Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Locais Turísticos de Portugal - Página 2  Voltar

Locais Turísticos de Portugal

TRAS-OS-MONTES

Tras-os-Montes é a região tradicionalmente perdida de Portugal. Seu duríssimo clima e um solo estéril na maior parte faz com que as inversões da união Européia e a crescente modernização do país apenas tenha cambiado sua endêmica marginação. Se tivesse que procurar-lhe um paralelismo na Espanha, provavelmente os Monegros seria de similitude mais adequado. A região está dividida de forma natural em dos metades: a do sul é mais fértil e oficialmente chamada Alto Douro, mais conhecida como Terra Quente (Tierra Caliente), ao norte, a partir de Mondagouro, o terreno é um frio areal, o qual o florescimento dos amendoais a finais de fevereiro põe cor.

Começando pelo sul encontramos Vila Real, cidade senhorial onde pode-se visitar o Solar de Mateus, residência- palácio barroca do século XVIII rodeada de extensos vinhedos que produzem o famoso vinho do porto, neste caso, o rosado. Rodeada de montanhas, é um ponto de partida para organizar excursões a pé pelas vizinhas Mateus, com seu Palácio, e Panóias, com restos romanos.

Cruzando um ponte romano sobre o Rio Támega, para o oeste, na fronteira com Espanha, Chaves é famosa entre certo tipo de turistas pelo balneário de mananciais que brotam a 73 ºC. Destacam as igrejas de origem românico Santa Maria Maior e a Magdalena.

Bragança

Para o norte, não é um dos lugares que tenha mais atração, com sua cidadela, uma vilinha dominado por um imponente castelo e rodeado de muralhas medievais perfeitamente conservadas. O tempo não parece haver transcorrido por suas ruas. Seu edifício mais representativo é o Domus Municipalis (único exemplar de arquitetura românica civil de Portugal), construído no séculos XII, e que hoje é a Prefeitura. Ademais, é obrigatório a visita ao Museu do Abade de Baçal, que contém tesouros de arte sacro e mobília. Para o sul, para os amantes da natureza, se abre um gigantesco desfiladeiro aberto pelo Douro.

O ARQUIPÉLAGO DE AÇORES

O arquipélago de Açores está formado por nove ilhas situadas no Oceano Atlântico, a 1.400 quilômetros da Europa e a 3.900 de Norte América, e formando um conjunto verde de grandes atrativos naturais que o fazem um destino turístico, além de encontrar-se a apenas duas horas de vôo da Península Ibérica.

O arquipélago divide-se em três grupos de ilhas. oriental formada pôr São Miguel, que é a maior, e Santa Maria. central formada por Terceira, Graciosa, São Jorge, Faial e Pico. O ocidental e mais distante compõe Flores e Corvo.

A origem da colonização é confusa, mas parece que foi o navegante Diego de Silves quem desembarcou por primeira vez nelas numa data desconhecida. É seguro que em 1432 já havia colonos instalados em elas.

SÃO MIGUEL

São Miguel é a maior e mais povoada de todas as ilhas, e também a melhor dotada para acolher ao turista.

A principal cidade é Ponta Delgada, capital do arquipélago e sede de quase todas as instituições do Governo Autônomo. Não é em si um lugar turístico, senão o ponto de partida para excursões mais interessantes pelo resto da ilha. Existe como restos de sua limitada história alguns edifícios e igrejas de estilo gótico como a igreja paroquial de São Sebastião, situada no Largo da Matriz, que destaca pela sua magnífica entrada principal, de pedra branca e não negra basáltica como o resto do edifício. O Museu Carlos Machado, no convento de Santo André, dos séculos XVII-XVIII, guarda coleções de pintura, escultura, gravados e interessantes seções de zoologia e etnologia.

Outros lugares interessantes da ilha de São Miguel são a Lagoa do Fogo e Ribeira Grande, com um importante conjunto arquitetônico e agradáveis praias de fina areia.

Ribeira Grande é a segunda cidade em importância da ilha, que conserva edifícios tipicamente açorianos, adornados com rodapés lisos (s. XVII) ou com relevos ondulados (s. XVIII). vale a pena visitar Caldeiras, uma pequena estação termal. A Caldeira Velha é um pequeno estanque de água quente, onde pode-se tomar um banho reparador.

No interior da ilha, encontra-se a vila de Furnas, uma antiga estação balnearia e a poucos metros do Parque Terra Nostra, um sossegado jardim botânico com tanques e canais que conformam a estação termal de Furnas ao fundo do jardim.

O lago têm uma segunda zona de caldeiras; aqui todo o solo está em ebulição, a água sai aproximadamente a 100 ºC. Próximo está a Ermita de José do Canto, imitação de pseudológico.

SANTA MARÍA

Na Ilha de Santa Maria, a primeira que se descobriu, possui esplendidas fortalezas. Entre os monumentos, destacam a Igreja Paroquial da Vila do Porto e a Câmara Municipal, que antes foi um convento do século XVI. Por outra parte, Ilha de Santa Maria é a única ilha que conta com terrenos de origem sedimentaria, não vulcânico e por ele encontram-se algumas boas praias, como a da Baia da Praia, no flanco sul.

TERCEIRA

Em Angra do Heroísmo, capital da Ilha de Terceira, qualificada como "Patrimônio Mundial" pela UNESCO, encontramos um modelo de cidade renascentista, com ruas simétricas repletas de casas senhoriais e impressionantes igrejas, como a Igreja do Colégio, de estilo barroco, convertida em Palácio dos Capitães Gerais e no porto, a da Misericórdia.

Pese a contar com edifícios valiosos, o atrativo da parte antiga da vila de Angra está em suas ruas, entre a Praça Velha e o porto. Na Praça Velha acha-se o edifício dos Paços do Concelho, século XIX, no qual se guarda a primeira bandeira azul e branca da monarquia constitucionalista. Destacam também a igreja gótica de São Sebastião, erguida pelos primeiros habitantes, as casas ensolaradas, as igrejas e capelas de São Carlos, Fontinha, São Brás e Lajes, obras primas da arquitetura popular dos "impérios" consagrados ao Espírito Santo. Por último, sobre o istmo que une o Monte do Brasil à cidade e delimita a Baia de Angra se destacam os muros do Castelo de São João Batista.

Na ilha pode-se visitar a gigantesca cratera vulcânico de Caldeira de Guilherme Moniz, a maior do arquipélago com 15 quilômetros de perímetro. Na borda ocidental da caldeira chega-se ao Algar do Carvão, Reserva Natural Geológica, com paredes de larva e basalto.

GRACIOSA

Também dentro do grupo central encontra-se Ilha Graciosa, em cuja capital, Santa Cruz de Graciosa, destacam a Igreja Paroquial, com maravilhosos telas e importantes obras de pintura portuguesa, a Igreja do Santo Cristo e a Cruz da Barra, de estilo manuelino. As ruas de casas brancas recriam um ambiente que transporta a outros tempos

É obrigada a visita à Furna do Enxofre (Caverna de Enxofre), o interior de um vulcão extinguido (Pico Caldeira) e que conta com uma misteriosa lagoa subterrânea, assim como aos diferentes montes que constituem encantadores mirantes.

PICO

Visitar a ilha de Pico é penetrar num pequeno mundo construído durante séculos por baleeiros, agricultores e pescadores. Como dizem os folhetos de agências de turismo de Portugal, "passar umas férias cheias de contraste entre os precipícios desnudos de um antigo vulcão e os doces figos e uvas, entre o fascinante panoramas e as aldeias percorridas e assomar-se ao mar".

Os povoados de Pico, disseminados ao longo da costa têm um caráter muito especial, devido a que muitas casas estão construídas com bloques de larva negra, cor que contrasta fortemente com os ricos, variados e vivas cores das flores.

Lajes, São Roque e Madalena são três povos onde o tempo têm deixado testemunhos de arte e história, enquanto que em Calheta de Nesquim, São João, São Mateus ou Ribeirinha contam com igrejas que merecemuma visita, ruas pitorescas que desembocam no mar e rincões onde as casas se confundem com as vinhas.

Pico é, ademais, um paraíso para os amantes da natureza. Desde aqui podem-se realizar travessias para observar baleias, cachalotes e golfinhos, sem esquecer os diferentes museus que dão a conhecer a história dos baleeiros. Por outro lado, os amantes do trekking encontraram o cone vulcânico do Pico (2.351 m.), assim como suaves ladeiras de montanhas e espaços ideais para a observação de aves.

Antes de marchar-se de Pico recorde levar ao menos um par de garrafas do vinho da região, uma miniatura de canoa baleeira e trabalhos em osso de baleia.

FAIAL

A Ilha de Faial é toda ela uma montanha vulcânica, seu coração, o Cabeço Gordo, com um cratera impressionante e as ladeiras que caem ao mar. Sua capital Horta ao igual que a ilha têm sido conhecidas por ser o ponto de enlace dos cabos telegráficos submarinos que comunicavam os dois continentes. Se recomenda a subida à Igreja de Nossa Senhora do Carmo e os passeios pelas suas ruas de casas brancas e praças de jardins multicolores. A ilha conta com museus que exibem trabalhos em dentes de cachalote e em madeira de miolo de figueira, assim como com um velho forte e belas praias como as de Porto Pim e Almoxarife, entre outras.

Faial conta com uma marina (em Horta) muito animada à que chegam embarcações de toda parte do mundo, sendo o ponto de partida para os barcos de "big game fishing" que ano após ano, capturam exemplares únicos.

SÃO JORGE

Na Ilha de São Jorge, cuja capital é Velas encontram-se alguns edifícios históricos interessantes como é a Igreja de São Jorge, famosa pelas suas pinturas do século XVII. Mas o que deve-se fazer em São Jorge são passeios pelos seus caminhos, entre pastos e árvores, como o que sobe até as altitudes da Serra do Topo, ou o que baixa até o vale da faixa de Santo Cristo. Muitos destes caminhos ainda são transitados pelos agricultores.

Em estes passeios podem-se ir descobrindo os pequenos povoados da ilha, que se alinham na costa ou no alto de precipícios. Antes de marchar-se de São Jorge, deve haver-se provado o delicioso queijo que se produz na zona.

FLORES

Flores é uma pequena ilha com uma natureza primitiva e exuberante, Conta com picos e montes, impressionantes precipícios, cascatas e com sete preciosas lagoas. Há muito que caminhar em Flores para descobrir seus encantos como as crateras vulcânicos ou os gigantescos prismas basálticos de Rocha dos Bordões. Flores conta com dus vilas, Santa Cruz e Lajes, que datam do século XV, assim como com pequenas aldeias como Fajazinha e Fazneda das Lajes, entre outras.

CORVO

A diminuta ilha de Corvo é um grande paraíso. A pequena vila de Vila Nova de Corvo, com casas de janelas ornamentadas com cores, conta com uma modesta igreja que guarda uma imagem flamenca do século XVI. Lhe aconselhamos que suba ao cumbre do Monte Gordo, para admirar as lagoas recortadas por ilhotes no fundo de Caldeirão.

Os habitantes de Corvo são gente muito hospitaleira e seguro que lhe convidaram para ficar ao menos por três dias.

O ARQUIPÉLAGO DE MADEIRA

Madeira está situada a 545 quilômetros da costa ocidental de África e a 978 quilômetros de Portugal continental. O Arquipélago está formada pelas ilhas de Madeira, a maior, e, a 50 quilômetros, Porto Santo, Desertas e Selvagens, estas duas últimas desabitadas. Foi descoberta acidentalmente em 1419 pelo navegante João Gonçalves e sua privilegiada situação lhe permitiu o rápido desenvolvimento como porto a partir do século XVI. Pertenceu por breves intervalos a Espanha e a Inglaterra, mas o resto de sua história têm sido território português. Em 1976 adquiriu o status de região autônoma, com parlamento e governo próprios.

ILHA DE MADEIRA

De forma elíptica, mede 58 quilômetros de comprimento por 23 de largura. Está recorrida deste a oeste por uma cadeia de picos vulcânicos de bastante altitude, chegando a atingir os 1.861 metros.

A capital de Madeira, Funchal, divide-se em dois setores. Por um lado a cidade tradicional, a Marina, e por outro o enorme complexo turístico. Neste último estão os melhores hotéis, como o complexo Casino Park, e o lendário Reid's, considerado um dos melhores do mundo.

A Zona Velha apresenta duas facetas, uma pouco abandonada, na zona superior e outra mais cuidada na parte baixa, ao redor de uma pequena praça onde encontra-se a Igreja do Corpos Christ, templo do século XVI dedicado a São Telmo. A Praça do Município é um dos principais pontos de encontro da cidade desde onde podem-se ver os Paços do Conselho, do século XVIII; a Igreja do Colégio São João Evangelista, do século XVII. A direita encontra-se o Museu de Arte Sacra, situado num modesto edifício que foi um palácio episcopal. A poucos metros encontra-se a Sé, catedral de estilo gótico manuelino, primeiro templo catedral construído em ultramar. Destaca pela seu teto de madeira de cedro e pelo púlpito de mármore torneado. Em época de dominação espanhola se construiu o Forte de São Lourenço, hoje sede do Quartel Militar General.

A Zona Alta, justo acima da Praça do Município, é muito mais tranqüila, formada por quintas, luxuosas casas com jardim entre as que destaca a chamada Das Cruzes, convertida em Museu de Artes Decorativas e o jardim no Parque Arqueológico, onde existe um estufa com as mais variadas classes de orquídeas. Mais acima, se eleva o Santuário de Nossa Senhora do Monte.

Outros locais turísticos de Madeira

A vila de Madeira está principalmente reunida na costa sul-oriental, o resto são vilas espalhadas. Uma das excursões mais recomendadas pela ilha é a que começa no Santuário do Monte e continua para o território da luta, uma explanada onde há um monumento dedicado a Nossa Senhora da Paz, até o Pico do Ruivo, a cota máxima de Madeira com 1.862 metros de altitude. Outro dos picos de interesse é o Pico Ariero, ao que pode-se aceder em taxi, para desfrutar da saída do sol.

Em Ribeiro Frio pode-se contemplar um dos últimos redutos de um dos bosques mais antigos da terra, a laurisilva, um bosque subtropical úmido de grande cobertura. Afortunadamente encontra-se protegido legalmente. Lhe aconselhamos que siga os caminhos que rodeiam as "levadas" (pequenos canais artificiais de irrigação) que estendem-se por toda a ilha. É uma experiência única.

As praias de areia branca de toda a ilha encontram-se na península de Ponta de São Lourenço. Desde um mirante, ao que se chega por estrada, se divisam as Ilhas Desertas e a Ilha de Porto Santo.

Antes de abandonar Madeira, se deve visitar-se o Mercado de Funchal, onde podem-se adquirir os melhores trabalhos de bordados (há que assegurar-se de que os bordados e tapeçarias levem o precinto de garantia de qualidade e legitimidade do produto) e alguma peça feita de vime. O povo de Camacha é a capital da cestaria

ILHA DE PORTO SANTO

Esta ilha situada ao Nordeste de Madeira (20 minutos em avião) apresenta um paisagem complemente diferente de Madeira, pelo que poderá escolher dos tipos de férias em somente um único destino.

Porto Santo oferece uma praia de 9 quilômetros, de areia fina e dourada, que acaricia um mar tranqüilo e azul, onde ainda permanecem segredos para o pescador esportivo. A praia de Porto Santo é muito conhecida devido às propriedades curativas de sua areia. Este extenso areal possibilita a prática de diversas modalidades de esportes náuticos.

O clima de Porto Santo é seco e estável, com muito pouca variação térmica entre as estações, pelo que é normal nadar em qualquer época do ano, graças agradável temperatura da água do mar.

A ilha têm monumentos importantes dos que alguns se remontam ao século XV, como o Museu Colombo, as Ruínas do Forte ou o Padrão dos Descobrimentos.

Fonte: www.rumbo.com.br

Locais Turísticos de Portugal

Uma visita à Portugal

Locais Turísticos de Portugal
Cidade do Porto

Moldadas por belas paisagens, as cidades de Portugal trazem em seus contextos bem mais do que arquiteturas imponentes e clássicas, apresentam ainda, as marcas deixadas por sua história. Sem dúvida, o turista se encantará pela simpatia do lusitano e não encontrará dificuldades de comunicação, mesmo porque nosso idioma é bem parecido com o de lá. Aliás, esta facilidade de conhecer um país inteiro falando praticamente nossa língua, faz com que a viagem seja muito mais proveitosa, já que o visitante se sente seguro e acolhido.

O início da visita pela terra de nossos colonizadores pode ser a bela cidade do Porto, a segunda maior de Portugal.

Situada em uma das margens do Rio Douro, oferece um visual super romântico, ideal para os apaixonados.

Locais Turísticos de Portugal
Mosteiro de Santa Maria da Vitória

Seguindo o passeio, reserve algumas horas para conhecer e almoçar em Batalha, a tranqüila vila portuguesa que abriga o Mosteiro de Santa Maria da Vitória, que foi construído por Dom João I para agradecer o ‘auxílio divino’ durante a Batalha de Aljubarrota em 1385.

Não esqueça de apreciar o magnífico trabalho de restauro das habitações típicas, feitas de pedra e madeira.

Locais Turísticos de Portugal
Capela de Coimbra

Mais adiante, não deixe de ter contemplar a Cidade de Coimbra, sede da mais antiga Universidade de Portugal, é ainda uma das mais ancestrais de toda a Europa e aproveite para conhecer a capela e a biblioteca da Universidade de Coimbra.

Imprescindível ressaltar que entre todas as cidades de Portugal, Lisboa merece destaque.

Além de oferecer uma completa infra-estrutura em hotéis, restaurantes e programação noturna intensa, a capital proporciona aos seus visitantes um encontro perfeito entre modernidade e tradição, já que as duas vertentes caminham lado a lado neste lugar que concentra a magia do Rio Tejo, monumentos, florestas e praias.

Locais Turísticos de Portugal
Praça do Comércio

Outros pontos turísticos e imperdíveis de Lisboa são: a Praça do Comércio; um passeio pela Rua Augusta para apreciar suas lojas; andar de bonde até a cidade alta e almoçar na Cervejaria Trindade que é conhecida como a mais emblemática cervejaria da cidade; para quem gosta de cultura, o Teatro Nacional D. Maria II é uma boa sugestão.

Locais Turísticos de Portugal
Castelo de São Jorge

E a noite pode ser completa com um doce fado – a cidade oferece diversas opções, que vão desde as tradicionais casas de shows até o divertido fado cantado, que acontece em bares, sem grandes pretensões, acompanhado de petiscos e cerveja.

Uma outra dica importante é admirar a vista maravilhosa que se tem da cidade a partir do Castelo de São Jorge – admirável construção situada no ponto mais alto da cidade.

Ainda em Lisboa, vale a pena conhecer o urbanizado Parque das Nações, que foi criado especialmente para a realização da Exposição Mundial de 1998, e está localizado entre áreas residenciais e zonas verdes.

Hoje, o parque é considerado um centro de lazer, que possui um moderno museu de ciência e tecnologia, um teleférico e um grande aquário.

Locais Turísticos de Portugal
Mosteiro dos Jerônimos

Em Belém, o nobre bairro de Lisboa e onde se pode encontrar os famosos "pastéis de Belém", que são simplesmente maravilhosos, feitos na fábrica original e com uma receita que ninguém consegue copiar.

Mas, Belém tem mais pontos interessantes, como: o Mosteiro dos Jerônimos, o Padrão dos Descobrimentos, o Museu dos Coches.

Locais Turísticos de Portugal
Torre de Belém

A Torre de Belém, que foi construída para defender a cidade e simbolizar o poder do rei e que hoje, é considerada Patrimônio Cultural da Humanidade e é um dos mais bonitos cartões-postais de Portugal Palácio de Belém (presidencial).

Locais Turísticos de Portugal
Castelos

Muito perto de Lisboa, estão localizadas as cidades de Sintra, com os seus três Castelos; a simpática e portuária Cascais; a charmosa Cidade de Óbidos, que tem uma arquitetura medieval cercada de muralhas e por fim, a Cidade praiana de Nazaré, famosa pelas mulheres de sete saias.

Uma esticada até estes pontos vale muito a pena.

Locais Turísticos de Portugal

Locais Turísticos de Portugal

A alguns poucos quilômetros está a Cidade de Fátima, onde fica o Santuário de Fátima – local que merece atenção, mesmo de quem não é religioso.

Construído no lugar onde três crianças afirmaram ter visto Nossa Senhora, é uma construção que abriga a Capela das Aparições, Monumento, e as Basílicas: a antiga e nova (fotos acima) que estão uma em frente à outra, essas atraem cerca de cinco milhões de pessoas a cada ano.

Para os que têm fé, uma oração neste lugar gera uma incrível energia positiva e uma paz enorme.

Locais Turísticos de Portugal
Palácio Nacional de Queluz

O Palácio Nacional de Queluz, conhecido como o Versailles português, conta um pouco da nossa história.

E não deixe de conhecer o Restaurante Cozinha Velha – antiga cozinha do Palácio, que tem entre suas especialidades o delicioso Bacalhau Braz, simplesmente sensacional.

Locais Turísticos de Portugal

E, um pouco mais distante (cerca de 130 km) está Alentejo, a famosa região de vinícolas onde é possível degustar os melhores vinhos jovens, fáceis de beber, especialmente os brancos.

Já os tintos são bem estruturados, entre os quais, pode-se encontrar alguns dos melhores vinhos do país.

Ao retornar para Lisboa, não deixe de fazer comprar no Shopping Freeport Outlet Alcochete, o maior outlet da Europa com suas diversas lojas de marcas famosas.

É claro que estes são apenas alguns dos prazeres que Portugal proporciona para quem o escolhe como destino turístico.

Ultimamente, o país também tem ganhado representatividade quando o assunto é ‘viagens de incentivo’, afinal, ganhar uma viagem para este lugar tão especial é realmente um momento marcante e inesquecível.

Segundo uma pesquisa feita pela Associação de Marketing Promocional (Ampro) um prêmio deste tipo pode permanecer por até 12 anos na lembrança de um funcionário, cliente ou colaborador, ficando à frente até de gratificações que envolvam dinheiro ou carros, por exemplo, tornando-se uma maneira agradável e eficaz de motivar e fidelizar, aumentando a produtividade e lucro das empresas.

Fonte: www.duoturismo.com.br

Locais Turísticos de Portugal

Porto e Norte

Locais Turísticos de Portugal
Santuário do Bom Jesus , Braga

No litoral norte do país, está situada esta região com uma densa vegetação e uma profunda riqueza histórica. Foi aqui que o primeiro rei de Portugal, Dom Afonso Henriques, nasceu no início do século XII, estendendo, então, o reino para sul, naquilo que foi considerado como um dos grandes feitos heróicos da reconquista cristã.

A herança de um passado distante vê-se por todo o lado. Aloje-se num dos excelentes solares e mansões com brasões e desfrute da tradição aristocrata de hospitalidade. Além da sua arte irrepreensível, também poderá desfrutar de uma vasta gastronomia, de leves e acídulos vinhos (vinhos verdes), de bons vinhos e de uma grande variedade de artesanato que mistura o brilho da filigrana com a cor dos bordados da região.

Locais Turísticos de Portugal
Costa Verde

A auto estrada mais longa do país (a A1, de Lisboa ao Porto) tem ligação a Braga (A3), no coração da Costa Verde.

Se seguir ao longo da costa pela estrada que liga Vila do Conde a Valença, terá oportunidade de ver lindas praias, estâncias à beira mar e vilas encantadoras como Caminha e Vila Nova da Cerveira. Uma vez lá, vale a pena visitar o Parque Nacional da Peneda - Gerês.

Ao longo de toda a região, os rios, as quedas de água, as vinhas e os terrenos férteis contrastam com os monumentos ancestrais dos centros urbanos.

Locais Turísticos de Portugal
Costa Verde Duoro

O Porto, a capital da região norte do país, com o seu aeroporto internacional, oferece os encantos de uma cidade à beira rio, visto que está esplendidamente bem situada na foz do rio Douro, de onde os barcos partem para navegar ao longo deste lindo rio.

A cidade à beira rio de Viana do Castelo, a cidade eclesiástica de Braga e a cidade medieval de Guimarães são outros exemplos de uma feliz aliança entre a herança popular e a elegância cosmopolita.

Locais Turísticos de Portugal
Castelo de Penedono

Na zona mais a norte e interior do país, servida por estradas modernas, o solo da região é a pedra: o granito dos templos e das herdades, as montanhas rochosas e a força de um povo que tem mantido as suas danças e cantares (com uma forte influência celta), as suas festas e procissões que combinam a herança pagã com os rituais cristãos de à séculos atrás.

LOCAIS DE INTERESSE

Amarante - Atravessada pelo rio Tâmega e rodeada de serras, esta bonita cidade exibe com orgulho as suas casas do século XVII, cujas varandas de madeira colorida enfeitam as ruas estreitas, os restaurantes com terraços debruçados sobre o rio ou a bela ponte de São Gonçalo, que conduz ao monumental mosteiro do século XVI com o nome do mesmo santo.

Locais Turísticos de Portugal
Barcelos

Barcelos - Cidade medieval rodeada por muralhas com um calabouço. Merecedores de uma visita são o Museu da Cerâmica, o Museu Arqueológico do Palácio dos Duques, a igreja da paróquia (Romano - Gótica), as igrejas do Terço, das Cruzes e o Convento Beneditino. Passeios: pelo antigo bairro Judeu ou pelas ruas com as suas casas medievais e solares de origem Barroca; passeios de barco: pelo rio Cávado.

Locais Turísticos de Portugal
Boticas

Boticas - onde cenários bucólicos deixam transparecer um modo de vida rural caracterizado pela força de antigos usos e costumes preservados até hoje. É o caso do "vinho dos mortos", bebida que deve esta original designação a um pedaço de história: em 1809, a população local decidiu enterrar o seu vinho para não cair nas mãos dos invasores franceses. Quando o exército de Napoleão se retirou, descobriram que o vinho sabia melhor; passou a ser conhecido como "vinho dos mortos" e o costume de enterrar as garrafas por um ou dois anos ainda se mantém.

Locais Turísticos de Portugal
Braga

Braga - Bracara Augusta, como os romanos a baptizaram, foi fundada pelos Celtas em 300 a.C. e foi um centro administrativo romano em 27 a.C.. Braga combina muito bem a importância religiosa com a prosperidade comercial e industrial dos dias de hoje. Para visitar: a Catedral (séculos XII - XVIII), o Museu do Tesouro e de Arte Sagrada; o Museu do Palácio dos Biscainhos; e o Museu Dom Diogo de Sousa. Também merecedoras de uma visita são as igrejas da Misericórdia (Renascimento), do Pópulo (séculos XVII - XVIII) e da Nossa Senhora Branca (século XVIII). Nos arredores, a 5 km do centro da cidade, está situado o Santuário do Bom Jesus do Monte, com a sua imponente escadaria de estilo Barroco; o Santuário de Nossa Senhora do Sameiro; o antigo Mosteiro de Tibães, datando do período dos Suevos e reconstruído no século XI e a Igreja de São Frutuoso de Montélios (templo visigodo do século VII).

Locais Turísticos de Portugal
Bragança

Bragança - Cidade majestosa, com um castelo e com muralhas medievais, entre as quais está situada a Domus Municipalis, um exemplo único da arquitetura românica. Deve-se fazer uma menção especial Catedral (século XVI), à Igreja de Santa Maria, à Capela da Casa da Misericórdia, ao Convento e Igreja de Santa Clara (século XVI), ao Convento e Igreja de São Bento (séculos XVII e XVIII) e ao Museu Abade de Baçal. No Museu dos Caminhos de Ferro, estão expostas locomotivas e carruagens do século XIX.

Locais Turísticos de Portugal
Cabeceiras de Basto

Cabeceiras de Basto - possui vários magníficos solares, datando dos séculos XVII, XVIII e XIX, e a que é considerada a estátua mais representiva da região, O Basto. Feita de granito e representando o corpo de um guerreiro, presume-se que foi construída antes da vinda dos romanos; porém, após as invasões napoleônicas, foi-lhe acrescentada, por brincadeira, a cabeça de um soldado francês. Todavia, a principal atração de Cabeceiras de Basto é o antigo e esplendido Mosteiro de Refojos, com uma cúpula que se eleva a 33 metros de altura e estátuas dos Apóstolos e do arcanjo Miguel.

Caminha - A antiga vila fortificada de Caminha debruça-se sobre o rio Minho e é rica em patrimônio histórico e arquitetônico. A vila é atraente, com as suas casas senhoriais e muralhas defensivas que parecem sussurrar contos e lendas, a Igreja Matriz em estilo gótico e a simpática praça central com os seus cafés e esplanadas, a Torre do Relógio (século XV), o chafariz renascentista e o Solar dos Pitas, exibindo sete esplêndidas janelas manuelinas no piso superior.

Locais Turísticos de Portugal
Chaves

Chaves - Atravessando o rio Tâmega, a ponte romana é uma das imagens mais características da cidade. O castelo do século XIV alberga o Museu Arqueológico e de Epigrafia. Os fortes de São Francisco e de São Neutel (século XVIII), a Igreja da paróquia (de origem românica) e a Igreja da Misericórdia (Barroco) merecem uma visita. Repare nas janelas originais das casas da Rua Direita.

Locais Turísticos de Portugal
Freixo de Espada a Cinta

Freixo de Espada a Cinta - É obrigatório visitar a Igreja Matriz, de estilo Manuelino e com um elaborado portal do século XVI que conduz o visitante a um interior deveras rico, o qual faz lembrar uma versão em ponto pequeno do Mosteiro dos Jerónimos, em Belém. Os painéis do retábulo são atribuídos ao brilhante artista Grão Vasco (1475-1540) e incluem uma belíssima "Anunciação". O pelourinho, também de estilo Manuelino, é um dos mais interessantes e bem conservados do país, e é também digna de interesse a Igreja da Misericórdia, com o seu nicho gótico sobre a porta principal.

Locais Turísticos de Portugal
Guimarães

Guimarães - O local de nascimento de Portugal, com um castelo e muralhas medievais, alberga um centro histórico magnificamente bem preservado. Nos claustros da Igreja da Nossa Senhora da Oliveira está situado o Museu Alberto Sampaio; no claustro do Convento de São Domingos está situado o Museu Martins Sarmento; e no antigo Convento Dominicano está situado o Museu de Arte Sagrada. Também merecedores de uma menção especial: o palácio medieval dos Duques de Bragança (século XV), a Igreja de São Miguel (Romanesca), a Igreja de Santos Passos (Barroco) e o Mosteiro da Santa Marinha da Costa.

voltar 12345avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal