Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Airbag  Voltar

Airbag

O ensino de ciências e tecnologias vem avançando na educação brasileira e o air bag é um assunto interessante que, por fazer parte de seu cotidiano, desperta a atenção do aluno e permite que o experimento seja reproduzido no laboratório de química escolar.

Utilizando essa tecnologia podemos explorar conceitos de química, física e meio ambiente, atualizando e preparando o aluno para ser profissional do futuro. O air bag é um dispositivo destinado a proteger motoristas e passageiros em caso de colisão. Trata-se de um módulo que se localiza no ponto central do volante de direção, quando está do lado do motorista e, no painel logo acima do porta-luvas, quando trata-se do módulo do passageiro.

Para haver um perfeito funcionamento, o sistema envolve mecanismo como: sensores localizados na parte frontal do veículo e que têm por função detectar a rápida desaceleração do automóvel; um módulo de controle eletrônico que, através de uma luz indicadora no painel, emite alerta sobre falhas em seu funcionamento; uma câmera de metal onde há substâncias químicas que reagem entre si quando recebem um impulso elétrico; uma bolsa plástica que fica acondicionada dentro do volante. Assim que os sensores enviam a mensagem de brusca desaceleração, uma faísca é lançada na câmera metálica e estes produtos reagem formando sólidos e o gás nitrogênio.

Apenas o gás atravessa os filtros da câmara metálica, enchendo a bolsa. O processo de enchimento do air bag rompe uma tampa localizada no centro do volante. Toda esta operação, desde a colisão até o término do enchimento da bolsa, dura apenas entre um a três milésimos de segundo. O air bag possui uma abertura no seu interior que permite o escapamento do gás de forma natural ou até mesmo com o peso exercido pelo corpo do motorista.

Equação química do processo:

6NaN3(s)+Fe2O3(s) => 3Na2O(s)+2Fe(s)+9N2(g)

Fonte: www.mundodoquimico.hpg.ig.com.br

Airbag

Airbag

Em uma colisão frontal, o motorista e os passageiros de um carro são arremessados para a frente e podem se ferir gravemente ao se chocarem com o volante, o painel ou o pára-brisa. Os air bags, ou almofadas infláveis, protegem as pessoas nos casos de acidente: ejetados do volante ou do painel, se enchem de nitrogênio instantaneamente. O sistema de air bag é formado por sensores eletrônicos, um inflator para produzir nitrogênio e a almofada em si. Os sensores são programados para ignorar as colisões a menos de 16 a 22 km/h. Em um choque forte, a almofada se infla por completo em 1/20 de segundo. Para as pessoas poderem sair, a almofada se esvazia assim que absorve o impacto. Os air bags podem salvar vidas, mas apenas em colisões frontais, sem substituir os cintos de segurança e as ombreiras.

Airbag

Ao receber os sinais do sensor de colisão, um gerador e calor inflama substâncias químicas para produzir o nitrogênio, que infla o air bag.

Completamente cheio, o air bag absorve o impacto inicial do corpo do motorista, quando este é lançado para a frente.

Tendo protegido o corpo do motorista, o air bag se esvazia, suavizando o impacto. Dois orifícios na parte traseira da almofada deixam escapar o gás.

Airbag

Fonte: br.geocities.com

Airbag

Airbag, também conhecido por bolsa de ar ou almofada de ar, é um componente de segurança dos carros, que pode ser usado em algumas máquinas industriais e em robôs de pesquisa, que funciona de forma simples: quando o carro sofre um grande impacto, vários sensores dispostos em partes estratégicas do veículo (frontal, traseiro, lateral direito, lateral esquerdo, atrás dos bancos do passageiro e motorista, tipo cortina no forro interno da cabina) são acionados emitindo sinais para uma unidade de controle que por sua vez checa qual sensor foi atingido e assim aciona o airbag mais adequado.

Airbag

Este dispositivo é constituído de pastilhas de nitrogênio que são acionadas por uma descarga elétrica pela central eletrônica dentro de um balão de ar muito resistente, que é o próprio Airbag; este, por sua vez, se enche rapidamente, amortecendo assim o choque e evitando que motorista e passageiros sofram danos físicos principalmente no rosto, peito e coluna. Para evitar a asfixia, o Airbag vai perdendo pressão após o acionamento.

Atualmente existem modelos que calculam a severidade do impacto e calculam a intensidade que o Airbag deve inflar.

Um airbag automotivo infla e desinfla em uma fração de segundo (cerca de 0,8 segundos).

Benefícios

Os airbags são um adicional ao cinto de segurança em reduzir a chance de que a cabeça e a parte superior do corpo de um ocupante bata em alguma parte no interior do veículo. Eles também ajudam a reduzir o risco de lesões graves, distribuindo as forças da batida mais uniformemente ao longo do corpo do ocupante.

"Um estudo recente concluiu que cerca de 6.000 vidas já foram salvas graças aos airbags."

Entretanto, o número exato de vidas salvas é quase impossível de se calcular.

O primeiro airbag foi instalado na Classe S da Mercedes em 1980. Além do airbag, a Mercedes foi também a primeira marca a introduzir as zonas de deformação, os pré tensores dos cintos de segurança e o ABS. Apesar de o mercado americano ter sido o motor para o desenvolvimento dos airbags, o desenvolvimento da tecnologia foi abandonado em 1974 depois de um acidente fatal. A Mercedes, no entanto, continuou o desenvolvimento do airbag, acabando por introduzi-lo em 1980.

Fonte: www.emercedesbenz.com

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal