Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Geografia da Venezuela  Voltar

Geografia da Venezuela

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

Venezuela ocupa a parte setentrional de América do Sul, em plena zona tropical. Com uma extensão de 916.445 km quadrados, tem fronteiras no norte com o mar Xaribe, no oeste com Colombia, no sul com Brasil e no leste com Guyana. No país distingue-se 6 zonas bem diferenciadas.

A zona da costa do Caribe, que vai desde o lago de Maracaibo até a península de Paria, seguido da região do Delta do orinoco, nas costas do oceano Atlântico.

A região de Los Andes, no oeste e noroeste, formada pelos sistemas montanhosos de Perijá (no percurso da fronteira com Colombia) e Mérida, onde levanta-se o Cume Bolívar, o mais alto.

Prevalecem as paisagens de montanhas, cascatas e rios.

A região úmida do lago de Maracaibo, importante reserva petroleira e com clima extremadamente quente.

A região de Los Llanos, na zona central do país, ocupando perto do 35% do território nacional, que distingue-se pelas extensas pradarias e por ser a principal zona de gado.

A grande Savana do Caroní, no sudeste do país, uma sucessão de terras povoadas de florestas, rios caudalosos e cascatas. Nesta zona encontra-se o Parque Nacional de Canaima, que alberga o Salto do Anjo, a queda da água mais alta do mundo e, finalmente, a região entre Los Llanos e a Costa, onde predominam os campos de produção agrícola.

Quanto aos rios, Venezuela é sinônimo de potencial hidráulico, graças aos rios que encontram-se na chamada Bacia Atlântica.

Entre todos eles destaca o orinoco, o terceiro rio em comprimento da América do Sul, que atravessa completamente Venezuela. É muito caudaloso, graças à aportação dos numerosos afluentes, o que possibilita a sua navegação.

Destacam também os rios São João, Guanipa, Caroní, Tocuyo e Catatumbo, pertecentes Bacia do Caribe.

FLORA E FAUNA

As diferentes condições climáticas favorecem uma grande variedade de flora e fauna.

Nas zonas elevadas com alta umidade, como é o caso da bacia amazônica e do Delta do Orinoco, predominam as selvas densas de origem equatorial, enquanto na zona da Guyana setentrional, mais seca, carateriza-se pelos sobrales e a vegetação de transição entre a selva tropical e a savana arbórea e arbustiva.

A zona de Los Llanos está formada por uma superfície de relva, onde aparecem algumas raras espécies de árvores, franqueando os rios.

Nas regiões onde a precipitação pluvial é pouca, a vegetação é do tipo xerófila e nas outras, as paisagens são quase pré-desérticas.

Na zona dos Andes, a qualidade da flora será conforme a altitude.

Até os 1.500 m extende-se a selva úmida que vai desaparecendo conforme for ganhando altitude, ficando o limite da vegetação arbórea nos 3.000 m, momento em que faz sua aparição, a vegetação típica de arbustos, quer dizer, a flora própria dos páramos, que extende-se até os 5.000 m, até chegar nas neves perpétuas.

Quanto à fauna venezuelana, existem mais de 1.250 espécies de aves de rico colorido. As melhores zonas para observar as aves é a região de Los Llanos e algumas áreas das costas.

Destacam –se as araras, loros, tucanos, ibices, garças, pelicanos, beija-flores ou flamingos. Entre as espécies mais raras encontra-se o guácharo, ave noturna que alimenta-se só de frutos e que habita as grutas. O turpial, de penas amarelas, brancas e pretas, sendo a ave nacional.

Quanto aos mamíferos tem sido registradas mais de 250 espécies.

Como em muitos países da América Latina, a onça, um dos animais mais enigmáticos, habita na Venezuela.

Infelizmente, o felino encontra-se em perigo de extinção. Em troca, predominam os chiguire ou capivaras, o maior roedor do mundo, preguiças, diversas qualidades de macacos, tatus, tamanduás, pumas, porcos-do-mato, ocelotes ou antas.

Os répteis tem no jacaré o seu melhor representante. Existem cinco espécies como são o baba ou jacaré do Orinoco. No país pode-se ver também jibóias, iguanos, cobras cascavel ou mapanares.

Fonte: www.rumbo.com.br

Geografia da Venezuela

Geografia e Clima

A Venezuela é composta de quatro regiões geográficas distintas. No noroeste e no norte estão as altas terras venezuelanas, que compreendem o ponto mais alto do país, o pico Bolivar (5007 m.) na cadeia de Mérida.

No oeste deste cadeia montanhosa há uma vasta depressão, com colinas e planícies que compreendem o lago de Maracaibo, unido ao golfo da Venezuela. Los Llanos, uma região de planícies pluviais, se encontra no centro-norte; é uma zona pouco propícia à agricultura (exceto para a criação de bovinos) e pouco populada.

Por fim, o maciço das Guayanas, que atinge altitudes superiores a 2700 m., se estende ao sudeste e sul; compreende as cadeias da serra Parima e da serra Pacaraima, que constituem parte da fronteira com o Brasil.

A zona costeira de Los Llanos se estende até o Oceano Atlântico e é irrigada pelo rio Orinoco, o eixo hidrográfico do país, que se estende por 2360 km e drena cerca de 4/5 da superfície total do país.

Os seus afluentes percorrem todo o território: o Alpure, o rio Meta e o rio Negro. O Salto de Angel, uma das cascatas mais importantes do mundo, se encontra na parte oriental das altas terras venezuelanas.

O clima da Venezuela é tropical na zona de Los Llanos e na costa, e temperado pelas altitudes nas regiões montanhosas. As temperaturas médias em Caracas e Maracaibo atingem, respectivamente, 18 e 27ºC em janeiro, 21 e 29ºC em julho.

Governo e política

O presidente venezuelano é eleito por voto de pluralidade por meio de sufrágio direto e universal e é tanto chefe de Estado como de governo. A duração do mandato é de 6 anos e pode ser reeleito por um outro período consecutivo. O presidente designa o vice-presidente e decide a composição do gabinete. O presidente pode pedir à legislatura que reconsidere parte das leis consideradas impróprias, mas uma maioria parlamentar simples pode anular as suas objeções.

O parlamento é unicameral e se chama Assembléia Nacional. Os membros (165) são eleitos por voto universal e direto, numa combinação de listas de partido. O corpo de magistratura mais alto é o Tribunal Supremo de Justiça, cujos magistrados são designados pelo parlamento por um tempo de 12 anos.

A constituição de 1999 insere a figura do referendum revogatório para todos os cargos da eleição popular, que podem ser submetidas a nova eleição na metado do mandato, como forma inovadora e altamente democrática para permitir uma nova decisão política dos cidadãos sobre os funcionários eleitos.

Organização politico–administrativa

A Venezuela é uma república federal dividida em 24 estados (Amazonas - Anzoátegui - Apure - Aragua - Barinas - Bolívar - Carabobo - Cojedes - Delta Amacuro - Falcón - Guárico - Lara - Mérida - Miranda - Monagas - Nueva Esparta - Portuguesa - Sucre - Táchira - Trujillo - Vargas - Yaracuy – Zulia), o Distrito Capital (que compreende a cidade de Caracas) e 27 dependências federais (ilhas, geralmente desabitadas).

Demografia

Os venezuelanos são formados por uma combinação rica de hereditariedade. No período da colonização os índios se misturaram com os colonos espanhóis e africanos. A partir do século XX se incorporaram à sociedade venezuelana pessoas de origem italiana, espanhola, portuguesa, síria, libanesa e de diversos países da região (colombianos, chilenos, argentinos, equatorianos, peruanos e haitianos). Hoje a maioria dos venezuelanos é de descendência espanhola, indígena e africana.

Aproximadamente 85% da população vive em áreas urbanas no norte do país, enquanto quase a metade da superfície da Venezuela no sul do rio Orinoco conta com apenas 15% da população.

As línguas oficiais são o castelhano e mais de vinte línguas indígenas (guajiro, warao, pemón, kariña, etc.), a maioria pouco falada (menos de 1% da população total). Nominalmente 96% da população é católica; no mais se trata de pessoas que praticam outras religiões, na maioria protestantes.

Cidades e vilas

A Venezuela sempre foi um país de contrastes, e apesar da situação ter se desiquilibrado por causa do boom petrolífero, se observa no país um percentual considerável da população que vive em antigas vilas e pequenas aldeias; mesmo assim a maioria vive em núcleos urbanos ou áreas metropolitanas.

As principais cidade do país são Caracas, Maracaibo, Valencia, Maracay, Barcelona, Barquisimeto, San Cristóbal, Ciudad Bolívar, Mérida.

Fonte: www.osservatoriofrancocornero.org

Geografia da Venezuela

Venezuela situa-se entre 1 graus de longitude -12 (N) e 60-73 graus de latitude (W), e, por conseguinte, inteiramente nos trópicos.

Ocupando a parte oriental extremo norte da América do Sul, que faz fronteira com o Brasil para o sul, para o oeste Columbia e da Guiana para o sudeste.

Seu litoral encontra as águas, tanto do mar do Caribe ao norte eo Oceano Atlântico, a leste.

Cobrindo uma área de 912,050 km ² (566.383 milhas ²) a Venezuela estende-se a 1.290 km (801 milhas) de leste para oeste e 1.050 quilômetros (652 milhas) ao norte a sul.

Altitudes variam do nível do mar a 2.500 metros (8.200 pés) no planalto das Guianas e até 5.007 m (16.427 pés) na Cordilheira dos Andes.

A Venezuela tem uma paisagem extremamente diversificada abrangendo 10 grandes regiões geográficas.

Fora da costa norte mentira inúmeras ilhas do Caribe, dos quais o maior é Isla Margarita.

A Cordilheira dos Andes no oeste continuam no norte com a Cordillera de la Costa, uma cadeia de montanhas que corre ao longo da costa do Caribe.

Os Andes também continue para o sul de Los Llanos, uma planície gigante estende para o leste até o rio Caura, que flui através de reserva da Venezuela segunda maior floresta Amazônica depois e só recentemente tornou-se conhecido ao turismo de aventura.

Localizado ao sul de Los Llanos é a Bacia Amazônica, a maior floresta tropical do mundo. A leste do rio Caura floresta é o início da Gran Sabana, parte das Highlands Guayana que se estendem até as florestas tropicais do Delta do Orinoco, no leste e norte da fronteira brasileira no sul.

Capital da Venezuela, Caracas, e a maioria das terras desenvolvido está situado na região Central.

Gramados ocupa metade do país, e as florestas cobrem cerca de dois quintos, variando de floresta verdadeira semi-tropicais sempre-vivas.

Apenas uma pequena parte (menos de 4 por cento) de terra na Venezuela é cultivada.

Fonte: www.abenteuer-venezuela.de

Geografia da Venezuela

Localização: Norte da América do Sul, na fronteira com o Mar do Caribe eo Oceano Atlântico Norte, entre a Colômbia e Guiana

Coordenadas geográficas: 8 00 N, 66 00 W

Referências de mapas: Ámérica do Sul

Área:

total: 912,050 km ²
terra: 882.050 km ²
água: 30.000 km ²

Área - comparativo: um pouco mais do que o dobro do tamanho da Califórnia

Limites da terra:

total: 4,993 km
países fronteiriços: Brasil 2.200 quilômetros, Colômbia km 2.050, Guiana km 743

Litoral: 2.800 km

Reivindicações marítimas:

mar territorial: 12 nm
zona contígua: 15 nm
zona econômica exclusiva: 200 nm
plataforma continental: 200 m de profundidade ou à profundidade de exploração

Clima: tropical, quente, úmido; mais moderado nas terras altas

Terreno: Cordilheira dos Andes e Lowlands Maracaibo, no noroeste; central de planícies (llanos); Guiana Highlands, no sudeste

Extremos da elevação:

ponto mais baixo: Mar do Caribe 0 m
Ponto mais alto: Pico Bolívar (La Columna) 5.007 m

Recursos naturais: petróleo, gás natural, minério de ferro, ouro, bauxita, outros minerais, energia hidrelétrica, diamantes

Uso da terra:

terra arável: 2,95%
culturas permanentes: 0,92%
outros: 96,13% (2001)

Terras irrigadas: 540 km ² (1998 est)

Perigos naturais: sujeitas a inundações, deslizamentos de terra, rockslides; secas periódicas

Ambiente - problemas atuais: poluição de esgoto do Lago de Valência; óleo e poluição urbana do Lago de Maracaibo, desmatamento, degradação do solo, poluição urbana e industrial, especialmente ao longo da costa do Caribe; ameaça para o ecossistema da floresta a partir de operações de mineração irresponsáveis

Ambiente - acordos internacionais:

parte: Tratado da Antártida, Biodiversidade, Mudanças Climáticas, Mudanças Climáticas Protocolo de Kyoto, Desertificação, Espécies Ameaçadas, Resíduos Perigosos, Conservação da Vida Marinha, Protecção da Camada de Ozono, Poluição de Navios, Madeiras Tropicais 83, Madeiras Tropicais 94, Zonas Húmidas

nenhum assinaram mas não ratificaram: dos acordos seleccionados

Geografia - nota: às vias principais do mar e ar ligando Norte e América do Sul; Angel Falls nas Terras Altas da Guiana é maior cachoeira do mundo.

Fonte: geography.about.com

Geografia da Venezuela

Localizado no extremo norte da América do Sul, a Venezuela tem uma área total de 912.050 quilômetros quadrados e uma área de 882.050 quilômetros quadrados, cerca de duas vezes o tamanho da Califórnia. Moldada quase como um triângulo invertido, o país tem uma costa de 2.800 km e é limitado a norte pelo Mar do Caribe eo Oceano Atlântico, a leste pela Guiana, ao sul pelo Brasil e ao oeste pela Colômbia.

A maioria dos observadores descrevem a Venezuela em termos de quatro regiões muito bem definidas: as terras baixas de Maracaibo, no noroeste, as montanhas do norte se estende em um arco amplo de leste a oeste da fronteira com a Colômbia ao longo do Mar do Caribe, a gama Orinoco planícies (llanos) no centro Venezuela e Guiana altamente dissecados planalto no sudeste.

As planícies Maracaibo formar um oval em forma de colher grande delimitado por montanhas em três lados e abrir para o Caribe no norte. A área é extremamente plana, com apenas uma vertente suave em direção ao centro e longe das montanhas que fazem fronteira com a região. Lago de Maracaibo ocupa grande parte do território de menor altitude. Áreas ao redor da parte sul do Lago de Maracaibo é pantanosa, e, apesar da terra agrícola rica e depósitos de petróleo significativas, a área ainda estava pouco povoada em 1990.

As montanhas que fazem fronteira com o Mar do Caribe são, na verdade, a extensão northeasternmost da cadeia dos Andes. Quebrado por várias lacunas, estas altas montanhas têm picos mais de 4.500 metros, e os vales férteis entre os intervalos de conter a maioria da população da Venezuela, indústria e agricultura. A faixa descontínua ocidental corre ao longo da fronteira com a Colômbia e é a parte menos populosa da região. As faixas sudeste do Lago de Maracaibo contêm alguns dos picos mais altos do país (Pico Bolívar chega a 5.007 metros), alguns dos quais estão cobertos de neve durante todo o ano.

Uma lacuna ampla separa esta área montanhosa de outro par robusto de faixas paralelas ao litoral centro-norte. A série de vales entre essas duas faixas paralelas constitui a área central do país, como o local de crescente metropolitana de Caracas, esta área relativamente pequena hospeda mais densa população do país, a agricultura mais intensiva, a melhor rede de transporte. Outra lacuna ampla separa esta área do grupo oriental das montanhas, uma série de colinas e planaltos dissecados que se erguem abruptamente do Caribe e ampliar para o leste quase a Trinidad.

A grande extensão de terras baixas conhecidas como as planícies do Orinoco estende a oeste da costa do Caribe para a fronteira com a Colômbia, entre as montanhas do norte e do Rio Orinoco. Esta região é conhecida como os llanos, embora também contém grandes extensões de pântanos no delta do Orinoco e perto da fronteira com a Colômbia. A área inclina gradualmente longe das áreas montanhosas que cercam; elevação dos llanos nunca exceder 200 metros. Norte do Rio Apure, rios das montanhas do norte cortar vales rasos, deixando sobras de erosão que dão à terra uma aparência suavemente ondulada. Sul do Apure, o terreno é mais plano e altitudes mais baixas.

Uma das formas mais antigas de terras na América do Sul, as terras altas da Guiana subir quase imediatamente a sul e leste do rio Orinoco. A erosão criou formações incomuns na região. Composta por mais de metade do país, as terras altas consistem principalmente em áreas de planalto marcados por rápida execução afluentes do Orinoco. A característica mais visível topográfico da região é a Gran Sabana, um grande planalto profundamente erodido alto que sobe de áreas vizinhas em penhascos abruptos de até 800 metros de altura. Acima da superfície de rolamento da Gran Sabana maciça, de topo achatado blefes emergir; muitos desses blefes (referido como tepuis por os venezuelanos) alcançar altitudes consideráveis. O mais famoso tepui contém Angel Falls, maior cachoeira do mundo.

Fonte: countrystudies.us

Geografia da Venezuela

A Venezuela se divide em três zonas naturais: em primeiro lugar, os Andes e outras cadeias não-andinas a oeste e norte, bem como as importantes elevações do sul; o centro, ocupado pelos Llanos (planície) do Rio Orinoco, é uma área de criação de gado; no sudeste, finalmente, a rocha antiga do Maciço das Guianas se estende até as fronteiras do Brasil e da Guiana, formando uma região pouco habitada, selvática, com savanas, rios e algumas peculiaridades, como os pepuyes (platôs) e as raras profundidades do Sarisariñama.

As montanhas do norte concentram a maior parte da população. No litoral, em Maracaibo e no Golfo de Paria, encontram-se as principais bacias petrolíferas.

Além de hidrocarbonetos, o país conta com jazidas de ferro, bauxita, manganês, tungstênio, ouro, diamantes e cromo.

Entre os problemas ambientais, destacam-se o desflorestamento e a degradação do solo. A falta de tratamento de águas usadas nos principais centros urbanos e industriais aumentou a contaminação fluvial e do Mar do Caribe.

O clima da Venezuela é tropical e normalmente quente e húmido, porém nas terras montanhosas no sul do país é mais moderado. No Estado de Bolívar está localizada a maior queda d'água do mundo, o Salto Angel, com 920 m de altura. O seu nome deriva do fato de ter sido descoberto pelo aviador americano Jimmy Angel durante um vôo de prospecção de ouro na década de 1930.

Fonte: pt.wikipedia.org

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal