Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Envenenamento  Voltar

Envenenamento

O que é

Intoxicação grave causada por produtos nocivos ao organismo, como drogas, gases, ervas venenosas, produtos químicos, comidas diferentes, etc.

Observe os sinais e sintomas Hálito característico, observar cor das mucosas, dor abdominal, dor ou sensação de queimadura na boca e garganta, tonturas, etc.

Verifique se há possíveis produtos químicos ou drogas, nas proximidades da vítima. Ou vestígios de folhas venenosas nas extremidade bucal

VENENOS INGERIDOS

O que fazer:

Provoque o vômito.
Dê o Antídoto Universal:
duas partes de torradas queimadas, uma parte de leite de magnésia, uma parte de chá forte. Mantenha a vítima agasalhada.
Respiração de Socorro (método Sylvester). Leve ao médico ou hospital o recipiente com restos do veneno ou o rótulo.
Ao ligar para o C.C.I. tenha todos os dados da ocorrência: hora da ingestão, idade da vítima, como ela se encontra no momento e se possível o nome do produto ingerido não se esquecer de caneta e um papel para anotar possíveis condutas imediatas a serem feitas.

Cuidados:

Não provoque vômito se a vítima tiver ingerido: soda cáustica, derivados de petróleo, como querosene, gasolina, líquido de esqueiro, removedores, ou ainda ácidos, água de cal, amônia, alvejantes de uso doméstico, tira-ferrugem, desodorante de banheiro.
Não deixe o indivíduo ingerir álcool, azeite ou óleo. Evite que ele ande.

VENENOS ASPIRADOS

Observe os sinais:

Palidez de pele, cianose de lábios, falta de ar, perda dos sentidos.

O que fazer:

Areje o ambiente e aplique respiração pelo método de Sylvester. Remova imediatamente para um hospital.

ENVENENAMENTO ATRAVÉS DA PELE

O que fazer:

Lavar abundantemente por 15 minutos em água corrente.

CONTAMINAÇÃO DOS OLHOS

O que fazer:

Lave com água ou soro fisiológico mantendo as pálpebras abertas até chegar ao Hospital.

Fonte: www.maputo.co.mz

Envenenamento

O que acontece?

Medicamentos, plantas, produtos químicos e substâncias corrosivas são os principais causadores de envenenamentos ou intoxicação, especificamente em crianças. Os sinais e sintomas mais comuns são queimaduras nos lábios e na boca, hálito com cheiro da substância ingerida, vômitos, alteração da pulsação, perda de consciência, convulsões e, eventualmente, parada cárdio-respiratória.

O que NÃO fazer

Se a vítima estiver inconsciente, não provoque vômitos.
Não induza o vômito se a substância ingerida for corrosiva ou derivada de petróleo (removedor, gasolina, querosene, polidores, ceras, aguarrás, thinner, graxas, amônia, soda cáustica, água sanitária, etc). Estes produtos causam queimaduras quando ingeridos e podem provocar novas queimaduras durante o vômito ou liberar gases tóxicos para os pulmões.

O que fazer

Se possível, identifique o tipo de veneno ingerido e a quantidade.
Se a vítima estiver consciente, induza vômitos se o agente tóxico for medicamentos, plantas, comida estragada, álcool, bebidas alcoólicas, cosméticos, tinta, fósforo, naftalina, veneno para ratos ou água oxigenada.
Observação: a indução ao vômito é feita através da ingestão de uma colher de sopa de xarope de Ipeca e um copo de água, ou estimulando a garganta com o dedo.
Se a pessoa estiver inconsciente ou tendo convulsões, não induza ao vômito. Aplique, se necessário, a respiração cárdio-pulmonar e procure socorro médico imediato.

Fonte: www.bombeirosemergencia.com.br

Envenenamento

Envenenamento / Intoxicação

“Todas as substâncias são venenos. Não existe nada que não seja veneno. Somente a dose certa diferencia o veneno do remédio.” Paracelsus (médico e sábio suíço – 1493 a 1541)

Regras Gerais

Nos casos de envenenamento por ingestão de medicamentos, plantas, alimentos estragados, a primeira medida é provocar o vômito.

Não provoque o vômito, se a pessoa estiver desmaiada ou em convulsões nem se a intoxicação foi provocada por produtos derivados de petróleo, por pesticidas (agrotóxicos), ou ainda, nos casos de ingestão de substâncias cáusticas ou corrosivas (como ácido muriático, soda cáustica, etc.), inseticidas, detergentes de máquina de lavar roupas, querosene, gasolina.

Guarde a embalagem do produto, restos da substância ou o material vomitado, para facilitar a identificação pelo médico. No caso de remédios, tente descobrir quantos comprimidos foram engolidos e, quando ocorreu a ingestão.

Nunca dê bebida alcoólica para um intoxicado.

Em caso de contato com a pele e/ou olhos, lave as partes do corpo atingidas com bastante água corrente e limpa.

Procure logo um Hospital ou Posto de Saúde mais próximo e comunique ao médico se o paciente faz tratamento com medicamentos.

Intoxicação por Plantas Tóxicas

O que fazer?

Provoque o vômito
Retire da boca o que resta da planta, cuidadosamente
Enxagüe a boca com água corrente abundante
Examine a língua e a garganta para verificar a irritação causada
Guarde a planta para verificação: informe-se sobre nome e características da planta
Procure um médico

PLANTAS TÓXICAS MAIS COMUNS
  Partes Tóxicas Tóxico/Efeito Característico
Antúrio
Comigo-ninguém-pode
Copo de Leite
Tinhorão
Látex
Folhas
Caule
Oxalato de Cálcio + Alérgeno
Dor em queimação / irritação de mucosas / náuseas
• Inchaço
Mamona
Picão de Praia
Pinhão de Purga
Sementes Toxalbumina
Vômitos / cólicas / diarréia sanguinolenta / insuficiência renal
Figueira do Inferno
Saia Branca
Trombeteira
Toda a planta Alcalóides tipo atropina
Pele quente e seca/ agitação/ alucinação/
rubor de face
Mandioca Brava Entrecasca da raiz Glicídio Cianogênico:
Vômitos / cólicas / sonolência / convulsões /
coma / asfixia
Chapéu de Napoleão
Espirradeira
Toda a planta Glicídio Cardiotóxico:
Vômitos / diarréia / alterações cardíacas
Coroa de Cristo
Estrela de Cadete
Leiteira
Látex Látex Irritante:
Salivação / vômitos / queimaduras

PREVENÇÃO - PLANTAS TÓXICAS

Mantenha plantas longe do alcance das crianças.
Ensine as crianças que não se colocam plantas na boca.
Conheça as plantas que voce tem em casa e arredores pelo nome e características.
Não use remédios caseiros, feitos de plantas, sem orientação médica.
Não coma plantas desconhecidas. Lembre-se de que não há regras ou testes seguros para distinguir as
plantas comestíveis das venenosas. Nem sempre o cozimento elimina a toxidade da planta.
Não enfeite a casa ou jardim com plantas tóxicas

O que são Animais Peçonhentos?

Animais peçonhentos são aqueles que possuem glândulas de veneno que se comunicam com dentes ocos, ou ferrões por onde o veneno passa ativamente. Portanto, peçonhentos são os animais que injetam veneno com facilidade e de maneira ativa.

Ex.: Serpentes, Aranhas, Escorpiões, Abelhas, Vespas, Marimbondos e Arraias.

Já os animais venenosos são aqueles que produzem veneno, mas não possuem um aparelho inoculador (dentes, ferrões), provocando envenenamento passivo por contato (taturana), por compressão (sapo) ou por ingestão (peixe baiacu).

O que fazer?

Não permita que a vítima faça movimentos desnecessários, muito menos que caminhe, principalmente se o acidente for no membro inferior, que deve ser imobilizado;
Mantenha a calma;
Não faça torniquetes nem cortes no local da picada;
Lave o local com água corrente e coloque anti-séptico no local da picada;
Retire o ferrão (no caso de abelhas), sem usar pinças;
Não dê bebidas alcoólicas à vítima;
Sempre que possível, capture o animal para identificação;
Não pegue o animal agressor com a mão;
Não coloque borra de café, angu ou outra substância qualquer no local;
Procure assistência médica no caso de muitas picadas ou reações alérgicas;
Crianças devem ser submetidas à avaliação de um médico;
Consulte os Centros de Controle de Intoxicações.

Aranhas, escorpiões, lacraias, bicho cabeludo, abelhas e formigas:

Retire o ferrão. Em caso de abelha, não use pinças;
Lave o local com água e sabão;
Coloque anti-séptico local;
Procure assistência médica, em caso de muitas picadas ou aparecimento de reações alérgicas;
Crianças menores de sete anos devem ser submetidas à avaliação médica.

Cobras:

Imobilize o membro atingido;
Não faça garrote ou torniquete;
Não esprema o local, não faça cortes;
Beba líquidos doces, não álcool;
Procure assistência médica.

PREVENÇÃO– ANIMAIS PEÇONHENTOS

Sacuda e examine calçados e roupas antes de usar.
Mantenha devidamente aparado o gramado (evite ou remova folhagens densas).
Mantenha limpo os locais próximos a residências (evite acúmulo de lixo, entulhos ou materiais de construção).
Não coloque mãos ou pés em buracos, cupinzeiros, montes de pedra ou lenha.
Use sempre calçados e luvas nas atividades rurais.
Use telas e vedantes em portas e janelas.
Crie aves domésticas (predadores naturais) em zonas rurais.
Evite contato com lagartas, olhando atentamente para as folhas ou troncos das árvores.

               

TABELA DE ARANHAS
Aranhas Habitat Ação do veneno Agressividade
Armadeira Embaixo de móveis
Nas bainhas das bananeiras
Em locais escuros
Dor imediata e persistente
Podem ocorrer vômitos
Dor de cabeça, agitação
Salivação intensa, febre
Muito Agressiva
Aranha Marrom Roupas e sapatos Pouca ou nenhuma dor local
12 ou 24 horas após:
dor tipo queimação, inchaço, vermelhidão, urina cor de lavado de carne
Não Agressiva
Caranguejeira Morros e lugares com pedras Alergia: mucosas, olhos, nariz e pele Não Agressiva
Viúva Negra Casas com plantações Dor imediata, intensa e irradiada
Contrações musculares, choque
Não Agressiva

 

TABELA DE ESCORPIÕES
Características Escorpiões Toxicidade
Escorpião amarelo Tityus serrulatus Acidentes graves
Escorpião marrom Tityus bahiensis Acidentes graves
Escorpião preto
Bothriurus bonariensis Baixa toxicidade

 

TABELA DE LAGARTAS
Lagartas Toxicidade
Taturana Acidentes Graves

 

TABELA DE COBRAS
Cobras Habitat Ação do veneno Agressividade
Cruzeira Lugares úmidos
Dor local, inchaço, manchas roxas, bolhas, hemorragia e febre Agressiva
Jararaca, Cotiara Matas, vegetação alta Dor local, inchaço, manchas roxas, bolhas, hemorragia e febre Agressiva
Cascavel Regiões pedregosas Pouca dor local, dormência, dor muscular, pálpebras superiores caídas e visão borrada Agressiva
Viúva Negra Subterrâneo Sem dor local, dormência, salivação e dificuldade de engolir, pálpebras superiores caídas, visão borrada e dificuldade respitatória Não Agressiva

Fonte: portal.saude.rj.gov.br

Envenenamento

ENVENENAMENTO POR INGESTÃO

Em caso de envenenamento por ingestão, a primeira coisa que se deve fazer é tentar descobrir a substância ingerida, porque o tratamento varia caso a caso.

Providencie socorro médico o quanto antes. Enquanto aguarda a chegada da ambulância, peça orientação por telefone para o Centro de Controle de Intoxicação (CCI) de sua cidade.

Ao contrário do que o senso comum manda, não se deve nunca induzir o vômito na pessoa intoxicada. O vômito pode causar um desgaste desnecessário no trato digestivo da vítima e não irá resolver o problema. Nos casos de envenenamento por produtos corrosivos (ácido e bases) e derivados de petróleo, vomitar vai piorar - e muito - a situação.

Se, no entanto, acontecerem vômitos involuntários, cuide para que a vítima use um balde, para que o material possa ser analisado pelos médicos.

PRIMEIROS SOCORROS

Se a vítima apresentar convulsões, não tente imobilizá-la nem segurar sua língua. Apenas garanta que ela não vai esbarrar em algo e se machucar ainda mais.

Caso haja uma parada respiratória, apresse a ida ao hospital. Infelizmente, nos casos de intoxicação, fazer respiração boca-a-boca não vai adiantar.

Deite a vítima de lado, com a cabeça apoiada sobre o braço, para evitar que ela se sufoque com vômitos involuntários. Se a pessoa estiver com frio, agasalhe-a.

Preste muita atenção em cada reação, pois suas descrições vão ser essenciais na hora do atendimento médico. Observe se a vítima está fria ou quente, se saliva, vomita, parece confusa ou sonolenta. Esteja atento aos detalhes.

Se você conseguir, leve junto com o paciente o produto que causou o envenenamento. Vale a embalagem, o resto do veneno ou, em caso de plantas, um ramo que possa ser facilmente reconhecido.

Se não houver sinal da substância ingerida mas a vítima tiver vomitado, pode-se levar o próprio vômito para ser analisado. Esse procedimento também o útil no caso de ingestão de comprimidos, mesmo que você já esteja levando a embalagem.

CUIDADOS COM SUBSTÂNCIAS TÓXICAS

A lista de substâncias que pode provocar envenenamento é extensa, e muitos produtos tóxicos ficam logo ali, ao alcance da mão: na prateleira do banheiro, na geladeira, no jardim. Os acidentes são muito comuns mas, em sua maioria, poderiam ser facilmente evitados.

Tome cuidado: não deixe os produtos tóxicos à vista de crianças. Eles devem estar em locais altos e trancados à chave. Também é aconselhável não tomar remédio na frente de crianças nem incentivá-las a aceitar o medicamento argumentando que seu sabor é bom.

Não guarde nenhum produto químico fora da embalagem original, para evitar confusão. Imagine o estrago que pode causar uma pessoa com sede ao lado de uma garrafa de refrigerante cheia de alvejante.

Além disso, caso haja um acidente, a embalagem original onde vem escrita sua fórmula pode ser de grande ajuda. Pelo mesmo motivo, evite usar produtos clandestinos. Veja, a seguir, lista de algumas substâncias tóxicas que podem causar muito mal quando ingeridas.

Ácidos e bases:

Ácido muriático
Água sanitária
Alvejante
Amoníaco
Cal virgem
Clareador de pêlos
Detergente em grânulos (usado em lava-louças)
Descolorante
Desinfetante
Limpador de fogão
Limpador de metal
Removedor de calos e verrugas
Removedor de ferrugem
Soda cáustica
Tablete de Clinitest (usado por diabéticos para medir glicose na urina)
Tintura e alisante de cabelo

Derivados de petróleo:

Aguarrás
Álcool combustível
Inseticida solúvel em solvente orgânico
Diluente de tinta
Fluido de isqueiro
Gasolina
Naftalina líquida
Polidor e cera de assoalho ou mobília
Polidor de metal solúvel em solvente orgânico
Querosene
Removedor de cera (usado em limpeza de casa)
Removedor de esmalte
Removedor de tinta
Solvente "Thinner"
Tinta solúvel em solvente orgânico

Plantas:

Arruda
Avelós
Cambará
Chapéu de Napoleão
Coroa de Cristo
Comigo Ninguém Pode
Costela de Adão
Espirradeira
Giesta
Inhame Bravo
Jibóia
Mandioca Brava
Pinhão Paraguaio
Saia branca

Outras substâncias comuns:

Água oxigenada
Álcool (usado em limpeza de casa)
Anticongelante (polietileno glicol)
Bebidas alcóolicas (principalmente junto com outras substâncias)
Caixa de palito de fósforo
Detergente comum
Desodorante
Drogas se uso abusivo (maconha, cocaína, crack...)
Esmalte
Inseticidas em geral
Medicamento
Naftalina em bolinhas
Perfume
Pilhas e baterias
Purpurina
Raticida (em especial os clandestinos)
Repelente de inseto

Fonte: www.etesc.org

Envenenamento

Intoxicacao grave causada por produtos nocivos ao organismo (drogas, gases, ervas venenosas, produtos quimicos, comidas diferentes, etc.)

SINAIS E SINTOMAS - Halito caracteristico, observar cor das mucosas, dor abdominal, tonturas, etc.

Procedimentos:

A - VENENOS INGERIDOS

Provoque o vomito.

De o Antidoto Universal:

02 PARTES DE TORRADAS QUEIMADAS
01 PARTE DE LEITE DE MAGNESIA
01 PARTE DE CHA FORTE

Procedimentos:

Mantenha a vitima agasalhada.
Respiracao de Socorro (metodo Sylvester).
Leve ao medico ou Hospital o recipiente com restos do veneno ou o rotulo.
Ao ligar para o C.C.I. tenha todos os dados da ocorrencia: hora da ingestao, idade da vitima, como ela se encontra no momento e se possivel o nome do produto ingerido nao se esquecer de caneta e um papel para anotar possiveis condutas imediatas a serem feitas.

B - VENENOS ASPIRADOS

Palidez de pele, cianose de labios, falta de ar, perda dos sentidos.

Procedimentos:

Areje o ambiente.
Aplique respiracao pelo metodo de Sylvester.
Remova imediatamente para um Hospital.

C - ENVENENAMENTO ATRAVÉS DA PELE

Procedimentos:

Lavar abundantemente por 15 minutos em agua corrente.

D - CONTAMINAÇÃO DOS OLHOS

Lave com agua ou soro fisiologico mantendo as palpebras abertas ate chegar ao Hospital.

Fonte: wwww.polmil.sp.gov.br

Envenenamento

Envenenamentos e intoxicações

Atenção!

Nenhuma medida tomada deve atrasar a busca de atendimento médico.

Em todo caso de intoxicação ou envenenamento, procure o pronto-socorro mais próximo ou ligue para o serviço de emergência (SAMU 192 ou Bombeiros 193). Entre em contato com a Central de Intoxicação CEATOX 0800 148110.

Os primeiros socorros para casos de intoxicação ou envenenamento devem ser tomados até que seja possível o atendimento especializado:

Evitar entrar em contato com o produto intoxicante.
Remover a vítima para local arejado.
Afrouxar as vestes e, caso estejam contaminadas, retirá-las, cortando-as.
Nunca deixar a vítima sozinha.
Deixar a vitima falar, deixando-a o mais confortável possível.
Transportar a vítima em posição lateral, a fim de evitar aspiração de vômito, se ocorrer.
Levar restos da substância, recipientes, aplicadores para ajudar os médicos na identificação do veneno ou intoxicante.

Nos casos de intoxicação por contato (pele)

Lavar abundantemente o local afetado com água corrente.
Se os olhos forem afetados: lavar com água corrente durante 15 minutos e cobri-los, sem pressão, com pano limpo ou gaze.

Nos casos de intoxicação por inalação

Remover a vítima para local arejado.

Nos casos de intoxicação por ingestão

Não provocar vômito.
Não oferecer água, leite ou qualquer outro líquido.

Fonte: www.bancodesaude.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal