Breaking News
Home / Turismo / Locais Turísticos da Finlândia

Locais Turísticos da Finlândia

PUBLICIDADE

Para começar o percurso por Finlândia nos situaremos na Região do Sul, onde encontra-se Helsinki, a capital do país e da maior parte da população.

Depois nos deslocaremos ao arquipélago das Ilhas Aland. De novo no continente visitaremos a Região Ocidental e a Região dos Lagos.

Seguiremos a viagem pela Zona Oriental da Finlândia, para finalizar o percurso na Lapônia Finlandesa. Não se pode esquecer um apartado especial para o Atelier de Papai Noel, no Círculo Polar Ártico.

A REGIÃO DO SUL

A Finlândia do sul é a zona mais densamente povoada do país, uma paisagem marcada pela cultura e a história e cheia de contrastes que variam desde a plana zona costeira, até as solenes colinas arenosas. Cidades de casas de madeira, antigas mansões e o Caminho Real, dentro de tudo isso, uma animada atividade comercial.

Lá encontra-se a região de Helsinki, abrangendo uma área formada pela própria capital e mais duas importantes cidades, Espoo e Vantaa. Esta zona, rodeada pelo mar e uma extraordinária natureza, tem uma população de quase um milhão de habitantes e supõe pela sua situação, um excepcional ponto de encontro entre o Leste e o Oeste.

HELSINKI

A capital da Finlândia mima seus visitantes com sua arquitetura; a famosa igreja de Temppeliaukio, (luterana) cavada em uma rocha e coroada por uma cúpula de cobre é digna de se ver, assim como, o Museu Nacional, a melhor vitrine da história da Finlândia. A Praça do Mercado, um centro cultural de grande vitalidade, e o Edifício do Velho Mercado do Porto são o centro para os que procuram maravilhas culinárias.

Na beira da Baia de Töölö, encontra-se a Estufa, onde se exibe uma exótica mostra de flores que varia segundo a época do ano. Outro lugar a levar em conta é a sede da Ópera, acabada em 1993, a nova sede da Ópera e Balé Nacional da Finlândia.

O Monumento a Sibelius, obra da escultora Eila Hiltunen, está situado no parque com o nome do mestre e é uma homenagem ao compositor nacional da Finlândia. Entre os museus cabe destacar o Ateneum.

A obra mais apreciada é o Centro, do estilo imperial, um monumento arquitetônico, cujo centro formam a Catedral evangélica-luterana e a Praça do Senado, com seus edifícios do estilo neo-clássico.

O antigo Porto de Katajanokka e suas edificações formam um perfeito conjunto do estilo modernista e os edifícios ao longo do Parque de Esplanadi, um lugar ideal para descansar entre compra e compra, dão um ar parisiense à cidade.

Desde o mar pode-se identificar a Catedral de Uspenski pelas douradas cúpulas. O Porto do Sul, é o ponto de partida para Suécia, Estônia e Alemanha. O Estádio tem sido o cenário de muitos acontecimentos esportivos internacionais organizados na Finlândia.

ESPOO

A Cidade-Jardím de Tapiola é um dos cinco núcleos urbanos da Espoo e oferece todos os serviços de uma grande urbanização, tanto a seus habitantes, quanto a seus visitantes.

Em Espoo encontra-se, também, Otaniemi com suas escolas e centros de investigação, os quais convertem-na em berço do ensinamento de alta tecnologia na Finlândia. Não longe dali está Tarvaspää onde, segundo se fala, o artista Akseli Gallen-Kallela via bruxas e fantasmas.

A característica básica da Espoo é a diversidade das paisagens, as quais variam desde sua costa com numerosas ilhas até as escarpadas paisagens virgens, com numerosos lagos passando pelos planos campos de cultivo dominados pelas fazendas. Vale a pena visitar o Parque Nacional de Nuuksio e o Parque aquático de Serena, onde pode-se participar de numerosos esportes aquáticos.

VANTAA

Em Vantaa, juntam-se de forma interessante a atualidade e o futuro. É uma cidade de alternativas, onde os núcleos urbanos densamente povoados permitem avistar pequenas vilas da campina, exuberantes paisagens fluviais e uma natureza mais verde.

Vale a pena destacar a Mansão de Nissbacka, onde em um ambiente romântico tem seu atelier Laila Pullinen, escultora de fama, e a obra “O Mar Antigo” no Parque das Esculturas.

Também em Vantaa encontra-se Tikkurila, onde acha-se um dos melhores centros da ciência do mundo “Heureka”. O aeroporto de Helsinki-Vantaa é a porta tanto para o Oeste como para o Leste, e encontra-se apenas vinte minutos do centro do Helsinki.

O CAMINHO REAL

Outra interessante opção é seguir o medieval Caminho Real, na Uusimaa do oeste, através das cidades de: Hanko com uns seiscentos desenhos feitos na rocha Hauensuoli, livro de visitantes do arquipélago; Tammisaari com as ruinas do Castelo de Raasepori; Pohja com as antigas fábricas de Fiskars e Billnäs; Karjaa com a extraordinária mansão de madeira de Mustio; Inkoo; Siuntio; Lohja, onde encontra-se a canteira de pedra caliça de Tytyri; Karjalohja; Sammatti; Nummi e Pusula. Em todas elas pode-se contemplar um interessante mundo de mansões, igrejas, castelos e fortalezas cheias de histórias.

A REGIÃO DOS ARTISTAS

A meia hora de carro desde Helsinki acha-se a região, que os artistas finlandeses da mudança do século ecolheram como residência e, fonte de inspiração, ali encontram-se as cidades de Järvenpää, Tuusula e Kerava.

O Escritório de Turismo de Järvenpää tem sua sede na mansão de Vanhakylä, construida no século XVIII e situada na beira do lago de Tuusula. Aqui pode-se alugar bicicletas e estreitos e longos barcos de remo, construidos segundo o modelo tradicional.

Em Tuusula encontra-se a casinha onde Aleksis Kivi, o escritor nacional da Finlândia passou os últimos anos de sua vida, enquanto em Kerava, no Museu Municipal de Arte, organizam-se exposições retrospectivas dos mestres finlandeses da arte contemporânea. Pode-se desfrutar do exótico Festival do Alho, uma alegre festa urbana, e do Mercado do Circo, com uma tradição circense de mais de cem anos de antigüidade.

A REGIÃO DE UUSIMAA

A Região da Uusimaa do Norte é uma combinação do novo e do antigo, da indústria, de campo e cidades, da natureza e acontecimentos. Lá encontra-se a cidade de Karkkila, lugar de uma antiga rota de comércio crescida em volta da velha fundição de Högfors (1820) e constitui o monumento turístico mais importante da cidade.

Em Vihti está Hiidenvesi, um lago no meio de colinas e vales. Nurmijärvi é conhecida pelo lugar onde nasceu o escritor Aleksis Kivi e também podemos encontrar ali o Lago Sääksjärvi.

Em Hyvinkää encontra-se o Museu Ferroviário da Finlândia e ao longo da rota de piraguas do rio Mustio, de 65 quilômetros de comprimento, existem vários monumentos históricos, tais como Halkiankoski, a cascata mais profunda do sul da Finlândia.

COSTA ORIENTAL

Na Costa Oriental do sul da Finlândia acham-se as cidades de Porvoo, conhecida pelo encantador bairro antigo e Askola com vinte poços glaciais no seu município; Loviisa, em cuja Baia a uns 10 quilômetros da cidade está a fortaleza marítima de Svartholm, com acesso à cidade por barcos; e Orimattila, onde encontra-se o Castelo da Arte.

A cidade marítima de Kotka, cuja história nos leva à época dos vikings, é atualmente o porto de exportação mais importante do país, enquanto que o arquipélago frente às costas da cidade oferece infinidades de possibilidades, para a pesca e o recreio. A cidade de Hamina destaca-se por sua vez pelo plano urbanístico, em forma de círculo, que inclui uma fortaleza.

Na região de Kouvola, encontram-se pequenas e pitorescas cidades, que nasceram com o caminho de ferro e a indústria do papel. Pode-se visitar a fábrica de cartão em Verla convertida em museu, uma vitrine da indústria papeleira da Finlândia.

AS ILHAS ALAND

O Arquipélago de Aland, formado por 6.500 ilhas, tem um governo autônomo desde 1921; é também, uma zona desarmada e completamente desmilitarizada com sua própria bandeira, desde 1964 e seu próprio selo, desde 1993.

Sua população ascende a 25.000 habitantes aproximadamente, e seus ingressos por pessoa, procedentes da navegação e o comércio, são os mais elevados da Europa. Pode-se chegar a Aland em barco ou avião.

A maioria dos visitantes chega a bordo dos transbordadores, que saem da Finlândia e Suécia e atracam nos portos de Mariehamnou Eckero e, desde lá, continuam a viagem em carro ou bicicleta.

Há boas estradas e é fácil ir de uma ilha para outra a bordo dos barcos inter-insulares. A única cidade e centro administrativo do arquipélago é Mariehamn, cidade dos marinheiros, onde encontra-se o Museu Naval de Aland e o veleiro de quatro mástiles Pommern, orgulho da região.

FINLÂNDIA OCIDENTAL

TURKU

Turku, é a cidade mais antiga da Finlândia. Em seu grande porto pode-se passar horas caminhando pela ribeira, enquanto se visitam museus e monumentos. É interessante visitar o Castelo e a Catedral da cidade, ambos construidos nos séculos XIII e XIV, porque constituem uma parte esencial da história da Finlândia.

O arquipélago que leva seu nome está formado por milhares de ilhas e ilhotas e é um dos tesouros nacionais da Finlândia.

RAUMA Y PORI

Rauma é a terceira cidade mais antiga da Finlândia. A velha Rauma, a parte antiga, é o maior conjunto de casas de madeira dos Países Nórdicos. Seus edifícios datam dos séculos XVII e XIX, principalmente.

Em Pori, além do famoso Festival Internacional de Jazz, que tem lugar em julho, pode-se visitar o Museu da Arte.

VAASA

Vaasa, é o porto da costa ocidental. O extenso arquipélago enfrente da cidade prepara interessantes experiências aos amantes da natureza. O viajante pode escolher seu alojamento entre um camping e um luxuoso hotel.

KOKKOLA

Kokkola, também esta velha cidade portuária tem conservado seu bairro de casas de madeira. Os tesouros da cidade são seus velhos edifícios, museus e monumentos. A Ilha do Farol é um exótico destino para as excursões.

OULU

Oulu é a capital do norte da Finlândia e está em pleno desenvolvimento. Um dos pontos de máximo interesse é o seu Parque da Ciência “Tietomaa”, uma maravilha da informática. Frente a suas costas está a Ilha de Hailuoto. Também nesta zona pode-se desfrutar de longas e desérticas praias e belos parques.

A REGIÃO DOS LAGOS

A melhor maneira de admirar esta paisagem única é a bordo dos barcos, atravessando lagos e canais para deter-se de quando em quando, em suas principais cidades.

TAMPERE

Tampere, no centro sul da Finlândia é uma cidade viva, fundada em 1779. Com uma população de 186 mil habitantes tem-se convertido em um centro de comércio e cultura, da ciências e da arte, embora soube conservar o caráter de pequena vila e todos os serviços estão muito perto.

A Tampere do verão é um verde oásis, cujas águas limpas convidam a tomar um banho. Destacam as beiras do rápido de Tammerkoski com suas pontes e casas de tijolo vermelho, a Praça Maior, a Catedral, as Colinas de Pyynikki e o tradicional bairro de Piispala.

PÄIJANNE E JYVÄSKYLÄ

Päijanne, é a jóia entre todos os lagos da Finlândia. O ar é limpo as suas águas podem ser bebidas diretamente. A região sul do lago conta com lindas paisagens, monumentos culturais e eventos, além de uma divertida vida noturna.

Desde Päijanne saem barcos até Jyväskylä, uma cidade universitária, com impressionante cultura, nela pode-se contemplar a obra do internacionalmente, famoso arquiteto finlandês Alvar Aalto e desfrutar de eventos como o Rally dos mil lagos.

SAIMAA

Em Saimaa há numerosos parques naturais, bosques e colinas, oferecendo rotas diversas e a possibilidade de alojar-se nas cabanas, situadas nestes paradisíacos espaços lacustres.

SAVONLINNA E PARIKKALA

No coração da região encontra-se a cidade de Savonlinna, construida sobre ilhas em volta do Castelo de Olavinlinna, uma obra medieval do século XII e cenário do suntuoso Festival da Ópera de Savonlinna. Perto, encontra-se a Igreja de Kerimäki, a maior igreja de madeira do mundo e, o Museu da Pesca Lacustre na Finlândia. No distrito de Parikkala está a Reserva de Aves de Siikalahti, conhecida pelo cantar de seus pássaros ao anoitecer.

Longe dali pode-se visitar outra cidade, Mikkeli, no meio de uma natureza pura e majestosa.

KUOPIO

Em Kuopio fundem-se natureza e cultura; vale a pena ir ao Museu da igreja ortodoxa, o mais importante do seu gênero e uma mostra das influências da cultura do leste na Finlândia oriental.

OUTROS PONTOS TURÍSTICOS

Outros centros importantes da zona são Lappeenranta, ponto onde começa o canal de Saimaa e lugar central do turismo lacustre; Imatra, na fronteira com Rússia, onde pode-se ver a impressionante correnteza do rio Vuoksi; Varkaus, com seu original Museu da Música Mecânica, que aloja mais de 200 instrumentos sonoros e cuja divertida visita guiada discorre por grandes salas decoradas, segundo as épocas e Iisalmi, região conhecida pelas cervejas e seus originais eventos, como o campeonato mundial do acarreio da esposa ou da pesca com as mãos.

FINLÂNDIA ORIENTAL

Na Região de Kainuu, a beira do Lago Oulu, encontra-se a cidade de Kajaani, centro de comércio e de cultura, onde encontra-se desde o mais antigo até o mais moderno.

Outra importante cidade é Kuhmo, com cerca de 13.000 habitantes e na que cabe destacar o Festival de Música de Câmara.

Mais ao norte em Kuusamo, paraíso dos ficcionados à pesca, pode-se ver o estreito cano do Lago Julma Ölkki participando de uma excursão guiada pelo lago. Trata-se de um monumento natural de paisagens virgens, ideal tanto para descansar ou para praticar todo tipo de atividades ao ar livre.

Se destaca também, o Parque Nacional de Oulanka, de fauna e vegetação muito variada; a aldeia turística de Juuma e as correntezas de seus rios e Ruka, um dos montes mais famosos da Finlândia, que no inverno converte-se em uma popular estação de esqui, embora no verão também não faltem visitantes. Nos meses do verão pode-se visitar o balneário “O Trópico de Kuusamo”, um lugar ideal para deleitar-se com o quente clima de veraneio e relaxar-se tomando uma sauna.

O tempo desde o princípio do inverno até Natal costuma-se chamar o “Kaamos”, neste período o sol oculta-se quase durante todo o dia, embora sem chegar à escuridão absoluta, mas com uma escuridão azulada que surge da branca neve, que ilumina a paisagem refletida pela luz da lua, as estrelas e a Aurora Boreal.

LAPÔNIA

Lapônia ocupa um terço da superfície da Finlândia. A maior parte da sua área está situada ao norte do Círculo Polar. Trata-se do país dos samis, das renas e de Papai Noel. Os sami são os povoadores originais da Lapônia, com profundas tradições culturais, sobretudo ao norte.

ROVANIEMI

A capital da região é Rovaniemi, onde juntam-se dois grandes rios e está rodeada de montes cheios de bosques. É escala imprescindível em qualquer visita a Lapônia, pois trata-se de uma cidade moderna com inumeráveis serviços. Entre os lugares mais destacados inclui-se a Ponte Jätkänkyntilä, com sua chama eterna sobre o rio Kemijoki, a Casa Arktikum, que emerge dos bancos do rio Ounasjoki, a Prefeitura, a Casa Lappia, que serve como teatro, a Sala de Convenções e a Biblioteca.

TORNIO

A cidade de Tornio é a ponte que une Finlândia com o oeste. É a cidade mais antiga da Lapônia. Está situada no fim do Golfo de Botnia na beira do rio do mesmo nome, que serve de fronteira entre Suécia e Finlândia. Lá encontra-se o maior da Finlândia, a correnteza Kukkola. Outras atrações turísticas são as correntezas de Matkakoski e o Parque Nacional do Mar de Bótnia. A oferta cultural de Tornio, inclui o Museu da Arte de Aine, o Museu Regional, a antiga Igreja de Madeira e a Igreja Ortodoxa.

ROTAS PELA LAPÔNIA

Na região da Lapônia pode-se desfrutar da visão de belas paisagens naturais em lugares como Tankavaara, que viveu a febre do ouro no século passado, ou admirar a particular cultura de Kittila, onde vale a pena ver o museu da arte do pintor Reidar Särestöniemi e, é claro, assistir ao Festival Internacional de Cinema de Julho, em Sodankylä.

Outra opção interessante é fazer uma entrada em Muonio, para admirar a igreja de madeira desenhada pelo arquiteto italiano Carlo Bassino, construida em 1817.

Na Lapônia encontra-se o monte mais meridional da Finlândia, o Ylläs, que forma com outras seis montanhas vizinhas uma interessante rota, ideal para o senderismo. A paisagem discorre entre os Lagos Akäslompolo e Ylläs, onde pode-se praticar o remo e a pesca, entre outras atividades.

Na rota ocidental encontra-se Levi, um centro de lazer em plena natureza, onde alugam-se bicicletas e, é muito típico o ciclo-turismo, além de haver uma pista de trenós sem neve. Encontra-se apenas 15 minutos do aeroporto de Kittilä e é fácil encontrar alojamento em cabanas excelentemente equipadas. Também há hotéis. Outra das cidades interessantes e rodeada de autêntica natureza selvagem é Salla, cuja cultura acha-se intimamente ligada ao leste.

Em Saariselkä, uma das bases populares dos buscadores de ouro, há que visitar o Parque Nacional de Urho Kekkonen, lugar ideal, para os ficcionados ao senderismo, com rotas variadas que incluem a possibilidade de conhecer os princípios da busca de pepitas de ouro e sua colorida história.

O ATELEIR DE PAPAI NOEL NO CÍRCULO POLAR ÁRTICO

Em Rovaniemi poderá encontrar Papai Noel e a suas renas todos os dias do ano. Pode visitá-lo em seu próprio lar. No Círculo Polar Ártico todo o ano é Natal, porém, ainda assim, esta segue sendo a festa culminante do ano, em toda Finlândia.

Durante as festas natalínas o atelier de Papai Noel organiza fantásticos eventos. Se pensa que sua fantasia e sua infância têm desaparecido, redescubra-las no lar de Papai Noel, no Círculo Polar Ártico.

Fonte: www.rumbo.com.br

Locais Turísticos da Finlândia

Capital: Helsinque

Idioma: finlandês

Moeda: euro

Clima: continental úmido e tundra

Fuso horário (UTC): +2 (+3)

Pontos turísticos

Lapônia

Conhecida como a Terra do Papai Noel, possui o chamado sol da meia noite, quando, no verão, o sol não chega a se por no horizonte. No inverno é procurada por causa da Aurora Boreal, fenômeno astronômico que aparece no céu sob certas condições climáticas.

Helsinque

Embora seja a capital do país, não possui mais que 500 mil habitantes.

O porto é rodeado por inúmeros edifícios retangulares coloridos em estilo neoclássico, entre eles a igreja luterana de São Nicolau.

Outro lugar bem procurado, é Seurassari, uma pequena ilha, que se chega atravessando uma ponte de madeira em estilo russo. Lá, além da beleza natural do local, um museu a céu aberto com casas e construções rústicas antigas, com mobiliário e utensílios originais, mostra um pouco da história do país.

Fonte: www.geomade.com.br

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.