Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Piscinas  Voltar

Piscinas

 

As piscinas são muito utilizadas nos projetos modernos. Além de valorizar a casa, ajudam na decoração.

Mesmo em um espaço pequeno é possível ter uma piscina, ou mesmo um spa.

Inicialmente o arquiteto poderá definir qual a melhor opção para a execução de uma piscina. Tudo irá depender do terreno, dos materiais utilizados, entre outros detalhes.

Há vários tipos de piscinas. De vinil, de alvenaria, com aquecimento, com iluminação.

Toda piscina necessita de manutenção. Há produtos específicos para a limpeza da água. É necessário um profissional para auxiliar ou mesmo executar todos os procedimentos para uma piscina limpa, semanalmente.

Por Portal São Francisco.

Manutenção da Piscina

A correta manutenção da piscina passa pela medição dos níveis de ph e de alcalinidade. Com esses procedimentos a piscina estará dentro dos padrões corretos e lhe proporcionará uma água limpa, cristalina e saudável.

Piscinas

Para obter e manter uma água limpa e cristalina há alguns fatores essenciais que precisam ser entendidos, os quais são chamados tanto de tratamento físico quanto tratamento químico.

Quanto ao tratamento físico são esses os procedimentos: a piscina deve ser filtrada diariamente de 6 a 12 horas (ou de acordo com as instruções do fabricante do filtro). Deste modo os produtos químicos adicionados à piscina funcionam de maneira eficaz.

Outra característica muito importante da filtração é que ela remove as impurezas da água como sujeiras, folhas e algas que, quando combinadas, reduzem a ação dos produtos químicos.

Ao limpar a área ao redor da piscina é preciso varrer sempre no sentido oposto, o que evitará que a sujeira caia dentro da água e, conseqüentemente, prejudique seu tratamento.

Quando necessário, escovar as paredes da piscina com produtos destinados a esse fim. Nunca utilizar palhas de aço, escovas metálicas e esponjas abrasivas.

Na limpeza das bordas, a recomendação é limpar com uma esponja macia e não abrasiva, em seguida esfregando as áreas a serem limpas até a remoção da sujeira. Depois e só enxaguar essas áreas com a própria água da piscina.

Para realizar um tratamento químico eficaz algumas medidas devem ser tomadas como deixar a água da piscina saudável, e se necessário medir basicamente, três elementos:

Alcalinidade Total: medir uma vez por mês (Alcalinidade total = Concentração de sais, bicarbonatos e hidróxidos, que vão capacitar a água a resistir as variações do ph. Deve ficar na faixa de 80 a 120 ppm (partes por milhão). Depois de ajustar a alcalinidade total, deve-se cuidar do ph.

PH: medir todos os dias - Ph (potencial de hidrogênio). Sua escala varia de 0 a 14. Na piscina deve ser mantido nos níveis de 7.2 a 7.4. Quando o ph estiver baixo, ou seja, menor de 7.2 pode causar irritação na pele e nos olhos, corrosão de equipamentos. Para subir o ph use um elevador de ph. Já quando o Ph estiver alto, acima de 7.4, há a redução da eficácia do cloro e deixa a água turva e causa também irritações. Dessa forma podem aparecer incrustações brancas nos revestimentos. Para reduzir o ph o aconselhável é a utilização de um redutor de ph.

Cloro Livre: deve ser medido diariamente. Sua faixa ideal fica em torno de 1 a 3 ppm (partes por milhão). É ele que previne a transmissão de infecções e elimina odores da água.

A freqüência dos produtos químicos para a manutenção da piscina é a seguinte: cloro Granulado - 4 gr/m³ (dia sim, dia não sempre a noite).

Há, no mercado, empresas que trabalham exclusivamente no segmento de tratamento de água de piscinas, e também com equipamentos e utensílios para a correta limpeza da piscina.

Faça o check-list de sua piscina:

1. Nível da água: Aproximadamente 10 cm da borda da piscina. Caso tenha SKIMMER o nível da água deve ficar na metade da coadeira.

2. Borda: Limpe semanalmente para evitar acúmulo de sujeira.

3. Produtos: Verificar falta de produtos para tratamento de água.

4. Controle semanal de pH, cloro e alcalinidade (estojo de testes).

5. Aspirador em boas condições: Verifique se não existem rasgos ou avarias que deixem o ar entrar ou escapar.

6. Mangueira: Veja se não está furada, rasgada, etc.

7.Cabo telescópio: Jamais use sem algum acessório na ponta, aspirador, rede e escova.

8.Escova: Verifique se não possui pontas que possam danificar a piscina.

9. Ponteiras da mangueira: Certificar se não existem rasgos ou avarias que deixem o ar entrar ou escapar.

10. Adaptadores: Para melhor rendimento, verifique se não existem quebras ou desgaste da rosca.

11. Filtro: Limpe a areia do filtro sempre que a pressão interna ultrapassar 1,5 Kg/cm2, evitando assim que a sujeira retorne à piscina.

12. Alavanca da válvula seletora: O encaixe das posições deve ser perfeito para evitar a perda de água pelo esgoto. Se o vazamento continuar, poderá ser o desgaste interno da válvula.

13. Registros: Verifique se existem vazamentos, se fecham ou abrem por completo. Isso evita estrangulamentos que prejudicam o funcionamento Filtro/Bomba.

14. Bomba: Certifique-se que não existem vazamentos em nenhum ponto da bomba/motor. Limpe o cesto do Pré-Filtro toda vez que aspirar a piscina, para que o mesmo não trabalhe com sujeiras que possam obstruir a passagem da água.

Equipamento

O equipamento de uma piscina é fundamental para limpeza física da água. Após a elaboração do projeto da piscina e de conhecimento do volume de água a ser tratada, compre um conjunto filtrante (Filtro e Bomba) com uma vazão de filtração compatível com o volume total de água da piscina.

Normalmente para piscinas residências os fabricantes especificam filtros com capacidade de filtrar o volume da piscina em 8 horas, para piscinas publica é indicado filtrar todo o volume da piscina em 6 horas.

Ex: Piscina Residencial de 50 m³ = 50.000 litros

A capacidade do filtro tem que ser de 6.250 Litros/hora. 6.250 litros x 8 horas = 50.000 litros.

Os filtros mais comuns encontrados no mercado são de alta vazão e usam como elemento filtrante areia especial. Filtros de cartucho possuem uma capacidade maior de retenção mas exigem uma freqüência maior de limpeza. Algumas empresas já dispõe deste produto para comercialização.

No filtro de alta vazão com areia é importante fazer a lavagem do elemento filtrante (retrolavagem) sempre que a pressão interna for superior a 1,5 Kg/cm². Esta pressão é indicada no manômetro da válvula.

Projete a casa de máquinas com tamanho ideal para instalação do equipamento, que seja arejada e se possível com a possibilidade de guardar acessórios e produtos. É importante a existência de um ralo para drenagem se por ventura ocorrer um vazamento.

Numa piscina convencional usa-se dois dispositivos de retorno, um dispositivo de aspiração, um skimmer (Coadeira de superfície) e um ralo de fundo. Para uma maior eficiência do equipamento os dispositivos de retorno devem ficar do lado oposto ao Skimmer e ralo de fundo.

O dispositivo de aspiração geralmente esta localizado na distancia média do comprimento da piscina, este procedimento permite uma melhor recirculação da água, já que a pressão que sai dos dispositivos de retorno empurram a sujeira para o skimmer e ralo de fundo facilitando a limpeza e proporcionando economia de produto e material de instalação.

Para piscinas residenciais os equipamentos e os dispositivos são dimensionados para receber uma tubulação de 50mm Plástico. É importante evitar o maior numero de curvas possível, pois este procedimento causa perda de vazão.

Nunca use tubos e conexões com medida inferior as recomendadas pelo fabricante dos equipamentos.

Acessórios

Os acessórios auxiliam no trabalho de limpeza física da água. Abaixo relacionamos os acessórios básicos para manutenção de uma piscina residencial:

- Cabo de Alumínios 
- Rodo aspirador
- Mangueira Flutuante
- Ponteiras para Mangueira
- Escova de Nylon
- Escova de Aço
- Adaptador de Aspiração
- Peneira Cata Folha

Equipamentos de segurança também é recomendado para aplicação de produtos químicos:

- Óculos
- Luvas
- Recipiente

Equipamentos e acessórios são facilmente encontrados em lojas especializadas, peça orientação ao profissional no momento de sua compra.

Piscinas Tratada com Hipoclorito de Cálcio

A água da piscina deve ser constantemente tratada, receber cloro, porque este se decompõe com o sol ou a sua quantidade vai se reduzindo conforme a freqüência e intensidade de utilização da piscina.

Chuvas fortes, condições climáticas, e o próprio asseio e condições de higiene dos banhistas também interferem na quantidade de cloro presente na água.

Por isso, é recomendado fazer uma supercloração – de 10 a 15 ppm (partes por milhão) – depois de chuvas fortes, utilização intensa e a cada quinze dias no verão para piscinas com grande quantidade de contaminantes (águas constantemente limpas e tratadas podem receber de 5 a 10 ppm a cada 15 dias ou sempre que necessário).

É preciso, ainda, fazer com que o cloro na água permaneça sempre na faixa entre 1 e 3 ppm (isto é o que chamamos de residual de cloro livre). O tempo todo. Isso é que vai garantir a sua saúde e de sua família.

Supondo que você tenha feito a supercloração na água e algum tempo depois verifique (com o auxílio do kit para medição de cloro, à venda nas casas de produtos para piscina) que o residual do cloro está abaixo de 1ppm.

Você adiciona mais cloro e algum tempo depois ou no dia seguinte verifica que novamente está abaixo de 1ppm. Se esse problema persiste – você clora a água e sempre o cloro depois de algum tempo ou no dia seguinte está abaixo de 1 ppm –, é porque você precisa realmente ter um cuidado extra.

Existe à venda nas casas de produtos para piscina o estabilizador de cloro. Como a maior parte do cloro adicionado à água é consumido pelos raios ultra-violetas do sol, o uso de um estabilizante de cloro pode melhorar muito esse problema.

Além de economizar cloro, você ainda não corre o risco de ficar constantemente com o residual de cloro livre abaixo, o que daria margem ao aparecimento de algas, fungos, bactérias e outros microorganismos ou mesmo com água turva após chuvas, etc.

Abaixo segue uma tabela com todo o procedimento para manter sua piscina cristalina e segura para banho.

Frequência

Ação

Todo dia Filtragem
De 4 a 8 horas, de acordo com instruções do fabricante do filtro e após os tratamentos, quando for o caso.
A cada dois dias Controle do cloro
Aplicar à noite, para evitar evaporação. Em piscinas de vinil ou fibra, diluir o cloro antes em um balde com água da piscina. Na manhã seguinte, medir a proporção de cloro livre, que deve estar entre 1 e 3 ppm. Acima e abaixo destes níveis, o uso da piscina deve ser suspenso, pois o cloro deve estar disponível para combater substâncias que venham a aparecer, criando uma barreira contra microorganismos que podem transmitir doenças. Em quantidades excessivas pode causar irritações nas mucosas dos banhistas.
Duas vezes por semana Controle do pH
O pH da água deve ficar entre 7 e 7,4 medido por fita de teste ou kit colorimétrico. Corrigem o pH, os Redutores (ou Barrilha Leve) e os Elevadores de pH (ou Sulfato de Alumínio). Deve ser feito antes de qualquer tratamento químico, exceto nos dias em que forem adicionados à agua produtos com hipoclorito de sódio, dicloros e tricloros. O pH fora do padrão causa irritações nos olhos e pele dos banhistas, danifica o equipamento de filtragem e tira a eficiência do cloro. Repetir o processo se não funcionar.
Uma vez por semana Aspiração
Usar a opção "filtrar" quando houver pouca sujeira; para limpeza mais potente, selecione "drenar". Não usar o cabo diretamente, sem algum acessório na ponta, para evitar danos no revestimento do fundo da piscina.
Uma vez por semana Limpeza das bordas
Usar escovas de cerdas macias ou a parte macia de esponjas de cozinha. Não usar palha de aço ou esponjas ásperas. Usar produtos de limpeza que específicos para piscina ("limpa-bordas"), pois outros contaminam a água. Nunca varrer a sujeira do chão próximo da piscina para dentro da água.
Uma vez por semana Retrolavagem do filtro
Dura 5 minutos. Necessária para manter as boas qualidades do equipamento, livrando-o de resíduos filtrados. A água vai para o esgoto. Após retrolavar, o processo de enxágüe deve ser feito durante 1 minuto para evitar que a água suja volte para a piscina.
Uma vez por semana Algicida
É usado para eliminar algas. Não usar no mesmo dia da cloração.
Uma vez por semana Controle da alcalinidade
Medir com fita de teste ou kit colorimétrico. Deve ficar entre 80 e 120 ppm. Para corrigir, usar "elevador de alcalinidade" e "redutor de pH". O controle da alcalinidade é importante para manter o nível do pH estável. Alcalinidade fora dos padrões danifica o equipamento. Além disso, índices altos causam turbidez na água.
Uma vez por mês Supercloração
Necessária em períodos de muito uso da piscina e após períodos de muita chuva, por causa do acréscimo de água não tratada, e de todas as impurezas que ela traz. A piscina só deve voltar a ser usada quando o cloro livre voltar para os padrões usuais (1 a 3 ppm).
Quando necessário Clarificação e decantação
Realizar a operação após controle da alcalinidade e do pH. Quando a água continua turva, deve-se fazer a clarificação. Durante a filtragem, adicione Clarificador (também é usado Cal Hidratado), que se combinará com as impurezas e se depositará no fundo da piscina. Em casos mais críticos, será necessário aspirar o fundo. Se não houver muita sujeira acumulada, a própria filtragem elimina as impurezas depositadas pelo tratamento químico.

Galeria de imagens

Piscinas

Piscinas

Piscinas

Piscinas

Piscinas

Piscinas

Fonte:  www.piscina.com.br

Fonte Imagens: www.decorfacil.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal