Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Pero Vaz de Caminha  Voltar

Pero Vaz de Caminha

 

Nascimento: 1450, Porto, Portugal.

Falecimento: 15 de dezembro de 1500, Calecute, Índia.

Pero Vaz de Caminha - Biografia

Pero Vaz de Caminha
Pero Vaz de Caminha
lê a carta para oficiais portugueses

Pero Vaz de Caminha foi um português cavaleiro que acompanhou Pedro Álvares Cabral para a Índia em 1500, como secretário do real fábrica.

Pero Vaz de Caminha escreveu o relatório oficial detalhado da descoberta abril 1500 do Brasil pela frota de Cabral ( Carta de Pêro Vaz de Caminha , datada de 01 de maio de 1500).

Ele morreu em um motim em Calicut , na Índia, no final do mesmo ano.

Nascido provavelmente na cidade do Porto, em meados do século XV, morreu em combate na Índia, em 1500, onde se encontrava com a armada de Pedro Álvares Cabral, depois de ter participado na «achamento» do Brasil e ter dado a conhecer ao monarca D. Manuel, através da carta que é considerada a «certidão de nascimento» do Brasil, a terra e, sobretudo a gente que a habitava.

Dados anteriores a 1500, mostram-nos um homem integrado na vida do concelho do Porto e um burguês de «boa cepa», na opinião de Jaime Cortesão. E

ntre outros cargos, foi mestre da balança da Moeda do Porto, tendo participado na Batalha de Toro, comandando as tropas dessa cidade.

Foi ainda, cavaleiro das Casas de D. Afonso V, D. João II e D. Manuel I.

Pero Vaz de Caminha - Carta

Pero Vaz de Caminha
Escrivão e navegador português (1450-1500). Autor da célebre carta que informa a descoberta do Brasil ao rei dom Manuel.

Pero Vaz de Caminha (1450-15/12/1500) nasce provavelmente na cidade do Porto, filho de Vasco Fernandes de Caminha, cavaleiro do duque de Bragança. casa-se com dona Catarina e tem uma filha, Isabel.

Em 1476 substitui o pai como mestre da balança da Casa da Moeda portuguesa. Dedica-se ao comércio antes de ser designado escrivão da feitoria de Calicute, na Índia, para onde segue com a bem equipada frota do comandante Pedro Álvares Cabral, responsável pelo descobrimento do Brasil em 22 de abril de 1500.

A carta em que anuncia o feito ao rei dom Manuel, datada de 1º de maio de 1500, notabiliza-se como o mais importante documento relativo à descoberta do Brasil, pela riqueza de detalhes. Guardada nos arquivos da Torre do Tombo, em Lisboa, ela foi ignorada por mais de três séculos.

É divulgada pela primeira vez em 1817, no livro Corografia Brasileira escrito pelo padre Aires do Casal. Ainda em 1500, Caminha continua a viagem para a Índia com Cabral e morre durante um assalto dos mouros à feitoria de Calicute.

Pero Vaz de Caminha - Vida

Pêro Vaz de Caminha (1437-1500) nasceu no Porto e faleceu em Calecut, na Índia.

Exerceu o cargo de mestre da balança no Porto e foi escrivão da armada de Pedro Álvares Cabral.

Terá sido assassinado pelos mouros em Calecut. Ficou conhecido pela carta que dirigiu ao rei D. Manuel datada de 1 de maio de 1500, onde relata o «achamento» do Brasil.

A carta foi descoberta na Torre do Tombo em 1773 por José de Seabra da Silva, tendo sido publicada por Aires do Casal na Corografia Brasílica em 1817.

Jaime Cortesão publicou-a em facsimile em 1943, com transcrição e adaptação à grafia atual.

Pouco se sabe sobre a vida de Pero Vaz de Caminha.

Sabe-se ao certo que ele era filho de Vasco Fernandes de Caminha, cavaleiro do duque de Bragança e que provavelmente ele nasceu na cidade do Porto.

Casou-se com dona Catarina e dessa união nasceu a filha Isabel. Em 1476 substitui o pai na função de mestre da balança da Casa da Moeda.

Logo depois dedicou-se ao comércio e, em seguida, é designado escrivão da feitoria de Calicute, na Índia, de onde segue com Cabral, em 1500, a caminho do Brasil.

Nessa viagem escreve a carta de nascimento do Brasil ao rei Dom Manuel, datada de 1° de maio de 1500.

Essa carta, considerada o mais importante documento relativo ao descobrimento do Brasil, ficou guardada nos arquivos da Torre do Tombo por mais de três séculos, sendo divulgada pela primeira vez em 1817, no livro Corografia Brasileira, escrito pelo padre Aires do Casal.

Ainda em 1500, Caminha segue com Cabral para a Índia e morre, no dia 15/12/1500, durante um assalto dos mouros à feitoria de Calicute.

Pero Vaz de Caminha - História

Pero Vaz de Caminha
Pero Vaz de Caminha

A história da Literatura Brasileira inicia-se em 1500, com A Carta, de Pero Vaz de Caminha.

Pero Vaz de Caminha, com sua Carta de Achamento, dirigida a Dom Manuel, quem produz a primeira obra literária no Brasil. A Carta não apenas um relata o descobrimento, descreve os primeiros contados com a terra e com seus habitantes, tudo é descrito, até mesmo as mínimas providências tomadas pela frota de Cabral.

Caminha não se contentou em fazer um relato frio e impessoal sobre a terra descoberta no Atlântico Sul. Deixa aflorar em seu íntimo a pena de um literato. Fala com entusiasmo da terra, dos habitantes, da fauna e flora. Há nas palavras escritas de Caminha um espírito ufanista que até hoje, 500 anos depois, paira em nossas cabeças.

A Carta de Achamento do Brasil, escrita no dia primeiro de maio de 1500 por Pero Vaz de Caminha a Dom Manuel.

Fonte: en.wikipedia.org/catalogos.bn.br/www.meusestudos.com/Projeto Vercial

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal