Facebook do Portal São Francisco Google+
+ circle
Home  Veneno da Aranha  Voltar

Veneno da Aranha

 

Veneno da Aranha Marrom

Veneno da Aranha
Aranha Marrom

Entre as aranhas venenosas existentes no Brasil, a pequena aranha marrom, do gênero Loxosceles, é a mais comum. As fotos que ilustram essa matéria, revelam a evolução do ferimento causada por uma picada desse tipo de aranha.

O veneno da aranha marrom causa alterações na pele e alterações sistêmicas, que podem levar até a morte e recebe o nome de "Loxoscelismo".

Em virtude do desmatamento e redução dos seus predadores (lagartixa, galinha e sapo), ela adquiriu hábitos urbanos e os acidentes aumentaram.

Curitiba, capital do Paraná, é a cidade no Brasil onde há maior número destes acidentes.

Em 1986, foram notificados 92 casos, e o aumento foi progressivo, até que no ano 2000 foram notificados 2102 casos, com algumas mortes também registradas.

Veneno da Aranha
Ferimento de picada da Aranha Marrom após 3 dias...

Comportamento

Essas aranhas não são agressivas e só reagem quando sentem ameaçadas, causando a picada quando pressionadas contra o corpo.

Tanto o macho como a fêmea são venenosos. A maior incidência do acidente ocorre na primavera e verão.

Habitat

Elas habitam cascas de árvores, fenda de muros, paredes, forros , pilhas de tijolos, entulhos e dentro de roupas, sapatos e camas.

Alimentam-se de pequenos insetos, têm atividade maior noturna e se reproduzem com facilidade.

Veneno da Aranha
Ferimento de picada da Aranha Marrom após 4 dias...

Como identificá-las?

Elas têm cor marrom amarelado ou castanho escuro, por isso são chamadas de aranha marrom. Tem o corpo pequeno, 8 a 15mm, pata de 8 a 30mm, pêlos curtos e escassos. Os machos têm o corpo mais delgado e as patas mais largas.

Como identificar o acidente por aranha marrom?

O fato destas aranhas ficarem escondidas nos calçados, roupas e cama facilita o acidente, que é indolor e só após 12 a 14 horas surge edema(inchaço), eritema (vermelhão), dor local em queimação com ou sem prurido(coceira), podendo surgir bolha e necrose (morte do tecido).

Edema de mãos, face, pés, longe do local da picada, boca seca, urina escura, oligúria (pouca urina), sonolência e mal estar são sinais de gravidade.

Veneno da Aranha
Ferimento de picada da Aranha Marrom após 5 dias...

O que fazer?

A primeira medida é procurar um serviço médico e informar se a aranha foi vista próximo ao local do acidente.

Como os primeiros sinais e sintomas surgem de 12 a 14 horas após a picada, é comum a procura por assistência médica após este período e dependendo do local e sintomas o tratamento pode ser feito com analgésicos, corticóide, soro antiaracnídeo e internação hospitalar.

Como os primeiros sinais e sintomas surgem de 12 a 14 horas após a picada, é comum a procura por assistência médica após este período e dependendo do local e sintomas o tratamento pode ser feito com analgésicos, corticóide, soro antiaracnídeo e internação hospitalar.

Veneno da Aranha
Ferimento de picada da Aranha Marrom após 6 dias...

Quais os fatores de risco?

Os fatores de maior risco de complicações são:

Crianças e idosos
Pessoas desnutridas
Pessoas em tratamento quimioterápico
Tempo entre o acidente e o atendimento médico
Quantidade do veneno inoculado
Local do corpo atingido, como abdome e coxas

Veneno da Aranha
Ferimento de picada da Aranha Marrom após 9 dias...

Tratamento

O tratamento é baseado na gravidade da lesão, que por sua vez é avaliado conforme os seguintes critérios: no aspecto da lesão, local do corpo onde ocorreu, tempo de evolução entre o acidente e o atendimento, identificação da aranha marrom, idade do paciente, presença de doenças associadas e sintomas presentes.

O veneno da aranha causa necrose da pele (morte do tecido) e pode causar hemorragia de grau leve a grave, complicando com insuficiência renal, anemia aguda e morte.

Veneno da Aranha
Ferimento de picada da Aranha Marrom após 10 dias...

Prevenção

Observar roupas e calçados antes de vesti-los e roupas de cama e banho antes de usá-las.
Remover periodicamente quadros, painéis e objetos pendurados.
Vedar frestas, buracos na parede, assoalhos e forros. Fania Mary Yoshida

Veneno da Aranha - Substâncias

O veneno da aranha contém proteínas, polipeptídeos e aminas.

Algumas dessas substâncias são capazes de interromper a comunicação entre o sistema nervoso e os músculos, causando paralisia em suas presas.

Outras, podem causar morte das células, levando a necrose.

Depois que a presa está morta, a aranha injeta enzimas de sua boca dentro do corpo da vítima, provocando a dissolução do seu conteúdo, que será em seguida sorvido pela aranha.

A letalidade do veneno difere entre os animais.

O veneno de uma aranha "viúva negra" tem uma LD50 de 0,9 mg por kg, para o camundongo. Ou seja, 0,013 mg de veneno é bastante para matar um camundongo. Mas são necessários 2mg para matar um sapo. Assim, a letalidade varia para cada animal. Não se conhece a dose letal para os humanos.

Normalmente se exagera muito a toxicidade do veneno das aranhas para o homem, mas sabe-se que ele pode causar distúrbios ao sistema nervoso, perturbações no ritmo cardíaco, cãimbras, tremores, vertigem, além de dor, podendo ser fatal apenas para crianças e pessoas de fraca constituição.

São três os gêneros de aranhas de importância médica no Brasil:

 Loxosceles (“aranha-marrom”): provoca acidentes quando comprimida; deste modo, é comum o acidente ocorrer enquanto o indivíduo está dormindo ou se vestindo, sendo o tronco, abdome, coxa e braço os locais de picada mais comuns. O veneno provoca uma lesão dermatológica, que pode ser confundida com outras doenças dermatológicas. Em alguns casos pode haver destruição de glóbulos vermelhos do sangue e comprometimento renal.

 Phoneutria (“armadeira”, “aranha-da-banana”, “aranha-macaca”): a maioria dos acidentes ocorre principalmente nos meses de abril e maio. É bastante comum o acidente ocorrer no momento em que o indivíduo vai calçar o sapato ou a bota. O veneno causa muita dor no local da picada. Pode causar reações como sudorese profusa, vômitos, problemas respiratórios e cardíacos.

 Latrodectus (“viúva-negra”): encontradas predominantemente no litoral nordestino, causam acidentes leves e moderados com dor local acompanhada de contrações musculares, agitação e sudorese.

Observações

Aranhas caranguejeiras e tarântulas, apesar de muito comuns, não causam envenenamento.
Aranhas que fazem teias geométricas, muitas encontradas dentro das casas, também não oferecem perigo.

Fonte: www.picarelli.com.br/www.geocities.com/www.butantan.gov.br

Sobre o Portal | Política de Privacidade | Fale Conosco | Anuncie | Indique o Portal