Breaking News
Home / Turismo / Mônaco

Mônaco

História

PUBLICIDADE

Fundada em 1215 como uma colônia de Génova, Monaco tem sido governado pela Casa de Grimaldi desde 1297, exceto quando sob o controle francês em 1789-1814.

Designado como um protetorado da Sardenha de 1815 até 1860 pelo Tratado de Viena, a soberania de Mônaco foi reconhecida pelo Tratado franco-monegasca de 1861.

O príncipe de Mônaco era um governante absoluto até uma constituição foi promulgada em 1911.

Mônaco

Em julho de 1918, foi assinado um tratado que prevê proteção francesa limitado sobre Mônaco.

O tratado, escrito no Tratado de Versalhes, estabeleceu que a política monegasca estaria alinhada com franceses interesses políticos, militares e econômicos.

Príncipe Rainier III, o atual governante de Mônaco, subiu ao trono após a morte de seu avô, o príncipe Louis II, em 1949.

O atual herdeiro aparente, o príncipe Albert, nasceu em 1958.

Uma nova Constituição, proclamada em 1962, aboliu a pena capital, desde pelo sufrágio feminino, e estabeleceu uma Corte Suprema para garantir as liberdades fundamentais.

Em 1993, Monaco se tornou um membro oficial da Organização das Nações Unidas com direito a voto.

Menor País do Mundo

Mônaco é um dos menores paéses do mundo com cerca de 0,7 quilômetros quadrados.

O pequeno Estado de Mônaco se localiza na Riviera francesa, na costa mediterrânea francesa, perto de Nice.

Fonte: colegiosaofrancisco.com.br

Mônaco

Somado ao mar sobre uma colina, o Principado de Mônaco mantém-se através dos tempos, como viver entre as páginas de um conto, ou detenido em alguma lenda que não tem fim.

As suas ruas e jardins, os ricos edifícios, o porto e o cassino, aportam a imagem frívola e mística, que atrai os turistas que chegam ali à procura de alguma fantasia.

LOCALIZAÇÃO GEOGRÁFICA

Principado de Mônaco é um Estado europeu situado no departamento francês dos Alpes Marítimos, na costa mediterrânea, a leste de Niza.

A velha cidade de Mônaco está erguida sobre um penhasco erguido sobre o mar. O território de Mônaco está totalmente urbanizado e carece de terreno cultivável.

Mônaco tem uma superfície de 1, 9 quilômetros quadrados.

Flora e Fauna

Principado de Mônaco, por ser um estado tão pequeno e por estar a maior parte urbanizado, tem uma flora reduzida, apenas às áreas verdes são as que encontram-se nos arredores, de tipo Alpes Marítimo. No relativo à fauna, acontece a mesma coisa, pelo que esta reduz-se à fauna marinha (muito reduzida pela atividade do porto).

História

O território que é hoje Mônaco, lugar onde assentaram-se gregos e romanos, foi também nos outros tempos, um assentamento sarraceno, que foi entregue como feudo a Gênova, no século XI. A família dos Grimaldi de origem genovesa, foi a criadora do Principado. De fato, em 1308, um dos seus membros comprou o senhorio de Mônaco aos genoveses.

À casa dos Grimaldi, sem herdeiros masculinos sucedeu em 1731, a dos Goyon de Matignon e logo, em 1949 a dos Polignac; não obstante, o príncipe conserva as armas e o nome dos Grimaldi.

Por outro lado, Mônaco, tem sofrido diversas ocupações estrangeiras: A dos espanhóis, de 1524 a 1641, e a dos franceses, de 1641 até 1814.

Menton e Roquebrune, pertencentes antigamente a Mônaco e declaradas independentes em 1848, foram compradas por Napoleão III, quando a reincorporação do condado de Niza à França. O território sofreu sucessivas vicissitudes. A sua fortuna foi iniciativa do príncipe Carlos III, que autorizou a abertura, em 1863, do célebre cassino.

O atual príncipe de Mônaco, Rainiero ou Rainiero III casou em 1956, com a atriz norte-americana Grace Kelly, que morreu em acidente automobilístico, em 1982. O herdeiro do trono é o príncipe Alberto, nascido em 1958.

O Principado não está filiado à ONU, mas participa em agências da organização, que não têm características políticas. Está aderido também à agência, que vincula aos países francófonos em matéria de cooperação cultural e técnica, fundada em Niamey em 1969.

Arte e Cultura

Em Mônaco prevalecem os estilos arquitetônicos que têm acontecido na França. Entre as construções mais significativas encontra-se a Catedral de Mônaco do ano 1875, construida com pedras brancas de La Turbie sobre o local de uma antiga igreja do século XII, dedicada a São Nicolás.

O edifício apresenta um estilo românico bizantino, enquanto que o interior aloja interessantes peças. Outra das construções emblemáticas, além do Palácio Principesco, é o edifício que aloja o Museu Oceanográfico e o Aquário. A impressionante fachada, de cara ao mar, é considerada como uma obra mestra de arquitetura monumental.

Locais Turísticos

Mônaco divide-se em quatro áreas principais: Mônaco Ville, Monte Carlo, A Condamine e Fontvieille.

O Principado conta com atrações múltiplas famosas no mundo, mas sem dúvida o mais gratificante deste lugar são os passeios através das ruas e jardins.

O mais apreciado dos jardins é o Jardim Exotique, que conta com variedades de plantas de todos os lugares do planeta. No interior encontra-se o Musée d´Anthropologie Pré-história, poderá descender às Grutas de l´Observatoire.

Outra das atrações de Mônaco é o Palais du Prince, onde poderá presenciar a troca de guarda, cada dia às 11.55 horas. Mitos dos quartos estão abertos ao público, no verão. Uma visita cultural e curiosa ao Museu des Souvenirs Napoléoniens, por-lhe-á em contato com outro mundo, o museu guarda no interior objetos que pertenceram a Napoleão e artigos militares antigos.

Se quiser desfrutar de um universo marinho impressionante sem necessidade de submergir-se, de uma volta pelo Museu Oceanographique, um dos poucos do mundo que tem coral vivo. O museu exibe um mundo oceânico do mais completo.

E dali a Monte Carlo, famoso pelo seu cassino, e o Grand Prix, que tem lugar em maio. O cassino foi construido entre 1878 e 1910, além de ir arriscar o seu dinheiro pode visitar o interior, que é magnífico. O cassino é fonte inesgotável de lendas.

O resto do Principado constituem-se as áreas de La Condemine, uma zona plana que extende-se em redor do porto, e Fonvieille, um espaço industrial situado ao sudoeste de Mônaco Ville e o porto de Fontvieille.

Gastronomia

Em Mônaco pode-se degustar de “todas” as especialidades ocidentais, assim como todos os pratos da cozinha francesa. Esta última é a que marca as diretrizes da cozinha monagesca. Entre os pratos tradicionaisou locais, há que destacar o Barbagiuan, uma espécie de empanadinhas fritas recheiadas de calabaza, arroz, ovo e queijo e o Stocafi, um peixe preparado com vinho, cebola, azeitonas pretas, conhaque e um pouco de ají.

Bebidas

Em Mônaco encontrará todas as bebidas de marcas internacionais, assim como vinhos franceses e de importação. A água é potável.

Compras

Apesar de Mônaco ser um lugar procurado por personalidades do espetáculo e do esporte para evadir impostos, as compras no Principado reduzem-se às elegantes lojas de luxo, que oferecem os produtos das marcas mais prestigiosas do mundo. Os preços são muito similares aos do resto de países europeus.

População e Costumes

Os cidadãos de Mônaco, monagescos, fazem um número de 5.070, da totalidade da população do Principado, que somam 29.752 pessoas.

Entretenimento

A parte dos passeios pelos jardins e as conversações nos terraços dos cafés, a máxima atração de Mônaco é o cassino de Monte Carlo. Encontrará lugares para a pratica de golfe, tênis, squash, esportes aquáticos, assim como, vôos em helicóptero para desfrutar de belas panorâmicas.

Outro dos eventos que atrai a um bom número de turistas é a corrida de carros, que tem lugar em maio, o Grand Prix de Monte Carlo. O Rally de Monte Carlo também concentra a apaixonados do automóvel, do mundo inteiro.

No relativo à vida noturna, Mônaco não descansa. Numerosas discotecas, bares, centros noturnos e cafetaria, serão bons refúgios para os amantes da escuridão, das luzes e do frenesí.

Festividades

Durante o ano todo o Principado de Mônaco é uma pérpetua festa. Importantes manifestações artísticas ou esportivas sucedem-se ao longo dos doze meses. Entre os acontecimentos mais relevantes destacam, o Rally de Montecarlo, reservado para espectadores e para os melhores pilotos do mundo, o Festival Internacional do Circo de Monte Carlo, com as melhores atrações em Espace Fontieville, a Temporada de Ópera, na fastuosa Sala garniere, o Campeonato Internacional de Tênis de Monte Carlo, que abre a temporada dos grandes “open” em terra batida, as Veladas Folclóricas de São João, quando a Palladiene de Mônaco canta, dança (com vestes de época), ao redor de uma fogata na Praça do Palácio e os Concertos do Palácio do Príncipe, quando a Orquesta Filarmônica de Monte Carlo interpreta as melhores obras.

Transportes

Avião: O aeroporto mais próximo é o de Niza, a 22 quilômetros de Mônaco. Daqui pode-se chegar ao Principado em helicóptero, em ônibus ou em taxi.

Barco: Os barcos intercontinentais podem fazer escala na Baia de Mônaco, assim como todos os barcos de lazer e de distinta tonelagem.

Trens: A estação do Principado é parte da rede ferroviária francesa.

Carro: No Principado o limite de velocidade é de 50 quilômetros./hora e o capacete é obrigatório, para os motoristas. Todas as artérias estão abertas à circulação de veículos, exceto a Rua Princesa Caroline e uma parte da rua Princesa Antoine, que são peatonais. Porém, é necessário assinalar que o acesso a Mônaco Cidade está proibido aos veículos, exceto aos que levam matrículas de Mônaco ou dos Alpes Marinhos.

Transporte Público: Existem seis linhas a deslocar-se pelo Principado, comunicando as principais artérias.

Táxi: Os táxis podem ser requeridos por telefone. dispõem de taxímetro.

Ascensor: Mônaco dispõe de ascensores públicos com um horário que va das 6 até às 22 horas. Há por volta de doze, subindo e descendo a colina.

Fonte: www.rumbo.com.br

Mônaco

Capital: Mônaco
Idioma: francês e monegasco
Moeda: euro
Clima: mediterrâneo
Fuso horário (UTC): +1 (+2)

Pontos turísticos

Com menos de 2 km2 de território, Mônaco possui a mais longa dinastia européia.

A atração está na riqueza de seus habitantes e no glamour que se vê nas ruas, principalmente próximo ao Cassino de Monte Carlo, o mais visitado do mundo.

Outro ponto forte está no Aquário Jaques Costeau, considerado o melhor aquário do mundo.

Fonte: www.geomade.com.br

Mônaco

Mônaco é um país do Sul da Europa.

A capital é Mônaco. A principal religião é o Cristianismo (Catolicismo).

A língua nacional é o Francês.

Os Genoveses construíram uma fortaleza no local da atual Monaco em 1215. A atual família governante Grimaldi garantiu o controle no final do século 13, e um principado foi estabelecido em 1338.

O desenvolvimento econômico foi impulsionado no final do século 19 com uma ligação ferroviária à França e a abertura de um casino.

Desde então, o clima ameno do principado, o esplêndido cenário, e as facilidades de jogo fizeram Monaco mundialmente famoso como um centro turístico e de lazer.

Monaco é o segundo menor estado independente do mundo, depois da Cidade do Vaticano. Situado no Mar Mediterrâneo, ele ocupa um cantinho do sudoeste da Europa, rodeado em três lados pela França. Monaco é a casa do Grande Premio da corrida de carros da Formula I, do casino de Monte Carlo, e de uma celebrada família governante.

Terra e Povo

Monaco ocupa apenas 0,7 mi² (1,9 km²) – cerca de metade da área do Central Park de Nova York. A terra forma um anfiteatro natural quando ela inclina-se dos penhascos rochosos para a longa costa do país de 3 milhas (5-km), a bela Côte d’Azur, ou “costa azul”.

O principado goza de cerca de 300 dias ensolarados por ano.

Monaco tem uma população de menos de 31.000 pessoas. Cerca de 85 por cento dos residentes são não-cidadãos, em sua maioria Franceses e Italianos. O Catolicismo Romano é a religião oficial. A veneração de Santa Devote, uma mártir mulher do século 4, é a tradição religiosa mais popular. A educação é obrigatória para as idades de 6 a 16.

Modo de Vida

A capital, Monaco-Ville, está sobre um promontório rochoso, mais de 200 pés (60 m) acima do nível do mar. Lá, além do castelo, está o mundialmente famoso Museu Oceanográfico, fundado pelo Príncipe Albert I, o ancestral do atual príncipe.

Um bom cientista, o Príncipe Albert colocou Monaco em seu caminho para se tornar um centro para a moderna pesquisa oceanográfica. Albert também começou os Jardins Exóticos, que crescem nas encostas de um penhasco rochoso. Os jardins possuem uma das melhores coleções da flora subtropical e semideserta do mundo.

Este pequeno país oferece uma grande variedade de eventos esportivos e culturais. Há o Grand Prix de Monaco, um evento anual em que alguns dos maiores corredores de automóvel do mundo aceleram através das acidentadas e sinuosas ruas da cidade.

A casa da ópera, que é uma parte do edifício do Grande Casino, foi o palco das apresentações originais pelo famoso Ballet Russo de Monte Carlo de algumas das obras-primas produzidas pelo grande coreógrafo Sergei Diaghilev. Ela foi também o local das primeiras produções de uma série de óperas de renome mundial.

Monaco é o local de um imaginativo programa de renovação urbana. Em 1964, a ferrovia que atravessava Monaco foi desviada para o subsolo. A área à beira-mar inteira foi reconstruída. E uma área de 1.000.000 de pés quadrados (93.000 metros quadrados) de terra foi recuperada do mar através do preenchimento da linha da costa com o solo nas proximidades das encostas Francesas e com a rocha do túnel subterraneo de 2-milhas (3 km) que foi arrancada de uma colina para acomodar a ferrovia.

Uma nova estrada foi construída, e novos hotéis, apartamentos e restaurantes foram construídos. O programa continuou com uma maior área recuperada além da rocha, que forneceu locais industriais adicionais e mais terra para os elevados hotéis de luxo.

Eles acolhem os visitantes que vêm para esta nação em miniatura, onde, como disse Colette, o famoso romancista Francês, “as fronteiras são só flores”.

Economia

A vida econômica de Mônaco é baseada na mesma ingenuidade que manteve o país independente. Este é um estado que não tem nenhuma dívida nacional, imposto de renda muito limitado, e nenhum imposto sobre heranças.

Qual é a base para a magia fiscal? Os lucros dos turistas que vêm aqui para desfrutar do clima agradável são os mais importantes. Para a maioria do ano, as ruas de Mônaco são preenchidas com estrangeiros.

E as águas brilhantes do porto estão cheias de embarcações de recreio que arvoram pavilhões de países de todo o mundo. O governo também lucra sobre a venda do tabaco, e sobre as vendas, alfandega e impostos das empresas.

Uma grande quantidade da receita vem da venda de selos postais. Desde que os primeiros selos de Mônaco foram emitidos em 1860, os colecionadores têm valorizado as muitas séries artísticas ilustrando os famosos marcos do principado e suas atividades principais.

Ao mesmo tempo, o resplandecente casino de Monte Carlo representava 75% da receita de Mônaco, mas é agora muito menos. Apesar do espaço limitado, o principado tem uma próspera comunidade industrial na seção chamada Fontvielle, perto da fronteira ocidental.

Lá, cosméticos, perfumes, roupas elegantes, jóias, livros de arte, chocolates, e instrumentos de precisão de pequeno porte são produzidos. A movimentada seção de negócios em torno do porto é chamada de La Condamine.

Economia – visão geral:

Mônaco, na fronteira com a França na costa do Mediterrâneo, é um resort popular, atraindo turistas para o seu casino e clima agradável. O principado é também um centro bancário e teve sucesso em diversificar em serviços e pequenos, de alto valor agregado, indústrias não poluentes.

O Estado não tem imposto de renda e de negócios de baixo e prospera como um paraíso fiscal tanto para os indivíduos que estabeleceram residência e para as empresas estrangeiras que criaram empresas e escritórios.

Mônaco, no entanto, não é um abrigo livre de impostos, que cobra cerca de 20% sobre o valor acrescentado, recolhe o imposto de selo, e as empresas enfrentam um imposto de 33% sobre os lucros, a menos que eles podem mostrar que três quartos dos lucros são gerados no principado.

Dependência de Mônaco sobre o turismo e bancário para seu crescimento econômico a deixou vulnerável a uma queda na França e em outras economias europeias, que são parceiros do principado de comércio principais.

Em 2009, o PIB de Mônaco caiu de 11,5%, como a crise da zona do euro provocou uma queda brusca no turismo e atividade de varejo e vendas de imóveis. Uma modesta recuperação se seguiu em 2010, com crescimento do PIB de 2,5%, mas as perspectivas econômicas de Mônaco permanecem envoltas em incerteza ligada ao crescimento da zona do euro no futuro.

Fraco crescimento econômico também se deteriorou finanças públicas como o principado registou um défice orçamental de 1,9% do PIB em 2010. Mônaco foi formalmente retirado da “lista cinza” da OCDE de jurisdições não cooperantes fiscais no final de 2009, mas continua a enfrentar a pressão internacional a abandonar suas leis de sigilo bancário e ajudar a combater a evasão fiscal.

O Estado mantém monopólios em uma série de setores, incluindo o tabaco, a rede de telefone e do serviço postal. Os padrões de vida são altas, aproximadamente comparáveis às prósperas áreas metropolitanas Francesas.

História e Governo

O brasão de armas da Família Grimaldi, mostrando dois monges com espadas levantadas, comemora a captura da fortaleza. Em 1297, François (“o Malicioso”) Grimaldi, um membro de uma família poderosa que tinha sido exilado em Gênova, Itália, chegou ao portão da cidade disfarçado de monge e pediu admissão.

Um bando armado entrou com ele e conquistou a cidade. Desde então, Monaco tem pertencido aos Grimaldis, exceto por alguns breves períodos; um deles foi de 1793 até 1814, quando Monaco foi anexado à França.

Desde o início do século 20, Monaco tem sido uma monarquia constitucional. De acordo com uma lei que estava em vigor até 2005, se o príncipe reinante morrer sem um herdeiro masculino, o principado seria incorporado na França. Em 1956, o Príncipe Rainier III se casou com Grace Kelly, uma popular atriz Americana.

Eles tiveram três filhos: a Princesa Caroline, o Príncipe Albert (herdeiro aparente, nascido em 1958), e a Princesa Stephanie.

Em 1982, a Princesa Grace morreu em um trágico acidente de carro. O Príncipe Rainier faleceu no início de Abril de 2005. Ele foi sucedido por seu filho, Albert II.

Ao mesmo tempo, uma nova lei em relação à sucessão entrou em vigor. Se o príncipe morrer sem um herdeiro legítimo, o trono passa para seus irmãos e seus descendentes.

Em 2011, o Príncipe Albert se casou com Charlene Wittlock, uma competitiva ex-nadadora Sul Africana.

A Constituição de 1962 prevê por um Conselho Nacional eleito de 24 membros. O Conselho compartilha o poder legislativo e executivo com o príncipe.

Mônaco
Uma vista de Monte Carlo com o Porto de Mônaco, em primeiro plano. O navio da direita é o do príncipe de Mônaco

Mônaco
A entrada para o Oceanographie Musee (Musem Oceanográfico) em Monaco-Ville.
Inaugurado em 1910 por seu fundador, o príncipe Albert I, o museu oferece uma notável
coleção de fauna marinha (recheado ou em forma de esqueleto). 
O porão abriga um aquário de fama mundial, com mais de 4.000 espécies de peixes

Mônaco
Palácio do Príncipe de Mônaco é a residência oficial do governante principados

M.A. Palmaro

Paul Choisit

Fonte: Internet Nations

Mônaco

História

Provavelmente resolvida por fenícios, nos tempos antigos, Mônaco foi anexado por Marselha e cristianizada na cento 1. AD No século 7. era parte do reino dos lombardos , e em 8 cêntimos. do reino de Arles . Foi sob dominação muçulmana (8 cento.) Após o sarracenos invadiram a França.

Monaco foi governada pela família Grimaldi Genovese do 13 cêntimos. Em 1731, a linha masculina morreu, mas a família Goyon Matignon-francês, que conseguiu por casamento, assumiu o nome Grimaldi. Mônaco estava sob a proteção Espanhol 1542-1641, sob proteção francesa 1641-1793, anexo à França em 1793, e sob a proteção da Sardenha 1815-1861.

Os distritos de Menton e Roquebrune (parte longa de Mônaco), foram incorporadas (1848) em Sardenha, que por sua vez cedeu-los para a França em 1860.

Mônaco novamente ficou sob proteção francesa em 1861. No final de 1800, o rendimento do jogo pelos visitantes muito ricos tornou-se a principal fonte de receita do Mônaco. Até 1911, quando a primeira Constituição foi promulgada, o príncipe era um governante absoluto. Rainier III , sucedeu seu avô, Louis II, como governante de Mônaco em 1949.

Em 1956, se casou com Rainier Grace Kelly (1929-1982), uma atriz de cinema americana, e um herdeiro do sexo masculino, Albert, nasceu em 1958. Rainier trabalhado para diversificar a economia de Mônaco e fazer Mônaco atrativo para turistas de classe média.

Em 1962 sérias divergências econômicas surgiu entre França e Mônaco, e novos acordos fiscais (1963) severamente restringido o direito dos cidadãos franceses de usar Mônaco como um paraíso fiscal.

O governo Monaco também entrou em conflito com Aristóteles Onassis , que possuía participações majoritárias na maioria das empresas no país; Mônaco comprado seus interesses, em 1967.

Relações com a França tornou-se novamente acirrada em 2000, quando Monaco foi acusado de ser um centro de lavagem de dinheiro e França ameaçou forçar o principado para apertar a regulação das suas margens. Rainier morreu em 2005 e foi sucedido como governante por seu filho, Albert II .

Os fenícios, e depois deles os gregos, tinha um templo no promontório Monacan honrar Hércules.

O principado tomou o nome de Monoikos, o sobrenome grego para este herói mitológico.

Depois de ser independente há 800 anos, Monaco foi anexada à França em 1793 e colocada sob a proteção da Sardenha, em 1815.

Pelo tratado franco-monegasca de 1861, Monaco foi sob tutela francesa, mas continuou a ser independente.

Um tratado feito com a França em 1918, continha uma cláusula que prevê que, no caso em que o macho Grimaldi dinastia deve morrer, Mônaco se tornaria um estado autônomo sob proteção francesa.

Monaco tem um negócio turístico que atrai tantos como 1,5 milhões de visitantes por ano e é famosa por suas praias e cassinos, especialmente mundialmente famoso Monte Carlo. Tinha mesas de jogo tão cedo quanto 1856.

Casa-se com o príncipe Rainier, Grace Kelly

Príncipe Rainier III, nascido em 31 de maio de 1923, sucedeu ao seu avô, Louis II, sobre a morte deste último, em 9 de maio de 1949.

Rainier era casado, em 1956, com a atriz americana Grace Kelly e que posteriormente teve três filhos.

Seu filho, o príncipe Albert Louis Pierre (nascido em 1958) era o herdeiro do trono.

Imensamente popular, a princesa Grace morreu em 14 de setembro de 1982, de ferimentos sofridos em um acidente de carro perto de Monte Carlo. Ela tinha 52 anos.

Disputas fiscais e das Nações Unidas para a adesão

Prática de Mônaco de fornecer um abrigo de imposto para empresários franceses resultou em uma disputa de 1962 entre os países.

Um acordo foi alcançado pelo qual os cidadãos franceses com residência menos de cinco anos em Mônaco foram tributados a taxas franceses, e os impostos foram impostas às empresas monegascos fazendo mais do que 25% do seu negócio fora do principado. O país foi admitido na ONU em maio de 1993, tornando-o mais pequeno país representado.

Mônaco celebrou o 700 º aniversário do reinado Grimaldi em 1997. Em 2002, a Constituição foi revista para garantir que os Grimaldi manter o trono, mesmo que o príncipe Albert não tem herdeiro.

Em 6 de abril de 2005, o príncipe Rainier, monarca reinante mais longo da Europa, morreu, e Prince Albert II sucedeu.

Governo

Monarquia constitucional.

Mônaco é governada sob a Constituição de 1962. O monarca hereditariedade é o chefe de Estado. O ministro de Estado, escolhido pelo monarca de três candidatos apresentados pela França, é o chefe de governo.

A legislatura unicameral é o Conselho Nacional, que é eleito por sufrágio universal a cada cinco anos.

O monarca pode iniciar legislação, mas todas as leis devem ser aprovadas pelo Conselho Nacional.

Por um tratado de 1918, a sucessão ao trono deve ser aprovado pelo governo francês. Uma lei há muito tempo estipulado que, caso o trono vago por qualquer motivo, incluindo a morte de um governante Grimaldi sem um herdeiro de sangue direto, Mônaco se tornaria um estado autônomo sob proteção francesa.

Em 2002, a Constituição foi alterada, de modo que qualquer irmão de um governante que morreu sem problema poderia herdar o trono.

Economia

Mônaco tem uma união aduaneira com a França, e sua moeda é intercambiável com o francês. De selo, impostos especiais de consumo, transferência e impostos imobiliários são uma importante fonte de receitas do Estado.

Ao contrário da crença popular, o cassino (que é gerido como uma concessão por uma empresa privada) responde por apenas uma pequena parte das receitas do governo, embora contribui grandemente para a economia, atraindo turistas.

Além do turismo e dos negócios estrangeiros atraídos para o Mônaco por baixos impostos sobre as empresas, o transporte e na fabricação de perfumes, produtos farmacêuticos, alimentos processados, e instrumentos de precisão também são importantes.

Geografia

Mônaco é uma cunha, pequena montanhosa levados para a costa mediterrânea francesa, que é de 9 km a leste de Nice, França.

Fonte: www.infoplease.com

Mônaco

Nome completo: Principado do Mônaco
População: 31.000 (ONU, 2008)
Capital: Monaco
Área: 1,95 km ² (0,75 milhas sq)
Grande língua:
 francês
Principal religião: Cristianismo
Expectativa de vida: 75 anos (homens) e 83 anos (mulheres)
Unidade monetária: euro
Principais exportações: Farmacêutica, perfumes, roupas
RNB per capita: $ 182,150 (World Bank, 2009)
Domínio da Internet:. Mc
Código de discagem internacional: 377

Perfil

Mônaco é o segundo menor estado independente do mundo. É um parque de diversões para os turistas e um refúgio para os ricos, o ex-desenhado por seu clima ea beleza de sua configuração e este último por seu regime fiscal vantajoso.

O país – uma monarquia constitucional – é cercada em três lados por França e ocupa pouco menos de dois quilômetros quadrados (0,75 milhas sq) da Cote d’Azur, onde os Alpes Marítimos atendem o Mediterrâneo.

Turismo impulsiona a economia de Mônaco; jogadores migram para a Place du Casino, em Monte-Carlo e cada Que o principado hospeda o Grande Prêmio de Mônaco.

O país é um grande centro bancário e estreitamente guarda a privacidade de seus clientes.

Mas também tem sido o foco de preocupações francesas sobre a sua política fiscal e foi acusado de tolerar a lavagem de dinheiro – afirma ele nega veementemente.

O principado foi identificado como um paraíso fiscal pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) em 2003. Posteriormente, foi colocado na lista negra da OCDE de paraísos fiscais não cooperativos, permanecendo lá até 2009.

Mônaco não cobra imposto de renda sobre seus moradores.

A dinastia real, a família Grimaldi, é inseparável da existência de Mônaco. A realeza ganhou as manchetes do mundo em 1956, quando o ex-monarca príncipe Rainier III casou com a estrela de cinema americana Grace Kelly. Mas as vidas pessoais das filhas do casal, Caroline e Stephanie, tinha uma imprensa menos bem-vindo.

Dentro do executivo, o monarca nomeia e é representado por um ministro de Estado que lidera um Conselho de cinco membros do Governo que governa Mônaco sob a autoridade real.

A 24-membro do Conselho Nacional para que as eleições são realizadas a cada cinco anos exerce o poder legislativo.

Mônaco
Mônaco é um playground para os turistas e um refúgio para os ricos

Uma cronologia dos principais eventos:

1297 – Um membro da família Grimaldi exilado de Gênova – Francois – aproveita a fortaleza dos governantes genoveses incumbem de Mônaco.

Mônaco
Mônaco é o circuito de Grand Prix desde 1929

Final de 1400 – a soberania de Mônaco é reconhecido pelo duque de Sabóia, o papa eo rei da França.

1524-1641 – aliados da família Grimaldi-se com a Espanha e Mônaco vem sob a proteção do espanhol.

1793 – Revolução Francesa – os Grimaldi são deposto e unificação com a França segue.

1814 – Mônaco é devolvido para os Grimaldi e torna-se um protetorado da Sardenha até 1860.

Independência

1861 – A independência de Mônaco restaurado sob o tratado franco-monegasca.

1911 – primeira Constituição de Mônaco elaborado, que prevê um eleito do Conselho Nacional de compartilhar o poder legislativo com o príncipe.

1929 – Primeiro Grande Prêmio de Mônaco, vencido por William da Grã-Bretanha Williams.

1962 – O príncipe restaura o Conselho Nacional e introduz uma nova Constituição mais liberal.

1982 – A princesa Grace morre após um acidente de carro perto de Monte-Carlo.

1993 – Monaco junta das Nações Unidas, tornando-se o seu estado membro mais pequeno.

De abril de 2002 – Constituição revista. Uma lei nova sucessão é passado, projetado para manter a família Grimaldi no trono, mesmo que os pais do príncipe herdeiro Albert nenhum herdeiro.

Agosto de 2002 – Monaco leva a entrega de um píer flutuante enorme, deverá duplicar a capacidade de sua porta.

Status de paraíso fiscal

Abril de 2004 – OCDE lugares Mônaco, na lista negra de paraísos fiscais não cooperativos.

Abril de 2005 – O príncipe Rainier morre aos 81 anos de idade. Em julho o príncipe Albert é empossado como chefe de Estado. A cerimônia de catedral em novembro completa a sucessão formal.

De dezembro de 2008 – Monaco recados planos de expandir para o mar através de um ambicioso projeto de recuperação de áreas degradadas, citando a crise financeira internacional e as preocupações ambientais.

2009 Maio – OCDE retira Mônaco da lista negra de paraísos fiscais não cooperativos.

2011 Julho – Príncipe Albert se casa com Charlene Wittstock.

Fonte: news.bbc.co.uk

Mônaco

Dados Históricos

Mônaco foi um fenício na antiguidade. A primeira menção de Mônaco apareceu no trabalho de Hecateu (Hekate grego), historiador e geógrafo grego (-540 e -480 worm), que escreveu em seus periegesis “Monoïkos, polido Ligustikè” isto é, “Mônaco, uma cidade da Ligúria.”

Nome de Mônaco vem das Monoïkos gregos e, portanto, está associada com Heracles (grego) ou Hércules (em latim). Na antiguidade, o porto de Mônaco foi chamado Hercule Porto. Templos dedicados a Hércules foram construídas na área.

Estes são marinheiros fenícios cartagineses e ajudou a desenvolver a região até a conquista romana por Júlio César. Após a queda do Império Romano (século V), a região foi devastada por invasões dos bárbaros germânicos este período durou até o final do século décimo.

Após a expulsão dos sarracenos (árabes), em 975, na costa da Ligúria foi repovoada gradualmente, sem que as pessoas de origem da Ligúria.

A história do presente século XIII que começou o principado com uma família genovês: os gibelinos (os gibelinos italianos). Em 10 de Junho de 1215, os Gibelinos lançou a pedra fundamental da fortaleza que serviu de base para o palácio atual. Para atrair as pessoas, os senhores do primeiro “Rock” consentiu com os recém-chegados benefícios valiosos, tais como doações de terras e isenção de impostos.

Uma situação geral

O Principado de Mônaco é um pequeno estado soberano (2,2 km ²) se estende ao longo de uma estreita faixa costeira de 3,5 km de comprimento eo principado está situado no sopé dos Alpes do Sul e faz fronteira com o Mediterrâneo.

Estado, apenas 12 quilômetros a oeste da fronteira italiana, não tem litoral no departamento francês dos Alpes Marítimos.

Mônaco é dividido em quatro distritos: Monaco-Ville, La Condamine, Monte Carlo e Fontvieille. Mônaco é apelidado de “The Rock”, que refere-se à vila fortificada (com os seus restaurantes e lojas), onde há também o palácio do príncipe, da catedral e do Parlamento.

Além disso, a cidade de Mônaco é conhecida por ser uma cidade de ricos ou ultra-ricos, com um mínimo de cerca de 30 milhões dólares, ou 20 milhões de euros! Na brincadeira, digamos, um proprietário de uma Mercedes Mônaco que lava seu próprio carro é considerado um pobre!

Na realidade, a maioria de Mônaco pertencem à classe média, com renda média de pessoas que trabalham em restaurantes, hotéis, lojas, lojas, etc.

Muitos funcionários não ganham mais de 1200 € líquidos por mês (EUA $ 1,600), enquanto a média é de 2.140 € / mês, US $ 2.900 (contra 1.420 € em França e EUA 1800 dólares ou 2500 € nos EUA) . Em suma, se há muitos Mônaco rico, ele também tem uma grande classe média.

Sob a Soberana Ordem de 8 de Fevereiro de 1869, apenas o 5000 Monaco casa (população 30 000) é isenta de imposto de renda, mas eles pagam IVA como todo mundo. Todas as outras pessoas que vivem em Mônaco estão sujeitos ao imposto sobre os lucros das atividades industriais e comerciais sobre as taxas de registro e impostos de selo, direitos e hipotecas.

Além disso, Mônaco olhando para proteger a sua identidade nacional, pela Constituição, que prevê no artigo 25 que “a prioridade é segurado por adesão para o público monegasco e emprego privado, conforme previsto por lei ou convenções internacionais “Artigo 26 que” Monegasques têm direito a auxílios estatais em caso de pobreza, desemprego, doença, invalidez, velhice, maternidade, sob as condições e procedimentos previstos na lei “para artigo 27 que “Monegasques têm direito à educação primária e secundária livre” e no artigo 29 que “as monegasca tem o direito de se reunir pacificamente e sem armas […] sem […] permissão.”

Além disso, nos termos dos artigos 53 e 54 da Constituição (as eleições do Conselho Nacional) e 79 (para as eleições locais), apenas os eleitores elegíveis e Monegasques.

Finalmente, de acordo com o artigo 32 da Constituição, “estrangeiros desfrutar no Principado de todos os direitos públicos e privados que não sejam expressamente reservados aos nacionais.”

História do Principado

Os primeiros vestígios de vida em Mônaco volta em cerca de 300.000 anos aC.

Proteção que vem com o rock e do porto natural de Mônaco atrai muitos povos: Ligures, fenícios, gregos, romanos, sarracenos.

Os primeiros habitantes foram liquidados Ligúria que emigraram da cidade de Gênova, Itália. Os fenícios Marselha (Massalia então) fundou a colônia de Monoïkos século VI aC. BC para o lugar onde hoje está o Mônaco. Após as Guerras da Gália, Monoecus onde Júlio César parou por visitar a Grécia vai sob o controle romano na província da Gália Narbonne.

Na Idade Média, Mônaco ficou sob o domínio romano até o colapso do Império Romano do Ocidente em 476. O lugar foi então ocupada e devastada pelos sarracenos e várias tribos bárbaras. Sarracenos foram expulsos em 975 e no século XI, a área foi novamente povoada por Ligurians.

Em 1191, o Sacro Imperador Henrique VI concede soberania para Mônaco para Gênova, na Itália, onde a partir da Ligurians. Em 10 de Junho de 1215, um destacamento de Gibelinos liderados por Fulco del Cassello começou a construção de uma fortaleza na rocha de Mônaco.

Em 8 de Janeiro de 1297, François Grimaldi disse Malizia (Malice François) aproveita a fortaleza disfarçado de monge franciscano. Encontrado nos braços dos traços Principado desta origem com dois monges segurando uma espada.

A autoridade do Grimaldi foi finalmente reconhecida em 1314 e tem continuado até hoje com a excepção do período 1793-1814, durante o qual se tornou parte Mônaco da França, sob o nome de Fort Hércules. A cidade é então colocada sob o protetorado do Reino da Sardenha pelo Congresso de Viena até 1860.

Finalmente, em 1861, um franco-monegasca garante a soberania do Mônaco.

Anteriormente, as comunas francesas de Menton e Roquebrune (agora Roquebrune-Cap-Martin) faziam parte do Principado. Eles foram anexados à França no Tratado de 1861.

O príncipe de Mônaco tem plenos poderes (monarquia absoluta), até a concessão da Constituição de 1911, tornando o país uma monarquia constitucional. Em julho de 1918, um tratado de concessão de proteção limitada do Principado pela França foi assinado entre os dois países.

Em 1949, o príncipe Rainier III ascendeu ao trono após a morte de seu avô, o príncipe Louis II.

Em 1962, uma nova Constituição foi redigida. Ele rege o sistema político e institucional do Principado e estabelece os direitos e liberdades reconhecidos Monegasques públicos e estrangeiros.

Em 1971, lançou a pedra fundamental do distrito de Fontvieille, o que irá aumentar em 20% o tamanho de vencer em Mônaco no mar.

Em 1993, Monaco se tornou um membro oficial das Nações Unidas.

Em 2002, um novo tratado entre a França e os estados que o Principado de Monaco continuará a ser um estado independente no caso não haveria descendentes na dinastia.

Em 2004, o Principado de Mônaco aderiu ao Conselho da Europa.

Em 6 de abril de 2005, a morte do príncipe Rainier III, seu filho, o príncipe Albert II (nascido em 1958), que se tornou Soberano Príncipe de Mônaco. Cerimônias marcam o advento ocorreu em 12 de julho de 2005, os da sua entronização oficial 19 de novembro de 2005.

1 e 2 de julho de 2011 teve lugar a cerimônia do casamento do príncipe Albert II e Charlene Princesa.

A dinastia Grimaldi preside os destinos do Principado de Mônaco há mais de sete séculos. Esta longevidade ilustra a unidade dos príncipes eo povo de Mônaco.

Um Estado independente e soberano

Estado independente e soberano de 32.796 habitantes (2008 censo), o Principado de Mônaco tem fronteiras com quatro municípios do departamento francês dos Alpes Marítimos (de oeste para leste: Cap d’Ail, La Turbie, Beausoleil e Roquebrune-Cap Martin) e tem um litoral mediterrâneo.

Tem uma área de 2 km 2, dos quais cerca de 40 hectares subtraídas do mar ao longo dos últimos 20 anos. Encontra-se em uma estreita faixa costeira de 4.100 metros de subida de 163 metros. Sua largura varia de 1050 metros para 350 metros.

125 nacionalidades representadas

Mônaco é uma cidade-estado no mundo: cerca de 125 nacionalidades estão representadas. Entre os moradores, 28% francês, italiano e 17% 6% britânico.

O francês é a língua oficial, mas Inglês e Italiano também são amplamente compreendido e falado. A língua monegasca é usado pela antiga e ensinado aos jovens nas escolas no Principado.

O Principado é uma monarquia constitucional hereditária e afirmou a primazia do direito sobre todas as instituições e garante a separação de poderes.

O poder executivo é a autoridade do Príncipe, Serviços de Navegação são confiados ao Ministro de Estado, assistida por ministros do Governo responsáveis para o Príncipe. Os poderes legislativo e orçamental são exercidos conjuntamente pelo príncipe e do Conselho Nacional. O Poder Judiciário é independente do Governo, será exercida pelos tribunais.

Autoridade pública de natureza administrativa, a Comuna de Mônaco é gerenciado por um sujeito eleito para a supervisão do Estado, o Conselho Municipal.

O Principado formando apenas uma comuna, o âmbito geográfico do Mônaco Mairie de território monegasco estende para o todo.

Mônaco

Fonte: www.monaco-mairie.mc

Mônaco

Localização e Geografia

Este pequeno país é de 0,8 quilômetros quadrados (1,95 km ²) de tamanho, ou aproximadamente o mesmo tamanho do Central Park, em Nova York. É o menor estado do mundo, depois da Cidade do Vaticano.

Localizado no Mar Mediterrâneo, Mônaco é rodeado pela França em três lados. Nice, França, é a grande cidade mais próxima, a uma distância de 11 milhas (18 quilômetros). Mônaco é rochoso e situada em colinas íngremes que caem no Mediterrâneo.

Parte da Côte d’Azur, terreno de Mônaco e geografia são típicas da região noroeste do Mediterrâneo.

O clima é ameno durante todo o ano, com uma temperatura média baixa de 47 graus Fahrenheit (8 graus Celsius) e um máximo de alta média de 78 graus Fahrenheit (26 graus Celsius).

Mônaco é dividida em quatro bairros: Monaco-Ville, a cidade antiga e original, que é sobre um promontório rochoso que se estende para o mar, La Condamine, ao longo do porto, Monte-Carlo, o principal resort, residencial e área turística, e Fontvieille, uma área recém-construída em terra conquistada ao mar.

Demografia: Pesquisas recentes colocar a população permanente de Mônaco em cerca de 30.744. Aproximadamente 22 por cento são nativos monegasco, 35 por cento, 18 por cento francês italiano, e outros 25 por cento constituídos por várias outras nacionalidades. O catolicismo romano é a religião principal, praticada por 95 por cento da população.

Língua

Francês é a língua oficial, mas Italiano e Inglês também são falados com freqüência. Monegasco, um idioma derivado do francês e italiano, é falado por moradores nativos de Mônaco, embora apenas cerca de 22 por cento da população afirma descida monegasco direta.

Surgimento da Nação

Os primeiros habitantes de Mônaco foram os lígures, uma tribo indo-européia antiga. Mônaco foi localizado perto de um importante caminho costeira que se estendia da Espanha pelo sul da França e na Itália.

Os povos que vivem nesta área foram eventualmente absorvido pelo Império Romano e se tornou parte da província de Alpes Marítimos. Com a queda do Império Romano, Mônaco e as zonas circundantes costeiras foram perpetuamente atacada por vários invasores, incluindo os sarracenos, ea população nativa fugiram para o interior.

Foi somente após a expulsão definitiva dos sarracenos em cerca de 1000 dC, que as pessoas voltaram a viver no litoral.

História registrada de Mônaco começou em 1215 quando os gibelinos de Génova, liderada por Fulco del Cassello, colonizou depois de receber a soberania sobre a área do imperador Henrique VI. Atraídos pela localização estratégica de Mônaco e do porto, o genovês imediatamente começou a construir uma fortaleza, conhecido como a Rocha de Mônaco, e uma cidade murada.

Para atrair residentes permanentes, os genoveses concedidas isenções de terras e impostos. Como resultado, Monaco rapidamente se tornou uma importante cidade e ao longo dos próximos três séculos era freqüentemente contestado por facções políticas rivais.

Mônaco

Em 1297 François Grimaldi, que era originalmente de uma família poderosa Guelph, em Gênova, e um pequeno exército tomou o controle do Rochedo de Mônaco.

Embora os Grimaldi foram expulsos em 1301, voltaram 30 anos depois, e da Casa de Grimaldi governou Mônaco ininterrupto (exceto 1789-1814, quando caiu sob o domínio francês) desde então.

Charles Grimaldi, conhecido como Carlos I, conseguiu restabelecer a Casa de Grimaldi em 12 de Setembro 1331 e é considerado o fundador do principado. No entanto, não foi até 1489 que o Mônaco ganhou autonomia completa do controle francês, quando Lambert Grimaldi convenceu o Rei Carlos VIII de França a conceder o principado sua independência.

Soberania de Mônaco foi oficialmente reconhecido em 1512 por Louis XII, em um documento assinado que também declarou uma aliança perpétua com o rei da França. Em 1524, Monaco foi colocado sob a proteção da Espanha por motivos políticos. Isso fez com que a longo prazo dificuldades financeiras para Mônaco, já que a força de ocupação militar espanhol foi inteiramente apoiada pelos Monegasques.

No início dos anos 1600 Mônaco, mais uma vez floresceu, sob o reinado de Honoré II, que fortaleceram aliança de seu país com a França. Ao longo dos próximos 200 anos Mônaco prosperou sob a proteção da França.

Em 1861, com o Tratado de 2 de Fevereiro, Carlos III de Mônaco cedeu autoridade sobre as cidades de Menton e Roquebrune para a França em troca de total independência de qualquer influência política francesa.

No entanto, em julho de 1919, após o fim da Primeira Guerra Mundial, Mônaco foi colocada novamente sob proteção francesa limitada de acordo com o Tratado de Versalhes, uma relação que ainda hoje existe.

Identidade Nacional

Monegasques os nativos estão orgulhosos de história única de seu país e sua posição no mundo. O nome Monaco está acreditado para derivar a palavra “monoikos” associado tanto com os antigos gregos e os lígures.

Os lígures estabeleceram ao longo da costa do Mediterrâneo, da Espanha para a Itália, antes da idade do Império Romano. A estrada costeira usado pelo Ligurians mais tarde veio a ser conhecido como “A Estrada de Hércules”.

Em grego, Hércules foi muitas vezes chamado de “Heracles Monoikos”, ou “Hercules Junto”, mas é possível que “monoikos” deriva de uma palavra da Ligúria mais velho. Os monegasco conseguiram manter suas tradições, instituições e dialetos através dos séculos, apesar da influência de seus muito maiores vizinhos.

Esta identidade cultural se reflete em muitos dos festivais locais e em destaque Mônaco mundo, que é desproporcional ao tamanho do principado. No entanto, apenas uma pequena parte da população, menos de 20 por cento, pode reivindicar herança monegasco direta.

A maioria dos cidadãos do principado são franceses ou de ascendência francesa (47 por cento). As pessoas de origem italiana perfazem cerca de 16 por cento, com o resto da população que consiste numa variedade de nacionalidades.

Relações Étnicas

Monaco tem estreitos laços étnicos com a França e Itália, e os nacionais destes países são responsáveis por mais da metade da população. Alguns de um quarto da população é constituída de pessoas de uma variedade de outras nacionalidades, o que reflete uma tolerância de diferentes grupos étnicos. No entanto, a imigração é muito limitado devido ao tamanho do principado, e cidadania não é fácil de adquirir.

Alimentos e Economia

Comida na vida diária

Acesso a produtos frescos locais e do mar levou ao desenvolvimento de uma cozinha local e apreço pela boa comida. Monaco tem muitos restaurantes, e frutos do mar é destaque em muitos pratos.

Hábitos alimentares diários refletem uma herança do Mediterrâneo, e as influências francesas e italiana pode ser encontrada nas receitas locais. Pequeno-almoço é muito pequena, mas almoço e jantar muitas vezes têm vários cursos.

Alfândega de alimentos em ocasiões cerimoniais

Feriados como Natal, Semana Santa, antes da Páscoa e Carnaval antes da Quaresma são ocasiões para alimentação especial. Alguns pratos tradicionais incluem brandamincium monegascos, bacalhau bateu com alho, óleo e creme cercado por cardos, plantas comestíveis do Mediterrâneo, em molho branco; barba-Giuan, ou “Tio João”, recheado fritos e fougasses, plana, biscoitos crocantes polvilhado com sementes de anis com açúcar e aromatizada com rum e laranja-flor água.

Empresas de Economia Básica Turismo

E afins são os principais componentes da economia monegasca hoje. A indústria do turismo começou quando o famoso cassino foi inaugurado em Monte Carlo.

Atividades bancárias e financeiras são a segunda parte mais importante da economia. O setor industrial é pequeno, mas significativo e inclui produtos farmacêuticos, cosméticos, Moagem de farinha, e produtos alimentícios.

Investimento em imóveis e serviços prestados às empresas compõem o setor quarto mais importante da economia. As empresas estrangeiras recebem incentivos especiais de investimento que levaram muitos a abrir escritórios no principado.

Mônaco não impõe um imposto de renda sobre seus moradores e, conseqüentemente, tem atraído investimento empresarial e individual. Uma significativa indústria de serviços financeiros tem se desenvolvido como um resultado.

Posse de Terra e Propriedade

Devido ao pequeno tamanho de Mônaco, a disponibilidade de terra e espaço privado sempre foi limitado. Um crescimento econômico significativo e um aumento da população desde 1950 têm aumentado consideravelmente este problema, forçar os desenvolvedores a construir estruturas de vários andares muito próximos.

Um aumento do turismo ea necessidade de hotéis ter colocado uma tensão adicional no espaço disponível. O imóvel está caro, tanto para comprar e manter, mas o negócio de Mônaco imobiliário continua a prosperar.

Para criar espaço adicional, o governo monegasco teve de encontrar formas inovadoras para satisfazer a demanda para a construção: o uso da terra conquistada ao mar. O mais recente deles é o bairro de Fontvieille.

Atividades comerciais

Negócio relacionado com o turismo representa para a maioria das atividades comerciais. Hotéis, restaurantes, lojas, jogos de azar, e serviços relacionados ao porto de Mônaco proporcionar emprego e renda para o principado.

O negócio imobiliário tornou-se também uma preocupação importante para o comércio desde 1970.

Grandes indústrias

Indústria não começou a desenvolver significativamente até 1950, e consiste inteiramente de indústria leve, sem efeitos adversos evidentes em outras partes da economia ou da sociedade monegasca. As primeiras indústrias, que se desenvolveu no início do século XX, incluiu uma cervejaria, uma fábrica de chocolate, e um moinho de farinha.

Indústrias química, farmacêutica, parafarmacêuticos e cosméticos todos desenvolvidos após a Segunda Guerra Mundial e hoje consistem de 23 empresas em separado, muitos dos quais são líderes em seus setores na Europa.

Plásticos, eletrônica, impressão, têxteis e construção também são indústrias significativas.

Comércio

Dados recentes colocam o valor estimado das importações monegascos no EUA 415.300 dólares e as exportações em aproximadamente a mesma figura.

Mônaco não publica dados econômicos, incluindo o produto interno bruto, embora estimativas recentes colocá-lo em cerca de EUA $ 800 milhões. As exportações incluem uma variedade de produtos monegascos, e as importações incluem produtos agrícolas e bens manufaturados e de consumo.

Alguns dos mais importantes exportações de Mônaco incluem: cosméticos, produtos farmacêuticos, vestuário, eletrônicos de pequeno porte, e produtos de papel.

Divisão do Trabalho

Dos cerca de 30 mil postos de trabalho existentes em Mônaco, dois terços deles são ocupados por trabalhadores pendulares de cidades vizinhas franceses ou italianos ao longo da costa. Trabalho turístico sazonal também é responsável por um aumento não-nativos.

Mônaco
Contrastando arquitetura antiga e moderna. O terreno rochoso íngreme de Mônaco 
tem influenciado arquitetura urbana; muitos prédios são construídos para as colinas

Governo

Até 1910, o Principado de Mônaco foi governado por uma monarquia absoluta. Em 1911, o príncipe Albert I promulgou a primeira Constituição, que foi modificado em 1917. Ele foi modificado novamente em 1933 pelo príncipe Louis II, e outras reformas foram feitas pelo príncipe Rainier III, em 1962. Recusa de Mônaco de imposto imposto sobre os seus moradores e empresas internacionais levou a uma grave crise com a França em 1962.

Esta crise levou a um compromisso em que foi acordado que os cidadãos franceses com menos de cinco anos de residência em Mônaco seriam tributados a taxas franceses e empresas que fazem mais de 25 por cento de seus negócios fora do principado.

Outra consequência da crise foi a criação de um novo anúncio constituição, mais liberal a restauração do Conselho Nacional. A Constituição prevê que o poder executivo está sob a autoridade do príncipe reinante.

Sucessão ao trono passa para os descendentes diretos e legítimos do príncipe, com descendentes do sexo masculino que tenham precedência sobre mulheres.

O príncipe representa Mônaco, em suas relações externas e sinais e ratifica tratados. O príncipe nomeia um Conselho de Governo, que consiste de um ministro de Estado e três conselheiros do governo, cada um de finanças e economia, o interior, e das obras públicas e dos assuntos sociais.

O Ministro de Estado é um cidadão francês, nomeado pelo príncipe, e selecionado para um mandato de três anos a partir de um grupo de altos funcionários franceses selecionados pelo governo francês.

O Ministro de Estado é responsável pelas relações externas e, como representante do príncipe, dirige serviços executivos, da polícia e do Conselho de Governo.

Sob a autoridade do Conselho de Governo é o 18 membros do Conselho Nacional. Os membros do Conselho Nacional são eleitos por cinco anos por voto direto baseado em um sistema de representação proporcional.

Eleitores devem estar sobre a idade de 21 e têm cidadania monegasca por mais de cinco anos. A nova Constituição de 1962 deu o direito de voto às mulheres, estabeleceu uma Corte Suprema para garantir os direitos fundamentais, e aboliu a pena de morte.

Problemas e controle social

Devido à sua pequena população ea situação econômica exclusiva, Mônaco não enfrenta muitos dos problemas sociais que os países maiores têm de lidar com, tais como o crime violento e da pobreza.

Depois de passar por um período de crescimento econômico e desenvolvimento industrial após a Segunda Guerra Mundial, a principal preocupação é a capacidade do principado para sustentar sua economia, atrair novos investimentos, e manter a qualidade de vida de seus cidadãos.

Problemas sociais atuais incluem a gestão do crescimento industrial e do turismo, as preocupações ambientais, e mantendo a qualidade de vida.

Alcoolismo e abuso de drogas ilícitas estão presentes, mas não generalizada. Monaco tem uma taxa de criminalidade muito baixo, em parte devido ao número elevado de agentes da lei em relação ao total da população e do padrão de vida elevado.

O uso generalizado de câmeras de segurança em todo o principado também, desencorajar a atividade criminal aberto. Excluindo segurança privada, há cerca de 400 policiais permanentes, 95 por cento dos quais são franceses.

Poder legal pertence ao Soberano, atualmente o príncipe Rainier III, que delega pleno exercício dela para os tribunais. A independência dos juízes é garantida pela constituição.

Organização legal de Mônaco inclui todos os graus de jurisdição: um Tribunal de Primeira Instância, de um Tribunal de Recurso, um Superior Tribunal de Recurso e de um Tribunal Penal. Há também tribunais com competência específica, como o Tribunal de Trabalho, a Comissão de Arbitragem Aluguel, e do Tribunal Superior de Arbitragem, para litígios coletivos de trabalho. A Suprema Corte é no topo da organização legal do principado.

Religião

Crenças religiosas

Catolicismo romano é a religião do Estado, embora a liberdade de culto é garantida pelo artigo 23 da Constituição. No entanto, 95 por cento da população afirma ser católica.

Os praticantes religiosos

Maioria monegascos são católicos romanos ea Igreja desempenha um papel importante nas tradições monegascos, especialmente em dias festivos e feriados especiais. Comparecimento à igreja não é tão alta como há um século atrás e é difícil calcular o número exato de católicos praticantes.

Rituais e lugares sagrados. Existem vários festivais tradicionais e rituais em Mônaco. São Devote, padroeira de Mônaco, é venerada em um ritual realizado em 27 de janeiro de cada ano.

Uma procissão de velas, uma cerimônia religiosa e bênção marcar o dia que São DeVoe se acredita ter chegado em Mônaco.

Outros rituais e cerimônias religiosas são realizadas durante a Semana Santa antes da Páscoa, e nos dias de festa de Saint Roman, 09 de agosto, São João, 23 de Junho e Saint Blaise.

Morte e vida após a morte

Crenças monegascos sobre a morte e vida após a morte estão de acordo com os ensinamentos da Igreja Católica Romana.

Medicina e Saúde

Monaco tem um sistema de saúde apoiado pelo governo que oferece alta qualidade da assistência médica a todos os seus cidadãos. A expectativa de vida é colocado em 74 anos para os homens e 81 para as mulheres. Taxa de mortalidade infantil é de cerca de 7 por mil nascimentos.

Mônaco taxa de natalidade superior ao número de mortes por ano. Para atendimento especializado de cuidados graves de problemas de saúde graves moradores de Mônaco podem procurar atendimento em grandes centros médicos, como o hospital em Nice.

Celebrações seculares

Dia Nacional, 19 de Novembro, celebra a independência de Mônaco como um principado. Um desfile, uma Missa de Ação de Graças realizada na catedral, e eventos especiais são organizados. Outras celebrações importantes têm origens religiosas.

A Festa de São Devote, padroeira de Mônaco, é comemorado em 27 de janeiro. A festa de São João, em 24 de Junho, é outro importante feriado monegasca. Os feriados religiosos são comemorados com o fechamento de empresas, serviços religiosos especiais, e costumes tradicionais.

O Comitê Nacional de Tradições monegascos, criado em 1924, é dedicado à preservação e revitalização das tradições folclóricas monegascos e festivais.

Bibliografia

Campbell, Siri. Dentro Mônaco, 2000.
Doyle, Stanton, e Ewing, Debra; Kelly, Robert e Youngblood, Denise, ed Revisão do País: Monaco de 1998-1999, 1998.
O Principado Magic, de 1994.
Rogatnick, Joseph H. “Estados pequenos em um mundo de poder: um estudo da conduta dos Negócios Estrangeiros de Andorra, Liechtenstein, Mônaco e San Marino.” Ph.D. dissertação, Universidade da Pensilvânia, 1976.

Fonte: www.everyculture.com

Mônaco

História

História da Família Grimaldi

A rocha de Mônaco foi um abrigo para populações primitivas. Vestígios da sua ocupação foram descobertos em uma caverna no Jardim Saint-Martin.

Os primeiros habitantes sedentários da região, os Ligures, são descritos como um povo de montanha, acostumados ao trabalho duro e uma frugalidade exemplar.

Da costa e do porto de Mônaco foram provavelmente o acesso ao mar para o interior da Ligúria população, o Oratelli de Peille.

A origem do nome “Monaco” tem sido objeto de várias hipóteses. Para alguns, o nome vem da tribo da Ligúria, o Monoïkos, que habitou a Rock no século 6 aC Para outros, a origem vem do grego.

Na antiguidade, o porto de Mônaco foi associado com o culto dos heróis Héracles (Hércules para os romanos), e seu nome foi frequentemente associada à expressão “Herakles Monoïkos”, que significa Hércules sozinho. Esta versão parece confirmar, como o nome moderno para o principal porto de Mônaco é o Porto de Hércules.

No final do século 12 aC, os romanos ocuparam a região. Mônaco é parte da Província dos Alpes Marítimos. Durante a ocupação, os romanos erguido em La Turbie, o Troféu de Augusto, que celebra o triunfo de suas campanhas militares.

Durante este mesmo período, fenício e marinheiros cartagineses trouxe prosperidade para a região. Após a queda do Império Romano (século 5), a região foi regularmente demitido por diferentes populações bárbaras.

Foi só no final do século X, após a expulsão dos Sarrasins pelo Conde de Provença, que a costa tornou-se lentamente repovoado.

Principado de Mônaco

Um Estado soberano independente localizado entre o pé dos Alpes do Sul e do Mediterrâneo, o Principado de Mônaco fronteiras em várias aldeias francesas: La Turbie, Roquebrune-Cap-Martin , Cap d’Ail et Beausoleil.

Na história antiga, a Rocha de Mônaco foi um abrigo para populações primitivas. história de Mônaco em si começou realmente no século 13.

Em 10 de junho de 1215, a família genovês dos Gibelins colocou a primeira pedra do castelo, que é ainda hoje o Palácio do Príncipe.

Para atrair novos habitantes, os mestres iniciais da Rocha oferecidas condições vantajosas para os recém-chegados:concessões territoriais, isenção de impostos. Por 700 anos, a história de Mônaco tem sido associada à da Dinastia Grimaldi, que celebrou, em 1997, o aniversário da sua adesão ao Principado de Mônaco.

A língua oficial é o francês, embora Italiano e Inglês são amplamente spoken.The língua monegasca tradicional, “le Monegù”, é falado entre os mais velhos e é ensinada em todas as escolas locais. A moeda é o euro. Moedas monegascas são usados.

“Deo Juvante” (com a ajuda de Deus) é o lema de Mônaco e seus príncipes. O catolicismo é a religião do Estado. No entanto, a liberdade de culto é garantida pela Constituição e várias religiões são representados em Monaco.The feriado nacional é comemorado em 19 de novembro todos os anos. O código de telefone nacional para Mônaco é ‘377 ‘e de telecomunicações são muito eficientes. Mônaco imprime seus próprios selos.

Um estilo de vida excepcional

Beneficiando de uma localização geográfica ideal, o Principado de Mônaco goza de invernos muito suaves e verões extremamente ensolarados, que tendem a não ser excessivamente quente.

Na realidade, os resultados de um estudo mostram 60 anos que a temperatura média é de 16 ° C, a chuva cai em menos de 87 dias por ano e o sol brilha 7 horas por dia em média. As temperaturas do mar variam de 11 ° C no inverno para mais de 26 ° C no meio do verão.

Graças ao seu clima mediterrânico, Mônaco é um lugar agradável para viver todo o ano. Além disso, é importante notar que resorts de esqui nos Alpes são apenas uma hora de carro de distância.

Fonte: www.monte-carlo.mc

Conteúdo Relacionado

 

Veja também

Locais Turísticos de Burkina Faso

UAGADUGU (OUAGADOUGOU), A CAPITAL PUBLICIDADE É a capital de Burkina Faso e foi fundada há mais de …

Hino Nacional de Burkina Faso

Une Nuit Seule PUBLICIDADE Une Nuit Seule (também conhecido como L’Hymne de la Victoire ou Ditanyè) …

Bandeira de Burkina Faso

PUBLICIDADE A Bandeira de Burkina Faso é formada por duas listras horizontais, de igual largura, sendo a …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.