Breaking News
Home / Biologia / Ninho das Aves

Ninho das Aves

PUBLICIDADE

Um ninho do pássaro é um lugar onde um pássaro põe seus ovos.

Os pássaros usam ninhos para proteger os ovos e filhotes dos predadores e intempéries.

Para minimizar a predação, as aves podem usar ou construir ninhos que são inacessíveis, escondidos ou camuflados.

Ninhos também pode ajudar a manter os ovos e filhotes quente.

Ninho das Aves
Ninho das Aves

Ninho das Aves – Função

O ninho tem como função principal a proteção dos ovos e das crias quer das condições atmosféricas desfavoráveis quer de inimigos naturais.

O ninho evoluiu ao mesmo tempo que evoluíram as aves. As aves começaram por depositar os ovos no solo ou sobre materiais em decomposição, tal como os répteis. À medida que a temperatura do seu corpo se estabilizou, deixaram de depender do calor externo para incubar os próprios ovos. Durante a incubação há também uma maior proteção e vigilância.

PUBLICIDADE

As aves cujas crias nascem num estado de desenvolvimento avançado e que abandonam muito cedo o ninho, constroem-no sem demasiados cuidados , no solo ou em alguma plataforma rochosa. Se as crias nascem praticamente num estado embrionário e permanecem durante muito tempo no ninho, necessitam de uma melhor proteção.

Algumas procuram cavidades naturais enquanto outras constroem os ninhos com materiais bons isolantes térmicos.

Muitas vezes procuram sítios de difícil acesso em árvores altas ou paredes escarpadas nas rochas.

Tipos de ninhos

1 – Ninhos elementares
2 –
Ninhos escavados
3
– Ninhos sobre o solo
4 –
Ninhos nas árvores
5 –
Ninhos nas paredes e escarpas
6 –
Ninhos coletivos

Ninhos elementares

São os ninhos típicos dos pingüins, alguns gansos-patolas e corvos marinhos, a maioria das gaivotas, abetardas, noitibós, etc.

Algumas aves ocupam cavidades naturais outras nem isso colocam os ovos diretamente no solo em qualquer local. Podem também escavar uma pequena covo ou amontoar pedras ou restos vegetais. Muitas vezes os próprios excrementos são depositados no ninho, formando um ninho de excrementos.

PUBLICIDADE

Ninhos escavados

Estes ninhos são escavados no solo e podem ter galerias de vários metros de extensão como é o caso dos abelharucos e o do guarda-rios. Utilizam o bico e as patas para escavar, normalmente um túnel reto que depois se alarga numa câmara onde incubam os ovos.

Estes ninhos estão bastante protegidos, quer do clima quer da maior parte dos predadores.

Ninhos sobre o solo

São muitas vezes utilizados pequenos ramos, restos vegetais, penas, etc., para construir uma plataforma onde colocam os ovos. Estes ninhos podem ser construídos em locais descobertos, como o ninho das gaivotas, mas outras são muito bem dissimulados entre a vegetação. As aves mais pequenas que fazem o seu ninho no chão, utilizam materiais como o musgo ou a lã para atapetar o interior do ninho.

Ninhos nas árvores

A grande maioria das aves constrói o ninho nas árvores. Muitos escavam ou aproveitam cavidades existentes nos troncos das árvores como por exemplo o pica-pau e o mocho, respectivamente. É usual os ovos das aves que nidificam em cavidades serem completamente brancos uma vez que não necessitam de outra camuflagem.

Os ninhos construídos nas árvores variam muito quer no tamanho quer na técnica quer nos materiais usados na construção. Algumas aves localizam os seus ninhos na zona mais alta das árvores.

Algumas aves, como o tentelhão, forram o exterior do ninho com líquenes e outros vegetais para que o ninho seja mais difícil de detectar.

Um dos ninhos mais curiosos é o do papa-figos que por vezes parece uma pequena cesta pendurada na extremidade de uma ramo, numa ramificação do mesmo.

Ninhos nas paredes e escarpas

Muitas vezes estes ninhos são construídos com barro e terra como é o caso das andorinhas. A construção também pode ser de vegetais reforçada por barro.

Ninhos coletivos

As aves que constroem grandes ninhos coletivos como os republicanos da África do Sul, não existem entre nós. Mesmo assim, podemos encontrar ninhos coletivos de estorninhos, andorinhas e pardais. Os pardais são “profissionais” para aproveitarem o ninho das cegonhas para a sua colônia.

Ninho das Aves – Formas

Os ninhos das aves têm formas extraordinariamente variadas.

Tanto podem ser pequenas saliências de saliva que se colam às paredes das grutas, longos túneis que ocupam muitos metros de solo, como, no caso de algumas águias, pilhas maciças de ramos que pesam mais do que um automóvel.

Mas os familiares são, sem dúvida, os ninhos em forma de taça funda, feitos por aves de regiões arborizadas, sebes e quintas. Apesar da sua semelhança quanto à forma, os pequenos pormenores destes ninhos identificam as suas obreiras com tanto rigor como se de uma impressão digital se tratasse.

Teias de aranha como alicerce

Ninho das Aves

Para fazer o seu ninho, um tentilhão estende primeiro fios de teia de aranha em redor de um grupo de ramos bifurcados. Estes constituem o suporte do ninho.

Depois de se certificar de que a estrutura está firme, a ave constrói a taça com musgo, líquenes e fibras vegetais, revestindo-a depois com penas e pêlos.

A recolha destes materiais de construção é uma tarefa árdua. Se por qualquer motivo o tentilhão resolve achar o seu ninho pouco seguro, transporta os materiais do ninho para um novo local, para evitar trabalho extra.

Penas em segunda mão

Ninho das Aves

As penas são uma parte importante de muitos ninhos.

Aves canoras como rabirruivo, cujo ninho está aqui representado, recolhem penas que outras aves deixaram cair, enquanto aves aquáticas e pernaltas recorrem às suas próprias penas. Algumas aves pequenas, como os pardais, melhoram o abastecimento natural, puxando penas do dorso de aves maiores.

Obra-prima em lama

Ninho das Aves

Muitas aves que fazem o ninho em forma de taça utilizam lama como material de construção, mas em muitos casos ela é aplicada em camada logo abaixo do revestimento final de penas, pêlos ou palhas. O tordo comum é um caso raro, porque utiliza a lama como único revestimento. A ave constrói uma parte exterior sólida com tronquinhos e palha e depois espalha o revestimento semilíquido no interior. Embora a lama constitua a maior parte da mistura, esta também contém saliva e esterco de animais. Uma vez aplicado, o revestimento endurece. Mesmo depois de as aves terem abandonado o ninho, ele pode resistir à chuva durante muitos meses.

Existem ninhos com diferentes formas, feitos de vários materiais e podem ser encontrados em locais variados.

Ninho das Aves
Ninho da Cegonha

Alguns ninhos são muito grandes e pesados, como o ninho da Cegonha. Estes ninhos podem pesar até 500 quilos e são feitos com materiais muito variados.

Ninho das Aves
Ninhos dos Melros

Os ninhos dos Melros têm os ovos azuis e são feitos em árvores e arbustos.

Ninho das Aves
Ninho de Pardais

Os Pardais fazem grandes ninhos de palha em forma de bola ou debaixo das telhas nos telhados.

Ninho das Aves
Ninho e Carriça

Algumas aves, como a Carriça, fazem pequenos ninhos em forma de bola com musgo e outros materiais que consegue encontrar.

Ninho das Aves
Ninhos no Solo

Os ninhos do solo têm quase sempre os seus ovos sarapintados com pintas para poderem passar despercebidos.

Ninho das Aves
Ninho de Rouxinol

Os Rouxinóis fazem os seus ninhos por entre a vegetação em locais escuros, por isso os seus ovos são acastanhados.

Ninho das Aves
Ninho nos Buracos das Árvores

Algumas aves utilizam as tocas e buracos das árvores para fazerem o seu ninho. Assim fica bem protegido dos predadores e do clima.

Ninho das Aves
Ninho de Abelharucos

Os Abelharucos fazem o ninho em buracos nas barreiras de rios e ribeiras. Estes buracos têm 2 metros ou mais de profundidade.

Ninho das Aves
Ninho de Andorinha

As Andorinhas fazem o ninho em barro e palha, dentro de casas e outros locais abrigados por causa da chuva.

Ninho das Aves
Ninho de Tecelões

Os Tecelões vivem em África e fazem os seus ninhos pendurados nas árvores e nos arbustos para escaparem aos predadores.

Ninho das Aves
Ninho de Colibri

Os ninhos do Colibri são tão pequenos que cabem numa colher de sopa.

Ninho das Aves

Algumas aves não fazem ninho. O Borrelho põe os seus ovos no chão, por entre as pedras da ribeira.

Fonte: www.amora.cap.ufrgs.br/www.eb1-brunheiras-n1.rcts.pt

Check Also

Trombocitemia Essencial

Trombocitemia Essencial

PUBLICIDADE O que é a trombocitemia essencial? A trombocitemia essencial é uma doença rara que se caracteriza …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.