Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Função Do Sistema Respiratório  Voltar

Função do Sistema Respiratório

Função

Osistema respiratório tem função de realizar as trocas gasosas do organismo com o ambiente, sendo que, na maioria dos organismos, ocorre absorção de gás oxigênio e eliminação de gás carbônico. Esse processo é conhecido como hematose.

Componentes

Fazem parte do sistema respiratório, as vias respiratórias e os pulmões.

As vias respiratórias compreendem a cavidade nasal, faringe, laringe, traquéia, brônquios, bronquíolos e, finalmente, os alvéolos pulmonares.

Além de servir como porta de entrada de ar, a cavidade nasal possui a função de filtrar impurezas e germes, devido a presença de pêlos, cílios e de um muco para adesão de partículas sólidas.

A cavidade nasal também umedece e aquece o ar antes da passagem para outras estruturas das vias respiratórias, além de possuir terminações nervosas responsáveis pela percepção de odores.

A faringe é um ducto que participa do sistema digestivo e do sistema respiratório. Ao final da faringe, existe uma bifurcação que resultará no início da laringe ou do esôfago.

A abertura da laringe será protegida pela epiglote, permitindo somente a passagem de ar. Por acidente, pode ocorrer a entrada de partículas sólidas na laringe, resultando no engasgamento, responsável por inúmeras mortes em todo o mundo devido a obstrução das demais vias respiratórias.

Na laringe, temos presente as pregas vocais que vibram por causa da saída de ar vindo dos pulmões, resultando na produção de ondas sonoras.

Já na traquéia, pode-se notar vários anéis de cartilagem que têm função de aumentar a rigidez desse ducto, para evitar um possível fechamento do tubo durante a passagem do ar.

Os brônquios e os bronquíolos irão direcionar o ar para dentro dos pulmões, onde terminarão em milhares de sacos, denominados alvéolos pulmonares.

Nos alvéolos pulmonares ocorrerão as trocas gasosas (Hematose) que, devido a uma diferença de concentração dos gases [nos alvéolos, muita concentração de gás oxigênio e pouca concentração de gás carbônico e nos capilares, muita concentração de gás carbônico e pouca concentração de gás oxigênio] acontecerá a passagem de gás oxigênio dos alvéolos para os capilares, e gás carbônico dos capilares para os alvéolos.

O mecanismo de entrada e saída de ar do nosso organismo acontece graças a uma diferença de pressão. Como a tendência dos gases é se movimentar do local de maior pressão para o local de menor pressão, na inspiração, o diafragma se contrai e abaixa, ao mesmo tempo que os músculos intercostais afastam as costelas, aumentando o volume da caixa toráxica, diminuindo a pressão interna, e propiciando a entrada de ar para os pulmões.

O mecanismo de saída dos gases, a expiração, é provocado pelo retorno da posição original do diafragma e relaxamento dos músculos intercostais, diminuindo o volume toráxico e provocando uma maior pressão interna e conseqüente saída do ar.

Sistema respiratório em outros vertebrados

A respiração branquial em peixes e girinos (larvas de anfíbios) ocorre devido a presença de brânquias que são evaginações da superfície do animal. As diferenças de concentrações permitem a realização das trocas gasosas por difusão.

A respiração cutânea, presente em adultos de anfíbios, tem como órgão respiratório a superfície corporal que, para isso, deve ser muito vascularizada. Como nos demais processos respiratórios, o mecanismo das trocas gasosas é provocado pela diferença de concentrações entre os gases no ambiente e na vascularização da pele.

Nas aves encontraremos a presença de sacos aéreos que devido sua disposição anatômica permite um fluxo unidirecional de ar, propiciando um mecanismo de contra corrente, que otimiza as trocas gasosas, permitindo vôos em altas altitudes, onde o ar é rarefeito.

Sistema respiratório em outros vertebrados

A respiração branquial em peixes e girinos (larvas de anfíbios) ocorre devido a presença de brânquias que são evaginações da superfície do animal. As diferenças de concentrações permitem a realização das trocas gasosas por difusão.

A respiração cutânea, presente em adultos de anfíbios, tem como órgão respiratório a superfície corporal que, para isso, deve ser muito vascularizada. Como nos demais processos respiratórios, o mecanismo das trocas gasosas é provocado pela diferença de concentrações entre os gases no ambiente e na vascularização da pele.

Nas aves encontraremos a presença de sacos aéreos que devido sua disposição anatômica permite um fluxo unidirecional de ar, propiciando um mecanismo de contra corrente, que otimiza as trocas gasosas, permitindo vôos em altas altitudes, onde o ar é rarefeito.

Fonte: www.geocities.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal