Breaking News
Home / Literatura Infantil / Desabafo de Mãe

Desabafo de Mãe

PUBLICIDADE

 

Nesse sopro de vida
Vivemos de tudo
Tudo depende do nosso querer,
Podemos nos dar bem com todos,
Mesmo que às vezes, for preciso se afastar,
Engolir coisas, que gostaríamos de falar.

Nesse vai e vem da vida,
Nossos filhos a criar,
Damos a eles tanta guarida,
E às vezes precisamos parar,
Pois esta vida mal vivida, sem preparo pra lutar,
Nos pega desprevinidas, e optamos em parar!

Protegi tanto meus filhos,
Cuidando do seu amparar..
O mais velho coitadinho
Eu errei em educar!
Cobri sempre suas falhas, ficando sempre a lhe poupar,
Em seus apuros vividos, sempre fiquei a tapar.

Sempre que ele ficava,
Apavorado em seu caminhar,
Eu corria ao seu pedido,
Sempre, sempre a lhe ajudar!
Desde novo em seu trabalho,
Estava sempre a reclamar!

Eu com dó, do coitadinho
Estava sempre a lhe poupar,
Quando dinheiro era problema,
Eu tentava solucionar, mesmo sendo outra coisa,
Eu sempre tentava ajudar!

Mais tem coisa minha gente,
Que não podemos melhorar,
Uma delas é o sentimento
Que nunca poderemos comprar!
Esse meu filho mais velho,
Tinha tudo em seu pensar!
Tinha sonhos, tinha frutos
Que poderia desfrutar,

Mais um dia, meu filhinho,
Por causa de seu jeito de amar
Amou a pessoa errada,
E sofreu por seu amar!
Pois nada que se fazia
Poderia melhorar!

Ainda não fizeram remédio para a dor de um amar!
Sofrendo deste grande mal
Outros teve que suportar…
Na balança desta vida,
Tudo tem que ponderar,
Mas um amar errado, vem a tudo arrebentar!

Meu filho apavorado, nem conseguia trabalhar!
Foram os dias se passando, e as contas a pagar,
Eu de mãos atadas, pouco pude ajudar,
Ficou tudo muito difícil, até drogas foi usar,
Essas drogas meus amigos,
Em tudo veio complicar!
Eu, sempre estava a cobrar, pra saber onde ajudar,
Perguntava sobre drogas, e só ouvia o negar!

A vida assim correndo estava,
Cada dia a complicar, meu filho desesperado,
Veio um dia se matar!

Aquele sopro de vida….
Parou o seu respirar,
Foi uma morte horrível, mal consigo falar!
Dói em mim muito forte, não poder nada mudar,
Pois esta coisa,…da morte….
Vem para nos retalhar!

Um sentimento imundo, que nos tira deste mundo!
Dói no coração, dói muito profundo, mais nada,
Nada podemos mudar!
Temos então, que sufocar, aquela dor, e observar,
Os outros que ficaram, para nós poder caminhar
No meu caso, duas filhas, que restou pra eu amar!

Então meus queridos amigos,
Pedi a Deus pra me ajudar, me dar forças, sabedoria,
Pra minhas filhas, continuar a criar!
Entre as lutas dessa vida, passei as duas a cobrar.
Não foi fácil, teve brigas, coisas ruins vim escutar!
Mas no fundo só eu sabia, que assim ia ajudar;
Prepara-las para esta vida, aprenderem a lutar sem desanimar!

Ajudei, cobrei, empurrei, briguei,
Mais consegui lhes mostrar,
Que só vivemos nesta vida, se aprendermos a lutar!
E que só assim vale a pena todo nosso caminhar.

A mais velha, veio a se casar, sua casa conseguiu comprar,
Tornou-se muito responsável, tem só orgulho a me dar!
Com os problemas, ela se vira, pois a ensinei lutar,
E a saber que nesta vida, temos sempre que buscar,
E nesta busca amigos, que a caçula veio trabalhar.
Era ainda pequena, mais eu não quis lhe poupar.

Separei-a de alguns amigos, que nada ia ajudar,
Muito pelo contrário, ficar pela rua à toa,
Só coisas ruins se tem a acrescentar.
Teve também muitas brigas, mais veio a concordar.
Hoje ela sabe, e agradece, depois que se formou,
Trabalhou de noite, estudou de dia,
Sofreu privações, desilusões, mais hoje em dia,
Teve tudo a ganhar!

Guerreira forte, preparada está, e sabe,
Que não é através da morte,
Mas lutando, que temos sorte, alcançamos sonhos,
Que para ou outros são loucuras!
Mas os guerreiros com bravura
Nada se torna difícil!
Segue seu objetivo!

Não há nada nesse mundo, que com Deus não consigamos…
Vencemos os limites do sono, da fome, e o que prevalece é um ponto…
Que no percorrer da vida, este ponto, seja alcançado!
E isso quando conseguimos, é porque chegamos ao objetivo traçado.
E sempre terão outros pontos, depois de um ou paralelo,
O mais importante… Nunca desistir de nada,
Mesmo que difícil seja, ou até impossível, Deus sempre nos ajudará.

Olhando um de cada vez, Deus o poderoso Senhor nos empurra,
Nos guia, nos fortalece, nos protege, nos dá esperança,
E nunca nos deixa desanimar, por pior que seja…
Sempre há um início no fim de tudo, o fim não existe na vida.
Sempre existe um recomeço, tudo só se acaba com a morte.
E assim, minha caçula hoje, chegou a Medicina,
E que orgulho me dão essas meninas!!!

Bety Koppe

Escritora e Poetisa

Veja também

Livro das Donas e Donzelas

PUBLICIDADE Clique nos links abaixo para navegar no capítulo desejado: Minhas Amigas Natal Brasileiro Conventos …

Flores – Júlia Lopes de Almeida

Júlia Lopes de Almeida PUBLICIDADE Escrevo estas linhas pensando em minhas filhas. Elas me compreenderão …

Cenas e Paisagens do Espírito Santo

PUBLICIDADE Clique nos links abaixo para navegar no capítulo desejado: Capítulo I Capítulo II Capítulo …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.