Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Psicologia  Voltar

Psicologia

O Laboratório de Psicologia

Pelo Decreto n.21.173 de 19 de março de 1932, do Governo Provisório, o Laboratório de Psicologia da Colônia de Psicopatas, até então ligado à Assistência de Psicopatas e sob a jurisdição do Ministério de Justiça, foi convertido em Instituto de Psicologia. O artigo 2 deste mesmo decreto coloca o Instituto de Psicologia sob dependência imediata do Ministério de Educação e Saúde Pública (recém criado na época), enquanto não fosse instalada a Faculdade de Educação, Ciências e Letras.

O Instituto de Psicologia tinha por objetivo coordenar estudos e pesquisas de psicologia geral e aplicada; servir como centro de aplicação das técnicas de diagnose psicológicas, para os serviços de orientação e seleção profissionais; contribuir para os estudos de aplicação da psicologia à pedagogia, medicina, técnica judiciária e racionalização do trabalho industrial; e formar psicólogos profissionais, mediante cursos teóricos e práticos e com estágio obrigatório em seus laboratórios.

Em seu artigo 3° o referido decreto instituía as seguintes seções:

I.Psicologia Geral
II.Psicologia Diferencial e Orientação Profissional
III.Psicologia Aplicada à Educação
IV.Psicologia Aplicada à Medicina
V.Psicologia Aplicada ao Direito

O curso de Psicologia

O primeiro curso de psicologia no Brasil, com duração de quatro anos, possuía as seguintes etapas e disciplinas (Jacó-Vilela, 1999):

I.Psicologia Geral (aspectos da Biologia, Anatomia, Fisiologia, Física, Química, Propedêutica Filosófica e Lógica)

II.Psicologia Diferencial e Coletiva (além de continuidade de temas das ciências biológicas e naturais, introdução das ciências sociais - Antropologia, Sociologia, Economia Política, História da Filosofia, Teoria do Conhecimento, Teoria das Ciências Naturais)

III.Psicologia Aplicada à Educação (Psicologia Aplicada e cursos monográficos de especialidades psicológicas e ciências afins - Psicologia da Criança, História da Psicologia, Ética e Estética)

"O primeiro curso, com duração de um semestre, teve as seguintes disciplinas e professores (Penna, 1992, p. 20-21): Psicologia Geral (Radecki), História da Psicologia (Edgard Sanches), Estudo do fator psíquico em Biologia (Ubirajara da Rocha), Metodologia do trabalho experimental em Psicologia (Lucília Tavares), Correntes atuais da Psicologia (Jaime Grabois), Psicologia em face dos dados da teoria do conhecimento (Euryalo Cannabrava), Problemas fundamentais da Psicopedagogia (Halina Radecka), Os problemas da psicotécnica (Arauld Brêtas)" (Jacó-Vilela, 1999: 83).

"Entretanto, após somente sete meses de funcionamento, o Instituto de Psicologia é extinto. Segundo Centofani (1982), três são as possíveis causas de seu fechamento: falta de recursos orçamentários, pressão de grupos médicos e pressão de grupos católicos". (Jacó-Vilela, 1999: 8). Conclui Jacó-Vilela que: "parece que a proposta pioneira de Radecki sucumbiu por pressões corporativas e ideológicas - preservação de um campo de conhecimento sem as delimitações próprias de especialismo capitalista, ao lado de manutenção da religião, cujo estatus encontra-se em crise". (Jacó-Vilela, 1999: 84).

Em 5 de julho de 1937, a Lei n.452 que organizou a Universidade do Brasil, tornou o Instituto de Psicologia parte integrante da mesma com a finalidade de cooperar nos trabalhos dos estabelecimentos de ensino previstos no parágrafo 2 do artigo 4°, a saber: Faculdade Nacional de Filosofia, Ciências e Letras, Faculdade Nacional de Educação e Faculdade Nacional de Política e Economia Pelo Decreto-Lei n. 8.393, de 17 de dezembro de 1945, que concedeu autonomia administrativa, financeira, didática e disciplinar à Universidade do Brasil, o Instituto de Psicologia, além de manter a categoria de estabelecimento de ensino, passou a Instituto Científico e de Pesquisa. Pelo Decreto n.21.321, de 18 de junho de 1946, o Instituto de Psicologia passou à categoria de Instituto especializado incorporado à Universidade do Brasil, destinado a cooperar com as escolas e faculdades em seus fins de ensino e pesquisa e a desenvolver de acordo com as suas possibilidades, atividades de produção e pesquisa em benefício da coletividade e no interesse universitário. Assim permaneceu e funcionou, até o advento da Lei n. 4.119/62 que regulamentou o ensino de Psicologia e criou a profissão de Psicólogo. Por força do Decreto-Lei n.53, de 18 de novembro de 1966, do Decreto-Lei n.252, de 28 de fevereiro de 1967 e do Decreto n.60-455-A de 13 de março de1967 a Universidade do Brasil passou a denominar-se Universidade Federal do Rio de Janeiro, e a Faculdade Nacional de Filosofia Ciências e Letras foi desmembrada em várias Escolas, Faculdades e Institutos, passando o Instituto de Psicologia à categoria de Unidade Universitária de Ensino e Pesquisa dentro do Centro de Filosofia e Ciências Humanas da UFRJ.

Detalhando o curso, encontramos o seguinte trecho em Centofanti

"O curso profissional comportará as seguintes etapas:

1.na primeira, far-se-á o estudo da Psicologia Geral, baseado nas ciências biológicas e naturais, que serão estudadas no que interessam à Psicologia (biologia, anatomia e fisiologia, física e química). Nesse período, far-se-á também o estudo da propedêutica filosófica e de problemas particulares da lógica.

2.à segunda, corresponde o estudo da Psicologia diferencial e coletiva, baseado também nas ciências naturais, completado, entretanto, pelas ciências sociais e filosóficas (antropologia, sociologia, economia política, história da filosofia, teoria do conhecimento, teoria das ciências naturais, nas partes que apresentam interesses para a formação de psicologistas).

3.a última abrange os cursos de Psicologia Aplicada e os cursos monográficos de especialidades psicológicas e ciências afins (psicologia da criança, história da psicologia, capítulos de ética e de estética, etc.).

A todos os cursos presidirá uma unidade de orientação, de modo que, ministrando-se ao aluno noções sobre um dado domínio, recebe ele, contemporaneamente, nas outras disciplinas, conhecimentos correlatos.

As aulas serão complementadas pelos exercícios práticos de laboratório e pelas aulas de arguição mútua dos alunos (seminário).

Os alunos com suficiente preparo teórico entrarão como internos nos serviços de aplicações especializadas, nas várias sessões.

O ano letivo será dividido em dois semestres.

A duração do curso profissional será de quatro anos para as pessoas de instrução secundária ou normal, e poderá sofrer redução até dois anos para as pessoas de instrução superior" (Centofanti, 1982).

Referencial Bibliográfico

http://www.psicologia.ufrj.br/ip_inicio.htm. Coletado em 20/05/2003.

Centofanti, R. (1982). Radecki e a Psicologia no Brasil. Psicologia Ciência e Profissão. 3(1): 3-50.

Jacó-Vilela A. M. (1999). Formação do psicólogo: um pouco de história. Interações: Estudos e Pesquisas em Psicologia. 8(4): 79-91. Supl. Jul/dez.

Fonte: www.abepsi.org.br

Psicologia

Perfil do profissional

O curso de Psicologia da Estácio prepara profissionais para desenvolver ações de prevenção, promoção, proteção e reabilitação da saúde psicológica e psicossocial, em nível individual e coletivo, pautado na visão integral e ética do ser humano. O psicólogo é capaz de diagnosticar, avaliar e atuar em problemas humanos de ordem psíquica; coordenar e manejar processos grupais; atuar inter e multiprofissionalmente; realizar aconselhamento psicológico e psicoterápico; elaborar relatos científicos, pareceres e laudos técnicos.

Mercado de trabalho

Atuação nas áreas: clínica, saúde, social, educacional, organizacional, orientação vocacional, hospitalar, jurídica, comunitária, do trânsito e do esporte.

Fonte: www.estacio.br

Psicologia

O psicólogo utiliza seus conhecimentos teóricos e práticos com o objetivo de identificar e intervir nas ações das pessoas, em sua história familiar e social, considerando as condições políticas, históricas e culturais envolvidas nesse processo. Para trabalhar nessa área é fundamental ter interesse na expressão dos fenômenos psíquicos e comportamentais do ser humano. A atuação desse profissional vai muito além do trabalho clínico, está centrada no ser humano e em suas mais diversas manifestações, e por isso, sua atividade está presente em vários ramos da sociedade. A atividade clínica de diagnóstico, prevenção e intervenção constitui atualmente a área da psicologia mais conhecida. No entanto, o psicólogo está cada vez mais presente em outros contextos, como nas instituições de ensino, nas empresas e organizações públicas e privadas e nos hospitais. Além dessas áreas, há várias outras em grande ascensão, como, por exemplo: psicologia do trânsito, psicologia do esporte, neuropsicologia, psicomotricidade, entre outras. A psicologia prevê o cuidado com o outro, sendo que isso está além do campo das questões meramente emocionais. "Há que se fazer uma leitura crítica do contexto social, econômico, político e histórico do sujeito. Sem isso, podemos nos alienar e reproduzir práticas discriminatórias, em vez de trazer a saúde dos que nos procuram. Mesmo com campanhas por direitos humanos e melhores condições de vida, ainda vemos uma massa de excluídos, sem acesso ao básico. Se o estudante não tiver um olhar politicamente atento, sairá da faculdade achando que tem como missão curar pessoas, homogeneizando as diferenças", afirma Eliana Olinda Alves, membro do Conselho Regional de Psicologia do Rio de Janeiro.

O mercado de trabalho

Mesmo com o surgimento de novas áreas de atuação, como o atendimento a vítimas de sequestros e outros tipos de "patologias urbanas", a área clínica continua sendo um desafio para o psicólogo, por causa da concorrência, principalmente nos grandes centros De acordo com pesquisa Ibope realizada em 2004 sobre o perfil do psicólogo brasileiro, 55% dos profissionais relataram atuar na área clínica. Entretanto, outros campos também foram bastante citados, como o educacional, organizacional e da saúde. Agências de publicidade e empresas em geral contratam psicólogos para montar, acompanhar e tabular pesquisas com os consumidores. O setor de saúde, pública e privada, oferece boas oportunidades. "Uma área que vem crescendo muito é a psicooncologia (psicologia aplicada a tratamento do câncer), pois com melhor estado psicológico, aumentam as chances de cura dos pacientes", conta a vice-coordenadora do curso de Psicologia da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), em São Paulo. Na área social, o juizado de menores e os centros estaduais e municipais de atendimento ao menor infrator, bem como os recém-criados Centros de Referência da Assistência Social (Cras), do governo federal, são opções, mas em geral as vagas são preenchidas por meio de concurso público. Cada vez mais as auto-escolas procuram profissionais para orientar pessoas que têm medo de dirigir.

O curso

Desde 2006 foram extintas as titulações de bacharel e de licenciado. Apenas os estudantes que já estão na universidade poderão optar por elas. A partir de então, os cursos passam a ser oferecidos com a titulação única de formação de psicólogo, com duração de cinco anos. O curso aborda as diversas correntes da psicologia. Há disciplinas obrigatórias, como neurologia e antropologia, e optativas, como psicologia do excepcional e problemas de aprendizagem. As novas diretrizes também passam a valorizar mais as disciplinas de pesquisa e o estágio (obrigatório) em várias áreas. Para exercer a profissão é necessário registrar-se no Conselho Regional de Psicologia.

O que você pode fazer

Psicologia clínica

Atender pessoas que sofram de problemas emocionais.

Essas intervenções podem ser individuais, em grupos, sociais ou institucionais.

Comportamento do consumidor

Estudar o comportamento de determinado grupo de consumidores, para orientar o marketing de empresas privadas e agências de publicidade.

Orientação profissional

Orientar estudantes na escolha do curso e da profissão a seguir.

Psicologia esportiva

Orientar atletas e prepará-los emocionalmente para atividades esportivas e competições.

Maximizar o seu rendimento e otimizar a performance.

Promover a harmonia entre os membros de equipes e times.

Psicologia educacional

Ajudar pais, professores e alunos a solucionar problemas de aprendizagem.

Colaborar na elaboração de programas educacionais em creches e escolas.

Psicologia da saúde

Ao lado de médicos e assistentes sociais, colaborar na assistência à saúde, fortalecendo pacientes e familiares para a recuperação da saúde física e mental.

Psicologia jurídica

Acompanhar processos de adoção, violência contra menores e guarda de filhos.

Atuar em presídios, fazendo a avaliação psicológica de detentos.

Psicologia organizacional e do trabalho

Selecionar funcionários para empresas.

Treinar e formar pessoal especialista em recursos humanos.

Promover relações sociais saudáveis entre os trabalhadores.

Orientar carreiras e colaborar em programas de reestruturação do trabalho.

Psicologia social

Atuar em penitenciárias, asilos e centros de atendimento a crianças e adolescentes.

Elaborar programas e pesquisas sobre a saúde mental da população.

Psicologia do trânsito

Tratar problemas relacionados ao trânsito, realizar avaliação psicológica em condutores e futuros motoristas e desenvolver ações socioeducativas com pedestres e condutores infratores, entre outros.

Psicomotricidade

Utilizar-se de recursos para o desenvolvimento, prevenção e reabilitação do ser humano, nas áreas de educação, reeducação e terapia psicomotora.

Participar de planejamento, implementação e avaliação de atividades clínicas e elaborar parecer psicomotor em clínicas de reabilitação e nos serviços de assistência escolar, hospitalar, esportiva, clínica, etc.

Neuropsicologia

Atua no diagnóstico, no acompanhamento, no tratamento e na pesquisa da cognição, das emoções, da personalidade e do comportamento sob o enfoque da relação entre esses aspectos e o funcionamento cerebral.

Fonte: guiadoestudante.abril.com.br

Psicologia

De uma atuação historicamente pautada por uma perspectiva clínica, a inserção do psicólogo ampliou-se para os diversos âmbitos da atenção para saúde. Tal fato produziu um crescimento profissional em direção aos diferentes setores abrangidos pelo sistema de saúde mental.

Atuando em postos de saúde, creches e outras instituições prestadoras de serviços sociais, o trabalho do psicólogo vem, paulatinamente, superando uma atuação puramente curativa para uma perspectiva de caráter preventivo, na medida em que o profissional passa a envolver-se em programas de atenção primária e secundária. Permanece, ainda, a necessidade de atender a uma demanda emergente dos novos domínios de atuação, como por exemplo: a psicologia social/comunitária, a psicologia jurídica, do trânsito, do esporte, entre outros que venham a surgir. Nesse sentido, do profissional psicólogo, exige-se capacidade de aplicar e ampliar as diferentes habilidades e competências que construiu ao longo de sua formação acadêmica e que devem ser atualizadas nos complexos contextos de trabalho da atualidade.

