Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Cuzco  Voltar

Cuzco

 

Cuzco é a capital arqueológica da América do Sul. Possui hoje em torno de 300.000 habitantes e está a 3326 metros acima do nível do mar.

possui uma excelente infraestrutura voltada para o turismo (possivelmente a melhor do Peru), com hotéis, restaurantes e serviços que atendem aos milhares de turistas que a visitam vindos de todas as partes do planeta.

Ao contrário da Bolívia, não espere gentileza ou delicadeza dos guias turísticos. Negocie bem os pacotes e veja claramente o que está incluído.

Você poderá comprar roupas, artesanatos, etc. mas pechinche bastante. Tome muito cuidado com moedas falsas de 10, 20 50 e 100 soles. Procurem conhecer bem as notas para saber se são verdadeiras ou falsas.

História

Cuzco

O nome original da cidade era Qosq'o em Quechua, que significa o umbigo do mundo. É chamada a cidade imperial dos incas. As ruas principais de Cuzco contém restos de paredes incas. A cidade foi praticamente destruída pelos conquistadores espanhóis que construíram suas casas sobre os muros de pedras incas, construindo os monumentos que ali se encontram.

A Praça das Armas, antes conhecida como Wajaypata nos tempos incas foi o centro de muitas celebrações e se mantém até hoje como o ponto central de reuniões.

Os incas tinham como estrutura política o Ayllu ou comunidade civil. Este núcleo era formado por pessoas com laços sanguíneos em grandes famílias, cuja principal atividade era o trabalho da terra, que era de uso comunitário.

Os incas conquistaram grandes territórios impondo em todos eles o conceito do Ayllu, desta forma conseguiam manter o governo central.

O chefe inca (El Inca) estava rodeado de um grupo, elegido entre os caciques vencidos, que se encarregavam de manter os princípios religiosos e desenvolver todo o tipo de manifestação cultural. Desta forma também se evitava qualquer possibilidade de oposição à absoluta autoridade do Inca.

O idioma Quechua, como linguagem oficial do império, foi imposto pelo Inca Pachacutec ao redor do ano de 1400. Esta iniciativa, aliada a construção de uma extensa rede viária pavimentada que agilizou a comunicação do império, fizeram do reinado de Pachacutec o mais importante de todos.

O império havia conquistado toda a Bolívia, norte da Argentina, o centro e o norte do Chile, todo o Equador e parte da Colômbia, atingindo em torno de15 milhões de pessoas.

Foram estes os doze Incas que reinaram de 1200 a 1500 da era cristã:

1. Manco Capac

2. Sinchi Roca

3. Lloque Yupanqui

4. Mayta Capac

5. Capac Yupanqui

6. Inca Roca

7. Yahuan Huacac

8. Viracocha Inca

9. Pachacutec

10. Tupac Yupanqui

11. Huayna Capac

12. Atahualpa

Em muitos monumentos estão simbolizados os três mundos incas:

Mundo superior, onde habita o deus Criador Wiracocha, era representado pelo condor;

Mundo terreno, onde vivem os homens, era representado pelo puma que tem força e poder

Mundo intraterreno, onde habita os mortos, era representado pela serpente.

Os três princípios básicos dos incas era:

Ama K'ella - Não seja preguiçoso

Ama Llulla - Não seja mentiroso

Ama Sua - Não seja ladrão

O que ver

Tour na cidade e redondezas

O boleto turístico dá direito a transporte (ônibus), guia inglês/espanhol e ingressos do tour na cidade e redondezas e visita ao Vale Sagrado

La Catedral

Cuzco

Sua construção foi iniciada em 1559 e concluída quase 100 anos depois. É uma das maiores e mais belas igrejas que conheço. Atualmente está em reforma, que será concluída no final de 2001, mas pode ser visitada.

Sacsayhuaman

Cuzco

As ruínas da fortaleza de Sacsayhuaman apresenta um excelente exemplo das muralhas incas. Algumas pedras pesam mais de 100 toneladas. A maior delas mede 7 metros de altura e pesa 128 toneladas. A antiga cidade de Qosq'o tinha o formato de um puma, cuja cabeça era Sacsayhuaman. A fortaleza foi construída em 20 anos e foi utilizado 20.000 pessoas, dos quais 5.000 se encarregavam do transporte das pedras que vinha de 3 km de distância.

Outras ruínas

Cuzco

Outras ruínas importantes da redondeza visitadas são:

Q'enqo;

Pukapukara e

Tambomachay (fonte da juventude)

Vale Sagrado

Cuzco

O vale Sagrado recebeu este nome por se tratar da terra mais fértil do Peru. O início do passeio se dá as 8:00h (hotel) e se encerra as 19:00h ( Praça das Armas em Cuzco). Verifique se o almoço está incluso no pacote que você contratou. O ônibus viaja no dia em torno de 200 km no vale Sagrado.mOs principais sítios visitados são:

Parque arqueológico de Pisaq

Fica a 32 Km de Cuzco. Três dias por semana tem uma feira de artesanato onde tudo pode-se comprar ou trocar.

Olantaytambo

Cuzco

Neste ponto termina a rodovia no Vale Sagrado. A partir deste ponto somente o trem que vai para Machu Picchu. As ruínas são belas.

Machu Picchu

A cidade perdida dos Incas. É o local mais importante a ser visitado no Peru. Veja a pagina específica: Machu Picchu

Fonte: abbra.com.br

Cuzco

Cuzco, a 3500m de altitude, era o centro do império inca, o "umbigo do mundo", e conforme o escritor mestiço inca Garcilaso de La Vega, "era la gran ciudad del Cuzco, cabeza de los reinos y provincias del Perú". Para esta cidade também sagrada, todo inca deveria peregrinar pelo menos uma vez na vida. Originalmente a cidade tinha a forma de um grande puma e era centro religioso, administrativo e militar do império inca. Hoje a cidade preserva em sua base as construções incas de pedra, sob as quais os espanhóis erigiram suas construções. Aqui é o ponto de partida para muitos locais sagrados como Ollantaytambo, Tambomachay, Vale Sagrado dos Incas, Pisaq, Puca Pucara, Salcantay, Raqchi, Chincheros e, principalmente Machu Picchu.

Machu Picchu(que em quechua significa Pico Velho), está a 2400m de altitude e é o ponto alto da religiosidade andina, onde até hoje diversas pessoas do mundo buscam equilíbrio, energia, e espiritualidade. O local leva esse nome devido à denominação do pico de onde se originaram as pedras que construíram a cidade sagrada. A cidade sagrada é rodeada por 4 picos principais: Wayna Picchu(aquele pico tradicional que aparece nas fotos do local, observatório astronômico e onde se localiza o templo da lua), o Putukusi(uma montanha cujo espírito é feminino), o Wilcanota e, por fim, o Machu Picchu. Para se chegar à Machu Picchu, o único acesso é um trem que parte de Cuzco, levando cerca de 4 horas de viagem, além de uma boa parte de caminhada. Os peruanos dizem que esse acesso dificultado é proposital, para que não haja frequência de pessoas à cidade sagrada. Também há peregrinos que fazem a trilha inca, partindo de vários pontos como Ollantaytambo, subindo a altitudes de mais de 5000m e ingressam na cidade depois de alguns dias de caminhada através do portão do Sol, o Intipunku.

Estudiosos acreditam que Machu Picchu foi um centro religioso em meio à selva amazônica onde moravam xamãs, bruxas e adivinhos. Constatou-se que grande parte da população era formada por mulheres. Até hoje acredita-se que muitas mulheres que em vidas passadas foram sacerdotisas, virgens do Sol, voltam ao local para lembrarem-se dos ensinamentos.

A cidade sagrada era dividida em 3 setores: o Bairro Sagrado, onde se encontra a pedra sagrada que era utilizada para "baixar o sol", a Intihuatana, além da casa das três janelas e o templo do Sol; o Bairro dos Sacerdotes, onde se encontravam as habitações; e o Bairro Popular, onde os populares e camponeses habitavam. Há também um cemitério, próximo ao pico de Machu Picchu, onde haviam as casas funerárias e uma pedra onde se preparavam os mortos para a outra vida. São abundantes também as pacchas, fontes de água interligadas que percorrem toda a cidade.

Machu Picchu permaneceu encoberta pela vasta vegetação da selva amazônica. Os camponeses locais tinham acesso ao local que os espanhóis nunca conseguiram profanar nem encontrar. Somente em 1911, o pesquisador Hiram Bingham foi levado por camponeses ao majestoso e enigmático local, trazendo à luz essa maravilha da humanidade.

Entrar em Machu Picchu é como entrar em uma outra dimensão e compartilhar dos segredos que aquelas pedras mantêm ocultos até os dias de hoje. É como se deixar levar pelo vôo do condor.

Em Machu Picchu você não encontra o que você pensa que foi buscar, você encontra o que você precisa.

Fonte: www.terramistica.com.br

voltar 12avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal