Breaking News
Home / Animais / American Curl

American Curl

País de Origem

PUBLICIDADE

Estados Unidos. 

Em 1981, em Lakewood, Califórnia, a família Ruga adoptou uma gata vadia negra de pelo semi-longo e orelhas ” encaracoladas ” ( curl) à qual deram o nome de Shalamith.

American Curl

No final desses ano, Shalamith. deu à luz quatro gatinhos, dosi dos quais apresentavam o mesmo tipo de orelhas. Em 1983, Nancy Kiester, criadora e amiga da família, apresentou Shulamith e a sua descendência numa exposição felina da Califórnia, obtendo um grande êxito. Na mesma época, empreendeu a criação dessa nova raça.

A mutação responsável pela curvatura do pavilhão auricular é causada por um gene dominante que apenas pode ser transmitido por um dos progenitores. Quer seja de pelo curto ou pelo comprido, o American Curl apresenta umas lindas orelhas, guarnecidas internamente por pelos abundantes. A cartilagem é firme ao toque. Existem três graus de inclinação : ligeiro rebatimento, curvatura parcial e curvatura completa em forma de lua em quarto crescente. 

Este último, é o formato mais procurado. Esta raça foi reconhecida pela T.I.C.A. em 1985, e posteriormente, pela C.F.A. em 1991. Introduzida em França, em 1988, a primeira ninhada nasceu em 1989.

Foi introduzida na Grã-Bretanha em 1995.

O American Curl é um gato raro, sobretudo fora dos Estados Unidos.

ASPECTO GERAL

Tamanho

Intermédio.

Peso

3 a 5 Kgs entre o tipo mediolíneo e o tipo longilíneo.

Este gato distingue-se pelas suas ” orelhas reviradas “.

CABEÇA

Média, ligeiramente mais comprida do que larga, sem face achatada. Naria recto evidenciando uma curvatura suave na passagem da fronte. Focinho nem pontiagudo, nem quadrado, sem “pinch”. Queixo firme.

ORELHAS

Moderadamente grandes, largas na base, de inserção elevada e com extremidades redondas. Pavilhão auricular recurvado em direcção ao topo da cabeça. O grau de ” curvatura ” pode ir de 90 a 180 graus, no máximo. É apreciada a abundância de pelo no seu interior.

American Curl

OLHOS

Bastante grandes, em forma de noz, espaçados. A cor deve ser viva, profunda e uniforme, não tem qualquer relação com a cor da pelagem.

PESCOÇO

Médio.

CORPO

” Semi-foreign” ( semi-estrangeiro), com comprimento igual a 1,5 vezes a altura do garrote. Estrutura óssea e musculatura nem demasiado fortes nem muito finas.

PATAS

De comprimento médio, proporcionais ao corpo. As patas anteriores são ligeiramente mais curtas que as posteriores. Bastante direitas e com musculatura firme. Pés de tamanho médio e redondos.

CAUDA

De comprimento igual ao do corpo. Larga na base, afilando-se até à extremidade arredondada.

PELAGEM

American Curl

Duas variedades: Pelo semi-longo (atualmente o mais freuqente): fino e sedoso. Sub-pelo pouco abundante. Ausência de colar; penacho abundante na cauda.

Pelo curto – fino, sedoso e acamado. Sub-pelo reduzido. São admitidas todas as cores.

OBSERVAÇÕES

Cruzamentos autorizados com outras raças : nenhum.

DEFEITOS

“Stop” muito acentuado. Pelagem espessa, rude com sub-pelo abundante, colar. Orelhas com inserção baixa e com uma curvatura demasiado pronunciada ( a extremidade da orelha não deve tocar na zona posterior do pavilhão ou da cabeça ).

CARACTERÍSTICAS/PARTICULARIDADES

Gato de carácter equilibrado, com um temperamento constante, malicioso, brincalhão e de fácil convivência. Praticamente não mia.

Sociável, afectuoso, sensível, está muito ligado ao dono. Aceita os seus congéneres e os cães e gosta de crianças. Activo, tem necessidade de exercício, pelo que um jardim cercado é o ideal.

Atinge a completa maturidade por volta dos 2 a 3 anos de idade. A cartilagem da orelha resurva-se e endurece a partir di quarto dia de vida. No entanto, a curvatura definitiva não surge antes dos 3 a 4 meses de vida.

Fácil manutenção. Bastará penteá-lo e escová-lo uma vez por semana. As orelhas devem podem ser limpas, mas apenas com um produto adequado. Deverá tomar banho alguns dias antes da exposição.
O gene responsável pelaa curvatura das orelhas não é portador de qualquer patologia. Contrariamente, ao que sucede com o Scottish Fold, dois American Curl podem acasalar sem haver qualquer risco para a futura ninhada.

Para evitar um consanguinidade excessiva, tendo em conta a reduzida população desta raça, é aconselhável realizar cruzamentos com gatos de orelhas normais.

Os textos e / extratos de textos publicados nesta página foram cortesia da Royal Canin, a quem agradecemos a colaboração prestada.

De igual modo, agradecemos aos criadores que autorizaram a publicação das fotografias dos seus gatos.

Fonte: www.cpfelinicultura.web.pt

American Curl

Inicialmente usado como caçador, este gato conquistou espaço também como companheiro devido a suas inúmeras qualidades.

Descendente de gatos domésticos que chegaram à América com os primeiros imigrantes, esta raça se desenvolveu ajudando os lares, celeiros e armazens americanos a manter sob controle os ratos, devido à sua habilidade em caçá-los. Era chamado de Domestic Shorthair, que significa “Doméstico de Pêlo Curto” e a partir de 1966 foi adotado o nome de American Shorthair, em referência ao reduzido tamanho de sua pelagem. Além de curta ela é espessa, o que lhe dá resistência ao frio.

Chama a atenção por apresentar-se em inúmeras cores, sendo que somente a CFA – Cat Fancier’s Association, a primeira a reconhecer a raça em 1985, descreve 61 delas em seu padrão oficial. No Brasil, a Tica – The International Cat Association e a WCF – Word Cat Federation o reconhecem também, enquanto que a Fife – Federação Internacional Felina Européia não.

De porte forte e atlético, é extremamente ágil e ativo, com um corpo de médio para grande, chegando a pesar até cerca de 6 kg, ligeiramente mais longo que alto. Sua conformação deve indicar poder e resistência.

Fonte: www.petbrazil.com.br

American Curl

 

American Curl

Sua característica principal são as orelhas abertas e curvadas para trás. Curl significa “encaracolado” em inglês.

História

Em 1981 uma gata preta de rua com as orelhas diferentes apareceu na Califórnia – EUA. Foi adotada por um casal que deu-lhe o nome de Shulamith. No mesmo ano, ela cruzou com um gato de rua e teve quatro filhotes de pêlo curto – dois com as orelhas curvas. O formato das orelhas é determinado por um par de gens. Para ter absoluta certeza que os filhotes nascerão com orelhas curvas é preciso que tanto o pai como a mãe sejam portadores de dois gens de orelhas curvas. Mesmo que um dos gens seja de orelhas retas, prevalecerão as orelhas curvas, porque são dominantes. Foi elaborado um padrão oficial em 1983, o qual deu aos criadores uma diretriz em comum para seguir.

Definiram como desejável ao American Curl uma estrutura física de porte médio – nem esbelta nem encorpada demais – , cabeça de formato arredondado, com o focinho semilongo e com leve stop (ponto de encontro do nariz com a testa), olhos grandes e expressivos e as orelhas curvando-se suavemente em direção ao centro da parte traseira da cabeça. A pelagem seria sedosa de comprimento médio ou curta de textura macia, como é normal nos gatos domésticos, com pouco subpêlo. Todas as cores seriam aceitas.. Costuma-se cruzar a raça a partir de um ano de idade.

O desenvolvimento físico e comportamental é alcançado entre os dois e três anos de idade. Em apenas quatro anos, a The International Cat Association (TICA) reconhecia oficialmente o American Curl para efeito de registro dos exemplares. Seus juízes examinaram três gerações e concluíram que as características eram homogêneas, aprovando a raça. Um ano mais tarde, em 1986, foi a vez da CFA dar o mesmo tipo de reconhecimento.

O exame se estendeu a 5 gerações e foram avaliadas as diferentes linhas-de-sangue existentes até o momento, além de estudos genéticos sobre a raça. Posteriormente, ambas as entidades passaram a aceitar o American Curl também nas exposições. A Tica em 1990 e a CFA em 1993. Agora, em 1996, o American Curl ganhou o reconhecimento de uma terceira entidade: o American Cat Fanciers’ Association, ainda em representação no Brasil.

Registros

Os filhotes da mistura de American Curl com gatos sem raça definida têm registro previsto pela CFA até o final do ano 2009. A TICA, diferentemente, apenas os aceita se o casal for aprovado antecipadamente por três juízes de todas as raças. Avalia-se que existam atualmente pouco mais de 70 linhas-de-sangue diferentes. Acasalamentos consangüíneos são ainda usados, mas em casos especiais, como se faz com todas as criações. Estima-se que antes de 2020 não seja possível obter o nascimento exclusivo de filhotes de orelhas curvas. Isto porque até 2010 serão aceitos acasalamentos fora da raça. A partir daí, porém, com o aprimoramento genético a tendência é o desaparecimento dos orelhas retas. O desejo de diminuir a atual diferença entre os exemplares de American Curl leva os criadores a concentrarem seus cruzamentos exclusivamente entre Curls.

Características e cuidados

As orelhas do Curl nascem retas como outros gatos. Entre os quatro e 15 dias tornam-se rígidas na base. Lentamente dobram para trás. Até os quatro meses ganham a curvatura definitiva, idade ideal para adquirir um filhote com boas orelhas. Os olhos do American Curl podem ter qualquer cor. Devem ser azuis apenas nos exemplares ponteados ( com cauda, patas, orelhas e focinho mais escuros que o corpo). Quanto à pelagem, a CFA chama a semilonga de longa por trabalhar apenas com duas classificações: curta e longa. É fácil de tratar. Como quase não embaraça por ter pouco subpêlo, necessita apenas de escovação semanal. Saudável, o Curl não requer cuidados especiais.

Temperamento

O filhote é muito brincalhão e mantém este temperamento até atingir 2 a 3 anos. O adulto costuma ser calmo, paciente, esperto, curiosoe muito atento, atividade moderada e afetivo. Geralmente, a raça demonstra elevado companheirismo. O Curl pode conviver com outros gatos sem problemas. A raça é ainda rara mundialmente. Por enquanto não há notícias de exemplares no Brasil.

Padrão Oficial

BASES

TICA e CFA – os padrões de ambas as entidades são semelhantes.

TICA

Tradução de 1995 do original americano do mesmo ano.

CFA

Entre parênteses citamos os textos que diferem do padrão TICA. O padrão CFA é o de 30/4/94.

CORES/DIVISÕES/CATEGORIAS RECONHECIDAS

Todas as cores, todas as divisões, todas as categorias.

DESCRIÇÃO GERAL

A característica mais distintiva da raça são as orelhas curvadas que, colocadas nos extremos da cabeça, são bastante firmes, oferecendo resistência ao toque. Eretas e abertas, apresentam um suave arco que se direciona em sentido oposto ao do rosto, apontando para o centro da parte traseira do crânio. É bem balanceado e equilibrado, de tamanho intermediário, pesando de 2,5 a 5 quilos (difere na CFA – 2,2 a 3,6kg para fêmeas e de 3,2 a 4,5 para machos), levando de 2 a 3 anos para alcançar a maturidade.

A conformação do corpo é muito mais importante que o tamanho. Não devem ser penalizadas características normais em machos adultos.

CABEÇA

Perfil: nariz reto; suavemente inclinado desde a base dos olhos até a cabeça, com curvatura pouco acentuada até o alto do crânio. Queixo firme e equilibrado.

ORELHAS

Grau de Curvatura: o arco ideal deve ser de 90 graus ou mais, sem, no entanto, exceder 180 graus.

Formato: largas na base, curvadas para trás num arco delicado, com pontas arredondadas.

Tamanho: moderadamente grandes. Colocação: eretas, colocadas nas extremidades da cabeça, voltadas para frente em ângulo pouco acentuado, curvando-se para trás em direção ao centro da parte posterior da cabeça.

Pêlos e tufos: pelagem interna extensa; desejável a presença de “tufos de lince” (lynx tips).

OLHOS

Formato: em forma de noz. (Segundo a CFA, o formato é também de noz, oval em cima e redondo em baixo.)

Tamanho: moderadamente grandes.

Colocação: colocados levemente inclinados, com a distância de um olho entre eles.

Cor: não há relação com a cor do manto; no entanto, exige-se olhos azuis em gatos ponteados.

CORPO

Formato: semi-foreign; o comprimento deve ser de uma a uma vez e meia a altura medida no ombro.

Tamanho e ossatura: intermediários; não devem ser pesados ou demasiadamente delicados.

Pernas e pés: nem demasiadamente pesados, nem demasiadamente finos; são colocados retos quando vistos de frente ou de trás. A musculatura deve ser firme, com pés de tamanho médio e redondos.

Musculatura: razoavelmente desenvolvida, com tonicidade e força moderadas.

Pescoço: médio.

Cauda (segundo a CFA): flexível, larga na base, afinando, igual ao comprimento do corpo.

PELAGEM DE PÊLO LONGO

Textura: sedosa, com subpêlo mínimo.

Comprimento: semilonga, deitada ao longo do corpo. A pelagem da cauda deve ser abundante e esvoaçante.

PELAGEM DE PÊLO CURTO

Textura: macia, com subpêlo escasso e mínimo.

Comprimento: curta, deitada rente ao corpo. A pelagem da cauda deve ter o mesmo comprimento que o resto do corpo.

PENALIZAÇÃO

Orelhas: colocadas baixas, formato desigual ou desparelho, pontudas, “orelhas de burro”, deformações, nódulos ou dobraduras horizontais, frisos verticais, interior das orelhas com aparência corrugada (CFA acrescenta: mudança abrupta de direção das orelhas sem curvatura suave).

Nariz: break do nariz muito profundo (CFA diz: nariz com stop acentuado).

Pelagem: subpêlo abundante, colar, textura áspera (CFA acrescenta: pêlo longo com densos subpêlos, rufos e textura áspera e macia; pêlo curto com densos subpêlos, textura áspera, densa ou felpuda).

Corpo: (somente pela CFA: corpo tubular, de formas arredondadas – chama-se cobby – e de tamanho excessivo).

DESCLASSIFICAÇÃO

Problemas na cauda. Verificar Regulamentos de Exposição, disposições a respeito de penalização/desclassificação o que estão sujeitos todos os exemplares.

DESQUALIFICAÇÃO

Curvatura demasiadamente extrema em gatos adultos, onde a extremidade da orelha toca a parte anterior da orelha ou da cabeça. Qualquer orelha que apresente falta de cartilagem firme desde a base até, no mínimo, um terço da sua altura. (CFA acrescenta: orelhas retas ou emparelhadas. Orelhas espessas ou calcificadas. Perda da rigidez da cartilagem na base da orelha).

É permitido o cruzamento do American Curl com outras raças – doméstico de pêlo longo ou pêlo curto, para ninhadas nascidas antes de 1/1/2010 (texto exclusivo do padrão CFA).

Fonte: www.caoeciavet.hpg.ig.com.br

American Curl

 

American Curl

Origem e História

A raça fez sua primeira aparição em 1981, quando dois filhotes foram adotados por John e Grave Ruga, de Lakewood, Califórnia. Os Rugas notaram que a cartilagem de um dos filhotes, uma fêmea chamada Shulasmith, enrolava-se para trás.

Quando ela teve a sua primeira ninhada, a Shulasmith teve 4 gatinhos, dois dos quais tinham orelhas enroladas. Isso confirmou que o traço podia ser transmitido de uma geração para a seguinte, e forneceu o potencial para desenvolver a raça.

Caracteristicas e Cores

É um gato musculoso de tamanho médio, com uma face suavemente arredondada e nariz retilíneo. A pelagem sedosa de comprimento médio está justaposta ao corpo. As orelhas enrolam-se até, pelo menos, 90 graus e, usualmente em ângulo ainda maior. Os olhos são muito grandes e inclinados na direção do nariz.

Cores

Tabby

Temperamento

Dócil, companheiro, inteligente e brincalhão.

Fonte: www.catish.com.pt

Veja também

Rinoceronte

Rinoceronte, Reprodução, Características, Espécies, Mamíferos, Hábitos, Fotos, Classificação, Habitat, Tamanho, Animal, Anatomia, Comportamento, Rinoceronte

Rinoceronte Branco

Rinoceronte Branco, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Reprodução, Peso, Visão, Rinoceronte Branco

Rinoceronte de Java

Rinoceronte de Java, Características, Tamanho, Alimentação, Habitat, Extinção, Espécie, Hábitos Alimentares, Reprodução, Peso, Rinoceronte de Java

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.