Breaking News
Home / Turismo / Trilha Inca

Trilha Inca

PUBLICIDADE

Trilha Inca a Machupicchu esta considerado entre as melhores caminhadas do mundo, por seu exuberantre beleza. O caminho cobre diferentes nichos ecologicos desde punas Andinas, até bosques humedo tropicais.

Este antigo caminho passa por misteriosos grupos arqueologicos cobertos de vegetacion, que os fazem parecer como se os estivesses descobrindo pela primeira vez.

O emperor de Pachacutec construiu uma estrada impressive para conectar o capital do Cusco com seu Machu center sacred Picchu, fazendo exame de uma rota complexa com vistas do batente da montanha. Seguiu a maneira dos APU, a paisagem dos carrinhos dos incas para fora pelas pontas sacred da neve de que apareça e desapareça em torno e em cima da escala da montanha porque é possível ser apreciado durante todo as maneiras.

Pachacutec construído em alguns estabelecimentos pequenos dos pontos estratègica importantes, construídos dentro escarped unevennesses abaixados e, sempre com vistas impressive da paisagem.

Incredibly tudo sobreviveu apesar do conquest espanhol e das centenas dos anos do abandono e do negligence. A área é hoje um inheritance do mundo do UNESCO e de uma reserva protegida pelo governo peruvian da importância archaeological e ambiental grande. Esta rota espectacularé um desengate com inka do history e uma amostra da diversidade oprimindo de Peru.

Tudo é parte de extensivo incaico de sistema das maneiras, de mais de 23.000 quilômetros, que integraram o império do Tawantinsuyo (quatro regiões), que cobriu Colômbia do sul, ao oeste de Brasil, de Equador, de Peru e de Bolívia, chegando no centro do Chile e o norte de Argentina. Estas maneiras tenderam principalmente pela costa e pela montanha, mas em alguns casos alcançam montanhas tropicais perto da floresta.

O sucesso de todo o império grande cai a seus sistemas das comunicações. Os incas eram bem a tanto quanto deste detalhe e como Roma, mantido uma série das maneiras que conduzem do capital aos lugares os mais remotos de seu território.

O único animal da carga que teve os incas era a flama, o alpaca levantou-o para usar suas lãs. Mas a flama não pode ser montada e embora lhes seja acontecida fazer os veículos jogados por estes animais nobres, não tinha trabalhado nestas regiões.

É uma caminhada impressionante e finalmente temos a recompensa de entrar na cidade perdida dos Incas Machupicchu.

Pela Trilha Inca , expedientes e certificados guias profissionais pegaran vossa travesia, llevandonos para o pasado Inca. Portadores quechuas carregaran vossas bagagens. Asi mesmo temos expedientes em cozinha que lhes serviran deliciosas comidas , enquanto Uds desfrutam da espetacular vistas das montanhas.

Com Mayuc, há várias alternativas para o aventureiro que quer redescobrir estes antigos trilhas incas.

Trilha Inca

Fonte: www.mayuc.com

Trilha Inca

Os Antigos Incas, para conectar a parte administrativa do Império, centrada em Cuzco, ao religioso, localizada em Machu Picchu, construíram nos Andes uma trilha pavimentada, com pedras trabalhadas, para facilitar esta comunicação, comumente feita por mensageiros.

Com a redescoberta de Machu Picchu, no começo do último século, a Trilha Inca transformou-se no trekking mais internacional da América do Sul: pessoas, de todas as partes do mundo, querem cruzá-la, normalmente percorrendo seus 43 km em quatro dias de caminhada.

Atualmente, a Trilha Inca é situada e protegida dentro de uma área governamental oficial, o Santurário Histórico de Machu Picchu.

Além da biodiversidade deste Parque, o visitante pode encontrar muitos sítios arqueológicos, que, outrora, serviam a razões militares ou como abrigos.

Muita beleza, nuvens, ruínas encravadas em altas montanhas e muito mistério são vistos por aqueles que utilizam a Trilha Inca para chegar em Machu Picchu pela maneira clássica.

Fonte: www.americasol.net

Trilha Inca

Dúvidas Sobre Trilha Inca

O que é a Trilha Inca?

A Trilha ou Caminho Inca é um trecho de uma antiga estrada pavimentada com pedras que atravessa algumas montanhas da cordilheira dos Andes e chega até Machupicchu no Peru. Foi construida pelos incas e é o modo como eles faziam para chegar a Machupicchu.

É a rota de trekking mais famosa do mundo, pela conjunção de intrigantes sitios arqueológicos com as espetaculares paisagens que oferece ao viajante durante os dias de caminhada. Percorrer a Trilha Inca é a melhor maneira de conhecer a magia e os mistérios de Machupicchu.

O percurso começa no km 82 da ferrovia Cusco/Quillabamba, atravessa as montanhas acima da margem esquerda do rio Urubamba e chega até Machupicchu depois de 4 dias de caminhada. Possui calçamento de pedras original inca em boa parte do percurso

No entanto as estradas incas não se restringiram a este trajeto. Elas ligavam Cusco em todas as direções da América do Sul formando uma rede de comunicação de mais de 30.000 km. Existem caminhos inca no Chile, Argentina, Equador e até mesmo no Brasil.

Quantos dias leva para percorrer a Trilha Inca?

A maioria dos viajantes faz o trajeto em 4 dias e 3 noites que é conhecido como Trilha Inca Clássica.

A distância a partir do Km 82 da ferrovia é cerca de 42 km. Parece pouco, mas lembre-se de que a maior parte são subidas desgastantes acima de 3000m de altitude.

Existe uma outra variação da trilha inca que faz um trajeto mais curto de 2 dias e 1 noite começando no km 104 da mesma ferrovia. É uma caminhada tranquila de um dia e no segundo dia visita-se Machupicchu.

Qual a diferença entre a Trilha Inca Clássica e a Trilha Inca Curta?

São várias. Além da distância percorrida e do nível de dificuldade a principal diferença é que na trilha curta não se avistam os sítios arqueológicos de Puyupatamarca, Sayacmarka e Runkurakay que são visiveis na trilha inca clássica.

Outra diferença é que na trilha inca clássica chega-se a 4200 metros de altitude contra pouco mais de 2300 na curta. Além disso na trilha inca curta não há acampamentos, pois o pernoite é feito num hotel do povoado de Aguas Calientes. Portanto não precisa dormir em barracas.

É necessário entrar num grupo para percorrer a Trilha Inca?

Sim. Obrigatório. A caminhada independente não é mais permitida. Para percorrer a Trilha Inca o viajante tem duas opções:

Participar de um grupo compartilhado com viajantes de toda parte do mundo e máximo de 16 integrantes.

Os preços variam de acordo com a qualidade do serviço oferecido. Geralmente vem tudo incluso no pacote: ingressos, guia, carregadores, comida, cozinheiro, barraca, transporte até o km 82 e ticket de trem de retorno a Cusco.

Fechar um grupo privativo só para você e seus amigos. Com mínimo de 2 viajantes e também com todos os serviços inclusos.

A obrigatoriedade de entrar num grupo organizado faz com que a aventura perca uma parte do improviso e desafio que caracteriza o perfil aventureiro dos mochileiros. No entanto, mesmo assim a magia de se percorrer a Trilha Inca continua e você não deve deixar de ir de forma alguma.

A vantagem de se entrar num grupo organizado é que você não precisará carregar e preparar sua própria comida e montar uma barraca. Os carregadores farão tudo isso para você. Além de que o guia lhe dará todas as informações úteis e necessárias sobre as construções Incas e os acampamentos ao longo do trajeto. Você não terá que se preocupar com nada, apenas em aproveitar a aventura e conhecer pessoas de diferentes partes do mundo.

É preciso fazer reserva antecipada para percorrer a Trilha Inca?

Sim. É fundamental. São permitidas apenas 500 pessoas por dia na Trilha Inca. Esse número inclui turistas, guias, cozinheiros e carregadores. Faltam vagas porque Machupicchu é famosa no mundo inteiro e muitos viajantes querem chegar até ela pela estrada dos antigos incas. Reserva antecipada de 4 meses é fundamental mesmo para quem pretende viajar fora de temporada.

A Trilha Inca é fechada em Fevereiro?

Sim. A Trilha Inca é fechada durante todo o mês de fevereiro de todos os anos. Fevereiro é um dos meses que mais chove na região andina e o governo peruano aproveita para fechar a trilha para que dessa forma a natureza possa se recompor um pouco do desgaste provocado pelo fluxo de viajantes. As trilhas alternativas são ótimas opções para aqueles que viajam no mês de fevereiro. Apesar de ser proibido o tráfego pela trilha inca, Machupicchu continua aberta aos visitantes.

É difícil percorrer a Trilha Inca?

Depende. Na Trilha Inca não é necessário escalar rochas, abrir picadas, atravessar áreas alagadas ou descer por cordas. Não há necessidade de nenhum treinamento ou habilidade técnica. Mas a caminhada nos dois primeiros dias é desafiante e pode ser extenuante para algumas pessoas, pois se inicia em 2300 metros e vai até 4200 metros de altitude.

Os efeitos do soroche amolecem qualquer um. Portanto, é necessário que você esteja habituado a longas caminhadas ou que esteja praticando exercícios físicos regularmente no seu dia a dia. Se você não se sente tão bem fisicamente e acha que não vai conseguir caminhar 7 horas por dia com uma mochila de até 10kg nas costas, cogite a possibilidade de contratar um carregador particular para levar a sua mochila durante os quatro dias de caminhada. Se você tem algum problema de saúde, não é aconselhável percorrer a Trilha Inca porque durante pelo menos dois dias você estará bem distante de qualquer socorro médico.

É perigoso?

Depende. Se você não sair do caminho e não inventar nenhuma “moda” nada de errado vai lhe acontecer. Apesar de atravessar regiões selvagens, a trilha é visível o tempo todo e, portanto, não haverá problemas de localização. Nenhum animal selvagem vai lhe atacar na trilha inca ou nos acampamentos.

Mas pode se tornar perigoso se você resolver sair da trilha. Se entrar na mata você pode muito bem tomar uma picada de cobra das dezenas de espécies que vivem por lá. Pode ainda despencar de um penhasco se pretender tirar uma foto mais ousada.

Por isso, vê se não inventa moda. Quanto à furtos e assaltos, são poucos os casos relatados. Fique atento principalmente no primeiro dia de acampamento. Não deixe sua barraca desacompanhada e à noite guarde tudo dentro dela junto com você.

O maior perigo são torções e quedas. Por isso uma boa bota é um item fundamental nesta aventura.

O que devo levar para percorrer a Trilha Inca?

Se você está participando de um tour organizado os operadores providenciarão e os carregadores levarão para você todos os equipamentos e a comida para os dias de caminhada.

Você terá de levar apenas uma mochila de tamanho médio ou grande com suas coisas pessoais, tais como: saco de dormir, câmera fotográfica, lanterna média, roupas, protetor solar, capa de chuva, chocolates, bolachas, garrafa pet para beber água, toalha, papel higiênico, escova de dente, etc.

Roupas: Independente do que a previsão do tempo diz você deverá levar roupas para o calor e para o frio. Além do utensílio básico em toda caminhada que é uma boa bota (não viaje com uma bota nova ou que você esteja muito tempo sem usar), você deverá levar no mínimo: duas camisetas, uma bermuda, uma calça de material maleável, leve e resistente, dois pares de meias e duas blusas para o frio, uma leve e outra pesada.

Leve também uma muda de roupa para dormir à noite dentro do saco de dormir. As roupas devem ser confortáveis e devem permitir mobilidade para caminhar com uma mochila nas costas. Não esqueça de levar também um boné ou chapéu e óculos escuros.

Comida: Todas as refeições são fornecidas pelo organizador do grupo. Leve apenas um complemento de coisas que você está acostumado a comer no dia a dia. Use o bom senso! Leve tudo em pequenas porções. Além de que, se você sentir os efeitos da altitude, não terá muita fome. O principal da sua comida deve ser: frutas secas, amendoim, chocolates, balas e bolachas, pois são alimentos que pesam pouco, ocupam pouco espaço e geram muita energia. Caso queira poderá levar também um saquinho com folhas de coca para mascar durante a caminhada. Compre toda a comida em Cuzco, não precisa levar do Brasil.

Leve o estritamente necessário para percorrer a Trilha Inca. Tudo que não for realmente utilizar na trilha pode ser deixado no hotel em que se hospedar em Cuzco. Eles irão guardar sua bagagem gratuitamente até a sua volta da trilha inca. Por padrão todo hotel já possui uma sala pra guardar a bagagem dos viajantes. Sua mochila já estará incomodamente pesada só com o essencial. Não vá para a trilha inca com uma mochila pesando mais de 10kg.

Que tipo de comida é servida na trilha inca?

Comida normal. Arroz, macarrão, batata, carne, salada. Existe a opção para vegetarianos também. No café da manhã tem bolachas, pão, café, leite, geleia, bolo e cereais. Se você não consegue ficar longe de feijão com arroz, bife acebolado e batata frita por uns dias então é melhor não ir pra trilha inca.

Tem de levar água para beber?

No primeiro dia leve dois litros de água mineral para as primeiras horas de caminhada. Nos acampamentos é fornecida água previamente fervida. Mantenha a garra pet o tempo todo durante a caminhada e encha ela com água antes de sair dos acampamentos. Outra opção é beber a água dos riachos que escorrem ao lado da trilha.

Depois do primeiro acampamento já é possível beber dessa água desde que devidamente filtrada ou tratada com pastilhas esterilizantes. As pastilhas esterilizantes podem ser compradas em qualquer farmácia do Brasil ou de Cusco. Para que façam efeito você deve esperar cerca de 30 minutos antes de beber a água.

Para quem tem paladar sensível uma opção é levar um filtro de água (não é aquele filtro marrom que sua mãe usa na cozinha não!!!), pois as pastilhas apesar de serem muito eficientes podem deixar um sabor caracteristico na água. Em Machupicchu tem lanchonete onde você poderá comprar água mineral.

Tem lanchonete na trilha inca?

Não. No primeiro dia de caminhada ainda é possível encontrar alguns moradores locais oferecendo refrigerantes ou alguma comida. Mas é só. Em Machupicchu tem lanchonete, mas tudo é muito caro.

Tem banheiro e chuveiro na trilha inca?

Sim. Em todas as áreas de acampamento existem sanitários e chuveiros. Mas são precários e a higiene deixa muito a desejar. Os sanitários são como aqueles que vemos nos países asiáticos. Um buraco no chão e de cada lado um local para pisar. É complicado tomar banho. Além de fazer muito frio os poucos chuveiros são de água fria. O melhor mesmo é molhar uma toalha, torcer e passar pelo corpo ou utilizar lenços umedecidos.

Existem outras trilhas em Cusco além da trilha inca?

Sim. Existem outras opções de caminhadas em Cusco que não são tão famosas como a trilha inca, mas são tão fascinantes quanto ela. Uma delas é a trilha do monte Salkantay de 5 dias e 4 noites que também termina em Machupicchu. Não é uma estrada inca com calçamento de pedras e sitios arqueológicos pelo caminho, mas chega-se mais alto, tem neve e as paisagens são mais fascinantes que na trilha inca.

Uma outra opção muito bacana e não tão badalada é percorrer a trilha que leva ao sitio arqueológico de Choquequirao de 4 dias e 3 noites. Além destas duas existe a trilha do monte Ausangate e outras variações de dias e trajetos das trilhas anteriores passando por várias montanhas da região. Para quem viaja em fevereiro ou já percorreu a trilha inca elas são ótimas opções de caminhadas e contato com a natureza.

É possível alugar equipamento de camping em Cusco?

Sim. Caso decida não participar de um tour organizado e queira fazer sua própria aventura, você poderá alugar todo o equipamento para acampar lá em Cuzco. Se precisar comprar algo de última hora também terá boas opções.

Posso percorrer a Trilha Inca de tênis?

Sim, pode. Mas tenha em mente que os tênis não oferecem resistência e estabilidade adequada e não protegem o tornozelo contra torções.

Tanto na Trilha Inca quanto em Machupicchu e outros sítios arqueológicos que você certamente vai visitar o terreno é irregular. Existem muitas pedras e degraus por todos os lados. E quando chove alguns desses locais ficam naturalmente escorregadios. O risco de quedas e torções nos tornozelos é grande. Basta pisar em falso. Por isso se recomenda um calçado que cubra os tornozelos e possua solado que não derrape facilmente.

A bota de couro é sempre a mais indicada. As botas de hoje em dia são muito confortáveis e possuem design que permite utilizá-las em vários ambientes mesmo na cidade grande. Portanto, não é um investimento para uma única viagem. Você irá utilizar uma bota muitas outras vezes depois dessa aventura na Trilha Inca.

Se for comprar uma, escolha um modelo de cores neutras que você possa utilizar no dia a dia. Entretanto, nós sempre recomendamos levar um tênis mesmo que o viajante vá calçado com bota na Trilha Inca. Isso porque para quem não está acostumado a fazer longas caminhadas no dia a dia podem aparecer bolhas nos pés e se isso ocorrer o viajante terá a opção de calçar o tênis que é mais confortável.

Vale a pena dormir em Aguas Calientes depois da trilha?

Aguas Calientes é um povoado pequeno com restaurantes e hotéis que fica no pé da montanha de Machupicchu. Geralmente quem fica uma noite em Aguas Calientes é porque está descansando da caminhada na trilha inca antes de fazer o trajeto de 3h20 de volta a Cusco ou porque pretende visitar Machupicchu novamente no dia seguinte.

As termas de água quente que dão o nome ao lugar são um pouco sujas e não recomendadas para banho. É comum acontecer de o viajante ficar em Aguas Calientes e depois se arrepender e achar que deveria ter ido a Cusco na volta de Machupicchu. Também é comum o viajante não ficar e quando o trem esta saindo ele achar que deveria ter ficado lá.

O viajante deve ter em mente que se for visitar Machupicchu novamente no dia seguinte terá de pagar uma nova entrada para entrar na cidade.

Qual a diferença entre a Trilha Inca e a Trilha do Salkantay?

São várias.

A trilha inca é uma autêntica estrada inca com calçamento de pedras original em boa parte dela. Possui vários sítios arqueológicos ao longo do caminho e era o percurso natural que os incas faziam para chegar até Machupicchu.

A altitude máxima na trilha inca é de 4200m e os dois primeiros dias são um desafio para muitas pessoas. Os três pernoties são feitos em barracas. Chega-se a Machupicchu através da Porta do Sol (Intipunku). Utiliza-se carregadores para levar a comida e os equipamentos de uso comum nos acampamentos. É o trekking mais famoso do mundo.

Na trilha do monte Salkantay não tem calçamento inca e nem sítios arqueológicos apesar dos incas certamente terem andado por lá.

Mas as paisagens são mais bonitas e chega-se a 4600m de altitude. Além disso se caminha mais que na trilha inca e tem dias em que neva. Apesar da caminhada ser mais longa o esforço requerido é menor.

São três pernoites em barracas e no quarto dia tem um pernoite num hotel do povoado de Aguas Calientes. Chega-se a Machupicchu através da estrada de terra que liga o povoado de Aguas Calientes a Machupicchu. Utiliza-se cavalos para levar a comida e os equipamentos de uso comum nos acampamentos. É uma trilha mais contemplativa e possui menos viajantes. É uma das trilhas mais bonitas do mundo.

Fonte: machupicchu.com.br

Trilha Inca

A Trilha Inca é a ligação entre Cuzco, antiga capital do Império Inca, até Machu Picchu, a cidade Sagrada.

São 42 quilômetros, boa parte dele calçado por pedras, que eram percorridos principalmente por mensageiros incas, que dizem “corriam tanto quanto um puma”.

Trilha Inca

O local da parada “estratégica” para o “desayuno” depois de balançar nas curvas do Vale Sagrado e antes de começar a caminhar.

Trilha Inca

O famoso “54 KM”, início da caminhada, na beira da linha do trem que nos trará de volta.

Trilha Inca

O trecho sobre a linha do trem é curto, logo se tem a visão do primeiro obstáculo… a ponto sobre o rio Urubamba, que seguiremos e cruzaremos outras vezes durante boa parte dos 4 dias de caminhada.

Trilha Inca

Durante todo o caminho existem pontos de refúgio para montagem de barracas, com água (as vezes do próprio rio) e latões para depositar o lixo.

Trilha Inca

o nevoeiro a todo momento está mudando a paisagem, abrindo e fechando nossa visão da cordilheira dos Andes.

Trilha Inca

A trilha é tortuosa e rasga as montanhas, sumindo nevoa a dentro. os carregadores, ou “porteadores”, carregam até 30 quilos nas costas, tudo a base de muita folha de coca para dar ânimo. É uma profissão que passa de pai pra filho, desde cedo.

Trilha Inca

No meio da trilha encontramos diversas surpresas da natureza… 
… e outras deixadas por homens de muito, muito tempo atrás.

Fonte: www.ideiaemmovimento.hpg.ig.com.br

Veja também

Hino Nacional da República Democrática do Congo

Debout Congolais PUBLICIDADE Debout Congolais (Levanta congolês) é o hino nacional da República Democrática do …

Locais Turísticos da República Democrática do Congo

BRAZZAVILLE PUBLICIDADE É um lugar muito interessante, muito verde, com uma Basílica, Mercados e o …

República Democrática do Congo

PUBLICIDADE O território que hoje leva o nome de República Democrática do Congo tem sido habitada por …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.