Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Taekwondo  Voltar

Taekwondo

 

O nome Taekwondo é derivado da palavra coreana "Tae", que significa pé, "Kwon", que significa punho e "Do", que significa modo de.

Então, literalmente Taekwondo significa "o caminho do pé e do punho".

O nome Taekwondo, no entanto, só foi utilizado desde 1955, enquanto as raízes das artes começou há 2.300 anos na Coréia.

Conhecida como uma arte marcial e modo de vida, a evolução do Taekwondo foi um resultado direto dos acontecimentos na Coreia há muito tempo, e conhecimento da história é um passo importante na compreensão de Taekwondo.

Taekwondo
Taekwondo

Traduzindo literalmente o significado da palavra Taekwondo é:

Tae:Um sistema de técnicas de pernas
Kwon:
Um sistema de técnicas de braços
Do:
A arte, o caminho ou método

Mas...definir Taekwondo não é tão simples como possa parecer...

No sentido mais prático, simples e direto, o Taekwondo pode ser definido como uma Arte Marcial e um moderno Esporte Olímpico de combate. É claro que, na sua essência, o Taekwondo é muito mais que isso. O Taekwondo faz parte do modo de vida e da cultura do povo Coreano desde a sua origem à mais de dois mil anos.

Devido ao fenômeno da globalização o Taekwondo "pratica-se", hoje, em quase todo o mundo. Porém, para na realidade "praticar" Taekwondo é preciso em primeiro lugar aprendê-lo. Durante esse processo o estudante de Taekwondo é conduzido por intermédio de um Mestre numa longa caminhada para se tornar um ser humano perseverante, cortês, integro, com auto-domínio e um espírito invencível.

Estes fatores podem não parecer à primeira vista, os mais determinantes para se ter sucesso na modalidade no sentido em que não é necessário ser um ser humano com as qualidades atrás mencionadas elevadas aos 100% para se conseguir executar pontapés espetaculares e partir tábuas de madeira com os pés. Na verdade, a real odisséia do Taekwondo não é unicamente conseguir atingir estes feitos mas, entender o seu verdadeiro significado.

A verdadeira vitória do Taekwondo é atingir uma maturidade intelectual, psicológica e física que se manifesta através de um sistema elaborado de defesa pessoal e de um verdadeiro estado de paz de espírito . Mas pode perguntar-se...porquê os pontapés e os murros ? Simples. Desde a pré-história, o ser humano sempre teve necessidade de se defender fosse de inimigos ou ataques de animais. Haverá instinto mais básico que o da sobrevivência ? Haverá reação mais instintiva que a de protegermos a nossa própria vida ?

É lógico que não. A mente e o corpo são um só e é nos momentos em que a nossa vida ou daqueles que nos são queridos corre perigo que se manifesta a verdadeira essência do ser humano e das suas reais capacidades. Os pontapés e os murros no Taekwondo são apenas uma ferramenta que alia o treino do corpo e da mente numa só matéria de forma perfeita e irrepreensível para promover o auto-controlo em todas as situações.

A mais drástica simbiose entre a mente e o corpo. É a partir deste instinto inato do ser humano que assenta a aprendizagem da modalidade. Treinando a auto-defesa e as técnicas inerentes conferindo-lhes sempre um motivo lógico para serem treinados e conduzindo o nosso auto-questionamento para aquilo que é verdadeiramente importante na vida. Partir uma tábua de madeira colocada a dois metros de altura do chão não significa poder de impulsão, técnica ou força.

Significa, isso sim, que é possível atingir feitos notáveis, sejam eles quais forem e por mais inalcançáveis que possam parecer. Que se tenha sempre em mente que o praticante de Taekwondo começou por experimentar partir essa tábua a um metro do chão, depois a um metro e meio e que, por agora, já consegue fazê-lo a dois metros de altura. E digo, por agora porque a busca de novos objetivos no Taekwondo é continua e não procura um fim mas sim um recomeço. Penso que é neste contexto que deve ser encarada a modalidade embora continue a ser importante que cada um retire do Taekwondo aquilo que lhe der mais proveito.

É bom ter sempre em mente que a história do Taekwondo não está encerrada. Ela é escrita todos os dias cada vez que treinamos e conseguimos receber coisas positivas em troca. Não nos julguemos demasiado pequenos para alterar seja aquilo que for. A capacidade existe dentro de cada um de nós e espera apenas que a levemos para os treinos de Taekwondo.

Taekwondo
Taekwondo

Origem

A origem do Taekwondo, na Coreia, remonta à dinastia Koguryo. A este período pertencem os túmulos reais Muyong-Chong e Kakchu-Chong, descobertos por um grupo de arqueólogos japoneses em 1935, na localidade de Tongku, distrito de Chian e província de Tung-Hua, na Manchúria, onde Koguryo tinha a sua capital.

Pode-se observar, numa pintura no teto do túmulo de Muyong-Chong, dois homens de frente em posturas de Taekkyon (antigo nome do Taekwondo), e no túmulo de Kakchu-Chong há um mural com dois homens a lutar. Estas descobertas levam-nos a crer que o Taekkyon já se praticava há séculos, visto que a construção destes túmulos data do período compreendido entre o ano 3 a.C. e o ano 427 d.C.

Existem muitas teorias acerca da origem dos métodos de combate com e sem armas, mas uma coisa parece ser certa - os povos primitivos, independentemente do local ou região, desenvolveram métodos de combate que lhes possibilitavam resistir a agressões por parte de animais selvagens ou dos seus inimigos.

Além dos confrontos a que estavam sujeitos, muitas das práticas ocorriam sob a forma de jogos e atos religiosos.

Na Coreia, muitas dessas atividades esportivas entraram na prática dos povos após o período neolítico, tendo depois sido transformadas em artes que lhes permitiam manter-se preparados física e psicologicamente. Essas artes são hoje conhecidas como artes marciais.

Imitando posições defensivas e ofensivas assumidas por animais, os praticantes foram-nas progressivamente transformado em métodos de combate eficazes.

Mesmo em período de paz, estas atividades eram incorporadas nos rituais das várias comunidades tribais.

O desenvolvimento destas cerimónias e dos confrontos entre tribos contribuiu para o surgimento do antigo método de Taekkyon.

O Taekwondo foi igualmente praticado durante a dinastia Silla, reino fundado a sudeste da Península Coreana vinte anos antes do surgimento de Koguryo.

Kyonchu, capital do antigo reino de Silla, contempla muitos monumentos com valores históricos, podendo encontrar-se, no vale Sokkuram, duas estatuetas em posição de Taekkyon (famoso guerreiro Keumgang Yoksa), esculpidas numa parede do templo Pulguksa. O templo Pulguksa tem quase dois mil anos, o que representa também um importante testemunho da prática do Taekwondo antigo.

Há 1.400 anos, ainda o Taekwondo se chamava Taekkyon ou Soobak, no reinado de Ching Heung de Silla, concentrava-se um grupo de elite composto por jovens oficiais recrutados e rigorosamente seleccionados entre os filhos das famílias distintas. A este grupo deu-se o nome de Hwarangdo.

Com o propósito de defender o seu reino, os Hwarangdo dedicavam-se apenas ao estudo e à prática de artes marciais. Graças a este grupo, o reino de Silla, apesar de ser o mais pequeno dos três reinos que dividiam a Coreia de então, ganhou muitas batalhas históricas e lendárias, conseguindo conquistar e unificar pela primeira vez a península como um país.

As mais antigas crónicas coreanas, Samguk-Gaghi e Samguk-Yusa, descrevem em vários parágrafos que os Hwarangdo se exercitavam basicamente na prática do Taekkyon.

Esta dinastia foi estabelecida no ano 935, durou 457 anos e, com o moderno nome de Koryo (Coreia) começou a ser conhecida em todo o mundo, graças às mercadorias traficadas pelos comerciantes.

Neste período, o Soobak era popular e muito praticado entre toda a população, chegando inclusive às lides da corte. Narra-se que o rei Uichong ficou tão admirado com as técnicas demonstradas por Yi Ui-Min, que o promoveu imediatamente a Pyoljang (grau militar equivalente a coronel).

Um famoso pintor da época, Hong Do Kim, descreve, num desenho, como decorria um concurso de Soobak nos terrenos do palácio real.

Depois da queda da dinastia Koryo, foi estabelecida uma nova dinastia, a de Yi, ou Chosun, criada por Yi Kye.

Em 1392, o Soobak ganhou mais popularidade. Era imprescindível a sua prática para as sociedades militares, sendo mesmo exigido para as promoções.

Durante esta época, o rei Chong Jo ordenou a Duk Moo-Yi que publicasse um livro ilustrado sobre as artes marciais, o Muyedobo-Tongji. Este livro tem um importante significado, porque, na época da dinastia Koryo, o Soobak era de certo modo monopolizado pelos militares, permitindo assim a sua descentralização.

Contudo, o êxito começou a declinar a partir da segunda metade da dinastia, devido à negligência e oposição da corte real, que se encontrava turvada por problemas políticos.

Depois da libertação do domínio Japonês, a 15 de Agosto de 1945, os anciãos da Comunidade Coreana de Artes Marciais reuniram-se para fazer reviver as Artes Marciais Tradicionais. Um desses mestres, Song Duk-ki, hoje com a idade de mais de 80 anos, testemunha que o seu mestre foi Im Ho, dono de uma excelente reputação pelas suas habilidades em taekkiondo. Destes esforços conjuntos nasceu, em 1961, a KTA (Korea Taekwondo Association - Associação Coreana de Taekwondo).

Em Fevereiro de 1963, o Taekwondo foi aceite como prova oficial do 43º Festival Atlético Nacional, demarcando a estreia oficial do Taekwondo como um Esporte Nacional.

Desde o princípio dos anos 60, muitos Mestres de Taekwondo Coreanos fixaram residência por todo o mundo, promovendo o Taekwondo nos seus países de acolhimento.

Em consequência, o Taekwondo começou a gozar de uma popularidade global como Arte Marcial e Esporte Internacional. Este acontecimento foi também marcado pela ascensão do Combate Livre (Kyorugi) como a principal matéria de Taekwondo desenvolvida pelos milhares de praticantes espalhados pelo mundo.

Em Novembro de 1972, foi fundada a Kukkiwon, sede do Taekwondo a nível mundial.

Em Maio de 1973, teve lugar o 1º Campeonato Mundial de Taekwondo, realizado em Seul, capital da Coreia, que contou com a participação de dezoito países.

Nesta altura constituiu-se a WTF (World Taekwondo Federation - Federação Mundial de Taekwondo), como forma de apoiar o movimento mundial do Taekwondo e de o desenvolver de um modo mais estruturado.

Em Outubro de 1975, o GAISF (General Association of International Sports Federations) reconhece oficialmente a Federação Mundial de Taekwondo e, em Julho de 1980, ocorreu o fato mais importante para o Taekwondo enquanto esporte mundial - o reconhecimento pelo Comité Olímpico Internacional.

Desde 1973, os Campeonatos Mundiais têm-se realizado de dois em dois anos, tendo sido abertos em 1987 à participação feminina. Também neste ano, o Taekwondo foi aceite nos jogos Pan-Americanos como modalidade de competição.

Em 1988, decorreu a primeira manifestação do Taekwondo de âmbito Olímpico, com a participação do Taekwondo como modalidade de demonstração nos 24ºs Jogos Olímpicos, realizados em Seul.

Em 1992, o Taekwondo participou como modalidade de competição nos 25ºs Jogos Olímpicos, realizados em Barcelona.

Em Setembro de 2000, o Taekwondo participou com cerca de 100 atletas nos 27ºs Jogos Olímpicos, realizados em Sydney. Esta foi a melhor participação da modalidade em eventos desta natureza, tendo ocorrido inúmeras adaptações no modelo de competição desde a última participação, como forma de promover um espetáculo esportivo mais grandioso.

Taekwondo
Taekwondo

Cinco Princípios do Taekwondo

CORTESIA - YE UI

A Cortesia é mais do que um princípio do Taekwondo, é um princípio de vida, que deve estar sempre presente nas relações do praticante com os outros.
Ser cortês significa respeitar o próximo, ser modesto, humano e delicado, e mostrar algum interesse pelo bem-estar dos outros.
Muitas vezes a cortesia está presente se, ao fazermos algo, nos preocuparmos em não prejudicar terceiros com essa ação.
Este tipo de comportamento deve propagar-se não só nas relações Praticante - Mestre, mas também na relação com todos aqueles com os quais o praticante se relaciona, direta ou indiretamente.
Infelizmente cada vez mais rara nas relações sociais modernas, a Cortesia "deveria" estar patente na atitude diária de todos. O crescente egocentrismo do cidadão moderno elimina qualquer hipótese de sobrevivência desse princípio tão valioso...

INTEGRIDADE - YOM CHI

A integridade passa por fazer no dia a dia aquilo que está correto numa perspectiva social, nunca prejudicando terceiros com as nossas ações.
É necessário que o praticante se comporte com responsabilidade e sentido de justiça, mantendo uma autocrítica constante e severa, para analisar as suas ações, avaliando se estas estão corretas dentro do grupo em que este se insere.
Apenas quando o praticante se conhecer a si próprio, apontando sem medo os seus defeitos, conseguirá superar-se e conhecer os outros. Desta forma poderá agir com integridade dentro do grupo onde se insere.
"A integridade espelha-se diariamente na relação com aqueles que nos rodeiam. Saber viver em sociedade e saber agir corretamente dentro de um grupo é uma qualidade que se desenvolve primariamente nas aulas de Taekwondo."

PERSEVERANÇA - IN NAE

O praticante deve a todo o momento ser capaz de dizer “vou conseguir mais”, superando a cada momento as suas limitações e dificuldades.
Nunca deve desistir perante os obstáculos, encarando cada dificuldade como uma nova oportunidade de dar o melhor que existe em si. Apenas deste modo conseguirá evoluir.
Sen o Taekwondo uma Modalidade Olímpica, devemos agora também defender a máxima dos Jogos Olímpicos: “Faster, Higher and Stronger” (mais rápido, mais alto e mais forte).
As dificuldades que a moderna vida em sociedade nos impõe tornam determinante a qualidade da perseverança. Só com esta se conseguem ultrapassar as barreiras e obstáculos que devem ser vencidos para atingir o sucesso pessoal.

AUTO DOMÍNIO - GUK GI

A capacidade de execução de uma técnica está intimamente ligada com a capacidade de a controlar.
O praticante de Taekwondo é treinado para reagir a qualquer momento com elevados níveis de eficiência e eficácia. No entanto, deve ser capaz de controlar essa reação sempre que necessário.
Para além do físico deverá ser também capaz de controlar as suas emoções e sentimentos, atuando a todo o momento de forma modesta, humilde e sincera.
Com o treino desenvolve-se a capacidade de controlar as emoções e de ter a atitude correta em cada momento, apesar de por vezes "apetecer" fazer outra coisa diferente.

ESPÍRITO INDOMÁVEL - BAEKJUL BOOLGOOL

O praticante deve desenvolver o seu espírito como uma arma capaz de o motivar na perseguição dos seus objetivos.
Uma pessoa com um espírito forte deve em qualquer circunstância manter a via escolhida sem hesitações e sem receios, lutando até ao fim pelos princípios que norteiam a sua vida.
Nada conseguirá vencer um praticante de Taekwondo com um espírito determinado a vencer. No entanto, deverá tomar sempre as opções corretas não usando esta capacidade para prejudicar terceiros.

Filosofia do TaeKwon-Do

"...É a minha esperança que através do TaeKwon-do cada um possa juntar suficiente força para chegar a ser um guardião da justiça, para combater a desunião social e para cultivar o espírito humano." Gal. Choi Hong Hi.

Por isso, sob nenhuma circunstância, o TaeKwon-do poderá ser usado com propósitos agressivos ou violentos (quer seja em grupo ou individualmente), nem, tampouco, para propósitos comerciais ou políticos.

Esta filosofia, pedra fundamental do TaeKwon-do, guiará os estudantes sensatos desta arte marcial, alimentando-os a viver.

1 - Incline-se a ir onde o passo possa ser forte e faça o que é importante ser feito, ainda que difícil.
2 -
Seja suave com o débil e firme com o forte.
3 -
Esteja contente com o que você possui, mas, nunca com o seu conhecimento.
4 -
Sempre termine o que começou, seja grande ou pequeno.
5 -
Seja um mestre complacente para todos, indiferente a religião, raça ou ideologia.
6 -
Nunca reconheça a repressão ou ameaças no seguimento de uma nobre causa.
7 -
Ensine atitudes e sabedoria antes com ações do que com palavras.
8
- Sempre seja você mesmo, embora as circunstâncias possam mudar.
9 -
Seja um eterno mestre, que ensina com o corpo quando jovem, com as palavras quando velho e com os preceitos morais depois de morto.

Juramento do Praticante de TaeKwon-Do

1- Observar os princípios do TaeKwon-do.
2 - Respeitar o Instrutor e meus superiores.
3 - Nunca fazer mau uso do TaeKwon-do.
4 - Ser campeão da Liberdade e da justiça.
5 - Ajudar a construir um mundo mais pacífico.

Os Princípios do TaeKwon-Do

1 - Cortesia
2 - Integridade
3 - Perseverança
4 - Autocontrole
5 - Espírito Indômito (Indomável

Uniforme de Treino (Do-Bok)

O modelo do Do Bok I.T.F é único e igual no mundo inteiro, devendo portar no lado esquerdo do paletó o emblema da I.T.F., a inscrição padronizada "TaeKwon-do I.T.F" atrás, e na calça a inscrição I.T.F.

A partir de 4º DAN (Instrutores Internacionais), o Do Bok deve apresentar uma lista preta nas mangas e nas laterais da calça.

As Faixas

Identificam a graduação, ou seja o grau de conhecimento do aluno. No TaeKwon-do, as cores das faixas não foram escolhidas arbitrariamente. Elas possuem significados e, as cores preta, vermelha e azul identificam os diversos níveis de hierarquia nas Dinastias de Silla e Koguryo.

Os principais propósitos das faixas são de representar o significado filosófico do praticante de Taekwon-do, bem como distinguir a graduação.

Entretando, foi decidido no Encontro Especial de diretores de 01/07/1985, que a faixa deveria ser usada com apenas uma volta na cintura, ao invés de duas como antes, para simbolizar o seguinte:

Perseguir UM objetivo, sempre que determinado.
Servir a UM mestre, como inabalável lealdade.
Alcançar uma vitória com UM golpe.

Treinamento

Luta

A Luta é a aplicação prática dos movimentos fundamentais e das habilidades adquiridas nos treinos.

É dividida em 3 partes:

1) Luta combinada
2) Luta semilivre
3) Luta livre

Com o treinamento da luta, se desenvolve:

Poder de percepção das itenções dos adversários;
Velocidade de reação;
Autoconfiança;
Paciência;
Autocontrole;

O aperfeiçoamento da técnica e destas qualidades torna o praticante de TaeKwon-do apto a utilizar o que foi aprendido para a autodefesa. Por isso, ele deve ter consciência da utilização do poder que possui.

Obs: Para que a prática da luta livre seja segura e sem risco de lesões, se faz necessário o equipamento de proteção apropriado, o qual deve estar sempre em boas condições de uso.

A saber, os protetores recomendados pela federação deTaeKwon-do tradicional, a I.T.F são:

Protetor inguinal para homens
Protetor bucal para quem usa aparelhos
Luvas e Protetores de pés para todos os lutaores.

Como no TaeKwon-do tradicional se usa mãos e pés, como o próprio nome da luta indica, colocamos protetores nas mãos e pés para diminuir o impacto e proteger as mãos e pés

Tuls

Os Tuls são sequências de movimentos pré-fixados, onde o praticante simula um combate com adversários imaginários e diversos ângulos e posições.

Enquanto a luta indica apenas se seu oponente é mais ou menos avançado, o TUL pode ser a melhor forma de avaliar a evolução da técnica individual.

Há um total de vinte e quatro TULs que representam as vinte e quatro horas (um dia) ou toda a vida do General Choi Hong Hi dedicada ao TaeKwon-do.

A prática dos TULs desenvolve as técnicas de combate, uma vez que, a realização de movimentos seqüenciais proporciona o domínio do corpo, tornando os movimentos mais harmoniosos, além de auxiliar no fortalecimento muscular e no controle respiratório.

São fatores fundamentais para uma boa performance no TUL:

1) Deve-se terminar o TUL no mesmo ponto em que se começou. Isto indica acurácia no desempenho.
2)
Postura e posicionamento corretos deve ser mantidos durante toda a execução do TUL.
3)
A musculatura do corpo deve ser contraída ou relaxada de acordo com o momento crítico do movimento.
4)
O exercício deve ser executado com movimentos rítmicos e sem rigidez.
5)
Os movimentos devem ser acelerados ou desacelerados de acordo com as instruções.
6)
Cada TUL deve ser bem assimilado antes de passar para o aprendizado do TUL seguinte.
7)
Os alunos devem conhecer o propósito de cada movimento.
8)
Os alunos devem realizar os movimentos com realismo.
9)
As técnicas de ataque e defesa devem ser igualmente executadas por ambos os lados do corpo.

A interpretação dos TULs, o nome, o número de movimentos e o símbolo do diagrama de cada TUL, representam personagens históricos ou momentos relativos a eventos da história coreana.

Do nono ao primeiro GUP se aprende um TUL para cada graduação na seguinte ordem cronológica:

Chon-J i
Dan-Gun
Do-Sa n
Won-Hyo
Yul-Go k
Joong-Gun
Toi-Gy e
Hwa-Rang
Choong-Moo

1º Dan >> Kwang-Gae | Po-Eun | Ge-Baek

2º Dan >> Eui-An | Choog-Jang | Juche

3º Dan >> sam-Il | Yoo-Sin | Choi-Tong

4º Dan >> Yon-Gae | Ul-Ji | Moon-Moo

5º Dan >> So-San | Se-Jong

6º Dan >> Tong-Il

Quebramentos

Quando se atinge um alto grau de perfeição em uma técnica, considera-se que o ajuste final da mesma se faz através do quebramento. Tais técnicas servem como instrumento de medição do desenvolvimento da técnica, colocando em prova a força e a velocidade máxima que podemos atingir, o que seria impraticável de se realizar em outra pessoa, por motivos óbvios.

É importante salientar que para realização das técnicas de quebramento, sem que haja risco de lesões, é necessário um árduo trabalho de preparação física com exercícios e equipamentos próprios.

Os principais objetivos das técnicas de quebramento são:

1) Desenvolver a autoconfiança do praticante;
2) Desenvolver a habilidade de mensurar a força, a velocidade e a distância ideais para cada situação.

Saltos

No TaeKwon-Do as técnicas de salto se destacam pela sua grande eficiência.

Têm como objetivos:

1) Evitar um objeto
2) Surpreender o adversário
3) Cobrir uma distância em menor tempo.
4) Chutar uma região alta mais facilmente.
5) Mudar o ângulo de ataque.
6) Aumentar a força do ataque (acúmulo de energia potencial).
7) Executar mais de um movimento ao mesmo tempo.

Defesa Pessoal

Diversas técnicas são aprendidas e treinadas em sala de aula, onde o aluno aprende a sair e se defender de diversos tipos de ataque. Sempre em menor tempo possível, criando-se o maior realismo, simulando situações reais do dia-dia. Usando técnicas de torções, imobilizações, aplicando conhecimentos de pontos vitais.

Animação

Fonte: www.msu.edu/clientes.netvisao.pt/cbtkd.org.br