Breaking News
Home / Meio Ambiente / Parque Nacional de Pacaás Novos

Parque Nacional de Pacaás Novos

 


Parque Nacional de Pacaás Novos, Turismo Parque Nacional de Pacaás Novos

Proteger áreas onde se encontram duas espécies raras da família Podocarpeae (Podocarpus raspiliosii e Podocarpus sellovii) de ocorrência restrita na Amazônia. Além de proteger uma amostra representativa do ecossistema de transição entre o Cerrado e a Floresta Amazônica.

Cerrado e a Floresta Amazônica

DECRETO E DATA DE CRIAÇÃO

Foi criado pelo Decreto n° 84.019 de 21.09.1979.

ASPECTOS CULTURAIS E HISTÓRICOS

O Parque abriga importante patrimônio cultural indígena, representado hoje pelas tribos Uru-Eu-Wau-Wau e Uru-Pa-In. Em relatos do Marechal Rondon há referências aos índios Cawahib ou Caguarip, auto denominação dos ocupantes dessa área, apelidados pelos Oro-Uari de Uru-Eu-Wau-Wau, "Os Que Tocam Taboca". O nome Pacaás Novos teve origem com os seringueiros que ao caçarem na região encontravam muitas pacas na beira do igarapé (rio).

ÁREA, LOCALIZAÇÃO E ACESSOS

Possui uma área com 764.801 ha e 650 Km de perímetro. Está localizado no estado de Rondônia. O acesso pode ser feito por via aérea, terrestre e fluvial. Por via terrestre, saindo de Porto Velho, segue-se pela BR-364 até Ariquemes, num percurso de 205 Km, daí segue-se à direita pela BR-421por mais 50 Km até Montenegro e em frente, mais 60 Km até Campo Novo. De Campo Novo até o Parque são mais 40 Km.

CLIMA

Parque Nacional de Pacaás Novos

A região enquadra-se no domínio do clima quente úmido com 2 a 3 meses secos, do tipo equatorial. Tem período chuvoso de novembro a março, quando se concentra 70% da precipitação anual que é de 2.000 a 2.250 mm. O inverno (junho, julho e agosto) corresponde a estação seca.

QUE VER E FAZER (ATRAÇÕES ESPECIAIS)/ÉPOCA IDEAL PARA VISITAÇÃO

Ainda não se encontra aberta à visitação pública.

RELEVO

Aparentemente a bacia sedimentar do Amazonas apresenta-se como uma grande planície de topografia homogênea, mas a suavidade de suas formas mascara estruturas geológicas complexas. Há o domínio de bacias sedimentares, contido entre estruturas de escudos cristalinos.

VEGETAÇÃO

É representada por um grande mosaico. Encontram-se aí extensas áreas de Cerrado, que se distribuem principalmente nas suas partes mais altas; áreas de formações florestais que se encontram nos vales ou encostas, e ainda, grandes áreas de contato cerrado/floresta.

FAUNA

O Parque apresenta uma fauna muito diversificada. É possível verificar elementos faunísticos característicos das províncias de domínio Amazônico e do Cerrado, uma vez que esta área pertence a uma zona de transição.

USOS CONFLITANTES QUE AFETAM A UNIDADE E SEU ENTORNO

Cerca de dois terços do Parque coincide com a área interditada pela FUNAI, ocupada pelas tribos Uru-eu-wau-wau e Uru-pa-in. Estudos sobre esses grupos estão sendo realizados objetivando a delimitação da área por eles utilizada, não existindo ainda nenhuma conclusão a respeito.

BENEFÍCIOS INDIRETOS E DIRETOS DA UNIDADE PARA O ENTORNO

O Parque apresenta vários aspectos paisagísticos que podem exercer grande atração. Dentre eles destacam-se as características do relevo, da vegetação e da drenagem, além da flora e da fauna típicas daquela região.

ACORDOS DE PARCERIA

Não possui acordos de parceria

INFORMAÇÕES GERAIS SOBRE A UNIDADE

Número total de Funcionários

07 funcionários do IBAMA.

Infra-estrutura disponível

2 postos de vigilância (São Miguel do Guaporé e Mirante da Serra) e 1 Toyota (1993).

Fonte: www.brasilturismo.com

Parque Nacional de Pacaás Novos

Parque Nacional de Pacaás Novos

Nas serras abrangidas pelo Parque Nacional de Pacaás Novos, entre elas a dos Uopiane, dos Pacaás Novos e Moreira Cabral, nascem os principais rios do estado de Rondônia, Jamari, Machado, Jacy-Paraná, além de numerosos igarapés. Extensão da chapada dos Parecis, a Serra dos Pacaás Novos é um grande maciço residual, composto sobretudo de relevos tabulares esculpidos em sedimentos pré-cambrianos. Já a Serra dos Uopianes - também de relevo tabular, porém mais baixa - representa um suave caimento de superfície em direção ao rio Cautario, que limita o Parque ao sul.

A floresta amazônica densa ocorre em manchas e caracteriza-se pela presença de espécies como o patauá (Oecarpus batava), seringueira (Hevea brasiliensis) e ipê-amarelo (Tabebuia seratifolia).

Parque Nacional de Pacaás Novos

Na floresta amazônica aberta predominam a castanheira (Bertholetia excelsa), babaçu (Orbygnia martiana) e amarelão (Apuleia moralis). E, dos contatos entre a savana e a floresta, são representativas a mandioqueira-do-campo (Qualea refusa), faveira (Vatairea sp) e lixeira (Salvertia sp).
Ocorrem ainda vastas áreas de cerrado, em suas diversas formas, onde os arbustos mais encontrados são a quaruba-do-campo (Vochysya spp), periquiteira (Laerthia procera), sucupira-do-campo (Bowdichia sp) e ipê (Tabebuia sp), além de samambaias (Pteridium sp) no tapete graminoso.

Parque Nacional de Pacaás Novos

Bem representada, a fauna do Parque conserva belos exemplares de papagaias, tucanos, araçaris e diversas variedades de araras, entre as quais a arara-azul (Anadorhynchus hyacinthinus), ameaçada de extinção. Dos mamíferos, podem-se destacar a onça-pintada (Panthera onca), macaco-da-noite (Aotus trivirgatus), bugio (Alouatta sp), tatu-canastra (Priodontes giganteus), tamanduá-bandeira (Myrmecophaga tridactyla) e cachorro-do-mato-de-orelhas-curtas (Atelacynus microtis).

O clima do Parque é seco e freqüentemente invadido por anticiclones polares, que podem provocar queda súbita de temperatura. A média anual entretanto, mantém-se em torno de 25ºC, ocorrendo o período de maior precipitação nos meses de novembro a março.O Parque abriga também importante patrimônio cultural indígena, representado pelas tribos uru-eu-wau-wau e uru-pa-in.

Mapa do Parque Nacional de Pacaás Novas
Mapa do Parque Nacional de Pacaás Novas

Parque Nacional de Pacaás Novas

Data de criação: 21 de setembro de 1.979, pelo decreto federal nº. 84.019.
Localização: Rondônia, abrangendo os municípios de Guajará-Mirim, Presidente Médici, Costa Marques e Ouro Preto do Oeste.
Área: 765.801 hectares
Perímetro: 650 km
Clima: tropical, quente úmido, com três meses secos.
Temperaturas: média anual de 24 a 26ºC, máxima absoluta de 36 a 38ºC e mínima absoluta de 0 a 4ºC.
Chuvas: Entre 2000 e 2250 mm anuais.
Relevo: tabular e montanhoso.

Fonte: paginas.terra.com.br

Check Also

A Ilustre Casa de Ramires

  Clique nos links abaixo para navegar no capítulo desejado: Capítulo I Capítulo II Capítulo III …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

três × 1 =