Breaking News
Home / Curiosidades / Cores

Cores

 

AS CORES

INTRODUÇÃO

“As cores são ações e paixões da luz. Na verdade, luz e cor se relacionam perfeitamente, embora devamos pensá-las como pertencentes à natureza como um todo: ela é inteira e revela-se ao sentido da visão”. (Johann Wolfgang svon Goethe )

Tudo que existe na natureza, em nosso mundo, está diretamente ligado às cores constituintes do astro que é a principal fonte de vida do planeta: o Sol.

Existe uma relação vital entre tudo que habita a Terra, animais, minerais e vegetais e a luz solar. Mas não devemos nos esquecer que a luz branca do sol nada mais é do que a soma das sete cores que formam o arco-íris: vermelho, laranja, amarelo, azul, violeta, verde e anil. Vemos cores em tudo a nossa volta e é quase impossível imaginar um mundo preto e branco.

Mas só podemos perceber as cores na presença da luz. Cor é luz. Sem luz, nossos olhos não podem ver as cores. A cor é o resultado do reflexo da luz que não é absorvida por um pigmento. Assim podemos estudar as cores sob dois aspectos que estão diretamente relacionados embora sejam aparentemente opostos: a COR-LUZ e a COR-PIGMENTO.

DISTINÇÃO DAS CORES

COR LUZ:

A cor é uma sensação provocada pela luz sobre o órgão da visão, isto é, sobre nossos olhos. A cor-luz pode ser observada através dos raios luminosos. Cor-luz é a própria luz que pode se decompor em muitas cores.A luz branca contem todas as cores.

Você já viu um arco-íris? O arco íris é um belo fenômeno da natureza. Ao incidir nas gotas de água da chuva que passa, os raios da luz solar que atravessa sob as nuvens se decompõem em várias cores. São radiações coloridas.

COR PIGMENTO

O pigmento é o que dá cor a tudo o que é material. As folhas da plantas são verdes por terem clorofila; a terra tem cores diferentes em cada região por apresentar composição mineral diferente, e cada mineral tem um pigmento com sua cor própria: o óxido de ferro pode ser amarelo ou vermelho; o de cobre é verde; o de manganês é marrom; o de cobalto é azul; etc... Até a nossa pele tem pigmentos, como a melanina que dá a cor da pele de cada um de nós. Desenhar, pintar, colorir são formas de expressão, de comunicação que é natural do ser humano.

Com o tempo o homem percebeu que podia extrair os pigmentos da natureza e utilizá-los em forma de tinta misturando com resina das árvores, com a clara e a gema de ovos e diferentes tipos de óleo para conservar, transportar e fixar as cores.

Pintou sobre pedra, peles de animais e madeira e desenvolveu suportes próprios para a pintura: preparou as paredes com massas especiais, os afrescos; modelou cerâmica e fez azulejos decorados; fez mosaicos com vidros coloridos; telas com tecidos para pintar usando pincéis. e continua gostando de pintar as paredes e muros das cidades com a mesma necessidade de se expressar que os homens das cavernas. As técnicas de pintura se desenvolveram, se industrializaram e a tecnologia criou os pigmentos sintéticos.

Cores "artificiais", feitas em laboratório, mas tão intensas e belas como as cores naturais que tentam imitar. Muitas tintas industrializadas ainda são feitas com pigmentos naturais, mas já existem pigmentos sintéticos de todas as cores. Os corantes também são pigmentos. Você já percebeu quantos corantes consumimos em nossas refeições? É por que a cor dos alimentos também é um atrativo para aguçar o paladar: a gente também come "com os olhos".

As crianças adoram brincar com as cores. Experimentando misturar as tintas logo descobrem que podem formar novas cores. Esticam o plástico rosa e transparente do bombom e descobrem que "tudo ficou rosa". Na verdade, ao olharmos através do plástico colorido e transparente estamos misturando as cores do mesmo modo que fazemos com as tintas. Essa mistura de pigmentos altera a quantidade de luz absorvida e refletida pelos objetos.

O pigmento branco não absorve, mas reflete todas as cores. Estamos falando da COR-LUZ que é refletida pelos objetos quando iluminados pela luz branca, que é a soma de todas as cores. Quando misturamos um pigmento preto a uma tinta branca, aos poucos vamos obtendo diferentes tons de cinza.

Quanto mais pigmento preto, mais escuro é o tom de cinza que obtemos até chegar ao preto. O que acontece é que o pigmento preto, ao contrário do branco, absorve todas as cores. Já vimos antes que o preto é a ausência de luz. O pigmento preto "esconde" todas as cores e, por isso, o preto que vemos é o "escuro", é a ausência de luz refletida.

Podemos classificar as cores pigmento inversamente a cor-luz, pois é assim que nossos olhos podem ver, perceber e misturar as tintas. Essa mistura de cor-pigmento é chamada de mistura subtrativa, por ser oposta a mistura aditiva que acontece com a cor-luz. Na mistura subtrativa (mistura de pigmentos, tintas, etc...) as cores primárias são o azul cian , o amarelo limão e o vermelho magenta.

CLASSIFICAÇÃO DAS CORES

CORES PRIMÁRIAS GERADORAS

O que são cores primárias ?

São aquelas que não podem ser obtidas por mistura de outras cores. As cores primárias são cores puras e elas são diferentes nas cores-luz e nas cores-pigmento.

Cores primárias na cor-luz

A cor-luz (também conhecida como cor energia) recebe esta denominação porque as cores estão contidas na luz e por ela são refletidas.

A soma das três cores-luz primárias (vermelho-alaranjado, verde e azul forte) produz a luz branca. Por isso elas também são chamadas de cores primárias aditivas.

A luz é emitida em ondas de várias freqüências diferentes, cada freqüência corresponde a uma cor específica. Quando um feixe de luz branca atravessa um prisma, as freqüências são separadas e podemos ver todas as cores num arco-íris. Este princípio é utilizado na eletrônica, na física e na informática. É este o princípio que possibilita a você ver as cores em seu monitor.

O branco e o preto na cor-luz

Na luz branca estão presentes todas as cores, portanto, somando todas as cores produz-se o branco, que é a luz pura. A ausência da luz é o preto.

Cores primárias na cor-pigmento

Quando utilizamos tintas, lápis-de-cor, canetas coloridas e outros materiais para tingir ou colorir estamos utilizando cores-pigmento.

Os pigmentos cromáticos são classificados em três categorias: primários, secundários e terciários.

As cores primárias da cor pigmento são: vermelho-magenta, amarelo-cádmio e azul forte. Nas artes gráficas e na fotografia usa-se o azul-ciano. O azul-ultramar ou da prússia é usado pelos artistas pintores que trabalham com tinta a óleo, acrílica, guache, aquarela .

Com essas cores básicas é possível criar uma infinidade de tonalidades e assim, reproduzir as cores da natureza. Este também é o princípio utilizado em sua impressora (modo CMYK).

O branco e o preto na cor-pigmento

Os pigmentos são classificados em duas categorias: pigmentos acromáticos e pigmentos cromáticos. O branco, o preto e os cinzas, produzidos pela mistura do preto e do branco, são acromáticos porque não contêm cor. Todos os outros pigmentos são cromáticos.

CORES SECUNDÁRIAS

Obtemos as cores secundárias pela combinação das primárias, duas a duas, em proporções iguais.

CORES TERCIÁRIAS

Podemos dizer que as cores terciárias são todas as outras cores, isto é, quando Uma cor não é primária nem secundária, então é terciária.

Obtemos uma cor terciária quando misturamos duas primárias em proporções diferentes, isto é, uma em maior quantidade que a outra; ou quando misturamos as três cores primárias, seja em proporções iguais ou não. A cor MARROM, por exemplo, é uma cor terciária obtida da mistura das três primárias. Em artes gráficas, o marron pode ser obtido com a mistura do amarelo ou vermelho alaranjado com um pouco de preto.

HARMONIA DAS CORES

GRADAÇÃO DAS CORES

Gradação é a mistura gradativa entre as cores formando novas cores a partir das primárias, as secundárias, o branco e o preto. Essa mistura gradativa é conhecida como “degradê”. A mistura gradativa das cores forma novas cores pela variação de intensidade e tonalidade.

MATIZ

Matiz é a cor em sua máxima intensidade; é a própria cor. É também a variação de tonalidade obtido pela mistura de duas cores em sua máxima intensidade, sem mistura de pigmentos pretos ou brancos, formando novas cores. No círculo cromático e na estrela das cores podemos ver todas as matizes entre as cores primárias e secundárias que sejam vizinhas (cores análogas).É na mistura da matiz de uma cor primária com uma secundária que aparecem as cores terciárias, mesmo que as duas cores não sejam vizinhas no círculo cromático.

ISOCROMIA

Isocromia é a harmonia obtida em uma composição usando-se cores diferentes, mas que implicam uma na outra. Por exemplo: uma pintura que tem o magenta como cor predominante e o uso de uma de suas MATIZES.

CORES ANÁLOGAS

A mistura gradativa entre as cores do círculo cromático é um matiz gradativo, um “degradê” que forma uma escala entre duas cores. Essa variação também é conhecida como matiz e, quando é feita entre uma cor primária e uma secundária que sejam vizinhas no círculo cromático, forma uma escala de cores análogas. Analogia significa semelhança. As cores análogas são semelhantes em sua composição.

MONOCROMIA

Uma pintura que emprega vários tons de uma mesma cor recebe o nome de monocromia: a arte feita com uma única cor, com variação de tonalidades. É a harmonia obtida através da adição gradativa de branco ou preto a uma única cor primária, secundária ou terciária.

MONO + CROMIA = UMA COR

ESCALA MONOCROMÁTICA é a gradação de valor e intensidade de uma mesma cor. Misturadas com o preto tornam-se mais escuras (ESCALA DE VALOR) e com o branco ficam mais claras ( ESCALA DE INTENSIDADE ). As coisas, na realidade, nunca são de uma só matiz ou tonalidade de cor. Existe grande variedade de matizes e tons dentro de uma mesma cor.

As cores recebem influência da luz, da intensidade, dos reflexos e também da nossa própria retina.

POLICROMIA

É a arte feita com várias cores. É o emprego de várias cores no mesmo trabalho.

POLI + CROMIA = MUITAS CORES

Em artes gráficas, a policromia é obtida através da combinação das três cores primárias (amarelo; cian; magenta) mais o preto para realçar os contrastes. As ilustrações aparecem com cores bonitas. Tonalidades e matizes dão uma agradável sensação a quem olha. Mas, para imprimir, as cores foram separadas. Não resta dúvida de que, para se obter um resultado harmônico da combinação de cores, é necessário um certo critério, bom-senso e um mínimo de conhecimento do uso dos materiais de pintura mas a experiência pessoal é ainda mais decisiva e é o que alimenta a revolução constante da arte.

As técnicas de pintura se desenvolveram, se industrializaram e a tecnologia criou os pigmentos sintéticos. Cores “artificiais”, feitas em laboratório, mas tão intensas e belas como as cores naturais que tentam imitar. Muitas tintas industrializadas ainda são feitas com pigmentos naturais, mas já existem pigmentos sintéticos de todas as cores. Os corantes também são pigmentos. Você já percebeu quantos corantes consumimos em nossas refeições? É por que a cor dos alimentos também é um atrativo para aguçar o paladar: a gente também come “com os olhos”.

CORES QUENTES

As cores quentes tendem para o amarelo, e suas matizes com os alaranjados e avermelhados. As cores quentes estimulam a circulação do observador, causando um ligeiro aumento na temperatura do corpo. o amarelo é uma cor alegre, é a cor do verão; o vermelho é o sangue, é vida.

CORES FRIAS

As cores frias tendem para o azul, e as matizes entre o verde, azul e violeta. Ao contrário das cores quentes, diminuem a circulação do observador, causando uma ligeira queda na temperatura do corpo. O azul é a calma, a harmonia, a paz, mas também a tristeza e melancolia.

CORES COMPLEMENTARES

“A cor do complemento de onda dominante que o matiz absorve é a sua complementar”. É a cor “negativa”” de qualquer cor, como os negativos de fotografia. É a que forma o verdadeiro contraste. Quando uma cor é colocada lado a lado com sua complementar, elas se intensificam pelo contraste simultâneo. No círculo cromático a cor complementar é a que está “diametralmente oposta”, isto é, traçando um diâmetro é a que está do lado oposto. Quando você quiser chamar a atenção, use uma roupa que tenha estampa com cores complementares. Do mesmo modo, como o positivo e o negativo, o branco e o preto também são complementares. Os opostos se completam.

PRÁTICA

ILUSÃO AMBÍGUAS

Concentre-se a visão na cor azuls por cerca de 30 segundos. Depois olhe para uma parede, de preferencia de cor clara (branca). O que aconteceu ? foi legal?

Se você não tiver resultado tente novamente.

AS CORES NA SAÚDE HUMANA

A CROMOTERAPIA

É a ciência que se utiliza das diferentes CORES contidas no ESPECTRO VISÍVEL e que são decompostas da LUZ BRANCA, para buscar o equilíbrio do SER HUMANO.

Somos LUZ que vibra na mais baixa intensidade, criando as condições exatas para que surja o corpo físico. A aplicação das CORES altera ou mantém as vibrações que nos proporcionam saúde, pela capacidade de regeneração que a energia luminosa possui e a ação vibracional que as CORES nos proporcionam.

LARANJA

O raio LARANJA é chamado de “raio da sabedoria” por ser resultado da mistura do VERMELHO com o AMARELO, ou seja, uma energia intermediária de grande brilho pela potência dos raios que lhe dão origem. Do AMARELO traz sinais da energia intelectual com muita luminosidade, unido-se á excitabilidade do VERMELHO. É a cor do plano mental.

O LARANJA, por sua natureza quente, dissolve formações dentro e fora do organismo, quer na parte óssea como em cartilagens e outros tecidos, nas glândulas e órgãos em geral. É dilatador de órgãos e de energias, liberador das funções mentais e corporais, estimulando a compreensão. Como alentador, combate a sensação de inércia e ameniza as repressões. Induz a transmutação de energias no corpo.

Em relação ao VERMELHO, o raio LARANJA é uma cor mais doce e, portanto, com possibilidade de usos mais acentuados, principalmente onde o VERMELHO tem contra-indicação. Como o raio VERMELHO, o LARANJA pode ser usado na falta de vitalidade e para acelerar a pulsação sem alterar a pressão sangüínea.

VERMELHO

É uma cor PRIMÁRIA, isto é, uma cor que se encontra pura na natureza. É considerada a mais positiva, a mais criativa e a mais vital. Por ser quente e pela riqueza dos seus raios caloríficos é chamado de o “pai” da vitalidade.

Fornece um raio que dá energia, saúde, vitalidade, reativação mental e física. É imediatamente absorvido pelo órgão que apresenta casos anêmicos ou possui um baixo funcionamento, proporcionando a sua imediata revitalização. Tem inúmeros usos para poucas exceções.

Atua sempre como energia em expansão, provocando estímulos. Ao expandir-se, ativa o que estava comprimido pelo frio. O calor do VERMELHO é importante para todas as coisas vivas, pois sem ele o frio paralisaria tudo e, sem o calor seria impossível qualquer movimento ou atividade.

AMARELO

O AMARELO, assim como o DOURADO, simboliza o Sol e significa o poder divino, a iluminação e a imortalidade. Os raios AMARELOS despertam, inspiram e estimulam a mentalidade superior. É o condutor das correntes magnéticas positivas. Propicia o autocontrole, produz efeitos alcalinos (sem eletricidade) que fortalecem os nervos e não é adstringente (não aperta).

Depois da cor BRANCA, a AMARELA é a que mais energia fornece, tornando-se a mais alegre das cores na CROMOTERAPIA. É uma cor morna por estar posicionada junto ao espectro solar, entre os efeitos das cores quentes e o inicio das cores frias. Sendo uma mistura dos raios VERMELHO e VERDE, o AMARELO tem a metade da força estimulante do VERMELHO e metade da capacidade recuperativa do VERDE, por isso tende tanto a estimular as funções quanto a restaurar as células destruídas.

Cor nobre, indica a atividade mental no aspecto físico e energia espiritual na área do Espirito. Em sendo a cor do intelecto, é mais da percepção do que da razão. Ativa nossos sentimentos mais nobres, traduzindo e despertando uma intensa alegria.

VERDE

É o denominador comum de toda a natureza. É o traço de união entre o homem e a natureza, a cor do equilíbrio entre a natureza física e o espírito imortal e a ativação das nossas potencialidades espirituais. Em nossa vidas, é um agente neutralizador das vibrações inorgânicas (energias) do nosso corpo e que equilibra nosso Sistema Nervoso, transmitindo-nos a consciência da harmonia.

É a cor mais importante na natureza em sentido do equilibro próprio. É uma cor que alivia e acalma tanto física quanto mentalmente e que menos fatiga a vista. O VERDE é uma mistura de AMARELO com AZUL, combinando a sabedoria (AMARELO) com a verdade (AZUL) e, mais ainda, mente e espírito. Situa-se entre o calor e o movimento do AMARELO e, por isto, sugere tão poderosamente o repouso.

A cor VERDE, dentro do Espectro Visível de Cores, é a cor que se apresenta aos nossos olhos com o maior número de tons. Todos os tons de VERDE são energizadores e equilibradores das energias do corpo FÍSICO.

AZUL

O AZUL é a cor brilhante do céu, é da sabedoria e reflexão, calmante, pacífica e relaxante. É uma cor mental e altamente espiritualizante e, as pessoas nascidas neste raio são mentalmente sensíveis e fazem ligações mentais e espirituais com facilidade. O raio AZUL: se relaciona com todos os aspectos da verdade; estimula a ciência e a invenção; leva ao conhecimento intuitivo; induz ás coisas do Espírito, á lealdade e á confiança.

É um raio frio. Sua luz é adstringente, tranqüilizante e elétrica, com propriedades sedativas e soporíficas. Dentro do aspecto adstringente, com força de contração (encolhimento), reduz a pressão sangüínea, bem como a freqüência das pinçadas oculares e subseqüentemente, qualquer irritação ocular; através da sua luz, tem um efeito tranqüilizante sobre o Sistema Nervoso; e, sua qualidade soporífera torna esta cor como indutora ao sono (produz sono e faz dormir). Além de calmante, é uma cor que tonifica e intensifica qualquer processo de melhora no corpo FÍSICO.

ÏNDIGO

É o raio da espiritualidade, da devoção, intuição e dedicação. Este raio governa nossos sentidos, encarregando-se de ampliar nossa compreensão, promovendo a mais profunda visão e sentimento das verdadeiras realidades da vida.

É usado como anestésico para evitar a dor, induzindo a anestesia local e ás vezes total. Sua ação anestésica leva a uma certa ou total insensibilidade, devido não à inconsciência, mas antes, a uma elevação da CONSCIÊNCIA.

VIOLETA

É freqüentemente chamado “raio do poder” por coordenar a Mente Superior. É a cor da CONSCIÊNCIA CÓSMICA, a cor que indica mente livre de preconceitos, capaz de considerar a vida e o Universo sem dogmatismos, observando o passado e o futuro com exatidão, com uma CONSCIÊNCIA de que a vida é eterna e está sempre em evolução. É o purificador ideal e o purificador de idéias, um estimulante para a natureza intuitiva (espiritual).

É uma cor secundária, de caráter fria, ácida, e cor a que tem o raio com o maior poder eletroquímico. É resultante da verdadeira mistura de VERMELHO e AZUL, uma cor de movimento excitante com outra estática e tranquilizadora. O VIOLETA, ao contrário do AMARELO com quem se complementa, é o mais escuro dos raios excluindo-se naturalmente o PRETO. No espectro radiante situa-se no extremo oposto do VERMELHO.

ROSA

Cor “do amor puro”, da emoção suave que cria a sensação de calma, dentro de uma vibração de alta sintonia e paz. Cor da doação por excelência, de todo bom sentimento de amor e benéfico por natureza, pois emitimos o raio ROSA quando pensamos naqueles que amamos, desde que o façamos com amor. É semelhante ao adoçar.

É a cor da união entre dois seres que se unem e se amam. A cor do ato sexual procriador, com amor e responsabilidade da criação. As pessoas que entendem a vida e tem noções de amor e responsabilidade concebem filhos no raio ROSA.

Por excelência, é utilizada para acalmar qualquer processo desequilibrador de energias e como preparadora do local que irá receber as outras cores energéticas necessárias. Os tons de ROSA são imensamente variados e é transformadora de energias pesadas em energias leves, doces e ternas.

Em suma, o ROSA entra em todo e qualquer órgão FíSICO com o poder de transformá-lo positivamente, independente da vontade do paciente ou do aplicador. Portanto, é a única cor que transforma o SER HUMANO.

AS CORES NAS CULTURAS

Desde que os primeiros homens começaram a usar as cores como forma de magia para atrair, através de seus poderes, a tão preciosa caça, as cores passaram a ter um papel cada vez mais fundamental e simbólico em todas as culturas do mundo.

Dos babilônios aos egípcios as cores eram parte fundamental da cultura e religião, definindo e expressando toda a força mística destas. Era também através da magia das cores que a classe dominante controlava a política e dominava o povo. Ambos os povos usavam e abusavam do fascínio e das emoções que o uso indiscriminado das cores exercia sobre os indivíduos. Seus palácios, templos e monumentos eram pintados com cores vivas e contrastantes que bombardeavam os sentidos, de maneira a intimidar todos os que deles se aproximavam. O povo em geral usava vestimentas de cores neutras, como branco, bege ou cinza e as cores vibrantes eram reservadas à elite fazendo com que esta pudesse usar o poder que elas exerciam sobre os sentidos, de maneira intimidante, para garantir seu domínio.

Já na Índia e na China o poder das cores é usado há milhares de anos como forma de energia que influencia todos os aspectos da vida. Os centros energéticos do corpo, conhecidos como Chakras pelos budistas e hindus são regidos pelas cores, de maneira que seu uso deve ser estudado e todo cuidado deve ser tomado para que o equilíbrio entre o material e o astral se mantenha inalterado fazendo com que a saúde, a sorte e a sanidade sejam sempre preservadas.

As culturas orientais acreditam que as cores, além de controlar os aspectos físicos e espirituais do ser humano, exercem uma imensa influência sobre as situações do cotidiano. Por isso é importante que toda e qualquer vestimenta seja examinada de um ponto de vista ideal para a situação que deva ser controlada. Situações específicas requerem cores específicas. Religião, guerra, política, cada qual com sua combinação correta para obter-se uma solução desejada.

Na tradição hebréia, nos mistérios da Cabala, as cores também exercem poderosa influência demonstrando assim que, basicamente, todas as culturas e povos do mundo, de uma maneira ou outra, tiveram oportunidade de observar e comprovar a força das cores e a veracidade sobre sua capacidade de influenciar os acontecimentos.

Na cultura ocidental foi a religião que fez uso das cores de maneira a simbolizar diferentes aspectos espirituais, reforçar sua autoridade, intimidar seus seguidores, mantendo uma aura de mistério e respeito. Diferentes cores são usadas para simbolizar diferentes posições hierárquicas dentro das diversas religiões. Padres, pastores, bispos, cônegos ou papas, cada qual usa de uma específica cor, de maneira que possam ser identificados instintivamente por aqueles com quem se relacionam, criando assim uma situação em que são vistos em uma posição psicologicamente destacada.

A ciência moderna com seu desdém a respeito de tudo o que considera irrelevante, classificando como crendices populares, foi incapaz de relegar a essa categoria a influência exercida pelas cores em todos os aspectos de nossas vidas. Com todos os esforços feitos para destruir mitos e crenças, a eficácia do uso das cores como ferramenta de controle do meio ambiente vai se confirmando em todos os aspectos avaliados. Da psicologia ao urbanismo e passando por todos os aspectos esotéricos possíveis, o uso das cores é a forma mais eficaz e agradável de controle sobre nossa vida.

Mito e realidade: duas coisas que sempre foram consideradas diametralmente opostas entre si. Mas o que exatamente é mito? Segundo as enciclopédias mito é tradição que, sob forma de alegoria, deixa entrever um fato natural histórico ou filosófico.

O objetivo do mito, como ciência, é explicar o mundo e tornar seu significado inteligível. Seu propósito científico é oferecer ao homem uma maneira de influenciar o universo, de se certificar da possessão material e espiritual do mesmo. Em um universo cheio de incertezas e mistérios o mito intervém para introduzir o elemento humano.

As nuvens no céu; a luz do sol; um mar tempestuoso; todos esses fatores incompreensíveis perdem seu poder aterrorizante tão logo são relacionados com a sensibilidade, intenções e motivações que cada indivíduo experimenta diariamente.

Mito e as verdades científicas constantemente contestadas, são diferentes aproximações da verdade, do enigma dos enigmas, o qual, após tantas realizações e descobertas, ainda permanece firmemente indecifrável. De certa maneira a concepção da existência do átomo no início do século XX era um mito que não só comprovou-se ser verdadeiro como também foi ultrapassado.

Contudo, com a ajuda do mito resolvemos milhares de problemas diários e atingimos equilíbrio moral e mesmo sabedoria.

A intensa ligação entre nossos sentidos e as emoções que as cores evocam intensificou-se de tal maneira que, hoje, fazem parte de nossa inteligência emocional e estão gravadas em nossa memória genética.

O negro nos dá uma sensação de apreensão por estar ligado à escuridão da noite quando nossos ancestrais mais primitivos se viam a mercê dos predadores. Apesar de milhares de anos terem se passado, e do homem ter alcançado as estrelas, tais sensações de pavor e impotência; de incerteza e desespero, provocados pela insegurança de uma vida desprovida das certezas que o conhecimento traz. Fez com que o homem jamais conseguisse superar o trauma de sua infância neolítica.

Do mesmo modo, porém com um efeito não tão sinistro, o azul claro nos dá a sensação de liberdade de um céu claro e limpo e das paisagens abertas onde o perigo poderia ser previamente detectado e mantido a distância, proporcionando ao homem moderno uma sensação de poder e bem estar.

O amarelo e o vermelho evocam o calor do sol e a proteção do fogo respectivamente, nos dando uma sensação de conforto, segurança e relaxamento proporcionados pelas lembranças de um abrigo seguro contra as intempéries e os inimigos que rondavam a noite sem, no entanto, criar coragem para enfrentar o poder destrutivo da mais nova e poderosa arma do homem, o uso do fogo.

O uso dado às cores, conforme os hábitos das diversas culturas mundiais durante o decorrer dos séculos, tinha o objetivo de obter resultados dirigidos diante de situações específicas como ferramenta de manipulação psicológica que, segundo a sabedoria popular, tem provado ser muito mais acurada do que se imaginava.

Branco

Pitágoras, o filósofo grego, acreditava que a cor branca continha, além de todas as outras cores, todos os sons. Esta crença reflete-se na propriedade da cor branca de representar a divindade, sinceridade e transformação nos simbolismo do som dos sinos e gongos.

Muitos dos antigos templos e das atuais igrejas são brancas.

As tradições nipônicas consideram o branco a cor do luto.

Preto

Na Idade Média o negro era associado à Saturno, o porco, ao Domingo e ao nº 8.

Em Madagascar uma pedra negra é colocada em cada um dos quatro pontos cardeais, sobre o túmulo, para representar a força da morte.

Já para os antigos egípcios a negra lama do Nilo representava um renascer e os gatos pretos eram considerados duplamente sagrados diferindo das crenças ocidentais da Idade Média, nas quais os gatos e lebres pretos eram considerados familiares, isto é, mensageiros do demônio.

Na Roma antiga sacrificavam-se bois pretos para satisfazerem os deuses das profundezas.

Nas Ilhas Britânicas existem histórias de um cão negro, parte fada parte fantasma que, se visto, acaba com o bom humor do infeliz que estiver olhando na sua direção.

Vermelho

O Vermelho é uma cor mágica em muitas culturas, representa o sangue, a essência da vida. Ervas eram amarradas com uma fita vermelha e esta era, por sua vez, amarrada em volta da cabeça para aliviar a dor da enxaqueca.

Os chapéus dos gnomos a capa das fadas e o chapéu dos magos são, muitas vezes descritos como vermelhos. E muitos fantasmas tem sido vistos enrolados em flanela vermelha.

A cor vermelha é bastante desagradável para os maus espíritos, por essa razão, na China, os rabichos dos sábios eram trançados com uma fita vermelha para afastar os maus espíritos e as mães faziam o mesmo com o cabelo das crianças ou as costuravam dentro do bolso pela mesma razão.

No Japão, crianças com catapora são mantidas em um quarto totalmente vermelho, vestidas com roupas vermelhas para apressar o processo de cura.

Os ingleses usavam lenços vermelhos no pescoço para afastar os espíritos que causavam o resfriado e as runas dos povos nórdicos eram marcadas em vermelho.

Amarelo

Os corpos dos aborígines australianos são pintados com ocre amarelo nas cerimônias funerárias.

Na China os magos escrevem seus feitiços em papel amarelo para aumentar sua potência.

Na Idade Média tanto Judas como o Diabo eram representados vestidos de amarelo.

Laranja

As laranjeiras fornecem uma generosa colheita ano após ano e, tanto nas culturas ocidentais como orientais, suas flores são usadas pelas noivas como um símbolo de fertilidade.

Púrpura/ Magenta e Violeta

Púrpura/ Magenta e Violeta são, na verdade, representações de uma mesma cor, que variam na intensidade de luz. É um tom especialmente sagrado para as culturas romanas e egípcias nas figuras de Júpiter e Osíris. Associa-se às dimensões sagradas, justiça, diligência, nobreza de espírito, pensamento religioso, idade avançada e inspiração.

Na igreja católica o Púrpura/Magenta é usado pelos sacerdotes para transmitir santidade e humildade.

Na China o violeta simboliza a morte e é a cor das viúvas.

Rosa

O Rosa é outra cor ligada à deusa romana e grega do amor e da beleza, Vênus e representa os aspectos mais suaves do amor e bondade.

Dourado

O Dourado é o poder do sol e suas deidades como o deus egípcio Ra e o deus grego Apolo.

Na Idade Média os curandeiros prescreviam água ou licores com folhas de ouro para a cura de problemas nos olhos e como tratamento das doenças graves.

Azul

O Deus dos Judeus ordenou aos israelitas que usassem um barrado azul em suas roupas.

É a cor das roupas de Odin, deus supremo dos povos Nórdicos.

O deus hindu, Vishnu era azul.

É a cor das roupas de Nossa Senhora.

Azul era a cor sagrada dos Druidas; no dia 18 de Agosto, durante a celebração do Eisteddfod no velho país de Gales, druidas desejando obter o título de Bardos vestiam-se de verde para a cerimônia; aquele que ganhasse o título recebia permissão para fazer a leitura de um livro de runas, era abençoado com uma espada e ganhava uma fita Azul. Daí por diante o novo bardo se unia ao grupo tão honrado em Gales.

Na Escócia as pessoas usam roupas azuis para restaurar a circulação.

No norte da Europa, por volta de 1600, um pano azul era usado no pescoço para evitar doenças.

Culturas asiáticas acreditam que vestir ou carregar algo azul afasta o mau olhado.

Nas culturas orientais o azul é conhecido como o envelope áurico que contém e sustém a vida.

Verde

Na Irlanda o verde é associado às fadas e acredita-se que pode dar azar devido a esta ligação. Entretanto se você soprar gentilmente a lanugem do cardo ou do dente-de-leão para ajudar as fadas no seu caminho, você pode usar esta cor com impunidade.

No antigo país de Gales, Verde era a cor usada pelos druidas durante a cerimônia do Eisteddfod.

O Verde é muito usado nos hospitais com base na crença de que esta cor ajuda o processo de recuperação da saúde.

Marrom

Nas culturas orientais acredita-se que o Marrom incorpore toda a força natural do elemento terra. A força vital do nosso planeta.
As culturas orientais acreditam que as estações, a natureza e até os pontos cardeais exercem direta influência sobre nossa vida, fazendo com que se tenha sorte, dinheiro e até uma vida amorosa bem sucedida.

Em todos os setores, se levarmos em consideração as cores dos elementos e suas conotações temporais, podemos jogar com tons e nuances de maneira a conseguir uma gama maior de opções, sem obstante perder sua eficácia.

As cores representam aspectos da natureza e trazem para nossa vida as mágicas qualidades básicas dos elementos que representam.

A mágica foi a primeira expressão espiritual do homem e vem fazendo parte de nossa sociedade por milênios. Mudando de forma e denominação em relação direta com as mudanças políticas e sociais de um povo, passou a ter diversos nomes e formas de expressão como, fé, preceitos, conhecimento, sabedoria, mito, religião, etc, porém continua basicamente o que sempre foi, pura magia.

A definição oficial de magia, segundo os dicionários é: a arte de produzir, por meio de certos atos e palavras, efeitos contrários às leis naturais; fascinação; encanto; instituição baseada na crença da força sobrenatural, regulada pela tradição e constituída de práticas, ritos cerimônias em que se faz apelo às forças ocultas e se procura alcançar o domínio do homem sobre a natureza.

E assim tem sido por muito tempo, desde as primeiras manifestações do poder das cores nas paredes das cavernas, aos mais insignificantes objetos, passando por casas, carros e tecidos, pois todos também tem como objetivo manipular as emoções do público consumidor com seus estilos e design, usando as cores para garantir uma posição de destaque em seu meio.

AS CORES DE SEGURANÇA

Vermelho

Tem a função de distinguir e indicar os equipamentos de proteção e combate a incêndios.

Laranja

Identifica faces externas de polias e engrenagens, peças móveis e perigosas de equipamentos e máquinas, etc.

Verde folha

Identifica chuveiros de segurança, macas, caixas com equipamentos de socorro de urgência, etc. Caracteriza segurança.

Azul França

Indica cuidado no uso de fontes de energia ou comandos de partida (elevadores, caldeiras, caixas de controles elétricos, fornos, etc.).

Presente também em avisos que contra-indiquem o uso e a movimentação de equipamentos fora de uso.

Amarelo

Presentes em avisos de advertência, equipamentos suspensos que ofereçam perigo, para-choques de veículos pesados etc. Indica “atenção”.

Preto

Identifica os coletores de resíduos que estejam em ambientes onde o uso do branco não for aconselhável.

Branco

Assinala corredores de circulação, áreas próximas a equipamentos de socorro e urgência, de armazenagem e combate a incêndios e indica a localização dos coletores de resíduos e bebedouros.

AS CORES PARA CANALIZAÇÃO

Vermelho

Água e equipamentos de combate à incêndio.

Laranja

Para produtos químicos não gasosos em geral.

Amarelo

Para gases não liquefeitos.

Verde Colonial

Para água.

Marrom

Para materiais fragmentados não identificáveis pelas demais cores.

Azul França

Para ar comprimido.

Branco

Para vapor.

Preto

Para inflamáveis e combustíveis de alta viscosidade (EX. piche, asfalto, alcatrão, etc.)

Cinza Escuro

Para eletrodutos.

Alumínio

Para gases liquefeitos, inflamáveis e combustíveis de baixa viscosidade (EX óleo diesel, gasolina, querosene, etc.)

Branco

Para vácuo.

Bibliografia

Da Cor a Cor Inexistente, Israel Pedrosa
Editora Universidade de Brasília, Brasília - DF – 1982
O mundo das cores, Soares, Paulo T.
Editora Moderna, 1991.
CORES DA WEB/PERCEPÇÃO/EFEITOS:
http://www.colorindo.hpg.ig.com.br/
TUDO SOBRE CORES/TINTAS/ARTES/CURSOS/CULTURA:
www.mundocor.com.br
TEORIA DAS CORES/GERAL:
http://www.geocities.com/strani_felicita/teoria.htm
http://www.eletronica.com/arte/cor/cor_mono.htm
CORES NA INFORMÁTICA:
www.inf.puc-rio.br/~bacellar
CORES DE SEGURANÇA:
www.globotintas.com.br/final/dicas.htm
256 CORES:
www.geocities.com/Vienna/Studio/5216/webcores.htm

LUCIANO LOPES FELIPPE

Cores

INFLUÊNCIA DAS CORES

Diferentes atividades humanas são influenciadas pelas cores. Podemos perceber certamente que a cor dos alimentos influencia sua aceitação.

A maneira de vestirse é uma forma de influenciar o ambiente ao seu redor, as roupas, de acordo com as cores, podem passar sentimentos de alegria ou tristeza, tranqüilidade, confiança, paz ou agitação, insegurança e confusão. O ambiente de trabalho é seguramente mais estimulante se por toda a parte as cores estiverem adequadamente distribuídas.

O planejamento cromático da indústria procura evitar a fadiga do operário, equilibrando a tranqüilidade e o frescor das cores frias, com as cores quentes, mais estimulantes, alegres e capazes de evitar a monotonia e a depressão, mas que usadas com exagero enervam e irritam.

Algumas evidências científicas sugerem que a luz de diversas cores, que entra pelos olhos, pode afetar diretamente o centro das emoções. Cada um de nós responde à cor de uma forma particular. As pessoas tendem também a ser atraídas por certas cores, em virtude de alguns fatores determinantes.

Sua escolha pode estar baseada em seu tipo de personalidade, nas condições circunstanciais de sua vida ou em seus desejos e processos mentais mais íntimos, profundos e até inconscientes.

As cores têm influências em nossos componentes físico, mental e emocional.

Cor e personalidade. Vagamente, os tipos de personalidade conseguem ser determinados pela cor e as complexas circunstâncias em que são utilizadas. A tudo isto não está atento apenas o psicólogo, mas o profissional que põe a seu serviço os resultados da observação da psicologia, para colocar a cor certa nas criações de suas expressões em cor.

Dentro desta perspectiva, existem teorias que dizem o seguinte: Se você usa vermelho, poderá ser um extrovertido, corajoso, dado a ação. Usa cores, mas em contrastes fortes com o preto? Poderá ser do tipo dramático.

Prefere mesmo o preto com tonalidades escuras? Talvez será do tipo empreendedor. As cores claras talvez as use somente, num e noutro caso, como algum ornamento ou no chapéu, ou no pescoço, ou no cinto, ou nalgum objeto que o acompanha.

Prefere o amarelo? Dizem algumas pesquisas que é um intelectual, um idealista, um humanitário...

Gosta de verde? Poderá ser do tipo compreensivo e de visão universal, que é tolerante, liberal, habituado a compreender o problema dos outros.

Gosta de cores frias, claras, com o branco como contraste? Talvez seja um conversador. Também poderá ser um conversador, se prefere o azul, ou mesmo um introvertido.

Cor es quentes e fr ias; leves e pesadas; calmantes e excitantes.

Pelos efeitos psicológicos mais intensos, as cores provocam uma gama de sentimentos, que podem receber a mesma classificação dos próprios sentimentos como se processa na psicologia.

Usualmente se destacam dicotomicamente em:

cores quentes e frias,

cores leves e pesadas,

cores calmantes e excitantes.

Mas podem ser ditas também: agressivas, dinâmicas, fortes, poderosas, atraentes, repelentes, desejadas, amadas, agradavelmente sensuais e sexuais.

Quentes e frias.

Consideram-se cores frias, ou deprimentes, as que no disco das cores, estão na área do azul. A outra metade do círculo das cores é considerada quente.

Classificação das
cores
Exemplo Efeitos
Quentes Amarelo, laranja,
vermelho
Motivação, entusiasmo com vivacidade, atividade, vontade, calor, excitação, iniciativa, disposição para agir, persistência, força física, estímulo, poder, afetuosidade, perdão, criatividade, alegria, assim como confiança, coragem, animação, espontaneidade e atitude positiva frente à vida, esperança e compreensão
Frias Azul, verde, violeta Participação, adaptabilidade, generosidade, cooperação, atenua as emoções, facilita o raciocínio correto e amplia a consciência e compreensão, idéia de espaço, liberdade, harmonia e equilíbrio, quietude, confiança, promove a devoção e a fé, habilidade, serenidade

Leves e pesadas. As cores pesadas e leves possuem disposição ligeiramente diferente, visto que o vermelho se desloca para a região de pesado, onde se coloca juntamente com o azul; em vez, o verde se eleva à região do leve.

Leves amarelo (a mais
leve), laranja, verde
Pesadas violeta (a mais
pesada), vermelho,
azul

287. Calmantes e excitantes. São cores tranquilizantes, ou calmantes as que levam ao descanso.

São cores excitantes ou estimulantes as que levam ao movimento e à ação.

Calmantes azul e o verde
Excitantes vermelho e o amarelo

A preferência do indivíduo por determinadas cores pode servir de sinal capaz de tornar visíveis características que revelem seu temperamento ou até mesmo o seu caráter, já que as cores estimulam determinados comportamentos e o interesse por esta ou aquela cor e as circunstâncias em que isto acontece, fornece bastantes informações sobre as pessoas em geral.

As circunstâncias poderão interferir diretamente na escolha de cores diferenciadas. A moda, por exemplo, influencia preferências, que podem não ser as da inclinação espontânea. As cores determinadas podem dar indícios sobre o caráter e a índole da pessoa que a usa, todavia não há precisão nesta definição. Também por motivos funcionais, sobretudo terapêuticos, uma cor poderá ter sido eleita exatamente para tentar reverter uma tendência.

Cores

O EFEITO DE CADA COR

Algumas evidências científicas sugerem que a luz de diversas cores, que entra pelos olhos, pode afetar diretamente o centro das emoções. Cada um de nós responde à cor de uma forma particular. As pessoas tendem também a ser atraídas por certas cores, em virtude de alguns fatores determinantes. Sua escolha pode estar baseada em seu tipo de personalidade, nas condições circunstanciais de sua vida ou em seus desejos e processos mentais mais íntimos, profundos e até inconscientes.

As pessoas não escolhem necessariamente uma cor porque ela é boa para si próprias, mas porque gostam da cor, mesmo que esta possa ser contrária às suas necessidades.

Existem muitos testes psicológicos,que foram desenvolvidos para nos ajudar a conhecer mais sobre nós próprios, por meio do poder da cor. A atração forte de uma pessoa pelo vermelho indica o tipo de personalidade afirmativo e extrovertido, de alguém que tem vontade firme, enquanto a aversão a essa cor sugere um indivíduo tímido e provavelmente isolado da sociedade.

As cores têm influências em nossos componentes físico, mental e emocional.

VERMELHO: Aspectos favoráveis: o vermelho, sugere motivação, atividade e vontade. Ele atrai vida nova e pontos de partida inéditos. O vermelho está associado ao calor e à excitação, com a iniciativa e a disposição para agir, com o espírito de pioneirismo que nos eleva. Persistência, força física, estímulo e poder são seus traços típicos. Afetuosidade e perdão são duas belas qualidades dessa cor, assim como a prosperidade e a gratidão. Amor físico e paixão carnal são sinônimos do vermelho.

Aspectos desfavoráveis: indecência e grosseria, falta de polidez e certa obstinação podem começar a aparecer aqui. Crueldade física, brutalidade e perigo tornam-se mais evidentes. A intensidade e força intrínsecas do vermelho, podem transformar-se em raiva e fúria belicosa, ou se expressam sob a forma de brutalidade, crueldade, rancor ou revolta.

Efeitos físicos do vermelho: o vermelho é uma cor quente, com natureza extrovertida. Essa cor estimula a vitalidade e energia em todo o organismo vivo e, quando houver indolência, estimula a atividade. O vermelho faz a adrenalina circular, ajuda a circulação sangüínea dentro do corpo e promove a produção de hemoglobina para os glóbulos vermelhos novos. Essa cor aumenta a pressão sanguínea, promove o aquecimento do corpo e estimula o sistema nervoso, motivo pelo qual pode ser usada com tanta eficácia para tratar de vários tipos de dormência e paralisia. Anemia, resfriados e pneumonia são outras doenças que podem ser melhoradas pelo vermelho.

O vermelho traz vigor às funções físicas e atenua a inércia, a melancolia, a tristeza, a depressão e a letargia. Essa cor transfere a energia necessária à reconstrução e à fortificação do corpo. Ela é particularmente útil para as fases de esgotamento ou baixa resistência. Atua como tônico e pode abortar os primeiros sinais de um resfriado. Nos casos de resfriado, um método prático de introduzir a energia do vermelho é usando meias ou luvas vermelhas e uma camiseta ou cachecol da mesma cor.
O vermelho não é recomendável para o tratamento de febres, hipertensão, ou quaisquer condições inflamatórias, como inchações, feridas abertas, queimaduras ou contusões.

LARANJA: Aspectos favoráveis: assim como o vermelho, a cor laranja é expansiva e afirmativa; contudo é mais construtiva. O laranja reflete entusiasmo com vivacidade impulsiva e natural. Essa cor traz as "bênçãos da vida ": boa saúde, vitalidade, criatividade e alegria, assim como confiança, coragem, animação, espontaneidade e atitude positiva frente à vida. Comunicação, movimento e iniciativa geralmente são elementos dessa cor, cujo atributo mais elevado é a beatitude celeste.

Aspectos desfavoráveis: o efeito colateral da cor laranja pode incluir uma atitude autoritária ou esmagadora. Isso pode ser expresso como ostentação ou traço exibicionista. As vibrações negativas do laranja estão associadas com descontentamento, melancolia e tristeza e, suas formas extremas são refletidas por perda da vitalidade, abatimento e destrutividade.

Efeitos psicológicos do laranja: a energia dessa cor tem algumas semelhanças básicas com o vermelho e o amarelo, estimulando o sangue e os processos circulatórios e influenciando as funções mentais e os sistemas respiratório e nervoso. O laranja energiza o corpo e ajuda nos processos de assimilação e distribuição. Essa é a cor do cálcio e é recomendável para gestantes e mães que desejam aumentar a produção de leite para a amamentação. Cabelos, unhas, ossos e dentes saudáveis são produzidos por essa cor. O laranja pode ser usado no tratamento dos distúrbios do baço e dos rins.
Por exemplo, essa cor poderia ser introduzida em nosso sistema, usando-a em qualquer parte do copo da metade para baixo com calças e roupas íntimas. O laranja afeta as funções fisiológicas do estômago, pâncreas, bexiga e pulmões e trata úlceras e cálculos biliares. É particularmente eficaz para eliminar flatos e gazes do corpo, trazendo equilíbrio aos indivíduos que sofrem de cólicas intestinais e cólon espástico ou preguiçoso. A constipação também pode ser tratada com sucesso pela cor laranja.
Essa cor estimula batimentos cardíacos mais fortes e é útil para o fígado. Portanto, essa é uma cor adequada para o tratamento dos alcoólicos. Em virtude do seu efeito sobre o sistema respiratório, o laranja também é muito útil no tratamento da bronquite, promovendo respirações rítmicas e profundas. Algumas das tonalidades mais suaves dessa cor podem ser usadas no tratamento da artrite e do reumatismo.

O laranja não é adequado para pessoas facilmente irritáveis ou estressadas.

AMARELO: Aspectos favoráveis: o amarelo é a cor mais clara e a que mais se assemelha ao Sol. Essa cor traz consigo a esperança e o sentimento de que tudo correrá bem. Ela tem uma atmosfera de resplendor, brilho, jovialidade e alegria.

O amarelo é compreensivo e inspirador; ele refulge e ilumina e, em sua vibração mais positiva, essa cor corresponde ao conhecimento e à sabedoria. Razão e lógica são seus atributos e deles se irradiam discriminação intelectual, discernimento e capacidade de decisão.

Aspectos desfavoráveis: a vibração negativa do amarelo pode ser extremamente destrutiva. Ela envolve decepção, afastamento, comportamento controlador, discrição, maldade, comportamento vingativo e bajulação. Essa cor pode levar a uma negatividade extrema associada com depressão mental e pessimismo profundo.

Efeitos físicos do amarelo: o amarelo age reforçando o sistema nervoso e os músculos, inclusive o coração, facilitando a circulação. Essa cor ajuda a estimular várias funções corporais, tais como as ações do fígado, da vesícula biliar e o fluxo de bile. O amarelo promove a secreção dos sucos gástricos e alivia a constipação e indigestão, estimulando o trânsito intestinal normal. Essa é uma cor excelente para o tratamento dos distúrbios inflamatórios das articulações e tecidos conjuntivos e pode aliviar a artrite, o reumatismo e a gota.

Sente-se regularmente por algum tempo sob a luz do Sol e impregne-se dos raios amarelo-dourados radiantes, sempre que isso for possível.

O amarelo tem a capacidade de dissolver depósitos de cálcio dentro do organismo e, dessa forma, é eficaz para atenuar a rigidez e as dores articulares experimentadas durante o movimento. Essa cor também é purgativa e trabalha excepcionalmente bem, estimulando os rins e o fígado, além de dissolver as secreções mucosas do corpo. O amarelo pode limpar a corrente sangüínea e ativar o sistema linfático. Ajuda os pacientes diabéticos a reduzir a dose diária da insulina pancreática. Iodo, fósforo, ouro e enxofre contêm essa energia do amarelo.

Embora o amarelo seja uma cor que estimule o cérebro e as faculdades mentais, não é recomendável para qualquer pessoa que tenha doenças mentais ou neuroses graves.

VERDE: Aspectos favoráveis: a energia do verde reflete participação, adaptabilidade, generosidade e cooperação. Essa cor atenua as emoções, facilita o raciocínio correto e amplia a consciência e compreensão. Ela é a imagem da segurança e da proteção e cria um ambiente propício para tomar decisões. Espaço, liberdade, harmonia e equilíbrio são aspectos que se originam do sentimento natural de justiça do verde. Essa cor atua como um sinal para a renovação da vida e sua vibração mais elevada reflete o espírito de evolução.

Aspectos desfavoráveis: avareza, indiferença e insegurança são algumas das expressões negativas da cor verde. Raciocínio precário, cautela excessiva e suspeita estão representados na natureza negativa dessa cor e, junto com a precocidade, podem indicar ciúmes, inveja, egoísmo e preconceito. Em seus níveis mais inferiores, o verde promove estagnação e por fim degeneração.

Efeitos físicos do verde: a cor verde é particularmente benéfica para o sistema nervoso simpático e é útil para a cura em geral,equilibrando e recuperando as células. Essa cor está relacionada com o coração e produz um efeito direto sobre as funções cardíaca e pulmonar. Ela dissolve coágulos sangüíneos e elimina a estagnação e o endurecimento das células. A cor verde ajuda na formação dos músculos, da pele e dos tecidos. Também ajuda na eliminação de substâncias tóxicas e atua como um adstringente suave.

O verde atenua a tensão e pode reduzir a pressão sangüínea. Ele produz um efeito sedativo e relaxante, embora possa causar sonolência, cansaço ou irritabilidade, se não for usado corretamente.

Já que essa cor é capaz de influenciar a estrutura celular básica,pode ser usada para tratar tumores, cistos e proliferações. Ela é particularmente adequada para os problemas torácicos, como: asma, bronquite crônica e angina. Passeios freqüentes nos parques da sua cidade ou em áreas rurais para "respirar ar puro" também são eficazes nesse sentido.

O verde também é usado para tratar as condições inflamatórias do fígado, resfriados e dores de cabeça. Já que essa cor atua como uma força equilibrante, atenua o medo em situações traumáticas e é eficaz no tratamento do choque.A cor verde também ajuda as pessoas que sofrem de claustrofobia.

AZUL-TURQUESA: Aspectos favoráveis: produz uma vibração constante, que não subjuga ou perturba de forma alguma. Essa cor tem uma aura de vivacidade e percepção, que confere mais clareza de expressão. Essa cor nítida e brilhante tem uma qualidade atenciosa e receptiva, que irradia bem-estar. Ela é liberal, prestativa e triunfante. O frescor do azul-turquesa oferece a oportunidade de mudança e, por fim, de transformação em seu nível mais elevado.

Aspectos desfavoráveis: algumas vezes, o azul-turquesa pode ser prejudicado por uma imaturidade, que se evidencia como confusão e incapacidade de progredir na vida. Isolamento e separação são outros atributos negativos, com sensações de vazio e falta de clareza nos níveis emocional, mental e espiritual.

Efeitos físicos do azul-turquesa: ele é formado pela combinação do azul com o verde. Essa é uma cor refrescante, relaxante e maravilhosamente serena, que melhora qualquer condição inflamatória, como dor de cabeça, inchaços, cortes, contusões ou queimaduras. Na próxima vez que você se cortar, coloque imediatamente sua mão sobre a área afetada, enquanto envia a energia antiinflamatória da cor azul-turquesa diretamente para essa região.

O azul-turquesa é particularmente adequado para problemas de pele, inclusive acne, eczema e psoríase. Essa cor atenua o estresse e as tensões e ajuda a eliminar os detritos tóxicos e a congestão do corpo. Atua sobre o sistema imunológico, formando uma proteção contra a invasão de bactérias e vírus perigosos. Colite, disenteria e febre são particularmente sensíveis ao azul-turquesa, que também ajuda nos processos de excreção. Essa cor facilita a drenagem dos seios da face, trata a fadiga mental e febre do feno. Ela reabastece todo o sistema orgânico. Na verdade, o azul-turquesa é a cor que parece ser mais popular para os pacientes com AIDS, principalmente nas fases iniciais da doença.
Essa cor não é recomendável para as pessoas indolentes ou estagnadas.

AZUL: Aspectos favoráveis: o azul assinala a entrada nos domínios mais profundos do espírito e uma das suas qualidades mais sutis é a aspiração. Essa cor faz parte do espectro frio e, por sua quietude e confiança, promove a devoção e a fé. O azul é uma cor popular associada ao dever, à beleza e à habilidade. A serenidade dessa coe traz consigo paz, confiança e sentimentos curativos agradavelmente relaxantes. Sua fluidez e força serena são traços atraentes, que provocam admiração por parte das outras pessoas.

Aspectos desfavoráveis: a natureza da cor azul é procurar e buscar sem cessar. Os aspectos comuns da vibração negativa dessa cor são dúvida e descrença, assim como a falta de habilidade. Essa cor é fantasiosa e estimula os devaneios, a tendência ao desleixo, a fatuidade e a desconfiança. Partindo do cansaço, da indolência e da apatia, o azul pode levar a um estado de melancolia, atraindo por fim uma sensação generalizada de inércia.

Efeitos físicos do azul: a cor azul produz um efeito relaxante e tranqüilizador. Ela é o antídoto para o vermelho e pode ser usada com sucesso para tratar condições febricitantes, freqüência de pulso acelerada e pressão sanguínea alta. Em geral, essa cor reduz o calor e a inflamação do corpo, como ocorre nos casos de queimadura solar ou intermação. O azul promove serenidade e elimina tensões, estresse e dores de cabeça, além de tratar todos os distúrbios da garganta ou das cordas vocais, tais como dores de garganta, tosses, rouquidão e laringite.

Essa cor tem sido usada com sucesso para tratar distúrbios menstruais, como: cólicas, dor lombar ou até mesmo sangramento excessivo. As mulheres com problemas menstruais podem usar a qualidade curativa da cor azul pouco antes, durante e depois das menstruações. Roupas de dormir, calcinhas e roupões de banho azuis, assim como roupas de uso diário da mesma cor podem ser considerados; além disso, itens domésticos, como roupas de cama e toalhas de banho, também podem ajudar a atenuar os distúrbios menstruais.

Uma luz azul acesa durante a noite também pode ajudar a reduzir e aliviar a tensão e as dores menstruais.

Outros distúrbios para os quais a cor azul poderia ser útil são: enxaqueca, meningite, colite, disenteria, insônia e diarréia. Essa cor é particularmente adequada para os problemas infantis, como erupção de dentes, inflamações na garganta, amidalite, sarampo, coqueluche, catapora e soluços. Alguns problemas oculares podem ser tratados com o azul, inclusive miopia, catarata e fotofobia.

O azul não é aconselhável para tratar paralisia, pressão sanguínea baixa ou resfriados. Além disso, essa cor não é recomendável para melancolia ou depressão.

VIOLETA: Aspectos favoráveis: essa cor, formada pela combinação do azul com o vermelho, reflete dignidade, nobreza e respeito próprio. Essa é a cor da realeza e, em sua forma mais sublime, vibra com a força da integração e da unidade. Quando sua qualidade intrínseca estiver coligada pela energia psíquica com a visão e intuição, essa cor será o agente do próprio destino. Dons artísticos, tolerância e consideração estão associados à cor violeta. Sua força tranqüilizante e suavizante representa um idealismo prático imbuído de humildade.

Aspectos desfavoráveis: o lado negativo da cor violeta inclui esquecimento e falta de persistência. Irreflexão, desrespeito e atitude autoritária e exigente originam-se do uso incorreto dessa energia. Ela pode degenerar-se em idealismo sem resultado prático, isolamento, corrupção e desintegração. Orgulho e arrogância também estão presentes nesse nível.

Efeitos físicos do violeta: a cor violeta normaliza todas as atividades hormonais ou glandulares, já que está ligada à função da glândula hipófise, situada na base do cérebro. Essa cor tem ação eficaz na meningite cérebro-espinhal, concussões, epilepsia e quaisquer outros distúrbios nervosos ou mentais, tais como neurose obsessiva e distúrbios da personalidade. O violeta alivia nevralgias e problemas associados aos olhos, ouvidos e nariz.

Essa cor é particularmente valiosa como purificador do sangue e ajuda na formação dos leucócitos (células brancas do sangue). A cor violeta ajuda a manter o equilíbrio do sódio e potássio no corpo que, por sua vez, facilita o controle do equilíbrio hídrico e normaliza os ritmos cardíacos. Os pulmões, o fígado e os rins também podem ser tratados com sucesso com essa cor. Dor ciática e distúrbios nervosos, em geral, são melhorados pela cor violeta.

MAGENTA: Aspectos favoráveis: a mais refinada e sutil dentre todas as cores, o magenta transmuda desejo em seus equivalentes físicos. Dedicação, reverência, gratidão e comprometimento são características atribuídas a essa cor, cujo empenho é expressar o idealismo em sua forma mais pura.

A cor magenta é a última do espectro, trazendo consigo um grau elevado de compreensão e maturidade, em conseqüência da sua passagem por todas as outras cores. Habilidade administrativa é uma de suas características, junto com grande compaixão. O magenta é uma cor protetora e nutriente, quente e suave, cuja expressão mais elevada é o amor espiritual ou incondicional.

Aspectos desfavoráveis: esse lado da cor magenta pode gerar a energia da superioridade, que tende a levar ao esnobismo, à arrogância e por fim ao isolamento.Os aspectos negativos dessa cor podem resultar num comportamento fanático, monopolizador e autoritário. Falta de amor próprio, desprezo pelas necessidades alheias e insegurança estão na faixa negativa do magenta. A auto-estima exacerbada pode resultar do uso indevido do conhecimento e poder intrínsecos a essa cor.

Efeitos físicos do magenta: essa cor aumenta a irrigação sanguínea do cérebro e estimula o sistema nervoso simpático. Alivia dores de cabeça, resfriados, pressão alta e cansaço crônico ou esgotamento nervoso.

Se você tem uma tendência a entrar em estafa, tente usar as cores do magenta ou rosa. Um método adequado de receber a energia do magenta seria tratar-se com algum tipo de relaxamento, tal como massagem, ou um período de descanso. Essa cor também é particularmente adequada para amnésias e comas. O magenta melhora a função do coração, inclusive distúrbios como sopros cardíacos e palpitações. A energia dessa cor é suave, calmante e protetora. Ajuda a expandir as respirações, a energizar as glândulas supra-renais e as regiões dos rins e também pode ser usada como diurético. O magenta pode atuar como estabilizador de distúrbios emocionais e é eficaz para casos em que houver comportamento violento ou agressivo.

Efeitos Fisiológicos das Cores nas Roupas

VERMELHO: esta cor faz com que você se sinta mais vigoroso, expansivo e pronto para avançar adiante em algum sentido evidente. Ela tende a atrair o olhar das pessoas e chamar a atenção. Se você usar vermelho, isso pode indicar que tem ardor e paixão, ferocidade e força. As pessoas que gostam de ação e drama apreciam essa cor. Vestir-se de vermelho também pode indicar sexualidade vigorosa.

LARANJA: esta cor revigorante e estimulante não tem muito do mesmo dinamismo do vermelho. Se estiver usando roupas da cor laranja, você pode ter traços corajosos e aventureiros, demonstrando entusiasmo e zelo em qualquer coisa que faça, mesmo que isso consuma suas energias. As pessoas que usam essa cor são afirmativas e gostam de rir e fazer outras pessoas rirem. O uso de roupas da cor laranja também estimula a conversação e o senso de humor.

AMARELO: esta cor geralmente é usada pelos intelectuais, estudiosos e pessoas que gostam de ocupar posições de autoridade e de controle. Ela estimula a receptividade e a atenção aos detalhes. Vestir-se de amarelo "atrai a luz". Essa é a cor mais associada com o Sol e tende a gerar qualidades otimistas e positivas nas pessoas que a usam em suas roupas.

VERDE: esta cor ajuda as pessoas a criarem um ambiente equilibrado, suavizante e calmo à sua volta. Ela simboliza harmonia e equilíbrio. O verde das roupas tende a refletir tipos convencionais, pessoas que gostam de ater-se ao que é certo e justo e que preferem não sobressair numa multidão. Os indivíduos que apreciam essa cor geralmente gostam da natureza e da segurança que ela traz.

AZUL-TURQUESA: esta cor estimula as pessoas a demonstrarem interesse por você. Ela expressa uma personalidade revigorante, que está facilmente acessível. O azul-turquesa ajuda a clarear seus pensamentos e sentimentos, produzindo clareza em sua comunicação. Se você gosta de usar essa cor nas roupas, quer ser visto como portador de jovialidade e vivacidade.

AZUL: vestir-se de azul sugere espiritualidade e ordem. As pessoas que usam essa cor refletem um desejo de paz e quietude, tranqüilidade e até mesmo solidão. Essa cor não é ameaçadora e o indivíduo que a utiliza por certo valoriza a lealdade e a honestidade.

VIOLETA: o uso de roupas violeta gera sentimentos como respeito próprio, dignidade e auto-estima. Essa é a cor usada pelos sacerdotes católicos para refletir santidade e humildade. Em virtude da sua riqueza, ela também está associada com o monarca, a extravagância e a prosperidade. Muitos artistas preferem essa cor para suas roupas, talvez por causa das suas qualidades espirituais ou criativas.

MAGENTA: vestir roupas dessa cor gera sentimentos de suavidade, afetuosidade e docilidade. Ela estimula afeição e sentimentos como amor e compaixão. Devido à contribuição do vermelho para a produção dessa cor, o magenta também transmite uma mensagem sexual poderosa, que pode ser manipuladora num nível sutil. Se você gosta de vestir-se com essa cor, isso pode indicar que quer expressar sua sensualidade.

PRETO: na maioria das sociedades ocidentais, o preto quase sempre é a cor da morte, do luto e da penitência. Em geral, essa cor é usada por pessoas que rejeitam a sociedade ou se rebelam contra as normas sociais. O preto é uma cor que nega a luz e as pessoas que a usam nas roupas rejeitam a luz em si próprias, empurrando-a para longe e não permitindo que ela seja absorvida. Essa é a cor usada pelos homens de negócio, policiais e padres para refletir poder e autoridade. O preto é percebido como escuro e misterioso e também pode significar sexo. Contudo, essa cor também é usada pelas pessoas que preferem parecer tradicionais e responsáveis.

BRANCO: as roupas brancas têm sido associadas à limpeza, à pureza e a inocência. Nos países orientais, o branco é usado como uma cor adequada para a morte e o pesar, aceitando que a pessoa morta partiu do mundo físico para um plano espiritual mais puro. Essa é a cor do desprendimento. O branco reflete todas as cores e as pessoas que o utilizam nas roupas podem faze-lo para manter-se refrescadas sob o calor dos raios solares.

MARROM: a cor marrom geralmente está associada com terra e estabilidade. Para criar essa cor, você precisa misturar o vermelho com o preto e, portanto, ela tem alguns dos seus atributos. O marrom é uma cor envolvida com o enraizamento e a criação de fundações firmes para o futuro (semelhante ao lado positivo do vermelho). Ele também contém a qualidade poderosa do preto, no que se refere à autoridade, à confiança interior e à auto-afirmação. Uma pessoa que gosta de vestir-se com marrom por certo é extremamente dedicada e comprometida com seu trabalho, sua família e seus amigos. No lado positivo, essas pessoas são práticas e materialistas na vida, mas em seu aspecto negativo elas podem ser profundamente inseguras e instáveis. A cor marrom gera organização e constância, especialmente nas responsabilidades do cotidiano. As pessoas que gostam de usar essa cor são capazes de ir "à raiz das coisas" e lidar com questões complicadas de forma simples e direta. Elas não são pessoas "insensatas".

PSICOLOGIA

Nenhuma cor é feia. A cor é apreciável em si mesma, em absoluto, qualquer que seja ela.

Ainda que a atração de cada cor específica seja desigual, a referida atração sempre ocorre em algum grau. Isto resulta do fato mesmo de a cor ser o objeto formal (isto é, específico, ou essencial) da visão; é a cor aquele objeto que dá a forma a esta espécie de conhecimento.

Assim também acontece em outros planos do sensível, sempre que a questão for de objeto formal nenhum som isolado é desagradável, nenhum odor é malcheiroso.

Há cores quentes e frias, leves e pesadas, calmantes e excitantes, de alívio e opressivas; cada uma das cores goza de tais propriedades em função do que as cores são em si mesmas.

Pode-se antever que os efeitos psicodinâmicos da cor são de grande volume e variados, por causa da predominância do sentido da visão sobre todos os demais sentidos.

Este grande efeito psicodinâmico das cores ainda ocorre em virtude da considerável diversidade das cores, sua gradação de luminosidade, diferença de intensidade, além da variação dos espaços e formas das áreas coloridas.

Não é sem sentido que facilmente se responde a quem pergunta,

- Como vai?

E segue a pronta resposta:

- Tudo azul! Ou,

- A coisa está preta!.

E por que usamos expressões, tais como: Cores alegres? Cores vivas? Cores quentes? Cores frias? Cores festivas? Cores de luto?

Não se trata apenas de um falar. Há uma psicodinâmica a comandar um importante processo, a que está atenta não somente a psicologia, que estuda apenas teoricamente a ação das cores, mas também o técnico, inclusive o artista da cor, para adequadamente dispor os elementos coloridos com vista nos resultados.

A preferência do indivíduo por determinados efeitos psicodinâmicos da cor, pode servir de sintoma para revelar sua índole temperamental e mesmo o caráter que formou.

Já que as cores estimulam em direção a determinados comportamentos, o interesse por esta ou aquela cor e as circunstâncias em que isto acontece, informa sobre a pessoa mesma.

As circunstâncias poderão interferir e determinar o apelo diferenciado às cores. Há também interferidores no uso das cores contra as propriedades psicológicas das cores. A moda, por exemplo, determina preferências, que podem não ser as da inclinação espontânea. As cores determinadas podem não definir com precisão o caráter e a índole da pessoa que a usa. Também por motivos funcionais, sobretudo terapêuticos, uma cor poderá ter sido eleita exatamente para reverter uma tendência.

A psicodinâmica das cores poderá determinar comportamentos complexos.

Por exemplo, - se um homem subitamente se interessa por gravatas vermelhas, ou uma mulher passa a vestir-se mais vezes de cor-de-rosa, - algo inconsciente pode estar comandando este comportamento. Um homem poderá estar no empenho de conquista de uma parceira, ou a mulher na conquista de um parceiro.

Portanto o súbito interesse pelo vermelho (a cor mais sexual e mais ativa) denotou a vitalidade sexual notória do homem ou da mulher que manifestaram o fenômeno. Naquele momento a denotação se manifestou em algo especial, como a do novo relacionamento sexual a cultivar.

Cor e personalidade. Vagamente, os tipos de personalidade conseguem ser determinados pela cor e as complexas circunstâncias em que são utilizadas. A tudo isto não está atento apenas o psicólogo, mas o artista que põe a seu serviço os resultados da observação da psicologia, para colocar a cor certa nas criações de suas expressões em cor.

Qual é o seu tipo? Usa o vermelho? Poderá ser um extrovertido, corajoso, dado à ação.

Usa cores, mas em contrastes fortes com o preto? Poderá ser do tipo dramático.

Prefere mesmo o preto com tonalidades escuras? Talvez será do tipo empreendedor. As cores claras talvez as use somente, num e noutro caso, como algum ornamento ou no chapéu, ou no pescoço, ou no cinto, ou nalgum objeto que o acompanha.

Prefere o amarelo? Dizem algumas pesquisas que é um intelectual, um idealista, um humanitário e poderá casar com personalidade de qualquer outra cor...

Gosta de verde? Poderá ser do tipo compreensivo e de visão universal, que é tolerante, liberal, habituado a compreender o problema dos outros.

Gosta de cores frias claras, com o branco como contraste? Talvez seja um conversador. Também poderá ser um conversador, se prefere o azul, ou mesmo um introvertido.

Se for um homem e gosta de cores pastéis suaves, vezes usadas sozinhas, vezes combinadas com escuras? É do tipo feminino, delicado e equilibrado, na fronteira onde ambos os sexos se encontram e melhor se compreendem.

PUBLICIDADE

De acordo com os estudos do Prof. Modesto Farina, existem algumas indicações seguras quanto ao uso das cores em publicidade:

VERMELHO: Aumenta a atenção, é etimulante, motivador. Indicado para uso em anúncios de artigos que indicam calor e enrgia, artigos técnicos e de ginástica.

LARANJA: Indicado para as mesmas aplicações do vermelho, com resultados um pouco mais moderados.

AMARELO: Visível a distância, estimulante. Cor imprecisa, pode produzir vacilação no indivíduo e dispersar parte de ua atenção. Não é uma cor motivadora por excelência. Combinada com o preto pode resultar eficaz e interessante. Gerlmente indicada para aplicação em anúncios que indiquem luz, é desaconselhável seu uso em superfícies muito extensas.

VERDE: Estimulante, mas com pouca força sugestiva; oferece uma sensação de repouso. Indicado para anúncios que caraterizem o frio, azeites, verduras e semelhantes.

AZUL: Possui grande poder de atração; é neutralizante nas inquietações do ser humano; acalma o indivíduo e seu sistema circulatório. Indicado em anúncios que caracterizem o frio.

ROXO: Acalma o sistema nervoso. a ser utilizado em anúcios de artigos religiosos, em viaturas, acessórios funerários etc. Para dar a essa cor maior sensação de calor, deve-se acrescentar vermelho; deluminosidade, o amarelo; de calor, o laranja; de frio o azul; de arejado o verde.

PÚRPURA E OURO: Cores representativas do valor e dignidade. Devem ser aplicads em anúncios de artigos de alta categoria e luxo.

MARROM: Esconde muito a qualidade e o valor e, portanto, pouo ecomendável em publicidade.

VIOLETA: Entristece o ser humano, não sendo, portanto, muito bem visto na criação publicitária.

CINZA: Indica discrição. Para atitudes neutras e diplomáticas é muito utilizado em publicidade.

PRETO: Deve ser evitado o excesso em publicações a cores, pois tende a gerar frustração.

AZUL E BRANCO: Estimulante, predispõe à simpatia; oferece uma sensação de paz para produtos e serviços que precisam demonstrar sua segurança e estabilidade.

AZUL E VERMELHO: Estimulante da espiritualidade; combinação delicada e de maior eficácia na publicidade.

AZUL E PRETO: Sensação de antipatia; deixa o indvíduo preocupado; desvaloriza completamente a mensagem publicitária e é contraproducente.

VERMELHO E VERDE: Estimulante, mas de pouca eficácia publicitária. Geralmente se usa essa combinação para publicidade rural.

VERMELHO E AMARELO: Estimulante e eficaz em publicidade. Por outro lado as pesquisas indicam que pode causar opressão em certas pessoas e insatisfação em outras.

AMARELO E VERDE: Produz atitude passiva em muitas pessoas, sendo ineficaz em publicidade. Poderá resultar eficaz se houver mais detalhes coloridos na peça.

AMBIENTE

A importância das cores em interiores e sua influência em nossas vidas tornam-se evidentes quando lembramos que, em média, passamos cerca de dois terços do nosso tempo em ambientes internos.

A cor é um dos principais fatores determinantes da forma como nos relacionamos com nosso ambiente e o que ele nos transmite.

É no quarto que podemos estar com o que nos é mais íntimo,onde buscamos o descanso e onde podemos imprimir nos objetos e na decoração, os traços de personalidade com mais liberdade. Portanto, vale observar também a influência da cor neste ambiente.

Quarto de dormir: esse é um local de conforto e tranqüilidade. As cores devem ser suaves e sutis, em vez das contrastantes e nítidas. As cores pesadas devem ser evitadas.

Quarto das crianças: para as crianças até 13 anos, é recomendável cores da faixa do vermelho, laranja e amarelo, com a finalidade de criar um ambiente claro e luminoso. Acima dessa idade, as tonalidades mais claras do verde e do azul são geralmente preferíveis. Cores escuras devem ser evitadas. Preste atenção na iluminação, a fim de atenuar o esforço visual durante a leitura.

Quarto do casal: quando um quarto de dormir for compartilhado por um casal, veja se você pode encontrar um projeto de cores que se adapte a ambos. Evite cores vívidas ou escuras, a menos que o objetivo seja criar um ambiente vibrante ou muito forte. Procure dar preferência às tonalidades sutis ou suaves, como: rosa, pêssego, limão claro ou lilás e rosa, que são cores quentes e relaxantes.

TERAPIA

A CROMOTERAPIA não é uma técnica de cura que apresenta efeitos colaterais, mas também tem suas contra-indicações.

· O que é uma contra-indicação?

É aplicar uma COR, quando o paciente já há tem em demasia em seu CORPO. Para este fato, dá-se o nome de SATURAÇÃO.

· Em quais casos pode-se identificar este fato de SATURAÇÃO?

Primeiramente, sempre há a necessidade de estudar-se a CROMOTERAPIA, para que não cometamos nenhum erro, embora, o que se chama de erro nesta técnica alternativa, não tem a mesma conotação que aquela conhecida na Medicina Oficial. Para corrigir um erro na aplicação de uma determinada COR, pode-se utilizar das CORES COMPLEMENTARES, ou, dispersar aquelas aplicadas (vide COR Complementar; Dispersão).

Posteriormente, dentro de uma correlação COR / Efeito, não aplicar:

VERMELHO - em hipertensos; pessoas de tez avermelhada; ruivas; temperamento colérico.

ROSA - pessoas com comportamento "infantil".

LARANJA - em pessoas com excesso de autoconfiança; na cabeça (*).

AMARELA - em casos de inflamação aguda, febre, cólera, estados de excitação mental, histeria, bactérias patogênicas, alcoolismo, nevralgias e palpitação cardíaca.

AZUL - depressivos, sonolentos, muito quietos.

ÍNDIGO - pessoas extremamente introspectivos, meditativos, sonhadores.

VIOLETA - naqueles com mentalidade pouco desenvolvida, com dificuldades de raciocínio.

(*) A COR LARANJA não deve ser aplicada junto à cabeça / cérebro, por ser uma COR muito intensa, considerada a mais física das CORES.

As CORES dentro da CROMOTERAPIA se classificam em dois grandes grupos, a saber: QUENTES e FRIAS.

As QUENTES estão representadas pela VERMELHA, LARANJA e AMARELA; e as FRIAS pela AZUL, ÍNDIGO e VIOLETA. A COR VERDE também é FRIA, mas prefiro mantê-la à parte, classificando-a como uma COR eminentemente de equilíbrio e que harmoniza o HOMEM, a NATUREZA e a ambos.

Um primeiro toque para Você que está se interessando agora pela CROMOTERAPIA: se não souber o que fazer diante de uma situação e deseja fazer para si mesma ou para uma determinada pessoa vibre VERDE.

A busca do equilíbrio está dentro de uma luta entre duas grandes forças, representadas pela ação das CORES QUENTES e FRIAS. Precisamos encontrar um meio termo entre elas, pois as QUENTES estão associadas ao elemento FOGO, enquanto que as FRIAS com o GELO ou o FRIO. O FOGO, ou seja, o calor é expansivo enquanto que o FRIO é restritor, comprimi.

Daí Você já pode sacar que: não devemos usar CORES FRIAS em pessoas tristes e depressivas, pois com isso estaremos aprofundando seu estado geral. Por outros lado, não devemos aplicar junto às pessoas febris as CORES QUENTES, uma vez que elas já se encontram com grande quantidade destes raios junto delas. Portanto, devemos aplicar nas pessoas febris as CORES FRIAS e nas tristes e depressivas as QUENTES.

Porquê que as CORES são QUENTES ou FRIAS?

Por uma razão muito simples: é que as QUENTES são lentas e as FRIAS rápidas, velozes. Isto dito em relação à amplitude e comprimento de uma "onda" eletromagnética, sendo que, quanto mais alta maior a força.

Devido a lentidão do raio VERMELHO, por exemplo, ele esquenta. Já as FRIAS são espertas e vibram tão depressa que não dá tempo de aquecer o local. Agora, é importante ter-se em mente que, ao aplicar-mos a LUZ através do impulso elétrico e com lâmpada incandescente, todas as CORES se tornam QUENTES pelo calor que a lâmpada proporciona. Isso não tira a qualidade de uma COR FRIA.

EMBALAGENS

Sem dúvidas a cor da embalagem é um de seus elementos principais, compondo com a forma e o material um todo em si. É ainda extremamente relevante a participação da embalagem e por extensão, da cor, no complexo e intricado processo mercadológico. Em outras palavras, a cor da embalagem age diretamente no processo de venda dos produtos, atraindo, cativando e convencendo o consumidor.

Diversas são as pesquisas neste sentido e existem resultados bastante objetivos, como por exemplo com relação ao peso relativo das cores. Nesta área os resultados experimentais não deixam dúvidas quanto a esta relação, onde se obtêm os seguin tes resultados:

Além das considerações sobre contraste e harmonia, onde as regras gerais também se aplicam, foram determinadas experimentalmente algumas relações entre cores e produtos que podem auxiliar no projeto de uma embalagem:

CAFÉ=> marrom-escuro com toques de laranja ou vermelho

CHOCOLATE=> marrom-claro ou vermelho-alaranjado

LEITE=> azul em vários tons, às vezes com um toque de vermelho

GORDURAS VEGETAIS=> verde-claro e amarelo não muito forte

CARNES ENLATADAS=> cor do produto em fundo vermelho, às vezes com um toque de verde

LEITE EM PÓ=> azul e vermelho, amarelo e verde com um toque de vermelho

FRUTAS E COMPOTAS EM GERAL=> cor do produto em fundo vermelho, com um toque de amarelo, às vezes

DOCES EM GERAL=> vermelho-alaranjado

AÇÚCAR=> branco e azul, com toques de vermelho, letras vermelhas e pretas

MASSAS ALIMENTÍCIAS=> transparência, vermelho, amarelo-ouro e às vezes com toques de azul

CHÁ E MATE=> vermelho, branco e marrom

QUEIJOS=> azul-claro, vermelho e branco, amarelo-claro

SORVETES=> laranja, azul-claro, amarelo-ouro

ÓLEOS E AZEITES=> verde, vermelho e toques de azul

IOGURTES=> branco e azul

CERVEJA=> amarelo-ouro, vermelho e branco

DETERGENTES=> rosa, azul-turquesa, azul, cinza-esverdeado e branco-azulado

CERAS=> tons de marrom e branco

INSETICIDAS=> amarelo e preto, verde-escuro

DESINFETANTES=> vemelho e branco, azul-marinho

DESODORANTES=> verde, branco, azul com toques de vermelho ou roxo

SAIS DE BANHO=> verde-claro, branco

BRONZEADORES=> laranja, vermelho-magenta

DENTIFRÍCIOS=> azul e branco, verde com branco e toques de vermelho

COSMÉTICOS=> azul-pastel, rosa e amarelo-ouro

PERFUMES=> roxo, amarelo-ouro e prateado

PRODUTOS PARA BEBÊS=> azul e rosa em tons suaves

REMÉDIOS EM GERAL=> azul-claro, marrom, branco e vermelho, dependendo do tipo de material, medicinal, estimulante ou repousante

LÂMINAS DE BARBEAR=> azul-claro ou forte, vermelho e preto

Além desses há muitos outros produtos, incluídas as bebidas, cujos rótulos procuram em geral chamar a atenção do consumidor. Rótulos dourados buscam demonstrar a nobreza do produtor e do produto oferecido.

Apesar da relatividade prórpria desse tipo de indicativos, estes dados são comprovados estatisticamente e são resultado de diversas pequenas pesquisas realizads por indústrias, órgãos de classe e acadêmicos.

Um outro dado que não se pode relevar no projeto de uma embalagem é o ambiente de exposição, ou seja a situação e exposição da embalagem nos expopsitores e, principalmente, ao lado da concorrência.

BIBLIOGRAFIA

FARINA, Modesto, Psicodinâmica das cores em comunicação, 1990 - Edgard Blücher, São Paulo
LÜSCHER, M., O teste das cores - Renes, Rio de Janeiro
http://www.tintasrenner.com.br
http://www.procolormaster.com.br
http://www.mundocor.com.br
http://www.cromos.com.br
http://www.pantone.com

Cores

Curiosidade Sobre Cores

A cor recebe diferentes interpretações dos povos e das suas variadas culturas e está intimamente ligada aos costumes e à história de cada civilização.

Cientificamente isso é explicado pelo fato delas estarem ligadas diretamente ao nosso senso de percepção.

O estimulo da cor gera impulsos para o sistema nervoso central que por sua vez libera ao nosso subconsciente a sensação que temos ao ver determinada cor ou cores.

BRANCO

PSICOLÓGICO: Ordem, limpeza, otimismo, paz, pureza, infância e harmonia

MATERIAL: Neve, nuvens, areia, trajes de pureza (noiva, batismo)

MÉDICO: Paz e tranqüilidade, sua luz estimula o fígado.

PRETO

PSICOLÓGICO: Pessimismo, mal, miséria, tristeza, melancolia, angustia.

MATERIAL: Sujeira, sombra, noite, enterro, fim, condolência.

MÉDICO: Sem uso favorecedor.

CINZA

PSICOLÓGICO: Tédio, velhice, desanimo, seriedade, sabedoria, finura.

MATERIAL: Pó, chuva, neblina, maquina, tempestade.

MÉDICO: Anima o paciente quando o quarto é pintado em tom claro.

VERMELHO

PSICOLÓGICO: O vermelho significa o temperamento colérico. A cor vermelha faz o sangue ferver, aumenta as batidas do pulso, a
pressão sangüínea e ritmo da respiração. Dinamismo, energia, força, paixão, calor, ira, poder.

MATERIAL: Sinal de parada, sol, perigo, fogo, lábios, vida.

MÉDICO: Ativa as emoções, produz fermentação no estômago e abre o apetite. Desperta o senso de competitividade e é, portanto, ideal para práticas esportivas, ajuda as funções circulatórias

LARANJA

PSICOLÓGICO: É a cor dá jovialidade e alegria. Luminosidade, euforia, energia, alegria e prazer. Nos trajes, segundo os hindus, favorece a performance sexual. Representa o coração bondoso e caloroso de uma pessoa.

MATERIAL: Outono, por do sol, calor, festa, luz, chama.

MÉDICO: Aumenta a vitalidade do sistema nervoso. Combate o cansaço, melhora a respiração e aumenta o otimismo. Perda De Apetite, Anemia, Anorexia, metabolismo, a atividade glandular e melhora a secreção do estômago.

AMARELO

PSICOLÓGICO: É a cor dá jovialidade e alegria. Luminosidade, euforia, energia, alegria e prazer. Nos trajes, segundo os hindus, favorece a performance sexual. Representa o coração bondoso e caloroso de uma pessoa.

MATERIAL: Outono, por do sol, calor, festa, luz, chama.

MÉDICO: Aumenta a vitalidade do sistema nervoso. Combate o cansaço, melhora a respiração e aumenta o otimismo. Perda De Apetite, Anemia, Anorexia.

VERDE

PSICOLÓGICO: Bem estar, saúde, paz, esperança, juventude, ciúme. O verde não nos aquieta, mas nos acalma de uma maneira neutra e positiva. É a cor da posse e do desejo de possuir. "O verde é a cor da posse e deve aumentar os sentimentos de segurança e, em particular, de; autoconfiança". O verde é também considerado a cor da concentração.

MATERIAL: Natureza, umidade, bosque, mar, planícies, águas claras.

MÉDICO: O verde é usado no tratamento de bronquite, coqueluche, inflamação das juntas e inchações. Tranqüiliza e tonifica o sistema nervoso. Reduz a tensão, ajuda na recuperação de infecções e na solução de problemas emocionais. Ótimo para períodos de crise.

AZUL

PSICOLÓGICO: É a cor da paz e do infinito, da verdade, afeto, intelectualidade, seriedade, amizade. Representa o temperamento melancólico. Em roupas, aumenta a tranqüilidade, mas seu uso constante pode acabar gerando preguiça.

MATERIAL: Frio, mar, viagem, céu, gelo, feminilidade, água.

MÉDICO: As propriedades relaxantes e tranquilizadoras do azul são usadas para aliviar dores-de-cabeça e enxaquecas, dores de estômago e cãibras. Sedativo e em tons escuros descongestionantes. Relaxa os músculos e favorece a meditação.

ROXO

PSICOLÓGICO: É a cor das emoções e, é tida como uma cor meditativa. A intuição e a imaginação são elevadas, fantasia, mistério, eletricidade, misticismo, grandeza.

MATERIAL: Noite, igreja, janela, sonho, mar, profundo.

MÉDICO. Ativa a imaginação e criatividade desperta sonhos. Em tons claros, acalma o coração

Fonte: educar.sc.usp.br/www.iar.unicamp.br/www.tci.art.br/www.kohlercia.com.br

Check Also

Determinantes e Matrizes

Em Matemática indica uma série de propriedades matemáticas e generaliza o conceito de determinação tornando …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

16 + oito =