Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Superlativo  Voltar

Superlativo

 

Significado do superlativo

Exprimia o superlativo o mais alto grau da qualidade considerada em si (superlativo absoluto) ou em relação a um conjunto (superlativo relativo).

Como as duas noções eram expressas por uma mesma forma, o sentido podia ser determinado pelo contexto. "Altíssima arbor" podia significar "uma árvore altíssima" (superlativo absoluto), ou "a árvore mais alta" (superlativo relativo).

Grau superlativo

O grau superlativo pode ser:

a) relativo: relaciona a característica de um ser em relação a outros.

Pode ser:

de inferioridade: Ele é o menos fraco do grupo.
de superioridade:
Ele é o mais fraco do grupo.

b) absoluto: a característica de um ser é intensificada sem relação com outros seres.

Ocorre de duas formas:

analítica: a intensificação se faz com o auxílio de um advérbio de intensidade: Este aparelho é muito fraco.
sintética: a intensificação se faz com auxílio de um sufixo

Superlativo - O que é

O superlativo expressa qualidades num grau muito elevado ou em grau máximo.

O grau superlativo pode ser absoluto ou relativo e apresenta as seguintes modalidades:

Superlativo Absoluto: ocorre quando a qualidade de um ser é intensificada, sem relação com outros seres.

Apresenta-se nas formas:

Analítica: a intensificação se faz com o auxílio de palavras que dão ideia de intensidade (advérbios).

Exemplo:

O secretário é muito inteligente.

Sintética: a intensificação se faz por meio do acréscimo de sufixos.

Exemplo

O secretário é inteligentíssimo.

Observe alguns superlativos sintéticos:

doce - dulcíssimo
fácil - facílimo
fiel - fidelíssimo
frágil - fragílimo
frio - friíssimo ou frigidíssimo
benéfico - beneficentíssimo
bom - boníssimo ou ótimo
célebre - celebérrimo
comum - comuníssimo
cruel - crudelíssimo
difícil - dificílimo
humilde - humílimo
jovem - juveníssimo
livre - libérrimo
magnífico - magnificentíssimo
magro - macérrimo ou magríssimo
manso - mansuetíssimo
mau - péssimo
nobre - nobilíssimo
pequeno - mínimo
pobre - paupérrimo ou pobríssimo
preguiçoso - pigérrimo
próspero - prospérrimo
sábio - sapientíssimo
sagrado - sacratíssimo

Superlativo Relativo: ocorre quando a qualidade de um ser é intensificada em relação a um conjunto de seres.

Essa relação pode ser:

De Superioridade: Clara é a mais bela da sala.
De Inferioridade:
Clara é a menos bela da sala.

Obs:

1) O superlativo absoluto analítico é expresso por meio dos advérbios muito, extremamente, excepcionalmente, etc., antepostos ao adjetivo.

2) O superlativo absoluto sintético se apresenta sob duas formas : uma erudita, de origem latina, outra popular, de origem vernácula. A forma erudita é constituída pelo radical do adjetivo latino + um dos sufixos -íssimo, -imo ou érrimo.

Exemplo: fidelíssimo, facílimo, paupérrimo.

A forma popular é constituída do radical do adjetivo português + o sufixo -íssimo: pobríssimo, agilíssimo.

3) Em vez dos superlativos normais seriíssimo, precariíssimo, necessariíssimo, preferem-se, na linguagem atual, as formas seríssimo, precaríssimo, necessaríssimo, sem o desagradável hiato i-í.

Superlativo - Grau

Pergunta:

Qual o aumentativo de feliz?

A palavra feliz pertence à classe dos adjetivos. Para expressar o aumentativo ou diminutivo dos adjetivos usa-se a palavra 'grau'. Para indicar que uma qualidade ultrapassou o seu grau comum, usa-se o grau comparativo ou o superlativo.

O grau mais alto do adjetivo feliz é felicíssimo.

O grau comparativo como o próprio nome diz, compara uma qualidade com outras: tão... quanto../ mais... do que../ menos .. do que../

O grau superlativo eleva ao máximo uma qualidade e subdivide-se: Superlativo relativo e Superlativo absoluto.

Relativo (2 posições) - superioridade e inferioridade:

superioridade: Ela é a mais alta da escola.
inferioridade: Ela é a menos alta da escola.

Absoluto (2 posições) - analítico e sintético:

analítico: Ela é muito alta.
sintético: Ela é altíssima.

Exemplos de superlativos absolutos sintéticos de alguns adjetivos:

admirável admirabilíssimo
ágil agilíssimo
amável amabilíssimo
amargo amaríssimo
amigo amicíssimo
antigo antiquíssimo
áspera aspérrimo
bélico belicíssimo
bom ótimo, boníssimo
cru cruíssimo
elegante elegantíssimo
fácil facílimo
feroz ferocíssimo
fiel fidelíssimo
frágil fragílimo
geral gerenalíssimo
grande máximo
humilde humílima
livre libérrimo
magro macérrimo
mal péssimo
manso mansuetíssimo
negro nigérrimo
miúdo minutíssimo
pequeno mínimo
pobre paupérrimo
preguiçoso pigérrimo
provável probabilíssimo
sábio sapientíssimo
salubre salubérrimo
soberbo superbíssimo
tétrica tetérrima
velha vetérrima

O que é superlativo absoluto?

Há dois graus para o adjetivo: grau comparativo e grau superlativo. Falamos agora sobre o grau superlativo. Clique em Graus do adjetivo - comparativo para visualizar o artigo correspondente.

Grau superlativo

Usamos o grau superlativo para elevar ao máximo uma qualidade, o que pode ser feito de duas maneiras: o superlativo relativo e o absoluto.

Superlativo relativo

Trata-se de elevar a qualidade de um ser comparando-o com outro ser, podendo ocorrer superioridade ou inferioridade:

Esta árvore é a mais alta de todas. (superioridade)
Paulo é o atleta menos ágil do time.
(inferioridade).

Superlativo absoluto

O superlativo absoluto assume duas formas: absoluto sintético e absoluto analítico. O absoluto sintético divide-se em regular e irregular.

Absoluto sintético regular

Sufixo -íssimo logo depois da palavra:

limpo - limpíssimo

Absoluto sintético irregular

Sufixo -rimo ou -íssimo após a forma erudita da palavra, ou seja, a sua forma latina ou até mesmo uma forma especial:

áspero - aspérrimo

O absoluto analítico é formado com auxílio de uma palavra intensiva, seja adjetivo ou advérbio:

Ela é muito alta.
Ela é muitíssimo inteligente.
Paulo é extraordinariamente atencioso.

Alguns superlativos absolutos sintéticos regulares:

bela belíssima
cheio cheíssimo
estranho estranhíssimo
feio feíssimo
feliz felicíssimo
ímpio impiíssimo
normal normalíssimo
popular popularíssimo

Alguns superlativos absolutos sintéticos irregulares:

amável amabilíssimo
alto supremo, sumo, altíssimo
amargo amaríssimo
amigo amicíssimo
antigo antiquíssimo
baixo ínfimo, baixíssimo
bom ótimo, boníssimo
célebre celebérrimo
difícil dificílimo
feliz felicíssimo
feroz ferocíssimo
fiel fidelíssimo
frio frigidíssmo
grande máximo, grandíssimo
íntegro intergérrimo
jovem juveníssimo
livre libérrimo
magro macérrimo, magérrimo
mal malíssimo
mau péssimo
manso mansuetíssimo
pequeno mínimo / pequeníssimo
pessoal personalíssimo
pobre paupérrimo / pobríssimo
preguiçoso pigérrimo
sábo sapientíssimo
senilíssimo senilíssimo
simples simplíssimo
veloz velocíssimo

Superlativo absoluto sintético terminado em '-il'

Pergunta do usuário:

Qual é o grau superlativo absoluto sintético de útil? Há alguma norma para os adjetivos terminados em -il ?

Resposta:

O grau absoluto sintético regular de útil é utilíssimo.

O que ocorre é que os adjetivos terminadas em consoante, por não terem a vogal de determinação de gênero (masculino/feminino), 'ganham' essa vogal no final da nova palavra:

útil = utilíssimo;

quando os adjetivos primitivos já possuem essa vogal que determina o gênero, eles transferem essa vogal para o final da nova palavra:

limpo = limpíssimo.

Alguns exemplos:

bela -> belíssima;
cheio -> cheíssimo;
feliz -> felicíssimo;
normal -> normalíssimo etc.

Não esquecendo que no grau absoluto sintético irregular o novo vocábulo toma a sua raiz erudita (origem latina, normalmente): amabilíssimo, notabilíssimo, acérrimo, ferocíssimo etc.

Várias Formas de Superlativo Absoluto

Comecemos com o pré-requisito: O que é um adjetivo?

Adjetivo é a palavra que enuncia uma qualidade ou característica do ser.

O menino comovido cuidou da ave ferida.

Para poder expressar a intensidade da qualidade ou característica dos seres, o adjetivo varia em grau, seja estabelecendo uma comparação dessa qualidade ou característica entre dois ou mais seres, seja intensificando a qualidade ou característica em relação a outros seres.

Daí os dois graus do adjetivo: comparativo e superlativo.

Não sendo o foco deste texto, citamos, apenas com um exemplo, os três tipos de comparativo:

Superioridade: Ana parecia mais preocupada que (do que) Paulo.
Igualdade: Ana parecia tão preocupada quanto (como) Paulo.
Inferioridade: Ana parecia menos preocupada que (do que) Paulo.

O grau superlativo, centro do nosso estudo, divide-se em: absoluto e relativo.

O superlativo absoluto, por sua vez, pode ser sintético e analítico.

O superlativo absoluto sintético, assim chamado, porque é formado pelo adjetivo mais sufixo (em geral, íssimo), resumindo-se a uma palavra (o que o relaciona a resumido, breve).

Gosto de limonada geladíssima. (=gelad+íssima)

O superlativo absoluto analítico (analítico – relacionado à análise = separar em partes) é formado pelo advérbio muito (ou outro equivalente), colocado antes do adjetivo.

Ana estava muito preocupada.
Paulo era extremamente distraído.

Além dessas, também existem outras formas de superlativo, muito usadas na linguagem coloquial:

Ela apareceu superelegante na festa.

Empregando-se alguns prefixos: super, ultra, hiper, extra, mega (usados com os adjetivos em uma palavra; havendo necessidade, com hífen)

Encontrou uma flor linda, linda!

Repetindo-se o adjetivo:

A água do regato era limpinha.

Usando-se o adjetivo no diminutivo:

O trem chegou lotadão.

Ou o adjetivo no aumentativo:

Seu olhar é doce como o mel.

Usando-se comparações: feio como o diabo, rápido como um raio, teimoso como o quê, etc.:

Tenho uma amiga podre de rica.

Empregando-se expressões da linguagem coloquial: linda de morrer, magra de dar pena, feio de dar dó, etc.

Para completar os graus do adjetivo, somente mencionamos o superlativo relativo:

De superioridade: Ana é a mais preocupada da famíla.
De inferioridade: Paulo é o menos preocupado da família.

Grau Superlativo Absoluto Aintético

Quando queremos acentuar uma determinada qualidade expressa por um adjetivo, utilizamos o grau superlativo sintético.

Geralmente este grau forma-se acrescentando o sufixo –íssimo (não esquecer o acento)ao adjetivo, quando este termina em consoante e retirando-se a vogal final se o adjetivo terminar em vogal:

Original – originalíssimo
Triste – tristíssimo

Contudo, há adjetivos que sofrem modificações na sua passagem para este grau, adoptando a forma latina primitiva.

Assim:

Os adjetivos terminados em – vel formam o superlativo em –bílissimo:

Ex. amável – amabilíssimo
Agradável – agradabilíssimo

Os adjetivos terminados em –z fazem o superlativo em –císsimo:

Ex.:capaz – capacíssimo
Feliz – felicíssimo

Os que terminam em vogal nasal (com –m em final de palavra) formam o superlativo em –níssimo:

Ex.: comum – comuníssimo

Os adjetivos terminados em –ão fazem o superlativo em –aníssimo:

Ex.: pagão – paganíssimo
São – saníssimo

Há ainda outros adjetivos que no grau superlativo absoluto apresentam grandes diferenças em relação ao adjetivo no grau normal:

Amargo – amaríssimo
Amigo – amicíssimo
Antigo – antiquíssimo
Cristão – cristianíssimo
Cruel – crudelíssimo
Doce – dulcíssimo ou docíssimo
Fiel – fidelíssimo

Geral – generalíssimo
Nobre – nobilíssimo
Pessoal – personalíssimo
Sábio – sapientíssimo
Sagrado – sacratíssimo
Simples – simplicíssimo ou simplíssimo
Soberbo – superbíssimo
Frio - frigidíssimo

Para além destes casos, há adjetivos que formam o grau superlativo em –imo (fácil – facílimo; humilde - humílimo) e –rimo (célebre – celebérrimo; pobre – paupérrimo ou pobríssimo; negro - nigérrimo).

Fonte: www.brazilianportugues.com/www.graudez.com.br/www.colegiosaofrancisco.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal