Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Pepino  Voltar

Pepino

 

Pepino
Pepino

O pepino (Cucumis sativus), como a abóbora, pertence à família das Cucurbitáceas.

Composição

Água, potássio, enxofre e manganês, clorina e silício, vitaminas A e E.

A idéia bastante espalhada de que o pepino carece de valor nutritivo é equivocada.

Não se pode, decerto, classificar o pepino de -«nutritivo» no sentido vulgar, pois é muito pobre nos chamados elementos de massa: proteína, gordura e fécula.

Consiste principalmente de água, mas pode provar-se a presença nela e em dissolução de vitaminas e minerais, tão importantes numa alimentação completa, como os fatores de massa.

Com razão se tem popularizado o pepino como alimento em muitas preparações.

Usos do Pepino

Os pepinos exercem três efeitos característicos no organismo humano: o diurético, o laxante e o depurativo, que participam proporcionalmente no seu valor dietético.

O efeito diurético ou de expulsão de água pode aproveitar-se facilmente para doentes dos rins e cardíacos. Como os pepinos não só expulsam água pura mas também ácido úrico nela dissolvido, devem constituir um elemento de nutrição para todas as pessoas que sofrem de diátese úrica, cálculos renais ou vesicais, gota ou reumatismo, sempre que sejam devidos à presença de ácido úrico.

Pode corrigir-se freqüentemente a prisão de ventre crônica com um modo simples e natural: mediante o consumo diário de uma salada de pepinos; preparando-a só com limão, cebola e azeite e mastigando-a cuidadosamente. Os diabéticos suportam muito bem os pepinos, tanto mais quanto estes ajudam pelo seu teor em elementos ativos semelhantes à insulina a reduzir a quantidade de açúcar no sangue.

As impurezas da pele são tratadas favoravelmente mediante o uso interno de suco de pepino. Os ervanários têm muitos preparados para esta finalidade.

Consumidos em grande quantidade e mal mastigados, os pepinos em salada podem ser de digestão muito difícil.

Os pepinos em conserva geralmente são usados para abrir o apetite. Contudo, os doentes do coração e dos rins devem evitá-los por causa do seu elevado teor de sal.

Fonte: www.geocities.com

Pepino

Botânico: LINNÉ Carl von (Lineu). 1707-1778. Suécia. (Nome do botânico responsável pela classificação da espécie)

Nome: Pepino.

Família: Cucurbitáceas

Origem: Índia

Partes usadas: Fruto

Pela grande quantidade de água no pepino, ele ajuda no controle da temperatura do corpo e os processos orgânicos, oferecendo nutrientes para as células e eliminando delas seus dejetos.

O pepino é um legume da mesma família da abóbora e da abobrinha, mas não é tão consumido quanto estas. Isso se deve ao fato de que, embora seja saudável e bastante rico em nutrientes, o pepino é vítima de vários tabus e superstições.

Alguns dizem que é indigesto; outros acreditam que faz mal quando é ingerido com leite ou até que pode provocar má digestão.

Na verdade, tudo isso não passa de crendices. 0 pepino pode ser comido sem desconfiança e é um alimento refrescante, ótimo para uma salada num dia de calor.

O pepino é bastante rico em vitaminas A e C, além de conter alguns sais minerais, como sílica, flúor, ferro, potássio e magnésio.

Como contém poucas gorduras e calorias, é recomendado às pessoas que fazem regime para emagrecer.

Para saber se um pepino está no ponto, veja se sua casca está lustrosa, firme e bem verde. Quando estiver rugosa, é sinal de que ele já está passado.

Outra maneira de ver se ele está fresco ou não é bater no centro do legume com os nós dos dedos: se o som for oco, o pepino não está bom para ser consumido.

Entre dois pepinos do mesmo tamanho, escolha o que for mais pesado. Além disso, prefira os mais retos, que são menos amargos.

Para saber quanto comprar, leve em conta que 150 g de pepino com casca fornecem 100 g do legume já limpo.

Quando servido cru, calcula-se uma porção de 100 g por pessoa. Cozido, considera-se uma média de 300 g por porção.

Características

Herbácea rastejante de caule e ramos angulosos e ásperos. Suas flores são amarelas, solitárias (masculinas) ou em cachos. E originário do sudeste da Ásia.

Dicas de Cultivo

Os solos que lhe são favoráveis são os areno-argilosos, bem drenados, férteis e fracamente ácidos.

Princípio ativo

Possui boa quantidade de vitamina C, A, B1, e B2. Potássio, enxofre. Carboidratos, proteínas e gorduras; sais de potássio, fósforo, cálcio, sódio, magnésio e ferro.

Propriedades

É diurético, refrescante, sedativo, anti-reumático e sonífero.

Indicações

Usado contra erupções cutâneas, c ólicas intestinais e em tratamentos de beleza. Pepino e alface juntos batidos no liquidificador com aveia até ficar na consistência de pomada, são úteis para aliviar irritações da pele, brotoejas, assaduras e queimaduras leves de sol.

O Pepino

O Pepino é predominantemente formado por água.

A água do pepino ajuda no controle da temperatura do corpo e nos processos orgânicos, oferecendo nutrientes para as células e eliminando delas suas impurezas.

Além disso, o Pepino é um diurético natural e de grande ajuda na dissolução de cálculos renais.

Ele é rico em potássio, que proporciona flexibilidade aos músculos e dá elasticidade às células que compõem a pele.

Isso resulta em rejuvenescimento da epiderme, especialmente a do rosto.

Pepino
Pepino

Fonte: www.plantaservas.hpg.ig.com.br/www.silvashortifruti.com.br

Pepino

Pepino - Benefícios para a Saúde

Pepino
Pepino

O Pepino promove uma pele saudável

A sílica no pepino é um componente essencial do tecido conjuntivo saudável, que inclui músculos, tendões, ligamentos, cartilagem e osso.

O sumo de pepino é frequentemente recomendado como fonte de sílica para melhorar a aparência e saúde da pele, devido ao seu conteúdo de água, o pepino é naturalmente hidratante, um imperativo para uma pele brilhante.

Os pepinos são também utilizados topicamente para vários tipos de problemas de pele, incluindo inchaço dos olhos, olheiras e queimaduras.

Dois compostos no pepino, ácido ascórbico e ácido caféico, impedem a retenção de água, o que pode explicar porque os pepinos aplicados topicamente são frequentemente úteis em olhos inchados, queimaduras e dermatites.

O Pepino é útil na perda de peso

Os Pepinos têm uma propriedade diurética suave, provavelmente devido ao seu elevado teor de água que é útil na perda de peso e na pressão arterial elevada.

O Pepino é fonte de fibras e água

Tentar aumentar o consumo de fibra alimentar, é um desafio para muita gente. Adicionando um pepino nas saladas é uma forma especialmente boa para aumentar a sua ingestão de fibra, pois o pepino tem uma grande quantidade de fibra. Além disso, recebe o bónus de vitamina C, silício, potássio e magnésio.

A Casca do pepino é uma boa fonte de fibra alimentar que ajuda a reduzir a prisão de ventre e oferece alguma proteção contra o câncer de cólon.

O Pepino ajuda a controlar a tensão arterial

Um estudo sobre a adição de alimentos ricos em potássio, magnésio e fibra na alimentação de pessoas com a tensão alta, conclui que comer pepino ajuda a manter a pressão arterial dentro de níveis saudáveis.

Fonte: www.i-legumes.com

Pepino

"Eu não quero mais pepino" diz a música.

Mas se você souber o bem que faz, vai se tornar adepto (a).

O pepino é predominantemente formado por água.

A água do pepino ajuda no controle da temperatura do corpo e nos processos orgânicos, oferecendo nutrientes para as células e eliminando delas suas impurezas.

Ele possui muita fibra e é importante para o sistema digestivo. Esta hortaliça é um poderoso tônico para o fígado e rins, além de dar força aos cabelos e unhas ? graças ao alto teor de sílica e flúor.

O pepino é alcalinizante, calmante, refrescante, emoliente, laxante, estimulante e mineralizante.

Além disso, o pepino é um diurético natural e de grande ajuda na dissolução de cálculos renais. Ele é rico em potássio, que proporciona flexibilidade aos músculos e dá elasticidade às células que compõem a pele. Isso resulta em rejuvenescimento da epiderme, especialmente a do rosto.

Suco de Pepino

O suco é utilizado para inflamações do tubo digestivo e da bexiga. Ele tem também ação purificante e serve para eliminar a gordura da pele.

O suco é conhecido por ser um ótimo diurético. Auxilia nos casos de pressão arterial, nas enfermidades dos dentes e das gengivas. Além disso, pode ser utilizado como cosmético para o rosto e no couro cabeludo para combater a caspa.

Pepino Comum

Pepino
Pepino

Os pepinos são também utilizados topicamente para vários tipos de problemas de pele, incluindo inchaço dos olhos, olheiras e queimaduras.

Dois compostos no pepino, ácido ascórbico e ácido caféico, impedem a retenção de água, o que pode explicar porque os pepinos aplicados topicamente são frequentemente úteis em olhos inchados, queimaduras e dermatites.

O Pepino é útil na perda de peso

Os Pepinos têm uma propriedade diurética suave, provavelmente devido ao seu elevado teor de água que é útil na perda de peso e na pressão arterial elevada.

O Pepino é fonte de fibras e água

Tentar aumentar o consumo de fibra alimentar, é um desafio para muita gente.

Adicionando um pepino nas saladas é uma forma especialmente boa para aumentar a sua ingestão de fibra, pois o pepino tem uma grande quantidade de fibra.

Além disso, recebe o bónus de vitamina C, silício, potássio e magnésio

Fonte: pt.petitchef.com/www.tomitanet.com.br

Pepino

Pepino
Pepino

Esta hortaliça é um ótimo tônico para o fígado, rins e vesícula, e dá força aos cabelos e unhas, pelo seu alto teor de sílica e flúor.

Seu suco é utilizado nas inflamações do tubo digestivo e da bexiga, e misturado com mel é excelente para combater as enfermidades da garganta.

O suco do pepino tem também ação purificante e serve para eliminar a gordura da pele.

Ele deve ser consumido sempre com casca (bem lavado), pois é nela que se encontram substâncias que o tornam de fácil digestão.

Seu período de safra é de novembro a abril.

Cem gramas de pepino fornecem 15 calorias.

O pepino

O pepino é o fruto do pepineiro (espécie Cucumis sativus, família Cucurbitáceas), que se come geralmente em salada. São lianas anuais de folhas lobadas, flôr amarela, originárias da Índia e cultivada em regiões tropicais e temperadas. Os frutos são longos, com casca verde clara com estrias e manchas escuras, polpa de cor clara e sabor suave, com sementes achatadas semelhantes às do melão (outro membro da mesma família).

Cultivam-se diversas variedades e cultivares por causa dos seus frutos.

Os pepinos pequenos, conhecidos por pepino pequeno de Paris (cornichons), são frutos que se empregam, depois de conservados em vinagre, como condimento.

O pepineiro é uma planta herbácea, anual, com sistema radicular aprumado e denso. Os caules podem ter crescimento postrante ou trepador devido à presença de gavinhas não ramificadas, têm consistência herbácea, são de cor verde claro a verde médio e têm forma angulosa. As folhas de Pepino são simples, pentagonais, ou mais raramente, trilobadas de nervação palminérvia e de inserção alterna.

Indicação

Bom para tendinite, para rejuvenescer os músculos e é ótimo para a pele. Misturado em forma de suco com cenouras e alface ou espinafre ele ajuda no crescimento de unhas e cabelos, prevenindo sua queda. Tomar este suco regularmente para manter a aparência jovem. Atuação sobre a acne, artrite, distúrbios renais, eczema, febre, excesso de peso, pressão alta ou baixa, queda de cabelo e retenção de fluido.

Pela vitamina A presente; tem atuação sobre cegueira noturna, pele seca e áspera, fadiga, perda de olfato e apetite. (ver cenoura)

Pela vitamina E; tem atuação sobre a ruptura das células vermelhas do sangue, na fraqueza muscular e no depósito excessivo de gordura nos músculos.

Pelo potássio encontrado; tem atuação na arritmia, nos rins intoxicados, sobre o nervosismo, pressão alta e na fraqueza geral do organismo.

Atua contra o ácido úrico, os cálculos renais ou de vesícula (vesicais), a gota, reumatismos, prisão de ventre crônica e aumenta a diurese, intestino, estômago, fígado e úlcera. Em forma de suco combate as impurezas da pele e em forma de salada estimula o apetite e é refrescante.

Redutor de açúcar presente no sangue - controle da diabete.

Fazer uma papa de pepino para usar como máscara de beleza para tirar manchas do rosto. Para desaparecer a caspa deve-se aplicar na cabeça o suco (batido no liquidificador) de pepino. As raízes do pepineiro quando secas, possui propriedades eméticas (provoca vômitos, possibilitando o esvaziamento do estômago em determinados casos de envenenamento), servindo para combater hemorróidas quando transformada em pomada.

As cascas secas, colocadas embaixo da cama, afugentam os percevejos.

Emoliente; empregado para atenuar o prurido produzido pelos dartros, coceiras e como cicatrizante, no tratamento de feridas. Diurético, laxante e depurativo.

O efeito diurético (expulsão de água) é indicado para doentes dos rins e cardíacos. Além de expulsar a água também expulsa o ácido úrico nela dissolvido; bom para as pessoas que sofrem de diátese úrica, cálculos renais ou vesicais, gota ou reumatismo, quando são em conseqüência à presença de ácido úrico.

Para prisão de ventre crônica, consumir diariamente, salada de pepinos temperado com limão, cebola e azeite, mastigando-a muito bem.

Pelo teor em elemento ativos semelhantes à insulina, ajuda a reduzir a quantidade de açúcar no sangue; sendo bom para os diabéticos.

Tomar o suco de pepino ajuda no tratamento de impurezas da pele.

Contra indicação: quem possui estômago fraco deve consumir menos pepino, e com a casca, sempre mastigando bem.

Não se deve preparar salada de pepino se não for para consumir logo de imediato; pois ela pode ficar indigesta. Sal e vinagre também torna a salada de pepino indigesta; usar somente o suco de limão para temperar.

Não abusar, principalmente se mal mastigado os pepinos em saladas podem ser de difícil digestão.

Doentes do coração e dos rins devem evitar pepinos em saladas temperados com sal (neste caso eu suponho que o grande vilão seja o sal).

PRAGAS E DOENÇAS

Ácaros, afídeos, alfinete, larvas mineiras, mosca branca, nóctuas, roscas, tripes, nematodes, scutigerela, alternária, antracnose, cladosporiose, cancro gomoso, fusariose, míldio, oídio, pé negro, etc.

MULTIPLICAÇÃO: Semente

COLHEITA E PÓS-COLHEITA: O pepino deve ser colhido quando atinge o tamanho desejado, sempre antes de as sementes estarem completamente formadas.

Fonte: www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br/www.cm-guimaraes.pt

Pepino

Pepino
Pepino

Os pepinos pertencem à mesma família do melão, da abóbora e da abobrinha, mas não são tão nutritivos. Apesar da casca conter vitamina A, os pepinos são geralmente consumidos sem ela, visto que são cobertas por uma camada de cera protetora para retardar a deterioração.

Como são compostos por aproximadamente 95% de água, os pepinos têm um teor de calorias muito baixo - menos de 15 calorias em uma xícara de pepino.

Eles são muito usados em saladas ou como picles. O seu suco é utilizado em máscaras faciais, cremes, loções, xampus e outros cosméticos.

Em todo o mundo os pepinos são muito valorizados. No Brasil o prato mais comum é a salada, onde são servidos crus cortados em cubos ou em fatias, junto com tomate e cebola e temperados com azeite, vinagre e ervas e, alguns casos, iogurte.

Pepino
Pepino

Benefícios

Baixo teor de calorias.
Boa fonte de fibras.
Contém pequenas quantidades de vitamina C e folato.

Inconveniente

Alguns pepinos são cobertos com cera para retardar a deterioração.

Os pepinos pertencem à mesma família do melão, da abóbora e da abobrinha, mas não são tão nutritivos. Um pepino de aproximadamente 20 cm proporciona somente 10% da RDA (Ingestão Dietética Recomendada) de vitamina C e pequenas quantidades de folato e potássio. Apesar da casca conter vitamina A, os pepinos são geralmente consumidos sem ela, visto que são cobertas por uma camada de cera protetora para retardar a deterioração.

Como são compostos de aproximadamente 95% de água, os pepinos têm um teor de calorias muito baixo - menos de 15 calorias em uma xícara de pepino.

Os naturalistas geralmente recomendam op pepino como diurético natural, mas qualquer aumento no fluxo ou na freqüência da urina provavelmente se deve ao seu conteúdo de água, e não à outra substância.

Os pepinos são muito usados em saladas ou como picles. O seu suco é utilizado em máscaras faciais, cremes, loções, xampus e outros cosméticos.

Os pepinos são muito valorizados em todo o mundo. O prato mais comum no Brasil feito com pepinos é a salada, onde são servidos crus cortados em cubos ou fatias, junto com tomate e cebola e temperados com azeite, vinagre e ervas e, em alguns casos, iogurte.

Fonte: www.ufms.br

Pepino

Pepino
Pepino

Propriedades

Rica em vitaminas, B, C e K, cálcio, sódio, magnésio, potássio, flúor, fósforo, sílica e selênio.

Recomendação

O pepino é antiinflamatório, calmante, digestivo, diurético, estimulante, refrescante e ajuda a recompor os sais minerais do organismo. Seu suco associado ao mel é indicado para inflamações na garganta, tubo digestivo e bexiga.

Restrição: Pessoas com estômago delicado devem moderar o consumo.

Compra

Os pepinos devem se apresentar firmes e com a casca brilhante. Frutos muito grandes, que já iniciaram o amadurecimento, somente são recomendados para o consumo na forma refogada. Frutos muito pequenos são saborosos, mas murcham mais rapidamente.

Os pepinos comercializados sob a forma minimamente processada, ou seja, já descascados, cortados em cubos e embalados com filme plástico devem se apresentar expostos em gôndolas refrigeradas.

Os menores preços de pepino ocorrem de outubro a janeiro.

Transporte: Transporte os pepinos com cuidado, pois os ferimentos e amassamentos prejudicam sua qualidade e reduzem sua durabilidade.

Armazenamento: Os pepinos devem ser embalados em sacos plásticos perfurados e armazenados na parte inferior da geladeira. Nessas condições, sua durabilidade é de aproximadamente uma semana. Mantido em temperatura ambiente, o pepino se estraga rapidamente.

Pepino japones

Propriedades: Rico em vitaminas A, B1, B2, B5 e C, ferro, silício, flúor, cálcio, fósforo, cloro, enxofre, magnésio e potássio.
Recomendações:
O pepino japonês abre o apetite, diminui o inchaço e previne a azia. Além disso, é ótimo diurético, sedativo, anti-reumático e pode ser usado como sonífero natural.
Compra:
O pepino do tipo japonês se caracteriza por frutos verde-escuros brilhantes, mais finos e alongados que os demais tipos, com reentrâncias na casca. No momento da compra, prefira frutos firmes e com casca brilhante.
Transporte:
Transporte os pepinos com cuidado, pois os ferimentos e amassamentos prejudicam sua qualidade e reduzem sua durabilidade.
Armazenamento:
Os pepinos devem ser embalados em sacos plásticos perfurados e armazenados na parte inferior da geladeira. Nessas condições, sua durabilidade é de aproximadamente uma semana. Mantido em temperatura ambiente, o pepino japonês estraga mais rapidamente que os demais tipos.

Fonte: www.prepgc20.cnptia.embrapa.br

Pepino

Pepino
Pepino

A África , o centro da maior parte das espécies pertencentes ao gênero Cucumis.

O pepino, no entanto, parece ter-se originado das regiões montanhosas da Índia, onde C. hardwickii Royle, seu provável progenitor ancestral, uma espécie indígena. Pertence á família cucurbitaceae e tornou-se uma hortaliça importante em todo o mundo. Apresenta enorme variação, entre os inúmeros cultivares, quanto a tamanho, formato, colorarão dos frutos, sabor e características vegetativas (porte, hábito, ciclo). A manipulação genética da expressão do sexo, resultando na obtenção de híbridos dos ginóicos, contribuiu para aumentar a produtividade da cultura.

O mercado dispõe, hoje, de cinco tipos de pepino: japonês, holandês, caipira, aodai (comum) e indústria (conserva). O pepino tem sido bastante utilizado para cultivo protegido durante o ano todo, principalmente na Entressafra, quando as chances de lucro são maiores.

Cultivares

Tipo - Aodai Melhorado, Centurion, Comet lmproved, Dasher11, Frontera (partenocárpico), General Lee, Ginga, Hikari, lgarap,, Jóia, Loretta, Marketer, Medalist, Meteor, Midori, Monarch, Nagori, Poinsett 76, Raider, Revenue, Rio Verde, Runner, SMR 58, Sol Verde (partenocárpico), Sprint 11, Sprint, Striker, Verde Comprido e Vitória;
Tipo caipira -
AG-221, AG-370, Blitz, Branco Colonizo, CaipiraVerde, Colonizo, Flurry, H-19, lmperial 11, Lusia, Nobre, Panorama, Pérola, Premier, Prêmio, Rubi, Safira, Shibata, Super Colonião;
Tipo holandês -
Brunex, Haten e Janen;
Tipo japonês-
Ancor-8, Flecha,Hokioku-2, Hokuhoo (número 2), Hokushin (verão), Hyuma, Japonesinha, Megami, Nankyoku, Nanshin, Nikkey, Rensei, Seriki (número) 5, Summer Green B, Summer Top, Super Hokyuku, Tenma, Top Green, Tsubasa, Tsukuba (inverno) e Yoshinari;
Tipo indústria(conserva) -
Anuschka, Armada, Blitz, Brine Time, Calipso, Colônia, Cross Country, Donja, Eureka, Fancypak, Flurry, Ginga, Guaíra, Indaial, ltapema, Levina, Marinda, Navigator, Pik-Rite, Premier, prêmio, Primepak, Regal, Royal, SMR 58, Supremo, Toret, Transamérica, Triple Crown, Vlasset e Vlasstar;
Porta-enxertos(abóbora) -
Big Power, Caravela, Exposição,Harikeen, Hikari Power, Kirameki, Kurotane, Menina Brasileira, Shellper e Tetsukabuto.

Clima e Solo

O cultivo do pepino , indicado para regiões com clima variando de ameno a quente. Deve-se dar preferência a solos com textura média, leves, profundos, férteis e bem drenados, com PH entre 5,5 e 6,5. No entanto, outros tipos de solo também podem ser utilizados, desde que bem preparados e devidamente manejados, o que, em geral, onera o custo de produção.

Época de plantio

Quando cultivado em campo aberto, o pepino deve ser plantado nas épocas em que a temperatura se mantém entre 22° e 30° C, inclusive no período do noturno. Abaixo de 15° C aplanta não se desenvolve adequadamente, podendo ter seu crescimento paralisado. Além do estresse que causam á planta, temperaturas acima de 30° C provocam diminuição do númerode flores femininas, quando conjugadas com dias longos. As plantas não suportam ventos frios e geada. Como alternativa de época de plantio, pode ser cultivado em casas plásticas ou túneis no período de fevereiro a junho.

Espaçamento: Cultura esfaqueada - 1,0 x 0,4 a 0,6 m (1 planta/cova) culturas rasteira para consumo in natura - 2 x 1 m (2 plantas/cova), e para indústria - 1,0 x 0,3 a 0,4 m (3 plantas/cova).

Sementes necessárias: 1,2 a 1,8 kg/ha.

Semeadura / plantio e desbaste: Colocar 3 a 4 sementes/cova, a 1,5 cm de profundidade. Desbastar na fase de três a quatro folhas definitivas, de acordo com o sistema ma de condução empregado. Para o cultivo protegido, recomenda-se a produção de mudas, utilizando bandejas de isopor com 200 células; as mudas atingem o ponto de transplante entre 6 a 10 dias após a germinação.

Calagem: Aplicar calcário para elevar a saturação por bases a 80% e o teor de magnésio do solo a um mínimo de 8 mmolc/dm3.

Adubação orgânica: Aplicar, cerca de 30 dias antes da semeadura, 20 a 40 t/ha de esterco de curral curtido, que pode ser substituído por 1/4 dessas quantidades em esterco de galinha ou 1/10 em tona de mamona fermentada.

Adubação mineral de plantio: 40 kg/ha de N, 200 a 400 kg/ha de P2O5 e 100 a 200kg/ha de K2O. Em solos deficientes acrescentar 1 kg/ha de boro, 3 kg/ha de zinco e de 2 a 4 kg/ha de cobre.

Adubação mineral de cobertura: 100 a 150 kg/ha de N e 60 a 120 kg/ha de K2O, parcelados em três vezes, a primeira entre 15 e 20 dias após a germinação e as demais, a cada 15 a 20 dias. A quantidade maior ou menor de adubo a ser aplicada depender das aná lises de solo e foliar, do cultivar utilizado e da produtividade esperada.

Irrigação: Por infiltração ou aspersão; no cultivo protegido, o melhor sistema , o de gotejamento.

Condução ou tutoramento: Cultivo em campo - sistema tradicional que utiliza estacas de bambu, rachadas ao meio e cruzadas á altura de 1,5 a 1,7 m, formando um V invertido; cultivo protegido – sistema vertical com uma linha: o plantio, feito em canteiros medindo 0,8 m de largura, 0,7 m entre canteiros e de 0,45 a 0,60 m entre plantas, resultando em 1.100 a 1.480 plantas/1.000 m2; nesse sistema, usam-se estacas de 1,8 a 2 m de altura, distanciadas entre si por 2 m, as quais são unidas na pane superior por arame (no 14 ou 16) esticado; para a fixação das plantas, estica-se, a cada 0,25 m, na horizontal, arame (n° 18) ou fita de n náilon (cabo na 10).

Enxertia: Indicada para cultivo protegido. O pepino , enxertado sobre abóbora, utilizando o sistema de encostai. Podem ser utilizados, como porta-enxerto, os cultivares Menina Brasileira, Caravela,Exposição, Tetsukabuto, Kirameki, Shelper e Kurotane, mas a tendência atual , usar abóboras híbridas do tipo "bloomless", que servem apenas como cavalo e conferem brilho aos frutos de pepino entre estas destacam-se os cultivares Hikari Power e Big Power. Além do brilho, a enxertia proporciona maior vigor ao sistema radicular, com melhor aproveitamento da água e dos nutrientes, maior período produtivo, maior tolerância a doenças e maior produtividade.

Desbrota, poda e capação: Recomendada para pepino de estufa. Retirar os brotos laterais e frutos até‚ o terceiro, quarto, ou quinto internódios; os brotos laterais podem ser podados com 1 ou 2 internódios. A capação consiste na retirada da gema apical entre o 18° e 22° internódios, impedindo o crescimento indeterminado da planta. Em pepino cultivado no campo, a poda ou desbrota ainda‚ uma prática controvertida.

Outros tratos culturais: A cultura deve ser mantida livre de plantas daninhas.

Principais pragas

Mosca-branca (silverleaf whitefly, pulgão, broca-do-fruto, brocada-haste, minador da folha, vaquinhas, caro, lagarta-rosca e nematóides.

Produtos registrados para controle:

Inseticidas químicos - abamectin, carbaryl, cartap, deltamethrin, dimethoate, fenthion, malathion, naled, parathion methyl, pyrazophos, trichlorfon e vamidothion;
Inseticida biológico -
Bacillus thuringiensis, acaricida: abamectin, azinphos ethyl, dimethoate, enxofre, fenthion, naled, parathion methyl, quinomethionate e vamidothion. Oprateamento da aboboreira (squash silverleaf) ‚ uma anomalia nova e s‚ria, cuja ocorrência está relacionada a altas infestações de mosca-branca (Bemisia argentifolii Bellows & Perring), Pulverizações com óleo mineral a 0,5%, sozinho ou em mistura com outros inseticidas, têm sido a forma de controle mais utilizada embora nem sempre com resultados satisfatórios. Porém, preciso cautela pois as cucurbitáceas são muito suscetíveis á fito-toxicidade causada pelo óleo.

Principais doenças

oídio, antracnose, cancro das hastes (podridão de micosferela), míldio, mancha-angular, mancha de Leandria, virose (vírus da mancha-anelar do mamoeiro).

Produtos registrados para controle: fungicidas: benomyl, captan, carbenzadin, chlorothalonil, enxofre, fenarimol, folpet, hidróxido de cobre, mancozeb, oxicloreto de cobre, oxicloreto de cobre + mancozeb, pyrazophos, quinomethionate, thiophanate methyl, thiophanate methyl + chlorothalonil e ziram bactericida: oxicloreto de cobre.

Colheita

Diária, com início entre 60 a 80 dias após o plantio; no ponto comercial, os frutos do tipo holandês e caipira atingem de 12 a 14 cm de comprimento e os dos tipos aodai e japonês, de 21 a 23 cm. Para o pepino de indústria, a colheita tem início entre 45 e 60 dias do plantio, dependendo do tamanho desejado e da precocidade do cultivar utilizado.

Produtividade normal

Tipos japonês, holandês, caipira e aodai: 40 a 50 t/ha (2.100 a 2.700 caixas); indústria: 20 a 40 t/ha.

Rotação: Adubo verde, milho, repolho; evitar outras cucurbitáceas.

Observação

Pulverizações com inseticidas devem ser feitas no período da tarde quando a atividade das abelhas ‚ menor. Os cultivares partenocárpicos desenvolvem frutos sem a necessidade de pólen, logo, dispensam a presença de abelhas.

Fonte: www.ruralnet.com.br

Pepino

O pepino é uma hortaliça da família das Cucurbitáceas. Tem um sabor bastante desenxavido e aquoso, o que não o priva de ser apreciado por alguns paladares.

Antigamente o pepino era considerado não comestível e até mesmo venenoso. Essa crença até hoje se faz presente em algumas sociedades.

Não é recomendável o uso de pepino cozido ou em conserva, pois desse modo ele perde grande parte de suas riquezas vitamínicas e minerais.

O melhor é comê-lo cru, em saladas ou como aperitivo.

Pepino
Pepino

Ideal para dias quentes

O pepino é uma Cucurbitácea assim como as abóboras, o chuchu, a melancia e o melão.

Originário da Índia, tem sido cultivado desde a Antiguidade na Ásia, África e Europa. Foi trazido para a América por Cristóvão Colombo.

O pepino contém pequena quantidade de vitaminas A, C, B1, B2, e de sais minerais.

É uma hortaliça refrescante, ideal para consumo em dias quentes.

Como comprar

Os frutos mais comumente encontrados no mercado brasileiro podem ser de três tipos:

1) pepino do tipo Aodai, com frutos verde-escuros e casca lisa;
2)
pepino do tipo caipira, com frutos verde-claros, estrias brancas e casca lisa;
3)
pepino do tipo japonês, com frutos verde-escuros brilhantes, mais finos e alongados que os anteriores, com reentrâncias na casca. Para a produção de picles, a indústria utiliza variedade próprias para conserva.

Escolha os frutos com cuidado para não danificá-los pois os ferimentos e amassamentos prejudicam sua qualidade e reduzem sua durabilidde. Prefira frutos firmes e com casca brilhante. Frutos muito grandes, que já iniciaram o amadurecimento somente são recomendados para consumo na forma refogada. Frutos muito pequenos são saborosos mas murcham mais rapidamente.

O pepino pode ser comercializado já picado, embalado em sacos de plástico ou bandejas recobertas por filme de plástico. Compre somente quando esse produto estiver exposto em gôndolas refrigeradas para garantir a sua adequada conservação, pois quando os frutos estão descascados e picados, sua durabilidade é menor.

Os menores preços de pepino ocorrem de outubro a janeiro.

Como conservar

O pepino se estraga rapidamente se mantido em condição ambiente. Em geladeira, dentro de sacos de plástico perfurado, pode ser conservado por até uma semana sem grandes alterações na cor, sabor e aparência. O pepino deve ser colocado na parte inferior da geladeira.

Frutos consumidos crus devem ser lavados em água corrente e higienizados com uma mistura de 1 litro de água filtrada e 1 colher de sopa de água sanitária.

Deixe os frutos de molho por 30 minutos e enxague em seguida em água filtrada.

Como consumir

Os pepinos são consumidos essencialmente crus na forma de saladas ou picles mas também podem ser usados cozidos e recheados, em refogados, sopas quentes ou frias. Também é excelente para incrementar sanduíches de carne ou frango, juntamente com tomate e alface.

O pepino tipo Aodai deve ser consumido sem a casca, pois a casca é de difícil digestibilidade.

Uso Medicional

Gota, piorréia, reumatismo, erupções cutâneas, inflamação na garganta, enfermidades dos dentes e das gengivas, sardas, rugas, manchas, inflamação do tubo digestivo, inflamação da bexiga, pressão alta, pressão baixa.

Suaviza e embeleza a pele, promove o crescimento do cabelo, é alcalinizante, calmante, refrescante, emoliente, laxante, estimulante e mineralizante.

Composição Química 100grs

Calorias 14,0
Água 95,9 g
Carboidratos 2,7 g
Proteínas 0,7 g
Gorduras 0,1 g
Sais Minerais 0,6 g
Vitamina A 185 UI
Vitamina B1 30,0 mcg
Vitamina B2 40,0 mcg
Vitamina B5 0,18 mg
Vitamina C 14,0 mg
Fósforo 21,0 mg
Ferro 0,33 mg
Cálcio 10,0 mg
Potássio 140,0 mg
Sódio 10,0 mg
Magnésio 4,0 mg
Silício 8,0 mg
Enxofre 7,0 mg
Cloro 6,0 mg

Dicas

Temperos que combinam com o pepino: vinagre, pimenta, limão, sal, azeite, orégano

Para facilitar a digestão do pepino, recomenda-se mastigá-lo bem.

O pepino batido no liquidificador com água e mel serve para as mãos ressecadas por detergente.

Fonte: www.cnph.embrapa.br/www.livrodereceitas.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal