Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Valentino - Página 7  Voltar

Valentino

DETALHES DE VALENTINO

Laços e flores foram recursos recriados a cada coleção pelo mestre nas técnicas clássicas de costura. Valentino sabe como poucos usar drapeados, plissados e pregueados verticais e horizontais para conseguir efeitos únicos e criar vestidos de noite majestosos.

A partir dos anos 1980, ele incorporou tão bem esse tipo de trabalho que até mesmo as referências às peles de bichos passaram a ser feitas em tecidos, como um drapeado preto e branco formando uma estampa de zebra.

Valentino Garavani
A paixão pelo vermelho nasceu na Ópera de Barcelona. "Ao ver o figurino nessa cor, entendi que, depois do preto e branco, não existe cor mais bonita."

O uso das cores também é uma das suas marcas. Prova disso é que existe uma cor com o seu nome - o vermelho Valentino, um tom entre o laranja e o vermelho puro. "Uma mulher de vermelho está sempre magnífica: ela é, no meio da multidão, a imagem perfeita da heroína", acredita ele. A paixão pela cor é tanta que, para comemorar os 45 anos de carreira, em 2007, fez uma grande exposição em Roma apenas com modelos nesse tom. Mas o estilista nunca abandonou o preto e o branco, usados juntos ou separados.

Em sua última coleção de prêt-à-porter, apresentada em setembro de 2007, em Paris, ele homenageou os anos 1980 e trouxe outras cores para a passarela, como rosa, amarelo e roxo, provando a sua infindável capacidade de se reinventar.

MUSA INSPIRADORA

Jacqueline Kennedy foi a sua grande inspiração. Para ela, Valentino fez um guarda-roupa completo para uma viagem, como primeira-dama, ao Camboja, em 1967. O famoso longo verde é dessa coleção.

Valentino Garavani

A MAISON PÓS-VALENTINO

Alessandra Facchinetti, ex-designer da Gucci, foi a escolhida para ocupar o lugar de Valentino. A moça, que estréia em março próximo, tem um desafio e tanto pela frente.

Valentino Garavani

Afinal, por enquanto, não conta com o apoio do estilista, que declarou não conhecer a sucessora. "Estou consciente de que a casa que leva meu nome irá mudar.

Espero que a equipe de criadores encarregada das coleções saiba ser fiel a meu trabalho." Valentino vendeu a maison em 1998 para um grupo que controlava a Fiat.

Os negócios não foram bem e a marca italiana foi novamente vendida, dessa vez ao Grupo Marzotto.

Valentino Garavani

Fonte: manequim.abril.com.br

voltar 12345678avançar
Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal