Breaking News
QUESTION 1 You have a hybrid Exchange Server 2016 organization. Some of the mailboxes in the research department are hosted on-premises. Other mailboxes in the research department are stored in Microsoft Office 365. You need to search the mailboxes in the research department for email messages that contain a specific keyword in the message body. What should you do? A. From the Exchange Online Exchange admin center, search the delivery reports. B. Form the on-premises Exchange center, search the delivery reports. C. From the Exchange Online Exchange admin SY0-401 exam center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. D. From the Office 365 Compliance Center, create a new Compliance Search. E. From the on-premises Exchange admin center, create a new In-Place eDiscovery & Hold. Correct Answer: E QUESTION 2 You have an Exchange Server 2016 organization. You plan to enable Federated Sharing. You need to create a DNS record to store the Application Identifier (AppID) of the domain for the federated trust. Which type of record should you create? A. A B. CNAME C. SRV D. TXT Correct Answer: D QUESTION 3 Your company has an Exchange Server 2016 200-310 exam Organization. The organization has a four- node database availability group (DAG) that spans two data centers. Each data center is configured as a separate Active Directory site. The data centers connect to each other by using a high-speed WAN link. Each data center connects directly to the Internet and has a scoped Send connector configured. The company's public DNS zone contains one MX record. You need to ensure that if an Internet link becomes unavailable in one data center, email messages destined to external recipients can 400-101 exam be routed through the other data center. What should you do? A. Create an MX record in the internal DNS zone B. B. Clear the Scoped Send Connector check box C. Create a Receive connector in each data center. D. Clear the Proxy through Client Access server check box Correct Answer: AQUESTION 4 Your network contains a single Active Directory forest. The forest contains two sites named Site1 and Site2. You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains two servers in each site. You have a database availability group (DAG) that spans both sites. The file share witness is in Site1. If a power failure occurs at Site1, you plan to mount the databases in Site2. When the power is restored in Site1, you Cisco CCNP Security 300-207 exam SITCS need to prevent the databases from mounting in Site1. What should you do? A. Disable AutoReseed for the DAG. B. Implement an alternate file share witness. C. Configure Datacenter Activation Coordination (DAC) mode. D. Force a rediscovery of the EX200 exam network when the power is restored. Correct Answer: C QUESTION 5 A new company has the following: Two offices that connect to each other by using a low-latency WAN link In each office, a data center that is configured as a separate subnet Five hundred users in each office You plan to deploy Exchange Server 2016 to the network. You need to recommend which Active Directory deployment to use to support the Exchange Server 2016 deployment What is the best recommendation to achieve the goal? A. Deploy two forests that each contains one site and one site link. Deploy two domain controllers to each forest. In each forest configure one domain controller as a global catalog server B. Deploy one forest that contains one site and one site link. Deploy four domain controllers. Configure all of the domain controllers as global catalog servers. C. Deploy one forest that contains two sites and two site links. Deploy two domain controllers to each site in each site, configure one domain controller as a global catalog server D. Deploy one forest that contains two sites and one site link. Deploy two domain controllers to each site. Configure both domain controllers as global catalog servers Correct Answer: C QUESTION 6 How is the IBM Content Template Catalog delivered for installation? A. as an EXE file B. as a ZIP file of XML files C. as a Web Appli cati on Archive file D. as a Portal Application Archive file Correct Answer: D QUESTION 7 Your company has a data center. The data center contains a server that has Exchange Server 2016 and the Mailbox server role installed. Outlook 300-101 exam anywhere clients connect to the Mailbox server by using thename outlook.contoso.com. The company plans to open a second data center and to provision a database availability group (DAG) that spans both data centers. You need to ensure that Outlook Anywhere clients can connect if one of the data centers becomes unavailable. What should you add to DNS? A. one A record B. two TXT records C. two SRV records D. one MX record Correct Answer: A QUESTION 8 You have an Exchange Server 2016 EX300 exam organization. The organization contains a database availability group (DAG). You need to identify the number of transaction logs that are in replay queue. Which cmdlet should you use? A. Test-ServiceHealth B. Test-ReplicationHealth C. Get-DatabaseAvailabilityGroup D. Get-MailboxDatabaseCopyStatus Correct Answer: D QUESTION 9 All users access their email by using Microsoft Outlook 2013 From Performance Monitor, you discover that the MSExchange Database\I/O Database Reads Average Latency counter displays values that are higher than normal You need to identify the impact of the high counter values on user connections in the Exchange Server organization. What are two client connections 400-051 exam that will meet performance? A. Outlook on the web B. IMAP4 clients C. mobile devices using Exchange ActiveSync D. Outlook in Cached Exchange ModeE. Outlook in Online Mode Correct Answer: CE QUESTION 10 You work for a company named Litware, Inc. that hosts all email in Exchange Online. A user named User1 sends an email message to an Pass CISCO 300-115 exam - test questions external user User 1 discovers that the email message is delayed for two hours before being delivered. The external user sends you the message header of the delayed message You need to identify which host in the message path is responsible for the delivery delay. What should you do? A. Review the contents of the protocol logs. B. Search the message tracking logs. C. Search the delivery reports 200-355 exam for the message D. Review the contents of the application log E. Input the message header to the Exchange Remote Connectivity Analyzer Correct Answer: E QUESTION 11 You have an Exchange Server 2016 organization. The organization contains three Mailbox servers. The servers are configured as shown in the following table You have distribution group named Group1. Group1 contains three members. The members are configured as shown in the following table. You discover that when User1 sends email messages to Group1, all of the messages are delivered to EX02 first. You need to identify why the email messages sent to Group1 are sent to EX02 instead. What should you identify? A. EX02 is configured as an expansion server. B. The arbitration mailbox is hosted 300-320 exam on EX02.C. Site2 has universal group membership caching enabled. D. Site2 is configured as a hub site. Correct Answer: A
Home / Biologia / Período Siluriano

Período Siluriano

PUBLICIDADE

 

Período Siluriano da era Paleozóica viu animais e plantas, finalmente, emergir em terra. Mas, primeiro, houve um período de reagrupamento biológico seguindo o clímax desastroso para o Ordoviciano.

A recuperação em breve tem em curso nos oceanos como escalada temperaturas eo aumento do nível do mar reproduziu os ambientes marinhos rasos de outros tempos. Sistemas de recifes enormes floresceram em claro, tropical mares-evidente hoje em muitas formações de rocha calcária que data a esse período.

Anteriores recife construtores como briozoários foram juntados por corais e esponjas pré-históricas conhecidas como estromatoporóides, que formaram um esqueleto externo duro. Eles sobreviveram comendo apenas animais microscópicos presos por sua tentáculos urticantes.

O crescimento dos corais e outros organismos marinhos foi alimentado pelos oceanos repletos de criaturas minúsculas planctônicas. Esperando na outra extremidade da cadeia alimentar foram os temíveis eurypterids, ou escorpiões do mar. Algumas espécies cresceu para mais de seis pés (dois metros) de comprimento e são considerados os maiores artrópodes que já existiu. Tendo uma semelhança com seus descendentes escorpião, eurypterids tinha um par de olhos compostos, enormes para a busca de peixes primitivos, que agarrou com as suas poderosas pinças em forma de garra.

Os peixes foram agora diversificando e ampliando suas opções de alimentação além de simplesmente limpar as refeições fora do leito marinho. Um grupo chamado acantódios, ou tubarões espinhosos, evoluiu bocas mais ameaçadores com mandíbulas. Embora estes peixes, o primeiro verdadeiro peixe queixo, não chegaram a grande tamanho durante o Siluriano, eles estavam em seu caminho para se tornar um dos maiores predadores do planeta.

Bichos rastejantes também começaram a aparecer em terra. Começando pequeno, que mede não mais do que alguns centímetros de comprimento.

Esses pioneiros foram os artrópodes terrestres, como centopéias e aracnídeos primitivos, os ancestrais de aranhas.

Primeiras plantas Verdadeiros

As primeiras plantas verdadeiras começou a enraizar-se em terra cerca de 430 milhões de anos atrás. Eles evoluíram hastes rígidas, o que lhes permite ficar de pé, e os tecidos tubulares comuns a todas as plantas vasculares que permitiram o transporte de água e nutrientes. Estes primeiros colonizadores não tinham folhas, mas musgos e outras plantas seguido, proporcionando uma camada fina de matas ciliares que incentivou mais animais aquáticos para fazer a transição para a terra.

O clima ficou quente e estável durante a maior parte do Siluriano. O supercontinente de Gondwana ainda foi posicionado sobre o Pólo Sul, mas as grandes calotas polares do período Ordoviciano tarde derreteu quase nada. Sedimentos formados a partir de grandes quantidades de conchas quebradas sugerem violentas tempestades foram provocadas pelo calor dos oceanos tropicais.

O Siluriano chegou ao fim com uma série de eventos de extinção ligados às mudanças climáticas, no entanto, estes foram relativamente menores em comparação com os de outros períodos geológicos.

Fonte: science.nationalgeographic.com

Período Siluriano

O Siluriano (443,7-416,0 milhões de anos atrás).

Era uma época em que a Terra passou por mudanças consideráveis que tiveram repercussões importantes para o meio ambiente ea vida dentro dela. Um dos resultados dessas mudanças foi o derretimento de grandes formações glaciais. Isso contribuiu para um aumento substancial nos níveis dos principais mares.

O Siluriano testemunhou uma relativa estabilização do clima geral da Terra, terminando o padrão anterior de flutuações climáticas irregulares.

Os recifes de coral fez sua primeira aparição durante este tempo, e o Siluriano também foi um momento marcante na evolução dos peixes. Não só este período de tempo a marcar generalizada e rápida de peixes sem mandíbula, mas também as espécies altamente significativas de ambos o primeiro peixe de água doce conhecido, bem como o primeiro peixe com maxilas. É também neste momento que a nossa primeira boa evidência de vida na terra é preservada, como parentes de aranhas e centopéias, e também os primeiros fósseis de plantas vasculares.

No Período Siluriano, as massas de terra que se tornariam mais tarde a América do Norte, Europa Central e Setentrional e Europa Ocidental, moveram-se mais e tornaram-se ainda mais unidas. O nível do mar subiu novamente.

Vida

O Siluriano é um momento em que muitos eventos biologicamente significativas ocorreram. Nos oceanos, houve uma radiação generalizada de crinóides, a proliferação ea expansão dos braquiópodes, e os mais antigos fósseis conhecidos de recifes de coral. Como mencionado anteriormente, este período de tempo também marca o generalizada e rápida de peixes sem mandíbula, juntamente com as aparências importantes de ambos o primeiro peixe de água doce conhecido e o aparecimento de queixo peixe. Outros fósseis marinhos encontrados geralmente durante todo o registro siluriana incluem trilobitas, graptolitos, conodontes, corais, estromatoporóides e moluscos.

Período Siluriano
Dalmanites limuluris, um trilobite do siluriana de Nova Iorque

Período Siluriano
Grammysia cingulata, um brachiopod do Ludlow superior da Inglaterra

É também no Siluriano que encontramos a primeira evidência clara de vida na terra. Embora seja possível que as plantas e os animais se mudou para a terra no Ordoviciano , fósseis de vida terrestre a partir desse período são fragmentários e de difícil interpretação. Silurianos estratos apresentaram fósseis ascomiceto prováveis (um grupo de fungos), bem como os restos dos primeiros aracnídeos e centopéias.

Talvez o mais surpreendente de todos os eventos biológicos no Siluriano foi a evolução das plantas vasculares, que têm sido a base da ecologia terrestre desde sua aparição. A maioria dos fósseis de plantas silurianos foram atribuídos ao gênero Cooksonia, uma coleção de plantas ramificando-se originaram que produziram esporos em suas pontas. Nenhuma destas plantas tinha folhas, e alguns parecem ter carecido tecido vascular. Também a partir do Siluriano da Austrália vem um fóssil controversa de Baragwanathia, um lycophyte. Se uma planta tão complexa com folhas e um sistema vascular totalmente desenvolvida estava presente nessa época, então certamente plantas deve ter sido em torno de já pelo Ordoviciano. Em qualquer caso, o Siluriano foi um momento de eventos importantes na história da evolução, incluindo muitos “primeiros”, que provariam altamente conseqüentes para o futuro da vida na Terra.

Estratigrafia

Estratigrafia do Siluriano está subdividida em quatro épocas (do mais velho para o mais novo): a Llandovery, Wenlock, Ludlow, e Pridoli. Cada época é distinguida das outras pelo aparecimento de novas espécies de Graptolites. Graptolites são um grupo de extintos coloniais, animais aquáticos que põem em sua primeira aparição no Cambriano Período e persistiu até o início do Carbonífero . O início do siluriana (eo Llandovery) é marcada pelo aparecimento de Parakidograptus Acuminatus, uma espécie de graptolite.

O Llandovery (443,7-428200000 anos *) preserva seus fósseis em xisto, arenito e sedimentos argilito cinza. Sua base (início) é marcado pelo aparecimento do graptolitos Parakidograptus Acuminatus e Akidograptus ascensus. A época Llandoverian subdivide-se em Rhuddanian, Aeronian e estágios Telychian.

No final do estágio Telychian, o aparecimento de Cyrtograptus centrifugus marca o início da época Wenlockian (428,2-422900000 anos atrás). Os fósseis são encontrados em siltito e argilito em calcário. Faltando o registro fóssil do Wenlock foi o amorphognathoides Pterospathodus conodont, presentes em estratos anteriores. Esta é uma época com excelentes preservações de brachiopod, coral, trilobites, moluscos, briozoários e fósseis crinóides. O Wenlock é subdividida em fases Sheinwoodian e Homerian.

O Ludlow (422,9-418700000 anos atrás) consiste de siltito e calcário estratos, marcada pelo aparecimento de Neodiversograptus nilssoni. Há uma abundância de shelly fósseis animais. Os estágios Gorstian e Ludfordian compõem a Ludlow época.

Platy estratos de calcário rico em cefalópodes e bivalves caracterizar a Pridolian (418,7-416,0 milhões de anos atrás), * a época final da Siluriano. Ela é marcada pelo aparecimento do índice fóssil Monograptus parultimus, e também pelas duas novas espécies de chitinozoans (plâncton), Urnochitina URNA e Fungochitina kosovensis, que aparecem na base ou um pouco acima da base do Pridoli.

Tectônica e paleoclima

Embora não houve grandes períodos de vulcanismo durante o Siluriano, o período é marcado por grandes eventos orogênicos no leste da América do Norte e no noroeste da Europa (a Orogenia Caledonian), resultando na formação das cadeias de montanhas lá. As bacias oceânicas entre as regiões conhecidas como Laurentia (América do Norte e Groenlândia), Báltica (norte da Europa e Escandinávia central e) e Avalonia (Europa Ocidental) fechou substancialmente, continuando uma tendência geológica que havia começado muito antes. Os modernos Ilhas Filipinas estavam perto do Círculo Polar Ártico, enquanto a Austrália e Escandinávia residia nos trópicos, a América do Sul ea África estavam sobre o pólo sul. Embora não seja caracterizado pela atividade tectônica dramática, o mundo experimentou mudanças siluriana continentais graduais que seriam a base para maiores conseqüências globais no futuro, tais como aqueles que criaram os ecossistemas terrestres. A degelo e aumento do nível do mar criou muitos novos habitats marinhos, fornecendo a estrutura para eventos biológicos importantes na evolução da vida. Os recifes de coral, por exemplo, fez sua primeira aparição no registro fóssil durante este tempo.

A condição do Período Siluriano de baixas elevações continentais, com uma alta posição global no nível do mar pode ser fortemente distinto do ambiente atual.

Este é um resultado da enchente de 65% das águas superficiais na América do Norte, durante os tempos de Llandovery e Wenlock. Os mares rasos variou de tropical para subtropical no clima. Os recifes de coral monte com sedimentos carbonáticos associados eram comuns nos mares rasos. Devido à reduzida circulação durante os horários de Ludlow e Pridoli, o processo de deposição de evaporitos (sais) foi colocado em movimento. Alguns destes depósitos são encontrados no norte da Europa, Sibéria, Sul da China e Austrália.

Fonte: www.ucmp.berkeley.edu

Período Siluriano

História

Durante os anos de 1830 o grande geólogo inglês Senhor Roderick Impey Murchison estava estudando estratos fossilíferos nas colinas de Sul Gales. Ele nomeou esta fase geológica de Sistema de Silurian, depois de Silures, uma tribo Céltica antiga que viveu ao longo do que é agora a fronteira do País de Gales.

Geografia

Na primeira metade da Era Paleozóica os continentes que estavam ao redor da linha do equador. A Gondwana no sul enquanto isso a Sibéria, Laurentia e Báltica convergem acima do equador. Ao final do Siluriano, estes três continentes colidem elevando altas montanhas e criar um supercontinente novo, a Laurásia.

Clima

A Terra entrou em uma fase longa de temperaturas mornas. Porém variações latitudinais climáticas eram bastante semelhantes as atuais, com ocorrências de geleiras nas latitudes altas (mais de 65 graus). Regiões de ocorrência de aridez ao redor de 40 graus do equador Siluriano. Ocorrem mares rasos quentes em muitas das massas de terra equatoriais.

Vida – a Biosfera

Seguindo o evento de extinção Ordoviciana houve uma recuperação rápida de faunas de invertebrados durante o Siluriano. Os mares continentais rasos mornos promoveram um ambiente ideal para a recuperação da vida marinha de todos os tipos. A biota e a dinâmica ecológica era similar àquela observada no Ordoviciano, mas era mais diversificada.

Braquiópodes são os mais comuns organismos com concha, compondo 80% das espécies totais. Entre estes, aparecem os Pentameridas, Rhynchonellids.

Recifes tropicais são comuns nos mares rasos deste período, formados por corais tabulares e corais rugosos, organismos stromatoporoides, bryozoa e algas calcárias. Trilobites, cefalópodes, gastrópodes, e equinodermos. Os Trilobitas, que alcançaram o apogeu dentro do Cambriano e Ordoviciano, agora está agora em declínio.

Graptólitos são comuns e diversos. O Monograptus é o gênero predominante, e suas espécies são úteis como fósseis guia.

Peixes sem mandíbulas invadem os mares, como também os Euripterideos, Xiphosurideos, escorpiões que podem ter sido semi-aquáticos.

Rhyniophytes, licopódios primitivos, e miriápodes se tornaram os primeiros organismos 100% terrestres. Ao término do período apareceram peixes com mandíbulas, mas eram sem importância.

Siluriano Ecossistemas Terrestres

O desenvolvimento evolutivo mais importante deste período.

A descoberta dos animais terrestres fósseis mais antigos vem do Siluriano de Shropshire, na Inglaterra, foi anunciado em 1990 e fez a primeira página do New Yorque Times. Trabalho continua a descrever os animais terrestres mais antigos, principalmente aracnídeos e miriápodes, da Europa e América do Norte.

Foi neste período que surgiram os primeiros seres terrestres e que algumas espécies de planta desenvolveram um sistema para o transporte de alimento. Fósseis de escorpiões que datam desta época foram encontrados na Europa.

Fonte: www.geocities.com

Período Siluriano

O período Siluriano abrange o tempo entre 443 e 416 milhões de anos e seu nome deriva de antigos habitantes, Silures, do oeste da Inglaterra e do País de Gales (Fig.1).

Período Siluriano
Figura 1: Mapa do Período Siluriano

Os organismos sobreviventes da glaciação do final do Ordoviciano se adaptaram ao frio das águas profundas ou das altas latitudes. Consequentemente, os mares do Siluriano foram povoados por organismos de baixa diversidade. Somente no final do Siluriano, a vida se recuperou da crise sofrida no final do Ordoviciano e assim os ecossistemas se tornaram mais complexos, comparavelmente aos do Ordoviciano.

Os primeiros recifes de coral são registrados. Trilobitas não são mais tão abundantes, mas crinóide e graptólitos proliferaram nos mares. Os maiores predadores do Ordoviciano eram os moluscos cefalópodes nautilóides e os euripterídeos, escorpiões marinhos que podiam atingir até 2 m (Fig. 2).

Período Siluriano
Figura 2: Imagem ilustrativa do ambiente marinho do Período Siluriano

Os “peixes” ostracodermes diversificaram-se e os peixes ósseos e cartilaginosos surgiram neste período. Os primeiros fósseis de plantas avasculares são registrados em ambiente continental. Essas plantas terrestres eram pequenas, parecidas com gramas e provavelmente cresciam ao redor de poças e lagos com as suas raízes tuberosas parcialmente na água (Fig. 3). Fósseis de artropódes são encontrados neste período, os primeiros foram os escorpiões, centopéias e artropódes parecidos com aranhas. Todos podiam viver tanto na terra quanto na água, o que deu início à colonização do ambiente terrestre.

Período Siluriano
Figura 3: Imagem ilustrativa do ambiente terrestre no período Siluriano

Bibliografia Consultada

BENTON, M. J. Paleontologia dos Vertebrados. 3ºed. São Paulo: Atheneu Editora, 2008.
CARVALHO, I. S. Paleontologia: conceitos e métodos. 3ª ed. Rio de Janeiro: Interciência, 2010.
COIMBRA, J. C. [et al.]. Antes dos dinossauros: a evolução da vida e o seu registro fóssil no Rio Grande do Sul. Porto Alegre: UFRGS, 2004.
MENDES, J. C. Paleontologia Básica. Queiroz: Editora da Universidade de São Paulo, 1988.

Fonte: ufrr.br

Período Siluriano

Os organismos que sobreviveram à extinção do Ordoviciano adaptaram-se às condições climáticas mais frias do início do Siluriano.

Ao longo do período, as condições tornaram-se mais amenas, o que provocou um descongelamento de grandes massas glaciais. Com isso, houve um aumento no nível dos mares. No final do Siluriano, as comunidades voltam a atingir o grau de complexidade similar aquela do Ordoviciano.

Os primeiros recifes de coral são registrados. Trilobitas não são mais tão abundantes, mas crinóide e graptólitos proliferaram nos mares.

Os maiores predadores do Ordoviciano eram os moluscos cefalópodes nautilóides e os euripterídeos, escorpiões marinhos que podiam atingir até 2 m.

Os “peixes” ostracodermes diversificaram-se e os peixes ósseos e cartilaginosos surgiram neste período.

Os primeiros fósseis de plantas avasculares são registrados em ambiente continental, juntamente com fósseis de artrópodes, o que deu início à colonização do ambiente terrestre.

Fonte: www.ufrgs.br

Período Siluriano

Do latim: Silures, tribo celta do sul do País de Gales.

Definido pelo geólogo escocês Roderick Murchison, em 1839, o Período Siluriano durou de 443 a 417 milhões de anos.

O limite inferior é caracterizado pelo aparecimento do graptólito Glyptograptus persculptus.

Em termos de fauna, Trilobitas e braquiópodes são os animais mais abundantes, mas também estavam presentes crinóides e cefalópodes. Também são frequentes os recifes de coral. Nesse período foram identificados por primeira vez plantas terrestres, peixes com mandíbulas, peixes de água doce e insetos parecidos com aranhas e centopéias.

Rochas silurianas são encontradas em todos os continentes, exceto na Antártica e podem ser divididas em duas suítes principais:

Carbonáticas – América do Norte, Ásia e Austrália

Siliciclasticas – África, América do Sul e Europa.

Paleogeográficamente, no início do Siluriano grande parte da América do Sul, África e Antártica eram terras emersas. Mares plataformais (intracontinentais) cobriam a América do Norte, Europa, Ásia e Austrália, mas diminuem ao longo do período, já que se observa um constante soerguiento dessas regiões.

Período Siluriano
Período Siluriano – 425 Ma
Reconstrução da provável posição das massas continentais no Siluriano médio, 425 milhões de anos

A glaciação iniciada no Ordoviciano se extende até o Siluriano Inferior, mas, a partir daí, o clima foi novamente se amenizando, e houve o derretimento das grandes calotas de gelo que tinham se formado, o que, consequentemente, elevou o nível do mar.

O vulcanismo era extenso no leste da América do Norte e leste da Austrália.

Os sedimentos desse período eram muito ricos em matéria orgânica, e são descritas ocorrências de ouro e metais básicos em muitos lugares no mundo.

No norte do globo terrestre, Laurentia, Europa e Sibéria colidem e se unem, constituindo um continente chamado Laurasia. Essa colisão resultou na Orogenia Caledoniana na Europa e Orogenia Acadiana na América do Norte.

O Gondwana (continente constituido da America do Sul, África, Antartica, Índia e Austrália), que no final do Ordoviciano estava localizado no polo sul, circunda o globo terrestre e migra de encontro à Laurentia.

No Brasil as bacias sedimentares continuavam sendo preenchidas, como por exemplo as formações Furnas e Caneleiras na Bacia do Paraná (Schobbenhaus et al., 1984).

Bibliografia

PARK, R.G. Geological Structures and Moving Plates. London : Blackie Son, 1988. 337p.
PARKER, S.P. McGraw-Hill Encyclopedia of the Geological Sciences. 2. ed. New York : McGraw-Hill, 1988. 722 p.
SCHOBBENHAUS, C. et al. Geologia do Brasil. Texto Explicativo do Mapa Geológico do Brasil e da Área Oceânica Adjacente incluindo Depósitos Minerais. Escala 1:2.500.000. Brasília : DNPM-MME, 1984. 501p.

Fonte: www.fgel.uerj.br

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja também

Óvulo

Óvulo

PUBLICIDADE O óvulo, também chamado de ovócito secundário, é o gameta feminino responsável pela reprodução, …

Seleção Sexual

Seleção Sexual

PUBLICIDADE O que é Seleção Sexual? O conceito de Seleção Sexual, proposta por Charles Darwin, …

Problemas ambientais brasileiros

Problemas ambientais brasileiros

PUBLICIDADE Não é difícil no meio de uma conversa sobre meio ambiente, ouvir elogios às …

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload the CAPTCHA.

QUESTION 1 You are managing a SharePoint farm in an Active Directory Domain Services (AD DS) domain. You need to configure a service account to use domain credentials. What should you do first? A. Configure the service account to use a domain user account. B. Register the domain credentials in the Farm Administrators group. C. Configure the service account to use a local user account. D. Register the domain credentials as a SharePoint managed account. Correct Answer: D Explanation QUESTION 2 A company named Contoso, Ltd. has a SharePoint farm. The farm has one Search service application configured. The Search service application contains five crawl databases, all of which contain content. Contoso plans to crawl knowledge base content from its partner company Litware, Inc. The knowledge base content must be stored in a dedicated crawl database. You need to configure crawling. What should you do? A. Add a crawl database that contains the Litware knowledge base to the existing Search service application. B. Provision a new Search service application. Configure the service application to crawl the Litware knowledge base content. C. Set the MaxCrawlDatabase parameter to 6. D. Create a dedicated Microsoft SQL Server instance for the Litware crawl database. Correct Answer: B Explanation Explanation/Reference: The maximum number of crawl databases is 5 per Search service application so we need another Search service application. This maximum limit is increased to 15 with an Office 2013 update but the question doesn't mention that this update is installed so we have to assume the question was written before the update was released. QUESTION 3 A company uses SharePoint 2013 Server as its intranet portal. The Marketing department publishes many news articles, press releases, and corporate communications to the intranet home page. You need to ensure that the Marketing department pages do not impact intranet performance. Which two actions should you perform? (Each correct answer presents part of the solution. Choose two.) A. In Central Administration, set up a User Policy for the Super User and Super Reader accounts. B. Configure IIS to use the Super User and Super Reader accounts for caching. C. Use the Farm Configuration Wizard to configure the Super User and Super Reader accounts. D. Use Windows PowerShell to add the Super User and Super Reader accounts. Correct Answer: AD Explanation Explanation/Reference: A: The way to correct this problem is to first create two normal user accounts in AD. These are not service accounts. You could call them domain\superuser and domain\superreader, but of course that's up to you. The domain\superuser account needs to have a User Policy set for that gives it Full Control to the entire web application. D: If you are using any type of claims based authentication you will need to use Windows PowerShell. And Windows PowerShell is the hipper more modern and sustainable option anyway. If you are using classic mode authentication run the following cmdlets on one of your SharePoint servers: $w = Get-SPWebApplication "http:///" $w.Properties["portalsuperuseraccount"] = "domain\superuser" $w.Properties["portalsuperreaderaccount"] = "domain\superreader" $w.Update() If you are using claims based authentication run these cmdlets on one of your SharePoint servers: $w = Get-SPWebApplication "http:///" $w.Properties["portalsuperuseraccount"] = "i:0#.w|domain\superuser" $w.Properties["portalsuperreaderaccount"] = "i:0#.w|domain\superreader" $w.Update() Note: * If you have a SharePoint Publishing site and you check the event viewer every once in a while you might see the https://www.pass4itsure.com/70-331.html following warning in there: Object Cache: The super user account utilized by the cache is not configured. This can increase the number of cache misses, which causes the page requests to consume unneccesary system resources. To configure the account use the following command 'stsadm -o setproperty -propertynameportalsuperuseraccount -propertyvalue account -urlwebappurl'. The account should be any account that has Full Control access to the SharePoint databases but is not an application pool account. Additional Data: Current default super user account: SHAREPOINT\system This means that the cache accounts for your web application aren't properly set and that there will be a lot of cache misses. If a cache miss occurs the page the user requested will have to be build up from scratch again. Files and information will be retrieved from the database and the file system and the page will be rendered. This means an extra hit on your SharePoint and database servers and a slower page load for your end user. Reference: Resolving "The super user account utilized by the cache is not configured." QUESTION 4 You are managing a SharePoint farm. Diagnostic logs are rapidly consuming disk space. You need to minimize the amount of log data written to the disk. Which two actions should you perform? (Each correct answer presents part of the solution. Choose two.) A. Set the log event level to Information. B. Set the log event level to Verbose. C. Set the log trace level to Medium. D. Set the log trace level to Verbose. E. Set the log event level to Warning. F. Set the log trace level to Monitorable. Correct Answer: EF Explanation Explanation/Reference: E: Event Levels Warning, Level ID 50 Information, Level ID: 80 Verbose, Level ID: 100 F: Trace levels: Monitorable: 15 Medium: 50 Verbose: 100 Note: When using the Unified Logging System (ULS) APIs to define events or trace logs, one of the values you must supply is the ULS level. Levels are settings that indicate the severity of an event or trace and are also used for throttling, to prevent repetitive information from flooding the log files. Reference: Trace and Event Log Severity Levels QUESTION 5 A company's SharePoint environment contains three web applications. The root site collections of the web applications host the company intranet site, My Sites, and a Document Center. SharePoint is configured to restrict the default file types, which prevents users from uploading Microsoft Outlook Personal Folder (.pst) files. The company plans to require employees to maintain copies of their .pst files in their My Site libraries. You need to ensure that employees can upload .pst files to My Site libraries. In which location should you remove .pst files https://www.pass4itsure.com/70-342.html from the blocked file types? A. The File Types area of the Search service application section of Central Administration B. The General Security page in the site settings for the site collection C. The Blocked File Types page in the site settings for the site collection D. The General Security section of the Security page of Central Administration Correct Answer: D Explanation