Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Istambul  Voltar

Istambul

 

Istambul (em turco Istanbul) é o nome por que é hoje conhecida a cidade anteriormente chamada Constantinopla.

É a maior cidade da Turquia, no estreito do Bósforo, que separa a Europa da Ásia. Ainda hoje, seu nome em grego é (Constantinopla).

O nome em turco Istanbul tem origem na expressão grega, que transliterada fica is tin Bóli, e significa "na cidade" ou "à cidade", tendo sido Constantinopla a maior cidade do mundo e "a cidade" por antonomásia. Sua área urbana tem cerca de 14,3 milhões de habitantes.(dados de 2006)

História

Bizâncio

A cidade foi fundada em 667 a.C. pelos gregos de Mégara com o nome de Bizâncio

Constantinopla

Passou para o domínio romano sendo reconstruída em 330 d.C. pelo imperador Constantino I que tornou esta cidade a capital do Império Romano em 11 de Maio do ano 330.

Constantino chamou-a "Nova Roma", mas o nome não vingou. Passou então a ser chamada Constantinopla em referência ao nome do imperador Constantino I.

Com a cisão do império, Constantinopla se tornou a capital do Império Romano do Oriente, mais tarde conhecido como Império Bizantino, durante dez séculos.

Com a queda de Roma, Constantinopla tornou-se o bastião da cristandade no oriente. A sua importância foi enorme para o desenvolvimento do Direito Romano, Filosofia, Teologia, Arte Grega e História Cristã. Foi capturada e saqueada pela Quarta Cruzada em 1204 e depois recapturada pelas forças de Niceia, sob o comando de Miguel VIII Paleólogo em 1261.

Constantinopla e o império bizantino caíram finalmente para o Império Otomano a 29 de Maio de 1453, marcando o fim da Idade Média. O sultão otomano fê-la capital do estado turco, transformando a cidade no centro do mundo Islâmico, e transformando a Basílica de Santa Sofia, sede da Igreja Ortodoxa, na Mesquita de Ayasofia.

Nos tempos otomanos, ambos os nomes Constantinopla e Istambul foram usados, apesar de os ocidentais invariavelmente usarem o nome Constantinopla.

Istambul

Só em 1923, após a queda da monarquia e a fundação da República da Turquia, a capital passou para a cidade de Ancara, na Anatólia, e Istambul se tornou o nome oficial em 1930.

Em tempos bizantinos, uma vez que era o centro do mundo grego e durante a maioria do período bizantino a maior cidade da Europa.

Mais tarde, a expressão "para a Cidade" ou "na Cidade" resultaria depois de algumas mudanças fonéticas no nome atual da cidade: Istambul.

Economia

Relativamente à produção industrial, destacam-se as indústrias de construção naval, destilarias, cimento, tabaco, alimentar, vidro, artigos de papel, couro e cerâmica. Além de um importante entreposto comercial, pois possui o porto mais ativo de toda a Turquia, é nó ferroviário com linhas que unem a Europa à Ásia.

Usufrui do estabelecimento de ensino superior mais antigo da Turquia, a Universidade de Constantinopla, ainda uma Universidade Técnica, e as Universidades de Mármara, do Bósforo e de Yildiz.

Fonte: geocities.com

Istambul

Istambul é uma cidade moderna com população de aproximadamente 12 milhões de habitantes. Esta cidade possui a maior densidade populacional da Turquia, porém a capital do país é Ancara que se localiza à 450 km.

Istambul é uma metrópole muito grande sendo dividida em duas grandes áreas: o lado Europeu e o Asiático.

Se você olhar o mapa ao lado você verá que existe um estreito que separa o lado Asiático do lado Europeu de Istambul. Este estreito se chama Bósforos.

Você também poderá notar que o estreito do Bóforos liga o Mar de Marmara (sul) ao Mar Negro (norte).

A cidade antiga era chamada Constantinopla. Hoje o bairro principal desta área se chama Sultan Ahmet.

Taksim é o maior bairro de comércio local. Não se esqueça porém, que a cidade é muito grande e ha vários outros centros comérciais.

Sem congestionamento, você gastará do aeroporto ao centro da cidade (Taksim) aproximadamente meia hora ou 45 minutos. Lembre-se que você se encontra em uma metrópole e o trafego é um dos problemas principais de Istambul.

A maioria da população vive do lado Asiático e trabalha no lado Europeu da cidade. Existe duas pontes que ligam ambos os continentes. Evite atravesar a ponte em horário de trafego intenso.

Os pontos turísticos mais importantes estão localizados no lado Europeu de Istambul.

Fonte: www.business-with-turkey.com

Istambul

Uma Cidade, Dois Mundos

Uma metade na Europa, a outra na Ásia. Haréns dos sultões, bazares labirínticos, mesquitas, basílicas, vestígios romanos. Garotas de jeans e senhoras de burca. Um eletrizante mistério chamado Istambul

Não foi por meio das aulas de história que Istambul entrou pela primeira vez em meu imaginário, e sim quando assisti ao filme Expresso da Meia-Noite, uns 20 anos atrás. Fiquei com a idéia de que era uma cidade que cheirava a encrenca. Ao conhecê-la, no início de junho, descobri que, na verdade, ela cheira a pistache, amêndoa e café. Encrenca só vi no trânsito. Mistério vi em toda parte

Ainda que a capital da Turquia seja Ankara, é de Istambul que todos falam e para onde todos querem ir, atraídos por sua singularidade: uma metrópole cortada pelo Estreito de Bósforo, ficando uma de suas metades na Ásia e a outra, na Europa. Essas duas metades, no entanto, se confundem.

Nas ruas, garotas de vestido decotado caminham ao lado de mulheres enfurnadas em burcas, mesmo a uma temperatura de 37 graus. O verão é muito quente e úmido. No inverno, neva. O clima é apenas um de seus extremos.

A suntuosidade dos palácios, das mesquitas e basílicas contrasta com a sujeira das ruas e a humildade do povo: não se vêem sultões andando de BMW pelas avenidas. Depois de ter sido a cidade mais rica do mundo cristão, quando ainda se chamava Constantinopla, hoje o luxo de Istambul está confinado em locais como o Topkapi, antiga residência imperial formada por diversos pavilhões e pátios internos.

Lá estão, abertos à visitação, os tesouros do Império Otomano (jarros incrustados com pedras preciosas, adagas de ouro e esmeraldas que humilhariam os anéis de Elizabeth Taylor) e o harém onde o sultão guardava outras jóias: suas roliças e fogosas concubinas. Grande parte do Topkapi é hoje um parque público, com jardins bem cuidados, situado na área conhecida como Região do Palácio do Sultão.

Poucos quarteirões adiante fica Sultanahmet, outro dos bairros que atraem mais turistas.

Ali, de frente uma para a outra e separadas apenas por uma pequena praça, a Mesquita Azul e a Basílica de Santa Sofia competem em majestade.

A primeira, com seus seis minaretes esguios apontados para o céu, é internamente recoberta de azulejos e de silêncio: entra-se sem os sapatos, mas não sem respeito. De maio a setembro, assim que começa a escurecer, turcos e turistas se reúnem na pracinha defronte para assistir ao espetáculo de som e luzes projetadas sobre a mesquita. Enquanto uma voz narra, pelos alto-falantes instalados nos minaretes, a história da sua construção (cada noite em um idioma diferente), música e canhões de luz tentam preencher os olhos e ouvidos atentos da platéia. Tentam.

Não estou segura da satisfação da clientela: as gaivotas que sobrevoam a mesquita me pareceram mais atraentes do que os tímidos efeitos luminosos.

A Basílica de Santa Sofia, por sua vez, não só impressiona por fora, com seus tons de terracota, mas principalmente por dentro. Ao entrar em sua nave principal, o fôlego desaparece, a cabeça ergue-se para cima e a gente só não cai de joelhos por detalhe. A visão é vertiginosa.

Tudo é mega e fascinante: a altura da cúpula, os mosaicos, as colunas, os balcões e os estupendos medalhões caligráficos, dourados, pendurados nas paredes.

Ainda em Sultanahmet, na esquina da Santa Sofia, uma bilheteria acanhada vende ingressos para uma intrigante aventura subterrânea: a visita à Cisterna da Basílica. Desce-se por uma escadinha e, de repente, estamos embaixo da terra, em quase absoluta escuridão, entre colunas de mais de 8 metros de altura e com pingos caindo lenta e educadamente sobre nossa cabeça. Trata-se do antigo reservatório de água da cidade. Passarelas molhadas nos conduzem entre as 336 colunas bizantinas, ao som de música new age. O cenário faz lembrar um filme de Indiana Jones. Mais uma extravagância da cidade.

A prova de que tudo é grande em Istambul está na moeda: a entrada para o Topkapi custa 15 milhões de liras turcas; a entrada para a cisterna, 8 milhões; e para a Santa Sofia, 6 milhões.

É um susto, mas a quantidade de zeros não reflete seu valor: 15 milhões é mais ou menos 10 dólares. Com 1 milhão de liras você não compra mais do que duas garrafinhas de água mineral.

Deixando um pouco de lado as obras monumentais, há vida prosaica em Istambul. No bairro de Beyoglu, do outro lado do mítico e plácido braço de mar chamado Golden Horn (Chifre de Ouro), está a Torre de Gálata (recomendo uma subida para apreciar a vista de 360 graus da cidade) e a larga avenida Istiklal Caddesi, um calçadão onde você descobre que nem só de tapete vive o comércio do país.

Aqui estão diversas lojas de instrumentos musicais, butiques de grife, uma livraria encantadora chamada Robinson Crusoé, uma filial da rede de sorvetes Mado (considerado o melhor do país) e a interessante galeria Çiçek Pasaji, um antigo mercado de flores cujas barracas abrigam hoje diversos restaurantes e cafés típicos. No final da avenida Caddesi chega-se à praça de Taksim, o coração cosmopolita de Istambul. Um perímetro mais comum a nós, 100% ocidentais, se é que se pode chamar de comum um lugar em cujos outdoors e placas boa parte das palavras começa com cedilha.

Ainda nos arredores da Istiklal Caddesi, pipocam atrações. Em uma de suas travessas situa-se o lendário hotel Pera Palas, que hospedava os passageiros mais ilustres do trem Orient Express, e ficou ainda mais conhecido depois que se tornou uma espécie de segundo lar da escritora inglesa Agatha Christie, a rainha dos romances de mistério. Seu bar ainda cultiva um certo charme, mas o hotel está decadente. Desconfio que a criadora do detetive Hercule Poirot hoje optaria por um Crowne Plaza.

Aliás, há muitos hotéis de rede em Istambul. Mas nada como se hospedar numa antiga mansão otomana restaurada para não fugir do espírito da cidade. Na pequena e tranqüila rua de pedra Sogukçesme Sokagi, junto à praça Sultanahmet, há uma série dessas casas que viraram os chamados hotéis de licença especial.

O mais charmoso deles é o Konuk Evi. O ex-presidente francês François Mitterrand o adorava.

Não se aflija: eu me hospedei lá e em nenhum momento precisei dizer em voz alta o nome da rua, que é realmente impronunciável.

Cheguei e parti de Istambul sem saber dizer obrigado em turco.

Tentei decorar, treinei em casa, mas na hora não saiu: é tesekkür ederim (com cedilha no esse!!).

Mas, sabendo dizer obrigado em inglês, ninguém se aperta. A maioria das pessoas com as quais o turista se relaciona fala um inglês básico. Principalmente os comerciantes. Estes, se for preciso, falam até português com sotaque carioca, desde que você compre deles um legítimo kilim.

Istambul, aliás, é uma cidade toda atapetada. Tem tapetes nas calçadas, nos bares, em cima de mesas e cadeiras, saindo pelas janelas. É tapete pra tudo quanto é lado - e o efeito visual é bonito à beça. Impossível sair da cidade sem levar ao menos um. Em Sultanahmet, o melhor lugar para adquiri-los é no Arasta Bazar, uma rua ao lado da Mesquita Azul.

O assédio dos vendedores não é a melhor recordação que você vai levar da cidade, mas faz parte da cultura local. Se você é loiro, e/ou tem olhos claros e/ou está levando uma mochila nas costas, terá revelada sua condição de turista e receberá um assédio de proporções quase indecentes. Eu, mesmo tendo o aspecto de uma muçulmana, não consegui evitar - levava uma mochila nas costas.

É assim no Arasta - e é assim num dos mercados mais famosos do mundo, o Grande Bazar, que não é grande, é enorme. Os riscos de se perder lá dentro, no entanto, são mínimos. Basta você se lembrar do nome do portão pelo qual entrou (há vários) e, quando quiser ir embora, seguir as indicações das placas internas.

Portanto, perca-se, o lugar pede. E, ao bater em retirada carregando seus oito tapetes, suas cinco capas de almofada, seus dois conjuntos de chá, seus sete castiçais e seus 11 pratinhos de porcelana, não esmoreça e dirija-se ao Bazar Egípcio (ou das Especiarias), não muito longe dali. Aí sim, acrescida sua bagagem de vários chás e temperos, almoce no Pandeli, uma instituição turca que fica no segundo andar do prédio.

Eu poderia ficar até amanhã falando sobre Istambul, mas a revista continua e você precisa ir adiante. Faltou dizer que, se você quiser ver dança do ventre, há casas noturnas que apresentam o espetáculo, ainda que no quesito sensualidade as brasileiras sigam imbatíveis.

Que é uma cidade que já vem com trilha sonora: há sempre um som exótico ou misterioso saindo de algum lugar. Seja dos minaretes, cujos alto-falantes convocam a população às orações do dia, seja uma música de rua, há sempre o que ouvir. E que, se você ficar apenas três ou quatro dias, vai ser pouco. Istambul é grande, como já foi dito. São dois continentes numa cidade só.

Martha Medeiros

Fonte: viajeaqui.abril.com.br

Istambul

Já sonhou em ir do Ocidente e ao Oriente em piscar de olhos?

Bem, se este é um dos seus sonhos, Istambul é o seu lugar.

A cidade é dividida pelo Bósforo e de um lado o Oriente exótico vê o Ocidente ao pôr-do-sol. Istambul, na Turquia, é uma cidade cosmopolita e intrigante. Bazares medievais, ruínas romanas, banhos turcos e especiarias criam uma sensação de aventura e mistério.

Com muita historia para contar, a cidade, formalmente conhecida como Constantinopla, foi capital dos Impérios Romano e Otomano. Com o seu ar multicultural, a cidade oferece opções para todos os gostos.

O melhor lugar para hospedagem é sem dúvida a cidade antiga. Cercada por mesquitas e ruínas dos antigos impérios e com vistas do Bósforo, o bairro de Sultanahmet possui várias opções de restaurantes típicos. Não se esqueça de experimentar o famoso "Kebab". O bairro também concentra o maior número de pontos turísticos, como a Mesquita Azul, o Túmulo do sultão Ahmet I, o Palácio Topkapi e a basílica Ayasofya.

Istambul
Istambul -
 Foto do leitor François Correia

Testamento do Imperador Justiniano, Ayasofya foi originalmente construída por Constantino e reconstruída nos séculos seguintes. A basílica atual, de cerca de 537 DC, era a mais alta e com a maior cúpula da época. Sua cúpula, à noite, iluminada por milhares de velas que ficavam penduradas por dentro, podia ser vista pelos barcos do Mar de Marmara. Ao se entrar pode-se ter uma idéia da grandiosidade do prédio, que está extremamente bem conservado e passa atualmente por um completo processo de restauração.

O mais impressionante é que tem-se a impressão de se estar de volta à época e pode-se imaginar o cheiros de incenso e cerimônias que ocorriam no local. Ainda podem-se ver todos os porta-velas de metal, os mesmos que iluminavam a cúpula, vãos gigantes de mármore e mosaicos de ouro e materiais preciosos. Uma experiência de deixar qualquer visitante sem fôlego.

Foto do leitor François CorreiaAo lado, o Palácio Real oferece uma opção interessante e inusitada. Logo à esquerda da entrada a melhor atração e o harém. Por uma hora de visita guiada, tem-se uma idéia da vida e dificuldades das cerca de 500 mulheres que o sultão mantinha como amantes.

Em sua maioria escravas dadas como presentes ao sultão, as mulheres jamais viam o mundo exterior e eram treinadas rigorosamente pelos eunucos, homens negros castrados do norte da África, que eram os únicos homens que tinham a entrada permitida nas dependências do harém. Há histórias fantásticas de intrigas, assassinatos e tentativas de se tornar a amante mais querida do sultão e possivelmente mãe do futuro herdeiro do trono.

Istambul
Istambul - Foto do leitor François Correia

Ainda no lado ocidental e no quesito de intrigas e conspirações, uma boa opção é ir à estação do Expresso do Oriente. Originalmente, o trem partia de Paris a Istambul e foi o cenário de casos de espionagem, conspirações da aristocracia e encontros amorosos de astros e estrelas do cinema.

A estação original ainda esta lá e pode-se jantar no mesmo local onde a aristocracia da época esperava pela chamada de embarque. Hoje os casacos de pele e Marlene Dietrich não estão mais por lá, mas o charme e ambiente ainda são espetaculares. Aliás, a estação ainda está em uso, mas infelizmente o Expresso do Oriente não faz o trajeto.

Istambul
Istambul - Foto do leitor François Correia

Em uma sala anexa, após o jantar, há um show hipnótico de membros da religião Sufi, uma linha sefardita do islamismo, mais esotérica e mística. Os dançarinos giram por cerca de 20 minutos cada em transe, e acredita-se que elevem os seus espíritos e entrem em contato com energias superiores. Uma visão fantástica e surreal. Imperdível!

Outros pontos de interesse são a Torre de Gálata, com excelente vista da cidade e arquitetura medieval, e, claro, os inúmeros bazares da cidade, onde podem-se comprar todos os tipos de especiarias do mundo, essências e óleos aromáticos e inúmeras quinquilharias.

Istambul
Istambul - Foto do leitor François Correia

O lado oriental da cidade é literalmente um outro mundo. Se do lado ocidental há uma lembrança mais européia, no oriente vêem-se mulheres completamente cobertas, com burca, o traje típico islâmico. Do porto, vale a pena pegar um barco até o Mar Negro, e no caminho tem-se a chance de paradas para visita ou almoço em uma das vilas de pescadores.

Porém, antes de deixar a cidade uma experiência que o visitante não pode deixar de ter é a de ir a um típico banho turco, ou "hamam". Com cerca de 600 anos, Cemberlitas, no bazar antigo da cidade, é uma das mais respeitadas, tradicionais e limpas casas de banho de Istambul. Deitar na plataforma centenária de mármore e se deixar massagear e ser torcido e "torturado" por um dos massagistas é uma experiência única. O visitante ficará surpreso com a técnica! Caso você ache que não seja flexível o suficiente, prepare-se para se surpreender. O massagista tem a capacidade de torcer o seu pescoço e coluna simplesmente andando por suas costas!

Com seus muros antigos, bazares medievais, e culturas místicas, Istambul é um dos mais belos lugares para se deixar levar por imagens de um mundo romântico, distante e misterioso, onde em cada esquina o inusitado pode acontecer e, se o visitante for sortudo o suficiente, experimentar o encontro de dois mundos.

Fonte: oglobo.globo.com

Istambul

Istambul é a única cidade do mundo que fica em dois continentes; Europa e Ásia. uma fascinante mistura de oriente e ocidente, história e modernidade. Com 2.500 anos de história, foi a capital dos impérios Romano, Bizantino e Otomano. Tornou-se Bizâncio, capital do Império Bizantino no início do ano 100 aC, e tornou-se Constantinopla, capital do Império Romano do Oriente, em 306 d.C.

Istambul cosmopolita, moderna importante cidade de negócios, mescla o novo e o antigo, com hotéis sensacionais, restaurantes divinos, vistas de tirar o fôlego, e banhada pelas águas azul marinho do Bósforo! O pôr-do-sol mais bonito do mundo...

Istambul
Istambul

Palácio Topkapi

Istambul
Palácio Topkapi - Istambul

O Palácio Topkapi foi o primeiro palácio dos Sultões Otomanos, funcionando como residência e centro administrativo para o império Otomano, um dos maiores do mundo, por 300 anos. Construído após a conquista de Istambul pelos turcos entre 1475 e 1478 a pedido do sultão Fatih Mehmet.

Gigante, cercado por muralhas com 5 Km, tem uma área de 700 mil m². (2 vezes a área do Vaticano! ) impressiona desde sua entrada com um parque muito verde e bem cuidado. Atualmente é dos museus mais visitados da Europa, espetacular! Lá viviam 5 mil membros da família real, soldados, e criados. Sua planta arquitetônica era dividida em 2 partes, onde viviam a dinastia (enderum) e onde viviam empregados civis (birun).

Nessa época, o Harém era a parte mais importante da vida familiar do sultão onde, juntamente com as suas quatro esposas oficiais, com crianças, viviam também um considerável número de concubinas. (Na época do sultão Murat III, havia cerca de 1200 mulheres no harem! ) A vida para elas era muito competitiva, com o sonho de ser eleita "a favorita", dar um filho ao sultão, que seria o próximo candidato ao trono. Com tanta ambição, era uma rede de intrigas, fofocas, e quem as preparava e controlava era a "válide" (poderosa mãe do sultão). É possível visitar os pátios, piscina, banhos turcos, corredores com os azulejos decorados, esplêndidas salas.

No outro prédio o Tesouro Imperial impressiona com as jóias mais poderosas do planeta! O diamante Kasikci, de 86 quilates e 40 brilhantes á sua volta (conta a lenda que um fazedor de colheres encontrou o diamante e o vendeu por uma ninharia ao sultão) ou os seus tronos de ouro decorados com jóias, pedras preciosas, centenas de pérolas, milhares de rubis, esmeraldas, diamantes.... adagas, espadas com pedras e mais pedras incrustadas...

As roupas dos sultões bordadas, o luxo em que viviam....Nas suas cozinhas expõe-se uma enorme coleção de porcelana chinesa. Em outra sala também há relíquias como ossos de São João Batista, relíquias de Maomé, etc. Aprecie o Jardim das Tulipas, super floridos especialmente na primavera (Abril e Maio) Imperdível! (Ibrahim Pasa Oteli, Binbirdirek Mh., Terzihane Sk 7).

Palácio Dolmabahçe

Istambul
Palácio Dolmabahçe - Istambul

Pronuncia-se "Dollmabatchi", e é o mais decorado e suntuoso palácio de Istambul! Às margens do Bósforo tem um lindo jardim, onde hoje em dia acontecem elegantes casamentos. Concluído em 1856, durante 17 anos para ser melhor, mais confortável e sofisticado que o Topkapi, e foi inspirado em palácios europeus, como o de Versailles, Buckingham... e sua extravagância quase quebrou o país.

É um majestoso palácio com 245 apartamentos, 17 mil m2, 47 salões, e sua construção respeitando princípios de simetria. No Salão azul, era o salão principal do Harém, onde a válide (mãe do sultão), recebia as esposas e favoritas em dias de festas.

Conta com salas super decoradas, repletas de objetos de arte, lustres maravilhosos, escada de cristais Baccarat, porcelanas de Sévres, alabastro do Egito, mármores das ilhas do Mar de Mármara, pinturas nos tetos feitas por artistas italianos e franceses, veludos, 14 toneladas de ouro, 40 toneladas de prata, o lustre mais pesado do mundo, com tapetes e mais tapetes... (4500m2 de tapetes!) e a vista espetacular do Bósforo.

Palácio Beylerbeyi

Istambul
Palácio Beylerbeyi - Istambul

Conhecido como palácio de verão, fica no lado asiático. Depois do primeiro palácio de madeira ter sido destruído num incêndio, foi reconstruído em estilo barroco em 1865 no último período Otomano, por ordem do sultão Abdulalaziz, para receber convidados ilustres como a mulher de Napoleão, rei Eduardo VII, etc..

Ricamente decorado, chama a atenção para a sala com lustres e candelabros de cristais da Boehmia, enorme piscina, como fonte no centro, tapetes ao redor, decoração é bem menor que o Dolmanbahce, oferece vistas para as águas azuis do Bósforo, e antigamente abrigava um mini zoológico com animais exóticos, até tigre de Bengala. Visitas só em grupos limitados e ao entrar é preciso colocar protetores plásticos sobre os sapatos. Ingressos 10 TL.( Milli Saraylar Daire Baskanligi, Dolmabahçe Sarayi, Besiktas, junto à Bosphorus Bridge, na Ásia).

Cisterna Yerebatan

Istambul
Cisterna Yerebatan - Istambul

A Cisterna de Yerebatan, a Cisterna da Basílica, pela sua enorme área, também chamada de "Palácio Submerso"é uma beleza, a maior de todas Cisternas construídas, com capacidade de armazenar 100.000 litros de água, durante o período bizantino em Istambul. Tente imaginá-la cheia de água...

Foi construída por Justiniano I, em 532, após a Revolta de Nika, como uma ampliação da cisterna anterior, construída por Constantino. No período otomano, a água era utilizada pelo Palácio de Topkapi e seus jardins. Como não havia nascentes dentro das muralhas bizantinas, a Cisterna Yerebatan foi construída em 532, para armazenar água e protegê-la de guerras, e envenenamentos, e suprir o fornecimento da cidade, com água proveniente de rios e nascentes da floresta de Belgrado, a 25Km a norte de Istambul.

Construída com material "reciclado", isto é; colunas romanas provenientes de diferentes estruturas, foram utilizadas colunas com 70 m, 140 m de comprimento, somando 336 colunas, dispostas a cada 4 m. Ao fundo, outro exemplo de "reaproveitamento"; é possível ver 2 pedras enormes, que são cabeças de Medusa, usadas como base de colunas menores.

Utilizada até o sec. XVI, com pouco uso durante o período Otomano, e depois restaurada no séc. XIX., foi aberta à visitação em 1987. Sua localização no subsolo e iluminação a torna um lugar único e misterioso, usado para apresentações de orquestras e desfiles de moda, é um lugar maravilhoso!

Estreito de Bósforo

Istambul
Estreito de Bósforo - Istambul

Não se pode conceber uma viagem a Istambul sem fazer um cruzeiro pelo Bósforo, que é o estreito que liga o Mar de Mármara ao Mar Negro, e é a única passagem da Rússia, Ucrânia e Geórgia para o Mediterrâneo. (O nome turco do Bósforo, quer dizer "garganta") Suas águas são em tom azul marinho, e se você tiver sorte, verá até golfinhos! Ao longo das suas margens pode-se apreciar uma maravilhosa mistura de passado e presente, modéstia e luxo.

Hotéis modernos, pequenas aldeias de pescadores, palácios, "yalis" (casas de veraneio feitas em madeira) e fortalezas vão-se sucedendo uns atrás dos outros. A melhor maneira de ver o estreito é de barco, saindo do porto de Eminönü, de uma margem à outra, entre a Ásia e a Europa. "Viajar pelo meio de uma cidade grande, histórica como Istambul, e ao mesmo tempo sentir a liberdade do mar aberto - eis a emoção de um passeio pelo Bósforo!" (Orhan Pamuk).

Torre da Donzela

Istambul
Torre da Donzela - Istambul

A primitiva torre na pequena ilha do Bósforo foi erguida no ano 1100 com um objetivo militar. A torre atual foi construída no século XVIII. Segundo diz a lenda, o rei levou a sua filha até à torre porque alguém lhe tinha predito que morreria de uma mordidela de serpente. No entanto, a serpente entrou na ilha dentro de uma cesta de alimentos e a donzela morreu. Atualmente, funciona ai, um agradável restaurante e café.

Torre de Gálata

Istambul
Torre de Gálata - Istambul

Torre de Gálata é a mais antiga torre de Istambul, construída em 528 pelo rei de Bizâncio. Durante o séc. XIII foi usada pelos italianos (genoveses e venezianos) e posteriormente conquistada pelos turcos em 1453. Já foi prisão e depósito naval. Mede 61 metros de altura, mas tem elevador e depois um lance de escada.

Na parte de cima da torre há um restaurante e uma sala de festas donde se pode apreciar “O Corno de Ouro” e a parte antiga de Istambul. No séc. XVII 1º homem saltou o num vôo com asas até a outra margem do Bósforo. Com elevador e um lance de escada é uma vista imperdível do Bósforo, dos terraços, da cidade, especialmente na hora do pôr-do-sol!

Ponte de Gálata

Istambul
Ponte de Gálata - Istambul

A partir do séc. XIX as áreas residenciais se expandiram para o norte do Chifre de Ouro e várias propostas de pontes foram apresentadas ao sultão, inclusive por Leonardo da Vinci. Quando o Palácio Topkapi foi abandonado e a dinastia mudou-se para o Palácio Dolmabahçe, a construção da ponte foi inevitável...

A idéia da construção foi da rainha-mãe (válide) e por isso teve o nome de Ponte de Valide Sultan, em frente à Mesquita Nova. Depois teve outra construção em 1992 com 80m de comprimento e hoje em dia é o local preferido para pescar, retarto de uma vida tranquila em meio à agitação da cidade.

Chifre de Ouro

Istambul
Chifre de Ouro - Istambul

"Chifre de Ouro" ou "Corno de Ouro", é um estreito de mar de 7Km de comprimento, que divide o lado europeu em duas partes.

Divide Istambul na parte antiga, aonde estão os palácios Topkapi, Mesquita Azul, da parte moderna.

Istkal Caddesi

Istambul
Istkal Caddesi - Istambul

Istkal Caddesi é a famosa rua de pedestres, bem comercial e nada bonita, com bondinho elétrico (lembra Lisboa) de lojas mais populares, doceiras, etc. , e a igreja de Santo Antônio, a maior de Istambul. termina na praça Taksim. Super movimentada de dia pelo comércio e à noite também... (aonde vai tanta gente?)

Lá se encontram as embaixadas da Suécia, Dinamarca, França e Rússia.

Taksim

Istambul
Taksim - Istambul

Taksim é uma grande praça, numa região bem central e movimentada, com estação de metrô, hotéis, restaurantes, onde acontecem manifestações populares e encontros populares. Engraxates são bem comuns na Turquia, e seu equipamento é sempre dourado e enfeitado, digno dos sapatos do sultão!

Mesquita Yeni Cami ( Mesquita Nova)

Localizada no centro de Istambul, bem próxima ao Mercado Egípcio, tem 2 minaretes , bonito pátio interno com torneiras para os fiéis se lavarem antes de entrar, como as outras, e sua cúpula tem altura de 36 metros e 17,5 de diâmetro. Com vitrais coloridos, azulejos pintados, janelas com incrustações de madrepérolas, teve uma construção que durou 66 anos sob a ordem de Syife Sultan, mãe de Mehmet III e esposa do sultão Selim II.

Aqueduto de Valens

Istambul
Aqueduto de Valens - Istambul

Construído em 375 sob ordens do imperador Valens, e restaurado depois por Justiniano no séc. VI, depois por Constantino no séc. VIII e no séc. XI por Basileus. Era utlizado como meio de transporte de água proveniente da floresta de Belgrado para Nymphaion (fonte monumental) na Praça de Beyazid. A altura é de 64m do nível do mar e 20 m do solo, com extensão de 800 m.

Ilhas dos Príncipes

Istambul
Ilhas dos Príncipes - Istambul

Encontram-se no Mar da Mármara a 20 quilômetros de Istambul. Estas nove ilhas serviam de refúgio aos príncipes Bizantinos. Nos quentes meses de Verão, os seus ventos refrescantes e as suas elegantes vilas atraem gentes de Istambul e também os turistas.

Há barcos que saem regularmente em direção às ilhas para do lado europeu e do lado asiático de Istambul. Saindo de Tirkeci, a viagem dura aproximadamente 1 hora e meia.

Ponte do Bósforo

Istambul
Ponte do Bósforo - Istambul

Conhecida também como Ponte Bogaziçi Köprüsü, foi construída em 1973, no 50º aniversário da Republica Turca, por 35 engenheiros e 400 trabalhadores, com o custo de 23 milhões de dólares. Tem 1560 m de comprimento 33 m de largura e distância entre os pilares de 1075 m.

A altura é de 64m ao nível do mar, por onde passam 200 mil carros e 600 mil pessoas por dia. è a 4ª maior ponte suspensa da Europa e a 7ª do mundo. É emocionante chegar na Ásia atravessando as águas azul marinho do Bósforo! Do lado direito a Europa e do esquerdo à Ásia!

Çemberlitas Hamami

Istambul
Çemberlitas Hamami - Istambul

O mais famoso banho turco de Istambul, como um spa, desde 1584, desde a época do Nurbanu Sultan, esposa de Selim II e mãe de Murat III, foi construído pelo arquiteto Sinan, com alas masculina e feminina separadas, super bem cuidadas para uma experiência diferente. Massagens, aromaterapia, reflexologia, etc.

Pierre Loti Café

Istambul
Pierre Loti Café - Istambul

O café do famoso escritor francês Julien Viaud, novelista que usava o nome de Pierre Loti, em Eyüp tem uma vista liiiinda para o Chifre de Ouro. Dá para entender porque se apaixonou por Istambul e escreveu várias obras. Fica meio afastado, e fica próximo à um cemitério... se tiver tempo sobrando, vale a vista.

Fonte: www.vamosparaturquia.com.br

Istambul

"Esta cidade portuária com cerca de 15 milhões de habitantes, é a maior da Turquia.

Situada nos dois lados do Estreito de Bósforo, é a única cidade do mundo a se estender sobre dois continentes: Europa e Ásia.

Muitas pessoas vivem num continente e trabalham noutro. Todo dia elas vão e voltam de carro ou de barco.

Muitos lugares históricos de Istambul foram designados patrimônios da humanidade pela UNESCO. Há muito o que ver na cidade, mas os visitantes não devem deixar de ir à Santa Sophia, um dos grandes monumentos de Istambul.

A imponente basílica foi construída em apenas seis anos por ordem do imperador bizantino Justiniano I, sendo terminada em 537 AD.

Visite também o Museu do Palácio Topkapi, que abriga uma abrangente coleção de antiguidades, tecidos, cerâmicas, armaduras, e relíquias islâmicas. Há também os diários pessoais de vários sultões. De abril ao final de outubro, o visitante pode apreciar o ar livre, e tirar um dia para um passeio de barco pelo Bósforo, um canal de 30 quilômetros que liga o mar Negro ao Mar de Marmara.

Os litorais asiáticos e europeus apresentam densa vegetação e são repletos de vilarejos, estâncias, lindas casas, vilas e palácios. O palácio Dolmabahçe, construído pelo sultão otomano Abdülmecid I, que governou de 1839 a 1861, é particularmente lindo.

O lustre de cristal no salão de festas, que pesa 4.5 toneladas, foi um presente da rainha Vitória da Inglaterra e é tido como o maior do mundo. Dolmabahçe tem um significado especial para os turcos, pois foi nele que o fundador da Turquia moderna, Mustafa Kemal Atatürk, morreu em 10 de novembro de 1938".

Fonte: www.nationalgeographic.abril.com.br

Istambul

No século 7 A.C. Byzas, o líder de Megara consultou o oráculo de Delfos para saber aonde deveria fundar sua nova cidade. O Oráculo informou que ele deveria fundá-la na frente da “Terra dos Cegos”. Partindo da Grécia ele entrou pelo estreito de Dardanelos, mar de Marmara e parou no lado asiático de Istambul e concluiu que os que ali viviam eram cegos, pois não viam a beleza e estratégia do porto natural, chamado hoje de “Corno de Ouro” localizado do lado europeu de Istambul. Em 326 DC Constantino invadiu Bizâncio e mudou o nome da cidade para Constantinopla. Em 1453 o sultão Mehmet II dominou Constantinopla e passou a chamá-la de Istambul.

Istambul, a antiga cidade imortalizada pela arte e literatura é a única cidade no mundo que esta localizada entre a Europa e a Ásia. Istambul tem hoje 12 milhões de habitantes distribuídos através de 3 regiões. A primeira região é a parte que compreende a antiga Bizâncio, rodeada pelas muralhas originais por um lado, o Corno de Ouro do outro e o mar de Marmara fechando o terceiro lado do triangulo.

A segunda região mais moderna, construída no fim do século 19 é o atual centro comercial de Istambul. E finalmente a região do lado Asiático, com suas residências amplas e arborizadas. O lado europeu é separado do lado asiático pelo estreito do Bósforo. Nesta cidade pode-se encontrar uma infinidade de museus, antigas igrejas ortodoxas e católicas, palácios, belíssimas mesquitas e bazares.

Mesquita Azul

Istambul
Mesquita Azul e o Corno Dourado - Istambul

Construída entre 1609 e 1616 por Mehmet Aga, discípulo do grande arquiteto turco Sinan.

Imponente com seus 6 minaretes e suas 260 janelas, foi construída originalmente como um grande complexo aonde havia: o bazar coberto, banho turco, refeitório para os pobres,  hospital, escola islâmica e posteriormente a tumba do Sultão Ahmet, infelizmente atualmente não resta muito desta estrutura original. O interior da mesquita esta revestido  com 20.000 azulejos, todos feitos à mão no século 17.

Museu de Santa Sofia

Istambul
Museu de Santa Sofia - Istambul

Construída em seis anos pelo imperador Justiniano em 532 DC pelos arquitetos Antheminus da cidade de Tralles e Isidorus da cidade de Miletos. A Santa Sofia foi originariamente a maior igreja do mundo cristão. Foi reconstruída em 558 DC após um terremoto ocorrido em 556 que destruiu a cúpula central.

Em 1453, o sultão Mehmet II conquistou Istambul converteu a basílica em mesquita. Atualmente os mosaicos cristãos e a caligrafia islâmica testemunham a beleza espiritual e a harmonia de ambas religiões.

Mesquita de Soliman

Istambul
Mesquita de Soliman - Istambul

A mesquita de Soliman “ O Magnífico ’’, aonde ele e sua esposa estão enterrados, é considerada como a mais bonita das mesquitas dos sultões  existentes em  Istambul. Foi  edificada entre 1550 e 1557 pelo famoso arquiteto turco, Sinan. É notável pela sua altura, enfatizada por quatro minaretes um em cada angulo da mesquita; ao redor da mesma, foi construído na época escola de teologia, escola de medicina, refeitório hospício para os pobres um hotel para caravanas (kervansaray) e banho turco.

Palácio de Topkapi

Istambul
Palácio de Topkapi - Istambul

Istambul
Diamante de 86 quilates do Palácio de Topkapi - Istambul

Situado na península que domina o Corno de Ouro, o Bósforo e o mar de Marmara o complexo do palácio esta rodeado por três milhas de muralhas. É um dos maiores e mais antigo palácio do mundo. Foi construído em 14 anos pelo Sultão Mehmet II sendo acabado em 1479.

Típica edificação de palácio turco tem uma série de pátios arborizados conectados por três grandes construções sendo que a principal delas é o Harém. O Harém era o reino doméstico do sultão, formado de aproximadamente 400 quartos e ali viviam as esposas, Crianças, eunucos e concubinas em eterno cativeiro.

Palácio de Dolmabahçe

Istambul
Palácio de Dolmabahçe - Istambul

Istambul
Dentro do Palácio de Dolmabahçe - Istambul

Construído em meados do século 19 pelo sultão Abdulmecit, tem 600 m de frente para o Bósforo. A parte mais impressionante do palácio é a do salão de festas com 56 colunas e um candelabro com 4,5 toneladas de prata e 750 lâmpadas de cristal. Nesse palácio Mustafa Kemal Ataturk -fundador da republica turca, faleceu em 10 de novembro de 1938.

Palácio de Beylerbeyi

Istambul
Palácio de Beylerbeyi - Istambul

Istambul
Interior do Palácio de Beylerbeyi - Istambul

Construído pelo sultão Abdulaziz no século 19, no lado asiático do  Bósforo. Todo em mármore branco, o palácio possui um magnifico jardim com diferentes tipos de arvores, trazidas de distintas partes do mundo, sendo que as mais bonitas são as de magnólia. Era usado como palácio de verão pelos sultões e também como casa de hóspedes pelos ilustres visitantes de outros países.

Museu de Kariye (San Salvador in Chora)

 Istambul
Mosaico do Museu de Kariye - Istambul

O significado da palavra “chora” é “área rural” e este era o nome dado a igrejas datadas do século 5. As ultimas destas igrejas que ainda podem ser visitadas datam do século 11 e 14. Kariye é depois da Igreja de Santa Sofia, o monumento bizantino mais importante de Istambul tendo suas paredes decoradas com maravilhosos mosaicos e afrescos.

Cisterna Subterrânea

Istambul
Cisterna Subterrânea - Istambul

Foi edificada na época bizantina, no século VI, e se localiza perto da Igreja de Santa Sofia. Conhecida como Palácio subterrâneo e Basilica Cisterna, possui 336 colunas de sustentação. 

O Bosfóro

Istambul
Ortakoy ao longo do Bosfóro - Istambul

O estreito que separa a Europa da Ásia, tem 670 m de largura no ponto mais estreito, e 4,5 km no ponto mais largo. É margeado por cafés, restaurantes, tavernas, Yali’s ( denominação dada às antigas casas de madeira ), mesquitas e diversos palácios. Da entrada do mar de Marmara até o mar Negro a extensão é de 35 km.

É surpreendente o movimento de barcos de diferentes partes do mundo que navegam nesse estreito, pescadores e a migração de diversos pássaros, entre eles, cegonhas águias e gaivotas.

Silenciosamente espreitando todo o progresso ocorrido durante os séculos estão as duas fortalezas de pedra, construídas pelos turcos, Anadolu Hisari (1390) e Rumeli Hisari (1452).

Forte de Rumeli Hisar

Istambul
Forte de Rumeli Hisar - Istambul

A fortaleza da Rumeli foi construída em quatro meses, pelo sultão Mehmet “O Conquistador” antes da conquista da cidade de Constantinopla em 1452.  É um dos mais bonitos e interessante monumentos da arquitetura militar existente no mundo. Atualmente é utilizada como teatro durante os festivais de verão.

Muro de Constantinopla

Istambul
Mapa de Constantinopla - Istambul

Circundando a cidade encontramos as muralhas construídas no século V, pelo Imperador Theodosio II. Essas  muralhas das quais grande parte já foram restauradas, estende-se por 7 km desde o mar de Marmara até o Corno de Ouro. Com toda uma série de torres e fossos, é considerada uma das maiores fortalezas da época do Cristianismo.

Grande Bazar

Istambul
Dentro do Grande Bazar - Istambul

Um dos mais antigos bazares cobertos do mundo, é um labirinto que contém mais de 4000 lojas de todos os tipos como: tapetes, joalherias, lojas de artigos de couro, antiquários, lojas de lembranças e roupas. O Gran Bazar esta localizado na praça de Beyazit no fim da Yeniceri Caddesi ( Avenida dos Janizaros). 

Fonte: www.levantetours.com.tr

Istambul

Istambul, com sua beleza natural, o heritage histórico rico, muitos facilidades alojando e o sistema desenvolvido do transporte são um dos centros os mais importantes do tourism de Turquia. O ponto da entrada para a maioria dos turistas que vêm em Turquia é Istambul. O aeroporto de Istambul Ataturk é uma das facilidades as mais modernas de seu tipo dentro dos padrões europeus. A maioria dos cinco hotéis da estrela em Turquia é ficada situada também em Istambul.

Por causa da facilidade nas comunicações, as oportunidades infinitas do shopping, vista que vê as possibilidades, 85% da convenção em Turquia são organizadas em Istambul. Como pode ser visto da convenção até esta data, Istambul está em sua maneira em transformar-se uma cidade das convenções.

Desde que a necessidade se levantando para mais espaço e a capacidade por causa do número crescente dos delegations, o Ministry do Tourism em 2 novembro 1994, para a conversão em um centro de convenção internacional, fizeram exame sobre Lutfi Kirdar da arena esportiva Indoor que é ficada situada no ponto focal máximo de Istambul, para o sentido de Taksim-Harbiye, da municipalidade do metropolita de Istambul. O salão da convenção que foi aprontado para a conferência de HABITAT-II durante 3 - 14 junho 1996, aliviou um shortcoming principal de Istambul.

O edifício foi projetado acomodar uma capacidade de 2500 convenções. Também um centro de convenção, a proporcional com a reputação internacional de Istambul, com uma capacidade acomodar 3000 povos, e uma construção do salão de concert da qualidade superior a ser terminada por 1998, foram começados pela sustentação da cultura de Istambul e da fundação da arte no distrito de Ayazaga.

Feira de TUYAP e centro de convenção: Localizado dentro das beiras da municipalidade de Buyukcekmece, na interseção de Beylikduzu Gurpinar, tem 106.000 m2 indoor, e 30.000 m2 de área justa ao ar livre. Um salão da convenção de 9000 capacidades, 15.000 indoor, 20.000 salões de concert ao ar livre é contido também dentro do centro, junto com unidades secundárias para fornecer serviços que está sendo planeado abrindo em setembro de 1996.

Desde que os centros de convenção estão funcionando ativamente, uma necessidade introduzir Istambul como a cidade das convenções está levantando-se ràpidamente aos países extrangeiros. A fim realizar esta matéria e introduzir no mercado as facilidades uma convenção e um departamento dos visitantes foram estabelecidos dentro de TUGEV, convenção de Istambul e os visitantes centram-se.

O centro assentou bem nos membros da associação internacional dos departamentos da convenção e do visitante (IACVB) situados na C.C. de Washington, nos EUA e no Federation europeu das cidades da conferência (EFCT) cujo o centro é ficado situado em Bruxelas. Os 33 departamentos situados em torno de Europa, côoperam hoje sob o guarda-chuva do EFCT.

O EFCT fornece serviços do consultation a ambos os grandes as firmas pequenas que organizam convenções, conferências, desengates incentive, e disseminates também a informação relevante a seus membros. EFCT, que é a organização a mais importante do tourism em seu campo está em uma posição muito eficiente como o conselheiro do Tourism da união européia desde que é ficado situado em Bruxelas.

Istambul mantem ainda sua importância como sendo um centro principal do tourism. Dos 7.726.886 turistas que chegam em Turquia, 2.006.413 visitaram Istambul. Há 40.586 camas em 265 facilidades alojando que carregam a licença touristic e os 19 de que são 5 hotéis da estrela, em Istambul. Uma vez que as facilidades sob a construção são terminadas presentemente, o número das camas aumentará até 59.475. O número de agências de curso including as filiais alcança até 1026 em Istambul.

Há ativamente umas 2065 guias de excursão profissionais funcionais treinadas pelo Ministry do Tourism, em Istambul.

HERITAGE HISTÓRICO

A parede de Istambul bloqueia as paredes que cercam Istambul foi reparada após conquistar da cidade, à excecpção do lado da terra. Há 57 portas no Halic e os lados de Marrnara da cidade permitindo o acesso e o Mosque do St. Sophia de exit.Small (igreja de Sergios Bakhos) foram construídos durante a era do Emperor Justiniaus em 527-536. E foi dedicado à memória de dois saints nomeados Sergios e Bakhos. Igreja de Hagia Eirene (Aya Irina) situada na jarda da corte do palácio de Topkapi. É um dos primeiros trabalhos de arte Christian de Istambul. Durante Istambul o Festival está sendo usado como o salão de concert.

Igreja-Mosque de Zeyrek (igreja do Monastery de Pantakrator) é a igreja principal de um dos complexos os mais importantes do monastery da era Byzantine. Foi dado forma por três igrejas. A igreja maior foi construída durante a era dos loannes Kommnenos o II e sua primeira esposa Eirene (1118 - 1143), e dedicada a Jesus Christ. Monastery de Khora (Mosque de Kariye) reivindicou-se ser uma igreja pequena ou um chapel fora das paredes de Constantinople, e foi construído durante a era de Constantim o grande. Durante a era do Emperor Justinien, o monastery renovated por um monk nomeado Theodore, mas demolished durante o terremoto de 6 outubro 557, e foi reconstruído pelas ordens do Justinien do Emperor em uma maneira mais magnífica.

Durante a era Turkish da república, Kariye transformou-se um museu. A parte a mais atrativa de Kariye é as decorações da telha realizadas durante o primeiro quarto do século XIV na era de Paleologos. St. Sophia (Ayasofya) a construção desta estrutura que foi construída em um dos sete montes de Istambul e planeada por Constantim o grande. No fato a fundação foi colocada pessoalmente pelo Emperor ele mesmo. A conclusão e a abertura do St. Sophia com um ceremony magnífico no ano 360 para a adoração foram realizadas pelo filho Constantim do Emperor.

O palácio e as igrejas restantes da era Byzantine são como segue: O palácio grande (Buyuk Saray), palácio de Hormisdas (palácio), palácio Hebdomon de Catladikapi Byzantium de Tekfur (Tekfur Sarayi), igreja do Monastery dos estúdios (Mosque), Hagia Euphemla Martyrion de Imrahor Ilyas Bey (ao lado do palácio da justiça em Sultanahmet), Hagios Theodoros (Mosque), igreja da igreja de Vefa do Monastery de Nyrelaion (Mosque em Laleli), d'Hagia Thekia de Bodrum de Eglise (Mosque em Ayvansaray), Mosque de Atik Mustafa Pasa de Gul (Rosa) (em Cibali), Ahmet Pasa Masjid (em Carsamba), igreja do Monastery de Pantepoptes (Mosque), Monastery de Eski Imaret de Akataleotos (Mosque em Sehzadebasi), igreja de Kalenderhane do Monastery de Lios (Mosque de Fenari Isa), Mosque de Koca Mustafa Pasa, igreja do Monastery de Pammakaristos (Mosque), igreja de Fethiye de Moukhilotissa (ou Panaghiotissa), igreja de Petra Theodokos (Mosque de Odalar).

ARCOS

Construído durante a era do Emperor Byzantine Valens, durante 364-368. O nome durante a era Byzantine era cisterna do “basilica”. Foi construído na era de Constantim I (306-377). No tempo atual, encontrado aproximadamente 6.5 medidores subterrâneo.

A cisterna de Christ a cisterna situada no parque de Gulhane que era closed, está aberta aos visitantes no tempo atual. Mazlum Kemeri (arco), Egri Kemer de Mazlum (arco), arco de Egri de Kemerburgaz, cisterna de Aetius, cisterna de Mocius (em Cukurbostan), cisterna de Aspar, cisterna de Binbirdirek, cisterna de Atatiirk Bulvari (em Sarachane), cisterna de Sarayburnu do Stadium de Karagumruk, coluna de Goths, monumento de Arkadius, monumento de Markianus (Kiztasi) é as outras ruínas históricas importantes.

Cemberlitas a coluna que foi trazida dentro do Temple de Appolo por Constantim em 328 é 35 medidores na altura. Hipodrom a área a maior do entertainment e da competição da era Byzantine é ficado situado no quadrado de Sultanahmet. Tem 118.5 medidores de largura e 370 medidores de comprimento com umas cem mil capacidades dos povos. O Obelisk de Theodosius I o original é uma arte Egyptian antiga. Foi erigido em B. 1457 C. em Heliopolis para o Pharaoh Toothmesis. Feito fora do granito cor-de-rosa dentro de um único bloco. Thevictories de Toothmesis foi gravado sobre pelo hieroglyph. Foi trazido em Istambul em torno do ano 390, pelo Emperor Byzantine Theodosius I e erigido em Hipodrom. Kiz Kulesi (torre dos Maidens)

A torre dos Maidens foi construída durante a era do Emperor Byzantine Manuel Komnenos no século de XIIth. Em Nevsehirli 1796 Ibrahim Pasa teve-o reconstruído das rochas. Galata Kulesi (torre de Galata) foi construído de encontro ao Byzantines pelo Geneose. Renovated em 1967, equipado com os elevadores, abriga agora restaurantes e cafés. Konstantine Sutunu (coluna), Yilanli Sutun de Constantim (coluna com serpentes), Theodosius Aniti (monumento de Theodosius) é os heritages históricos remanesceu da era Byzantine.

ISTAMBUL NA ERA DO OTTOMAN

O palácio de Topkapi a construção do edifício foi começado em 1466, e terminado em 1478 diversos anos antes do demise de Mehmet o Conqueror. Este palácio, como o outro é dado forma por muitos palácios e apartamentos menores. A população do palácio de 750 durante a era de Mehmet, aumentou continuamente e até 5000 alcançados no século de XIXth.

Em 3 abril 1924, de acordo com o Decree dos ministros o palácio foi convertido em um museu, e aberto ao público em 9 outubro 1924. Ao lado dos valores históricos e da arte, é muito atrativo com as exposições das coleções. Com os 200 provisórios e estacionários indique salões e 86.000 partes de artifatos históricos são os mundos os maiores e o museu o mais rico do palácio.

O palácio de Dolmabahce situado em Besiktas, foi construído por Mestre Arquiteto Karabet Balyan em 1853, durante a era de Sultan Abdulmecit. O palácio que se senta em uma fundação de 15.000 m2 custou 5 milhão lira do ouro quando foi construído.

O palácio de Beylerbeyi este palácio hospedou personalidades importantes tais como o Empress Eugenia, o Shah de Irã Nasreddin, rei Nicholas, príncipe Russian Grande duque Nicholas. O palácio de Yildiz do palácio de Yildiz é o primeiro complexo dos palácios que foi construído durante a era de Sultan Selim III pelo pedido de sua mãe da rainha de Mihrisah da mãe.

Palácio de Uskudar é um palácio do verão construído durante a era de Suleyman o magnífico em torno dos environs de Barracks de Selimiye de hoje. O palácio de Ciragan, palácio do verão de Aynali Kavak, palácio do verão de Goksu, palácio do verão de Bebek Humayunabat (foi construído em Bebek durante a era de Yavuz Sultan Selim), palácio do verão de Beykoz (foi construído em 1854), palácio de Nes'at A'bat, palácio de Alay é alguns dos palácios que são hoje intato da era do Ottoman.

Os museus, testemunhas do history compensam por um richness separado da cidade de Istambul.

Alguns dos museus são como segue: O museu Archaeological é o museu o mais velho em Turquia. Das aproximadamente 65.000 moedas, 67.000 tabuletas, 5000 partes archaeological, somente 9000 são exibidas.

Palácio da telha de Encaustic usado como um museu que indica os pertences de Sultan Mehmet. Museu que Turkish das artes do certificado o museu abriga, placas escritas mão dos artistas do certificado, algumas escritas da mão dos emperors, o Koran Holy, e selos imperiais, onde cada deles é uma parte de arte fina.

O museu da pintura e das estátuas foi aberto em 20 setembro 1937, no príncipe Quarto do palácio de Dolmabahce. É o único museu plástico das artes em Turquia.

Museu de Ayasofya (St Sophia): Uma casa Christian e muçulmana da adoração foi aberta ao público como um museu em 1935. O museu marítimo o museu que foi aberto em 1897 é ficado situado em Besiktas, junto ao túmulo de Barbaros. Museu que de Ataturk o museu se usou ser uma casa de três storey onde Ataturk vivesse mais cedo. É ficado situado em Sisli.

Foi convertido em um museu pela municipalidade no palácio 1942 de Ibrahim Pasa (trabalho Islamic Turkish do museu das artes) o primeiro museu que indica trabalhos de arte Turkish e Islamic. Com sobre 4000 partes a coleção tem algum e todos os tipos do trabalho de cada era do history Islamic. No departamento do tapestry, os mundos a maioria de tapetes valiosos estão na exposição. O museu de Sadberk Hanim é ficado situado em Buyukdere. Este é o primeiro museu confidencial fundado em 1960.

Alguns dos outros museus de Istambul são: Trabalhos orientais velhos do museu da arte, da construção Turkish e dos trabalhos do museu da arte, museu dos Mosaics, museu militar, museu das reformas, museu da municipalidade (Humor e museu do Caricature), museu de Asiyan (museu Ancestral), museu da literatura de Kariye, museu de Yedikule (sete torres), museu da imprensa, museu médico, museu marítimo dos produtos.

O Bazaar coberto foi construído em 1461, durante a era de Sultan Mehmet. O número das lojas era 950 durante o mesmo período. A área coberta do bazaar é 3070 m2. É uma cidade na cidade de Istambul, abrigando o borne - escritório, restaurantes, lojas do pastry, fontes, lojas, casas do chá, um mosque pequeno e edifícios centrais. Há 4 edifícios centrais, 2 de que estão no bazaar coberto e um cada no quadrado de Galata e de Uskudar respectivamente. O Bazaar Egyptian (Misir Carsisi) é o segundo bazaar coberto do bul de Istan-. Foi construído durante a era de Mehmet IV, na conformidade com o pedido da mãe Hatice Turhan da rainha. O Bazaar coberto situado sob o Mosque de Kuleli e o Bazaar de Bakircilar (Coppersmiths) são algumas das estruturas importantes da era do Ottoman.

ARCOS E TORRES DA ÁGUA

A torre de Beyazit em 1818, pelas ordens de Mahmud II, foi construída por Jannissary General Huseyin na conformidade com o projeto arquitetônico das eras.

O monumento que é 50 medidores na altura, com seu tamanho óbvio é uma linha caraterística da cidade. O arco de Mualla, arco de Uzun, arco de Guzelce (arco), arco de Cebeci Koy de Bahcekoy (arco de Sultan Mahmut) é sabido como os arcos históricos de Istambul durante o dia atual.

FONTES E RECURSOS DE ÁGUA

Desde que a água oferecendo é considerada como uma ação boa na religião do Islam, seguindo conquistar da cidade pelos Ottomans, e durante restructuring da cidade, muitos fontes e recursos de água foram construídos na cidade. É um fato sabido que, se use lá estar sobre 1000 fontes e recursos de água. Entretanto, porque o tempo passado pela maioria demolished e no dia atual há aproximadamente 500 fontes e 70 recursos de água.

As algumas das fontes importantes de Istambul são: Fonte de Sultan Ahmet, (fonte de Ahmed III.), fonte de Uskudar Ahmed III, fonte alemão, fonte de Tophane, fonte de Beykoz Ishak Aga, fonte de Ayazkapi, fonte de Azapkapi Saliha Sultan, fonte de Goksu, fonte de Bereketzade, fonte de Esmasultan.

TÚMULOS E FORTS

Túmulos de Ayasofya: Túmulo de Selim II, túmulo de Murat III, túmulo de Mehmet II, túmulo de Mimar Sinan, túmulo de Barbaros Hayrettin Pasa, túmulo de Sultan Mahmut II, túmulo de Eyup Sultan (foi construído em 1458. É o túmulo do escaninho Zeyd de Halit que foi a Mekka, Islam aceitado e era um supporter completamente do túmulo de Muhammed) Yusa Nebi, do SunbuI Efendi, do túmulo de Merkez Efendi, do túmulo de Aziz Mahmut Hudal, do túmulo de Yavedut, e do túmulo de Tezveren Dede.

O Fort de Anadolukavagi Geneose o Geneoese capturou o fort em 1350 e reconstruiu o fort. ' As ruínas de hoje pertencem a Geneose. Anadolu Hisari (Fort) foi construído sobre as ruínas de um temple Byzantine antigo de Zeus no ponto onde o córrego de Goksu junta a água. Rumeli Hisari (Fort) foi construído durante a era de Sultan Mehmet em 1452 transversalmente de Anadolu Hisari, a fim controlar o acesso e a passagem com o Bosphorus. É um fato sabido, a estrutura projetada pelo arquiteto que Muslihiddin foi terminado em três meses. Yedi Kule (sete torres) Hisari

MOSQUES

Mosque de Eyup Sultan o primeiro mosque construído em Istambul que segue seu conquistar pelos Ottomans. Em 1458, durante a era de Sultan Mehmet (conqueror), foi construída junto com seu túmulo. Mosque um de Suleymaniye dos exemplos principais da arquitetura Islamic. A coleção de Suleymaniye é a segunda coleção a maior com seus laços sociais e cultural que seguem o Mehmet a coleção do Conqueror. Foi construído entre os anos 15501557, durante a era de Suleyman o magnífico por Mimar (arquiteto) Sinan.

O Mosque de Rustem Pasa o mosque é conhecido enquanto um museu da telha encaustic que indica a 16a telha de Iznik do século trabalha. O Mosque de Sultan Ahmet foi construído entre os anos 1609-1616, durante a era de Sultan Ahmet I, por Sedefkar Mehmet Aga, devido ao magnificence das telhas encaustic dos mosques, o segundo nome do mosque é Mosque azul.

Os mosques importantes restantes de Istambul podem ser identificados como: Mosque de Fatih, Mosque de Firuzaga, Mosque de Takkeci Ibrahim Aga, Mosque de Atik Ali Pasa, Mosque de Beyazit, Mosque de Sultan Selim, Mosque de Haseki, Mosque de Mihrimah (situado em Uskudar), Mosque de Mihrimah (situado em Edirnekapi), Mosque de Sehzade, Mosque de Kilic Ali Pasa, Mosque de Yeni, Mosque de Sokullu Mehmet Pasa, Mosque de Yeni Valide (situado em Uskudar), Mosque de NuruOsmaniye, Mosque de Laleli, Mosque de Nusretiye, Mosque de Dolmabahce (museu marítimo), Mosque de Ortakoy, Mosque de Valide, e Mosque de Hamidiye.

ÁREAS DO PROMENADE E DO PIQUENIQUE

Estaciona a princesa Console um das posições as mais atrativas de Istambul que extrai o interesse. Há nove consoles e princesa completamente chamada Console. O Ada de Buyuk, Heybeli, Burgaz, Kinali, Sedef e Yassiada são habitados. As unidades militares são postadas em Yassiada. O Ada de Sedef tem laços do facili- da praia. O console de Kasik é uma propriedade confidencial. O Ada de Sivri e o Ada de Tavsan não são habitados. Parque de Yildiz situado entre Besiktas e Ortakoy em seu ajuste natural.

O acesso é com pavimentado e unpaved estradas sob as árvores velhas dos séculos. Os palácios de Malta, venda e de Cadir são ficados situados neste parque. Parque de Gulhane situado em Sarayburnu. É o repouso para árvores velhas dos séculos.

O jardim zoológico de Istambul é encontrado também aqui. Há cafés e as facilidades do entertainment no parque e no mar suportam. Bogazici é uma das posições olhando as mais majestosas no mundo. Pode ser alcançado através da estrada ou pelo mar. Quando um barco é feito exame, 16 docas diferentes estão visitadas no lado de Rumeli. É possível observar os mansions históricos do water-front nesta posição.

O Bosphorus durante uma era geological recente, foi criado pelas inundações sobre um vale profundo. Coneta o Mar Negro e o mar de Marmara e estende-os no sentido do leste norte ao oeste sul. O comprimento total em uma linha reta é 29.9 quilômetros. As costas de Rumeli são 46 kms, e Anatolian suporta é 34 kms. Há uma linha paralela óbvia entre as duas costas do Bosphorus.

A largura muda intermitentemente. A posição a mais larga é a ponta norte. (A distância entre as luzes é 3600 medidores). (O ponto o mais estreito está entre o Anadolu Hisar e Rumeli Hisar é 689 medidores). Vila da floresta de Polonezkoy A, 25 kms a Beykoz. Os habitantes da vila são as crianças do príncipe Cartorinski, que fujiu as guerras de Cremian em 1846 e fêz exame do refúgio em Turquia. Kumburgaz situado na maneira a Tekirdag. Um ponto das férias do verão favorecido muito muito pelos habitantes de Istambul.

Kilyos, Piyerloti Kahvesi, Sile, Belgrad Ormani, Ataturk Ormani (situado em Florya), Camlica, Tasdelen, Beykoz Cayiri, Karakulak, Emirgan Korusu, Buyuk e lagos Kucuk Cekmece são algumas das áreas as mais bonitas do recurso de Istambul.

Fonte: www.regiaomediterranea.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal