Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Pitomba - Página 4  Voltar

Pitomba

Nome científico: Talisia esculenta
Família: Sapindáceas
Nome comum: pitomba, pitombeira, olho-de-boi; “carayá-vola” (Paraguai)
Origem: parte ocidental da Amazônia

Pitomba

Descrição e característica da planta

A pitombeira encontra-se cultivada ou propagada espontaneamente em quase todo o território brasileiro. Árvore perene, com 4 a 15 metros de altura, produz copa frondosa, floresce de agosto a outubro e os frutos amadurecem de janeiro a março. As folhas são compostas por 2 a 4 pares de folíolos verdes, medindo 7 a 13 centímetros de comprimento por 3 a 6 centímetros de largura. As flores são produzidas em panículas (cachos) e são hermafroditas (os dois sexos na mesma flor).

Os frutos são globosos a ovais, medindo cerca de 2,50 centímetros de diâmetro, cor pardo-amarelada e a casca de consistência coriácea. No interior do fruto maduro contém uma a duas sementes envoltas por uma massa esbranquiçada (arilo), suculenta, doce, levemente ácida e de sabor agradável. A propagação da planta é por sementes.

Produção e produtividade

A frutificação ocorre a partir de 5 a 10 anos de idade. Uma planta adulta pode produzir em condições favoráveis cerca de 100 cachos com 10 a 25 unidades cada.

Utilidade

Os frutos maduros são consumidos ao natural ou podem ser usados no preparo de licor. A árvore pode ser usada na arborização de parques, na recomposição de matas de preservação permanente e na alimentação de muitas espécies de pássaros.

Fonte: globoruraltv.globo.com

Pitomba

A pitomba, ("Talisia esculenta") é a fruta da pitombeira, árvore presente desde a região Amazônica até a Mata Atlântica, do Nordeste ao Rio de Janeiro, que chega ter até doze metros. Seus frutos são comestíveis, saborosos e muito consumidos tanto pelo homem como pela fauna. A pitomba possui em geral um a dois caroços revestidos por uma camada fina e suculenta, adocicada e um pouco ácida. Quando maduros, a fruta tem a cor laranja e em média cerca de três centímetros. A multiplicação da pitombeira se dá por meio das sementes encontradas nos frutos.

Também conhecida como pitomba ou caruiri, é um fruto pequeno, arredondado, com folhas tomentosas, comestível e muito saboroso, facilmente encontrado em Pernambuco, na Paraíba e no Rio Grande do Norte, estados do Nordeste do Brasil. É colhida de janeiro a abril. Muito rica em vitamina C, não é usada em preparações culinárias; seu consumo é melhor ao natural. A árvore que dá o fruto é também conhecida como pitombeira. Estes frutos são comercializados nas feiras das regiões Norte e Nordeste no Brasil, muito procurados por pássaros e amplamente cultivados em pomares domésticos por todo o país.

Debora Cordeiro

Fonte: www.guiame.com.br

Pitomba

Talisia intermedia


Nome cientifico: Talisia intermedia

Família: Sapindacea

Nomes populares: Pitomba amarela

Onde é encontrada: Encontrada raramente.

Encontramos apenas um grupo de poucos exemplares, menos de 10, na região da Lagoa Marola. Ocorre também no Vale do Jequitinhonha, MG.

Características

Árvore de médio porte, 6 a 18 metros de altura, que ocorre dentro de matas, com porte esguio. Folhas pinadas, com 12 folíolos de 30 cm, lisos. Flor clara insignificante. Fruto redondo com um pequeno bico (em apenas uma árvore, nas outras é redondo, ver fotos) 4 cm, amarelo, com casca dura, uma semente de 3 cm envolta em arilo transparente comestível. A designação Talisia intermedia é ainda uma suposição. Certamente é uma Talisia.

Utilidades

Árvore rara com frutos atrativos a fauna, alem de comestíveis (para o homem).

Época de floração e frutificação

Frutifica em Fevereiro a Abril. Não conseguimos ver a floração

Fonte: www.arvores.brasil.nom.br

Pitomba

Pitomba
Pitomba, fruto comestível da pitombeira, árvore encontrada do Pará até São Paulo.

Fruto da pitombeira. Essa árvore, alta, de grande copa e casca lisa, é encontrada do Pará até São Paulo. As folhas são alternas e compostas. As flores, pequenas, brancas e perfumadas, formam cachos finos e compridos.

A pitomba é uma baga de cerca de 25 mm, de forma esférica e casca dura. Suas sementes vêm envoltas por matéria carnosa transparente, comestível e de sabor agridoce.

Fonte: ig.klickeducacao.com.br

voltar 1234avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal