Breaking News
Home / Folclore / Loura do Banheiro

Loura do Banheiro

PUBLICIDADE

Esta história é muito contada em escolas da rede pública na cidade de São Paulo. Sua fama é muito grande entre os alunos.

Uma garota muito bonita de cabelos loiros com aproximadamente 15 anos sempre planejava maneiras de matar aula. Uma delas era ficar ao banheiro da escola esperando o tempo passar.

Porém um dia, um acidente terrível aconteceu. A loira escorregou no piso molhado do banheiro e bateu sua cabeça no chão. Ficou em coma e pouco tempo depois veio a morrer.

Mesmo sem a permissão dos pais, os médicos fizeram autópsia na menina para saber a causa de sua morte.

A menina não se conformou com seu fim trágico e prematuro. Sua alma não quis descansar em paz e passou a assombrar os banheiros das escolas. Muitos alunos juram ter visto a famosa loira do banheiro, pálida e com algodão no nariz para evitar que o sangue escorra.

Loura Fantasma

Há muito tempo atrás havia uma loira que tinha sido enforcada na sua escola.

Depois de um ano na mesma escola, jovens eram mortas no banheiro, e as vítimas que viram, disseram que havia uma loira no banheiro, e a mesma é que estava matando as jovens.

Loura do Banheiro

Esta é uma história que começou em 1997, na escola estadual Leonor Castelano.

Todos dizem que no último banheiro feminino tem uma mulher cheia de facas na cabeça e com uma no peito.

Se você entrar e trancar a porta, bater 3 vezes na porta, der 3 chutes no vaso e apertar a descarga, a água ira borbulhar, sairá uma fumaça e ela aparecerá.

Mas se você tentar fugir sua cabeça será arrancada e se ficar você morrerá.

Versão de Curitiba-PR

Fonte: ifolclore.vilabol.uol.com.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Bode Preto

Bode Preto, Lendas e Mitos do Folclore, Bode Preto

Como Surgiram as Fogueiras de “São João”

Como Surgiram as Fogueiras de 'são João', Lendas E Mitos Do Folclore, Como Surgiram as Fogueiras de 'são João'

Tarrasque

Tarrasque, Região Sul, Lendas E Mitos Do Folclore, Tarrasque, Região Sul

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.