Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Substantivos Biformes e Substantivos Uniformes  Voltar

Substantivos Biformes e Substantivos Uniformes

 

Substantivos Biformes

Substantivos biformes são os que apresentam duas formas, uma para o masculino, outra para o feminino, com apenas um radical.

Exemplo:

menino - menina.
traidor - traidora.
aluno - aluna

Substantivos Uniformes

Substantivos uniformes são os que apresentam apenas um forma, para ambos os gêneros.

Os substantivos uniformes recebem nomes especiais, que são os seguintes:

o / a estudante
o / a imigrante
o / a acrobata
o / a agente
o / a intérprete
o / a lojista
o / a patriota
o / a mártir
o / a viajante
o / a artista
o / a aspirante
o / a atleta
o / a camelô
o / a chofer
o / a fã
o / a gerente
o / a médium
o / a porta-voz
o / a protagonista
o / a puxa-saco
o / a sem-terra
o / a sem-vergonha
o / a xereta
o / a xerife

Sobrecomum

Os sobrecomuns são os que têm uma só forma e um só artigo para ambos os gêneros:

 Eis alguns exemplos:

o cônjuge
a criança
o carrasco
o indivíduo
o apóstolo
o monstro
a pessoa
a testemunha
o algoz
o verdugo
a vítima
o tipo
o animal
o bóia-fria
o cadáver
a criatura
o dedo-duro
o defunto
o gênio
o ídolo
o líder
o membro
o nó-cego
o pão-duro
o pé-frio
o pé-quente
a personagem
o pivô
a sentinela
o sósia
o sujeito
o tira

Epiceno

Os epicenos são os que têm uma só forma e um só artigo para ambos os gêneros de certos animais, acrescentando as palavras macho e fêmea, para se distinguir o sexo do animal.

Eis alguns exemplos:

a girafa
a andorinha
a águia
a barata
a cobra
o jacaré
a onça
o sabiá
o tatu
a anta
a arara
a borboleta
o canguru
o caranguejo
a coruja
o crocodilo
o escorpião
a formiga
a girafa
a mosca
a onça
a pantera
o pernilongo
o piolho
a piranha
a rã
a raposa
a tartaruga
o tatu
o urubu
a zebra

Flexão dos substantivos (gênero e número)

Gênero (masculino x feminino)

Biformes: uma forma para masculino e outra para feminino. (gato x gata, príncipe x princesa). São heterônimos aqueles que fazem distinção de gênero não pela desinência mas através do radical. (bode x cabra, homem x mulher)

Uniformes: uma única forma para ambos os gêneros.

Dividem-se em:

epicenos – usados para animais de ambos os sexos (macho e fêmea)
comum de dois gêneros – designam pessoas, fazendo a distinção dos sexos através de palavras determinantes
sobrecomuns – um só gênero gramatical para designar pessoas de ambos os sexos.

Observação: alguns substantivos, quando mudam de gênero, mudam de sentido. (o cabeça x a cabeça)

Número (singular x plural)

Nos substantivos simples, forma-se o plural em função do final da palavra.

Vogal ou ditongo (exceto -ÃO): acréscimo de -S (porta x portas, troféu x troféus)
Ditongo -ÃO: -ÕES/-ÃES/-ÃOS, variando em cada palavra (anãos, balões, alemães, cristãos).

Apresentam múltiplos plurais: alão- alões, alãos, alães / alazão- alazões, alazães / aldeão- aldeões, aldeãos, aldeães / vilão- vilões, vilãos / ancião- anciões, anciãos, anciães / verão- verões, verãos / castelão- castelões, castelãos / rufião- rufiões, rufiães / ermitão- ermitões, ermitãos, ermitães / sultão- sultões, sultães, sultãos.

-R, -S ou -Z: -ES (mar x mares, país x países, raiz x raízes). As não-oxítonas terminadas em -S são invariáveis, marcando o número pelo artigo (os atlas, os lápis, os ônibus)
-N: -S ou -ES, sendo a última menos comum (hífen x hifens ou hífenes)
-X: invariável, usando o artigo para o plural (tórax x os tórax)
-AL, EL, OL, UL: troca-se -L por -IS (animal x animais, barril x barris)
IL: se oxítono, trocar -L por -S. Se não oxítonos, trocar -L por -EIS. (til x tis, míssil x mísseis)
sufixo diminutivo -ZINHO(A)/-ZITO(A): colocar a palavra primitiva no plural, retirar o -S e acrescentar o sufixo com -S (caezitos, coroneizinhos, mulherezinhas)
metafonia: -O tônico fechado no singular muda para o timbre aberto no plural, também variando em função da palavra. (ovo x ovos, mas bolo x bolos)

Apresentam metafonia: abrolho, contorno, caroço, corcovo, corvo, coro, despojo, destroço, escolho, esforço, estorvo, forno, foro, fosso, imposto, jogo, miolo, olho, osso, ovo, poço, porco, posto, povo, reforço, socorro, tijolo, toco, torto, troco.

Grau

Os substantivos podem apresentar diferentes graus, porém grau não é uma flexão nominal.

São três: normal, aumentativo e diminutivo e podem ser formados através de dois processos:

Analítico – associando os adjetivos (grande x pequeno) ao substantivo
Sintético – anexando-se ao substantivo sufixos indicadores de grau (meninão x menininho)

Observações:

o grau nos substantivos também pode denotar sentido afetivo e carinhoso ou pejorativo, irônico. (Ele um velhinho legal / Que mulherzinha implicante)
certos substantivos, apesar da forma, não expressam a noção aumentativa ou diminutiva. (cartão, cartilha)

SUBSTANTIVOS DE GÊNERO BIFORME E UNIFORME

A diferença entre: GÊNERO "BIFORME" e GÊNERO "UNIFORME"...

BIFORME, no que se refere a gênero, é o substantivo que  tem uma forma específica para o masculino e uma forma específica para o feminino.

Exs.:

Homem = forma específica para o masculino
Mulher  = forma específica para o feminino
Rapaz   = forma específica para o masculino
Rapariga (e não, "moça") = forma específica para o feminino, etc.

UNIFORME (que se compõe de três subtipos - "epiceno", "comum de dois gêneros" e "sobrecomum") -, no que se refere a gênero, é o substantivo que tem UMA ÚNICA forma tanto para o masculino como para o feminino.

O que definirá se ele está no masculino ou  no feminino são os detalhes que relacionaremos a seguir:

SUBSTANTIVO "EPICENO" = ocorre APENAS quando se trata de ANIMAIS, para os quais não há  uma forma feminina específica.

Neste caso, para nos referirmos ao masculino desses animais, acrescentamos a palavra MACHO e para nos referirmos ao feminino, acrescentamos a palavra FÊMEA.

É o que ocorre com animais / insetos como estes:

Barata MACHO / barata FÊMEA
Cobra MACHO / cobra FÊMEA.

Relembramos, por oportuno: há alguns animais cujo gênero é biforme.

Destes fazem parte: boi/vaca, bode/cabra, burro/mula, etc.

Neste caso, para esses não se pode usar as expressões macho e fêmea para indicar respectivamente o masculino e feminino, do tipo: boi MACHO, boi FÊMEA...

SUBSTANTIVO COMUM DE DOIS GÊNEROS: é aquele que terá como identificação para seu gênero (masculino ou feminino)  as palavras que o especificam : artigo ou adjetivo.

Exemplos: 

ESTUDANTE.  (Escrevendo-se apenas "estudante", não é possível saber se estamos nos referindo a ele - homem - ou a ela - mulher.

Porém, se acrescentamos o artigo O ou A, aí ficará definido se é o gênero masculino ou feminino:

O estudante = homem = gênero masculino;
A estudante = mulher = gênero feminino.

O mesmo ocorre com palavras como : dentista (o dentista, a dentista, o modelo, a modelo, o gerente, a gerente, e outros).

SUBSTANTIVO SOBRECOMUM é aquele para o qual só há uma única forma tanto para o masculino como para o feminino.

É o que ocorre com palavras como: criança (que tanto pode se referir a menino como a menina); testemunha (que tanto pode ser homem como mulher); vítima (que tanto pode ser ele como ela)... e assim por diante.

Fonte: www.graudez.com.br/www.recantodasletras.com.br/www.brazilianportugues.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal