Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Queimaduras  Voltar

Queimaduras

Queimadura é uma lesão produzida no tecido de revestimento do organismo, por agentes térmicos, elétricos, produtos químicos, irradiação ionizante e animais peçonhentos.

Sinais e sintomas

1º Grau

Atinge somente a epiderme
Dor local e vermelhidão da área atingida.

2º Grau

Atinge a epiderme e a derme
Apresenta dor local, vermelhidão e bolhas d’água.

3º Grau

Atinge a epiderme, derme e alcança os tecidos mais profundos, podendo chegar até o ósso

Primeiros socorros

Isolar a vítima do agente agressor
Diminuir a temperatura local, banhando com água fria (1ºGrau)
Proteger a área afetada com plástico
Não perfurar bolhas, colocar gelo, aplicar medicamentos, nem produtos caseiros
Retirar parte da roupa que esteja em volta da área queimada
Retirar anéis e pulseiras, para não provocar estrangulamento ao inchar.
Encaminhar para atendimento hospitalar

Queimaduras nos olhos

Primeiros socorros

Lavar os olhos com água em abundância durante vários minutos
Vedar o(s) olho(s) atingido(s) com pano limpo
Encaminhar para atendimento hospitalar

Fonte: www.fundacentro.gov.br

Queimaduras

As queimaduras são lesões causadas por calor, substâncias corrosivas, líquidos e vapores, podendo ocorrer também pelo frio intenso e por radiação solar e elétrica.

Quando apenas a pele é afetada, chamamos de queimadura superficial. Ocorrem vermelhidão, inchaço e até bolhas. Se o tecido subcutâneo é comprometido, a queimadura é profunda, ficando a pele muito vermelha ou escura, podendo inclusive, soltar água.

Considerando a profundidade, as queimaduras são classificadas em:

Primeiro grau: quando a lesão é superficial. Aparecerão vermelhidão, inchaço e dor.
Segundo grau:
quando a ação do calor é mais intensa. Além da vermelhidão, aparecem bolhas ou umidade na região afetada. A dor é mais intensa.
Terceiro grau:
há destruição da pele. Atingem gorura, músculo e até ossos. Pela destruição das terminações nervosas, ocorre pouca ou nenhuma dor. A pele apresenta-se esbranquiçada ou carbonizada.

A extensão da área queimada é, muitas vezes mais importante do que a profundidade da lesão para determinar a gravidade. É o caso de uma queimadura de primeiro grau, que, por exemplo, pode atingir uma ampla área do corpo.

A extensão é medida em porcentagem da área total da superfície do corpo. É a "regra dos nove", que divide o corpo em áreas de aproximadamente 9%, utilizada para calcular a extensão da queimadura e decidir o tipo de tratamento, conforme a figura ao lado.

A queimadura sempre exige socorro imediato !

Como proceder?

Se a roupa estiver pegando fogo, abafe com um cobertor. Mantenha a pessoa deitada.
Se a roupa estiver molhada, retire-a imediatamente. O tecido mantém o calor do líquido.
Retire da área queimada qualquer roupa apertada. Não se esqueça de que as queimaduras podem causar inchaços.
Cubra suavemente a queimadura com um pano limpo de tecido de algodão (lençol, fronha, fralda ou lenço). Evite tecidos sintéticos.

O que não fazer?

Nuca passe óleo, manteiga, creme ou loção anti séptica.
Não tente retirar pedaços de roupa queimada que tenham grudado na pele.
Não mexa na queimadura, principalmente se a pele estiver levantando.
Nunca arranque a pele.
Não fure a bolha.
Não passe material felpudo ou chamuço de algodão.

Quando procurar um médico?

Quando a queimadura tiver mais de um palmo.
Se a pele tiver sido destruida.
Quando não souber definir a gravidade da queimadura, em especial se tiver atingido o rosto, mãos ou pés.
Se, após três dias, a queimadura não começar a cicatrizar.

As queimaduras na boca e na garganta são muito perigosas porque causam rapidamente inchaço e inflamação das vias respiratórias, que pode bloquear a passagem de ar, com sério risco de asfixia. Há necessidade de cuidados médicos urgentes.

Queimadura de sol

A queimadura solar tem sintomas equivalentes às queimdauras leves: a pele fica avermelhada, quente, dolorida e podem aparecer bolhas.

Como proceder?

Esfrie a pele com banho frio de chuveiro ou chuveiro.
Se não tiver banheiro ou chuveiro, cubra a pessoa por dez minutos com toalhas umedecidas em água fria.
Enxugue a pele delicadamente com toalha macia felpuda ou pano de fralda.
Aplique loção de calamina (Caladryl) ou outra loção refrescante. Pode ser usado talco mentolado ou compressas frias e bicarbonato de sódio. (1 colher das de café para cada litro de água).
Mantenha a área coberta e longe do sol por vários dias, até a sensibilidade da pele voltar ao normal.

Insolação

A insolação é um acidente grave provocado por calor excessivo ou exposição direta e prolongada ao sol. É causada por um distúrbio no mecanismo de controle da temperatura do corpo, e pode provocar febre alta, acima de 39º, pulsação acelerada, enjôo
e vômitos, tonturas e até desmaio.

Como socorrer em caso de insolação?

Dê um banho frio de chuveiro ou banheira, ou cubra o corpo da pessoa com toalhas molhadas em água fria.
Deite-a em lugar fresco, arejado e à sombra.
Molhe seus lábios, para aliviar a secura. Dê pequenos goles de água com sal (1 colher de sal para cada litro de água).
Depois, dê bastante água ou refrigerante para hidratar.
Jamais dê bebida alcóolica.
Procure um médico se a pessoa desmaiar. Fique atento à respiração e à pulsação

Queimaduras por produtos químicos

As queimaduras por produtos químicos são sempre graves. Geralmente, são causadas por produtos de higiene, cal, gasolina, álcool e cândida (água sanitária).

Como proceder?

Coloque, imediatamente, a pessoa vestida debaixo de um chuveiro, com a água fria, retirando a roupa em seguida.
Lave completamente a parte atingida, usando grande quantidade de água corrente.
Aplique uma atadura esterilizada sobre a região afetada e conduza a vítima imediatamente ao pronto socorro.

Atenção: Não use outros produtos para tentar neutralizar o agente causador da queimadura. Isso pode agravar ainda mais as lesões.

Em caso de queimaduras nos olhos, deixe a água escorrer sobre eles por cinco minutos seguidos, e procure imediatamente socorro médico.

Queimaduras por eletricidade

É muito importante você saber que, quando uma corrente elétrica atinge o corpo, podem ocorrer queimaduras. Embora os danos sejam visíveis, pode ocorrer uma sequência de danos internos.

As queimaduras por eletricidade geralmente são causadas por raio ou correntes de baixa ou alta voltagem. Um choque elétrico pode causar parada cardíaca e respiratória. Nesse caso, a queimadura em si passa a não ser tão importante. Para salvar a vida da vítima, faça reanimação com a máxima urgência.

Em caso de choque elétrico, desligue sem demora a força elétrica, antes de tocar na pessoa.

Não seja você a próxima vítima!

Se você não souber onde ou como desligar a chave geral de energia, não estando a vítima molhada, puxe-a pelas roupas até desgrudá-la da fonte que provocou o choque.

Caso a pessoa esteja presa a um fio elétrico, use um cabo de vassoura para remover o fio.

Em caso de choque em criança que introduziu um objeto de metal em uma tomada elétrica, primeiro desligue a chave geral da caixa de energia elétrica, depois remova a criança.

Geralmente, as queimaduras causadas por eletricidade são profundas, e sempre devem ser examinadas por um médico.

Queimaduras: Conselhos Úteis

Jamais deixe uma frigideira ou panela com gordura quente no fogão.
Evite deixar panelas ao alcance de crianças.
Nunca jogue água sobre o fogo provocado na frigideira pela queima da gordura. Para apagá-lo, tampe a panela ou cubre-a com um pano.
Vire os cabos das panelas e frigideiras para o lado de dentro ou para o fundo do fogão.
Em ambiente com criança, mantenha protetores de tomadas.
Produtos de limpeza, químicos e de higiene pessoal devem ser mantidos londe do alcance de crianças e em lugar seco.
Álcool e gasolina jamais devem estar ao alcance de menores e sempre distantes de locais onde haja fogo.
Quando usar churrasaqueira, nunca borrife álcool. Procure formar brasa naturalmente ou gel específico.

fonte: www.clinicadeckers.com.br

Queimaduras

Toda e qualquer lesão decorrente da ação do calor sobre o organismo e uma queimadura.

QUANDO O CORPO ENTRA EM CONTATO COM:

Chama, brasa ou fogo
Vapores quentes
Líquido ferventes
Sólidos super aquecidos ou incandescentes
Substancias químicas
Radiações infra-vermelhas e ultra violetas
Eletricidade.

Uma pessoa com 25% do corpo queimado esta sujeita a "Choque de queimadura" e pode morrer se não receber imediatamente os primeiros socorros.

PEQUENA QUEIMADURA - a que atinge menos de 10% do corpo

1º GRAU - ex: raios solares
2º GRAU
- formação de bolhas na área atingida
3º GRAU -
atinge tecidos mais profundos

IMPORTANTE:

O RISCO DE VIDA - (GRAVIDADE) ESTA NA EXTENSAO DA SUPERFICIE ATINGIDA DEVIDO AO ESTADO DE CHOQUE E CONTAMINACAO DA AREA (INFECCAO BACTERIANA).

Procedimentos:

Lavar com água corrente no local atingido
Visa prevenir o estado de choque e contaminação.

NÃO FAÇA:

NAO FURE AS BOLHAS, EVITE TOCAR A AREA QUEIMADA

QUEIMADURAS QUÍMICAS (Ácidos - soda caustica, outros produtos químicos)

Pequenas - Lavar o local com água corrente.

Extensas - Retirar toda a roupa atingida e lavar abundantemente com água a região.

NÃO FAÇA:

NAO APLIQUE GRAXAS, BICARBONATO DE SODIO OU OUTRAS SUBSTANCIAS EM QUEIMADURAS.

NAO RETIRE CORPOS ESTRANHOS OU GRAXAS DAS LESOES.

NAO FURE AS BOLHAS EXISTENTES.

NAO TOQUE COM AS MAOS A AREA AFETADA.

UM CASO MUITO ESPECIAL: QUEIMADURA NOS OLHOS

Lavar os olhos com soro fisiológico.
Vendar os olhos com gaze umedecida.
Levar ao medico com urgência.

Fonte: www.td.utfpr.edu.br

Queimaduras

Primeiros socorros - Queimaduras

A pele é a barreira natural de proteção do corpo contra a agressão de microorganismos, agentes físicos e químicos e auxilia no controle da temperatura e na retenção de líquidos. Uma vez lesada pela queimadura, estes fatores são imediatamente alterados.

As queimaduras, com muita freqüência, atingem estruturas além da pele. Podem ser atingidos músculos, ossos, nervos e vasos sangüíneos e ainda os olhos e as vias aéreas.

As queimaduras podem ser classificadas e avaliadas em sua gravidade de acordo com:

O agente causador.
A profundidade (camadas de pele que atinge).
A extensão (área corpórea atingida).

De acordo com o agente causador, a queimadura pode ser:

Queimaduras Fontes
Térmica Chamas ou calor do fogo, vapor, líquidos quentes, objetos aquecidos.
Química Diversos ácidos ou bases.
Elétrica Correntes alternadas, contínuas ou raios.
Pela Luz(atingindo principalmente os olhos) Luz intensa ou luz ultravioleta (inclusive a luz solar).
Por Radiação Radiações nucleares, luz ultravioleta ou infravermelha.

De acordo com a profundidade(*):

Queimadura de: Características

Primeiro Grau Atinge somente a epiderme. Caracteriza-se pela vermelhidão, um certo inchaço e dor local.
Segundo Grau Atinge derme e epiderme. Há dor intensa, inchaço, vermelhidão e bolhas.
Terceiro Grau Considerada grave, pois atinge todas as camadas da pele, além de músculos e até mesmo os ossos.

Pode não haver local, mas sim nas áreas ao redor, devido às queimaduras de 1º e 2º graus associadas(*). A lesão apresenta coloração escura e/ou esbranquiçada.

(*) É importante que o socorrista saiba que a lesão não é uniforme, podendo ocorrer vários graus de profundidade em uma mesma lesão.

Para avaliar a extensão da superfície queimada, podemos usar vários métodos, no entanto não iremos comentá-los, pois seu aprendizado requer muita prática.

Tenha em mente que, quanto maior a extensão, maiores os riscos para a vítima, pois pode haver perda excessiva de líquidos do corpo, perda de temperatura e alto risco de infecções.

Baseados nestas informações e no local da queimadura, podemos dizer que:

Queimaduras Leves: são aquelas de 1º e 2º graus, afetando pequenas extensões do corpo e que correspondem à maioria absoluta dos acidentes desse tipo.
Queimaduras moderadas:
são aquelas de 1º grau extensas e de 2º grau de média extensão.
Queimaduras Graves:
são todas as de 3º grau e as de 2º grau que envolvem face, pescoço, tórax, mãos, pés, virilha e articulações, além das queimaduras extensas de 2º grau. As queimaduras químicas e por eletricidade são sempre consideradas graves.

Como socorrer a vítima de queimaduras térmicas

Apague as chamas usando um cobertor ou rolando a vítima no chão.
Execute a avaliação primária da vítima.
Resfrie a região queimada com muita água corrente por 10 a 15 minutos.
Retire as roupas, relógios e pulseiras que não estiverem grudados.
Não rompa bolhas!!!
Cubra toda a área queimada com gazes molhadas em soro fisiológico ou água limpa, envolvendo esse curativo com ataduras de crepe também umedecidas. Mantenha o curativo molhado usando frascos de soro ou água, até a chegada ao hospital.
Se a queimadura for extensa, preocupe-se em aquecer a vítima.
Não ofereça medicamentos ou alimentos à vítima.
Remova-a para o hospital mais próximo, mesmo quando as queimaduras forem de pequena extensão.

Cuidado!!!

Jamais aplique sprays, manteigas, cremes, óleos, pasta de dente, vaselinas, pomadas, gelo etc., sobre a área queimada.

O segredo é...

Água! Muita água! Somente água!

Como socorrer a vítima de inalação de fumaça

A fumaça de incêndios ou produtos químicos é altamente tóxica e pode provocar irritações nos olhos, lesões nas vias aéreas e até mesmo parada respiratória e morte.

Seus sinais e sintomas mais comuns são:

Dificuldade de respirar.
Tosse.
Cheiro de fumaça ou produto químico no ar expirado e resíduos acinzentados ao redor da boca e nariz.

O que fazer?

Retire a vítima do ambiente e mantenha-a em local bem arejado, abrindo as janelas e portas para melhorar a ventilação.
Realize a avaliação primária.
Aqueça a vítima.
Se inconsciente, coloque a vítima deitada de lado.
Transporte-a imediatamente para o hospital.

Como socorrer a vítima de queimaduras químicas

Utilize luvas e haja com cuidado!
Lave a região com muita água corrente por 10 a 15 minutos.
Remova roupas, pulseiras e relógios contaminados com a substância, desde que não estejam grudados.
Não rompa bolhas!!!
Cubra toda a área queimada com gazes molhadas em soro fisiológico ou água limpa, envolvendo esse curativo com ataduras de crepe também umedecidas.
Se a queimadura for extensa, preocupe-se em aquecer a vítima.
Não ofereça medicamentos ou alimentos à vítima.
Remova-a para o hospital mais próximo, mesmo quando as queimaduras forem de pequena extensão, por se tratar de agentes químicos.
Se possível, tente identificar o agente químico, pois isso ajudará no atendimento médico definitivo.

Cuidado!!!

São especialmente perigosas tanto para a vítima quanto para quem socorre.

O segredo é...

Para substâncias em pó ou pasta, primeiro remover o excesso para depois lavar, para evitar que o produto queimante escorra!

Como socorrer a vítima de queimadura química nos olhos

Lave os olhos da vítima imediatamente com água em abundância por 10 a 15 minutos.
Inicie o transporte da vítima rapidamente ao hospital e faça lavagem durante todo o trajeto, cobrindo ambos os seus olhos com gazes umedecidas, mesmo que apenas um deles tenha sido atingido.
Caso, após esse procedimento, a vítima volte a se queixa de ardor, torne a lavar os seus olhos com água.

Como socorrer a vítima de queimadura elétrica

As queimaduras elétricas são consideradas gravíssimas, pois podem provocar alterações no funcionamento dos sistemas do corpo, levando até à morte por parada cardíaca.

Sinais e sintomas:

Sinal de queimadura em 2 pontos (*).
Tremores ou flacidez dos músculos.
Dificuldade respiratória.
Convulsões (em casos graves).

(*) Você sabia...

Que a corrente elétrica provoca duas áreas de queimaduras: Uma no ponto de entrada e outra no ponto de saída da corrente?

Cuidado!!!

Não toque na vítima ainda ligada à corrente elétrica.
Garanta sua segurança, desligando a energia!

O que fazer?

Não se aproxime, caso haja corrente elétrica ativa, fios soltos ou água no chão.
Execute a avaliação primária.
Utilize água para aliviar o processo de queimadura e faça curativos molhados.
Aqueça a vítima.
Transporte-a sem demora.

Fonte: www.anfarmag.org.br

Queimaduras

O termo queimadura refere-se ao resultado da ação direta ou indireta do calor sobre o organismo. No Brasil, ocorrem cerca de um milhão de casos de queimaduras por ano.

As queimaduras constituem importante causa de mortalidade, principalmente devido às infecções decorrentes da queimadura. As causas mais comuns de queimadura são a chama do fogo, o contato com a água fervente ou outros líquidos quentes e o contato com objetos aquecidos.

Causas menos comuns são as queimaduras provocadas por corrente elétrica e por agentes cáusticos (queimadura química).

As queimaduras em crianças geralmente ocorrem em casa, por derramamento de líquidos quentes sobre o corpo (água fervente na cozinha, água quente no banho, óleo de cozinha quente,etc.).

A maior causa de queimaduras em adolescentes, e a segunda maior em crianças, decorre da chama do fogo, pela manipulação do álcool etílico líquido.

Os adultos se queimam mais freqüentemente com a chama do fogo e, principalmente, no ambiente profissional. As queimaduras por contato com objetos quentes são mais comuns nos idosos e pessoas alcoolizadas, ou sob efeito de drogas ilícitas.

Saiba como socorrer uma vítima de queimadura

Pessoas com queimaduras profundas podem correr sério risco de vida. Quanto maior a extensão, maiores os perigos para a vítima. Existem diferentes graus de lesão.

Leve em conta que uma pessoa pode apresentar, ao mesmo tempo, queimaduras de terceiro, segundo e primeiro graus - e cada tipo de lesão pede um socorro específico.

É proibido...

passar gelo, manteiga ou qualquer coisa que não seja água fria no local, em qualquer caso. Também não se deve estourar bolhas ou tentar retirar a roupa colada à pele queimada.

O que NÃO se deve fazer

Passar pasta de dente, pomadas, ovo, manteiga, óleo de cozinha... apenas água fria é permitido. Gelo também não pode.
Furar as bolhas.
Retirar a pele morta
Arrancar a roupa grudada na área queimada
Apertar o ferimento

GRAUS DE QUEIMADURA

Primeiro grau

As queimaduras deste tipo atingem apenas a epiderme, que é a camada mais superficial da pele. O local fica vermelho, um pouco inchado, e é possível que haja um pouco de dor.

É considerada queimadura leve, e pede socorro médico apenas quando atinge grande extensão do corpo.

Como socorrer vítimas de queimadura de primeiro grau:

1. Use água, muita água. É preciso resfriar o local. Faça isso com água corrente, um recipiente com água fria ou compressas úmidas. Não use gelo.

2. Depois de cinco minutos, quando a vítima estiver sentindo menos dor, seque o local, sem esfregar.

3. Com o cuidado de não apertar o local, faça um curativo com uma compressa limpa.

4. Em casos de queimadura de primeiro grau - e apenas nesse caso - é permitido e recomendável beber bastante água e tomar um remédio que combata a dor.

Segundo grau

Já não é superficial: epiderme e derme são atingidas. O local fica vermelho, inchado e com bolhas. Há liberação de líquidos e a dor é intensa. Se for um ferimento pequeno, é considerada queimadura leve. Nos outros casos, já é de gravidade moderada.

É grave quando a queimadura de segundo grau atinge rosto, pescoço, tórax, mãos, pés, virilha e articulações, ou uma área muito extensa do corpo.

Como socorrer vítimas de queimadura de segundo grau:

1. Use água, muita água. É preciso resfriar o local. Faça isso com água corrente, um recipiente com água fria ou compressas úmidas. Não use gelo.

2. Depois de cinco minutos, quando a vítima estiver sentindo menos dor, seque o local, sem esfregar.

3. Com o cuidado de não apertar o local, faça um curativo com uma compressa limpa.

Terceiro grau

Qualquer caso de queimaduras de terceiro grau é grave: elas atingem todas as camadas da pele, podendo chegar aos músculos e ossos.

Como os nervos são destruídos, não há dor - mas a vítima pode reclamar de dor devido a outras queimaduras, de primeiro e segundo grau, que tiver. A aparência deste tipo de ferimento é escura (carbonizada) ou esbranquiçada.

Como socorrer vítimas de queimadura de terceiro grau:

1. Retire acessórios e roupas, porque a área afetada vai inchar. Atenção: se a roupa estiver colada à área queimada, não mexa!

2. É preciso resfriar o local. Faça isso com compressas úmidas. Não use gelo.

3. Nas queimaduras de terceiro grau pequenas (menos de cinco centímetro de diâmetro) - só nas pequenas! - você pode usar água corrente ou um recipiente com água fria. Cuidado com o jato de água - ele não deve causar dor nem arrebentar as bolhas.

4. Atenção: a pessoa com queimadura de terceiro grau pode não reclamar de dor e, por isso, se machucar ainda mais - como dizer que o jato de água não está doendo, por exemplo.

5. Se a queimadura tiver atingido grande parte do corpo, tenha o cuidado de manter a vítima aquecida.

6. Com o cuidado de não apertar o local, faça um curativo com uma compressa limpa. Em feridas em mãos e pés, evite fazer o curativo você mesmo, porque os dedos podem grudar um nos outros. Espere a chegada ao hospital.

7. Não ofereça medicamentos, alimentos ou água, pois a vítima pode precisar tomar anestesia e, para isso, estar em jejum.

8. Não perca tempo em levar a vítima para o hospital. Ela pode estar tendo dificuldades para respirar.

fonte: www.novoscursos.ufv.br

Queimaduras

DEFINIÇÃO

Queimaduras são lesões da pele, provocadas pelo calor, radiação, produtos químicos ou certos animais e vegetais, que causam dores fortes e podem levar a infecções.

CONCEITOS E INFORMAÇÕES

O fogo é o principal agente das queimaduras, embora as produzidas pela eletricidade sejam, de todas, as mais mutilantes, resultando com frequência na perda funcional e mesmo anatômica de segmentos do corpo, principalmente dos membros.

A exposição ao sol, comum entre lavradores e pescadores, pode provocar a urticária solar , (edema localizado, acompanhado de coceira, que pode preceder a lesão da pele) considerada uma doença do trabalho pela Médica Paulista Carmen Leal (*), da Unicamp.

De um modo geral, para cada 100 doentes queimados, três (3) morrem em decorrência das queimaduras.

Estas lesões são muito importantes para o agricultor, que passa o dia todo sob o sol e tem o mau hábito de praticar a "queimada" para limpar o terreno e para colher a cana-de-açúcar.

A dor na queimadura é resultante do contato dos filetes nervosos com o ar. Para aliviar a dor da queimadura, pode-se cobrir o local com vaselina esterilizada.

Contudo, via de regra, não se cobre queimadura , principalmente se ocorrer no rosto, nas mãos e nos órgãos genitais, para evitar aderências. Há experiências hospitalares bem sucedidas, no Brasil, de cobrir a queimadura com tiras ou mantas de pele de rã , embebida em solução antibiótica.

As manifestações locais mais importantes nas queimaduras são:

Não eliminação de toxinas (não há suor)
Formação de substâncias tóxicas
Dor intensa que pode levar ao choque
Perda de líquidos corporais
Destruição de tecidos e
Infecção.

Entretanto, a consequência mais grave das queimaduras é a porcentagem da área do corpo atingida . Quando esta é menos de 15%, diz-se que o acidentado é, simplesmente, portador de queimaduras .

Entretanto, quando a percentagem da pele queimada ultrapassa os 15% (cerca de 15 palmos), pode-se considerá-lo como grande queimado . Ao atingir mais de 40% da superfície do corpo, pode provocar a morte . Acima de 70%, as chances de sobreviver são mínimas !

(*) LEAL, Carmen H.S. Urticária: uma Revisão sobre os Aspectos Clínicos e Ocupacionais. Rev. Bras. de Saúde Ocupacional. 95/96(25):77-100, 1999.

CLASSIFICAÇÃO DAS QUEIMADURAS

As queimaduras podem ser classificadas quanto ao:

Agente causador
Profundidade ou grau
Extensão ou severidade
Localização e
Período evolutivo.

AGENTES CAUSADORES (TIPOS) DE QUEIMADURAS

Físicos: temperatura: vapor, objetos aquecidos, água quente, chama, etc.
Eletricidade:
corrente elétrica, raio, etc.
Radiação:
sol, aparelhos de raios X, raios ultra-violetas, nucleares, etc.
Químicos: produtos químicos:
ácidos, bases, álcool, gasolina, etc. e
Biológicos: animais:
lagarta-de-fogo, água-viva, medusa, etc. e vegetais: o látex de certas plantas, urtiga, etc.

PROFUNDIDADE OU GRAU DA QUEIMADURA

Queimaduras

1o. Grau , da pele, ou superficial: só atinge a epiderme ou a pele (causa vermelhidão).

2o. Grau , da derme, ou superficial: atinge toda a epiderme e parte da derme (forma bolhas).

3o. Grau , da pele e da gordura, ou profunda: atinge toda a epiderme, a derme e outros tecidos mais profundos, podendo chegar até os ossos. Surge a cor preta, devido a carbonização dos tecidos.

As fotos abaixo mostra, da esquerda para a direita, os três tipos de queimadura: 1o., 2o. e 3o. graus.

Queimaduras

Queimaduras

Queimaduras

Um pequeno Manual de Primeiros Socorros da Petrobrás S.A., elaborado pela Divisão Assistencial do SEPES, em 1973, mostra a seguinte figura esquemática para a avaliação da porcentagem do corpo queimada.

Queimaduras

EXTENSÃO OU SEVERIDADE DA QUEIMADURA

O importante na queimadura não é o seu tipo e nem o seu grau , mas sim a extensão da pele queimada , ou seja, a área corporal atingida.

Baixa : menos de 15% da superfície corporal atingida
Média :
entre 15 e menos de 40% da pele coberta e
Alta :
mais de 40% do corpo queimado.

Uma regra prática para avaliar a extensão das queimaduras pequenas ou localizadas, é compará-las com a superfície da palma da mão do acidentado, que corresponde, aproximadamente a 1% da superfície corporal.

Para queimaduras maiores e mais espalhadas, usa-se a REGRA DOS 9%:

Um adulto de frente:

9% = rosto
9% = tórax
9% = abdômen
9% = perna direita
9% = perna esquerda
9% = os 2 braços
1% = órgãos genitais.
55% = Sub-total

Agora, de costas:

9% = costas
9% = abdômen
9% = perna direita
9% = perna esquerda
9% = os 2 braços
45% = Sub-total
55%(frente) + 45%(costas) = 100% da área do corpo.

CUIDADOS DISPENSADOS AOS QUEIMADOS

Como proceder

Retirar a vítima do contato com a causa da queimadura:

a) Lavando a área queimada com bastante água, no caso de agentes químicos; retirar a roupa do acidentado, se ela ainda contiver parte da subtância que causou a queimadura;
b)
Apagando o fogo, se for o caso, com extintor (apropriado), abafando-o com um cobertor ou simplesmente rolando o acidentado no chão;

Verificar se a respiração, o batimento cardíaco e o nível de consciência do acidentado estão normais.

Para aliviar a dor e prevenir infecção no local da queimadura:

a) Mergulhar a área afetada em água limpa ou em água corrente, até aliviar a dor. Não romper as bolhas e nem retirar as roupas queimadas que estiverem aderidas à pele. Se as bolhas estiverem rompidas, não colocá-las em contato com a água.
b)
Não aplicar pomadas, líquidos, cremes e outras substâncias sobre a queimadura. Elas podem complicar o tratamento e necessitam de indicação médica.

Se a pessoa estiver consciente e sentir sede, deve ser-lhe dada toda água que deseja beber porém, lentamente e com cuidado.

Encaminhar logo que possível a vítima ao Posto de Saúde ou ao Hospital, para avaliação e tratamento.

Outros cuidados:

a) Não dê água a pacientes com mais de 20% do corpo queimado;
b)
Não coloque gelo sobre a queimadura;
c)
Não dê qualquer medicamento intramuscular, subcutânea ou pela boca sem consultar um Médico, exceto em caso de emergência cardíaca;
d)
Não jogar água em queimaduras provocadas por pós químicos; recomenda-se cal e escovação da pele e da roupa.
e)
Deve-se providenciar o transporte imediato do acidentado, quando a área do corpo queimada for estimada entre 60 e 80%.
f)
Além da percentagem da área corporal atingida, a gravidade das queimaduras é maior nos menores de 5 anos e maiores de 60.

INSOLAÇÃO E INTERMAÇÃO

A insolação

Síndrome causada pela ação direta dos raios solares sobre o corpo humano, principalmente quando o mesmo se apresenta com a cabeça desprotegida --- manifesta-se pelo aparecimento de irritabilidade, cefaléia intensa, vertigens. transtornos visuais, zumbidos e mesmo colapso e coma.

A intermação está mais na dependência de alterações na termorregulação do organismo sob a ação do calor: independente da atuação direta dos raios solares.

Suas manisfestações iniciais são: vemelhidão da face, cefalalgia, náuseas, mal estar e sede intensa, seguindo-se vertigens, sensação angustiosa e vômitos, até que o doente cai desfalecido, com a face cianótica.

Queimaduras Solares

Ocorrem principalmente em indivíduos de cor branca, predispostos, ou não habituados ao sol, que trabalham em atividades a céu aberto (como agricultores e pescadores), ou frequentam praias sob sol forte.

As queimaduras provocadas pelo sol, embora comumente extensas, são quase sempre superficiais (de 1o. grau). A pele fica vermelha, doida e irritada.

É comum associar-se às queimaduras solares certo grau de insolação, a qual, em determinadas situações, apresenta gravidade maior do que a própria queimadura.

Como tratamento local, dá-se preferência à exposição e aplicação de óleos inertes, associados ou não a anti-histamínicos , que aliviam rapidamente a dor.

Fonte: www.ufrrj.br

Queimaduras

DEIXE SEU FILHO CHORAR NA PORTA DA COZINHA, PARA QUE NÃO CHORE NA PORTA DO HOSPITAL!

Queimaduras

Os mais comuns acidentes domésticos

Podem derivar de contatos com fogo, objetos quentes, água fervente ou vapor, com substâncias químicas, irradiações solar ou com choque elétrico.

O que acontece

As queimaduras leves (de 1º grau) se manifestam com vermelhidão, inchaço e dor. Nas queimaduras de 2º grau a dor é mais intensa e normalmente aparecem bolhas ou umidade na região afetada. Já nas queimaduras graves de 3º grau a pele se apresenta esbranquiçada ou carbonizada e há pouca ou nenhuma dor.

Atenção

Queimaduras

Se as roupas também estiverem em chamas, não deixe a pessoa correr.

Se necessário, derrube-a no chão e cubra-a com um tecido como cobertor, tapete ou casaco, ou faça rolar no chão. Em seguida, procure auxílio médico imediatamente.

O que NÃO fazer

Não toque a área afetada.
Nunca fure as bolhas.
Não tente retirar pedaços de roupa grudados na pele. Se necessário, recorte em volta da roupa que está sobre a região afetada.
Não use manteiga, pomada, creme dental ou qualquer outro produto doméstico sobre a queimadura.
Não cubra a queimadura com algodão.
Não use gelo ou água gelada para resfriar a região.

O que fazer

Se a queimadura for de pouca extensão, resfrie o local com água fria imediatamente.
Seque o local delicadamente com um pano limpo ou chumaços de gaze.
Cubra o ferimento com compressas de gaze.
Em queimaduras de 2º grau, aplique água fria e cubra a área afetada com compressas de gaze embebida em vaselina estéril.
Mantenha a região queimada mais elevada do que o resto do corpo, para diminuir o inchaço.
Dê bastante líquido para a pessoa ingerir e, se houver muita dor, um analgésico.
Se a queimadura for extensa ou de 3º grau, procure um médico imediatamente.

Queimaduras químicas - o que fazer

Como as queimaduras químicas são sempre graves, retire as roupas da vítima rapidamente, tendo o cuidado de não queimar as próprias mãos.
Lave o local com água corrente por 10 minutos (se forem os olhos, 15 minutos), enxugue delicadamente e cubra com um curativo limpo e seco.
Procure ajuda médica imediata.
A queimadura é uma lesão estéril, por isso tenha cuidado ao manuseá-la e evite ao máximo contaminá-la.

Queimaduras solares - o que fazer

Refresque a pele com compressas frias.
Faça a pessoa ingerir bastante líquido, mantendo-a na sombra, em local fresco e ventilado.
Procure ajuda médica..

Fonte: www.bombeirosemergencia.com.br

Queimaduras

Dicas para se evitar queimaduras

A queimadura está entre os acidentes domésticos mais comuns e caracteriza-se por lesões nos tecidos que envolvem as diversas camadas do corpo como a pele, cabelos, pêlos, o tecido celular subcutâneo, músculos, olhos entre outros. Geralmente são causadas pelo contato direto com brasa, fogo, vapores quentes, sólidos superaquecidos ou incandescentes. Podem também ser causadas por substâncias biológicas (caravelas e águas-vivas), químicas como ácidos, soda cáustica e outros. Emanações radioativas como as infravermelhas e ultravioletas, ou ainda a pela eletricidade, também são fatores desencadeantes das queimaduras.

Desta forma, as queimaduras podem ter origem térmica, química, radioativa ou elétrica. Saber diferenciar a queimadura é muito importante para que os primeiros cuidados sejam efetuados corretamente. As queimaduras podem ser classificadas de várias formas de acordo com o tipo de lesão que causa.

Diante disso, identifique os tipos de queimaduras:

Queimadura de Primeiro Grau: A lesão atinge apenas a camada mais superficial da pele (a epiderme), apresentando vermelhidão local, ardência, inchaço, calor local e dor. Pode ocorrer em pessoas que se expõem ao sol por tempo prolongado e sem proteção. Quando atinge grande parte do corpo, é considerada grave.

Queimadura de Segundo Grau: A lesão atinge as camadas mais profundas da pele (a chamada derme). A característica desse tipo de queimadura é a presença de bolhas. Há inchaço e a dor é intensa. Como ocorre perda da camada superficial da pele, que protege contra a perda excessiva de água, nesse tipo de queimadura pode ocorrer também, perda de água e de sais minerais, e provocar um quadro de desidratação grave. Esse tipo de queimadura pode ser causada pela exposição a vapores, líquidos e sólidos escaldantes.

Queimaduras de Terceiro Grau: Nesse tipo de queimadura, ocorre lesão de toda a pele, atingindo os tecidos mais profundos como os músculos.

Curiosamente, esse tipo pode não ser doloroso, já que as terminações nervosas que geram a dor são destruídas junto com a pele. A cicatrização geralmente é desorganizada. Normalmente requer a realização de cirurgias, com enxerto de pele retirado de outras regiões do corpo.

Procedimentos diante de uma pessoa queimada

Se a queimadura for causada por líquido superaquecido (água quente, alimentos quentes):

Esfriar imediatamente a área queimada com água gelada (de preferência) ou água corrente com a finalidade de neutralizar a ação do calor
Isolar ou proteger a área queimada com um pano limpo
Não alimentar o paciente
Encaminhar imediatamente o paciente a um serviço de urgência para a devida avaliação pela equipe médica e tratamento.

Se a queimadura for causada por substância inflamável (álcool, gasolina, thinner):

Apagar a chama com um pano limpo úmido (de preferência)
Esfriar a lesão com água gelada ou corrente
Proteger a área queimada com um pano limpo
Não alimentar o paciente
Encaminhar imediatamente o paciente a um serviço de urgência para a devida avaliação pela equipe médica e tratamento pela cirurgia plástica.

Se a queimadura for causada por substância química (ácidos e bases):

Lavar exaustivamente a área queimada com água corrente
Proteger a área queimada com um pano limpo
Não alimentar o paciente
Encaminhar imediatamente o paciente a um serviço de urgência para a devida avaliação pela equipe médica e tratamento pela cirurgia plástica.

Se a queimadura for causada por corrente elétrica (fios e tomadas descobertas):

Desligar a fonte de energia (chave elétrica) ou afastar a fonte de energia (fio elétrico) com um isolante (pedaço de madeira) antes de socorrer a vítima
Encaminhar imediatamente o paciente para um serviço de urgência (hospital).

Se a queimadura for causada por agentes biológicos (água-viva, caravela):

Lavar a área queimada com água corrente
Proteger a área queimada com um pano limpo
Encaminhar o paciente para um serviço de urgência (hospital).

Se a queimadura for causada por fogos de artifício:

Explosivos:

Além da queimadura, existe nesse tipo de trauma a laceração e a perda de tecidos associados à lesão. É bastante comum nesse tipo de trauma a amputação dos dedos e até da mão, e a lesão das estruturas ósseas, entre outros, associado à hemorragia causada pelo trauma.
Proteger a área queimada com um pano limpo.
Caso haja lesão da mão ou dos dedos, elevar o braço para diminuir a hemorragia.
Encaminhar o paciente para um serviço de urgência (hospital).

 Não explosivos:

Esfriar a área queimada com água gelada ou corrente
Proteger a lesão com um pano limpo
Encaminhar o paciente para um serviço de urgência (hospital);

Cuidados iniciais básicos com as crianças

As crianças com idade inferior a 05 anos estão em risco devido a vários fatores como pele mais fina, demora a reagir, pouca agilidade e grande curiosidade.

No entanto, alguns cuidados ajudam a reduzir esse risco:

Não prepare alimentos quentes com a criança nos braços ou no colo
Mantenha as crianças longe da cozinha, principalmente na hora do preparo das refeições. A maior parte das queimaduras causadas por líquidos superaquecidos ocorrem nesse intervalo de tempo
Não deixe ao alcance das crianças substâncias inflamáveis utilizadas para limpeza, como o álcool. Guarde-as em local seguro. Por produzirem chama, quando em combustão, essas substâncias servem de atrativo para as crianças, especialmente na época dos festejos juninos
Não dê fogos de artifício às crianças, principalmente do tipo explosivo. Além das queimaduras, eles causam lesões graves nas mãos, nem sempre são passíveis de recuperação
Não deixe fios e tomadas descobertas porque podem causar lesões graves nas mãos e boca das crianças
Não exponha a criança ao sol por muito tempo, principalmente entre 10h e 15 horas.

Crianças com idade inferior a 01 ano:

Não segure a criança no colo enquanto estiver ingerindo líquido quente ou cozinhando
Evite aquecer a mamadeira ou os alimentos no forno de microondas, pois o aquecimento não é uniforme
Teste a água do banho com o dorso da mão ou com termômetro, antes de molhar a criança
Mantenha objetos aquecidos, como cigarros e ferro de passar, longe do alcance da criança
Mantenha produtos de limpeza fora do alcance das crianças
Use protetor de tomadas elétricas

Crianças com idade entre 01 e 03 anos:

Não utilizar equipamentos com fios danificados ou partidos
Nunca deixe a criança sozinha na banheira. Elas podem ligar a água quente, cair ou se afogar rapidamente
Ensine a criança a não puxar objetos como toalha de mesa, fios e outros
Deixar os cabos das panelas voltados para o lado interno do fogão. Não permitir a presença de crianças próximas ao fogão, churrasqueira.

Crianças com idade entre 03 e 05 anos:

Nessa idade, elas podem começar a ser treinadas na prevenção de incêndios e queimaduras. Elas já têm idade suficiente para reconhecer o som de um detector de fumaça
Usar apenas isqueiros com dispositivo protetor de acendimento acidental
Ensinar à criança as diferenças entre brinquedo e palito de fósforo.

Crianças com idade entre 05 e 12 anos:

Planejar e praticar as saídas em caso de incêndio
Conversar sobre a segurança na cozinha
Ensinar sobre o uso do forno de microondas, forno elétrico e aquecedores
Manter líquidos inflamáveis fora de vista e de acesso.

Cuidados gerais:

Evite fumar. Se fumar, evite fazê-lo deitado
Em queimaduras elétricas, retire o fio da tomada ou desligue a energia geral. Nunca toque na vítima enquanto ela estiver em contato com a eletricidade. Toda vítima de queimadura elétrica deve ser levada ao hospital
Utilize cinzeiros fundos e com proteção lateral
Evite manipular álcool próximo a cigarros, charutos, fósforos acesos
Investigue vazamentos de gás
Feche a válvula do botijão de gás antes de sair de casa e antes de ir dormir
Mantenha o botijão de gás longe do calor direto e sempre na vertical
Manipule os fogos de artifício com cuidado
Evite o uso de bronzeadores caseiros
Não utilizar álcool engarrafado diretamente sobre o fogo, na forma de jato, pelo risco de explosão
Nunca considere uma queimadura sem importância
Não tente tratar queimaduras de acordo com conselhos de vizinhos ou de balconistas de farmácia
Fogo e bebida não combinam. Evite essa associação.

Atenção: O que você não deve fazer em caso de queimadura:

Nunca aplique produto caseiro como sal, açúcar, pó de café, pasta de dente, pomadas, ovo, manteiga, óleo de cozinha ou qualquer outro ingrediente, pois eles podem complicar a queimadura e dificultar um diagnóstico mais preciso
Não tente tratar o paciente sem ter o conhecimento médico científico necessário para a cura da lesão
Não aplique gelo diretamente sobre o local, pois isso pode piorar a queimadura
Se houver roupa grudada na região da queimadura, não remova. Apenas corte a mesma ao redor da lesão
Nunca fure as bolhas
Não demore em pedir auxílio especializado, em caso de dúvida, sempre procure o hospital. Quando mais tardio for o início do tratamento, pior. Queimaduras na face, genitália, mãos e pés são sempre consideradas graves, devendo ser procurado atendimento hospitalar imediatamente
Evite também pomadas ou remédios naturais, assim como qualquer medicação que não for prescrita por médicos
Em caso de ingestão de produtos cáusticos ou queimaduras em boca e olhos, lavar o local com bastante água corrente e procurar o pronto-socorro
Não toque a área afetada
As soluções caseiras para diminuir a dor e a ardência das queimaduras podem piorar e até causar infecção no local atingido. Borra de café, manteiga e pasta de dente são os produtos mais comuns que as pessoas passam nas queimaduras sem saber que estão cometendo um grande erro e piorando o ferimento. Não se deve passar nenhum tipo de produto no local queimado e sempre lavar muito bem com água corrente até que passe o ardor, e, logo em seguida, procurar socorro médico
Não respirar a fumaça em caso de incêndios. Lembre-se que a inalação de fumaça pode causar queimaduras nos pulmões e brônquios, mesmo que não haja queimadura externa visível. Caso o ambiente esteja com muita fumaça, pode-se diminuir a inalação com um pano molhado próximo do nariz e boca e se locomovendo de maneira agachada, com o nariz bem próximo ao chão, pois próximo ao chão a concentração de fumaça é menor
Não tente retirar pedaços de roupa grudados na pele. Se necessário, recorte em volta da roupa que está aderida a pele queimada
Não cubra a queimadura com algodão.

Fonte: www.cb.es.gov.br

Queimaduras

Queimaduras - Orientações e Cuidados

As queimaduras estão entre os mais comuns acidentes domésticos. Caracterizam-se por lesões nos tecidos que envolvem as diversas camadas do corpo como a pele, cabelos, pêlos, o tecido celular subcutâneo, músculos, olhos etc . Geralmente são causadas através do contato direto com objetos quentes como brasa, fogo, chamas, vapores quentes, sólidos superaquecidos ou incandescentes. Podem também ser causadas por substâncias químicas como ácidos, soda cáustica e outros. Emanações radioativas como as radiações infravermelhas e ultravioletas, ou ainda a eletricidade, também são fatores desencadeantes das queimaduras.

Assim, as queimaduras podem ter origem térmica, química, radioativa ou elétrica.

As queimaduras são classificadas de acordo com a extensão e profundidade da lesão. A gravidade depende mais da extensão do que da profundidade. Uma queimadura de primeiro ou segundo grau em todo o corpo é mais grave do que uma queimadura de terceiro grau de pequena extensão. Saber diferenciar a queimadura é muito importante para que os primeiros cuidados sejam efetuados corretamente.

Queimadura de 1º grau: são queimaduras leves onde ocorre um vermelhidão no local seguido de inchaço e dor variável, não se formam bolhas e a pele não se desprende. Na evolução não surgem cicatrizes mas podem deixar a pele um pouco escura no início, tendendo a se resolver por completo com o tempo.

Queimaduras de 2º grau: nessas queimaduras ocorre um destruição maior da epiderme e derme ,com dor mais intensa e normalmente aparecem bolhas no local ou desprendimento total ou parcial da pele afetada. A recuperação dos tecidos é mais lente e podem deixar cicatrizes e manchas claras ou escuras.

Queimaduras de 3º grau: Neste caso há uma destruição total de todas as camadas da pele ,podendo o local pode ficar esbranquiçado ou carbonizado(escuro).

A dor é geralmente pequena pois a queimadura é tão profunda que chega a danificar as terminações nervosas da pele. Pode ser muito grave e até fatal dependendo da porcentagem de área corporal afetada. Na evolução, sempre deixam cicatrizes podendo necessitar de tratamento cirúrgico e fisioterápico posterior para retirada de lesões e aderências que afetem a movimentação. Tardiamente, algumas cicatrizes podem ser foco de carcinomas de pele e por isso o acompanhamento destas lesões é fundamental.

COMO PROCEDER LOGO APÓS O ACIDENTE

Lavar o local com água fria e corrente imediatamente, e, se possível, deixar alguns minutos na água para diminuir a temperatura local. Deve-se a seguir avaliar a lesão e tentar classificar a queimadura.

1º GRAU: após lavar o local, colocar compressas frias para diminuir a dor e o edema. Aplicar pomadas ou cremes de corticóides leves 3 vezes ao dia por 3 a 5 dias. Observar se não aparecem bolhas posteriormente. Caso isso ocorra, passe a seguir as orientações da queimadura de segundo grau.

2º GRAU: após os cuidados iniciais, cobrir as bolhas com gaze e vaselina líquida estéril, mantendo curativos diários até a total cicatrização. Observar sinais de possível infecção local como piora da dor, eritema e edema persistente e presença de secreção amarelada ou pús. Em caso de lesão nos membros mantenha a região queimada mais elevada do que o resto do corpo, para diminuir o inchaço. Deve-se ingerir bastante líquido e, se houver muita dor, um analgésico. Algumas lesões necessitam acompanhamento médico posterior. Queimaduras no rosto, mãos e pés devem ser sempre consideradas sérias e receber imediata atenção médica. Se a queimadura atingir grande área corporal, procure um médico imediatamente.

3º GRAU: Os cuidados iniciais dependerão da gravidade do caso. Em lesões de pequeno porte proceder como nas lesões acima e imediatamente procurar auxílio médico. Se houver queimaduras com produtos químicos, plásticos ou algo que esteja aderido a pele e não saia com facilidade, não tente remover, apenas lave abundantemente com água fria e cubra com pano limpo molhado, encaminhando o doente ao pronto socorro mais próximo. Tente remover anéis, cintos, sapatos e roupas antes que o corpo inche.

IMPORTANTÍSSIMO

Nunca aplique nenhum produto caseiro como: sal, açúcar, pó de café, pasta da dente, pomadas, ovo, manteiga, óleo de cozinha ou qualquer outro ingrediente, pois eles podem complicar a queimadura e dificultar um diagnóstico mais preciso.
Não aplique gelo diretamente sobre o local pois isso pode piorar a queimadura.
Evite também pomadas ou remédios naturais, assim como qualquer medicação que não for prescrita por médicos.
Em caso de ingestão de produtos caústicos ou queimaduras em boca e olhos, lavar o local com bastante água corrente e procurar o pronto-socorro.
Não toque a área afetada.
Não tente retirar pedaços de roupa grudados na pele. Se necessário, recorte em volta da roupa que está aderida a pele queimada.
Não cubra a queimadura com algodão.

Eliandre Palermo

Fonte: www.sbcd.org.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal