Breaking News
Home / Esportes / Mergulho em Arvoredo

Mergulho em Arvoredo

PUBLICIDADE

Mergulho em Arvoredo
Ilha do Arvoredo, Florianópolis – SC

A Reserva Biológica Marinha do Arvoredo, ao norte da Ilha de Santa Catarina, é o point mais cobiçado do litoral sul brasileiro.

Desde que foi reaberta para visitação, em 1997, após sete longos anos de proibição, a Reserva do Arvoredo dá um show de diversidade e preservação.

Desfilam nas águas catarinenses:

Corais raros
Esponjas
Zoantídeos,
Cavalos-marinhos,
Frades,
Peixes-borboletas,
Barracudas,
Lagostas,
Tartarugas,
Peixes-trobetas,
Arraias,
Ciliaris
Caranguejos,
Águas vivas,
Salemas
Badejos,
Marimbaus,
Garoupas,
Peixes-morcego

É a vida que não acaba mais, em águas que ficam um tanto fria no inverno, entre 17 e 19 graus.

No verão, a temperatura varia de 23 a 26 graus.

Melhores Pontos

Ilhas do Arvoredo (profundidades entre 5 a 20 metros);
Ilha das Galés (no norte há o naufrágio do cargueiro Lili, profundidades entre 5 metros e 20 metros);
Ilha Deserta (profundidade chega a 40 metros e Calhau de São Pedro).

Mergulho em Arvoredo

Melhor Época

De janeiro a maio, quando o mar está mais calmo e a água, quente (entre 24 e 26 graus). A visibilidade média é de 10 metros (pode chegar a 18 em melhores dias).

Fonte: www.portalsubmarino.com

Mergulho em Arvoredo

Ilha do Arvoredo, Florianópolis – SC

Por se tratar de uma reserva, atualmente o mergulho só é permitido no lado sul da ilha e em determinados locais demarcados pela direção local.

A Reserva do Arvoredo foi criada em 1990, tem uma área de aproximadamente 17.800 hectares e abrange quatro ilhas: Arvoredo, Galés, Deserta e Calhau de São Pedro. A maior delas é a ilha do Arvoredo com 270 hectares.

Formada por rochas graníticas, semelhantes às que constituem a Serra do Mar, ela ainda preserva sua exuberante mata nativa, que serve de abrigo para uma variedade de pequenos mamíferos típicos do continente como gambás, morcegos e roedores, sendo a população de aves marinhas especialmente numerosa.

A profundidade varia entre 8 e 10 metros e são encontradas pequenas grutas submarinas em que se escondem peixes como moréia e garoupa.

Ricas em alimentos, as águas adjacentes às ilhas são visitadas por diversas outras especies, como sardinhas em seu estágio inicial de crescimento.

Atrás delas, são comuns cardumes de lulas.

Parcel do Boi

Nivel: Avançado

Profundidade Máxima: 22 metros

Um dos melhores mergulhos do lado sul do Arvoredo. O parcel inicia a cerca de 10 metros de profundidade e os cabeços chegam a 7 metros acima da superfície. Na parte mais funda, mais a sudoeste, há pedaços de barcos com uma variedade muito grande de vida marinha. São comuns peixes de passagem como olhetes, anchovas e grandes cardumes. também são comuns encontros com tartarugas.

Saco do Capim

Nível: Básico

Profundidade Máxima: 15 metros

Tem este nome devido a vegetação característica da ilha neste ponto um dos mais conhecidos. Fundo coberto de zoantídeos (baba-de-boi). Na parte mais abrigada, estão os restos do naufrágio Granada, antigo barco de pesca com casco de madeira, a pique devido a falha dos motores. Não são raros cavalos marinhos e tartarugas verdes

Saco do Batismo

Nivel: Básico

Profundidade Máxima: 8 metros

Lugar mais procurado pelos que vão mergulhar pela primeira vez mas que pode surpreender mesmo os experientes. O fundo rochoso forma varias grutas, onde são comum frades e cardumes que vivem em tocas. É comum encontrar tartarugas descansando

Baía do Farol

Nível: Básico/Avançado.

Profundidade Máxima: 20 metros

Em frente a base de apoio da marinha para o funcionamento do farol. O fundo é praticamente todo rochoso e conta com uma infinidade de corais moles (gorgônias), além de ser um local onde pode ser encontrado meros e garoupas bem grandes.

Ponta do farol

Nível: Avançado

Profundidade Máxima: 33 metros

O mergulho mais profundo da reserva. As correntes podem ser muito fortes, mas o visual compensa. É como se fosse um paredão, com muitos peixes de passagem e de grande tamanho. Mas cuidado, as vezes a corrente do lugar é proporcional a beleza da formação

Baía das Tartarugas

Nivel: Básico

Profundidade Máxima: 12 metros

Fundo composto por pequenas lajes. Um dos lugares mais fáceis para se ver tartarugas no Arvoredo. Em algumas ocasiões, o mergulhador encontra também grandes cardumes de badejos. Entre esta baía e a do engenho, uma das grutas mais interessantes da região

Baía do Engenho

Nivel: Básico/Avançado

Profundidade Máxima: 18 metros

Ali funcionava um antigo engenho, abrigo para os pescadores. Hoje o lugar se transformou em ponto para treinamento – e muito bom, para todos os níveis de mergulho. Há uma parte mais rasa, com cerca de 8 metros de profundidade, na divisa da pedra com a areia.

Em direção ao farol, pode-se chegar a 18 metros onde são comum os peixes de maior porte. Deve-se tomar cuidado com as correntes fortes que leva o mergulhador no sentido do farol.

Mergulho em Arvoredo
Ilha do Arvoredo

Fonte: divepointbrasil.com.br

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Arremesso de Peso

Arremesso de Peso

PUBLICIDADE O arremesso de peso é uma prova de atletismo moderno. A pessoa impulsiona uma …

História das Olimpíadas

História das Olimpíadas

Os Jogos Olímpicos começaram em 776 a.C. em Olímpia, na Grécia antiga, e duraram por mais de mil anos.

Rivellino

Rivellino

Rivellino, Roberto, Jogador, Futebol, Clubes, Títulos, Seleção Brasileira, Gols, Faltas, Cobrador de Faltas, Corinthians, Vida, Carreira, Rivellino

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.