Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Pirâmides de Gizé  Voltar

Pirâmides de Gizé

Pirâmides de Gizé

Clique na imagem para ampliar

A partir da direita: A Grande Pirâmide de Quéops, A Pirâmide de Quéfren e a Pirâmide de Miquerinos.

As pirâmides menores pertenciam a nobres, ou a pessoas de alta hierarquia, mas que não eram reis ou rainhas.

Jóias de Pedra

Elas são grandes.

Juntando-se as bases das três Pirâmides de Gizé, obtém-se mais de 93 mil metros quadrados — mesma área coberta pelos nove quarteirões da área de Lower Midtown, Nova York.

E também são velhas. Já eram antigas antes de os gregos ou os romanos inventarem uma palavra para dizer antigo.

Quando os chineses começaram a construir a Grande Muralha, a Grande Pirâmide de Quéops (à direita) já estava de pé havia 1,8 mil anos.

Quando o grego Heródoto listou as Sete Maravilhas do Mundo Antigo, no século 5 a.C., mais tempo o separava da Grande Pirâmide do que das obras do Coliseu de Roma.

Quando os contos das Mil e Uma Noites foram compilados no século 10, narravam visitas de viajantes às pirâmides.

E, quando Napoleão Bonaparte conduziu o exército francês Egito adentro, há mais de 200 anos, expôs a seus soldados que mais de 40 séculos os observavam do alto dos enormes túmulos.

"O homem teme o Tempo", diz um provérbio árabe, "mas o Tempo teme as Pirâmides".

Pirâmides de Gizé

Três faraós — pai, filho e neto — escreveram seu nome no horizonte de Gizé, com o contorno de seus túmulos em forma de uma trindade divina feita de pedra: Miquerinos, o faraó-deus, aparece nos braços de duas deusas.

Pirâmides de Gizé

Estátua em pedra pintada de Kai, um alto-sacerdote do Faraó Quéops, mostra o filho e a filha do faraó em pé ao lado das pernas de Kai.

A estátua, datada do Antigo Reino (2575-2150 a.C.) foi descoberta em 1999 no platô de Gizé, a oeste da Grande Pirâmide de Quéops.

Kai e outros tesouros que estavam em depósitos, agora faz parte da mostra permanente do Museu Egípcio do Cairo.

Esquema detalhado da Grande Pirâmide

Pirâmides de Gizé

A entrada da Grande Pirâmide está direcionada para a estrela Alfa, que fica na constelação do Dragão, conforme o esquema acima.

É evidente que o posicionamento atual dessa estrela não é o mesmo quando da época da construção da pirâmide.

Todavia, isso pode ser observado através de um bom Atlas do céu, como o astro é visível nos dias de hoje.

Fonte: br.geocities.com

voltar 12345avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal