares e furados no seu interior. À medida que vão amadurecendo, tornam-se mais rijos e redondos.

Fazer Germinar a Morinda Citrifolia

Noni

As sementes são plantadas em vasos e é extremamente difícil que germinem, se não se oferecer as condições ambientais que o noni requer. Este substracto é que lhe dá os recursos necessários para germinar por si próprio e
conseguir vingar. Quando os vasos se tornam pequenos, as plantas serão transladadas para o exterior.
O processo de germinação é muito dinâmico. A sua duração depende de muitos fatores, entre os quais a luz solar, a temperatura e a umidade. A planta de noni desenvolve-se melhor com um certo grau de umidade, muito calor e
sem enterrar as sementes.

Inimigos do Noni

Noni

A folha da árvore de Noni é atacada por vermes brancos ou vermes escamosos. Estes vermes andam por baixo das folhas. O fruto não costuma ser afetado. Pelas características de crescimento e ataques dos vermes, não
poderá ser considerado de praga, até porque estes não são muito daninhos para a planta, nem crescem em grandes quantidades.
O Fruto que dá Sumo de NoniAssim que a última flor cai, desenvolve-se um fruto oval. As marcas deixadas pelas flores são bem visíveis. Em cada cicatriz do fruto, houve uma flor. O fruto jovem é bastante irregular e tem cor verde.
Quando o fruto amadurece, passa da cor verde para a cor amarelada. É rijo e já possui um aroma característico do fruto noni. Devido ao seu cheiro, semelhante ao queijo forte, o fruto não é atacado pelos pássaros. Faltam apenas mais uns dias de sol para que o fruto possa ser colhido. Quando a cor passar a creme isso indicará que o fruto se encontra no estado de total amadurecimento

Noni Hipertensão Arterial

Noni

Estudos recentes têm sido realizados sobre o Noni na Universidade de Stanford, na Universidade da Califórnia (UCLA) e Universidade do Havaí, nos Estados Unidos; no Union College de Londres, Inglaterra; na Universidade de Meets, na França. Estas pesquisas levam a um consenso sobre os benefícios do noni na hipertensão arterial
A escopoletina está presente entre os componentes do NONI. Ou seja, a Morinda citrifolia, que produz o fruto noni, é rica também em escopoletina, fitonutriente cuja propriedade é dilatar os vasos sangüíneos. Isto leva a uma menor carga para o coração e à redução dos níveis de pressão arterial.
Em pesquisas feitas com animais, foram evidenciadas as propriedades da substância escopoletina na redução da pressão arterial. Estes estudos demonstraram também que esta redução podia levar também à hipotensão
arterial, ou seja a níveis pressóricos mais baixos que o normal. Porém, ao se usar o suco de Noni com o objetivo de controlar a hipertensão arterial, verificase que a pressão não cai a níveis abaixo do normal. Isto se deve à interação sinérgica do noni com outros nutracêuticos presentesa.
A percentagem de pessoas portadoras de hipertensão arterial que referiram melhora objetiva foi da ordem de 85%. O componente presente no noni que foi o principal responsável por este resultado foi a escopoletina.
Doutor Scott Gerson, M.D., médico de Nova York, em entrevista concedida ao doutor Neil Solomon, M.D., P.h. D., informou sobre pesquisas que realizou com 9 de seus pacientes que sofriam de hipertensão arterial. Os pacientes, seis do sexo masculino e três do sexo feminino, foram escolhidos ao acaso e não sabiam que iriam tomar o suco de noni. Todas as condições anteriores à pesquisa, quanto à dieta e exercícios físicos, foram mantidas durante o teste. O resultado revelou que oito dos nove pacientes apresentaram diminuição da pressão arterial.
Hipertensão arterial é uma doença crônica, cujo controle necessita de cuidados constantes. Assim, o uso do Noni, para que se obtenha os resultados desejados, deve ser feito de uma forma regular e continuada. Todas as pessoas que tomaram Noni, nas pesquisas realizadas sob contole médico, confirmaram a quase inexistência de efeitos secundários deste produto.

Noni e Câncer

O uso regular do Noni como um produto natural rico em nutrientes tem demonstrado sua ação de inibição da função pré-cancerígena e sobre o desenvolvimento de tumores cancerosos.
Na década de 90, nos Estados Unidos e em outras nações avançadas em pesquisas sobre o câncer, muitas investigações tem sido levadas a cabo. A "Associação Norte-Americana de Pesquisa sobre o Câncer" vem apresentando,
em várias de suas reuniões anuais importantes, trabalhos de investigação sobre o uso do Noni, dentre eles "Atividade anti-tumorosa da morinda citrifolia em ratos com carcinoma pulmonar de Lewis e implantação peritoneal".
Constatou-se aí o efeito anticancerígeno do Noni quando as células cancerosas se implantaram na cavidade abdominal. As cobaias (ratos) nutridas com noni tiveram uma sobrevida de 105 a 123% mais que os ratos cancerosos
que não receberam este benefício. Estes experimentos foram repetidos várias vezes, confirmando os resultados e demonstrando a ação anticancerígena do Noni.
Doutor Judah Flokman realizou experimentos com ratos na Universidade de Harvard, EUA. Segundo a publicação recente dos resultados, conclui-se que é possível que o Noni, através de sua ação sinérgica com outros micronutrientes, promova a redução da irrigação sangüínea nos tumores, levando à diminuição dos mesmos.
Segundo Dr.Neil Solomon, M.D., Ph. D., em seu livro " Suco de Noni", de 1419 pacientes portadores de câncer, 69% apresentaram melhora do quadro. O principal componente ativo do noni responsável por estas melhoras foi a
xeronina, a qual participa intendamente num número grande de reações bioquímicas importantes no corpo humano. Doutor Ralph Heinicke acredita que a proxeronina do Noni é o principal fator que contribui para que o organismo
promova a própria cura.
Outras notícias científicas vêm da Universidade de Keio e do Instituto de
Ciências Biomédicas do Japão, que informam terem isolado no noni o composto bioquímico damnacantal. A função básica deste composto é de inibir células pré-cancerígenas.
Em 1994, foi publicado pela Dra. Hirazumi e colegas, no Pharmacological Society Journal (Revista da Sociedade Farmacológica), um trabalho intitulado:
"Atividade anticancerígena do NONI em ratos com câncer do pulmão". As pesquisas realizadas desde a década de 90 até nossos dias vêm ressaltar o papel estimulador do Noni sobre o sistema imunológico, participando também
da regulação celular e da regeneração das células destruídas. A razão desta ação tão ampla do Noni é o fato dele agir no nível mais básico e fundamental das células.

Noni e Dores

A dor é um dos mais freqüentes sintomas eliminados ou reduzidos a partir do

Uso do Noni

Existem algumas teorias que procuram explicar o mecanismo de ação fisiopatológica quando se faz uso regular do noni. Dr. Ralph Heinicke é partidário de que a xeronina seja a substância responsável pela supressão da dor no organismo humano. Entretanto, ele recolheu informações que dão suporte à teoria de que a xeronina ocupa uma posição adjacente aos receptores da endorfina, que, sendo produzida pelo
próprio organismo, também participa do mecanismo do alívio da dor.
Sabe-se que a xeronina pode ser obtida com o uso do noni, pois este, além de ter a própria xeronina em grande quantidade, possui principalmente a proxeronina, que, o organismo, vem a se transformar em xeronina.
É importante ressaltar, entretanto, que, seja por esta ou aquela razão, o noni foi capaz de aniquilar a dor em 87% das pessoas que usaram este produto por um determinado tempo (em média, 2 meses). Estes dados foram coletados através de pesquisas conduzidas por médicos em vários países do mundo. Dr. Joseph
Betz, químico e pesquisador da Divisão de Produtos Naturais do Centro de Segurança Alimentícia e Nutrição Aplicada da FDA, orgão americano de administração e controle de alimentos e drogas (Food and Drug Administration)
manifestou-se, em 1990, compartilhando deste conceito sobre o noni. Franceses, pesquisadores da Universidade de Meets, descobriram que noni tem efeito analgésico com ação no sistema nervoso central. Eles constataram
que o NONI se mostrou 75% tão eficaz quanto o "sulfato de morfina", uma droga usualmente utilizada pela medicina para controle da dor, principalmente em pacientes de câncer. A grande diferença entre os dois é que o sulfato de
morfina provoca dependência química e o noni, além de não apresentar efeitos colaterais, não leva a absolutamente nenhuma dependência ou efeito tóxico.
Afinal, é um inofensivo

SUCO DE FRUTAS.

Noni - Sistema Digestivo e Cardíaco

Em 1950, relatórios científicos publicados no Pacific Science Journal demonstraram que o Noni tem propriedades antibacterianas que podem proteger contra as doenças do coração e do aparelho digestivo. As
antraquinonas, encontradas no Noni, estimulam as atividades de todo o aparelho digestivo, aumentando: o fluxo de bílis, de secreções e as tão necessárias enzinas. Noni auxilia a equilibrar o "ph" celular ou acidez do
organismo, o que aumenta nossa capacidade de melhor absorver as vitaminas, minerais e proteínas.

Noni - Energia Corporal e Estados de Ânimo

Noni estimula a atividade da glândula pineal, um dos locais onde a serotonina é secretada para logo ser utilizada na produção de outro hormônio, a melatonina.
Serotonina e melatonina regulam: o sono, a temperatura, os estados de ânimo, a depressão e hipermania. O armazenamento de xeronina verifica-se em um local, adjacente ao da absorção da endorfina (ativa a proteína receptora do
hormônio do "sentir-se bem").

Noni - como Anti-Inflamatório e Anti-Histamínico

O uso da escopoletina, apontada na literatura médica, revela numerosos relatórios exitosos no tratamento de tendinites, artrites, bursites, síndrome do túnel do carpo e alergias em geral.

Noni e Sistema Imunológico

Noni estimula a produção das células T, que desempenham um papel central no combate às doenças, agindo também, na produção de macrófagos e linfócitos, componentes dos sistema imunológico (Dr.Schechter - Diretor do
Instituto de medicina Natural da Califórnia).

Noni e Obesidade

O Noni contribui de diversas maneiras para o controle da obesidade. Age sobre os estados emocionais, melhorando a ansiedade e a compulsão para comer;
melhora as funções hepáticas, digestivas e intestinais; age sobre o sistema renal, melhorando a diurese e promovendo a eliminação de líquidos retidos no
organismo.

Outras aplicações do Noni

O papel do Noni não é curar ou ser indicado para curar esta ou aquela doença e sim participar no processo de restauração da saúde, da regeneração celular, e de propiciar uma melhora significativa nas diversas formas de manifestação das doenças. Abaixo, estão relacionadas mais algumas, dentre tantas, doenças para as quais o Noni tem sido indicado com excepcionais resultados.

Diabete 1 e 2: Noni auxilia não só evitando ou reduzindo a obesidade - maior inimigo do diabético -, bem como ajudando a diminuir os níveis excessivos de açúcar no sangue. A regeneração celular das células de Langhans, aquelas que não estiverem totalmente inativas, possibilitam uma melhor produção do hormônio insulina, responsável pelo controle do diabete.
Dores, Ação contra: Segundo pesquisadores franceses da Universidade de Meets, o noni tem efeito analgésico central, podendo aliviar a dor em todo o corpo, sem provocar qualquer efeito secundário ou dependência. Este fruto age aliviando as dores de artrites, artrites degenerativas, bursites, tendinites, síndrome do túnel do carpo, dores musculares, etc.
Estresse: De mais de 4000 pessoas com estresse que tomaram o noni, 72% apresentaram melhora significativa.
Insônia: A xeronina, agindo sobre a regeneração celular da glândula pineal, promove a adequada liberação de serotonina, precursora do hormônio melatonina, que tem ação reguladora do sono.
Sexual, Melhora do desempenho:
87% das pessoas que tomaram noni por um período regular apresentaram melhora de seu desempenho sexual.
Tabagismo: Quase 60% das pessoas que fizeram uso de noni perderam o interesse pelo cigarro, mesmo que não tenham tido, inicialmente, a intenção de eliminá-lo de seus hábitos diários.

Ação Anti-Cancerígina do Suco de Noni

“Medicar-se somente quando se está doente é como cavar um poço quando se está com sede – pode ser tarde demais...“ (Chi Po, 2500aC). A prevenção é
mais importante que o tratamento.
O uso regular do Noni como um produto natural rico em nutrientes tem demonstrado sua ação de inibição da função pré-cancerígena (impedindo o surgimento e formação de neoplasias) e sobre o desenvolvimento de tumores
cancerosos (inibindo o crescimento de tumores em formação). Podemos destacar três mecanismos principais de combate ao câncer:

1º Mecanismo: Regeneração Celular

É provável que a sinergia dos múltiplos fito-nutrientes do Noni atue como “adaptógeno”, substância que ajuda as células anormais (células doentes) a funcionar com mais normalidade.
A reparação de células danificadas é obtida através do uso do Suco de Noni devido às poderosas substâncias anti-oxidantes contidas no suco. Os radicais livres se formam quando as cadeias de importantes substâncias bioquímicas do corpo rompem-se, deixando como conseqüência um elétron sem par. Isto ocorre devido à oxidação do corpo. Os “radicais” destas cadeias rompidas então, movem-se através do corpo na forma de radicais livres, causando danos a outras células. Quando uma célula é “golpeada” por um radical livre a mitocôndria tem sua atividade prejudicada e o DNA pode modificar-se.
Para combater os efeitos potenciais dos radicais livres, o corpo precisa em primeiro lugar prevenir a oxidação (com um anti-oxidante), depois, necessita algo para reconstruir as células danificadas. Noni ajuda em ambas ações
através do beta-caroteno e da pró-xeronina, impedindo que as células se multipliquem com o DNA alterado.
Pesquisas em seres humanos demonstraram que a ingestão de grande quantidade de beta-caroteno é associada com uma baixa incidência de câncer de pulmão, de pele, de colo de útero e dos tratos respiratório e gastrintestinal.
(Peto,R. et al., Can Dietary– Carotene Materially Reduce Human Cancer Rates Nature 290: 201-8, 1981). A razão para essa proteção pode ser o fato de o beta-caroteno reduzir os danos do estresse oxidativo, causados pelos
radicais livres promovendo uma varredura dos mesmos.
Segundo Dr.Neil Solomon, M.D., Ph. D., em seu livro " Suco de Noni", de 1419 pacientes portadores de câncer, 69% apresentaram melhora do quadro. O principal componente ativo do Noni responsável por estas melhoras foi a
Xeronina, a qual participa intensamente num número grande de reações bioquímicas importantes no corpo humano. Doutor Ralph Heinicke acredita que a pro-xeronina do Noni é o principal fator que contribui para que o organismo promova a própria cura.
A Pro-xeronina contida no Noni é a substância precursora da Xeronina. A Xeronina é produzida no intestino humano através da ação da enzima Proxeroninase sobre a Pró-xeronina proveniente do Noni. A Xeronina atua
diretamente no metabolismo celular, recupera as condições de permeabilidade da membrana celular, permitindo às células melhor eliminar as toxinas e radicais livres e absorver nutrientes, ao mesmo tempo em que ajuda a controlar o processo reprodutivo das células e estimula o sistema imunológico para acelerar o processo leucocitogénesis (formação de novos leucócitos) A Xeronina promove a auto-regeneração celular.

2º Mecanismo: Reforço do Sistema Imunológico

Diariamente, no organismo humano em desequilíbrio, milhares de células degeneram-se e passam a ter um comportamento reprodutivo anômalo característico do aparecimento de tumores e neoplasias. Entra em ação o
sistema imunológico que, através dos linfócitos, dá combate e destrói estas células anômalas. Caso o sistema imunológico esteja debilitado, ocorre a formação e crescimento de tumores.
As células-T são linfócitos (células sanguíneas de defesa) processados no timo. O timo, que se situa no mediastino (espaço entre os pulmões), é um órgão grande nas crianças e jovens, mas é gradualmente substituído por
gordura e tecido conjuntivo à medida que envelhecemos. As células T transformam-se em muitos tipos de células de defesa, tais como células “Thelper”, que auxiliam na produção de anticorpos e as Células “Natural Killer”
(NK), que representam a primeira linha de defesa contra as células cancerígenas e também contra outras células infectadas por vírus. Desse modo, observou-se que há uma redução no número de células “NK” nos
pacientes com câncer. Atribui-se ao beta-sitosterol, juntamente com seu glicosídeo, as propriedades de regular as funções de linfócitos “T-helper” específicos, melhorar a atividade das células “natural killer” e exercer ação antineoplásica. Esta ação é denominada efeito imuno-modulador, que conduz à normalização dos processos bioquímicos.
A suplementação dietética com beta-caroteno também oferece benefícios para o sistema imunológico. Como já dissemos, o timo deteriora-se gradualmente com a idade, pelos efeitos danosos do estresse oxidativo causado pelos
radicais livres. O beta-caroteno ofereceria proteção significativa ao timo contra esses danos, otimizando assim a função imunológica. Um estudo conduzido em 1985 levou à descoberta de que após uma semana de suplementação com beta-caroteno (180mg/dia) o número de todas as células T aumentou de modo significativo em voluntários sadios. (21 21. Alexander,M. et al., Oral-carotene can increase the number of OKT4+ cells in human blood, Immunol. Letters 9:221-4, 1985.
A doutora Anne Hirazumi-Kim iniciou seus estudos a respeito dos efeitos do suco de Noni sobre as células pré-cancerosas e cancerosas em 1992.
Continuou seu trabalho com diversas publicações, sendo que seu trabalho de 1999 apresenta evidências de que o Noni pode suprimir o crescimento do tumor canceroso pela modulação do sistema imunológico do paciente. O
sistema imunológico modulado pode combater mais eficientemente a invasão celular cancerosa. O estudo demonstrou que em ratos houve um tempo aumentado de sobrevivência ao câncer quando se associou Noni a uma “dose
sub-ótima” de agentes quimioterápicos normais como andriamicina, cisplatina e vincristina. Os dados fortaleceram a importância do uso do Noni associado a outros tratamentos do câncer.
As conclusões tiradas dessas experiências indicam que, sendo o sistema imune adequadamente regulado, inúmeras condições clínicas podem ser melhoradas. Elas incluem a artrite reumatóide, os quadros alérgicos, muitos
tipos de câncer, doenças auto-imunes (tais como a psoríase, a tireoidite de Hashimoto, etc.) e as infecções virais crônicas. (Boaic,PJ, Lamprecht,JH, (1999), Plant sterols and sterolinsta review of their immune-modulating
properties, Alter Med Rev June:4(3):170-7). Muitos indivíduos têm relatado uma redução considerável dos sintomas de tais enfermidades após haverem tomado o suco de Noni durante algum tempo.

3º Mecanismo: Inibição do Crescimento Tumoral

Em 1994, os Drs Hirazumi, Furusawa, Chou e Hokama publicaram um artigo científico intitulado “Atividade Anti-cancerígena da Morinda citrifolia em carcinoma pulmonar de Lewis implantado em peritônio de ratos singenésicos”.
Em termos simples, isto significa que o Noni tem efeito anti-cancerígeno quando células cancerosas se implantam na cavidade abdominal.
Nesse estudo, frutas de Noni foram colhidas e deixadas numa jarra tampada, por um período de um a três dias, após o qual o suco da fruta foi coletado.
Esse suco foi administrado a ratos que participaram do experimento. Foram implantadas células de câncer pulmonar de Lewis em todos os ratos, sendo que a metade deles foi alimentada com suco de Noni em dosagens variadas,
enquanto que os outros não o foram. O primeiro grupo teve um tempo de vida significativamente mais longo do que o outro grupo privado de Noni (as cobaias nutridas com Noni tiveram uma sobrevida de 105 a 123% mais que os ratos cancerosos que não receberam este benefício). O tempo de sobrevivência aumentou ainda mais quando se administrava o Noni em conjunto com um medicamento anti-cancerígeno conhecido tal como a Adriamicina, o 5
Fluouracil (5FU) ou a Vincristina. Estes experimentos foram repetidos várias vezes, confirmando os resultados e demonstrando a ação anti-cancerígena do Noni.
O resumo do relato inclui a afirmação: “Este relatório demonstra a atividade anti-tumoral do suco de Noni no câncer pulmonar de Lewis implantado em ratos singenésicos C57BL/6. Essas células têm sido usadas como um dos
tumores singenésicos padrão, para triagem anti-tumoral no NCI desde 1975.” (Hirazumi,A et al., (1994), Anticancer Activity of Morinda citrifolia (Noni) on Intraperitoneally Implanted Lewis Lung Carcinoma in Syngeneic Mice, Dept. of Patology, University of Hawaii, Hawaii). Este estudo revelou que o suco de

Noni passou no teste padrão para a inibição de crescimento tumoral, com louvor.
A Dra. Mian-Ying Wang em outro estudo recente, demonstrou que ratos que tomavam uma solução de suco de Noni a 10% por uma semana e eram então injetados com OMBA (um conhecido agente causador de câncer)
apresentavam uma quantidade significativamente menor de marcadores adultos de ADN (uma prova para as células mutantes anormais) comparandose com um outro grupo de ratos que havia sido alimentado com água e injetado com OMBA. Os ratos alimentados com Noni tinham 50% menos marcadores no coração, 70% menos marcadores no fígado e 90% menos marcadores nos rins.
Os ratos alimentados com Noni tiveram maior proteção contra o agente causador do câncer.
A Dra. Wang continuou com sua investigação. Em 2000 publicou nova experiência. Na tabela 6 podemos ver que o Noni tem efeito preventivo do câncer na etapa de início carcinogêse.
Tabela 6: Tratamento preparatório em ratos que tomaram Suco Tahitian Noni a 10%.

Noni

Dra. Wang sugere que o Noni pode prevenir o câncer em sua etapa de início por impedir a formação de aductos de ADN produzido por carcinógenos e demonstrou também in vitro que o Noni reduz o crescimento do câncer através de sua atividade sobre os radicais livres derivados do oxigênio, por sua atividade anti-inflamatória e por sua atividade inibidora de peróxido de hidrogênio por lipídeos.
Mais recentemente em um ensaio clínico humano demonstrou que o Noni pode diminuir o dano causado ao ADN dos fumantes. Este dano é precursor para alguns dos cânceres que os fumantes desenvolvem mais frequentemente que os não fumantes. Os resultados deste ensaio foram positivos para os efeitos do Noni sobre esta predisposição.
As antraquinonas são usadas no combate de infecções causadas por fungos, além de possuírem a capacidade de melhorar a imunidade corporal. Essas substâncias participam dos processos metabólicos, da respiração celular e do
crescimento. Como resultado de uma pesquisa realizada no Japão em 1993 por Tomonori Hiramatsu e outros três pesquisadores da Universidade de Keio e
do Instituto de Ciências Biomédicas do Japão, após analisar mais de 500 extratos vegetais diferentes, relatou-se na revista Cancer Letter que o fitonutriente damnacantal, uma destas antraquinonas, é capaz de impedir o
crescimento de tecidos malignos, interferindo no crescimento das células RAS, precursoras da formação dos tumores (Hiramatsu,T. et al, (1993), Induction of normal phenotypes in ras-transformed cells by damnacanthal from Morinda citrifolia, Cancer Letter, Sept pp. 161-166). Essas células são precursoras de muitas neoplasias malignas. Acredita-se também que o damnacantal e algumas das outras antraquinonas possam cortar o suprimento sanguíneo dos tumores, privando-os, desse modo, de seus nutrientes. Isso poderia explicar muitas das estórias parecidas relatadas por médicos e pacientes de câncer sobre a redução do tamanho de seus tumores após haverem ingerido grandes quantidades de suco de Noni por algum tempo.
Em outro resumo de uma pesquisa conduzida na Polônia, os pesquisadores escreveram: “As antraquinonas são compostos pertencentes à mais importante classe de agentes clínicos “anti-tumorais”.(Tarasiuk,J. et al., (1998),
The role of structural factors of anthraquinone compounds and their quinonemodified analogues in NADH dehydrogenase-catalysed oxygen radical formation, Anticancer Drug Des.,Dec. pp.923-39). Esses pesquisadores também relatam que as antraquinonas podem ser responsáveis por alguma atividade peroxidante danosa, cujo dano é causado às células por meio de sua oxidação. Entretanto, quando as antraquinonas são encontradas numa fórmula sinérgica como a do suco de Noni, os fortes efeitos anti-oxidantes de outros de seus componentes, tais como o beta-caroteno, podem compensar esses efeitos negativos. Isso porque o beta-caroteno remove os radicais livres de
oxigênio de modo muito eficiente.(Burton,G. et al, (1994), Beta Carotene: An Unusual Type of Lipid Antioxidant, Science pp.569-573 ) Voltando novamente nossa atenção para o Japão, descobrimos que em 1998
foi conduzido um estudo investigando as atividades biológicas das antraquinonas damnacantal rubiadina, nor-damnacantal, morindona e elucidina 3-0-primeverodise. Os resultados desse trabalho demonstram que essas
substâncias em particular mostram um poderoso efeito de retardamento do crescimento de tumores, inibindo enzimas necessárias à formação dos mesmos.(6 6. Tosa,H. et al.,(1998), Anthraquinones from Neonauclea calycina
and their Inhibitory activity against DNA topoisomerase II, Biol Pharm Bull June
pp 641-2.)
Doutor Judah Flokman realizou experimentos com ratos na Universidade de Harvard, EUA. Segundo a publicação recente dos resultados, conclui-se que é possível que o Noni, através de sua ação sinérgica com outros micronutrientes,promova a redução da irrigação sangüínea nos tumores, levando à diminuição dos mesmos.
Sobre este assunto gostaríamos de citar um impressionante trabalho de pesquisa intitulado “Inibição da iniciação da angiogênese e interrupção de redes vasculares humanas recém estabelecidas”. O trabalho, desenvolvido no
Centro de Ciências da Saúde da Universidade Estadual da Louisiana – EUA em cooperação com outras entidades científicas, mostra a ação do Suco de
Noni interrompendo a formação de redes vasculares e cortando o suprimento de sangue aos tumores, impedindo seu crescimento (Conrad A. Hornick, Amy Myers, Halina Sadowska-Krowicka Catherine T. Anthony, and Eugene A. Woltering Inhibition of Angiogenic Initiation and Disruption of Newly Established Human Vascular Networks by Juice from Morinda Citrifolia (Noni) - Louisiana State University-Health Sciences Center/Departments of Physiology, Surgery, Pathology, and Pediatrics , The Stanley S. Scott Cancer Center and the
Neurosciences Center of Excellence from The Veterans Administration Medical Center). Acrescentamos a seguir, fotos retiradas deste trabalho científico e obtidas com auxílio de aumento de 40X ao microscópio comparando o
crescimento “in vitro” de amostra idênticas de tecido tumoral de câncer de mama, tratados no primeiro caso, com solução de suco de Noni a 10% e no segundo caso, com solução de NaCl a 10%.

Noni

Figura. Este par de figuras ilustra a indução da apoptose como resultado de um tratamento com Noni a 10% por sete dias sobre a amostra A enquanto que a amostra B continuou a crescer numa rede vascular totalmente desenvolvida tratada por uma solução a 10% de NaCl- ambiente HPVAM. (40X).

O que as fotos provam é que, quando usado numa concentração de 10% em meio de cultura, o Noni foi capaz de induzir a degeneração dos vasos e a apoptose em redes capilares estabelecidas, dentro de poucos dias de aplicação. Descobriu-se também que o suco de Noni a 10% apresentou-se como um efetivo inibidor da iniciação capilar em amostras de tumores de mama. Observe como na primeira foto, onde foi aplicado o Noni, a rede vascular está destruída, com aspecto granular, impedida de levar sangue até as células tumorais em crescimento.

Outra substância encontrada no Noni é a Alizarina que também retarda o crescimento tumoral (Hilgert,I. et al., (1977) Antitumor and immunosuppressive activity of hydroxyanthraquinones and their glucosides, Folio Biol (Praha) pp.99-109), além de combater a leucemia. É interessante notar que essa substância também inibe o vírus da síndrome de imunodeficiência adquirida (HIV). (Higuchi,H. et al.,(1991), Antiretroviral activities of anthraquinones and their inhibitory effects on reverse transcriptase. Antiviral Res. Mar-Apr.1991, pp.205-16.)

Alguns estudos têm revelado que o homem cuja dieta é de baixo teor de gordura e rica em fibras, incluindo grandes quantidades de produtos de origem vegetal, têm um menor risco de desenvolver câncer de próstata do que os demais. Uma das principais diferenças entre esses dois grupos é a presença de esteróis vegetais no primeiro grupo e os diferentes tipos de gordura encontrados em ambos.

Comparando o sitosterol (encontrado nas plantas) com o colesterol, um estudo revelou que o sitosterol era 24% mais efetivo que o colesterol em causar a desintegração e um menor crescimento de células cancerosas na próstata. A Hiperplasia Benigna de Próstata é uma condição clínica na qual a glândula prostática aumenta de tamanho, sem apresentar características de malignidade.

Esse aumento determina a obstrução do fluxo normal da urina, aumentando a urgência e freqüência miccionais. Disso resultam muitas “visitas” noturnas ao banheiro dos indivíduos que padecem desse mal. Os relatos de indivíduos que apresentam hipertrofia de próstata dão conta de que, após o consumo do suco de Noni, a obstrução urinária teve alívio considerável. Uma das razões para essa melhora pode ser a presença de beta-sitosterol no suco de Noni. Um estudo foi conduzido nos EUA comparando o beta-sitosterol com outras substâncias, no que se refere a sua ação sobre a hipertrofia benigna de próstata. Os pesquisadores concluíram que a glândula prostática não sofreu redução de tamanho, mas que esse esterol definitivamente reduziu o incômodo sintoma da micção freqüente. (Wilt,TJ et al. (1999), Beta-Sitosterol for the treatment of benign prostatic hyperplasial - a systematic review, BJU Int June:83(9):976-83).

Pectina: Essa fibra é um açúcar complexo (polissacarídeo) diferente da celulose. Como parte das fibras contidas no suco de Noni, ela desempenha importantes funções no trato gastrintestinal, as quais têm repercussões em toda a saúde do corpo. A pectina absorve água e retarda o esvaziamento do conteúdo gástrico para o intestino delgado. Por causa dessa ação e por aumentar o volume do intestino, ela proporciona uma sensação de saciedade. A pectina também se liga aos ácidos biliares e ao colesterol, além de regular a absorção da glicose através das paredes intestinais, o que é importante para aqueles que apresentam alterações em sua glicemia (níveis de açúcar no sangue).

Tem sido demonstrado que uma dieta rica em gorduras e pobre em fibras causa aumento dos ácidos biliares fecais. Essa situação favorece a formação de tumores no trato intestinal causados pela conversão desses ácidos pelas bactérias de sua flora em sais biliares secundários. Esses sais, em particular, agem então como agentes cancerígenos na luz intestinal. Ao ingerirmos pectina regularmente, aumentamos o volume do bolo alimentar (e do bolo fecal), reduzindo, desse modo, a concentração das fezes, bem como a das substâncias carcinogênicas presentes no intestino. A pectina também acelera o trânsito do conteúdo intestinal, permitindo assim um tempo de contato reduzido dos carcinógenos fecais e das bactérias colônicas com as paredes do intestino.

Ela também altera o metabolismo dessas bactérias, o que ajuda a reduzir a produção de carcinógenos dentro do lúmem intestinal. (Wardlaw,G., Insel,P., (1990), Perspectives in Nutrition, Times Mirror/Mosby College Publishing, Boston).

Suco:Você não precisa iniciar com mudanças radicais na sua alimentação para manter ou criar a saúde do seu corpo. Um primeiro passo importante, para ativar um fluxo diário de limpeza e desintoxicação de todas as impurezas do nosso organismo, é fazer uso de sucos frescos no seu cardápio matinal. Eles têm baixas calorias, previnem doenças e facilitam o trânsito intestinal.

Dicas: Sucos não são remédios. São alimentos puros e nutritivos que oferecem ao corpo energia, vitaminas, sais minerais e fibras, para que ele se mantenha saudável.

Outro alerta: Nada de trocar almoço ou jantar por suco. Ele deve ser um complemento dos novos hábitos alimentares. O ideal é que seja ingerido pela manhã, momento mais adequado do dia, quando o corpo humano está mais preparado para a mobilização (eliminação) dos seus dejetos. Outro momento adequado seria num intervalo da manhã ou da tarde, quando aguardamos o melhor horário para a próxima refeição principal.

Os benefícios dos sucos são numerosos, porque a absorção dos nutrientes é mais rápida. Eles melhoram o sistema cardiovascular, inclusive no controle da hipertensão, quando ajudam na desintoxicação do sangue. Aumentam a disposição e a hidratação, suavizando a pele e dando mais brilho aos cabelos ajudam na melhoria da qualidade do sono, da memória e da lucidez. Aumentam a resistência a gripes e resfriados. Aumentam o volume e o trânsito intestinal, prevenindo problemas deconstipação.

Evite tomar sucos industrializados e concentrados de caixinha, garrafa ou lata. Os ingredientes passam por uma espécie de aquecimento (pasteurização) para evitar a deterioração, além dos famosos aditivos e conservantes químicos. O suco fresco, contendo frutas e hortaliças, é sem dúvidas, o mais saudável. Deve ser ingerido imediatamente após o seu preparo, para que não perca seus efeitos nutricionais.

Estes Sucos São Importantes

De frutas cítricas -> Fonte de vitamina C, que retarda o envelhecimento e previne doenças infecciosas. De cenoura com aipo -> Um bom revigorante.
De folhas verdes -> Misture 1 ou 2 destas opções: espinafre, salsa, salsão, alface, hortelã, acelga, agrião ... com 1 broto (alfafa, feijão, soja ...) + 1 maçã + gotas de limão. Energisa,limpa o sangue e combate a prisão de ventre.

De alimentos com betacaroteno -> cenoura, agrião, espinafre, beterraba, brócolis ... Ajudam a prevenir certos tipos de câncer.

Importante: Obedecer as Regras

Prepare os sucos em casa com frutas e hortaliças frescas, preferentemente orgânicas, e muito bem lavadas. Tome o suco imediatamente após o seu preparo e não guarde sobras na geladeira ou congele. Você poderá prepará-los no liquidificador ou na centrífuga. Para quem consegue, o ideal é usá-lo sem coar, porque a presença de fibras é máxima e não existem perdas. Em ambos os casos, coado ou não, o ideal é ingerir o suco mastigando-o, ou seja, saboreando-o em pequenos goles. Você poderá enriquecer mais ainda o seu suco acrescentando: germe de trigo (1 colher de sopa), levedo de cerveja (1/2 colher de café), semente de linhaça (1 colher de café), farelo de aveia (1 colher de sobremesa) e até lecitina de soja (1 colher de café).

Tente colocar o mínimo de água mineral possível nas receitas, para evitar a diluição dos nutrientes. O ideal é tomá-lo ao natural, ou seja, sem adoçar. Caso impossível, usar um pouquinho de mel (1-2 colheres de café) ou doses discretas de um adoçante natural (estevita). Aproveite para apreciar melhor o sabor dos alimentos "in natura" e começar a reduzir suas necessidades de ingerir açúcar em excesso.

Noni é um de seus nomes populares, é uma das plantas medicinais tradicionais mais importantes na Polinésia, onde as indicações se centravam primariamente na aplicação tópica das folhas, raízes e do fruto verde. Existe um crescente interesse e uso popular do fruto de Morinda citrifolia L. que tem sido promovido por diversas publicações populares, incluindo a imprensa, que informam, ou melhor, desinformam, a população sobre supostas propriedades comprovadas cientificamente que o noni possui; alguns chegam a afirmar que o fruto alcança mais de 120 problemas de saúde que podem ser tratados, e até curados, com a planta e seus extratos (RODRIGUEZ, 2004).

Nos últimos anos muitos estudos científicos encontram-se em execução e tratam de demonstrar que o suco desta fruta contém atributos curativos, como compostos antibacterianos, antiinflamatórios, analgésicos, hipotensivos e inibidores do câncer. Estes estudos colocam o noni como um medicamento natural que reduz a pressão sanguínea e a inflamação das articulações, detém as infecções internas e externas, descongestiona e até evita o crescimento de células pré-cancerígenas. Apesar de muitos dos efeitos não estarem comprovados cientificamente, alguns estudos citam que entre as doenças tratadas com mais efetividade estão: a alergia, artrites, asma, câncer, depressão, diabetes, digestão, aumento da energia, doenças do coração, rins, ciclo menstrual, doenças mentais, musculares, obesidade, dores de cabeça, apetite sexual, insônia e stress. Mencionam, também, que alguns sintomas do HIV foram diminuídos, assim como da esclerose e da paralise; e eliminaram o hábito de fumar em mais de 50 % dos tratados para cada doença (LAVAUT, 2003).Ao discutirmos a composição deste fruto, sua toxicidade, a ação de seus componentes no organismo e verificarmos se ela está comprovada cientificamente é que podemos chegar à conclusão se estamos frente a um mito ou não.

Composição Quimica e funções Biológicas:

Vários compostos têm sido identificados neste fruto, por ordem de importância podemos relacionar: terpenos, xeronina, damnacanthal, norepinefrina, escopoletina, antraquinones, aminoácidos, fitonutrientes, morindona, morindina, acubina, alzarina, ácido caproico, ácido caprílico. Os terpenos estão envolvidos em processos como o rejuvenescimento celular ao aumentar a troca nutriente-toxina. A norepinefrina estimula o sistema nervoso simpático; o damnacanthal é uma substancia natural, utilizada para combater o câncer, e a xeronina ocasiona reação no núcleo da célula, fazendo que as pessoas se sintam com mais energia física e mental (LAVAUT, 2003).

O Noni contém muitos alcalóides que se transformam em xeroninas e ajudam o corpo humano a regenerar células danificadas e a incrementar as defesas deste, de maneira natural; por isso a fruta serve para prevenir ou melhorar muitos males que nos afetam (HIRAZUMI apud LAVAUT, 2003). Uma das teorias mais utilizadas para explicar a função do noni está relacionada com a proxeronina quando chega a partes específicas das células, como as mitocôndrias, os microssomas, o aparelho de Golgi, o retículo endotelial, os sistemas de transporte de elétrons, DNA, RNA e dentro destas estruturas se combina com outros agentes bioquímicos naturais e blocos construtores (hormônios, proteínas, enzimas, serotonina, vitaminas, minerais e antioxidantes) onde age, pela corrente sanguínea, nas células do organismo.

Esta combinação se converte em xeronina, que ajuda a célula na sua reparação e regeneração. Devido a essas propriedades, a xeronina intervém potencialmente no corpo humano de muitas maneiras, que vão desde o aumento da vitalidade de una pessoa até a redução da dependência das drogas. Os transtornos internos e neurog?nicos também podem reagir positivamente à xeronina devido à sua habilidade de normalizar as proteínas encontradas em todos os tecidos vivos essenciais, até do cérebro (LAVAUT, 2003).

A função no organismo humano da escopoletina, outro componente identificado neste fruto, é que se une à serotonina cuja presença está associada com a diminuição da ansiedade e da depressão, com a regulação da temperatura corporal e da atividade sexual, além de ser o precursor da melatonina como regulador do sono, mostra atividade antihipertensiva, antiinflamatória y antihistamínica (LEVAND apud LAVAUT, 2003).

Também são encontrados fito nutrientes e selênio que são poderosos protetores antioxidantes contra os radicais livres. Tem sido identificados 17 aminoácidos dos 20 conhecidos, incluindo os 9 que se consideram essenciais (DATABASE AP apud LAVAUT, 2003).

Recomendações:

Para obter benefícios com este consumo, temos que considerar que seus constituintes voláteis são instáveis e facilmente destruídos. Há uma preparação comercial em forma liofilizada de extrato de noni que elimina esses fatores, cujo pó reconstituído utiliza-se como complemento nos alimentos. Outro fator a considerar é que quando o estômago está vazio a pepsina e o ácido estomacal podem destruir a enzima que libera a xeronina (LAVAUT, 2003).

De acordo com um fabricante, recomenda-se 30 mL/dia, mas essa porção não foi baseada em nenhum efeito farmacológico, nutricional ou toxicológico; essa recomendação foi calculada com intenções de marketing, para ser usado como um aperitivo e com a intenção de corresponder aos valores nutricionais indicados nos EUA (EUROPEAN COMISSION, 2002).

Apesar de que os extratos se consideram seguros se são utilizados diretamente e de que não foram encontrados efeitos colaterais ou indesejados, as mulheres gestantes ou lactentes devem consultar um médico antes de tomar o suplemento. Por outro lado, não se recomenda o consumo juntamente com café, álcool ou nicotina. As interações entre medicamentos e o noni não são conhecidas (LAVAUT, 2003).

Fonte: www.sementescaicara.com.br

Noni

SUCO DE NONI: MITO OU REALIDADE?
Ariadna JG Barrientos
Estagiária curricular de Marketing Nutricional da Nutrociência, FSP-USP

Noni é um de seus nomes populares, é uma das plantas medicinais tradicionais mais importantes na Polinésia, onde as indicações se centravam primariamente na aplicação tópica das folhas, raízes e do fruto verde. Existe um crescente interesse e uso popular do fruto de Morinda citrifolia L. que tem sido promovido por diversas publicações populares, incluindo a imprensa, que informam, ou melhor, desinformam, a população sobre supostas propriedades comprovadas cientificamente que o noni possui; alguns chegam a afirmar que o fruto alcança mais de 120 problemas de saúde que podem ser tratados, e até curados, com a planta e seus extratos (RODRIGUEZ, 2004).

Nos últimos anos muitos estudos científicos encontram-se em execução e tratam de demonstrar que o suco desta fruta contém atributos curativos, como compostos antibacterianos, antiinflamatórios, analgésicos, hipotensivos e inibidores do câncer. Estes estudos colocam o noni como um medicamento natural que reduz a pressão sanguínea e a inflamação das articulações, detém as infecções internas e externas, descongestiona e até evita o crescimento de células pré-cancerígenas. Apesar de muitos dos efeitos não estarem comprovados cientificamente, alguns estudos citam que entre as doenças tratadas com mais efetividade estão: a alergia, artrites, asma, câncer, depressão, diabetes, digestão, aumento da energia, doenças do coração, rins, ciclo menstrual, doenças mentais, musculares, obesidade, dores de cabeça, apetite sexual, insônia e stress. Mencionam, também, que alguns sintomas do HIV foram diminuídos, assim como da esclerose e da paralise; e eliminaram o hábito de fumar em mais de 50 % dos tratados para cada doença (LAVAUT, 2003).

Ao discutirmos a composição deste fruto, sua toxicidade, a ação de seus componentes no organismo e verificarmos se ela está comprovada cientificamente é que podemos chegar à conclusão se estamos frente a um mito ou não.

COMPOSIÇÃO QUÍMICA E FUNÇÕES BIOLÓGICAS:

Vários compostos têm sido identificados neste fruto, por ordem de importância podemos relacionar: terpenos, xeronina, damnacanthal, norepinefrina, escopoletina, antraquinones, aminoácidos, fitonutrientes, morindona, morindina, acubina, alzarina, ácido caproico, ácido caprílico. Os terpenos estão envolvidos em processos como o rejuvenescimento celular ao aumentar a troca nutriente-toxina. A norepinefrina estimula o sistema nervoso simpático; o damnacanthal é uma substancia natural, utilizada para combater o câncer, e a xeronina ocasiona reação no núcleo da célula, fazendo que as pessoas se sintam com mais energia física e mental (LAVAUT, 2003).

O noni contém muitos alcalóides que se transformam em xeroninas e ajudam o corpo humano a regenerar células danificadas e a incrementar as defesas deste, de maneira natural; por isso a fruta serve para prevenir ou melhorar muitos males que nos afetam (HIRAZUMI apud LAVAUT, 2003).

Uma das teorias mais utilizadas para explicar a função do noni está relacionada com a proxeronina quando chega a partes específicas das células, como as mitocôndrias, os microssomas, o aparelho de Golgi, o retículo endotelial, os sistemas de transporte de elétrons, DNA, RNA e dentro destas estruturas se combina com outros agentes bioquímicos naturais e blocos construtores (hormônios, proteínas, enzimas, serotonina, vitaminas, minerais e antioxidantes) onde age, pela corrente sanguínea, nas células do organismo. Esta combinação se converte em xeronina, que ajuda a célula na sua reparação e regeneração. Devido a essas propriedades, a xeronina intervém potencialmente no corpo humano de muitas maneiras, que vão desde o aumento da vitalidade de una pessoa até a redução da dependência das drogas. Os transtornos internos e neurog?nicos também podem reagir positivamente à xeronina devido à sua habilidade de normalizar as proteínas encontradas em todos os tecidos vivos essenciais, até do cérebro (LAVAUT, 2003).

A função no organismo humano da escopoletina, outro componente identificado neste fruto, é que se une à serotonina cuja presença está associada com a diminuição da ansiedade e da depressão, com a regulação da temperatura corporal e da atividade sexual, além de ser o precursor da melatonina como regulador do sono, mostra atividade antihipertensiva, antiinflamatória y antihistamínica (LEVAND apud LAVAUT, 2003).

Também são encontrados fito nutrientes e selênio que são poderosos protetores antioxidantes contra os radicais livres. Tem sido identificados 17 aminoácidos dos 20 conhecidos, incluindo os 9 que se consideram essenciais (DATABASE AP apud LAVAUT, 2003).

RECOMENDAÇÕES:

Para obter benefícios com este consumo, temos que considerar que seus constituintes voláteis são instáveis e facilmente destruídos. Há uma preparação comercial em forma liofilizada de extrato de noni que elimina esses fatores, cujo pó reconstituído utiliza-se como complemento nos alimentos. Outro fator a considerar é que quando o estômago está vazio a pepsina e o ácido estomacal podem destruir a enzima que libera a xeronina (LAVAUT, 2003).

De acordo com um fabricante, recomenda-se 30 mL/dia, mas essa porção não foi baseada em nenhum efeito farmacológico, nutricional ou toxicológico; essa recomendação foi calculada com intenções de marketing, para ser usado como um aperitivo e com a intenção de corresponder aos valores nutricionais indicados nos EUA (EUROPEAN COMISSION, 2002).

Apesar de que os extratos se consideram seguros se são utilizados diretamente e de que não foram encontrados efeitos colaterais ou indesejados, as mulheres gestantes ou lactentes devem consultar um médico antes de tomar o suplemento. Por outro lado, não se recomenda o consumo juntamente com café, álcool ou nicotina. As interações entre medicamentos e o noni não são conhecidas (LAVAUT, 2003).

CONSIDERAÇÕES:

Estudos científicos tentam demonstrar a validez do amplo uso tradicional desta espécie; no entanto, não há nada realmente provado cientificamente sobre seus efeitos.

Um estudo realizado por Rodriguez (2004), que tinha como objetivo revisar e atualizar a informação científica que existe sobre este fruto, utilizou como método a busca das palavras Morinda citrifolia, Morinda litoralis ou Morinda bracteata para realizar uma revisão nas bases de dados PubMed, COCHRANE, ESBCO, SCIELO, LILACS, CUMED, MEDNAT, RECU até o dia 25 de junho de 2004. Foi encontrado um total de 47 referencias nas bases consultadas, onde somente 5 avaliavam, em modelos pré-clínicos, a maioria in vitro, as atividades farmacológicas do suco de noni para uso relacionados com o câncer e imunoestimulação, assim como com a dor e a inflamação. Esse estudo conclui que a informação científica disponível não permite validar o uso e segurança da utilização do noni porque está limitada a estudos pré-clínicos farmacológicos e precisa de um mínimo de investigações toxicológicas que respaldem a segurança e isso é particularmente relevante em tratamentos para problemas de saúde de complexidade como o câncer.

Um outro estudo foi realizado para averiguar a toxicidade do suco de noni; ele utilizou células hepáticas in vitro expostas a este suco, como modelo para investigar a hepatotoxicidade dele, que foi relatada em três pacientes. Não foi mostrado nenhum efeito tóxico muito relevante no fígado, assim como também não foi encontrada nenhuma genotoxicidade na exposição in vitro de bactérias e células mamárias ao suco de noni. Então, este estudo conclui que o suco de noni é seguro para o consumo se ele for produzido em condições controladas e não contenha aditivos não indicados na embalagem.

Podemos acrescentar que o uso popular e a interessante informação científica que se têm a respeito da utilização deste fruto, e da sua composição, nos fazem acreditar que há uma intensa necessidade de que se aprofundem os estudos farmacológicos e toxicológicos, utilizando extratos do fruto em pacientes. Concluímos, então, que as informações e o uso popular deste fruto, geralmente são sem fundamento e ainda existem poucos trabalhos publicados que validam cientificamente o seu uso.

REFERÊNCIAS:

EUROPEAN COMMISSION, Opinion of the Scientific Committee on Food on Tahitian Noni® juice. Dezembro, 2002.
LAVAUT NG, LAVAUT JG. Morinda citrifolia Linn.: potencialidades para su utilización en la salud humana. Rev. Cubana Farm., v. 37, n. 3, 2003.
RODRIGUEZ FM, PINEDO DM. Mito y realidad de Morinda citrifolia L. (noni) Rev Cubana Plantas Méd., v. 9, n. 3, 2004.
WESTENDORF J et al. Toxicological and Analytical Investigations of Noni (Morinda citrifolia) Fruit Juice. J Agric Food Chem., v. 55, p. 529-537, 2007.

Fonte: www.nutrociencia.com.br 

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal