Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Victor Brecheret  Voltar

Victor Brecheret

 

Victor Brecheret nasceu em 22 de fevereiro de 1894 e morreu em 17 de dezembro de 1955, foi um escultor ítalo-brasileiro.

Ele viveu a maior parte de sua vida em São Paulo, com exceção de seus estudos em Paris em seus vinte e poucos anos.

O trabalho de Brecheret combina técnicas de esculturas Europeu modernista com referências a seu país de origem através das características físicas de suas formas humanas e motivos visuais extraídos da arte brasileira arte.

Muitos de seus temas são os números do Bíblia ou da mitologia clássica.

Brecheret foi um dos primeiros modernistas brasileiros que alcançaram o sucesso.

Em 1921 sua escultura Eva foi adquirida pela prefeitura de São Paulo.

Em 1922 seu trabalho foi exibido no hall de entrada do Teatro Municipal durante a Semana de Arte Moderna.

A obra ‘’O Grupo’’, foi adquirida pelo francês governo em 1934 para o Musée du Jeu de Paume, que foi mais tarde transferida para a biblioteca pública em La Roche-sur-Yon, onde permanece em exposição.

O seu trabalho mais conhecido, os enormes Monumento às Bandeiras, no Parque Ibirapuera, em São Paulo, foi proposta (na forma de uma miniatura de gesso), em 1920. Começou em 1936 e foi concluída em 25 de janeiro de 1953.

Victor Brecheret
Monumento às Bandeiras, no Parque Ibirapuera, em São Paulo

O certificado de nascimento oficial do Brasil enumera sua terra natal, como São Paulo, mas seu filho Victor afirma que ele foi, de fato, nascido em Farnese, Itália.

A questão tem sido uma parte de um conflito jurídico entre o filho e a filha de Brecheret.

A certidão de nascimento é baseada em um registro feito em 1930, quando Brecheret já estava 36 anos sobre o seu pedido.

Victor Brecheret - Vida

1894 - 1955

Victor Brecheret
Victor Brecheret

Ele foi um importante escultor brasileiro.

Estudou em São Paulo na escola Liceu de Artes e Ofícios e em 1913 foi para Roma, onde ficou por seis anos e completou seus estudos com Arturo Dazzi (1881-1966).

Durante este período, ele caiu sob a influência de Emile-Antoine Bourdelle e, especialmente, da escultura simbolista de Ivan Mestrovic.

Em seu retorno a São Paulo, em 1919, a força inovadora do seu trabalho logo despertou o interesse dos jovens intelectuais e artistas que, pouco depois, trouxe o modernismo no Brasil com a Semana de Arte Moderna, em 1922, em São Paulo.

Embora ele voltasse para a Europa em 1921, antes que este ocorreu, Brecheret contribuiu com muitos trabalhos para o evento, incluindo alguns sobre um tema religioso, como Cabeça de Cristo, caracteriza-se por uma simplificação extrema da figura e por uma estilização geométrica que prefigurava Art Deco.

Em 1920, ele criou a medalha comemorativa do centenário da independência do Brasil, e foi encomendado pelo governo de São Paulo para criar um monumento grande para os pioneiros para o Parque do Ibirapuera, em São Paulo; Brecheret finalmente executada a escultura de granito entre 1936 e 1953.

Victor Brecheret - Biografia

Victor Brecheret
Victor Brecheret

Escultor brasileiro que teve intensa participação na Semana de Arte Moderna.

Com estilo linear e despojado, que combina o abstracionismo e arte indígena, muitas de suas esculturas encontram-se em locais públicos de São Paulo e são referências da cidade, como

O Monumento às Bandeiras, o grupo de 40 figuras instalado no Parque do Ibirapuera, Banho de Sol, no largo do Arouche e Diana Caçadora, no Teatro Municipal.

Reformulando o modernismo Brasileiro, Victor Brecheret nasceu em 22 de fevereiro de 1894.

Após viagens à Europa fixou-se seis anos em Roma, volta à São Paulo em 1919.

Na Semana da Arte Moderna 1922, no qual estava ausente, deixou apresentado 12 peças, entre elas a obra Eva e a premiada Templo da Minha Raça. e a mais importante Monumento às Bandeiras.

Victor Brecheret foi escultor Italiano que em 1919 foi visitado por artistas e por Monteiro Lobato.

Mas só em 1936 tal projeto passou à realidade.

Num bloco de granito de 50 metros de comprimento, 16 de largura e 10 de altura no qual foram esculpidas 37 figuras de grande expressividades, e só em 1953 o monumento pode ser inaugurado no parque Ibirapuera. Foi premiado como melhor escultor nacional na Bienal de São Paulo em 1951. Sua morte foi em 18 de dezembro de 1955 em SP.

Em 1957 a Bienal prestou-lhe homenagem, em sala especial com 61 esculturas e 20 desenhos

Em 1995 uma exposição de 112 esculturas do artista inaugura o Museu brasileiro de Esculturas, em São Paulo.

Principais exposições individuais

 

Victor Brecheret
Victor Brecheret

1930 - Apresentação de obras na Praça Ramos de Azevedo.
1957 - Sala Especial na 4ª Bienal de São Paulo, onde ficaram expostos cerca de 60 de seus trabalhos.
1969 - Retrospectiva no Museu de Arte Brasileira - curadoria de Carlos von Schmidt.
1992 - XXIV Exposição de Arte Contemporânea na Chapel Art Show
1995 - É inaugurado em São Paulo o Museu Brasileiro da Escultura, com exposição de 71 obras de Brecheret.

Coletivas

1922 - Semana de Arte Moderna, São Paulo
1951 - Foi artista convidado na 1ª Bienal Internacional de São Paulo, em julho de 1978
1992 - Participação póstuma na exposição comemorativa dos 70 anos da Semana de Arte Moderna, Rio de Janeiro
2001 - Galeria de Arte André exposição 4 décadas, com curadoria de Carlos von Schmidt, São Paulo.

Principais prêmios

1916 - Primeiro prêmio na Exposição Internacional Belas Artes em Roma
1920 - Vence a concorrência para o Monumento das Bandeiras e o Monumento dos Andradas em São Paulo
1951 - Primeiro Prêmio Melhor Escultor Nacional em Escultura na I Bienal Internacional de São Paulo.

Cronologia

1894 - Nascimento de Victor Brecheret em São Paulo, dia 22 de fevereiro.
1916
- Participa da exposição dos "Amatori e Cultori" com a escultura Despertar, 1º prêmio na Exposição de Belas Artes.
1920
- 27 de julho - Expõe na "Casa Byington" a Maquete do Monumento às Bandeiras, concorrendo no concurso então instituído. Expõe em Santos (SP), juntamente com outros artistas, a Maquete do Monumento aos Andradas.
1921
- 24 de abril - Apresenta na "Casa Byington" a escultura Eva, esculpida em 1919.
1922
- Participa da "Semana de Arte Moderna" através de obras expostas no saguão do Teatro Municipal de São Paulo.
1923
- Expõe no "Salon d'Automne", tendo sido premiado com a obra Mise au Tombeau (Sepultamento).
1924
- Expõe no "Salon d'Automne" sua obra Porteuse de Perfums (Portadora de Perfumes).
1925 -
Participa do "Salon de la Société des Artistes Français de Sculpture et Cravure sur Pierre", em Paris. Recebe Menção Honrosa. Expõe no "Salon d'Automne" a escultura Danseuse (Dançarina). Participa das "Exposições Internacionais de Roma".
1926 -
Expõe no "Salon d'Automne". 1º Exposição em São Paulo. "Peintres et Sculpteurs de L'Ecole de Paris, à la Renaiscence", du 19 juillet au 15 octobre.
1929
- Expõe no "Salon des Indépendents" as esculturas Aprés le Bain (Depois do Banho) e Fuit on Egipte (Fuga para o Egito).
1932
- Sócio fundador da "Sociedade Pró Arte Moderna" (SPAM).
1934
- Aquisição pelo Governo Francês da obra O Grupo para o "Museu Jeu de Pomme", atualmente em La Roche-sur-Yon, recebendo a "Cruz da Legião de Honra, a título de Belas Artes, no Grau de Cavaleiro".
1936
- Início dos trabalhos para execução do Monumento às Bandeiras.
1937/39
- Participa do I, II e III Salão de Maio.
1941
- Vence o concurso internacional de maquetes para o Monumento a Caxias.
1942
- Esculpe o Fauno. Esculpe para "Capela do Hospital das Clínicas" São Paulo e Cristo.
1946
- Via Crucis para a "Capela do Hospital das Clínicas".
1950
- Participa da "XXV Bienal de Veneza".
1951
- 1º Prêmio Nacional da Escultura na "I Bienal de São Paulo", com O Índio e a Suassuapara.
1952
- Participa da "XXVI Bienal de Veneza".
1953 -
25 de janeiro - Inauguração do Monumento às Bandeiras. Fachada e Interior do "Jockey Club de São Paulo (Cidade Jardim). Participa da "II Bienal de São Paulo".
1954
- Afrescos Três Graças e São Francisco em Osasco, São Paulo. Afresco da Capela Pararanga, Atibaia, SP.
1955
- Participa da "III Bienal de São Paulo", expondo Bartira. Em maio participa da mostra "Artistes Brésiliens", em Paris, através dos "Museus de Arte Moderna" do Rio e São Paulo.
17 de dezembro
- Falecimento em São Paulo.

Victor Brecheret - Obras

Victor Brecheret
Graça, Galeria Prestes Maia, em São Paulo

Victor Brecheret
Eva - "Prefeitura de São Paulo" (Centro Cultural)

Victor Brecheret
Bailarina, dec.20

Victor Brecheret
Dançarina, dec.20

Victor Brecheret
Figura Feminina, dec.20

Victor Brecheret
Pietá, dec.10

Victor Brecheret
Ascensão, dec.20

Victor Brecheret
A Fonte, dec.20

Victor Brecheret
Diana Caçadora, dec.20

Victor Brecheret
Fauno I, dec. 20

Victor Brecheret
Fauno II, dec.20

Victor Brecheret
Banho de Sol, dec.40

Fonte: en.wikipedia.com/geocities.com/www.arq.ufsc.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal