Breaking News
Home / Turismo / Locais Turísticos da Albânia

Locais Turísticos da Albânia

PUBLICIDADE

Vamos dividir o nosso itinerário em Albânia por Região do Norte e Região do Sul. Começaremos por Tirana, a capital, como base do percurso, para depois viajar para o norte e logo para o sul.

Tirana

Tirana foi fundada em 1614 e convertida na capital da Albânia em 1920. É uma cidade pequena, que pode ser explorada a pé. No coração da cidade encontra-se a Praça de Skanderberg, atravessada pela grande avenida do Bulevardi Dëshmorët e Kombit.

Pode-se começar o itinerário, fazendo uma visita ao Museu Nacional de História, que encontra-se na mesma praça frente ao Hotel Tirana. A lado do museu está o Palácio de Cultura, que conta com um teatro, lanchonetes, restaurante, numerosas galerias de arte e a entrada à Biblioteca Nacional.

Nos arredores da praça encontra-se o Banco da Albânia; a mesquita de Ethem Bey, que data de 1793, um dos edifícios mais bonitos da cidade e cujo interior é digno de se ver; a Torre do Relógio, construida em 1830; a Galeria de Arte de Tirana e os teatros, entre eles o Teatri i Kukallave.

Atravessando o Rio Lana, que cruza a cidade e seguindo o Bulevardi Dëshmorët e Kombit, encontra-se um centro cultural de grande interesse, o Museu Enver Hoxha, onde celebram-se palestras internacionais. Na frente do mesmo, está o edifício do Comite Central do Partido Laboral, onde vivem alguns ministros.

Muitos líderes políticos vivem na Residência Enver Hoxha, situada na rua Ismail Qemali, perto do museu do mesmo nome.

No fim do Bulevardi Dëshmorët e Kombit, ao sul da cidade estão: o Palácio de Congressos, o Museu Arqueológico, o Estádio Qemal Stafa, onde celebram-se os encontros de jogo de bola, e a Universidade de Tirana, com um grande parque (Parku kombëtar), que conta com um teatro ao ar livre, um zoo, um jardim botânico e um lago artificial. Deste lado do rio encontra-se também a Estação de Ônibus.

Do outro lado do rio e ao norte da cidade está a Catedral Católica e a Igreja Ortodoxa.

NORTE DA ALBÂNIA

O norte da Albânia oferece duas coisas importantes ao visitante: a possibilidade de desfrutar de um cenário maravilhoso de montanhas em uma paisagem que vale a pena ver, e a de introduzir-se na velha história que guardam suas cidades.

Durrës

Com seus 85.000 habitantes, Durrël, é a segunda cidade em importância depois de Tirana. A Baia que encontra-se ao sudoeste da cidade têm formosas praias que atraem ao turismo e, na zona concentram-se numerosos hotéis. A importância deste porto situado ao Leste do Adriático já conheceram os gregos quando fundaram a cidade, no 627 antes de Cristo, e a batizaram com o nome de Epidamnos. Após, os romanos mudaram o nome, que evoluiu até o atual, e a tomaram como uma parada no caminho da Via Appia, que unia Roma com Constantinopla. Esta velha cidade foi várias vezes tomada.

Entre 1914 e 1920 foi a capital da Albânia. Desde o porto de Durrël saem os barcos para Itália, seus cais viveram em 1991 a massiva partida de emigrantes para o país vizinho, o que explica a presença de forças militares italianas na zona. Mesmo sendo acima de tudo uma cidade industrial, Durrës guarda a lembrança das antigas civilizações romanas e bizantinas, cujas ruinas a embelezam notavelmente.

Entre os lugares de interesse que possui a cidade destaca-se o Museu Arqueológico, cujos objetos alojados no interior são únicos. Está rodeado de um formoso jardim perto das muralhas bizantinas, que rodeiam o centro da cidade, construidas depois da invasão dos visigodos em 481 e às que acrescentaram-se as torres venezianas, no século XIV.

Dentro das muralhas encontra-se o Anfiteatro Romano, construido nos primeiros séculos da era cristã. Do lado das muralhas estão a mesquita do Sultão e Moisiut Ekspozita e Kulturës Popullore. Para o norte da cidade encontramos o Teatro Aleksandër Moisiu e os Banhos Romanos. Mais para o norte está o cemitério dos mártires. No caminho para o mar encontra-se o Palácio do Rei Ahmet Zog, perto do farol.

Kruja

À 608 metros sobre a ladeira de uma montanha ergue-se a cidade de Kruja, com uma importante e crucial história para Albânia. Não em vão o herói nacional Skanderberg, assentou-se nela no século XV.

A Cidadela, que o herói defendeu dos turcos, ainda se sustenta, entre a moderna cidade. Lá encontra-se o Museu Histórico, que conta as longas lutas contra o Império Otomano, através de suas relíquias; o Museu Etnográfico; Bektashi tekke, lugar de culto de uma seita mística islâmica, e os Banhos turcos.

O lugar mais animado da cidade é o Bazar turco, onde pode-se admirar todo tipo de artesanatos e vários objetos.

Lezha

Nesta cidade encontram-se os restos de Skanderberg, onde morreu de febre. Seu túmulo pode ser visitado nas ruinas da Igreja Franciscana de São Nicolás.

Perto dali encontram-se também o Museu Etnográfico e A cidadela Medieval.

Shkodra

Perto do lago que leva seu nome encontra-se a velha capital Gheg, uma das mais antigas da Europa. Bem enquadrada entre o lago, o rio Buna e o Drin. Shkodra sempre foi a cidade mais católica da Albânia; possui uma grande catedral, a Catedral Católica, de 1858; mosteiros jesuitas e franciscanos; seminários e bibliotecas religiosas. A única mesquita que escapou da Revolução Cultural de 1967 foi a mesquita Leaden, construida em 1774.

Após ver a cidade, o formoso Lago de Shkodra brinda o visitante com a mais bela paisagem que pode ser desfrutada desde o café, que encontra-se a sua márgem.

Entre Puka e Kukës a estrada extende-se sobre 60 quilômetros de montanhas espetaculares. Kukës é uma das cidades mais belas da Albânia. Na zona encontra-se o Monte Gjalica de 2.486 metros e o Lago Fierza.

Sul da Albânia

Elbasan

No meio do caminho entre Durës e Pogradec encontra-se Elbasan. As muralhas da cidade foram levantadas pelos turcos e ainda permanecem intactas.

No centro encontram-se os Banhos Turcos, que datam do século XVII. Perto dali está o Museu Etnográfico, um típico edifício balcânico do século XIX.

A Porta do Bazar, perto da torre do relógio, leva à mesquita do Rei construida no século XV, e à Igreja Ortodoxa de Santa Maria.

Pogradec

Encontra-se no interior, a beira do Lago Ohrid, que Albânia partilha com Macedônia, e a poucos quilômetros do Lago Prespa, cuja maior parte é Macedônia. É um lugar ideal para as férias com suas praias banhadas pelo lago, que oferecem ao visitante um paisagem sem igual, e onde poderá desfrutar de um clima de montanha especialmente sadio.

Korça

É uma grande cidade considerada como o centro cultural do sul e uma rica região agrícola.

O mais interessante para ver na cidade é O Museu Histórico; o Museu i Arsimit Kombëtar, ou Museu de Educação e a estátua do “Guerreiro Nacional” esculpida em 1932, por Oddhise Paskali. Outros lugares para visitar são o Museu de Arte Medieval Albanês, o área do bazar com numerosas lojas antigas e a mesquita Mirahorit, que data do ano 1485, a mais antiga da Albânia.

Gjirokastra

É uma formosa cidade museu em meio das montanhas, no vale do Drin, e um importante centro da tradição Tosk. Os edifícios da cidade guardam uma bela harmonia em pedra branca e preta, preservando sua história. A cidade está cheia de museus interessantes para ver, entre eles destaca o Museu Nacional da Guerra da Liberação e o Museu Etnográfico.

No centro da cidade está a Cidadela ou Kalaja, convertida em museu de armas; a mesquita do Bazar, de 1757, e o Monumento Mëmëdheu ABC, que comemora o renascimento educação albanesa.

Saranda

Na costa sul encontra-se esta linda cidade banhada pelas águas do golfo, que leva seu nome, instalada entre as montanhas e o Mar de Ionian. O nome da cidade tem sua origem em um mosteiro cristão, chamado Santi Quaranta. A maior atração da zona são algumas ruinas antigas, o excelente clima e para os albaneses o paraíso de suas luas de mel.

Butrint

Esta interessante cidade é visitada sobretudo pelas ruinas, as quais dão conta de uma antiga história. Entre os lugares mais interessantes há que destacar a Fortaleza; o Teatro Grego, do século III antes de Cristo; os Banhos Públicos, com mosaicos geométricos dignos de se ver; um Batistério decorado com mosaicos de animais cheios de colorido; um baixo-relevo de um leão matando um touro que é o símbolo da força da resistência; e no cume da acrópole, um museu cheio de dados interessantes sobre a zona, com um terraço que possui as melhores vistas.

Em Butrint há também um bonito lago salgado ligado com o mar, através de um canal, que vale a pena visitar.

Vlora

É o porto mais importante do sul da Albânia. A cidade está situada em uma baia a 80 quilômetros do estreito de Otranto, desde onde saem barcos para Itália com frequência. Entre os lugares que pode-se visitar na cidade destacam o Museu Arqueológico; o Monumento que comemora a proclamação da independência da Albânia em Vlora em 1912; a mesquita Murade que data do 1542; um cemitério da guerra; e, é claro, a praia da cidade.

Fier

À beira do Rio Gjanica encontra-se esta cidade, também centro industrial petroleiro. Destaca o mosteiro de Santa Maria que hoje acolhe o museu arqueológico.

A poucos quilômetros encontra-se Apolônia, principalmente conhecida pelas históricas ruinas. Entre elas sobressaem monumentos históricos, que datam do século II, como o Bouleteriom e o Odeon, um pequeno teatro; um pórtico do século III, antes de Cristo, e as Muralhas Defensivas, que datam do século IV, antes de Cristo.

Berat

É uma cidade museu, que conta com uma história de sucessivas invasões.

Entre os lugares de interesse mais destacados estão: o Museu i Luftes; o Museu Etnográfico, e o Museu Onufri na cidadela; A Igreja da Santíssima Trindade e a dos Evangelistas; e algumas mesquitas como a Mesquita Leaden, construida em 1555; a Mesquita do Rei de 1512 e uma mesquita convertida em museu do ano 827, perto do Palácio de Cultura de Margarita Tutulani. A cidade conhecida como a “cidade das mil janelas” extende-se dominando as beiras do Rio Osum e possui uma bela paisagem para contemplar.

Fonte: www.rumbo.com.br

Locais Turísticos da Albânia

Cidades albanesas

Tirana

Tirana é a capital da Albânia desde 1920. É relativamente nova cidade criada em 1614 a partir de Sulejman Bargjini, feudal da região na época. A cidade começou a crescer no início do século 18.

“Tirana”, é o pensamento que vem da palavra “Theranda”, mencionada nas fontes antigas gregas e latinas, que os aborígines chamada Te Ranat, porque o campo foi formado como resultado de materiais rígidos que as águas das montanhas que cercam trazidas .

Hoje Tirana não é só a cidade mais populosa da Albânia, mas também o maior centro político e econômico do país. O Mar Adriático e as montanhas Dajti estão perto da cidade. Você leva menos de uma hora de carro para chegar ao mar. Um grande parque com um lago artificial está localizado imediatamente na parte sul da cidade.

O que ver:

A mesquita de Ethem Bey está situado no centro de Tirana. Ele foi construído em 1789. Juntamente com a Torre do Relógio (1830) fazem uma importante parte histórica de Tirana.

Ministérios representam valores arquitetônicos. Eles foram construídos no ano de 1930, quando a Albânia era um reino.

Após os edifícios da Segunda Guerra Mundial foram erguidas várias: O Palácio da Cultura, o Palácio de Congressos, o Museu Histórico Nacional, o Centro de Cultura Internacional etc

A ponte da Tabakeve está situado ao longo da avenida “Zhan Dark”. Ele pertence ao século XVIII.

A fortaleza de Pertrela está localizado no sul de Tirana, no lado direito da estrada nacional que liga capital à cidade de Elbasan. Foi construído pelo meia-idade. O castelo estava sob o comando de Scanderbeg irmã, Mamica Kastrioti. Petrela castelo usado para controlar a estrada Egnatia, os Durres – ramo Tirane, uma parte que, para que o tempo tinha uma importância particular. Este castelo foi também parte do sistema de sinalização e defesa do castelo de Kruja. Estes castelos utilizado para comunicar entre si através de sinais de fogo.

A fortaleza de Preza pertence ao século XV. Ele tem uma posição muito agradável e dominante na frente de Montanha Kruja. Este castelo é declarado como um “Monumento da Cultura”.

Cemitério dos Mártires, que contém a “Mãe Albânia” monumento.

O Túmulo de Kapllan Pasha, construído em 1814. É honras Kaplan Pasha, que governou Tirana no início do século 19.

Museus:

Museu Histórico Nacional

Museu Arqueológico

Galeria de Belas Artes

Vlora

Vlora é uma cidade costeira. Não é só uma das portas principais, mas também de grande importância histórica, pois foi aqui que, em 1912, a Assembleia foi convocada para anunciar a Albânia como um estado independente e estabelecer o primeiro governo nacional liderado por Ismail Qemali. Assim Vlore tornou-se a primeira capital de independente Albânia.

Pode-se aprender mais sobre o fundo deste evento no Museu da Independência. Em uma colina acima da cidade pode-se desfrutar o lugar religioso de “Kuzum Baba”. De lá você pode ver a praia ea vista de toda a cidade.

O que ver:

Museu Etnográfico

Museu Histórico

O Museu da Independência

Kanina Castelo acredita-se ter sido construído no século 3 º aC

Apollonia representa um dos mais importantes sítios arqueológicos da Albânia. Os objetos mais interessantes para serem visitados são a parede magnífica de Agonothetes II aC

Mosteiro Pojan não está muito longe da antiga cidade de Apolônia e é famosa pela bela St. Capela de Maria. Este é um antigo mosteiro e foi reconstruída pelo imperador bizantino, Andrônico Paleólogo a Segunda.

Mesquita Muradie é uma mesquita Sultão de estilo, com uma cúpula que foi construído na 2 ª metade do século 16. A concepção e construção desta mesquita foram realizadas pelo Sinan, um arquiteto de origem albanesa, que foi um dos construtores grande mesquita no Império Otomano.

Oricum é uma cidade antiga, que costumava ser um centro urbano civilizado e tem várias ruínas arqueológicas, como parte de uma orquestra, um teatro pequeno, que é pensado para ter assentado 400 espectadores, os traços de ruínas e ruas de parede que são claramente vistos , ainda que debaixo da água da lagoa, ea Igreja Marmiroi. Esta é uma igreja de que remonta ao início do período bizantino.

Castelo-Porto Ali Pasha Palermo Bay. Este é um pequeno castelo localizado em uma península encantadora na pequena baía tectônica do Porto de Palermo. Ali Pasha construiu o castelo em homenagem a sua esposa Vasiliqi.

Igreja de St. Stephan, Mosteiro, Igreja de Panajia (Dhermi). A vila de Dhermi remonta pelo menos ao século I aC o A aldeia costumava ter 31 igrejas. Os ícones da Igreja de St. Stephen foram pintados no século 18. A igreja é um lugar de peregrinação todos os meados de agosto, quando os ritos religiosos são realizadas no dia de Santa Maria.

Entre Tirana e Vlora há o distrito de Fier, que possui diferentes lugares históricos, com grande interesse.

Os mais importantes são:

Museu Histórico em Fier

Sítio arqueológico de Bylis, na vila Hekal

Berat

É conhecida como “a cidade de um mil janelas” e é declarada como uma cidade-museu. É nas encostas do monte Tomorri onde o castelo da cidade sobe em uma colina predominante. Dentro de suas paredes há casas de habitação e os “Onufri Museu”. Pinturas e ícones do pintor excelente albanês também estão expostos.

A parte antiga da cidade tem alguns edifícios religiosos, como igrejas e mesquitas.

O que ver:

O Museu de Iconografia “Onufri”

O Museu de Etnografia

O castelo de Berat é uma fortaleza com vista para a cidade. Há 14 igrejas no interior do castelo, que fizeram este castelo muito famoso.
Um deles é a Igreja de São Triadha, que remonta ao final do século XIII e início do século XIV. Afrescos muito interessantes são encontradas dentro dele. Por trás da Igreja de São Todri, há as igrejas de São Kolli, Constantino St., Helen St., St. Mary Vllaherna, e outros.

Ruínas da Mesquita Branca Suas paredes internas são encontrados no interior do castelo de Berat. Eles são construídos sobre as fundações de paredes Ilíria, seguido por reconstruções em bizantina e estilo otomano.

A Igreja de São Mehilli, (Michael) é bem conhecido por combinar técnicas de construção europeia e bizantina

A Igreja de São Triadha (Trinity) Especulações são de que a capela pode ter sido construído sobre as fundações das ruínas de um templo pagão. O templo foi construído para homenagear a deusa Ártemis, da qual o Ardenicë nome atual deriva.

Durres

O principal porto de Durres é a segunda maior cidade da Albânia. A cidade foi colonizada pelos colonos de Corinto e Korkyra em 627 aC Foi nomeado Epidamno, que mais tarde se tornou Dyrrachium.

O objeto mais importante é a anfiteatro, o maior dos Balcãs com 15.000 assentos, que remonta ao século 2 dC e contendo uma cripta Cristã com uma parede de mosaicos raros. Entre os dias 1 e 3 Durres séculos foi um importante porto e centro comercial na rota comercial Via Egnatia, entre Roma e Byzantuim (Istambul).

Depois de um grande número de terremotos, muito de Durres antigos afundou no mar ou em colapso e foi posteriormente construída sobre. Hoje a cidade é bem conhecido para o resort de praia vizinha de Durres e suas praias de areia e águas quentes do mar.

O que ver:

O Museu de Arqueologia

O Anfiteatro, parcialmente escavado começando desde 1960, tem uma capacidade entre 15,000-20,000 pessoas e está situado no meio da cidade moderna

Fórum Bizantino

Venetian Torra (pequeno castelo aberto como um bar)

Muralha da cidade antiga

A Exposição de Cultura Popular

O mosaico de Arapaj, Arapaj vila (que só pode ser aberto com autorização especial)

Kruja

Kruja é uma cidade medieval perto de Tirana. O nome de Kruja está intimamente ligado com o nome do Herói Nacional, George Kastriot Scanderbeg, que lutou contra os otomanos durante 25 anos consecutivos, defendendo a civilização européia de sua ameaça no século 15.

Em um lugar de destaque e estratégica, perto da cidade, existe um castelo, está alojado dentro do Museu Scanderbeg (Museu Nacional). No caminho para o castelo, um bazar medieval.

O que ver:

Museu de Gjergj Kastrioti Scanderbeg

Museu Etnográfico

Sítio arqueológico de Albanopoli, na aldeia de Zgerdhesh

Bazar Tradicional.

Korca

É a maior cidade do sul da parte oriental da Albânia. Ele está situado no sopé da Montanha Morava em um platô 800 m acima do nível do mar.

Tornou-se um comércio importante e centro de artesanato no século 18 devido ao desenvolvimento do comércio com as regiões vizinhas.

O museu de Arte Medieval é Korça. Ele apresenta a cultura espiritual e material do povo albanês. Há também o Museu da Educação, onde a primeira Escola albanês foram abertas em 1878 e do novo museu de “Coleções”, com Bratko antiquários do Extremo Oriente.

O que ver:

O Museu de Artes Medievais

Galeria O “Guri Madhi”

O “Bratko” Museu de antiquários e coleções do Extremo Oriente

Museu Nacional de Educação

O Museu de Arqueologia

Greensward Rega (um lugar suite para emigrantes, onde as senhoras jovens usam a derramar lágrimas).

Pogradec

Pogradec é uma das estâncias turísticas mais charmosas na Albânia por causa de sua posição no Lago Ohrid, o que se distingue por água limpa e vista para a montanha. O peixe Corão, semelhante à truta, é encontrado no lago.

Além da bela praia, a sua estadia em Pogradec é mais interessante pela excursão ao centro turístico em Driloni (5 km a leste), rodeado por plantas ornamentais e árvores.

O que ver:

O mosaicos de Lin, na aldeia de Lin no norte de Pogradec

As fontes de Drilon

Os túmulos monumentais de Selca e Poshtme, na aldeia de Selca

A Ponte Goliku na antiga Via Egnatia.

Gjirokastra

Uma das cidades mais importantes do sul da Albânia foi declarada um “Museu da Cidade”. Ela é construída na encosta de uma montanha e é conhecida por suas ruas de pedra característicos e estreitas pavimentadas.

As casas de habitação têm a forma de torres medievais que consiste um conjunto de prédio com arquitetura característica. O castelo da cidade permanece como uma varanda sobre a cidade. Ele permite que os visitantes desfrutar de uma paisagem muito bonita.

O Museu Nacional de Armas está alojado no interior do castelo. Armas são produzidos e utilizados pelo albanês desde os tempos antigos são exibidos lá.

O que ver:

O Museu de Armas está situado no interior do Castelo de Gjirokastra. Ele mostra o desenvolvimento de armas na Albânia, desde a antiguidade até o presente.)

O Museu Etnográfico É conhecido como o nascimento da casa do ex-ditador Enver Hoxha.. Hoje é visitado por muitos turistas interessados na tradição albanesa, cultura e etnografia.

O Castelo de Gjirokastra é uma grande fortaleza com uma localização fantástica, dominando todo o vale do Drino. Sua construção continuou durante vários séculos e só no século XII, tomou a forma de um castelo. Ao sair do castelo, o visitante percorre uma estrada em ambos os lados de que são 200 casas de pedra

A mesquita de Pajazut Khan é dentro do castelo também. Para o norte, há o antigo mercado, denominado Mercado Castelo.

A Igreja de Labova e Kryqit, na aldeia com o mesmo nome

O local arqueológico de Antigonea, na aldeia de Saraqinisht

As ruínas de sítio arqueológico de Adrianapol, na aldeia de Sofratike.

SARANDA

Saranda é a cidade mais ao sul da Albânia. Situado em frente da Ilha de Corfu, Saranda agora está sendo muito procurada por excursionistas que vêm para aproveitar o resort anteriormente inacessíveis. É um dos locais mais turísticos na Albânia e é muito preferível por “lua de mel”. Perto Saranda existem as ruínas da antiga cidade de Butrint ea primavera de “Olho Azul”.

O que ver:

Museu Etnográfico

O Museu Arqueológico de Butrint

As ruínas da antiga cidade de Onhezmi em Saranda

O mosteiro de Mesopotam está localizado ao sul da Finiq. Em épocas anteriores, este foi um templo pagão. É uma das maiores e mais antigas igrejas de seu período. Seus ícones retratam principalmente quadrúpede e motivos de mamíferos. No seu salão principal, um mosaico retrata um dragão com asas espalhada. Os visitantes podem ver as ruínas das antigas muralhas que cercam do mosteiro, com sete torres quadrangulares. Estas paredes são anteriores à igreja.

Quadrangular O Castelo de Butrint Este pequeno castelo de Ali Pasha Tepelena construída em 1807-1808 está localizado em uma capa jorrando no mar. Foi construído para impedir os franceses de tomar Butrint de sua base em Corfu.

Shkodra

É uma das cidades mais importantes do norte – parte ocidental do país. Ele está situado perto do lago partilha o mesmo nome e ao longo da estrada que leva ao Montenegro. É uma cidade antiga com história rica. É possível encontrar casas antigas característicos onde a madeira e outros motivos tradicionais são usados.

Perto da cidade há o castelo de Rozafa construída sobre uma colina rochosa de onde se pode ver vista atraente e bonito. Durante a sua estadia, pode visitar o Museu Histórico da cidade. Shkodra é um bom ponto para iniciar a sua viagem para a Albânia Alpes.

O que ver:

Museu Histórico tem um número de seções sobre história, arqueologia e etnografia. Ele também tem sua própria biblioteca com um número considerável de albaneses e estrangeiros livros-cerca de 15.000 títulos no total. A biblioteca é uma grande fonte para estudantes de Albanology

O Castelo de Rozafa sobe em uma colina rochosa a oeste de Shkodra. Segundo a lenda, Rozafa, a esposa do mais novo de três irmãos, aceito para ser enterrado vivo nos muros do castelo. Os irmãos tinham vindo a construir o castelo no dia apenas para descobrir que as paredes tinham caído durante a noite. Na entrada para o castelo se pode ver o Rozafa baixo-relevo. De acordo com a imaginação popular, a água de cal que vazamentos na entrada principal é o leite que vai de mama Rozafa, que foi deixado de fora da parede para que ela pudesse alimentar seu bebê recém-nascido.

Museu de Rozafa Castelo explica os vários períodos da vida do castelo

A Mesquita chumbo é um famoso monumento cultural na cidade de Shkodra, que foi construído em 1773 no estilo da Mesquita Azul, em Istambul.

A Igreja de Shirgji está localizado a 20 km da cidade de Shkodra, perto da aldeia de Obot. É construído em estilo gótico-românica.
A igreja Shirgji costumava ser um dos favoritos dos príncipes albaneses e Montenegro e foi usado especialmente para o casamento.

A ponte Mesi está localizado a cerca de 8 km de Shkodra, no Rio Kir. Costumava haver três pontes sobre este rio, mas só este sobreviveu até hoje. A ponte é uma ponte Mesi única e considerado um “monumento cultural”.

As ruínas de Ilíria Gajtan

As ruínas da cidade medieval de Sarda são encontrados em uma ilha do lago artificial de dejes Vau i, construído em 1971. Entre os restos são os muros de defesa, ruínas da igreja e do portão do palácio Dukagjini. Sarda é um local muito pitoresco.

No caminho de Tirana para Shkodra na cidade de Lezha é interessante visitar o memorial dedicado ao lugar do enterro de herói nacional albanês, Scanderbeg.

Fonte: www.albania-hotel.com

Locais Turísticos da Albânia

Capital: Tirana

Idioma: albanês

Moeda: lekë

Clima: continental úmido

Fuso horário (UTC): +1 (+2)

Pontos turísticos

Durrës

Fundada em 627 a.C. pelos gregos, foi o maior porto do mar Adriático por muitos séculos.

O centro industrial está pontilhado por ruínas romanas e fortificações bizantinas, entre eles estão os Banhos Romanos, o Anfiteatro Romano, os muros do século VI, as torres venezianas e o Palácio do Rei Ahmet Zog.

Shkroda

A paisagem da cidade é dominada pela impressionante Mesquita Sheik Zamil Abdullah Al-Zamil, embora a população seja de maioria católica, com a Igreja Franciscana como principal pilar da comunidade. Próximo à cidade, o Forte Rozafa* atrai os turistas pelas lendas relacionadas a ele.

Fonte: www.geomade.com.br

Locais Turísticos da Albânia

10 Destinos de viagem na Albânia

1. Sítio arqueológico de Apolônia

Locais Turísticos da Albânia
Sítio arqueológico de Apolônia

Cerca de oito quilômetros fora da cidade de Fier lançar as ruínas da cidade antiga de notório Apolônia. A cidade floresceu no período romano e foi o lar da renomada escola filosófica. Fundada em 588 aC pelos gregos de Corinto, Apolônia é uma cidade emblemática para o patrimônio histórico-cultural rico da Albânia.

A cidade Illirian foi a mais significativa de todas as 30 cidades do mundo antigo, em homenagem a Deus Apolo. Por isso, é o lar de muitos sítios arqueológicos de diferentes períodos – romano, grego, Venetian, albanês, etc Os monumentos desta cidade segurar as impressionantes 1000 anos de história e preservado o espírito das épocas antigas lendários com a marca de suas culturas específicas.

2. Kruja Castelo

Locais Turísticos da Albânia
Kruja Castelo

Construído durante os séculos 5 e 6, o Castelo de Kruja é um dos fortes mais famosos da Albânia e do centro da batalha Skanderbeg contra os turcos otomanos. Distingue-se com a sua forma elíptica, com uma área total de 2,25 hectares e paredes circundantes, que são reforçados por nove torres.

Eles serviram como posto de observação de sinais e em tempos de guerra. Restos de algumas casas podia ser visto ainda dentro das paredes maciças do castelo. Hoje, o Castelo de Kruja está entre as principais atrações na Albânia e fonte de orgulho e inspiração para os albaneses.

3. Butrint

Locais Turísticos da Albânia
Butrint

Situado no Estreito de Corfu, cercado por lagoa lindo, Butrint é um dos locais mais pitorescos e marcantes no na região do Mar Adriático. Era uma antiga cidade grega e romana mais tarde, no Épiro, habitada desde tempos pré-históricos e funcionou como porta de helenístico aos tempos otomanos.

A nymphaeum, um aqueduto, um banho romano e um complexo fórum foram erguidas para torná-lo liquidação típico romano. Hoje a cidade é sede de várias descobertas significativas em arqueologia e uma verdadeira maravilha arqueológica. Foi declarado pela UNESCO em 1992 como Patrimônio Mundial.

4. Albanês Alpes (montanhas Prokletije)

Locais Turísticos da Albânia
Albanês Alpes (montanhas Prokletije)

A cordilheira de montanhas chamada Prokletije (ou albanês Alpes) se estende do norte da Albânia, a sudoeste da Sérvia e Montenegro, leste e é caracterizado por chuvas abundantes. Um monte de ovinos em pastagem pode ser visto nas encostas das montanhas encantadoras e selvagem.

Este é o destino turístico perfeito para aventureiros que buscam a solidão, por alpinistas ou caminhantes, como não há trilhas demarcadas. A cordilheira é também conhecida pela rica variedade de sua flora e fauna e para a Thetit National Park. O pico mais alto dos Alpes albanês é Maja Jezerece com altura de 2.694 metros e é o segundo maior na Albânia.

5. Ethem Bey Mesquita, Praça Skanderbeg

Locais Turísticos da Albânia
Ethem Bey Mesquita, Praça Skanderbeg

Iniciado em 1789 por Molla Bey, a construção da Bey Ethem Mesquita foi concluída em 1823 por seu filho Ethem Pasha. A magnífica mesquita está localizado no centro da capital albanesa Tirana, bem no quadrado Skanderberg de.

Este edifício mais antigo da cidade foi fechado durante o comunismo, mas mais tarde, em 1991, foi reaberto como casa de culto. Interior da mesquita é decorado por pinturas, que retratam árvores, flores, pontes e cachoeiras. Além disso, poderia ser visto ainda pinturas da vida que são muito raros para a arte islâmica.

6. Ksamil Ilhas

Locais Turísticos da Albânia
Ksamil Ilhas

As Ilhas Ksamil são quatro cênicas pequenas ilhas, localizadas no sul da Albânia. Eles são nomeados após a aldeia de Ksamil e, como eles são muito remota, pode ser acessado apenas por barco. As ilhas contêm vários restaurantes excelentes que podem ser alcançados também apenas por barco.

A combinação de colinas inclinadas, mar, brisa fresca e sol quente fazem o destino ilhas dos românticos e entusiastas com a sua atmosfera íntima. Não importa se você está à procura de privacidade ou novas experiências agradáveis, você definitivamente deve visitar estas ilhas pitorescas.

7. Amphitheatre em Durres

Locais Turísticos da Albânia
Amphitheatre em Durres

Tendo uma capacidade de 20.000 pessoas, o Anfiteatro em Durres é um dos maiores anfiteatros da Península dos Balcãs. Construído no século 2 aC, durante o domínio romano na Albânia, que está entre os maiores monumentos da Antiguidade.

Originalmente construído como um teatro, mais tarde, foi transformada em um anfiteatro e adaptado para uso no caso de algumas lutas de gladiadores e lutas de animais foram arranjados. Hoje em dia o Anfiteatro em Durres tornou-se atração turística muito popular e grande marco da Albânia.

8. Lago Skadar

Locais Turísticos da Albânia
Lago Skadar

Lago Skadar é o maior lago dos Balcãs e é muito famoso por sua diversidade de flora e fauna. Lar de alguns dos panoramas mais espetaculares, o lago é uma maravilha selvagem, à espera de ser explorado. Tem sido um parque nacional protegido desde 1983 e é especialmente valioso para suas águas frescas espelhados, pântanos e praias rochosas.

O lago Skadar também é específico com as suas aldeias tradicionais de pesca, praias, ilhotas e uma miríade de mosteiros de vida selvagem, incluindo mais de 30 espécies de peixes de água doce e com mais de 260 espécies de aves.

Em 1996, por causa de todos esses méritos consideráveis, o Skadar Lago foi incluído na lista Ramsar de zonas húmidas de importância internacional.

9. Llogara Parque Nacional

Locais Turísticos da Albânia
Llogara Parque Nacional

Situado a cerca de 40 km ao sudeste de Vlora, a Llogara Parque Nacional ocupa uma área de 1.010 hectares. Perto do pico de passagem de Llogara, os visitantes têm a oportunidade de ver bem em forma de árvores, formadas por correntes de ar, ou para deliciar-se com a bela vista do mar Jônico.

A área é caracterizada pela sua rica flora e fauna com 105 tipos diferentes de vários animais e pássaros, entre os quais: veados, gatos selvagens, raposas, etc. A combinação de ar fresco da montanha e ar do mar faz com que o parque ainda mais atraente para os turistas . Também é valiosa para as possibilidades de eco-turismo, caminhadas piquenique, e esportes aéreos, que fornece.

10. National History Museum, Tirana

Locais Turísticos da Albânia
National History Museum, Tirana

O Museu de História Nacional de Tirana é o maior do país e está localizado perto da Praça Skanderberg. Ele foi projetado pelo arquiteto albanês, Enver Faja e abriu em 28 de outubro de 1981. O museu oferece uma rica variedade de exposições variadas, divididas em diferentes períodos históricos, que datam desde o início da humanidade até os dias atuais.

Lembranças agradáveis após a saída estão disponíveis, acessíveis e são metade do preço de uma comparação com as lojas turísticas situadas ao redor.

Fonte: www.vacationhomes.net

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Locais Turísticos de Burkina Faso

UAGADUGU (OUAGADOUGOU), A CAPITAL PUBLICIDADE É a capital de Burkina Faso e foi fundada há mais de …

Hino Nacional de Burkina Faso

Une Nuit Seule PUBLICIDADE Une Nuit Seule (também conhecido como L’Hymne de la Victoire ou Ditanyè) …

Bandeira de Burkina Faso

PUBLICIDADE A Bandeira de Burkina Faso é formada por duas listras horizontais, de igual largura, sendo a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.