Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Translineação  Voltar

Translineação

 

Na translineação (quebra de palavra em final de linha), alguns cuidados são necessários:

Em situações mais formais, evitar que a divisão resulte em palavras ridículas ou obscenas: acu-MULA, após-TOLO, CÚ-bico.

Não se deve deixar uma vogal isolada do resto da palavra em princípio ou fim de linha: a-proveitamento, a-manhã, Mari-a, Ri-o.

A norma faculta a repetição do hífen quando a translineação ocorre com o hífen que divide palavras compostas ou prefixadas: terça-/feira ou terça-/-feira.

Em caso de palavra estrangeira, segue-se a norma do respectivo idioma.

Divisão Silábica

Diferentemente de outras línguas (inglês, por exemplo), em que o critério de divisão é morfológico, no português é a fonética que determina a correta divisão das sílabas, a começar pelo conceito de sílaba: toda emissão de voz completa é uma sílaba.

Portanto, são tantas as sílabas de uma palavra quantas forem suas emissões de voz completas: ad-mi-nis-tra-ção, a-gen-da.

Mas atenção! No critério de divisão fonético separam-se as sílabas de acordo com a sua pronúncia natural, espontânea, não vale forçar a pronúncia.

Assim, por exemplo, se o primeiro S da palavra desesperado é pronunciado na segunda sílaba, é lá que ele deve ficar: de-ses-pe-ra-do.

É também o caso do B da palavra suboficial: su-bo-fi-cial.

Outros exemplos: tran-so-ceâ-ni-co, su-bes-ta-ção, in-tran-si-gen-te, des-trui-ção, sub-tra-ir.

Nos casos de letras repetidas (SS, RR, CC) e nos conjuntos CÇ, SC, SÇ e XC, deixe-se uma consoante com cada sílaba: ses-são, ter-ra, oc-ci-pi-tal, cres-cer, cres-ça, ex-ce-ção.

Na prática, pode-se afirmar, sem medo de errar, que há tantas sílabas na palavra quantas forem suas vogais. Basta excluir as semivogais, que são as de pronúncia mais fraca dos ditongos e tritongos. Para ficar ainda mais fácil de entender, pode-se afirmar que as semivogais têm sempre pronúncia deformada (de U para O, como em á-gua, em que o U é pronunciado como se fosse O), ou incompleta (como o I da palavra sé-rio, que serve mais como ligação entre o R e o O, não tendo pronúncia completa, como o I de viu, rio, etc.).

Portanto, não se separam as vogais dos ditongos e tritongos: ar-má-rio, á-gua, Sér-gio, se-cre-tá-ria, cai, Pa-ra-guai, quais. Já as vogais dos hiatos se separam.

Por definição, ocorre hiato quando duas vogais se desencontram, ou seja, estão juntas mas em sílabas diferentes: ca-í, se-cre-ta-ri-a, ba-ú, sa-ú-de, bo-a.

Translineação - Palavra

Quando uma palavra não cabe toda na mesma linha, temos de a dividir, ficando uma parte na mesma linha e outra na seguinte. Assim, esta mudança de linha chama-se translineação.

O processo de translineação dá-se quando na escrita é necessário dividir uma palavra por ter que se passar para a linha de baixo.

Translineação é o processo de partir as palavras no fim de uma linha, continuando a escrever o resto da palavra na linha seguinte

A divisão silábica auxilia nos processos necessários à translineação, mesmo que este tipo de segmentação ortográfica seja totalmente convencionado por acordos ortográficos e por obras de referência.

Algumas regras de translineação:

As palavras apenas podem ser translineadas no final de sílaba: pal / avra – pa/ lavra

Não se deve colocar apenas uma vogal na linha seguinte: gui/a – guia

Não se deve translinear um prefixo ou um sufixo:  ex / tracurricular – extra/ curricular ; unicamen / te – unica/ mente

Não é correto translinear um estrangeirismo: mee / ting

Translineação - Regra geral

As palavras são separadas de acordo com a sua divisão silábica.

Não se separam Exemplos Separam-se Exemplos
as vogais que formam ditongos mui-to
ca-dei-ra
he-rói-co
as vogais que formam hiato e os ditongos consecutivos fe-é-ri-co
ra-i-nha
sai-am, ru-iu
os grupos ia, ie, io, oa, ua, ue, uo fú-ria
sé-rie
vá-rios
té-nue
as consoantes seguidas que pertencem a sílabas diferentes ab-di-car
a-tu-a-ção
ins-tru-tor
os grupos de consoantes consecutivas formados por b, c, d, f, g, p, t ,v seguidos de l ou r (exceto o prefixo sub) a-bri-go
pro-cla-mar
em-pre-go
pa-la-vró-rio
a-dro
os pares de consoantes iguais (cç, rr, ss) e as letras dos dígrafos sc, sç, xc. ter-ra
mas-sa
des-ça
ex-ce-len-te
os grupos pn, mn, ps quando iniciam sílaba pneu-mo-nia
psí-qui-co
mne-mó-ni-ca
Obs.: em palavras com hífen, quando este coincide no final da linha, é repetido na linha seguinte. vice-/-almirante
deita-/-te
os dígrafos ch, lh, nh ba-cha-rel
ma-lha-do
ma-nhã
os grupos gu e qu al-guém
e-qua-dor

Translineação - Separação silábica

Sílaba

Conjunto de sons que pode ser emitido numa só expiração. Pode ser aberta ou fechada se terminada por vogal ou consoante, respectivamente.

Na estrutura da sílaba existe, necessariamente, uma vogal, à qual se juntam, ou não, semivogais e/ou consoantes. Assim, não há sílaba sem vogal e esse é o único fonema que, sozinho, forma sílaba.

A maneira mais fácil para separar as sílabas é pronunciar a palavra lentamente, de forma melódica.

Toda consoante precedida de vogal forma sílaba com a vogal seguinte. Merece a lembrança de que m e n podem ser índices de nasalização da vogal anterior, acompanhando-a na sílaba.

(ja-ne-la, su-bu-ma-no, é-ti-co, tran-sa-ma-zô-ni-ca; mas bom-ba, sen-ti-do)

Consoante inicial não seguida de vogal fica na sílaba seguinte:

(pneu-má-ti-co, mne-mô-ni-co)

Se a consoante não seguida de vogal estiver dentro do vocábulo, ela fica na sílaba precedente:

(ap-to, rit-mo).

Os ditongos e tritongos não se separam, porém no hiato cada vogal está numa sílaba diferente.

Os dígrafos do h e do u também são inseparáveis, os demais devem ser separados:

(cha-ve, ne-nhum, a-qui-lo, se-gue)

Em geral, os grupos consonantais onde a segunda letra é l ou r não se separam:

(bra-ço, a-tle-ta)

Em sufixos terminados por consoante + palavra iniciada por vogal, há união dessa consoante final com a vogal, não se considerando a integridade do elemento mórfico:

(bi-sa-vô > bis-ne-to, tran-sa-cio-nal > trans-pa-ren-te)

As letras duplas e os encontros consonantais pronunciados disjuntamente devem ser separados.

(oc-cip-tal, ca-a-tin-ga, ad-vo-ga-do, dig-no, sub-li-nhar, ab-ro-gar, ab-rup-to)

Na translineação, devem-se evitar separações que resultem no fim de uma linha ou no início da outra vogais isoladas ou termos grosseiros.

(i//déi//a, cus//toso, puta//tivo, fede//ral)

Dependendo da quantidade de sílabas, as palavras podem ser classificadas em:

Nonossílaba (mono = um)
Bissílaba
(di = dois)
Trissílaba
(tri = três)
Polissílaba
(poli = vários / + de quatro)

Fonte: www.icmc.usp.br/www.priberam.pt/www.graudez.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal