Breaking News
Home / Biologia / Ameba

Ameba

 

Ameba
Ameba

A ameba é um protozoário que pertence ao Reino Protista.

O nome ameba vem da palavra grega "amoibe", que significa mudança. (Amoeba é também escrito ameba.).

Protistas são organismos unicelulares microscópicos que não se encaixam em outros reinos. Alguns protozoários são considerados planta semelhante, enquanto outros são considerados animais-like.

A ameba é considerado um protista animalesco porque ele se move e consome seu alimento. Protistas são classificados pela forma como eles se movem, alguns têm cílios ou flagelos, mas a ameba tem uma forma incomum de rastejando esticando seu citoplasma em extensões digitiformes chamadas pseudópodos. (A palavra "pseudópodos" significa "falso pé".) Na folha de coloração, existem várias pseudopodia, usar um marcador amarelo ou lápis para destacar cada uma delas (a cor do lado de fora deles). Ao olhar para ameba sob um microscópio, um observador vai notar que não ameba é a mesma de qualquer outro, a membrana celular é muito flexível e permite a ameba de mudar de forma. Cor vermelho membrana celular. Amebas viver em lagos ou poças, e pode até mesmo viver dentro das pessoas.

Existem dois tipos de citoplasma na ameba, o citoplasma mais escura na direção do interior do protozoário é chamado endoplasm, e o citoplasma mais clara que se encontra perto da membrana celular é chamada ectoplasma. (Na coloração, endoplasm está indicada pela área ponteada, e o ectoplasma pela área branca.).

Cor azul endoplasma, e deixar o ectoplasma incolor. Ao apertar o endoplasm para a membrana celular, a ameba faz com que seu corpo se estenda e se arrastam.

É também por este método que o ameba consome a sua comida. O pseudopodia estendem para fora e enrole uma partícula de alimentos em um fagocitose chamada processo. A comida engolida, então torna-se um vacúolo alimentar. Existem vários vacúolos alimentares no desenho - colorir cada castanho. O alimento vai, eventualmente, ser digerido por lisossomas da célula.

Igualmente visível na ameba é o núcleo, que contém o ADN da ameba. Colorir o núcleo roxo. De modo a reproduzir a ameba passa por mitose, onde o núcleo duplica o seu material genético e o citoplasma divide-se em duas células filhas, cada um idêntico aos pais de origem. Este método de reprodução é chamado fissão binária. Outra estrutura facilmente visto na ameba é o vacúolo contrátil, cuja função é bombear para fora o excesso de água para que a ameba não estourar. Cor laranja contrátil vacúolo.

Em condições desfavoráveis, a ameba pode criar um cisto, este corpo duro de paredes pode existir por um longo período de tempo até que as condições se tornam favoráveis novamente. Neste ponto, ele abre ea ameba emerge. Muitas vezes, os cistos são criados durante períodos frios ou secos, onde a ameba não poderia sobreviver em sua condição normal. Cor verde cisto.

Amebas podem causar doenças. Uma doença comum causada pela ameba é chamado amebiana Disenteria. Uma pessoa torna-se infectado por beber água contaminada. A ameba, em seguida, perturba o sistema digestivo da pessoa e provoca cólicas e diarréia. Uma pessoa é mais provável de ser infectados em países onde a água não é filtrada ou purificada.

Fonte: www.pearlandisd.org

Ameba

Uma ameba é um tipo de protozoários que podem ser encontrados nos rios e lagos.

Elas se reproduzem através da divisão celular.

Estes protistas pode mudar sua forma constantemente e são unicelulares.

Amebas são organismos primitivos, caracterizado por os movimentos de fluxo, que se estende para fora do citoplasma, para formar pseudopodia (falsos pés), este tipo de movimento é considerado como sendo a forma mais primitiva de locomoção dos animais. Pseudópodes também são usados para a alimentação.

Em resposta a estímulos químicos de organismos menores, pseudopodia são induzidas para envolver o organismo, ao mesmo tempo formando um vacúolo (cavidade). As enzimas digestivas que são segregadas dentro da cavidade e os nutrientes se difundem a partir do vacúolo no citoplasma. Alimentos não digeridos e os resíduos são eliminados através do ectoplasma. O ectoplasma também realiza a respiração, absorvendo o oxigênio da água e eliminar o dióxido de carbono.

Amebas se reproduzem assexuadamente por fissão binária.

Muitas espécies que pertencem à ordem Amoebida são de vida livre, mas alguns são parasitas conhecidas de plantas e animais. Pelo menos seis formas de ameba são parasitas de seres humanos, a mais conhecida delas é a Entamoeba histolytica, que causa a disenteria amebiana. Isso geralmente ocorre em epidemias quando esgoto contamina o abastecimento de água ou o solo para as culturas é fertilizado com dejetos humanos não tratados.

O que é

Ameba, organismo unicelular pertencente ao filo Sarcodina e ao reino Protista.

A célula se compõe de uma membrana delgada, uma capa semi-rígida de ectoplasma, um endoplasma granular de aspecto gelatinoso e um núcleo oval.

As amebas se locomovem expandindo o citoplasma e formando um pseudópode, saliência que funciona como um pé. Pelo menos seis formas de amebas são parasitas do homem.

Destas, a mais importante é a Entamoeba histolytica, que causa a amebíase e a disenteria.

Giardia e ameba

Quem se aventura a fazer caminhadas e acampamentos em locais com pouca ou nenhuma estrutura pode estar se expondo a algumas doenças freqüentes em locais com pouco ou nenhum saneamento, como no meio rural e em favelas. Mas não pense que as trilhas estão sendo contaminadas pelas pessoas da roça.

Muito pelo contrário, somos nós mesmos que as contaminamos. Isto porque tanto em trilhas, como nas casas de pau-a-pique, é raro encontrar-mos fossas assépticas (muito menos sistema de tratamento de esgoto) que impeçam que as fezes entrem em contato com a água. O resultado disso é que fezes contaminadas conseguem atingir a água potável dos riachos e lagos que usamos para beber e molhar os alimentos, nos contaminando e dispersando a doença para outras trilhas que também usamos.

A giardia e a ameba são apenas duas das doenças (entre muitas) que podemos pegar pela ingestão de água ou alimentos contaminados pela água. Entretanto, estas duas são extremamente comuns em trilhas e serão abordadas inicialmente.

Giardia

A giardia, conhecida por Giardia lamblia (ou Giardia intestinalis, dependendo do livro) é uma das neuras de quem se aventura a caminhadas e acampamentos.

3Costumam ser uma praga em trilhas, não havendo livro sobre parques nacionais Norte Americanos que não alerte quanto ao perigo de se contaminar com ela. Com menos de 20 milésimos de milímetros e visíveis apenas sob microscópio, estes parasitas unicelulares, podem provocar distúrbios intestinais cerca de 30 dias após a contaminação.

Nesta fase algumas pessoas podem ser assintomáticos e outras podem apresentar alguns sintomas como dores abdominais, irritabilidade, insônia, diarréia crônica amarelada, perda de peso e talvez deficiência de vitamina A, D e E. A ocorrência ou não dos sintomas depende da localização dos parasitas no intestino, número e sensibilidade individual. De um modo geral, adultos não costumam apresentar sintomas, apesar de eliminarem cistos e contribuírem para a disseminação do parasita.

Ameba

A espécie de ameba que nos interessa (Entamoeba histolytica) não é tão famosa quanto a giardia, apesar de infestar um número muito maior de pessoas e seus sintomas serem mais severos. Acredita-se que cerca de 10% da população mundial esteja contaminada. Assim como a giardia, algumas pessoas contaminadas são assintomáticas, contribuindo para a dispersão da doença. Os sintomas vão desde disenteria aguda com várias evacuações diárias com muco e sangue e cólicas abdominais até um quadro crônico com fezes moles ou pastosas contendo traços de muco e sangue. Em casos mais raros no Brasil a ameba pode invadir o fígado e os pulmões e mais raro ainda o cérebro e a pele.

Fonte: www.zone.com.br

Ameba

Entamoeba histolytica
A Entamoeba histolytica é uma de um número de espécies de pequeno amebas que vivem no canal alimentar do ser humano. Estes são geralmente inofensivos protozoários, alimentando-se de bactérias e partículas no intestino. Em certas condições, Entamoeba invade a parede do intestino ou do reto, causando úlceras e hemorragias, com dor, vômitos e diarréia, sintomas de disenteria amebiana.

Ameba é um gênero de protozoários, que consiste de organismos unicelulares que não têm uma forma definida.

As amebas são protozoários pertencentes ao Filo Sarcomastigophora e ao sub-filo Sarcodina.

Como os outros sarcodinos, uma das principais características das amebas são seus pseudópodos, extensões do corpo relacionados à movimentação e à obtenção de alimento.

Os pseudópodos formam-se a partir de uma movimentação do fluido interno da célula, o endoplasma, que origina uma projeção na célula.

Em dado momento, o ectoplasma que envolve tal projeção adquire uma consistência gelatinosa, não mais líquida, e assim, constitui-se o pseudópode.

As amebas, freqüentemente chamadas de rizópodes, são protozoários bastante familiares aos leigos, e distinguem-se dos outros sarcodinos por não apresentarem em nenhuma fase de seu desenvolvimento flagelos.

São encontradas nos vários ambientes aquáticos e no solo, ou outros ambientes úmidos.

Sua forma pode ser bastante variável, e muitas vezes indeterminada, já que seu corpo gelatinoso assume formas diversas, em alguns casos.

Várias espécies de ameba de água doce, de solos úmidos ou de musgos, possuem carapaças, sendo denominadas de tecamebas.

A carapaça é às vezes secretada pelo citoplasma, constituindo uma cobertura de sílica ou quitina, mas também pode ser composta por materiais estranhos em suspensão no ambiente, os quais ficam unidos por uma matriz produzida pelo organismo.

Em geral, as amebas alimentam-se de bactérias, diatomáceas, algas, rotíferos e outros protozoários, porém há espécies parasitas.

O alimento é capturado por fagocitose a partir da emissão de pseudópodes que o circundam.

No caso das tecamebas os pseudópodes saem através de grande aberturas em uma das extremidades da carapaça.

Entre as amebas parasitas pode-se citar a Entamoeba histolytica que, espalhando-se através de alimentos e água contaminados, provoca a disenteria nos seres humanos.

Em nenhuma espécie de amebas ocorre a produção de gametas. A reprodução é assexuada, por divisão celular mitótica.

Fonte: www.hub.unb.br

Check Also

Félix Emile Taunay

Félix Emile Taunay

Nascimento: 1 de março de 1795, Montmorency, França. Falecimento: 10 de abril de 1881, Rio …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezenove − dezessete =