Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Alcatrão  Voltar

Alcatrão

Os efeitos nocivos do cigarro

Sobre o cigarro

O cigarro contém mais substâncias químicas do que a farmácia da esquina.

Sem exagerar e para sermos exatos, os cigarros contém 4.027 substâncias químicas, das quais 200 são venenos conhecidos e 60 são cancerígenos. A NICOTINA e o ALCATRÃO são as substâncias mais nocivas. A quantidade de Nicotina que se encontra no cigarro pode matar uma pessoa. Porém, antes de fumar a quantidade necessária para acumular a dose mortal no sangue, a pessoa sofrerá uma longa e penosa enfermidade.

O cigarro causa tanta ou mais dependência que as outras drogas.

A Nicotina é um poderoso estimulante. É ela que proporciona o sabor ao cigarro e obriga a pessoa a querer cada vez uma quantidade maior. Depois de inalar a Nicotina, o fluxo sangüíneo vai acumulando a substância em cada célula do organismo e à medida que o tempo passa, as células se acostumam e pedem mais ao corpo. Por causa dele, o fumante torna-se irritável e nervoso; com o cigarro se “acalma” e a Nicotina se transforma em um “tranquilizante” semelhante à cafeína.

As experiências demonstram que a nicotina está entre as drogas que criam maior dependência, juntamente com a heroína e a cafeína.

O alcatrão contido nos cigarros não é tão nocivo?

Se você fuma uma carteira de cigarro por dia, durante um ano, acumula em seus pulmões, mais da quarta parte da quantidade total que se dispersa em seu organismo. Se quiser ter uma idéia de quanto é essa quantidade, exale uma baforada de fumo usando um lenço. Essa horrível mancha escura é alcatrão e leve em consideração que seus pulmões são ainda mais absorventes do que uma esponja.

O alcatrão destrói milhares de alvéolos que o pulmão tem para extrair o oxigênio do ar. Esta destruição causa uma enfermidade dolorosa e incurable: O enfisema pulmonar ou Asma do fumante. A pessoa com enfisema morre asfixiada. Nos EUA, os médicos que fazem autópsia encontram pulmões completamente pretos, cobertos por esse “breu”. Este é o final para os pulmões de um fumante.

Um cigarro contém 20 miligramas de alcatrão e uma pessoa que fuma duas carteiras diárias leva aos seus pulmões 400 miligramas de alcatrão, que em um ano corresponde a 146.000mg.

Os pulmões estão constituídos por mais de 300.000 alvéolos pulmonares e o alcatrão acaba destruindo-os.

No início o fumante sentirá uma espécie de falta de ar, geralmente não lhe dará atenção e continuará fumando. Normalmente percebem quase que tarde demais, pois já desenvolveram o enfisema pulmonar ou asma do fumante, que normalmente é tratada com bronco-dilatadores que estimulam e forçam os alvéolos que não foram destruídos ou com corticóides, que aumentam as chances de um infarte cardíaco.

Fonte: www.anael.org

Alcatrão

À semelhança de um derivado do carvão do qual retirou o seu nome, o alcatrão é uma substância que se encontra presente no fumo do tabaco.

O alcatrão é um resíduo negro e viscoso composto por centenas de substâncias químicas, algumas das quais são consideradas carcinogénicas ou classificadas como resíduos tóxicos.

Entre as substâncias que se podem encontrar no alcatrão do tabaco, incluem-se hidrocarbonetos policíclicos aromáticos, aminas aromáticas e compostos inorgânicos.

Numa primeira instância, o alcatrão provoca a obstrução dos pulmões e perturbações respiratórias e, assim, à semelhança de outros componentes dos cigarros, é responsável pela sua toxicidade, provocando a dependência do tabaco e várias doenças associadas ao seu consumo.

Fonte: pt.help-eu.com

voltar 12avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal