Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Verbo Ter - Modo Indicativo  Voltar

Verbo Ter - Modo Indicativo

 

Ter e vir

Os verbos Ter e Vir, no Presente do Indicativo, têm a seguinte conjugação:

Eu

tenho

venho

Tu

tens

vens

Ele

tem

vem

Nós

temos

vimos

Vós

tendes

vindes

Eles

têm

vêm

Observe que a terceira pessoa do plural - eles - possui um e só e acento circunflexo.

Os derivados dos verbos Ter e Vir, no Presente do Indicativo, têm a seguinte conjugação:

Peguemos como exemplo os verbos manter e intervir:

Eu

mantenho

intervenho

Tu

manténs

intervéns

Ele

mantém

intervém

Nós

mantemos

intervimos

Vós

mantendes

intervindes

Eles

mantêm

intervêm

Observe que tu e ele possuem um e só, com acento agudo e eles, um e só, com acento circunflexo.

Obs: Descobrem-se os derivados dos verbos, conjugando uma determinado pessoa - por exemplo eu.

Caso seja igual ao verbo original, será derivado dele. Por exemplo, a primeira pessoa do singular do presente do

Indicativo do verbo ter é tenho. Todos os verbos que tenham essa terminação - tenho - serão derivados do verbo

ter. mantenho, detenho, entretenho.

EEM 

Não se esqueça dos verbos terminados em -eem: crer, dar, ler, ver e todos os seus derivados: essa terminação não é mais acentuada.

eles creem / eles leem / eles veem / que eles deem

Verbo irregular da 2ª conjugação

Como ele se conjugam os verbos entreter, deter, manter, reter....

Presente do indicativo

tenho, tens, tem, temos, tendes, têm

Presente do subjuntivo

tenha, tenhas, tenha, tenhamos, tenhais, tenham

 Imperativo afirmativo

tem, tenha, tenhamos, tende, tenham

Imperativo negativo

não tenhas, não tenha, não tenhamos, não tenhais, não tenham

Pretérito perfeito do ind.

tive, tiveste, teve, tivemos, tivestes, tiveram

Pretérito mais-que-perfeito do ind.

tivera, tiveras, tivera, tivéramos, tivéreis, tiveram

Futuro do subj.

tiver, tiveres, tiver, tivermos, tiverdes, tiverem

Pretérito imperfeito do subj.

tivesse, tivesses, tivesse, tivéssemos, tivésseis, tivessem

Futuro do presente

terei, terás, terá, teremos, tereis, terão

Futuro do pretérito

teria, terias, teria, teríamos, teríeis, teriam

Infinitivo flexionado

ter, teres, ter, termos, terdes, terem

Pretérito imperfeito do ind.

tinha, tinhas, tinha, tínhamos, tínheis, tinham

 Formas nominais

ter, tendo, tido

Os derivados de ter têm a mesma conjugação que este, porém, no presente do indicativo, a segunda e a terceira pessoa do singular recebem acento agudo por formarem uma palavra oxítona terminada em -em, -ens:

Tu reténs, ele retém

A terceira pessoa do plural do presente do indicativo mantém o acento circunflexo: eles retêm

Tinha uma pedra no meio do caminho

No meio do caminho tinha uma pedra  
tinha uma pedra no meio do caminho  
tinha uma pedra  
no meio do caminho tinha uma pedra.  
Nunca me esquecerei desse acontecimento  
na vida de minhas retinas tão fatigadas.  
Nunca me esquecerei que no meio do caminho  
tinha uma pedra  
tinha uma pedra no meio do caminho  
no meio do caminho tinha uma pedra
(Carlos Drummond de Andrade)

Carlos Drummond de Andrade, ao escrever "tinha uma pedra no meio do caminho", utilizou-se da fala popular, esquivando-se da Gramática padrão, já que o verbo ter não deve ser usado no sentido de existir, ocorrer, acontecer. No seu lugar, se CDA quisesse utilizar a norma culta, ele deveria ter usado o verbo haver: havia uma pedra no meio do caminho ou ainda o verbo existir: existia uma pedra no meio do caminho.

O verbo haver, quando usado no sentido de existir ou de acontecer, ou ainda quando indicar tempo decorrido é verbo impessoal, ou seja, não tem sujeito.

O termo que parece ser o seu sujeito funciona sintaticamente como objeto direto, pois ele, o verbo haver, é transitivo direto. Como ele não tem sujeito, não tem com quem concordar. Deve ficar, por isso, na terceira pessoa do singular obrigatoriamente.

Veja alguns exemplos:

Houve um maremoto no Japão.

Nesse exemplo, o verbo haver é impessoal, pois significa acontecer: Aconteceu um maremoto no Japão. Não tem, então, sujeito. O que parece ser o seu sujeito (um maremoto) é o objeto direto, pois haver é transitivo direto.

Houve vários terremotos no Japão.

Nesse exemplo, o verbo haver é impessoal, pois significa acontecer: Aconteceram vários terremotos no Japão. Não tem, então, sujeito. O que parece ser o seu sujeito (vários terremotos) é o objeto direto, pois haver é transitivo direto. Por não ter sujeito, fica na terceira pessoa do singular.

Há quatro placas tectônicas sob o Japão.

Nesse exemplo, o verbo haver é impessoal, pois significa existir: Existem quatro placas tectônicas sob o Japão. Não tem, então, sujeito. O que parece ser o seu sujeito (quatro placas tectônicas) é o objeto direto, pois haver é transitivo direto. Por não ter sujeito, fica na terceira pessoa do singular.

Mas, por que Carlos Drummond de Andrade escreveu "tinha uma pedra" e não havia uma pedra? Já se explicou que ele se utilizou da fala popular, mas, por que na fala popular se usa ter inadequadamente no lugar de haver?

Porque existe uma possibilidade de ter ser usado no lugar de haver adequadamente: quando houver um tempo verbal composto, que é a formação de uma locução verbal cujo verbo auxiliar é ter ou haver e o verbo principal é outro verbo no particípio, verbo terminado em -ado ou em -ido.

Por exemplo, o chamado pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo:

Ele tinha estudado para a prova.

Ele havia estudado para a prova.

Na formação dos tempos verbais compostos, ter e haver têm sujeito e com ele concordam.

Se, portanto, as frases apresentadas tivessem como sujeito eles, ficariam assim estruturadas:

Eles tinham estudado para a prova.

Eles haviam estudado para a prova.

Como nesses casos - nos tempos verbais composto - o verbo ter e o verbo haver são "sinônimos", alguns cidadãos usam indiscriminadamente ter no lugar de haver, cometendo, assim, uma inadequação gramatical. Se o verbo haver não formar locução verbal com outro verbo no particípio e se ele significar existir ou acontecer ou ainda se ele indicar tempo decorrido, não se pode usar no lugar dele o verbo ter, cujo significado - quando não formar locução verbal com outro verbo no particípio - é possuir.

Nos exemplos apresentados (Houve um maremoto; Houve vários terremotos e Há quatro placas tectônicas), o verbo ter não poderia ser usado por quem quisesse respeitar a norma culta.

Vejamos, agora, este texto:

"Duzentos anos de buscas foram necessários para que os portugueses chegassem ao ouro de sua América. Aos espanhóis não se apresentou o problema da procura e pesquisa dos metais preciosos. Assim que desembarcaram no México, na Colômbia ou no Peru, seus olhos mercantis foram ofuscados pelo ouro e prata que os homens da terra ostentavam nas suas armas, adornos e utensílios. Junto às suas civilizações, o gentio havia desenvolvido a exploração e o trabalho dos metais, para eles mais preciosos pelas suas serventias que pelo poder e valor que agregavam ao homem da Europa cristã, de alma lapidada pela cultura ocidental."

No trecho "Junto às suas civilizações, o gentio havia desenvolvido a exploração e o trabalho dos metais" o verbo haver poderia ser substituído por ter?

Sim, poderia, pois há a formação de um tempo verbal composto. Observe que o verbo haver acompanha outro verbo no particípio (desenvolvido). Não é, portanto, verbo impessoal.

Ao se substituir haver por ter, haverá a formação da seguinte frase: Junto às suas civilizações, o gentio tinha desenvolvido a exploração e o trabalho dos metais.

E se o substantivo gentio, cujo significado é, para os cristãos, aquele que professa o paganismo, fosse flexionado no plural, o verbo haver continuaria no singular?

Não, pois não é verbo impessoal; por isso concorda com o sujeito.

A frase, portanto, ficaria assim estruturada: Junto às suas civilizações, os gentios haviam desenvolvido a exploração e o trabalho dos metais.

Conjugação verbal

O verbo "ter" e derivados

É difícil alguém errar a conjugação do verbo "ter", tanto no presente, no passado ou no futuro. Mas, quando se trata de conjugar os verbos derivados de "ter", os verbos compostos, já não há tanta facilidade. Na rua as pessoas comprovam isso.

Foi proposta a seguinte questão:

Quais as formas corretas?

"Se a máquina reter o cartão" ou...
" Se a máquina retiver o cartão"?

A maioria errou.

A resposta correta seria: "Se a máquina retiver o cartão".

O verbo "reter" é um dos tantos filhos da família do verbo "ter": "deter", "reter", "entreter", "obter", "conter", "abster" etc.

Logo:

eu tenho
eu retenho
eu mantenho
eu detenho
eu obtenho
eu contenho

No futuro do subjuntivo é a mesma coisa: "Quando eu tiver", "Se o goleiro tiver sorte". E não "Quando eu "ter" ", "Se o goleiro "ter" sorte."

Assim,

Se a máquina retiver o cartão
Se você mantiver a calma
Se a mãe entretiver a criança
Se os deputados se abstiverem de votar

Para a conjugação dos verbos derivados do verbo "ter" o raciocínio é simples.

Apóie-se no verbo "ter", na primeira pessoa do singular do presente do indicativo:

Eu tenho.

Eu detenho, eu mantenho etc...

Depois é só seguir essa linha de conjugação.

Verbo Ter - Conjugação

Indicativo
Presente Pretérito perfeito composto
eu tenho-me
tu tens-te
ele tem-se
nós temo-nos
vós tendes-vos
eles têm-se
eu tenho-me tido
tu tens-te tido
ele tem-se tido
nós temo-nos tido
vós tendes-vos tido
eles têm-se tido
Pretérito imperfeito Pretérito mais-que-perfeito composto
eu tinha-me
tu tinhas-te
ele tinha-se
nós tínhamo-nos
vós tínheis-vos
eles tinham-se
eu tinha-me tido
tu tinhas-te tido
ele tinha-se tido
nós tinhamo-nos tido
vós tinheis-vos tido
eles tinham-se tido
Pretérito mais-que-perfeito simples
eu tivera-me
tu tiveras-te
ele tivera-se
nós tivéramo-nos
vós tivéreis-vos
eles tiveram-se
 
Pretérito perfeito simples Pretérito mais-que-perfeito anterior
eu tive-me
tu tiveste-te
ele teve-se
nós tivemo-nos
vós tivestes-vos
eles tiveram-se
eu tivera-me tido
tu tiveras-te tido
ele tivera-se tido
nós tivéramos-nos tido
vós tivéreis-vos tido
eles tiveram-se tido
Futuro do presente simples Futuro do presente composto
eu ter-me-ei
tu ter-te-ás
ele ter-se-á
nós ter-nos-emos
vós ter-vos-eis
eles ter-se-ão
eu ter-me-ei tido
tu ter-te-ás tido
ele ter-se-á tido
nós ter-nos-emos tido
vós ter-vos-eis tido
eles ter-se-ão tido
Condicional
Futuro do pretérito simples Futuro do pretérito composto
eu ter-me-ia
tu ter-te-ias
ele ter-se-ia
nós ter-nos-íamos
vós ter-vos-íeis
eles ter-se-iam
eu ter-me-ia tido
tu ter-te-ias tido
ele ter-se-ia tido
nós ter-nos-íamos tido
vós ter-vos-íeis tido
eles ter-se-iam tido
Conjuntivo / Subjuntivo
Presente Pretérito perfeito
que eu me tenha
que tu te tenhas
que ele se tenha
que nós nos tenhamos
que vós vos tenhais
que eles se tenham
que eu tenha-me tido
que tu tenhas-te tido
que ele tenha-se tido
que nós tenhamos-nos tido
que vós tenhais-vos tido
que eles tenham-se tido
Pretérito imperfeito Pretérito mais-que-perfeito
se eu me tivesse
se tu te tivesses
se ele se tivesse
se nós nos tivéssemos
se vós vos tivésseis
se eles se tivessem
se eu tivesse-me tido
se tu tivesses-te tido
se ele tivesse-se tido
se nós tivéssemos-nos tido
se vós tivésseis-vos tido
se eles tivessem-se tido
Futuro simples Futuro composto
quando eu me tiver
quando tu te tiveres
quando ele se tiver
quando nós nos tivermos
quando vós vos tiverdes
quando eles se tiverem
quando eu tiver-me tido
quando tu tiveres-te tido
quando ele tiver-se tido
quando nós tivermos-nos tido
quando vós tiverdes-vos tido
quando eles tiverem-se tido
Infinitivo pessoal
Presente Pretérito
eu ter-me
tu teres-te
ele ter-se
nós termo-nos
vós terdes-vos
eles terem-se
eu ter-me tido
tu teres-te tido
ele ter-se tido
nós termo-nos tido
vós terdes-vos tido
eles terem-se tido
Imperativo
Afirmativo Negativo
-
tem-te
tenha-se
tenhamo-nos
tende-vos
tenham-se
-
não te tenhas
não se tenha
não nos tenhamos
não vos tenhais
não se tenham

Verbos com uma conjugação similar a ter-se: conter - obter - entreter - manter - reter - suster - abster - ater - deter

O INAPROPRIADO EMPREGO DO VERBO “TER” PELO VERBO “HAVER”

É muito comum, entre nós, o inapropriado emprego do verbo TER pelo verbo HAVER. O verbo TER, ao reverso do que se pensa, significa POSSUIR, enquanto o verbo HAVER significa EXISITR.

Exemplos:

Hoje não TEM aula. [errado]
Hoje não Há aula. [correto]
TÊM muitos livros na biblioteca. [errado]
HÁ ou EXISTEM muitos livros na biblioteca. [correto]
TINHAM muitos soldados no desfile. [errado]
HAVIA ou EXISTIAM muitos soldados no desfile. [correto]

Todavia, deve-se dizer e escrever: “Ele TINHA ou POSSUIA muitos livros em casa”, “Ele TINHA ou POSSUIA livros que queria vender”, já que nessas sentenças o que se tem é a ideia de POSSE e não de EXISTÊNCIA.

Fonte: www2.tvcultura.com.br/www.conjugacao-de-verbos.com/www.recantodasletras.com.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal