Breaking News
Home / Turismo / Educação de Taiwan

Educação de Taiwan

PUBLICIDADE

Estudantes de graduação do sistema de ensino de Taiwan fazê-lo com alguns dos maiores valores do mundo em testes comparativos internacionais, especialmente em áreas mais técnicas, como matemática e ciências. No entanto, uma crítica desse sucesso é que o sistema tem também um grande foco na memorização (não atípico para esta região do mundo), produzindo licenciados falta da criatividade de quem vem de sistemas com mais generalista, menos exame focada, curricular.

Em Taiwan, como em outros países da região que inspiram a partir de modelos de Confúcio de aprendizagem, os decisores políticos têm tentado resolver esta lacuna percebida através de uma série de recentes reformas educacionais, e estes, não surpreendentemente, têm sido objeto de muito debate.

O Ministério da Educação da República da China (como é conhecido anteriormente) implementou o Plano de Ação de Educação da Reforma mais de 10 anos, descrevendo as principais políticas, enfatizando o pluralismo ea educação em geral. O novo currículo e ambiente de aprendizagem com os primeiros nove anos do sistema de ensino deveria ser redesenhado para incentivar tanto a excelência acadêmica e talento nas artes e esportes. Veja abaixo mais informações sobre as reformas e seu impacto sobre a educação de Taiwan.

Visão global

O Ministério da Educação é responsável por estabelecer e manter as políticas de educação e gestão de instituições públicas de educação ao longo de Taiwan.

O sistema de ensino compreende: ensino básico (nove anos), ensino secundário (três anos) e ensino superior (quatro anos cursos de graduação). A educação básica abrange jardim de infância, escola primária e escolas secundárias, enquanto o ensino secundário inclui seniores escolas profissionais e escolas secundárias.

O ensino superior inclui faculdades, universidades, institutos de tecnologia, bem como escolas de pós-graduação e programas de pós-graduação.

De acordo com estatísticas divulgadas no final de 2009, há um total de 5,07 milhões de alunos estudam em 8.060 instituições de ensino em todo o sistema. Esta é para baixo de uma alta de 5,38 milhões de alunos e 8.252 escolas em 2004.

Por lei, os estudantes de Taiwan são necessários para completar nove anos de escolaridade (seis anos de primário e três anos de ensino fundamental), e quase 100 por cento dos estudantes fazê-lo (99,7 por cento), com a grande maioria (97 por cento em 2009 / 10) continua júnior passado alta de assistir alguma forma de treinamento secundário, quer na escola, escola de comércio ou faculdade.

O ano letivo é composto de dois semestres, com o segundo semestre começa no início de setembro e que atravessa o final de janeiro ou início de fevereiro. O semestre da primavera começa depois de dois de férias de três semanas em torno do Festival da Primavera e Ano Novo Lunar. Semestre da primavera normalmente começa em meados de fevereiro e termina no início de junho. A língua de ensino é o mandarim chinês em todos os níveis, embora as aulas de inglês são obrigatórias a partir do quinto ano continuando até o nível secundário.

No nível fundamental, apenas 1,4 por cento das escolas são privadas, contra 50 por cento no não-obrigatório setor pré-escolar, e 2,2 por cento das instituições são privadas no ensino fundamental. A proporção de escolas públicas e privadas a nível secundário superior é muito diferente, com 43 por cento (209) das 486 escolas de ensino médio (escolar e profissional), sendo privado. No nível superior (universidades, faculdades e colégios juniores combinados) que o número colisões até 67 por cento.

A taxa de alfabetização em Taiwan aumentou de 93 por cento em 1991 para 97,8 por cento hoje.

Educação Obrigatória

Ensino obrigatório consistiu de seis anos de ensino básico e três anos de ensino secundário desde 1968, com os currículos dos dois níveis mais recentemente a ser integrados em um novo, básico e obrigatório currículo 1-9, grau.

O Ministério da Educação também está fazendo experiências com um programa de 10 anos em todo o país, que é projetado para integrar a escola secundária e currículos escolares sênior profissional. Estudantes do ensino médio que estão interessados em iniciar um programa de dois anos na formação profissional pode fazê-lo durante o último ano da escola secundária.

O Ministério afirma em um relatório recente que pretende, eventualmente, estender a escolaridade obrigatória para 12 anos, para cobrir o ensino secundário, na esperança de criar “uma estrutura mais completa educacional”.

Taxas de matrícula bruta nos nove anos de ensino obrigatório ter sido perto de 100 por cento para mais de 30 anos.

Currículo Integrado de nove anos

Tradicionalmente, em Taiwan, a educação política e decisões curriculares vieram diretamente do governo central. O Plano de Ação de Educação da Reforma de 2001 mudou esta abordagem de cima para baixo, aumentando a autonomia para os governos locais, as escolas e os professores na concepção e seleção de currículos e materiais de ensino, incluindo a escolha de livros didáticos.

O novo currículo escolar é projetado para ser holística e complementar com links entre diferentes áreas do conhecimento com foco nos resultados da aprendizagem e áreas de conteúdo consolidadas, em vez de resultados de testes e áreas temáticas individuais. Há também uma maior ênfase em habilidades sobre o conhecimento (e muitas vezes intangíveis) puro.

Todos os indivíduos estão integrados em sete áreas de aprendizagem: linguagem artística, saúde e educação física, estudos sociais, artes e humanidades, matemática, tecnologia e ciência, e atividades integradoras. Artes da linguagem consumir em 20-30 por cento média de tempo de aula, com as outras sete áreas de aprendizagem levando-se 10-15 por cento cada.

Além do currículo e os resultados da aprendizagem, a nova educação básica estrutura foi projetada para aumentar a flexibilidade dentro da estrutura do sistema.

Por exemplo, em vez de depender exclusivamente de exames nacionais de ingresso para a entrada com o ensino médio, alunos de ensino secundário já pode entrar através de “esquemas de entrada múltiplas”, que levam em consideração as recomendações do professor e alto desempenho júnior.

Depois de passar por um teste de setembro de 2001, o currículo integrado foi totalmente implementado em todo o país, em setembro de 2004.

Pré-escolar

Embora não seja obrigatório, o governo oferece dois anos de pré-escola pública para crianças de famílias de baixa renda em 1358 escolas públicas de todo o país. Pré-escola também está disponível para as crianças cujos pais querem pagar propinas a tanto escolas públicas ou um de 1.948 jardins de infância privados.

Muitos pré-escolas privadas oferecem cursos acelerados em várias disciplinas para competir com pré-escolas públicas e capitalizar sobre a demanda pública para a realização escolar. Há um número de cadeias privadas pré-escolar que operam em todo o país sob o regime de franquia.

Houve também um grande crescimento no número de propriedade privada e operado pré-escolas de imersão de inglês em Taiwan desde 1999. Esses pré-escolas de imersão em inglês geralmente empregam professores de inglês nativos para ensinar todo o currículo pré-escolar em Inglês.

Primário

A escola primária começa na idade de seis anos, tem a duração total de seis anos (graus 1 a 6) e é seguido por três anos de escola secundária. O ano escolar é de aproximadamente 200 dias, e as crianças freqüentam meio dias nos graus 1 e 2.

Assuntos com os primeiros seis anos do ciclo obrigatório incluir: Mandarin, matemática (chegando álgebra e geometria introdutório pelo sexto ano), ciências (biologia básica, física e química), Inglês (a partir de 5 ª classe, ou Grau 3 em alguma cidade escolas), línguas nativas, estudos sociais, educação pátria (de grau 3), música e arte.

Alunos de graduação da escola primária com um diploma do ensino primário. Eles não são obrigados a fazer um teste para entrar na escola secundária.

Escola secundária

Ensino médio dura três anos (os graus 7 a 9) e completa os nove anos de ensino básico e obrigatório. Enquanto o governo está tentando aliviar o estresse em alunos de ensino secundário, que tradicionalmente passam seus três anos de escolaridade preparação para exames de admissão para escolas secundárias, escolas profissionais e faculdades juniores, pouco tem sido feito para alterar a propensão para rote memorização e participação em cursinhos.

Atualmente, o governante Partido Nacionalista Chinês está tentando substituir o sistema de exame conjunto nacional de escolas secundárias e escolas profissionais, com um sistema de admissão novo exame sem que incentivar os mais ampla aprendizagem baseada em resultados, metas do currículo de Nove Anos nova Integrado (ver acima).

Afastando-se de alto risco Exames

Em junho de 2009, o Ministério da Educação lançou um projeto de Orientações para o Exame de Admissão livre para seniores e Profissional escolas e faculdades júnior, anunciando a sua intenção de eliminar gradualmente o sistema de exame com base atual de admissões em favor de um sistema que permitiria júnior certo estudantes do ensino médio, para ser admitido seniores ou profissional escolas e faculdades juniores através de um exame de três métodos livres.

Estes incluem recomendação pela escola do aluno, uma aplicação direta pelo registro de estudante ou distrito, com a intenção de permitir que cinco a 20 por cento do exame sem admissões no ano acadêmico 2010-2011 e reduzindo o número anual de exames de admissão conjuntas ou testes básicos de Competência – 2-1 (junho). Em última análise, o exame seria utilizado como uma ferramenta suplementar para as admissões com peso muito menor e stress associado a ele.

O ministério planeja expandir a implementação do sistema de admissão novo exame gratuito para escolas secundárias em todo Taiwan início no ano de 2012 acadêmica. Houve uma significativa oposição de juniores professores do ensino médio, pais e alunos para o plano, com os vários grupos reclamando que não foram devidamente consultados, ao mesmo tempo, sugerindo que o novo sistema não necessariamente curar qualquer das doenças do exame atual baseado em sistema de promoção.

Alguns argumentam que o afastamento de um exame nacional de altas apostas no final do ensino fundamental resultaria em ainda mais pressão sobre os alunos, que terão de executar em um nível elevado em 18 exames tomadas por todos os alunos júnior alto no início, meio e no final de cada um dos seis semestres que compõem os três anos do ensino médio.

Esses resultados de testes provavelmente formam a base de todas as recomendações feitas por estudantes objetivas escolas secundárias para escolas secundárias. Este estado de verificação constante, argumentam os críticos, seria ainda menos provável que os estudantes têm a oportunidade de buscar saídas criativas ou pesquisas para além do exigido pelo material atribuído.

Currículo

Os assuntos abordados nos três anos de ensino fundamental incluem: Literatura (clássica e moderna literatura chinesa e poesia, composição e falar em público), a matemática (simples e duas de álgebra variável, geometria, provas, trigonometria, e pré-cálculo); Inglês; ciência e tecnologia (biologia (primeiro ano), química (segundo ano), Física e Ciências da Terra (terceiro ano) e de tecnologia (três anos)); estudos sociais (educação cívica, história, geografia); economia doméstica e artesanato; arte ( arte, música, teatro); educação física.

Em 2009/10, 97,6 por cento dos estudantes ginasiais seguiu para uma educação colegial – ou na via profissional ou o fluxo acadêmico.

Os alunos podem se inscrever no Programa Prático Técnico em vez da educação geral. Os alunos que escolherem esta opção fazer cursos de formação técnica no terceiro ano do ensino médio e podem ir para a escola profissional sênior sem terem de cumprir os requisitos de entrada de outros. Neste fluxo, os alunos não têm para estudar Inglês, matemática ou ciência.

Após a conclusão dos três anos de ensino médio, os alunos recebem um diploma da escola secundária.

Teste de Competência Básica

No final do terceiro ano do ensino fundamental, os alunos fazem o Teste de Competência Básica (PAB) e eles são atribuídos a escolas secundárias com base em seus resultados. Há também um exame separado para os estudantes que desejam frequentar a escola profissional. Em ambos os casos, as escolas públicas são geralmente os mais populares, enquanto as escolas privadas têm sido tradicionalmente vistas como um apoio para os que não a pontuação suficiente alta para as escolas públicas.

O BCT é de múltipla escolha e abrange cinco matérias: Chinês, Inglês, matemática, ciências naturais e ciências sociais. Os alunos recebem uma pontuação de 300 (não passa / falha).

Como mencionado acima, o governo está tentando reorientar a mentalidade ginasial, que de um modo geral é preparar os alunos para marcar altamente em exames no final do nono ano, mas ainda está para realmente conseguir isso. Os alunos continuam a permanecer na escola além do horário escolar regular para atender empinar tipo de cursos orientados para o desempenho exame, enquanto muitas escolas segurar “aulas complementares opcionais” durante as férias de inverno e verão, bem como após o horário normal da escola.

Mais recente iniciativa do governo é um plano de admissão de multi-canal que supostamente incluem exame sem opções. Sob a abordagem multi-canal atual, instituído no início da década, os estudantes do percentil superior 50 no BCT registrar para ser atribuído a uma escola secundária em seu distrito ea entrada é baseado em seus resultados por si só.

Os alunos também podem escolher uma escola, e sua escola júnior alta corrente apresenta um pedido com suas notas, com a entrada sendo baseado em sua pontuação TBC e informações fornecidas por sua escola. Caso contrário, os alunos podem se inscrever diretamente e pode fornecer resultados de exames de alta Júnior se eles desejarem. No entanto, os resultados ainda são BCT o determinante mais importante do que os alunos do ensino médio vão participar, se quiser ir para um não-profissional colegial.

Opções abrangentes na Educação

Escolas bilaterais oferecem fluxos técnico / profissional e geral / acadêmico de educação. Isso permite que os alunos a estudar partes de ambos os fluxos de obter uma educação mais abrangente.

Abrangentes júnior-senior escolas oferecem um júnior combinado e educação colegial. Os alunos não têm de aplicar ou de fazer os exames de entrada para mover com o ensino médio.

Escola de segundo grau

Colegial executa três anos a partir de classes 10 a 12 e constitui a primeira parte do que o ministério descreve como o “sistema geral de educação nacional”. Os estudantes frequentam qualquer escola uma colegial ou uma escola sênior profissional. Senior escolas profissionais oferecem cursos em áreas como agricultura, indústria, negócios, estudos marítimos, produtos marinhos, medicina, enfermagem, economia doméstica, teatro e arte.

Além de seus estudos regulares, os alunos são obrigados a frequentar um problemas de educação militar de classe que cobrem tais como defesa civil, exercícios militares, de defesa nacional, e treinamento de armas de fogo básica.

O foco principal é marcar acadêmica altamente nos exames nacionais de ingresso da universidade no final do terceiro ano.

Enquanto colegial não é obrigatório, 97,6 por cento dos estudantes passou a estudos de ensino fundamental em 2009/10. Há aproximadamente 403 mil alunos em ensino médio este ano e 355.000 no ensino médio profissionalizante. Mais 10 por cento das matrículas são em cinco anos faculdades juniores, bilaterais escolas secundárias e abrangentes júnior-senior escolas. Aproximadamente 43 por cento das escolas secundárias (profissional e acadêmica) são privados.

Via acadêmica

Acadêmicos escolas secundárias preparar os alunos para a entrada no ensino superior, concentrando-se na preparação para os exames de entrada competitivos e de desenvolvimento de habilidade acadêmica.

O currículo de todos os alunos é semelhante nos dois primeiros anos de escolas secundárias. Os alunos escolhem uma especialização no terceiro ano do programa do ensino médio de ciências humanas / sociais ou engenharia / córrego ciência natural. Grupo I é composto por estudantes de artes liberais, enquanto o Grupo II e do Grupo III é composto de ciência com foco alunos. Baseados na ciência currículos têm uma maior ênfase em aulas de ciência e matemática, enquanto a faixa de artes liberais tem um foco maior em estudos de literatura e social.

Aulas opcionais são oferecidos, além de temas centrais.

Temas centrais incluem: Chinês, Inglês, Educação Cívica, a filosofia da história do Dr. Sun Yat-Sen, geografia, matemática, ciência básica, física, química, biologia, ciências da terra, educação física, música, artes plásticas, artes industriais, economia doméstica e treinamento militar.

Alunos que concluem o ensino secundário são premiados com o Certificado Senior High School Leaving (Diploma). Transcrições pode ser em Inglês ou chinês.

Em 2009/10, 96 por cento dos estudantes da corrente acadêmica passou a continuar seus estudos em uma instituição de ensino superior.

Pista Profissional

Senior escolas profissionais fornecer conhecimentos técnicos básicos na indústria, tecnologia, comércio, produtos marinhos, agricultura, enfermagem e obstetrícia, economia doméstica, ópera e artes. Estudantes recebidos normalmente escolher uma área de especialização, como engenharia elétrica ou civil, ciência da computação ou de negócios.

A maioria dos estudantes ir para o ensino superior, no entanto, escolas profissionais também oferecer caminhos para o emprego. Graduados de três anos de programas de formação profissional pode optar por fazer os exames nacionais de ingresso da universidade e passar a ganhar um curso de quatro anos de graduação. Este é um caminho comum a seguir.

O currículo geralmente envolve assuntos de educação geral (cerca de 40 por cento da carga de trabalho), assuntos técnicos e profissionais relacionados com a especialização (cerca de 40 por cento), disciplinas eletivas (10-20 por cento), atividades em grupo (5 por cento).

Estudantes de pós-graduação com 162 créditos (150 créditos são fail / passar) e do Certificado Escola Profissional Sênior de Graduação (Diploma).

Em 2009/10, de 79 por cento dos alunos da via profissional passou a continuar seus estudos em uma instituição de ensino superior.

Escolas Bilaterais Secundárias

Escolas técnicas bilaterais oferecem / profissional, bem como os fluxos gerais / acadêmico de educação. Isso permite que os alunos a estudar partes de ambos os fluxos de obter uma educação mais abrangente.

Abrangentes Junior-Senior Escolas

Essas escolas oferecem um programa de educação ampla para os estudantes que estão inseguros sobre o caminho acadêmica específica que deseja seguir. Os alunos completam tanto júnior e sênior de alta educação na mesma instituição sem sentar exames entre os ciclos.

O primeiro ano do programa sênior é acadêmica, enquanto que no segundo ano os alunos podem se especializar em um campo profissional e continuar a formação acadêmica. O currículo inclui chineses, línguas estrangeiras, matemática, ciências naturais, ciências sociais, artes, educação física, estudos comerciais, processamento de dados, economia doméstica e estudos de computador.

Os alunos recebem um diploma que não mostra que eles têm estudado em uma escola júnior-senior abrangente. Em vez disso os documentos incluem as disciplinas estudadas e créditos para a educação profissional. Os alunos podem ir para qualquer forma de ensino superior ou de emprego.

Faculdades Junior

Os alunos também podem entrar de cinco anos depois de se formar a partir de programas de ensino médio e de um exame nacional. Os três primeiros anos sendo considerado secundário superior e os dois últimos anos do pós-secundário. O currículo é semelhante ao das escolas profissionais, com a ressalva de que cinco anos faculdades juniores abrangem dois anos adicionais.

Estudantes de pós-graduação com o equivalente a um grau de associado e estão prontos para entrar no mercado de trabalho. Alguns alunos podem optar por continuar seus estudos em um instituto técnico de dois anos ou se aplicam a transferir para uma universidade de quatro anos.

Universidade de Admissão

Antes de reformas educacionais, em 2001, a admissão a cursos do ensino superior foi baseada exclusivamente na análise conjunta da Universidade de entrada (JUEE). Em 2002, um processo de admissão multi-canal foi implementado para a entrada faculdades e universidades.

Sob a estrutura multi-canal, os estudantes podem ganhar o ingresso para estudos superiores uma de duas maneiras: através de recomendação por escolas secundárias, depois de tomar um conjunto de teste pelos vários departamentos de faculdades e universidades, ou como antes através de uma central de exame de admissão da universidade.

Escolas secundárias agora incentivar os alunos a participar de atividades extra-curriculares, tais como sociedades estudantis, organizações não-governamentais e competições internacionais, com a admissão às universidades mais competitivas agora parcialmente, dependendo do envolvimento em tais atividades.

Apesar das reformas 2001, destinados a não enfatizar a importância do exame nacional de admissão universitária, os dois caminhos para estudos superiores de ensino médio ainda exigem que os alunos de tomar dois exames.

Sob o método mais recente recomendação de entrada, escolas de ensino médio pode recomendar alunos a uma faculdade da universidade de sua escolha. Os alunos, então sentar-se para o Teste de Competência Assunto ea faculdade seleciona alunos com base em seus resultados de teste, e também pode exigir testes adicionais ou uma entrevista.

Os estudantes podem também aplicar-se independentemente do seu segundo grau de faculdades específicas e o mesmo processo é seguido como descrito acima para a via de recomendação.

Ensino Superior

Há 164 instituições de ensino superior em Taiwan (2009/10), e cerca de dois terços dos mais de 100.000 alunos, tendo os exames de admissão de universidades nacionais são aceitos em um deles. Como a população em idade universitária começou a estabilizar desde o final da década de 1990, muitas escolas profissionalizantes e faculdades juniores foram atualizados para o status de universidade, ou seja, o número de alunos que realizam programas de quatro anos tem crescido consideravelmente em comparação com o número de execução de programas mais curtos.

Em 2009/10, havia um total de 1.336.592 estudantes em uma faculdade da universidade, faculdade ou júnior. Destes, 1.060.167 (ou 79 por cento) foram participar de uma instituição de nível universitário. Em 2000/01, havia um total de 1.092.102 alunos em cursos do ensino superior, das quais apenas 502.016 (ou 46 por cento) estavam em uma universidade.

Na frente institucional, houve um total de 150 universidades, colégios ou faculdades juniores em 2000/01, dos quais 53 eram universidades. Em 2009/10, havia apenas 13 instituições de ensino superior mais (164), ainda não foi quase o dobro do número de universidades (105).

Isso tem ocorrido porque a maioria das faculdades juniores de Taiwan foram atualizados para institutos de tecnologia ou universidades na última década e agora têm um grau de concessão de status. Enquanto isso, as faculdades / institutos de tecnologia têm sido atualizado para universidades de tecnologia.

As universidades devem ter pelo menos três faculdades de graduação, e um deles deve ser na ciência, agricultura, engenharia de negócios, ou a medicina.

Faculdades são instituições especializadas que oferecem bacharelado em não mais do que dois campos. Todas as universidades nacionais oferecem programas de pós-graduação, como fazem muitas faculdades. Faculdades / institutos de tecnologia e universidades de tecnologia oferecem primeiros graus em áreas técnicas e profissionais, além de programas de pós-graduação.

Universidade

Há um total de 105 universidades em Taiwan, 63 dos quais são privados. Enquanto os estudantes têm que pagar taxa de matrícula em universidades públicas, as taxas são mais baratas do que em universidades privadas.

Engenharia é uma disciplina extremamente popular e conta graus de engenharia por mais de um quarto dos graus de bacharel atribuídos em Taiwan. Esta tendência está em linha com o emprego do governo e políticas de crescimento econômico que tradicionalmente focadas em indústrias de alta tecnologia de fabricação.

Como é comum no Leste da Ásia, os alunos geralmente experimentam muito menos esforço acadêmico na universidade do que durante o ensino médio e ensino fundamental, onde os alunos são pressionados pelos exames de admissão altamente seletivos e no desejo de ganhar a entrada para escolas de prestígio e departamentos.

Educação de Graduação

Bacharelados são oferecidos por universidades, faculdades de quatro anos, institutos de tecnologia e universidades de tecnologia. Este grau exige quatro anos de estudo, no entanto, os alunos que são incapazes de satisfazer suas necessidades dentro do tempo designado podem ser concedidas prorrogações de até dois anos. Cursos de graduação especializados, tais como odontologia e medicina exigem seis a sete anos, incluindo um estágio de um ano.

O primeiro grau é estruturado de forma semelhante ao está nos Estados Unidos, com os dois primeiros anos constituem formação geral e uma introdução a sujeitos no campo principal de estudo. Os últimos dois anos são normalmente reservados para a área do aluno de especialização. Um mínimo de 128 créditos são necessários para se formar, embora a maioria dos programas são entre 132 e 175 créditos.

Todos os alunos devem completar 30 créditos em formação geral (idioma chinês, Inglês, a teoria do Dr. Sun Yat-Sen, história chinesa e ética). Os estudantes também devem levar temas centrais e eletivas. Os alunos a realização artes liberais e programas de negócios deve ter pelo menos 78 créditos em suas áreas centrais, enquanto os programas de ciência e engenharia empresa deve completar 84 créditos em suas concentrações.

As instituições podem oferecer uma gama de disciplinas eletivas, e os alunos em assuntos de artes liberais devem ter 20 créditos, enquanto aqueles em ciência e engenharia devem ter 14 créditos. Aulas de educação física e treinamento militares também são necessários, mas não são para o crédito.

Os alunos que tenham concluído um programa de dois anos de faculdade júnior pode transferir para os dois últimos anos de um programa de graduação na mesma área ou afins. Eles devem transferir 80 créditos da faculdade e ganhar 72 mais para o diploma de bacharel.

Graus profissionais geralmente levam mais de quatro anos e que muitas vezes incluem um estágio. Arquitetura, artes plásticas e medicina veterinária são tipicamente cinco anos; odontologia é de seis anos, e medicina é de sete anos. Como a medicina, a lei é um curso de graduação. O programa normalmente dura quatro anos.

Pós-Graduação

Programas de pós-graduação conducentes ao grau de mestre exigem um a quatro anos de estudo, embora o mínimo é de dois anos. Normalmente, os programas necessitam de uma mistura de curso, 24 horas de crédito, os exames e uma tese de menor. Os estudantes devem levar os programas nucleares e eletiva, a mistura exata de que irá variar de acordo com a disciplina. Os estudantes também devem mostrar proficiência em Inglês e uma segunda língua estrangeira.

A entrada para programas de doutoramento é baseada em um mestrado. Programas típicos últimos dois a sete anos de tempo integral com algum tempo de classe / aula, então a pesquisa levando a uma tese.

Técnica e Profissional do Ensino Superior

Programas técnicos e profissionalizantes são oferecidos em faculdades comunitárias, faculdades júnior e institutos de tecnologia. O Departamento de Educação Tecnológica e Profissional no Ministério da Educação é responsável pela administração de ensino técnico e profissional, tanto a nível sênior-secundário e para a educação pós-secundária.

Faculdade de Taiwan primeira comunidade – Taipei Wenshan Community College – foi criada em 1998. Logo depois, a Associação Nacional para a Promoção da Universidades Comunitárias foi formado eo setor começou a promover a criação de faculdades comunitárias. Em menos de uma década, o número de faculdades comunitárias cresceu para 79, com mais 14 faculdades comunitárias tribais para as populações indígenas.

O objetivo das faculdades comunitárias é expandir o acesso a cursos do ensino superior a ninguém e todos, incluindo adultos com qualificações de nível secundário limitados, ea entrada é essencialmente aberta. Mais de 200.000 pessoas estão atualmente matriculados em um programa de colégio da comunidade, uma indicação da demanda para a aprendizagem ao longo da vida e educação. Concelho e autoridades municipais gerenciar as faculdades e lidar com oferta de financiamento, de professores, currículo e matrículas.

De acordo com dados do ministério a partir deste ano, há apenas 15 instituições ainda funcionam como colégios Júnior, 12, se que são privados. Matrículas caiu de cerca de 444 mil de uma década atrás, para pouco menos de 109 mil hoje. No entanto, muitas faculdades e universidades de tecnologia ainda oferecer programas universitários juniores para este número é enganoso. A maioria das faculdades juniores foram atualizados para as faculdades e universidades de tecnologia.

Eles ensinam de nível médio habilidades técnicas e gerenciais na indústria, comércio, medicina, dos recursos marinhos, línguas, economia doméstica, turismo e hospitalidade. Eles oferecem programas de dois (80 créditos) e cinco anos (220 créditos), que oferecem acesso ao emprego como técnicos de nível médio ou de educação ainda em institutos de tecnologia e universidades de tecnologia. Além disso, os alunos têm a opção de tomar um exame de transferência para entrar em faculdades e universidades regulares. Alunos de graduação com um Certificado de Graduação ou Diploma comparável a um grau de associados EUA.

Institutos nacionais de oferecer tecnologia de quatro anos os programas de bacharelado, além de programas de dois anos para graduados de faculdades juniores.

Quatro anos os programas são tipicamente para os altos graduados do ensino médio e técnico, e oferecer trabalho em profundidade e formação profissional.

Institutos de tecnologia também oferecem programas de pós-graduação. Todos os institutos nacionais de tecnologia são públicos, embora haja também algumas privadas de quatro anos faculdades que oferecem bacharelado e pós-graduação.

Formação de Professores

A maioria das instituições de ensino superior oferecem programas de educação, que normalmente últimos quatro anos (128-148 créditos), além de um estágio de meio ano, com os alunos recebem credenciais de ensino no final do programa.

Os futuros professores tipicamente freqüentar uma universidade de educação – ou faculdade dos professores – se eles querem ensinar a escola primária, e uma universidade normal para a escola secundária. Uma exceção é a Universidade de Changhua Nacional de Educação , que, como universidades normais, treina professores do ensino secundário.

O programa de ensino inclui a educação geral e pedagógica mais aulas de especializações assunto. Os alunos devem se formar na faculdade de educação ou o programa deve incluir 26-40 créditos em educação. Após o estágio, os formandos recebem o certificado de professor qualificado e deve sentar-se o Ministério da Educação de Qualificação de Professores Exame de ser reconhecido.

Os alunos também podem participar de um programa de ensino de dois anos em um colégio de professores se eles têm dois anos de qualificação docente júnior da faculdade.

Professores universitários devem ter pelo menos um mestrado, ou quatro anos de experiência como assistente de ensino com pesquisa publicada, ou seis anos de experiência como assistente de pesquisa com a pesquisa publicada. Professores adjuntos deve ser publicado com um grau de doutorado, ou um mestrado, com quatro anos de experiência como pesquisador.

Professores associados devem ter três anos de experiência como professor assistente com pesquisa publicada ou um doutorado, com quatro anos de experiência de pesquisa em uma área especializada, além de pesquisas publicadas. Professores catedráticos exigem três anos de experiência como professor associado com pesquisa publicada ou um doutorado, com oito anos de experiência de pesquisa, além de obras originais ou invenções e pesquisas publicadas.

Nick Clark

Fonte: www.wes.org

Educação de Taiwan

Desde 1949, Taiwan já tem feito grandes esforços para fortalecer a nação desenvolvendo a educação e se preparando para a unificação nacional.

A principal função da educação é cultivar recursos humanos, que são o alicerce para o desenvolvimento nacional e melhoria social. Portanto, essa reforma educaional é o ponto essencial para todo desenvolvimento de Taiwan, estimulando o alto crescimento econômico e impusionando o desenvolvimento da democracia.

Como toda tranformação enfrenta várias barreiras, Taiwan não foi diferente, porém, com a união do setor público e privada, essas dificuldades foram superadas com sucesso. E hoje, o sistema educacional está bem preparado para resolver os problemas e atender as futuras necessidades da sociedade.

Desenvolvimento educacional

O movimento para modernizar a sociedade taiwanesa remonta à dinastia Ching (1644-1911), a qual expandiu as oportunidades educacionais através de escolas municipais e distriais.

A educação mudou dramaticamente após o fim da Guerra Sino-Japonesa de 1895. O Japão implementou uma política educacional colonial objetivando a assimilação , suprimindo sistematicamente a tradicional chinesa, em defesa da língua e valores japoneses. Embora o estilo ocidental foi estabelecida mais tarde, as crianças taiwanesas tinham poucas oportunidades a receber educação do que as crianças japonesas em Taiwan.

Após a rendição do Japão e, 1945, no final da II Guerra Mundial , Taiwan foi devolvida à República da China. Porém, o Governo da ROC manteve o corpo docente escolar e continuou a usar as instalações da era japonesa, abolindo somente as políticas de discriminação. O sistema acadêmico chinês foi adotado e a educação foi infundida como o espírito dos Três Princípios do Povo do Dr. Sun Yat-sen (nacionalismo, democracia e bem-estar do povo).

Em 1902, a corte Ching adotou um sistema ocidental competindo com o do Japão.

Em 1922, o sistema americano “seis-três-três-quatro” foi implementado: seis anos na escola elementar, três na secundária júnior, três na secundário a senior e quatro na universidade.

Durante os anos 50, Taiwan esteve diante da incerteza e tensões no ambiente político, dessa forma levando as autoridades da ROC a enfatizar os princípios filosóficos da nação e o cultivo de um espírito nacional em seu currículo educacional. Entre 1957 e 1980, a ênfase mudou para o planejamento e desenvolvimento de recursos humanos em coordenação com o objetivo nacional de desenvolvimento econômico.

Desafios adcionais ao sistema educacional vieram em respostas às forças de liberalização econômicas e globalização, as quais tranformaram Taiwan a partir dos anos 80. Como a estrutura industrial da nação havia mudado de uma base intensiva de trabalho para uma base intensiva de capital e tecnologia, além da democratização de suas políticas, o sistema educacional também entrou em uma era de transição e reforma.

Sistema educacional

Atualmente a estrututa de educação baseia-se no sistema “seis-três-três-quatro”. O programa escolar de cada um desses níveis pode ser reduzido ou aumentado para estudantes dotados ou aqueles com necessidades especiais. Em 1968, a educação obrigatória de seis anos, garantida pela Constituição, foi aumentada para nove anos para incluir os níveis de escola secundária júnior.

Os estudantes de Taiwan encontram dois pontos fundamentais em seus estudos que determinam o futuro de sua educação. O primeiro é o exame de admissão para a escola secundária senior, escola vocacional senior, escola secundária bilateral (combinação de vocaional e acadêmico), ou colégio júnior de cinco anos. E o segundo ponto fundamental é o exame conjunto de admissão para universidades, colégios e institutos de tecnologia.

Além da educação obrigatória, a ROC também implementou um sistema vocacional paralelo. Esta educação de nível secundário para idades de quinze a dezoito anos inclui escolas vocacionais seniores de três anos, escolas secundárias bilaterais e colégios juniores de cinco anos. Para aqueles acima de dezoito anos, as escolhas de educação superior incluem colégios juniores de dois anos, universidades de ciências e tecnologia de quatro anos e instituto de teconologia.

Há outras duas opções de educação, que são suplementar e especial. A escola suplementar é oferecida para aqueles que não receberam educação geral e queiram conseguir uma graduação acadêmica progredindo através dos níveis de escola elementar, secundária júnior, secundária senior, colégio júnior e universidade. Aqueles que não puderem freqüentar a escola poderão estudar por conta própria e participar de exames especiais de avaliação escolar.

Para aqueles que passarem nos exames, receberão um certificado de status equivalente a qualificação acadêmica formal. E a escola especial é oferecida para cegos, surdos e deficientes mentais ou físicos, incluindo os níveis de jardim de infância, elementar, secundária júnior, secundária vocacional senior.

A educação compulsória é dada principalmente em escolas públicas, no nível não obrigatório, instituições acadêmicas particulares e ses estudantes ultrapassam seu equivalente na área pública, exceto escolas secundárias seniores.

Antes de 1994, os professores de escola elementar e secundária eram treinados exclusivamente em colégios normais e universidades. No entanto, um novo sistema de educação de professores foi implementado em 1994, que permite a todos os colégios e universidades, com a aprovação do Ministério da Educação, ministrar programas de treinamento de professores em todos os níveis.

Sistema administrativo educacional

A administração educaional da ROC é organizada em três níveis: central, provincial/municipal e de distrito/cidade. No nível central está o Ministério da Educação (MOE); no nível provincial/municipal acha-se o Departamento de Educação; e no nível distrito/cidade, a Secretaria de Educação. Primeiramente, o poder tendia à centralização, devida à pequena área administrada pelo foverno central. Após a reforma educacional dos anos 90, aumentaram os poderes para as autoridades educacionais locais.

Ideais educacionais

Entre aqueles ideais que influenciaram o desenvolvimento educacional da ROC, a tradição Confucionista desempenhou consistentemente um papel central.

Os ideais de Confúcio defendem o aprendizado através da dedicação, progresso, perserverança e disciplina, enquanto a diversão e os jogos são vistos como desagrados. As realizações escolares traziam reputação para a pessoa e honra para seus pais. Aqueles que trabalhavam com suas mentes eram vistos como dominadores e aqueles que faziam trabalho mental eram os dominados. Embora tais ideais tenham encorajados os pais a prestar mais atenção à educação de seus filhos e motivados estudantes aos aprendizados, eles também resultaram em competição excessiva e pressão para buscar educação superior.

Os ideais educacionais ocidentais, introduzidos no final do século XIX, tornaram-se gradativamente parte de pensamento educaicional. Estes incluem conceitos como educação vitalícia, desenvolvimento do potencial humano, cultivo da criatividade, manutenção dos ideais de humanismo e coordenação da educação com o desenvolvimento científico e econômico. Entretanto, os ideais tradicionais chineses continuam a desempenhar um papel de grande influência.

Os objetivos da educação pública, devido à influência de conceitos tradicionais de educação, enfatizavam a prioridade dos interesses nacional e social. Enfatizam também na formação de bons cidadãos e no desenvolvimento de recursos humanos para o desenvolvimento nacional. No entanto, nos últimos anos, a ênfase mudou paara o desenvolvimento do indivíduo.

Provisões constitucionais sobre educação

A Constituição da ROC, na sua seção intitulada “Políticas Nacionais Fundamentais”, expressa que “a educação e cultura objetivarão o desenvolvimento, entre os seus cidadãos, do espírito nacional, espírito de autogoverno, moralidade nacional, bom físico, conhecimento científico e a habilidade de ganhar o sustento”. Em termos da Constituição, todos os cidadãos têm a garantia de oportunidade igual de receber educação, e todas as crianças em idade escolar do seis aos doze anos receberão educação primária gratuita. Todos os cidadãos acima da idade escolar, que não tenham recebido educação primária, deverão receber educação suplementar gratuita.

A Constituição ordena que a assistência governamental seja dada aos estudantes de bom perfil escolar, que não têm meios de continuar a sua educação.É exigido do Governo a supervisionação de todas as instituições educacionais e culturais, públicas e privadas e dar atenção ao desenvolvimento educacional equilibrado em diferentes regiões. O Governo também tem a responsabilidade de salvaguardar o meio de subsistência daqueles que trabalham nos campos da educação, ciências e artes; estimular descobertas científicas e invenções; e proteger locais históricos e artigos de valor histórico, cultural ou artístico.

E o governo deve encorajar ou assistir aqueles que têm prestado serviços longos e meritórios no campo de educação. Até 1997, a Constituição especificava a proporção mínima do orçamento de cada nível de governo que devia ser empregado na educação, ciências e cultura; porém esse artigo foi revogado pela emenda constitucional.

O sistema educaional da ROC criou escolas vocaionais e centros de treinamento para formar trabalhadores profissionalizados e qualificados.

A educação tem sido uma grande preocupação para os cidadãos da ROC e a maioria dos pais participa com entusiamo no trabalho educacional. As expectativas familiares, contudo, têm criados mais disputas e stress entre os estudantes.

O Confucionismo tem tido uma profunda influência na formulação e desenvolcimento do passado, atual e fututo sistema educaional da ROC.

De acordo com a Constituição da ROC, o governo tem que promover atividades educacionais e culturais para desenvolver uma sociedade de maneira equilibrada.

Sucessos e realizações

As realizações da ROC na educação têm sido elogiadas tanto pela nação como pela comunidade internacional.

O sucesso do desenvolvimento educacional é mais aparente em quatro áreas: a formação de recursos humanos, a melhoria da qualidade de vida, a promoção do desenvolvimento educacional e a elevação do status social.

Cultivando recursos humanos

Taiwan, devido ao seu pequeno tamanho e à falta de recursos naturais, o seu progresso econômico apóia-se na formação de recursos humanos. Como o povo taiwanês atribui grande importância à educação de seus filhos, o governo não tem poupado esforços para promover a educação. esses esforços conjuntos têm resultado em alta taxa de matrícula em todos os níveis escolares, e uma alta porcentagem da população em educação superior.

Há muito tempo que o povo de Taiwan tem atribuído um alto valor à educação superior como meio de atingir a auto-realização, elevando o status social e desenvolvendo o potencial pessoal. A educação superior tem se tornado uma condição essencial para se adquirir uma ocupação melhor. Na visão dos formuladores de política do governo, formar profissionais em instituições de educação superior promove o desenvolvimento econômico estável e melhora na produtividade da nação.

Os abundantes recursos humanos de Taiwan são o resultado dos esforços firmes e determinados do governo para promover a educação. Um bom indicador do compromisso de uma nação para com a educação é a parte do PIB voltada para a educação. Tal percentual aumentou de 4,57 em 1971 para 6,85 em 1997.

Gastos anuais alocados pelo governo central para a educação também creceram de 16,51% em 1971 para 18.91% em 1997. A educação contava muito com verbas governamentais devido a isduficientes contribuições particulares; porém, na última década, o governo conseguiu estimular a participação provada no desenvolvimento educacional, conseqüentemente, a parte do PIB dos gastos do setor privado na educação tem aumentado anualmente.

Melhorando a qualidade de vida

A qualidade de vida pode ser avaliada a partir de muitos aspectos, destacamos dois, o gasto do consumidor e a educação. Em 1971, a alimentação representava 41,72% do gasto total, enquanto a educação, cultural e diversão eram somente 8,1%. Até 1997, os gastos com alimentação havia caídos para 22,27% e os gastos com educação, cultural e diversão haviam aumentado para 18,18%, tornando-se o segundo mais alto índice no gasto do consumidor. Esse aumento com relação aos gastos de educação, cultural e diversão reflete uma mudança em áreas relacionadas à qualidade de vida. Esforços para reformar a educação têm sido concentrados na melhoria de qualidade.

Para isso, os tamanhos das classes são limitados a menos de 30 estudantes para escola elementar e 35 para escola secundária júnior, enquanto as verbas são distribuídas uniformente em todos os níveis. De 1977 a 1997, os gastos de escolas públicas e particulares aumentaram significativamente em cada nível, principalmente na educação superior, indicando que tanto o setor governamental como o privado continuam a enfatizar a educaçào superior.

Promovendo o desenvolvimento econômico

O desenvolvimento econômico tem sido a força motriz que levou Taiwan da pobreza à properidade. Tanto o treinamento educacional quanto a inovação tecnológica têm contribuído para o milagre econômico. Nos anos 50, à medida que a economia começava a decolar, houve uma demanda urgente de conhecimento técnico, pois era o elemento essencial para o desenvolvimento econômico.

Embora a partir da década de 60, o eixo econômico foi redirecionado ao capital, o treinamento edcacional e a inovação tecnológica continuam sendo fatores indispensáveis ao contínuo desenvolvimento econômico de Taiwan.

A pesquisa econômica tem consistentemente descoberto que a educação e o treinamento constribuem enormemente para aumentar a renda nacional através da melhoria da produção e qualidade industriais. Nos últimos vinte anos, a renda per capita aumentou vinte e cinco vezes, de US$ 410 em 1971 para US$ 11.950 em 1997. Da mesma forma, o gasto per capita também aumentou.

Elevando o status social

Elevar o status social do povo e assegurar a igualdade social têm sido prioridades do governo da ROC. O sucesso nessa área pode ser visto no aumento da classe média e na expansão de oportunidades iguais de educação.

No passado, a maioria das pessoas não tinham recursos necessários para a aascensão na sociedade. A classe média, atualmente, conta com a educação superior para estabelecer empregos profissionais independentes e bem pagos. O sucesso da classe média tem sido notado por outros níveis da sociedade e tem se tornado uma força do progresso social e estabilidade. Em 1971, a classe média representava 23,5% da sociedade, em 1997, a porcentagem subiu para 51,32. A ascensão da classe média deve-se principalmente à educação universal e oportunidades educacionais iguais, além de uma sociedade estável e um sistema político saudável.

Para promover a igualdade educacional, o governo da ROC oferece empréstimos a juros baixos e subsídios educacionais aos estudantes. O povo de Taiwan tem elogiado a igualdade de oportunidade como uma das mais importantes realizações em educação.

A educação superior tem formado muitos profissionais de talento, fornecendo notáveis mão-de-obra e recursos para o desenvolvimento econômico, político e tecnológico da ROC.

Os esforços atuais do governo, além de fazer mudanças nos métodos educacionais, promovem uma ênfase equilibrada na ética, na área acadêmica, no condicionamento físico, nas habilidades sociais e nas artes.

Os gastos com cultura e artes aumentaram significativamente na ROC, paralelamente às mudanças gerais no ambiente como um todo e na popularização da educação.

Oportunidades iguais para educação e treinamento em todos os níveis possibilitam aos cidadãos maximizar suas habilidades e talentos, fazendo grandes contribuições no desenvolvimento econômico da ROC.

Acompanhando a abertura de sua sociedade e democratização política, a ROC mudou o seu sistema educacional de uma abordagem administrativa para uma abordagem comunicativa de multiníveis, assim integrando melhor a educação com sua estrutura na sociedade.

Oportunidades educacionais iguais

Desde a devolução de Taiwan em 1945, a sua estrutura educacional expandiu várias vezes para incluir uma parte maior parte da população. Grandes melhorias na qualidade e padrões têm incentivado mais pessoas a participar no campo de educação. Atualmente, receber educação superior é uma aspiração comum para o povo de Taiwan. O público não espera somente oportunidade igual, mas também um processo educacional ordeiro com benefícios justos. Assm, além do número de instiuições educacionais e formas de ensino, a igualdade em substância e conteúdo também tem recebido atenção crescente.

Status social

Um dos objetivos do desenvolvimento educacional é aumentar a mobilidade social. Oportunidades iguais na educação abrem as portas para ao menos privilegiados para que aumentem o seu status social. Elas têm beneficiado pessoas de vários níveis sociais em épocas diferentes. Durante os estágios iniciais da expansão educacional, apenas as crianças de origens sociais mais altas eram beneficiadas. Só mais tarde os benefícios foram expandidos para crianças de menos status social.

As reformas educacionais têm trazido mais igualdade de oportunidade educacional. Na realidade, quanto mais jovem for uma geração, mais igualitária serão as suas oportunidades educacionais.

Entretanto, estudantes de diferente origem familiar, social e econômica apresentam ainda diferenças em seu desenvolvimento pessoal e comportamento.

Em razão disso, a Comissão de Reforma Educacional do Yuan Executivo publicou um “Relatório Geral sobre Reforma Educacional” em dezembro de 1996, recomendando a promoção, pelo governo, de um programa educacional que assegure atenção para todo estudante. O seu objetivo é estabelecer a igualdade em termo de oportunidade educaional sem discriminação, ensinar os estudantes de acordo com sua habilidade e conduzir o desenvolvimento de cada estudante para a maximização de seu potencial completo. Dessa forma, todos estudantes recebrão instrução adequada.

Gênero

Oportunidades educacionais para mulheres na ROC expandiram-se consideravelmente nos últimos 50 anos. Em 1951, a taxa de matrícula para garotos na escola elementar era de 93,44%, enquanto para garotas era de 68,58%; enquanto na escola secundária para garotos era 42,31%, e 32,06% para garotas.

Até 1968, quando nove anos de educação tornaram-se obrigatórios, a taxa de matrícula para garotos na escola elementar alcançou 98,18% e 97,13% para garotas. E em relação a taxa de matrícula na escola secundária júnior ficou em 83,38% para garotos e 63,69% para garotas.

Apesar destes ganhos em igualdade de gênero, ainda há áreas na educação superior que exigem melhoria, como no caso de escolha de matérias, os estudantes do sexo feminino concentra-se principalmente na educação, arte, humanidades, economia doméstica, turismo e comunicação de massa, enquanto do sexo masculinos dominam as matérias de engenharia, ciências naturais, matemática, ciência da computação, transporte, comunicação eletrônica, arquitetura, urbanismo e direito.

A proporção de estudantes do sexo feminino comparado com o total da população estudantil decresce a cada nível mais alto de educação universitária. Em 1997, o percentual de estudantes do sexo feminino em programa de graduação era de 48,85%, 30,32% de mestrado e 19,93% de doutorado.

A qualidade da educação em cursos formais e informais também é afetada pela distinção ou separação de gênero. Portanto, o Ministério da Educação criou recentemente um Conselho Educacional sobre Igualdade de Gênero, a fim de eliminar a discriminação sexual num estágio inicial, de forma que o desenvolvimento equilibrado entre os sexos sejam fortalecido.

Diversidade étnica

As pessoas em Taiwan freqüentemente se vêem como membros de diferentes grupos sub-étnicos, classificados conforme a época de imigração do continente chinês e dialeto falado.Estes grupos incluem aborígenes Austronésios, Fukieneses do Sul, Hakka e habitantes da China continental. Embora no passado os habitantes da CHina continental gozavam de maior nível de realização na área da educação, graças as oportunidades educacionais disponíveis para todos, outros grupos étnicos também se desenvolveram rapidamente.

Para conseguir uma melhor educação e maiores oportunidades ao povo aborígenes, o governo da ROC estabeleceu várias medidas. Em 1988, o MOE fundou o Conselho Educacional Nativo (hoje rebatido de Conselho de Educação Aborígene) e convidou intelectuais e especialistas para participar de estudos extensivos objetivando a igualdade cultural e para contribuir a uma projeto de política governamental. Em 1992, o Yuan Executivo aprovou o “Plano de Cinco

Anos para o Desenvolvimento e Melhoria da Educação Aborígene”, cujo objetivo era o ajuste da educação aborígene para uma vida moderna, enquanto retendo a cultura tradicional. Em 1993, o MOE criou o Centro de Pesquisa de Educação Aborígene em cada um dos colégios de professores nacionais em Hualien, Hsinchu, Taichung, Pingtung e Taitung para realizar pesquisa e promover a educação aborígene. Em abril de 1996, na Conferência Nacional de Educação

Aborígene, o MOE estabeleceu várias diretrizes para esforços futuroo, tais como a criação de um sistema educacional aborígene, aumentando a qualidade da educação para aborígene e criando uma era nova e multicultural.

Em 1997, a Assembléia Nacional aprovou os artigos adicionais da Constituição da ROC, a qual estipula no parágrafo 10 do artigo 10: “o Estado, de acordo com a vontade dos grupos étnicos, salvaguardará o status e a participação política dos aborígenes.

O Estado também garantirá e dará assistência e encorajamento para a educação aborígene. cultura, transporte, conservação aquática, saúde e cuidados médicos, atividade econômica, terras e bem-estar social. As medidas para isso serão criadas por lei”. Em 1998, foi promulgada a Lei de Educação

Aborígene, o seu artigo 2º expressa que os aborígenes serão os principais recipientes da educação aborígene; no espírito do pluralismo, igualdade e respeito, o governo promoverá e desenvolverá educação para o povo aborígene, com o objetivo de salvaguardar a dignidade étnica, estendendo as linhagens étnicas, promovendo o bem-estar étnico e desenvolvendo a co-prosperidade étnica. E o MOE finalizou o “Segundo Plano de Cinco Anos para o Desenvolvimento e Melhoria da Educação Aborígene”, com implementação no ano 1999.

Aspectos regionais

A questão da criação de mais qualidade em oportunidade educacional para diferentes regiões não apenas envolvem a lacuna entre áreas rurais e urbanas, como também reflete a distribuição de pessoas de diferentes camadas sociais e origens étnicas. Os estudantes da zona urbana têm maior acesso à educação, por isso apresentam-se melhor academicamente do que os da área rural.

E em termos de distribuição orçamentária e alocação de recursos educacionais existe uma disparidade distinta entre áreas urbanas e rurais. Tal distribuição desequilibrada de recursos educacionais é o fator primário qua afeta a qualidade e quantidade de oportunidade educacional em várias regiões.

O artigo 163 da Constituição determina que o Estado prestará a devida atenção ao desenvolvimento equilibrado da educação em diferentes regiões”. Concessões do Tesouro Nacional são feitas às regiões fronteiriças e áreas economicamente pobres para ajudá-las a dar conta das suas despesas educacionais e culturais.

Em 1995, o MOE implementou o “Plano Educacional para Regiões prioritárias”para promover mais o espírito de oportunidade educacional igual. Este plano exige a designação de mais recursos para áreas carente atendendo as despesas educacionais e culturais que melhorarão o ambiente educacional geral e estimularão a qualidade da educação para todos os estudantes.

As necessidades de educação especial

Administrar adequadamente as necessidades de educação especial é uma parte importante na promoção de oportunidade educacional igual. Para isso, o governo criou a Lei de Educação Especial, a qual estipula o tempo de escolaridade, currículo, materiais didáticos e pedagogia. No ano 1950, havia penas duas escolas fundadas especificamente para a educação de crianças cegas e surdas, com um total de 384 estudantes.

Até o ano 1997, o número de escola especial aumentou para 17: 3 para cegos, com 493 estudantes; 4 para surdos, com 1150 estudantes, 9 para retardados mentais, com 3314 estudantes; e 1 para outros deficientes físicos, com 400 estudantes.

Além dessas escolas estabelecidas independentemente para a educação especial, o governo da ROC oferece classes de educação especial em escolas elementar, secundária júnior, secundária senior e vocacional. No ano 1997, 3945 classes de educação especial foram instaladas com matrícula de 76.409 estudantes. E 56 colégios juniores e universidades receberam subsídios do MOE para assistir 873 estudantes deficientes, incluindo 248 com problemas de audição, 162 com problemas de visão, 376 como deficiências físicas e 87 com outros problemas.

As oportunidades educacionais para os cidadãos da ROC não apenas aumentaram e ficaram mais estáveis a nível de ensino secundário, como também mostraram progresso significativo nos níveis pré-escolar e superior.

Muitos anos de esforços passados melhoram muito a situação desvantajosa de mulheres tentando receber educação. Entretanto, ainda há muito espaço para melhoria quanto ao desequilíbrio de gênero no ambiente educacional.

O acesso a mais verbas educacionais e doações de empresas permitiu que áreas urbanas gozam de maior abundância de recursos educacionais.

Para melhorar a educação do povo indígena, o governo realizou a Conferência Nacional sobre Educação Aborígene, em 1996, para estabelecer um sistema educacional aborígene, desenvolver as suas características especiais e aumentar a sua qualidade.

A Conferência Nacional de Educação paara os Deficientes Físicos e Mentais foi realizada pelo governo da ROC para reunir pontos de vista sobre as formas de proporcionar um ambiente ideal e adequado à essas pessoas.

Reformas e perspectivas educacionais

O novo século será uma época de rápida mudança. Ele será uma era de informação altamente desenvolvida, uma era do “poder do cérebro” e uma época de competição global. A chave do sucesso estará na habilidade da nação em reformar continuamente o sistema educacional.

À luz da importância da reforma educacional para o desenvolvimento social de Taiwan, em 1995, o MOE publicou o “Relatório Educacional da República da China”, delineando um acminho que orientará a reforma educacional de Taiwan no século XXI. As duas principais áreas das reformas propostas eram amenizar a pressão de exames para admissão em escolas de níveis mais altos e promover uma educação mais liberal.

O relatório também cobria dez princípios de reformas: enfatizar o desenvolvimento voltado para o futuro, promover oportunidades iguais, valorizar o espírito humanista, aumentar as realizações profissionais, buscar uma democracia aberta, atingir a liberdade e diversidade, promover a auto-determinação e auto-disciplina, dividir poderes e responsabilidades, encorajar a participação de todos os cidadãos e sempre buscar a perfeição.

Essa reforma envolverá o avanço rumo a um sistema que seja mais humanista, democrático, pluralista, voltado para a tecnologia e internacionalizado. O objetivo de uma educação humanista é cultivar pensamentos e valores saudáveis, ampliar o conhecimento de cada indivíduo e desenvolver o potencial de cada pessoa para atingir a auto-realização. Uma educação democrática procurará cultivar um espírito democrático, criar a responsabilidade social e ímpeto ao desenvolvimento político e progresso de Taiwan.

Uma educação pluralista alimentará nas pessoas a habilidade de acomodar as coisas de natureza diversa, assim como o respeito à minoria, o cuidado para com os menos privilegiados e a eliminação da discrimação racial. Enquanto a educação voltada para a tecnologia tornará popular o conhecimento tecnológico, promoverá o espírito e atitudes científicas e cultivará as habilidades essenciais na era vindoura da informação. Finalmente, o objetivo de uma educação internacional será dar aos cidadãos uma visão do mundo enquanto mantém uma forte posição em sua terra nativa.

Com base nestes princípios, a Comissão de Reforma Educacional, subordinada ao Yuan Executivo, criou cinco grandes linhas para a futura reforma educacional em Taiwan: relaxar as políticas educacionais, cuidar de cada estudante, criar mais canais de níveis mais altos de escolaridade, aumentar a qualidade da educação, e estabelecer uma sociedade de aprendizado vitalício.

Para receber a era da informação, o governo da ROC tem implementado planos para aumentar o número de aulas de informática e a disponibilidade da internet nas escolas.

Para melhorar a qualidade da educação em Taiwan, professores são incentivados e promovidos com base em suas habilidades didáticas e pesquisas. A qualidade e o profissionalismo também estão sendo fortalecidos.

Para promover reformas educacionais enfatizando a humanização, democratização, pluralização, internacionalização e maior uso de tecnologia, o Yuan Executivo fundou o Comitê de Avaliação de Reforma Educacional.

Em um esforço para aumentar as oportunidades vitalícias de aprendizado, o governo da ROC tem promovido muitas medidas concretas, que incluem a criação de um sistema de novo treinamento, a abertura de canais de aprendizado flexível e pluralista, o desenvolvimento de novas organizações educacionais, a ccriação de um sistema especial de educação vitalícia para deficientes e o fortalecimento do aprendizado de línguas estrangeiras.

As empresas estão assumindo a responsabilidade pelo desenvolvimento de uma sociedade de aprendizagem para o futuro ao criar ambientes propícios à educação de seu funcionários.

Fonte: v888.com.br

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.