A emergência de novas áreas de atuação profissional, a ampliação e diversificação da clientela atendida, as inovações nos procedimentos e técnicas, a integração em equipes multiprofissionais, são eixos em que a profissão vem se inovando.

Considerando-se as características regionais, pode-se perceber que tais eixos significam a construção de outro modelo de atuação profissional mais acessível a segmentos populacionais antes excluídos, através da prestação de serviços instituicionais, o que contribue para romper o modelo profissional tradicional.

O exercício profissional revela-se um campo em processo de mudança, expressivamente ampliado com as inovações científicas e com a reflexão crítica sobre o modelo tradicional de atuação, exigindo do psicólogo uma postura científica , crítica, ética, social com visão contextualizada, flexível e aberta para novas aprendizagens. Portanto, almeja-se a formação de um profissional pluralista, capaz de integrar seus conhecimentos em Psicologia, não dicotimizando-os e não fragmentando-os em função do campo de atuação profissional.

O perfil delineado se expressa no psicólogo que tem uma compreensão ampla não somente dos fenômenos psicológicos, mas das condições de cidadania e ética, sendo capaz de refletir, avaliar e atuar nos mais diversos campos; com uma formação pluralista e sólida, comprometida na construção de novos conhecimentos e práticas transformadoras da sociedade. Profissional com característica investigativa e que concebe a Psicologia enquanto unidade de saber, interagindo interdisciplinarmente, sendo, também , um profissional voltado para as questões e problemas de sua região e com visão direcionada para o macro social.

Fonte: www.ulbra.br

Psicologia

O psicólogo é o profissional que estuda o comportamento humano das mais diversas formas. É responsável por diagnosticar e avaliar distúrbios emocionais e mentais e de adaptação social, elucidando conflitos e questões e acompanhando o paciente durante o processo de tratamento ou cura. Em empresas, o psicólogo também pode participar de processos de seleção e treinamento. "A proposta de formação é generalista, preparando profissionais aptos a atuar em um leque bastante amplo de atividades, abrangendo clínicas e hospitais até times de futebol, associações de bairro e entidades jurídicas", explica Edite Krawulski, coordenadora do curso de psicologia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). O curso tem duração de cinco anos, com disciplinas mais básicas no início e posteriormente a formação específica, além de diversos estágios profissionalizantes.

Mercado

As principais áreas de atuação são a psicologia clínica (atendimento de pacientes em consultórios ou hospitais), psicologia escolar (facilitação do processo de aprendizagem), psicologia organizacional (envolvimento na relação entre pessoas e locais de trabalho). A remuneração salarial inicial é estimada por Edite entre R$ 1.000 e R$ 2.000.

É pra você?

Entre as aptidões desejadas, o psicólogo deve ter facilidade de se comunicar, equilíbrio emocional, capacidade de observação e interesse pelos problemas humanos.

O que vem por aí

Uma tendência é a ocupação de vagas no serviço público, que vem reconhecendo a necessidade e a importância deste profissional, principalmente integrado a equipes de saúde. Na área da psicologia do trabalho, outra tendência são atividades de consultoria em planejamento de carreira, reorientação profissional e preparação para a aposentadoria. Áreas emergentes vêm se consolidando, como a psicologia do esporte e a psicologia jurídica. Atuações nos campos da redução de danos (com usuários de drogas, por exemplo), da assistência em catástrofes e desastres naturais e junto a vítimas de violência também vêm crescendo.

Diferencial

Para o estudante que busca uma formação mais sólida, Edite recomenda não se ater apenas à sala de aula. "É importante participar de projetos de pesquisa e de extensão desenvolvidos pelos professores, ocupar bolsas de monitorias e desenvolver diversos estágios, de modo a experimentar diferentes áreas, para poder escolher melhor que tipo de atividade vai seguir posteriormente", diz a professora.

Fonte: noticias.terra.com.br

Psicologia

O Curso de Psicologia forma o Bacharel em Psicologia e o Psicólogo. Ao Bacharel é conferido o direito de lecionar Psicologia, atendidas as exigências legais devidas. Ao portador do diploma de Psicólogo é conferido o direito de ensinar Psicologia nos vários cursos de que trata a lei, observadas as exigências legais, e de exercer a profissão de Psicólogo. O curso privilegia uma formação generalista onde o aluno deverá cursar, de início, disciplinas do Bacharelado e, em seguida, as da formação de Psicólogo.

Há campo de trabalho em potencial para o Psicólogo. No entanto, pelas condições políticas e sócio-econômicas do país, a oferta tem-se mantido em retração.

O PROFISSIONAL

O Psicólogo estuda, analisa os processos intrapessoais e as relações interpessoais, possibilitando a compreensão do comportamento humano individual e de grupo, no âmbito das instituições onde quer que se dêem essas relações. Aplica também o conhecimento teórico e técnico de Psicologia, com o objetivo de atingir determinantes das ações dos sujeitos, em sua história pessoal, familiar e social, vinculando-se também às condições políticas, econômicas, históricas e culturais.

O Psicólogo pode exercer atividades nas áreas: de clínica e saúde - no tratamento e prevenção de problemas psicológicos e psicossomáticos, na elaboração de diagnósticos e na avaliação de habilidades psicomotoras e intelectuais; de educação - no planejamento das condições de aprendizagem, no tratamento de problemas psicopedagógicos e na orientação de pais e educadores; de trabalho - no recrutamento, seleção, treinamento, aconselhamento e acompanhamento de pessoal, no planejamento e prevenção de distúrbios psicossociais relacionados com o trabalho e no assessoramento de política de pessoal; do social - no planejamento de políticas de saúde de grupo e ambientais e de transformações psicossociais, na análise de conflitos psicossociais, nas pesquisas das condições de interação social em grupos e instituições e no estudo das condições de lazer, esporte e moradia em sua dimensão psicossocial; da pesquisa - no delineamento, coordenação e execução de pesquisa pura ou aplicada nas áreas acima mencionadas.

Campo de atuação: consultórios e clínicas particulares; postos de saúde; hospitais; centros de reabilitação; instituições de ensino e pesquisa; agremiações esportivas e comunitárias; empresas e organizações.

Fonte: www.vestibular1.com.br

Psicologia

Descrição

É a ciência que estuda o comportamento humano e os fenômenos psíquicos. O Psicólogo faz observações, análises e interpretações que auxiliam no diagnóstico do tratamento de distúrbios emocionais e de personalidades. Também auxilia no treinamento e seleção de pessoal.

Currículo Básico

Psicologia Geral e Experimental, Estatística, Fisiologia, Didática, Psicopatologia Geral, Psicologia do Desenvolvimento, Teorias e Técnicas Psicoterápicas.

Aptidões Desejáveis

É necessário que o Psicólogo tenha facilidade de se comunicar, equilíbrio emocional e interesse pelos problemas humanos.

Especializações possíveis

Psicologia Clínica, Psicologia do Trabalho, Psicologia Educacional, Psicologia Fisiológica, Psicologia Social, Psicologia Esportiva e Psicologia Jurídica.

Campos de Atuação

Consultórios e Clínicas, Empresas Públicas e Privadas, Clubes, Instituições de Ensino.

Fonte: www.guiadasprofissoes.com.br

Psicologia

A Psicologia volta-se para o estudo do comportamento humano, considerando seus aspectos biológicos, afetivos, cognitivos e sociais. Nosso curso prepara o futuro profissional para atuar na busca do bem-estar e da saúde mental das pessoas, nas áreas clínicas, escolar, organizacional, institucional e comunitária.

Oferece ao aluno o conhecimento teórico da área, por meio de recursos pedagógicos criativos, a iniciação profissional, por meio de estágios, e a iniciação em pesquisa por meio do Centro de Estudo e Pesquisa em Psicologia. Os estágios, obrigatórios e sempre supervisionados, priorizam as ações que tendam as necessidades da comunidade em que o curso está inserido.

GRADE CURRICULAR

Abordagens Humanistas em Psicologia
Atendimentos Breves
Atividades Complementares
Ciências Sociais
Comportamento Humano nas Organizações
Comunicação e Expressão
Desdobramentos da Teoria Psicanalítica
Ecologia Humana
Estágio (Estratégias de Intervenção Psicológica)
Estágio (Estratégias Específicas de Intervençoes Psicológicas)
Estágio (Intervenções Clínicas Breves)
Estágio (Práticas Psicológicas em Contextos Específicos)
Estágio (Práticas Psicológicas)
Estágio (Psicoterapias)
Estágio Básico Núcleo Comum
Estratégias de Intervenção Psicológica
Estratégias Específicas de Intervenções Psicológicas
Ética e Cidadania
Fenomenologia, Existencialismo e Psicologia
Fisiologia Geral
Genética Humana
Gestão e Empreendedorismo
História da Psicologia
Homem e Sociedade
Interpretação e Produção de Textos
Intervenções Clínicas Breves
Libras (optativa)
Marketing Pessoal (optativa)
Metodologia do Trabalho Acadêmico
Métodos de Pesquisa
Neurofisiologia
Pesquisa de Campo em Psicologia Social
Práticas de Gestão e Resultados
Práticas Psicológicas
Práticas Psicológicas em Contextos Específicos
Práticas Sociais e Subjetividade
Processos Psicológicos Básicos
Projeto de Pesquisa em Psicologia Social
Psicodiagnóstico Compreensivo
Psicodiagnóstico de Rorschach
Psicodiagnóstico Interventivo
Psicologia Ciência e Profissão
Psicologia Comportamental
Psicologia Construtivista
Psicologia do Cotidiano
Psicologia do Desenvolvimento: Ciclo Vital
Psicologia e Instituições de Saúde
Psicologia e Saúde Pública
Psicologia Escolar
Psicologia Geral e Experimental
Psicologia Institucional
Psicologia Integrada
Psicologia Jurídica
Psicologia Organizacional e do Trabalho
Psicologia Social
Psicologia Sócio-Interacionista
Psicologia: Perspectivas Profissionais
Psicopatologia Especial
Psicopatologia Geral
Psicoterapia Cognitiva
Psicoterapias
Situações Práticas em Psicologia
Técnicas de Avaliação da Inteligência
Técnicas de Entrevista e de Observação
Técnicas Projetivas
Temas em Psicologia Social
Teorias e Sistemas em Psicologia
Teorias Psicanalíticas da Personalidade

Fonte: www.cesufoz.edu.br

Psicologia

O PROFISSIONAL

O psicólogo estuda os processos mentais, os fenômenos psíquicos e do comportamento humano.

Ele diagnostica, previne e trata distúrbios emocionais e de personalidade. Reúne, interpreta e aplica dados científicos relacionados aos mecanismos mentais e ao comportamento.

Está apto a medir capacidades físicas e mentais. Analisa os efeitos da hereditariedade e do meio ambiente no homem. O que mais tem ocupado os profissionais, nos últimos anos, é o estudo do stress.

O MERCADO DE TRABALHO

Por tradição, um dos campos de atuação do psicólogo é o consultoria particular, mas esse setor está saturado nos grandes centros. Atualmente há espaço nas áreas de psicologia escolar, saúde, trabalho.

“Estamos passando por uma série de mudanças no mercado de trabalho, as quais estão contribuindo para o surgimento de novas alternativas de atuação. Essas alternativas estão no terceiro setor, nas ONGs – Organizações Não Governamentais, com projetos de atendimento à população e ao trabalhador, visando a melhoria da qualidade de vida.

Merece destaque a psicologia jurídica, que cresceu em função do aumento dos processos de adoção e da separação de casais. Também está em crescimento a psicologia esportiva.”

Profª Miriene Maria Matias Siqueira – psicóloga clínica.

O CURSO

O curso tem duração de quatro anos para o bacharelado e cinco para a formação de psicólogos.

Entre as disciplinas do currículo: biologia, ciências sociais, fisiologia, psicologia: clínica, do desenvolvimento, experimental, da personalidade, social; psicopatologia geral, técnicas de exame e acompanhamento psicológico, ética, dinâmica de grupo.

Fonte: educaterra.terra.com.br

Psicologia

Perfil do curso

Formar profissionais capazes de compreender o comportamento humano e a dinâmica da personalidade através da pesquisas, fazendo o atendimento terapêutico individual e de grupo nos diversos segmentos da sociedade, tais como família, escola e trabalho.

Perfil do profissional

Interesse pelo comportamento humano, controle emocional, aptidão verbal e numérica, interesse pela pesquisa e sociabilidade.

Área de Atuação

Na Academia (ensino e pesquisa), clínica psicológicas, hospitais gerais ou especializados (ambulatório ou enfermaria), postos de saúde, instituições médico-legais (penitenciárias, delegacias), nas varas de família, ONGs, em recursos humanos (empresas), na área de esportes e do trânsito, escolas, sindicatos, agências de publicidade e propaganda e em programas de consultoria.

Fonte: www.uerj.br

Psicologia

O curso de Psicologia propõe a formação do profissional que, considerando o meio sócio-histórico, estuda e compreende os processos e as relações intra e interpessoais, analisando e aplicando seus conhecimentos em busca de melhores condições de existência.

Orientado pelos estudos das ciências humanas, deve desenvolver a investigação e a crítica das concepções de ser humano, objetivando formação que valorize atitudes para além dos conteúdos a serem transmitidos.

O curso busca proporcionar ao aluno formação sólida e pluralista, que assegure as seguintes competências para o exercício profissional:

Autonomia para contínua e permanente formação e atualização

Capacidade para analisar os fenômenos psicológicos em consonância com os avanços científicos e em suas inter-relações com os fenômenos sociais, políticos e econômicos

Domínio dos instrumentos técnicos, com o conhecimento de seus fundamentos teóricos, para intervenção na realidade em seus diversos contextos

Capacidade de integrar equipes multi e interdisciplinares delimitando o seu campo de atuação

Domínio dos princípios científicos para participar em projetos de investigação e pesquisa

Compromisso com a ética profissional, tanto na intervenção, quanto na produção do conhecimento em Psicologia, priorizando a melhoria das condições de vida

Capacidade para intervir em busca de soluções para os problemas psicológicos e sociais.

São disponibilizados os laboratórios de Neuroanatomia, de Análise Experimental do Comportamento, de Exames e Avaliação Psicológica - LEAP e de Desenvolvimento Humano.

Fonte: www.fumec.br

Psicologia

É a ciência que estuda os processos mentais e emocionais do homem, bem como, os aspectos sociais e culturais que interagem para a formação do comportamento humano.

O Psicólogo

Na área Clínica, atua no atendimento de famílias, casais ou pessoas com distúrbios mentais, emocionais, psicomotores e psicopedagógicos, avaliando e tratando tais distúrbios.

Na área Escolar trabalha junto a alunos, professores, diretores e familiares no sentido de identificar e superar problemas pedagógicos, psicossociais e institucionais. Auxilia a implantação de metodologias de ensino que favoreçam a aprendizagem.

Na área Organizacional atua com recrutamento e seleção e avaliação de pessoal. Elabora programas de treinamento e formação de mão-de-obra, desenvolvendo os recursos humanos de empresas e indústrias. Em uma empresa, participa de atividades nas áreas educacional, cultural e de segurança, visando preservar a saúde dos funcionários.

Na área da Psicologia Social, planeja, executa e avalia programas comunitários de saúde, educação, trabalho, lazer e segurança. Realiza trabalhos em centros assistênciais, órgãos de atendimento a menores, penitenciárias.

Participa de equipes multidisciplinares na área de Saúde, atuando em hospitais, centros de saúde e ambulatórios, com o objetivo de restaurar a saúde mental e física dos pacientes.

Pode dar aulas no 2.º grau, cursos técnicos e universitários.

Desenvolve trabalhos de Orientação Profissional, estimulando o desenvolvimento de conhecimentos e atitudes que favoreçam a escolha profissional e o planejamento de carreira.

Onde Pode Trabalhar

Organizações comunitárias, centros assistenciais, penitenciárias, órgãos de atendimento a menores, asilos, orfanatos.

Associações profissionais e esportivas, agências de emprego.

Hospitais, Centros de Saúde, Ambulatórios, Instituições de reabilitação, Creches.

Pré-escolas, Escolas de 1º, 2º e 3º graus.

Empresas comerciais e industriais.

Órgãos públicos ou privados.

Consultórios particulares.

O Curso

Em uma primeira etapa o currículo oferece conteúdos para a formação básica do psicólogo como Citologia, Neuroanatomia, Neurofisiologia, Genética Humana, Psicologia do Desenvolvimento, Psicologia da Aprendizagem, Psicologia da Personalidade, Psicologia Social, Psicofisiologia, Processos Perceptuais e Cognitivos, Análise Experimental
do Comportamento entre outros.

Na segunda etapa, disciplinas instrumentais fornecem subsídios para a atuação profissional em diferentes áreas. São ofertados Técnica de Exames Psicológicos, Técnicas de Aconselhamento, Psicomotricidade, Psicologia do Excepcional, Técnicas Comportamentais, Psicopatologia, Psicologia da Indústria, Psicologia Escolar, Didática, Estrutura e Funcionamento de Ensino de 1.º e 2.º graus, entre vários outros.

DURAÇÃO

05 anos.

Fonte: www.cfh.ufsc.br

Psicologia

Sobre a profissão

O psicólogo é o profissional que estuda e analisa o comportamento social e pessoal dos indivíduos. Ele identifica disfunções de relacionamento da pessoa com o mundo e consigo mesma, analisando suas reações emocionais, suas idéias sobre a vida e seus valores morais.

Os problemas psicológicos podem atrapalhar o desenvolvimento social das pessoas e devem ser diagnosticados e tratados por esse profissional. Ele diagnostica, previne e trata das doenças mentais não neurológicas, dos distúrbios emocionais e de personalidade. Algumas pessoas confundem a profissão com a psiquiatria, que cuida das estruturas neurológicas do funcionamento mental dos indivíduos, no entanto, a psicologia, por sua vez, não se debruça sobre essas particularidades do organismo.

O psicólogo também trabalha no planejamento pedagógico das instituições de educação e no planejamento das diretrizes públicas para o ensino. Nas empresas particulares, trabalha no setor de recursos humanos, avaliando candidatos, participando da seleção de funcionários ou então do seu treinamento.

O mercado comercial também recorre a esse profissional, que está habilitado a elaborar pesquisas de comportamento do consumidor, impacto de novos produtos e estratégias de marketing.

Além da formação universitária, o profissional deve estar registrado no Conselho Regional de Psicologia para exercer a profissão. É preciso uma habilitação especial, além do bacharelado ou da licenciatura, para exercer a clínica em consultórios médicos de psicologia.

Tipos de Curso

a) Nível Superior

Bacharelado

Média de duração de 4 anos, mais 1 ano para a habilitação como psicólogo clínico. O currículo do curso de psicologia contempla disciplinas da área de humanas como sociologia, filosofia e antropologia; da área médica como neurologia, biologia e neurofisiologia; e as específicas como psicologia geral e experimental, psicologia do desenvolvimento, psicologia da personalidade, psicologia social e psicopatologia geral, distúrbios emocionais e comportamentais. Algumas escolas oferecem formação específica em uma área distinta como psicologia do excepcional ou psicopedagogia. O estágio é obrigatório.

b) Nível Superior

Licenciatura

Média de duração de 4 anos, mais 1 ano para a habilitação como psicólogo clínico. O Currículo da licenciatura em psicologia contempla as mesmas disciplinas básicas do bacharelado, diferenciando-se na área pedagógica, que é formada por disciplinas específicas como: psicologia educacional, didática, estrutura e funcionamento do ensino de 1º e 2º graus, teorias e modelos de ensino e prática de ensino. As escolas costumam oferecer uma grade de disciplinas optativas, que complementam a formação do profissional.

c) Nível Superior

Psicólogo

Duração mínima de 5 anos. Para poder clinicar o profissional deve cumprir um ano a mais de prática clínica. Além das disciplinas oferecidas no ciclo básico de formação em psicologia, ainda deve frequentar aulas como: psicologia do excepcional, dinâmica de grupo e relações humanas, pedagogia terapêutica, psicologia escolar e problemas de aprendizagem, teorias e técnicas psicoterápicas, seleção e orientação profissional e psicologia da indústria, projetivas em psicologia clínica. Além de mais horas de estágio supervisionado em situações reais de atendimento.

Mercado de Trabalho

A área clínica está bastante saturada, já que a maioria dos formados opta por trabalhar em consultórios no atendimento de pacientes. No entanto são vastas as oportunidades de colocação para esse profissional. Empresas de ramos variados contratam o psicólogo, tanto pra trabalhar na seleção e treinamento de seus funcionários quanto para atuar no setor de marketing e de aprovação de produtos.

As instituições de ensino também costumam contratar o psicólogo, principalmente as da rede privada, para acompanhamento do desenvolvimento de seus alunos. Clínicas de recuperação de dependentes químicos e de pacientes terminais também necessitam dos serviços do psicólogo, assim como tem crescido o número de clubes esportivos que contratam o profissional para trabalhar no preparo psicológico de suas equipes.

Outro mercado que tem aumentado para os psicólogos é o de preparação de pessoas para exames, como o vestibular ou exames de habilitação de motoristas. Algumas auto-escolas também contratam o psicólogo para acompanhar pessoas com medo de dirigir. Os tribunais de justiça também oferecem vagas, principalmente nas grandes capitais.

O que se percebe é que, onde existe gente existem problemas de comportamento e relacionamento social, necessitando dos cuidados e da orientação desse profissional. Logo, o mercado de trabalho é sempre vasto e promissor. Para enfrentar a competitividade o aluno deve estar preparado, de preferência com cursos de pós-graduação.

Ofertas de Emprego

Os maiores empregadores são os hospitais e clínicas de saúde, onde o psicólogo atua em equipes multidisciplinares de restabelecimento. Spa’s e clubes esportivos têm reforçado a oferta de vagas, assim como as auto-escolas.

Os grandes centros do Sul e Sudeste são os maiores empregadores na área empresarial, já as cidades do interior apresentam mais empregos em hospitais e clínicas.

O governo também contrata, tanto para o trabalho no serviço público de saúde, como para o magistério. Algumas escolas de nível médio oferecem a disciplina de psicologia e contratam professores da área. As faculdades, públicas e privadas, absorvem boa parte dos graduados com licenciatura.

Fonte: www.cursocerto.com.br

Psicologia

A Psicologia volta-se para o estudo do comportamento humano, considerando seus aspectos biológicos, afetivos, cognitivos e sociais.

O curso de Psicologia prepara o futuro profissional para atuar na busca do bem-estar e da saúde mental das pessoas, nas áreas clínica, escolar, organizacional, institucional e comunitária.

Oferece ao aluno o conhecimento

Teórico da área, através de recursos pedagógicos criativos, a iniciação profissional, por meio de estágios, e a iniciação em pesquisa através do Centro de Estudos e Pesquisas em Psicologia.

Os estágios, obrigatórios e sempre supervisionados, priorizam as ações que atendam às necessidades da comunidade em que o curso está inserido.

Atividades Principais

  • atendimento à população na área da saúde mental
  • diagnóstico de distúrbios de comportamento
  • psicoterapia individual e em grupos para crianças, adolescentes e adultos
  • assessoria e acompanhamento em instituições de educação
  • assessoria a organizações.
  • Mercado de Trabalho

    O psicólogo pode atuar em centros assistenciais, agências de emprego, centros de saúde, hospitais, penitenciárias, escolas etc., ou em seu consultório particular.

    Aumenta a cada dia a solicitação dos serviços do psicólogo em instituições, tais como hospitais gerais e psiquiátricos, centros comunitários e meios de comunicação, o que evidencia um campo de trabalho em crescimento.

    Duração do Curso

    5 anos.

    Fonte: www.curso-objetivo.br

    Psicologia

    O curso de Psicologia da FURB oferece a formação de Psicólogo. Tem como objetivo proporcionar ao aluno o conhecimento amplo do fenômeno psicológico, respeitando a multiplicidade dos pressupostos epistemológicos que norteiam as concepções teóricas, metodológicas e práticas, necessárias à formação crítica e ética do profissional da ciência psicológica.

    Diferenciais do Curso

    Professores com titulação específica e experiência nas áreas de atuação, composto por professores-mestres e doutores, enriquecendo o conteúdo teórico das aulas.

    A Clínica-Escola possibilita aos alunos a oportunidade de atender a comunidade e praticar a psicoterapia (crianças/adolescentes/adultos).

    Campo Profissional

  • Docente e Pesquisador
  • Orientação Profissional
  • Psicologia da Saúde
  • Psicologia Educacional
  • Psicologia Esportiva
  • Psicologia Hospitalar
  • Psicologia Jurídica
  • Psicologia Organizacional
  • Psicologia Social-Comunitária
  • Fonte: www.furb.br

     

    Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal