Breaking News
Home / Esportes / Mergulho em Ubatuba

Mergulho em Ubatuba

PUBLICIDADE

Ubatuba está localizada na costa sudeste do Brasil, no estado de São Paulo.

O nome da cidade deriva da palavra Tupi “uba”, que significa canas, e “tuba” que significa muitas (lugar de muitas canas).

Ubatuba possui alguns dos melhores pontos de mergulho do Litoral Norte que reúne as características de águas calmas, claras e de temperatura agradável para mergulho livre ou com cilindro.

Com uma paisagem estonteante e montanhas cobertas de floresta tropical que se elevam sobre a praia, os turistas ficarão surpresos ao saber que Ubatuba fica dentro de uma das maiores áreas de conservação ambiental do estado, sendo uma das últimas reservas de Mata Atlântica do mundo.

Arquipélago da Ilha Comprida e da Ilha das Couves e seus ilhotes e Ilha Rapada

Este conjunto de ilhas está localizado na costa da enseada de picinguaba, norte do município de Ubatuba.

O destino é formado pelo arquipélago da Ilha Comprida que é composto pela própria Ilha Comprida, Ilhote da Comprida e Ilhote Carapuça e pelo arquipélago da Ilha das Couves que é composto pela própria Ilha das Couves e Ilhote das Couves e ainda a Ilha Rapada. As ilhas são recobertas por espécies vegetais de predominância de Mata Atlântica, não são habitadas e possuem seus entornos formados por costões rochosos proporcionando bons perfis para os mergulhos. As principais são a Comprida, mais próxima do continente, estando a aproximadamente 1 km da Ponta da Cruz, a das Couves, a única com praias e Rapada, um dos melhores pontos de mergulho de Ubatuba por suas lajes e parceis submersos e por estar distante da costa permitindo boa visibilidade.

Particularidades

Durante a navegação é comum a avistagem de grupos de golfinhos. As profundidades nos pontos deste destino podem variar de 3 a 25 metros e a visibilidade varia muito em função das correntes e condições climáticas, alcançando 15 metros nos melhores dias. Ao longo do ano, a temperatura média da água situa-se na casa dos 22ºC, podendo chegar aos 27ºC entre meados de janeiro até a chegada do outono, já no início do verão, ocasionalmente ocorre o fenômeno das termoclinas, correntes extremamente frias em determinada faixa da coluna d’água.

Como chegar

Em se tratando de navegação de mar aberto, é importante observar previamente as condições climáticas, de navegação e fundeio. Portanto, para desfrutar de um mergulho autônomo consciente e seguro nos pontos deste destino, sugerimos agendar previamente com o operador local homologado.

Mergulho em Ubatuba

Mergulho em Ubatuba

Mergulho em Ubatuba

Descritivo dos pontos de mergulho do Arquipélago da Ilha Comprida, Ilha das Couves e Ilha Rapada:

Ponto 1: Ilha Comprida

GPS: 23o 24’ 04.28” S / 44o 51’ 10.12” W
Profundidade: 3 a 12 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de E e SE

Características – o local é abrigado, sendo a costeira de formação rochosa com declividade suave até o fundo de areia a 6 metros. Nadando em direção ao canal formado com o Ilha das Couves, as pedras se espalham pelo fundo e a presença de cardumes aumenta. No extremo da costeira, há possibilidade de correntes marinhas, sendo importante o conhecimento de técnicas avançadas de mergulho.

Ponto 2: Ilhote da Comprida

GPS: 23o 24’00.11” S / 44o 51’ 20.80”W
Profundidade: 3 a 12 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de E

Características – o local é tranqüilo, a costeira é rochosa com pouca inclinação, e o fundo de areia aos 6 metros. Por ser um pequeno ilhote é possível o contorno, tomando o cuidado com eventual correnteza formada no canal com a Comprida.

Ponto 3: Ilha das Couves – Paredinha das Miriquites

GPS: 23o 25’ 23.33”S / 44o 51’ 26.96”
Profundidade: 3 a 11 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de E e SE.

Características – Local abrigado e de fácil acesso, ideal para principiantes. O mergulho começa na areia aos 3 metros de profundidade estendendo-se até o costão rochoso onde é comum a presença de miriquitis, camarões palhaços, caranguejos aranhas, budiões, marias da toca e nudibrânquios, o que torna o ponto interessante também para foto macro. Atenção apenas deve ser dada na extremidade próxima ao pequeno canal formado com o ilhote devido às correntes marinhas.

Ponto 4: Ilha das Couves – Parcelzinho

GPS: 23o 24’ 44.62” S / 44o 51’15.97” W
Profundidade: 3 a 10 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de E, SE e S

Características – Ponto ideal para principiantes e para escolas em check-out de curso básico, a costeira abriga moréias e crustáceos e o pequeno parcel próximo favorece o turismo sub, pois é de fácil contorno onde são presenças constantes o cangulo real e o coió dentre outras espécies.

Ponto 5: Ilha das Couves – Costão de Fora

GPS: 23o 25’ 04.10” S / 44o 51’ 07.19” W
Profundidade: 5 a 15 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de S e SW

Características – este é o ponto de mergulho mais abrigado quando o vento sudoeste sopra forte, grandes rochas cobertas por mariscos atraem vários tipos de peixes que vem em busca de alimentação, o fundo de areia começa aos 10 metros onde podem ser avistados linguados e raias-prego.

Ponto 6: Ilhote das Couves – Recreio dos Borboletas

GPS: 23o 25’17.93” S / 44o 51’ 35.48” W
Profundidade: 7 a 12 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de S, SE e E

Características – É sem dúvida um dos melhores pontos deste destino, com fauna variada e abundância de cardumes, aqui podem ser observados dentre outros, borboletas, corcorocas, sargentinhos e ciliares. É um ponto que favorece todos os níveis de certificação, porém deve ser dada atenção especial aos horários de mudança de maré, quando ocorrem fortes correntes no canal formado com a Ilha das Couves.

Ponto 7: Ilhote das Couves – Face Oeste

GPS: 23o 25’20.45” S / 44o 51’ 42.49” W
Profundidade: 12 a 23 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de E

Características – Neste ponto, por fora do ilhote, a costeira projeta-se verticalmente como um paredão, desde a superfície até o fundo, onde grandes pedras formam um enorme salão sendo comum a presença de garoupas e badejos.

Ponto 8: Ilha Rapada – Trilha do Morcego

GPS: 23o 25’ 28.53” S / 44o 54’ 11.61”W
Profundidade: 5 a 10 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de E, SE e S

Características – o mergulho inicia-se próximo a grande pedra emersa com uma costeira rochosa em declive até o fundo de areia aos 9 metros, neste local, restos de cabos de poitas transformam-se em habitat de cavalos-marinhos. Nadando no sentido nordeste, a profundidade vai diminuindo progressivamente até que no extremo da ilha transforma-se num parcel raso, onde dependendo das condições do mar poder haver formação de ondulação. Frades, cirurgiões e budiões são presenças constantes. Uma curiosidade interessante é a criação de vieiras em dispositivos pendurados em bóias que dão um aspecto bem diferente ao local.

Ponto 9: Ilha Rapada – Pedra da Cachorra

GPS: 23o 25’ 32.15” S / 44o 54’ 17.30” W
Profundidade: 3 a 18 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de E e SE

Características – é a ponta de uma grande laje composta por um parcelado mais raso a leste e por uma queda abrupta de profundidade a sudoeste formando um paredão rochoso. Abriga uma grande variedade de peixes entre eles, peixes pedras, frades, jaguareçás, corcorocas, budiões, papagaios e pescadas. Durante os meses de setembro e outubro pode ser observado um grande número de raias prego se acasalando.

Ponto 10: Ilha Rapada – Trilha do Pigmeu

GPS: 23o 25’ 36.64” S / 44o 54’ 19.89” W
Profundidade: 12 a 25 metros
Condições de fundeio: somente com mar muito calmo

Características – este é um dos poucos pontos deste destino, onde é possível ver os lindos peixes anjos pigmeus, eles são pequenos, coloridos e bastante curiosos fazendo a alegria dos fotógrafos sub. O mergulho inicia-se em uma parte bem abrigada de fundo rochoso e raso que pode ser explorada por mergulhadores de todos os níveis. Seguindo a costeira, rumo sudoeste, a profundidade aumenta abruptamente. Aqui, grandes rochas no fundo arenoso formam um labirinto habitado por muitos cardumes exigindo habilidade em navegação subaquática e maior experiência devido a presença de correntes marinhas e refluxo.

Destino: Ubatuba – Arquipélago da Ilha Anchieta

Descrição

Este arquipélago está localizado na costa da enseada do Flamengo na região centro-sul do município de Ubatuba. Formado por um grupo 04 (quatro) Ilhas e Ilhotes são elas, a própria Ilha Anchieta, Ilhote do Sul, Ilha das Palmas e Ilhote das Cabras.

Segunda maior ilha do litoral de São Paulo sendo um dos principais atrativos turísticos do Município de Ubatuba. Batizada como Ilha dos Porcos, em 1904 foi instalada uma colônia penal, posteriormente transformando-se em presídio político. Em 1955, após intensas rebeliões o presídio foi desativado. O nome da ilha foi mudado para Ilha Anchieta em 1934, como parte das homenagens ao quarto centenário do nascimento do Padre José de Anchieta.

Após diversas propostas de ocupação, feitas por diferentes governos em 1977, foi criado o Parque Estadual da Ilha Anchieta (PEIA), protegendo a própria Ilha Anchieta e o Ilhote do Sul, suas riquezas naturais, preservando o rico patrimônio histórico-cultural representado pelas ruínas do presídio, suas instalações e seus entornos onde é proibida a pesca e a caça-submarina.

Não menos protegidas estão a Ilha das Palmas e o Ilhote das Cabras, estas, são parte integrante da Estação Ecológica Tupinambás.

Particularidades

As profundidades nos pontos deste destino podem variar de 2 a 18 metros e a visibilidade varia muito em função das correntes e condições climáticas, alcançando 12 metros nos melhores dias. Ao longo do ano, a temperatura média da água situa-se na casa dos 22ºC, podendo chegar aos 27ºC entre meados de janeiro até a chegada do outono, já no início do verão, ocasionalmente ocorre o fenômeno das termoclinas, correntes extremamente frias em determinada faixa da coluna d’água.

Como chegar

Embora localizado próximo da costa, é importante observar previamente as condições climáticas, de navegação e fundeio. Portanto, para desfrutar de um mergulho autônomo consciente e seguro nos pontos deste destino, sugerimos agendar previamente com o operador local homologado.

Mergulho em Ubatuba

Mergulho em Ubatuba

Mergulho em Ubatuba

Descritivo dos pontos do Arquipélago da Ilha Anchieta

Ponto 1: Ilha Anchieta – Praia do Leste – Toca da Tartaruga

GPS: 23o 32’ 02.82” S / 45o 02’ 35.47” W
Profundidade: 4 a 10 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de SE, S e SW

Características – O local é abrigado sendo indicado para todos os níveis de certificação, a costeira rochosa abriga diversos tipos de corais, moréias e miriquitis, já no fundo de areia um pequeno parcel atrai boa diversidade de peixes e tartarugas.

Ponto 2: Ilha Anchieta – Praia do Leste – Estátua do Cousteau

GPS: 23o 31’ 58.69” S / 45o 02’ 41.79” W
Profundidade: 3 a 12 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de S e SW

Características – Uma estátua em tamanho natural foi colocada pela associação das operadoras de mergulho de Ubatuba em 15.11.1997, em homenagem ao mergulhador e cientista francês, Jacques Cousteau. Encontra-se na areia aos 9 metros de profundidade, próxima ao costão rochoso, ponto que agrega uma grande diversidade de vida marinha.

Ponto 3: Ilha Anchieta – Pedra do Navio

GPS: 23o 31’ 40.64” S / 45o 03’11.91” W
Profundidade: 6 a 10 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de S e SW

Características – Uma enorme pedra projeta-se da costeira ao mar em formato sugestivo que dá nome ao ponto, em suas proximidades o fundo é arenoso e raso, afastando-se da costeira, a profundidade aumenta onde pode ser encontrado um parcel que concentra diversos cardumes de diversas espécies de peixes.

Ponto 4: Ilha Anchieta – Enseada das Palmas – Saco dos Ventos

GPS: 23o 31’ 42.08” S / 45o 04’ 40.67” W
Profundidade: 4 a 6 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de SW

Características – é o local mais abrigado deste destino, sendo bastante indicado para principiantes pela pouca profundidade, aqui podem ser encontrados restos do naufrágio de uma pequena escuna, onde robalos são freqüentemente avistados.

Ponto 5: Ilha Anchieta – Saco da Aroeira

GPS: 23o 32’ 06.31”S / 45o 04’ 54.28” W
Profundidade: 4 a 8 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de SE e E

Características – local abrigado, constituído por uma costeira rochosa e fundo de areia sendo ideal para checkouts de curso básico, uma curiosidade do local é a presença de tamburutacas que são encontradas em pequenos buracos na areia.

Ponto 6: Ilha Anchieta – Pedra Miúda

GPS: 23o 32’ 22.74” S / 45o 04’ 57.07” W
Profundidade: 6 a 14 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de SE e E

Característica específica – O local é tranqüilo e abrigado constituído por uma costeira rochosa e fundo de pequenas pedras, onde habitam pequenos crustáceos que atraem seus predadores.

Ponto 7: Ilha Anchieta – Praia do Sul

GPS: 23o 32’ 50.54” S / 45o 04’ 45.61” W
Profundidade: 2 a 8 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de SE e E

Características – é um dos pontos mais procurados para iniciantes ou para checkouts de curso básico, esta costeira que forma a pequena enseada favorece também aos praticantes de mergulho livre que podem sair da praia, além da costeira, podem ser exploradas as grandes pedras dispostas no fundo de areia formando tocas e fendas que servem de abrigo para garoupas, budiões, cirurgiões, cangulus dentre outras espécies.

Ponto 8: Ilha Anchieta – Ponta do Calhau

GPS: 23o 33’ 08.92” S / 45o 04’ 51.28” W
Profundidade: 5 a 7 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de SE e E

Características – O local é bem abrigado recomendado para todos os níveis de certificação, grandes pedras estão dispostas no fundo de areia dando a idéia de um salão, na areia ciriantos e linguados e por entre as pedras salemas e cirurgiões.

Ponto 9: Ilhote do Sul

GPS: 23o 33’ 44.69” S / 45o 04’ 43.63” W
Profundidade: 6 a 18 metros
Condições de fundeio: somente com mar muito calmo

Características – é um ponto que agrega bastante vida marinha, sendo comum a avistagem de cardumes de passagem como xaréus e enxadas, nadando a oeste há um grande parcel onde no verão podem ser vistos badejos se alimentando e cercando os cardumes de sardinhas, já para o leste podem ocorrer fortes correntes devido a variação das marés no pequeno canal formado com a ilha Anchieta, exigindo mais experiência, boa habilidade e noções apuradas de navegação subaquática dos mergulhadores.

Ponto 10: Ilha das Palmas – Ossada da Baleia

GPS: 23o 32’ 41.19” S / 45o 01’ 39.67” W
Profundidade: 9 a 16 metros
Condições de fundeio: somente com mar calmo.

Características: Tem um paredão de pedras muito bonito, todo recoberto com pequenas gorgônias vermelhas e esponjas amarelas, além de lírios do mar e corais cérebro. Abriga uma quantidade de peixes pequenos e é muito comum também a presença de peixes de passagens como olho de boi, atuns, cavala entre outros. Tartarugas e raias também são comuns assim como grandes garoupas no fundo. Como há fortes correntes no local, é aconselhável fazer drift dive ou mergulhar com um guia local.

Ponto 11: Ilha das Palmas – Refúgio dos Meros

GPS: 23o 32’ 46.57” S / 45o 01’ 51.46” W
Profundidade: 9 a 14 metros
Condições de fundeio: somente com mar calmo.

Características: É um mergulho muito interessante, pois é possível passar por diversos túneis de pedras até chegar nesse salão grande, que é normalmente abrigo para um cardume de caranhas.

É comum a presença de baiacus e sargos neste local. Além dos cirurgiões, borboletas e sargentinhos, sempre presentes em grande quantidade. Na areia é comum vermos muitas estrelas e bolachas do mar. Já foram registradas neste local várias ocorrências de Meros.

Destino: Ubatuba – Arquipélago da Ilha da Vitória

Descrição

Este arquipélago está situado a leste da Ilha de São Sebastião. É um dos três arquipélagos que compõem o município e o Parque Estadual de Ilhabela. É composto pela própria Ilha da Vitória, Ilha dos Pescadores e Ilhote das Cabras. A Ilha da Vitória é habitada por uma comunidade de caiçaras tradicionais que vivem da pesca artesanal, logo é comum serem observadas no entorno do arquipélago, redes de espera, cercos e armadilhas de pesca, que devem preservadas por se tratar da cultura de subsistência dessa comunidade. Portanto a recomendação aos mergulhadores é de se evitar o fundeio próximo a estes artefatos, mantendo-se afastados durante o mergulho, tanto pelo risco de se verem envolvidos pelas redes, bem como pela prática de mínimo impacto, não interferindo na cultura local.

Particularidades

Durante a navegação até o arquipélago, é comum a avistagem de grupos de golfinhos nariz-de-garrafa, baleias de Bryde e até Jubartes. Nas ilhas não há praias, seus entornos são formados por costões rochosos e reentrâncias chamadas de sacos, proporcionando variados perfis para os mergulhos. As profundidades nos pontos deste destino podem variar de 5 a 52 metros e a visibilidade varia muito em função das correntes e condições climáticas, alcançando 20 metros nos melhores dias. Ao longo do ano, a temperatura média da água situa-se na casa dos 22ºC, podendo chegar aos 27ºC entre meados de janeiro até a chegada do outono, já no início do verão, ocasionalmente ocorre o fenômeno das termoclinas, correntes extremamente frias em determinada faixa da coluna d’água.

Como chegar

Em se tratando de um arquipélago marinho, é importante observar previamente as condições climáticas, de navegação e fundeio. Portanto, para desfrutar de um mergulho autônomo consciente e seguro nos pontos deste destino, sugerimos agendar previamente com um dos operadores locais homologados.

Mergulho em Ubatuba

Mergulho em Ubatuba

Mergulho em Ubatuba

Mergulho em Ubatuba

Descritivo dos pontos de mergulho do Arquipélago da Ilha da Vitória

Ponto 1: Ilha da Vitória – Canal dos Pescadores

GPS: 23º 44’ 18.40” S / 45º 01’ 15.70” W
Profundidade: 5 a 12 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de SE e S

Características – o mergulho começa em um pequeno saco abrigado da Ilha dos Pescadores, próximo a costeira de pedras até o fundo de areia aos 5 metros de profundidade, onde podem ser vistas raias e moréias. Nadando-se mais ao sudoeste em direção ao centro do canal a profundidade aumenta e o fundo vai se transformando em um parcelado. No canal, deve-se ter atenção com a possibilidade de correntes marinhas devido ao vento e variações de maré, já para os mais experientes o local favorece um “drift dive”: mergulho a favor da corrente.

Ponto 2: Ilha da Vitória – Saco do Hilário

GPS: 23º 44’ 35.82” S / 45º 01’ 22.68” W
Profundidade: 6 a 30 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de E, SE e S.

Características – o local é abrigado e o interessante aqui são as profundas e estreitas fendas verticais formadas pelas grandes rochas submersas. Há também uma reentrância no costão desde a superfície até o fundo parecendo uma gruta, onde os mais experientes podem brincar com o refluxo. Por entre as pedras, moréias, e no fundo de areia, arraias prego, são vistas com freqüência.

Ponto 3: Ilha da Vitória – Saco do Paiá – Canto da Sereia

GPS: 23º 45’ 01.70” S / 45º 01’ 03.90” W
Profundidade: 5 a 23 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de SE e E.

Características – Restos de pequenas lanchas e embarcações de madeira perpetuam a lenda de que, marinheiros atraídos por um canto de sereia, se descuidavam das embarcações que acabavam soçobrando junto à costeira. Grandes pedras no costão e areia ao fundo abrigam cardumes de donzelas do rabo amarelo, cirurgiões azuis e sargentinhos.

Ponto 4: Ilha da Vitória – Saco do Paiá – Escuninha

GPS: 23’ 45’ 16.90” S / 45º 01’ 00.80” W
Profundidade: 6 a 15 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de S, SE e E.

Características – espalhados pelo fundo de areia, estão os restos de uma pequena escuna que abriga ermitões, miriquitis e enormes ouriços, já nas tocas e fendas formadas pelo costão rochoso podem ser encontradas garoupas, peixes morcegos e dentões.

Ponto 5: Ilha da Vitória – Saco do Paiá – Ponta das Arraias

GPS: 23º 45’ 23.70” S / 45º 01’ 05.30” W
Profundidade: 10 a 30 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de SE e E.

Características – é um dos melhores pontos da região. Seu costão é formado por grandes rochas sobrepostas e ao fundo areia, onde podem ser vistas raias prego, manteiga e chita alimentando-se ao sabor das correntes marinhas. Raias manta são raras, mas já foram avistadas no inverno por aqui. Este ponto favorece aos experientes, pois possibilita um “drift dive”, ou seja, mergulho a favor da corrente.

Ponto 6: Ilha da Vitória – Saco do Funil

GPS: 23º 45’ 35.70” S / 45º 00’ 56.40” W
Profundidade: 8 a 40 metros
Condições de fundeio: somente com mar muito calmo.

Características – Situado no extremo sul da Ilha, tem um relevo variado, composto por uma parte mais plana de pedras e um paredão vertical, afastando-se da costeira, a profundidade aumenta abruptamente, ultrapassando os 40 metros. É recomendado a mergulhadores técnicos e avançados experientes, devido a grandes profundidades, refluxo e correntes marinhas.

Ponto 7: Ilha da Vitória – Saco da Professora – Aquário

GPS: 23º 44’ 54.00” S / 45º 00’ 58.10” W
Profundidade: 5 a 10 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de SE, S e SW

Características – É uma baía abrigada, excelente para check-out de curso básico. O costão é recoberto por corais “baba-de-boi”, corais cérebro, gorgônias e esponjas coloridas. O fundo de areia lembra um aquário pela grande diversidade de peixes no local.

Ponto 8: Ilha da Vitória – Saco da Professora – Gruta do Tesouro

GPS: 23º 45’ 09.20” S / 45º 00’ 59.50” W
Profundidade: 8 a 16 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de S e SW

Características – Na superfície, uma pequena gruta deu origem ao nome, o costão recortado forma tocas e passagens embaixo d’água agregando bastante vida marinha. No fundo arenoso, é comum a presença de raias prego e manteiga. As águas abrigadas fazem deste ponto um local para todos os níveis de certificação.

Ponto 9: Ilha da Vitória – Saco da Professora – Ponta do Farol

GPS: 23º 44’ 52.00” S / 45º 00’ 38.60” W
Profundidade: 6 a 30 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de SE, S e SW

Características – o costão rochoso é repleto de tocas e fendas onde é comum a avistagem de borboletas bicudas, o fundo é de areia e está aos 18 metros, nadando em direção à ponta a profundidade aumenta para os 30 metros onde cardumes de passagem como xareús e enxadas podem ser vistos com freqüência. O mergulhador deve estar atento à possibilidade de refluxo e de fortes correntes marinhas.

Ponto 10: Ilha da Vitória – Morro Alto

GPS: 23º 44’ 21.50” S / 45º 00’ 54.60” W
Profundidade: 8 a 25 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de S e SW.

Características – este é o ponto mais abrigado deste destino quando o sudoeste sopra forte, é uma costeira rochosa até os 15 metros e a partir daí aprofunda-se mais suavemente intercalando areia e pedras, presença constante de jaguareças, budiões e frades.

Ponto 11: Ilha dos Pescadores – Pedra das Tartarugas

GPS: 23º 44’ 03.20” S / 45º 01’ 18.30” W
Profundidade: 4 a 25 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de SE e S

Características – na face norte da Ilha há uma pequena reentrância na costeira onde vemos uma grande pedra aflorada, a parte submersa desta pedra é recoberta de algas atraindo muitas tartarugas, daí o nome. Até aproximadamente os 10 metros o fundo é formado por um cascalho onde habitam polvos, moréias e crustáceos. A partir daí a profundidade aumenta e o cascalho dá lugar a areia. Nadando-se mais ao fundo pode ser encontrado um parcel formado por grandes rochas abrigando abundante vida marinha.

Ponto 12: Ilhote das Cabras – Face Norte

GPS: 23º 44’ 11.40” S / 45º 01’ 51.80” W
Profundidade: 8 a 52 metros
Condições de fundeio: abrigado dos ventos de SE e S.

Características – este ponto possui um relevo bem variado. Nadando-se a nordeste constata-se um declive bastante acentuado encontrando areia aos 18 metros, seguindo em direção a Ilha dos Pescadores encontramos no meio da passagem entre as ilhas a profundidade de 52 metros. Já a sudoeste grandes pedras espalham-se por uma vasta área com profundidade praticamente constante na faixa dos 15 metros. É um dos melhores pontos do arquipélago, porém exige atenção devido a fortes correntes marinhas e prática em navegação subaquática, portanto indicado para mergulhadores experientes.

Ponto 13: Ilhote das Cabras – Face Sul

GPS: 23º 44’ 19.90” S / 45º 01’ 55.90” W
Profundidade: 8 a 35 metros
Condições de fundeio: somente com mar muito calmo

Características – o mergulho se inicia próximo a costeira aos 5 metros e à medida que se distancia desta, a profundidade aumenta abruptamente até os 35 metros onde são encontradas grandes rochas formando paredões submersos e desfiladeiros, o fundo rochoso abriga badejos, garoupas e raias. A presença de correntes marinhas, refluxos e grandes profundidades exigem níveis de certificação mais elevados.

Fonte: www.ubatuba.org.br

Veja também

Nilton Santos

Nilton Santos, Jogador, Futebol, Vida, Clubes, Títulos, Nascimento, Seleção Brasileira, Titular, Carreira, Nilton Santos

Gilmar

Gilmar, Futebol, Jogador, Títulos, Goleiro, História, Clubes, Gols, Seleção Brasileira, Atuação, Mundial, Jogos, Carreira, Gilmar

Leônidas

Leônidas, Jogador, Futebol, Clubes, Títulos, Biografia, Capitão, Ídolo, Diamante Negro, Treinador, Vida, Carreira, Leônidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.