Breaking News
Home / Literatura Infantil / Oito – Cecília Meireles

Oito – Cecília Meireles

PUBLICIDADE

Ó linguagem de palavras
longas e desnecessárias!
Ó tempo lento
de malbaratado vento
nessas desordens amargas
do pensamento…

Vou-me pelas altas nuvens
onde os momentos se fundem
numa serena
ausência feliz e plena,
liso campo sem paludes
de febre ou pena.

Por adeuses, por suspiros,
no território dos mitos,
fica a memória
mirando a forma ilusória
dos precipícios
da humana e mortal história.

E agora podeis tratar-me
como quiserdes – que é tarde,
que a minha vida,
de chegada e de partida,
volta ao rodízio dos ares,
sem despedida.

Por mais que seja querida,
há menos felicidade
na volta do que na ida.

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

O Bicho Folharal

PUBLICIDADE Cansada de ser enganada pela raposa e de não poder segurá-la, a onça resolveu …

O Menino o Burro e o Cachorro

PUBLICIDADE Um menino foi buscar lenha na floresta com seu burrico e levou junto seu …

O Menino e o Padre

PUBLICIDADE Um padre andava pelo sertão, e certa vez com muita sede, aproximou-se duma cabana, …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.