Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Poemas - Jorge Macedo  Voltar

Poemas - Jorge Macedo

 

Clique nos links abaixo para navegar no capítulo desejado:

A Cidade à Noite

A festa dos reclamos luminosos
é minha.
Não gosto de coisas reais.
Todas as ilusões
me pertencem.
Sou milionário universal
da fantasia.
Gosto de passar pelas montras
e sonhar...

Sonhar sonhando,
sem cobiça,
sem pólvora, sem sangue,
sem ódio,
sem ferir o mundo.

Aquela Negra

De enxada em punho,
Lutando pela minha fome;
Aquela negra que jorra suores na minha sede
E que vai de lenha na cabeça
Porque o frio me consome;
Aquela negra
Pobre, sem nada,
Que vende os panos para me vestir;
Que chora nas ruas o meu nome;
Aquela negra é minha mãe.

Nos Pés do Recomeço

1

na cidade
nos pés
o recomeço
vai-se
é-se
reconstrutivo

a parede
demolida

revém
no contorno
do
dia

2

as esquinas
de tudo
entornam
seus rostos
de tempo
emerso
no sol todos os dias outro

3

crescendo
cres
cen
do
crescentes
crescem
acrescendo
rosas
chaminés
crescendo
no elã
guindastes
creem
branco rosar
rosamão
fumo não
caracóis
sim rosas

4

a cidade
nome

doutro oceano
é mais
líquida
vertiginosa
enchente

5

no elã de guindastes
semeando
hastes
no tamanho
das ânsias

o despertar
o loiro

estua
os barcos
guindados
para a dimensão rósea das rotas

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal