Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Tênis de Mesa  Voltar

Tênis de Mesa

 

História

O tênis de mesa surgiu na década de 1890 na Inglaterra como uma forma de diversão familiar, uma alternativa caseira ao tênis. A brincadeira se espalhou rapidamente por todo o país, chegando aos Estados Unidos no início do século 20. No entanto, após a explosão inicial, o jogo ficou fora de moda rapidamente.

Só adquiriu nova força em 1922, pela iniciativa do estudante inglês Ivor Montagu, que elaborou um código de regras e reuniu adeptos da modalidade em outros países europeus. Em 1926 era criada a ITTF (Federação Internacional de Tênis de Mesa).

Nas suas primeiras décadas de vida, o esporte era dominado por europeus. Apenas nos anos 50 é que a Ásia foi tomando o controle técnico do esporte. Primeiro foram os japoneses, hegemônicos até o início dos anos 70. A partir daí, os chineses passaram a dominar o cenário mundial. Hoje, vários mesa-tenistas chineses que não encontram espaço na seleção nacional de seu país vão para o ocidente e se naturalizam para disputar as olimpíadas. Assim, é possível ver argentinos, norte-americanos, alemães, canadenses, austríacos e australianos de olhos puxados e nomes monossilábicos.

No Brasil, apesar de não haver chineses naturalizados na equipe nacional, o tênis de mesa tem estreita ligação com os orientais. Tanto que, no Brasil, é comum as pessoas (mesmo os que jogam tênis de mesa de forma recreativa) segurarem as raquetes como canetas, no chamado estilo caneteiro, típico dos jogadores chineses e japoneses e bom para jogadas com efeito. Na Europa, a maior parte dos mesa-tenistas segura a raquete como um tenista, com a mão fechada.

O princípio do tênis de mesa é semelhante ao do tênis de quadra. As diferenças estão no tamanho da quadra, nos equipamentos utilizados e na contagem de pontos. No tênis de mesa, os sets não são divididos em games. Os pontos são contados diretamente até 21. Se houver empate em 20 a 20, vence o set o jogador que abrir dois pontos de vantagem. Nos casos de desempate, as séries de cinco saques para cada mesa-tenista são quebradas, com cada um tendo direito a apenas dois saques em seqüência.

A mesa tem 2,74 m de comprimento e 1,52 m de largura e a rede divisória tem altura de 15,25 cm. No saque, a bolinha de 38,2 mm de diâmetro deve quicar uma vez na quadra do sacador antes de passar pela rede. Essa regra foi criada para evitar que o sacador desse um smash indefensável logo de saída.

O principal componente do tênis de mesa é a raquete. Desde que os japoneses desenvolveram equipamentos com revestimento de borracha, as características do esporte mudaram muito, com várias jogadas de efeito. Tanto que a ITTF verifica as propriedades até dos materiais utilizados para colar as camadas da raquete.

Colas que aumentam a velocidade da bolinha em até 30 km/h estão proibidas.

Tênis de Mesa
Tênis de Mesa

Jogo

O tênis de mesa surgiu oficialmente no século XIX na Inglaterra, quando jogadores de tênis resolveram disputar partidas dentro de um ginásio. Imitando o tênis num ambiente fechado, os primeiros jogos da nova modalidade eram praticados com bolas de cortiça e livros fazendo a função da rede.

A partir daí, o pingue-pongue – apelido da modalidade - foi ganhando adeptos em diversas partes do mundo. O material usado foi mudado para uma rede fixa a dois pequenos postes sobre uma superfície de madeira elevada ao chão, e as bolas passaram a ser de borracha. Com essas inovações, coube ao americano James Gibbs, criador da American Athletic Association, estabelecer que as partidas seriam de 21 pontos.

Pouco depois, por intervenção do mesmo Gibbs, as bolas de borracha deram lugar a pequenas bolas de celulóide. Em 1894, a empresa Ayres Ltda. anunciava ao mundo um jogo de tênis em miniatura.

Os primeiros grandes torneios aconteceram na Inglaterra no início do século XX, com a participação de centenas de jogadores e premiações de até 25 libras esterlinas. Em 1901, foi criada na Inglaterra a Associação de Pingue-Pongue.

A raquete coberta com borracha em ambos os lados foi inventada pelo jogador inglês E.C. Good e as regras do jogo foram codificadas em 1922 pelo estudante da universidade de Cambrige, Ivo Montagu. Em janeiro de 1926, cinco países (Áustria, Inglaterra, Alemanha, Hungria e Suécia) fundaram a ITTF (Federação Internacional de Tênis de Mesa, atualmente com 186 países filiados), em Londres, e logo veio o 1º Campeonato Mundial de Tênis de Mesa.

O tênis de mesa só foi reconhecido como esporte olímpico em 1977, por medida do diretor do COI, Harryu Banks, e sua estréia em Olimpíadas foi em Seul, na Coréia do Sul, em 1988.

Os chineses são os maiores vencedores nesse esporte: 16 das 20 medalhas olímpicas foram ganhas pelo país. Em Atenas, na Grécia, em 2004, eles conquistaram os torneios feminino e masculino de duplas e o individual feminino.

O tênis de mesa apareceu pela primeira vez nos Jogos Pan-Americanos em 1979, em San Juan, Porto Rico, e o Brasil sempre foi o maior vencedor desse esporte ao longo de todas as edições do evento.

Origem

Não se consegue definir com segurança a origem do tênis de mesa, sabendo-se, contudo, que tem seu embrião no “Larven-tênis” e que surgiu no princípio do século XIX, possivelmente no Oriente. Sua maior difusão encontra-se no Japão, de onde foi exportado para a Europa no século XX.

No início, o “pingue-pong”, denominação onomatopéica devido ao ruído da bola em contato com a mesa e a raquete no decorrer do jogo, era um simples passado tempo dos nobres, mas evoluiu rapidamente , tornando-se um esporte oficializado e praticado em todo mundo.

O jogo é disputado em uma mesa de 2,75 m de comprimento por 1,52 m de largura, dividida em duas partes iguais por uma rede de 15,24 cm de altura. O jogo consiste em fazer passar a bola por cima da rede uma pequena bola de celulose, impulsionada por raquete geralmente confeccionadas em maneira recoberta de borracha granulada ou borracha esponja ou ainda de substância semelhante.

O tênis de mesa somente foi oficializado no Brasil no ano de 1940, tendo se difundido muito rapidamente, existindo hoje, Federação especializadas em quase todos os Estados do Brasil. O primeiro grande titulo do Brasil aconteceu em 1961, no campeonato mundial de Pequim, foi vencedor o brasileiro Ubiracy Costa que derrotou o então campeão do mundo, o chinês Jung Kuo Iuan.

O Tênis de Mesa

Os primeiros registros do tênis de mesa no mundo apontam para um jogo praticado por estudantes universitários ingleses com livros dispostos sobre a mesa, no lugar da rede. No entanto, existe outra versão semelhante registrada nos catálogos de artigos esportivos dos fabricantes londrinos, em 1880.

As raquetes eram fabricadas com madeira ou papelão, cobertas algumas vezes com cortiça ou tecido. As bolas eram feitas de cortiça ou borracha, enquanto que as redes e mesas possuíam diferentes tamanhos.

Ainda no século 19, o inglês James Gibb trouxe bolas de celulóide de brinquedo dos Estados Unidos, acreditando serem úteis no tênis de mesa. Ouvindo-as sendo golpeadas pelas raquetes, ele associou os sons produzidos com as palavras pingue e pongue, originando o nome popular do jogo.

O jogo ganhou impulso mesmo na década de 20, na Inglaterra. Foi quando foram padronizadas as regras do tênis de mesa, nome que também tornou-se oficial nesta ocasião.

Com mais tradição no esporte, China e Coréia do Sul são os grandes destaques.

Regras

O tênis de mesa constitui-se de sets de 21 pontos, podendo ser jogado em um único set, em melhor-de-três ou cinco sets. No caso de empate em 20 pontos, o vencedor será o que fizer dois pontos consecutivos primeiro. O jogador é obrigado a trocar de lado quando terminar o primeiro set. Quando houver a "negra" (1 x 1 ou 2 x 2) na partida, os jogadores devem mudar de lado logo que forem marcados dez pontos.

Tênis de Mesa

Existem várias teorias sobre a origem do tênis de mesa, e a mais aceita delas é a de que militares ingleses, no século XVIII, tentando jogar tênis, acabaram criando uma versão alternativa do esporte. No lugar da mesa se usava uma caixa de papelão, as raquetes eram feitas de tampas de caixas, e rolhas substituíam as bolas.

O tênis de mesa só surgiu com vigor, porém, em 1900, quando o inglês James Gibbs levou uma bola de celulóide dos Estados Unidos para a Europa. Foi nessa época que a nova modalidade foi batizada de “ping pong” devido ao barulho produzido pelas raquetes e pelo quicar da bolinha.

Meses depois, no entanto, uma empresa patenteou o nome para vender o “produto” como um jogo de tênis em miniatura. Assim, a solução encontrada pelos praticantes foi criar o “tênis de mesa”.

O responsável pela formatação das regras foi Ivor Montagu, da Universidade de Cambridge, em 1922. Quatro anos depois, Áustria, Inglaterra, Alemanha, Hungria e Suécia fundaram a Federação Internacional de Tênis de Mesa (ITTF), em Londres. Nesse mesmo ano, foi disputado o primeiro Campeonato Mundial da modalidade, que começou a se expandir pelo mundo. Porém, sua inclusão no programa dos Jogos Olímpicos demoraria para ser efetivada, acontecendo somente na edição de 1988, em Seul, na Coréia do Sul.

Equipamentos

O equipamento de tênis de mesa é composto de raquete, bola, rede, e mesa e existe uma grande variedade de fabricantes. Escolher o equipamento correto para ajustar ao seu nível técnico e estilo de jogo é muito importante. Existem equipamentos padrões tanto no que se refere a lamina de madeira ou simplesmente madeira (corpo da raquete) e borracha ( superfície de jogo).

Guia para compra da Madeira e Borracha

Se você está iniciando, provavelmente você desejará comprar uma madeira e uma borracha muito barata, o que pode levá-lo a adquirir um equipamento de baixa qualidade e que poderá impedir seu progresso.

Lamina ou Madeira

As laminas ou madeiras do tipo de Média Velocidade lhe facilitará a praticar o controle da bola além de também permitir a prática de um jogo de efeito (topspin) razoável.

As madeiras são classificadas de acordo com a sua velocidade em:

As laminas ou madeiras do tipo defensivas: São lentas com máximo controle; mais recomendadas para jogadores defensivos, por exemplo "katos" e iniciantes
As laminas ou madeiras do tipo Allround (gerais): são recomendadas para jogador que mistura ataque com defesa em quantidades mais ou menos iguais.
As laminas ou madeiras de Ataque: São mais rápidas, isto é, de mais alta velocidade: não é recomendada para os jogadores iniciantes.

Nota: A velocidade de uma raquete ( conjunto madeira e borracha) vem de uma combinação da borracha com a madeira. Isto dá uma flexibilidade extra na seleção do equipamento pela combinação de madeiras com borrachas porque uma raquete defensiva poderia ter de um lado uma borracha defensiva e lenta e do outro uma borracha ofensiva e rápida.

A lamina ou madeira poderá ser construída de uma variedade de materiais, mas as regras estipulam que a madeira deve ser maioria em qualquer lâmina. Podem ser usados carbono ou outros materiais formando uma fina camada entre as camadas de madeira da lâmina, mas nenhum destes materiais podem estar expostos e a borracha não pode tocar em nenhum material que não seja madeira, caso contrário a raquete é considerada ilegal.

Se você possuir ou comprar algum material ou equipamento ilegal, não se preocupe muito; ele é bastante comum no mercado. Ele pode servir para treinamento até que um novo possa ser obtido, simplesmente esteja consciente de que você não os poderá usar em torneios oficiais.

A Fibra de Vidro usada entre as laminas de madeira está tendo preferência sobre as laminas de carbono.

A Fibra de Vidro tem as seguintes vantagens:

A madeira ou lamina adquire mais estabilidade;
A fibra de vidro torna a madeira ou lâmina mais rígida e mais rápida;
Reduz o peso;
Comparado com o carbono, as características de jogo não mudam sensivelmente.

As lâminas de carbono dão um aparente toque duro e insensível, enquanto a fibra de vidro lhe dá uma sensação de que a lamina é toda de madeira.

Borracha

As borrachas podem ser divididas em dois grupos: pinos para fora e pinos invertidos ou borrachas lisas.

A borracha com pinos para fora é constituída de muitos pinos "cilíndricos" que são fundidos na superfície da borracha usada para bater na bola tornando-a uma superfície irregular.

Este tipo de borracha é recomendado para jogadores defensivos onde o efeito (topspin) não é muito utilizado.

Existem dois tipos de pinos: longos e curtos.

Pinos curtos possuem a altura menor do que o diâmetro e tem uma altura inferior a 1 mm

Pinos longos tendem a ter a altura igual ou maior do que o diâmetro.

Estes pinos especiais são projetados para se dobrarem ligeiramente durante o impacto com a bola, e produzir, como resultado, muitos giros enganosos.

A legalidade destes pinos longos está atualmente em análise pela ITTF, assim precaução é aconselhada antes de fazer uma compra de uma borracha com pino longo, a relação entre altura dos pinos e seu diâmetro não pode ser superior a 1,1.

A imprevisibilidade do retorno da bola ao ser rebatida com uma raquete de pinos longos é uma das razões para esta regulamentação.

No tênis de mesa moderno, a borracha com pinos para fora é normalmente usada na superfície posterior da lamina ou madeira para acrescentar variedade ao jogo.

Jogadores atacantes raramente usam o pino para fora como superfície principal de jogo.

As borrachas com pinos invertidos, ou borracha lisa é uma folha de borracha com os pinos colocados do lado contrário da superfície que toca na bola de modo que o lado da borracha que toca na bola seja uma superfície plana e lisa.

A maioria das borrachas lisas ( pino invertido) possui uma esponja de borracha colada entre a borracha e a lamina ou madeira formando o que chamamos no tênis de mesa de sanduíche.

A esponja adiciona velocidade e/ou controle na borracha dependendo de sua densidade e composição. A borracha lisa torna possível produzir uma maior variedade de batidas com efeito uma vez que jogadas de ataque requerem pesados efeitos (topspin) além de outras variedades de batidas com efeito.

As superfícies de muitas borrachas lisas (pinos invertidos) são borrachas que tem um grande coeficiente de adesão da bola na borracha permitindo ao jogador produzir jogadas com muito efeito (spin) .

É recomendado que os iniciantes comecem a jogar tênis de mesa com borracha lisa (pino invertido) tendo em vista que hoje em dia a maioria das técnicas estão baseadas em efeitos e velocidade.

Regulamentos para borracha definem que elas devem ser de cor preta ou vermelha coladas uma em cada lado da lamina ou madeira para as empunhaduras clássicas.

Para as empunhaduras caneta basta colar uma borracha em um dos lados da lamina ou madeira e pintar o outro lado da lamina ou madeira de preto ou vermelho dependendo se a cor da borracha e vermelha ou preta, isto é, o outro lado da lamina ou madeira deve ser de cor diferente da borracha

Ao comprar uma borracha esteja certo de que ela é preta ou vermelha.

Também, esteja seguro de que a borracha não tem uma espessura superior a 2mm e que a combinação da borracha e esponja não tenha espessura superior a 4 mm.

A borracha tem um sistema de avaliação que mede velocidade e o efeito ( spin) independentemente. Não há nenhuma padronização nos valores da velocidade e do efeito ( spin), mas muitas companhias classificam a velocidade e o efeito numa faixa que varia de 1 a 10, sendo 10 a maior velocidade e efeito ( spin)

As avaliações normalmente são determinadas pelos jogadores que analisam a velocidade e o efeito (spin) Você pode escolher sua borracha solicitando um conselho de alguém experiente ou pode escolher por si só entre aquelas que achar que melhor adapta ao seu jogo

Você pode também escolher sua lâmina ou madeira.

É importante lembrar que as avaliações são opiniões e não testes de laboratórios.

Não considere as avaliações com muita rigidez, procure adquirir uma borracha que mais lhe agrade.

A borracha ou lamina não farão muita diferença até que você esteja em um nível técnico muito alto.

Os iniciantes não devem selecionar borrachas com capacidade de produzir muito efeito ( spin), porque além destas borrachas permitirem a produção de muito efeito, elas também farão com que você sinta mais o efeito produzido pelos oponentes.

Enquanto você não possuir um bom controle é muito difícil de devolver uma batida produzida por borrachas de alto efeito.

Bolas

A bola é classificada, no que se refere à qualidade, de acordo com o número de estrelas que lhe são atribuídas.

A bola de mais alta qualidade é uma bola três estrelas e a de mais baixa qualidade uma bola de uma estrela

As únicas bolas que deveriam ser usadas para a maioria dos propósitos deveriam ser as três estrelas.

A maioria das outras bolas que não são três estrelas quebram facilmente e tem características de jogo questionáveis.

Bolas de tênis de mesa costumam ser bem caras, com custo acima de um dólar por bola, entretanto, bolas de boa qualidade duram muito tempo quando usadas corretamente.

Para assegurar uma longa vida das bolas de tênis de mesa recomenda-se não expô-las a luz solar direta, calor e umidade em excesso.

Adquira o hábito de apanhar as bolas quando elas caem ao chão, assim você evita danificá-las se forem pisadas.

As três estrelas devem ser usadas para a maioria dos treinamentos, prática de jogadas e jogos.

Para práticas com um grande número de bolas como, por exemplo, saque, bate bolas e recepção existem bolas especiais para treinamento de boa qualidade, a um custo bem inferior se comparado com os preços das bolas três estrelas.

A cor das bolas não importa muito para o treinamento, procure usar a cor que seja mais visível para as condições da em que você está treinando.

As cores legais são: branco e laranja.

Mesas e Redes

Mesas e redes para tênis de mesa têm que obedecer às dimensões definidas no regulamento.

Dimensões da mesa: comprimento 2,740m; largura 1,525m e altura da superfície de jogo 0,760m.

A rede deve ter um comprimento de 1,830m, altura de 15,25cm esticada no meio da mesa estendendo alem das extremidades da mesa em 15,25cm.

A superfície da mesa deve ser de uma cor escura, sem brilho e que contraste com a cor branca ou laranja das bolas.

Cinza, azul marinho e verde são as cores mais populares.

Mesas e redes variam amplamente em qualidade e custo, sendo que as mesas de melhor qualidade produzidas no Brasil custam até R$ 500,00 e as de pior qualidade custam até R$ 200,00.

Os preços das redes com os suportes podem custar até R$ 100,00.

As redes e suporte de boa qualidade, aprovadas para torneios oficiais, normalmente tem uma longa vida mantendo a precisão na altura e posição.

Mesas e redes com suporte domiciliares são relativamente baratas permitindo um bom jogo embora com precisão variável. Desde que as imperfeições não sejam muito severas, o baixo custo da mesa, rede e suportes não terá muita influência para jogar partidas amigáveis.

Mesas colocadas sobre uma superfície macia, irregular, como tapete, terão uma vida e precisão inferior quando comparadas com mesas colocadas sobre uma superfícies dura e plana..

O Investimento

O investimento inicial no tênis de mesa não é alto.
Lâminas ou madeiras de qualidade custam em média 50 dólares americanos e borrachas 30 dólares americanos.
A maioria dos jogadores, devido ao estilo de empunhar a raquete compram duas borrachas com um custo total aproximado de cento de dez dólares para uma raquete completa.
Mas se você tem acesso a um clube ou a jogadores de alto nível, você pode adquirir borrachas usadas a um baixo custo ou em algumas vezes até gratuitamente.

Manutenção de Equipamento

A manutenção dos equipamentos de tênis de mesa é fácil e terá longa vida se você tratá-los corretamente.

As raquetes devem ser colocadas suavemente sobre a superfície das mesas ou penduradas e não atiradas de qualquer maneira.

Coloque uma fita ao redor da circunferência da cabeça da raquete para protege-la de entalhes devido a colisões acidentais com a mesa.

Depois do jogo, com uma esponja limpa e umedecida com água, remova todas as sujeira e pó existentes sobre a borracha.

Guarde a raquete em uma bolsa apropriada, normalmente com flanela na sua parte interna, quando não em uso.

As redes devem ser mantidas longe de áreas de tráfico e em lugares altos.

Mantenha a mesa limpa e evite armazená-las ao ar livre para evitar que a condensação destrua a sua superfície plana.

Evite colocar artigos sobre a mesa.

Mantenha as bolas limpas e as guarde dentro de uma caixa apropriada quando não estão em uso.

Substituição da Borracha

A substituição da borracha da lamina ou madeira poderá, no principio, amedrontá-lo, mas com uma pequena precaução a substituição é bastante simples

Para substituir uma borracha velha existente, remova cuidadosamente a mesma iniciando o descolamento pela parte da borracha próximo do cabo da raquete, puxando a borracha no sentido do cabo para extremidade

Se você sentir alguma dificuldade no descolamento use acetona ou um solvente similar para remover a cola.

Prepare a superfície da lamina ou madeira removendo qualquer pequeno pedaço de esponja ou borracha e lixando levemente a lamina ou madeira de forma a remover qualquer resto de cola tornando a superfície bem lisa.

Remova a borracha do seu invólucro protetor colocando-a com a face para baixo sobre um pedaço de plástico limpo.

Aplique uma fina camada de cola na lamina ou madeira onde se pretende colar a borracha e deixe-a secar. (Não use cola cimento, super cola, cola branca ou outros adesivos similares, existem colas especiais para colar a borracha na lamina ou madeira). Aplique outra camada de cola sobre a camada já seca.

Depois de aplicar a segunda camada de cola, inicie a colagem colocando a região da borracha onde estão estampados os logotipos e outras informações sobre a lâmina ou madeira na extremidade próxima do cabo, lentamente e levemente pressione a borracha sobre a lamina ou madeira no sentido do cabo para a ponta da lamina ou madeira.

Coloque a raquete com a nova borracha em cima da extremidade de uma mesa, com o lado de borracha para cima, sem que o cabo toque na mesa.

Role um cilindro, lata longa ou garrafa sobre a borracha, para que seja removida qualquer bolha de ar que possa ter sido aprisionada entre a borracha e a lamina ou madeira.

Finalmente, coloque uma folha protetora sobre a borracha e coloque sobre a borracha com a folha protetora objetos planos e pesados como, por exemplo, livros.

Depois que a cola secar, coloque a raquete com a nova borracha em contato com uma superfície plana ( borracha em contato com a superfície) e com a parte não cortante de uma gilete marque a borracha seguindo o contorno da madeira. ( ter segurança de que não vai fazer cortes errados)

Agora, com o lado cortante da gilete, corte completamente borracha seguindo a marcação feita anteriormente.

Esteja seguro para não cortar acidentalmente a lamina ou madeira.

Finalmente, como uma tesoura afiada remova a borracha que esta excedendo o contorno da lamina ou madeira.

Regras

O tênis de mesa consiste em dois jogadores em lados opostos de uma mesa que se utilizam de uma pequena raquete para jogar a bola para o campo adversário.

A bola entra em jogo através do saque, que é dado com o jogador lançando a bola para cima na vertical (16cm no máximo) e batendo com a raquete de uma forma que a bola bata primeiro em seu campo, depois passe pela rede, sem tocá-la, e, enfim, bata no campo do adversário.

Os jogos de tênis de mesa são disputados em uma melhor de sete sets em simples e cinco sets nas duplas. Os sets são de 11 pontos e, caso empate em 10 x 10, vence quem abrir dois pontos primeiro.

O tênis de mesa é jogado em mesas de 2,74 m de comprimento, 1,52m de largura e 76cm de altura. A rede possui 1,83 m de comprimento, 15,25cm de altura e fica localizada bem na metade da mesa. A bola pesa entre 2,4g e 2,53g e tem 38,2mm de diâmetro. As raquetes devem ser de madeira e podem ter qualquer tamanho, peso ou formato. Para os jogos de duplas, a superfície é dividida em duas partes iguais por uma linha branca de 3mm de largura na vertical.

Os jogos de tênis de mesa são disputados em uma melhor de sete sets em simples e cinco sets nas duplas. Os sets são de 11 pontos e, caso empate em 10 x 10, vence quem abrir dois pontos primeiro.

A ordem dos saques é invertida a cada dois pontos marcados. Dessa forma, o atleta que estava no serviço passa para a recepção. Se um placar chegar a 10 x 10, a partida continuará até que um atleta abra dois pontos de diferença e vença o set.

No jogos de duplas, as mesmas regras são mantidas. Contudo, o saque deve ser feito do lado direito do sacador para o lado direito do receptor. É obrigatório, também, que os toques na bola sejam alternados entre os jogadores.

Quando um set ultrapassa dez minutos, os jogadores podem solicitar o sistema de aceleração, que define o ponto se o recebedor fizer 13 bons retornos em seqüência. Esse sistema muda a regra do saque, com os atletas executando saques alternadamente a cada ponto. Uma vez introduzido, o sistema de aceleração deverá permanecer até o final do jogo. O sistema, entretanto, não pode ser usado se os dois jogadores já tiverem ultrapassado a barreira dos nove pontos.

Os jogos de tênis de mesa são disputados sempre em ginásios fechados, para evitar o contato do vento com a bola, já que esta é muito leve.

Glossário do Tênis de Mesa

A

Ângulo aberto: Movimento da raquete que permite que a bola retorne alta à mesa do adversário.
Ângulo fechado:
Movimento da raquete que permite que a bola retorne baixa à mesa do adversário.
Anti-efeito:
Tipo de borracha que reduz o efeito e a velocidade da bola.
Atacante:
Jogador que ataca o maior número de bolas possíveis, “bombardeando” o adversário.

B

Backhand: Golpe do lado contrário à mão hábil.
Bola morta:
Bola devolvida com pouco efeito ou velocidade.
Bloqueio:
Golpe defensivo executado contra as bolas de ataque, com a raquete disposta em ângulo que a bola retorne à mesa do adversário.

C

Cartão amarelo: Advertência para o jogador que tenha cometido uma falta.
Cartão vermelho:
Segunda advertência. O jogador advertido é punido com a perda de um ponto.
Chop:
Golpe defensivo à base de efeito para baixo.
Cortada:
Golpe ofensivo de muita força. É feito com o objetivo de finalizar um ponto.
Cozinhada:
Golpe defensivo à base de efeito para baixo, executado perto da mesa.

D

Defensor: Tipo de jogador de bloqueio, empurra e golpeia a bola, esperando um erro do adversário para vencer um ponto.
Deuce:
É como é chamado o empate na decisão de um set. Para vencer o set, o jogador tem que abrir dois pontos de vantagem.
Drive:
Batida de raquete pegando a bola de baixo para cima imprimindo efeito.
Drop-shot:
Jogada de alto risco, na qual o jogador bate a bola curta, junto à rede. É chamada também de “largadinha”.

F

Forehand: Golpe realizado com o lado da mão hábil.

K

Kato: O mesmo que chop.

M

Match point: O ponto que pode apontar o vencedor de uma partida.

O

Obstrução: Jogada inválida.

Q

Queimada: Saque que toca na rede.

R

Rali: Seqüência ininterrupta de troca de bolas entre os jogadores.
Retorno:
Golpe que rebate o saque.

S

Saque: Jogada que coloca a bola em jogo.
Seqüência:
Período em que a bola está em jogo.
Serviço:
É o mesmo que saque.
Set:
Divisão de jogo. Cada jogo é disputado em melhor de cinco ou sete sets, de 11 pontos cada um.
Set point:
Ponto que pode definir o set.
Simples
: Jogo de um contra um, tanto no feminino, quanto no masculino.
Sistema de aceleração:
Usado quando o set atinge dez minutos para uma definição mais rápida dos pontos.
Smash:
Ataque muito rápido, no qual o jogador bate na bola de cima para baixo.

T

Top Spin: Efeito ofensivo colocado na bola com a batida da raquete pegando de baixo para cima.

V

Vantagem: Ponto conquistado após o jogo estar empatado no set. É como se fosse um “1 x 0” no desempate.

 

Tênis de Mesa -Animação

Fonte: br.yahoo.com/www.cbtm.org.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal