Facebook do Portal São Francisco
Google+
+ circle
Home  Retrovírus  Voltar

Retrovírus

O HIV é um retrovírus.

Quando entra em alguém, esse tipo de vírus introduz informações que estão guardadas em seu material genético - RNA ou Ácido Ribonucléico.

CICLO REPRODUTIVO DE UM RETROVÍRUS O material hereditário dos retrovírus é o RNA. A principal característica desse tipo de vírus é a presença da enzima transcriptase reversa, capaz de produzir moléculas de DNA a partir de RNA, isto é, de executar uma "transcrição ao contrário". A membrana do retrovírus se funde com a membrana da célula hospedeira, e o capsídio viral penetra no citoplasma. Urna vez liberado do capsídio protéico, o RNA produz, sob a ação da transcriptase reversa, uma molécula de DNA. Esta penetra no núcleo da célula, introduz-se em um dos crornossomos do hospedeiro e recombina-se com o DNA celular.

Provírus

O DNA viral integrado ao cromossomo celular é chamado provírus. Ele é reconhecido e transcrito pelas enzimas da célula hospedeira, de modo que logo começam a surgir moléculas de RNA com informações para a síntese de transcriptase reversa e das proteínas do capsídio. Algumas dessas moléculas de RNA são empacotadas juntamente com moléculas de transcriptase reversa, originando centenas de vírions completos. Uma vez com os genes do provírus integrados aos seus, a célula infectada produz partícuIas virais durante toda a sua vida. A infecção por retrovírus geralmente não leva à morte a célula hospedeira, e esta pode se reproduzir e transmitir o provírus integrado a suas filhas.

Retrovírus
Figura 1. Etapa da reprodução de um retrovírus em uma célula. (1) Fixaçao do vírion a receptores da membrana da célula. (2) Penetração do capsídio. (3) Liberação do RNA viral. (4) Síntese de DNA a partir do RNA viral. (5) Penetração do DNA viral no núcleo celular. (6) Integração do DNA viral ao cromossomo da célula. (7) Síntese de RNA viral. (8) Síntese das proteínas virais. (9) Empacotamento do RNA viral com proteínas formando o capsídio. (10) Incorporação de proteínas virais na membrana celular. (11) Eliminação do vírion pela célula

Retrovírus, Câncer e Aids

Muitos retrovírus possuem genes denominados oncogenes, que induzem as células hospedeiras à divisão descontrolada, com a formação de tumores cancerosos. Recentemente descobriram-se alguns retrovírus que infectam células humanas. Entre eles destaca-se o HIV, sigla em inglês de Human Immunodeficiency Virus, que ataca os linfócitos T do sangue e é o agente causador da síndrorne da imunodeficiência adquirida, a Aids (do inglês, Acquired immunodeficiency syndrome).

Retrovírus
Figura 2. Estrutura do HIV, o retrovírus causador da Aids

Embora a maioria dos retrovírus não cause doenças graves, a Aids é mortal e vem se disseminando rapidament e pelo mundo, desde 1981. Segundo alguns cientistas, isso ocorre porque o HIV era originalmente um vírus presente em macacos e, apenas recentemente, teria sido transmitido à espécie humana, que ainda não teve tempo suficiente para se adaptar a ele.

Qual a origem da epidemia de HIV/AIDS ? A Sindrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS) foi reconhecida em meados de 1981, nos EUA, a partir da identificação de um número elevado de pacientes adultos do sexo masculino, homossexuais e moradores de São Francisco ou Nova York, que apresentavam sarcoma de Kaposi, pneumonia por Pneumocystis carinii e comprometimento do sistema imune.

Todos estes fatos convergiram para a inferência de que se tratava de uma nova doença, ainda não classificada, de etiologia provavelmente infecciosa e transmissível.

Em 1983 o agente etimológico foi identificado: tratava-se de um retrovírus humano, atualmente denominado vírus da Imunodeficiência humana, HIV-1, que anteriormente foi denominado LAV e HTLV-III.

Em 1986 foi identificado um segundo agente etimológico, também retrovírus, estreitamente relacionado ao HIV-1, denominado HIV-2.

Embora não se saiba ao certo qual a origem dos HIV-1 e 2 sabe-se que uma grande família de retrovírus relacionados a eles está presente em primatas não-humanos na África sub-Sahariana. Todos os membros desta família de retrovírus possuem estrutura genômica semelhante, apresentando homologia em torno de 50%.

Além disso todos têm a capacidade de infectar linfócitos através do receptor CD4. Aparentemente o HIV-1 e o HIV-2 passaram a infectar o homem há várias décadas. O HIV-1 tem se mostrado mais virulento do que o HIV-2. numerosos retrovírus de primatas não-humanos encontrados na África têm mostrado grande similaridade com o HIV-1 e com o HIV-2.

O vírus da Imunodeficiência símia (SIV) presente com muita freqüência nos macacos verdes africanos é muito próximo ao HIV-2, sugerindo que ambos evoluíram de uma origem comum. Por estes fatos supõe-se que o HIV tenha origem geográfica africana e que sua disseminação se deve às características da sociedade contemporânea.

Fonte: www.geocities.com

Retrovírus

Os retrovírus pertecem à família Retroviridae e infectam principalmente animais vertebrados, podendo causar várias doenças como tumores malignos, imunodeficiência e doenças neurológicas. Pode ainda ocorrer infecção assintomática, isto é, o vírus pode estar presente sem causar nenhum problema de saúde no hospedeiro.

São exemplos de retrovírus: os vírus da imunodeficiência humana (HIV-1 e HIV-2), o vírus da leucemia de bovinos (BLV), o vírus da imunodeficiência de felinos (FIV), o vírus linfotrópico humano tipo I e II (HTLV-I/II - Human T Lymphotropic Virus Type I/II).

O HTLV I pertence à subfamília Oncoviridae e foi o primeiro retrovírus a ser isolado em seres humanos.

Algumas doenças são associadas a esse vírus: a leucemia de células T do adulto (ATL); a paraparesia espástica tropical/mielopatia associada ao HTLV-I (TSP/HAM), que é uma doença neurológica e a uveíte, que é uma inflamação dos olhos.

O HTLV-I ocorre freqüentemente nas populações de ilhas situadas no sudeste do arquipélago do Japão, em diversas ilhas do Caribe (Jamaica, Martinica, Haiti e outras), em partes do continente africano e na América do Sul. No Brasil, estudos realizados principalmente em doadores de sangue detectaram a presença do vírus em todos os locais pesquisados, ocorrendo em maior ou menor escala, dependendo da cidade e do estado.

Após a descoberta do HTLV-I, um segundo retrovírus foi isolado e denominado HTLV-II - vírus linfotrópico humano tipo II. Esse vírus ainda não foi conclusivamente associado com qualquer condição patológica.

Embora o HTLV-I e o HTLV-II tenham antígenos específicos, podendo ser diferenciados com testes especiais, seus produtos protéicos apresentam grande semelhança e, portanto, dão reações cruzadas em testes sorológicos.

Por este motivo, os vírus têm sido referidos em conjunto, HTLV-I/II.

Os HTLV-I/II podem ser transmitidos através de linfócitos infectados presentes no leite materno, durante relações sexuais, através de transfusões de sangue ou de hemocomponentes ou ainda através de agulhas e seringas compartilhadas por usuários de drogas injetáveis. Devido ao risco de transmissão parenteral pelo sangue e seus derivados, os testes para HTLV-I/II no sangue doado foram introduzidos no Japão em 1986, nos Estados Unidos em 1988 e em 1993 no Brasil.

Qual a estrutura dos vírus HTLV-I/II?

Veja, na Figura abaixo, uma representação esquemática da partícula viral.

Retrovírus
Representação esquemática da partícula do HTLV - I/II

A estrutura da partícula viral é comum à dos demais retrovírus, possuindo genoma de RNA de fita simples, com duas cópias.

Genoma - conjunto de genes de um organismo.

O genoma está associado às enzimas transcriptase reversa, integrase e protease. O RNA e essas enzimas ficam dentro do capsídeo viral e de uma matriz protéica, constituídos pelas proteínas p24 e p19, respectivamente. Cada partícula possui uma camada externa, o envelope viral, onde se encontram as proteínas gp21 e gp46.

Os HTLV-I/II são retrovírus que infectam linfócitos T maduros, CD4+.

Retrovírus - vírus que usam uma enzima (transcriptase reversa) para copiar seu genoma, de ácido ribonucléico (RNA), para a forma de ácido desoxirribonucléico (DNA).

Fonte: bvsms.saude.gov.br

voltar 1234avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal